Meios de transmissão

5.193 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.193
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
41
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
149
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Meios de transmissão

  1. 1. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012 Escola Gil Vicente Meio de transmissão Disciplina: Arquitectura de computadores Trabalho feito por: Niru Acharya nº9 Ano: 11º GI
  2. 2. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012ConteúdoEscola Gil Vicente .......................................................................................................................... 1 Disciplina: Arquitectura de computadores ............................................................................... 1Meios de Transmissão ................................................................................................................... 3 Cabos eléctricos: ....................................................................................................................... 3 Cabos Coaxial ........................................................................................................................ 3 Cabo Coaxial Grosso: ................................................................................................................. 4 Cabo Coaxial Fino: ..................................................................................................................... 4 Cabos de pares trançado ....................................................................................................... 5Categoria CAT 5e ........................................................................................................................... 7Categoria CAT 5e ........................................................................................................................... 7Padrão de Cores ............................................................................................................................ 7 Fibra Óptica ............................................................................................................................... 7 Características: .......................................................................................................................... 8As fibras ópticas podem ser basicamente de dois modos: ........................................................... 9 Multimodo............................................................................................................................. 9 Gradual ................................................................................................................................ 10 Monomodo.............................................................................................................................. 11 Wireless ................................................................................................................................... 12 Bluetooth............................................................................................................................. 13 Infravermelho:..................................................................................................................... 13 Laser: ................................................................................................................................... 14 Desvantagens: ......................................................................................................................... 14 Wi-Fi (IEEE 802.11) .............................................................................................................. 15
  3. 3. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012Meios de Transmissão Confinados: as ondas percorrem um material sólido. Os exemplos desse tipo de meio são: cabo de fibra-óptica, parrançado e cabo coaxial. Não Confinados: as ondas propagam-se na atmosfera e no espaço. Exemplos: LAN wireless e canal digital de satélite.Cabos eléctricos:Cabos CoaxialO primeiro tipo de cabo que surgiu no mercado foi o cabo coaxial. Aindahoje existem vários tipos de cabos coaxiais, cada um com as suascaracterísticas específicas.Consiste em um condutor de cobre central, uma camada de isolamentoflexível, uma blindagem com uma malha metálica e uma cobertura externa. Fig2. Cabo Coaxial
  4. 4. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012Cabo Coaxial Grosso: Material: Alumínio Resistência:75 ohms Velocidade: até 10 mbps Frequência de 10 Ghz Utilização: Cabeamento VerticalCabo Coaxial Fino: Material: Cobre Resistência de 50 ohms Velocidade: até 10 mbps Frequência de 2 Ghz Utilização: Cabeamento HorizontalVantagens: • Melhores para transmissão em alta frequência; • Atenuação mais baixa;Desvantagens: Mau- contato nos conectores. Cabo rígido – difícil manipulação. Problema da topologia (barramento). Custo /metro maior do que o par trancado
  5. 5. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012Tipo de cabo Resistência Diâmetro ConectorCabo fino 50 ohms 3/16” BNCEthernet –RG-58ARCNET-RG-62 93 ohms 3/16” BNCRG-59/U 75 ohms 3/16” Utiliza uma ligação RG- 62 na extremidade com BNCCabo espesso 50 ohms 1/2”EthernetCabo derivado de - 3/8 “ DIX/AUIEthernet espesso(não coaxial,é umcabo de parblindado)Cabos de pares trançadoO par trançado consistem em dois fios de cobre isolados, que são trançados(blindados) entre si para produzir a redução do acoplamento entre os paresdevido à indutância mútua ao desbalanceamento capacitivo minimizando osefeitos da diafonia e do ruido.Tipos de Cabos:UTP- não blindadoSTP-bilindadoComunicação de dados: Cabos 4 a 25 pares (mais utilizados)Comunicação de telefonia: Cabos 10, 20, 30, 50, 100 até 3600 pares. Fig1. Cabos Pares Entrançados (STP / UTP)
  6. 6. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012Categoria Velocidade Resistência Conector UtilizaçãoCategoria 1 Não adequada a LANCategoria 2 Não adequada a LANCategoria 5 Ate 16Mb/s UTP quatro pares 568A ou 10Base- 100ohms 568B de T,100Base- oito fios T,FDDI,ATM ,Token RingCategoria 6Categoria 7 Tabela de CategoriasBanda Base: usa toda a largura da banda para um único sinalVelocidade de transmissão: 10 Mbps ou 100 MbpsT – Twisted pair100 metrosVantagens: • Baixo custo; • Forte resistência à interferências no STP; • largamente utilizado; • Conexões baratas.Desvantagens: Podem ter transmissão tanto analógica como digital, é a sua susceptibilidade às interferências e a ruídos; Sistemas de baixa frequênciasComprimento mínimo: 50 cmComprimento Máximo: 185mMáximo de micros: 30
  7. 7. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012Categoria CAT 5eÉ uma melhoria da categoria 5.Pode ser usado para frequências até 125 MHz em redes 1000BASE-Tgigabit ethernet.Ela foi criada com a nova revisão da norma EIA/TIA-568-B.Categoria CAT 5eÉ uma melhoria da categoria 5.Pode ser usado para frequências até 125 MHz em redes 1000BASE-T gigabit Ethernet.Ela foi criada com a nova revisão da norma EIA/TIA-568-B.Padrão de CoresA norma EIA/TIA-568-B prevê duas montagenspara os cabos, denominadas: T568A e T568B.Fibra ÓpticaCabo composto por filamentos de sílica (matéria-prima do vidro) ou plástico.
  8. 8. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012Leves e finos.Sinal ótico, gerado por pulsos de laser ou LEDs.Características:Altíssimas taxas de transmissão – 1 Tbps emlaboratório (100 vezes oGigabit Ethernet).Isolamento eléctricocompleta entre transmissorreceptor.Atenuação não depende da frequência.Imune a interferênciaselectromagnéticasVantagens: Grande largura de faixa, maior capacidade de transmissão; Baixa atenuação, menores perdas e maior espaçamento entre repetidoras; Imunidade a ruídos e interferências (EM/RFI); Insensibilidade à descargas atmosféricas; Segurança quando a "grampeamentos"; Cabos leves e de diâmetro reduzido. Disponibilidade de matéria-prima.Desvantagens:
  9. 9. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012 As fibras ópticas são mais caras que os cabos UTP Conectores para fibras ópticas também são mais caros Placas de rede, hubs e switches para fibras ópticas são mais caros A montagem de cabos é uma operação muito especializada, que requer treinamento e equipamentos sofisticadosAs fibras ópticas podem ser basicamente de dois modos:MultimodoMonomodoMultimodoSem amplificadores.Primeiro tipo de fibra óptica que surgiu o núcleo e o revestimento estãoclaramente definidos. O núcleo é formado por um único tipo de material,tendo então índice de refração constante, e diâmetro variável. Os raios deluz refletem no revestimento em vários ângulos, resultando emcomprimentos de caminhos diferentes param o sinal.Banda: até 35 Mhz.kmNúcleo: entre 50 e 400 mmAtenuação: maior que 5 dB/km
  10. 10. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012Gradual● A interface entre o núcleo e o revestimento é alterada para propiciaríndices de refração diferentes dentro do núcleo e do revestimento. Ossinais luminosos viajam no eixo do cabo encontrando uma grande refração,tendo uma velocidade de transmissão baixa. Os raios que viajam na mesmadireção do cabo tem um índice de refração menor e são propagados maisrapidamente.Banda: até 500 Mhz.kmNúcleo: entre 125 e 50 mmAtenuação: 3 dB/km
  11. 11. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012MonomodoDiâmetro de núcleo diminuto. Índice núcleo/revestimento permite queapenas um modo seja propagado através da fibra. A emissão de sinais emfibras do tipo monomodo só é possível com a utilização de laser. Oequipamento como um todo é mais caro que o dos sistemas multímodo. Possuigrande emprego em sistemas telefónicos.Banda: até 100 GHz.kmNúcleo: 8 micrómetros (µm)Atenuação: entre 0,2 dB/km e 0,7 dB/km
  12. 12. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012WirelessUma rede sem fio refere-se a uma passagem aérea sem a necessidade douso de cabos – sejam eles telefónicos, coaxiais ou ópticos – por meio deequipamentos que usam radiofrequência (comunicação via ondas de rádio) oucomunicação via infravermelho, como em dispositivos compatíveis com IrDA.Desvantagens: Baixa transferência de dados
  13. 13. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012BluetoothEspecificação para redes pessoais sem fio(personalAreaNetWrok- PANS) .uso deuma frequência de radio de curto alcance,globalmente não licenciada e segura.Vantagens:Baixa taxa de transmissão e baixocusto.Conexão simples.Exemplos de uso: Celulares e fones deouvido sem-fio,Micros, mouses e teclados,dispositivos e receptoresGPS, controles devideogames, modems sem-fio, etc.Taxas de 1 Mbps (v. 1.2) a 53-480 Mbps(v. 3.0)Nome: Homenagem a um rei da Dinamarca que unificou a Escandináviana Idade Média - Harald “Bluetooth”.Infravermelho:Padrão IrDA – comunicação sem-fio viainfravermelho. Taxas transmissãoaté 4 Mbps.Baixo alcance (até 4,5 m).É preciso que o receptor tenha visãodo transmissor –sem obstáculos.Transmissão half-duplex.Usado emcontrolos remotos e dispositivos simples. Hoje em dia está sendosubstituído pelo Bluetooth.
  14. 14. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012Laser:Um laser é um dispositivo que emiteluz (radiação electromagnética) através deum processo de amplificação óptica baseadona emissão estimulada de fotões.Otermo "laser" originou-se como um acrónimopara Amplificação da Luz porEmissãoEstimulada de Radiação. [1] [2] A luzlaser emitida é notável pelo seualto graude coerênciaespacial e temporal, inatingível usando outras tecnologias.Desvantagens: A transmissão está sempre sujeita a interrupções por receber interferências climáticas (chuvas, nevoeiros). é adequado à longas distância, e necessita de visada direta;
  15. 15. Meio s de transmissão Data: 19/04/2012Wi-Fi (IEEE 802.11)Transmissão de dados ocorre na faixa de ondas de rádio.Uso de uma dasfaixas ISM (não licenciada):902 a 928 Mhz / 2,4 a 2,48 Ghz / 5,72 a 5,85Ghz.Um transmissor com 100mW de potência cobre uma área aberta de500m², em média. Rede estruturada em células, onde o receptor devereceber osinal do transmissor (hotspot).Transmissão em todas as direcções(omnidirecional), salvo o uso de umaantena direccional.Vantagens Custos maisbaixos param implantação de infra-estrutura. Acesso à Internet em movimento. Suporte da indústria a esse padrão.Desvantagens Na prática, as taxas de transmissão são muito baixas. Interferência gerada por causas meteorológicas. Demora na regulamentação e na definição do uso.

×