Índice
Introdução• Os óxidos são substâncias presentes no nosso dia-a-  dia. Um bom exemplo de óxido é o gás carbônico,  expelido...
Óxidos                Definição e nomenclaturaÓxido é todo composto binário oxigenado, no qualo oxigênio é o elemento mais...
Óxidos            Definição e nomenclaturaÉ bastante parecida com a nomenclatura das bases:                       nome do ...
Óxidos                 Definição e nomenclaturaA I.U.P.A.C. (International Union of Pure and Applied Chemistry)recomenda a...
Óxidos                       Óxidos Básicos Como existe um número muito grande de compostos nessa função, é feita a seguin...
Óxidos           Óxidos Básicos  ÓX. BÁSICO + ÁCIDO = SAL + ÁGUA       Na2O + 2 HCl    = 2 NaCl + H2O       CaO + H2SO4 = ...
Óxidos                             Óxidos Ácidos                        Formados por ametais e por alguns metais comÓxidos...
Óxidos        Óxidos ÁcidosBASE + ÓX. ÁCIDO = SAL + ÁGUA 2 NaOH + CO2 = Na2CO3 + H2O Ca(OH)2 + SO3 =   CaSO4 + H2ONesse ca...
Óxidos                     Óxidos Anfóteros                ÓX. BÁSICO + ÓX. ÁCIDO = SAL                   Na2O     +    CO...
Óxidos                        Classificação         BASE + ÓX. ANFÓTERO = SAL + ÁGUA          2 NaOH    +    ZnO    =    N...
Óxidos                        ClassificaçãoPeróxidos :    Formados principalmente por elementos dos grupos               1...
Principais óxidos e suas aplicações     CO : Resultante da combustão          incompleta de combustíveis          fósseis....
Principais óxidos e suas aplicaçõesA água mineral e os refrigerantes gaseificados contêmgás carbônico, que reage com a águ...
Principais óxidos e suas aplicaçõesNa preparação da argamassa, a cal vivaou virgem (CaO) é misturada à água,ocorrendo uma ...
Principais óxidos e suas aplicaçõesO peróxido de hidrogênio, ou água oxigenada, é um líquido incolor,com viscosidade semel...
Principais óxidos e suas aplicações  SO 2 e               Na gasolina e, principalmente, no óleo  SO 3 :               Die...
Principais óxidos e suas aplicaçõesN 2O :                       Conhecido como gás hilariante...                        .....
Os óxidos e os fenômenos naturais                                    20
Vídeo : “chuva ácida”                        21
Atividade: Chuva Ácida                         22
Créditos    Prof. Nelson VirgilioEngenheiro Químico – UFBA  nelsonvcf@hotmail.com   Prof. Augusto Sérgio     Químico – UFB...
24 xidos-2-1216605956716891-8
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

24 xidos-2-1216605956716891-8

1.302 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.302
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
123
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • FICHA TÉCNICA QUÍMICA GERAL Substâncias e Funções Inorgânicas ÓXIDOS Conteúdo: Livro de Química na Abordagem do Cotidiano Vol. 1 (Tito Canto) - pg. ....................... Objetivos Estrutura: Este módulo é composto por xx slides e xx animação com tempo previsto para xx horas aulas (xxxxxx) Contextualização: Interdisciplinaridade: Animação e/ou Atividade Interativa
  • Efeito estufa A Terra recebe constantemente energia do Sol, principalmente na forma de luz ou radiações visíveis. Parte dela é absorvida pela superfície terrestre, enquanto outra parte é refletida pela própria superfície, na forma de radiações infravermelhas (não-visíveis). Uma quantidade dessas radiações infravermelhas, por sua vez, é absorvida pela atmosfera, e o restante é emitido de volta para o espaço. Essa distribuição da energia solar é natural e permite que a superfície da Terra apresente temperatura média de 15 ºC. Qualquer alteração na quantidade de energia envolvida nesse processo acarretará mudanças no nosso clima. O gás carbônico (CO2), presente no ar, tem a propriedade de absorver radiações infravermelhas. Ele age como um “cobertor” e evita que essas radiações escapem para o espaço. No entanto, a concentração de CO2 na atmosfera tem aumentado de maneira significativa e, segundo previsões científicas, ela pode dobrar nos próximos anos. Esse aumento afetaria o clima do mundo, podendo provocar o derretimento do gelo das calotas polares e elevar o nível dos oceanos de 5 a 6 metros, o que inundaria várias regiões costeiras e produziria um aumento de até 5 ºC na temperatura da superfície da Terra. Dessa maneira, pode-se concluir que, quanto maior for a concentração de CO2 na atmosfera, maior será a absorção de energia de radiações infravermelhas, o que acarretará maior aquecimento da Terra e aumento descontrolado do efeito estufa. É importante ressaltar que outros gases, como o CH4, o CFC e o N2O, encontrados na atmosfera, também contribuem para o efeito estufa; porém, o CO2 é o principal responsável, contribuindo aproximadamente com 55% deste fenômeno.
  • Chuvas ácidas O termo chuva ácida foi usado pela primeira vez para descrever a precipitação ácida que ocorreu sobre a cidade de Manchester, no início da Revolução Industrial. As chuvas ácidas são de três tipos e ocorrem em ambientes diferentes. • Em ambientes não-poluídos e na ausência de relâmpagos — essa chuva é formada pela reação do gás carbônico (CO2) com a água, que origina o ácido carbônico (H2CO3): CO2(g) + H2O(l) H2CO3(aq) Como o CO2 está presente na atmosfera, toda chuva é ligeiramente ácida; porém, este tipo de chuva não é considerado nocivo. • Em ambientes com relâmpagos ou grande quantidade de veículos dotados de motor de explosão — nessas condições, o nitrogênio (N2) reage com o oxigênio (O2), formando os óxidos de nitrogênio (NOx), principalmente o NO2: N2 + 2 O2 2 NO2 Os óxidos de nitrogênio (NOx) reagem com a água da chuva e originam um tipo de chuva ácida capaz de provocar grande impacto ambiental. Uma reação que certamente ocorre pod • Em ambientes poluídos — a partir da combustão de derivados do petróleo, que contêm enxofre como impureza, forma-se o SO2, que se transforma parcialmente em SO3: S + O2 SO2 SO2 + 1/2 O2 SO3 Esses óxidos dissolvem-se e reagem com a água da chuva, formando ácidos que também causam sérios problemas ambientais: O trióxido de enxofre (SO3) também é produzido na queima do carvão usado em usinas termoelétricas. Essas chuvas ácidas podem cair em áreas afastadas dos centros urbanos, que não suportam acidez elevada, provocando sérios problemas ao meio ambiente. Os óxidos e a poluição atmosférica Hoje em dia, são considerados poluentes atmosféricos: Veja que contraste da natureza: o ozônio formado nas camadas inferiores da atmosfera é totalmente indesejável e, por isso, é considerado um poluente, mas na estratosfera, onde é absolutamente necessário, ele é destruído. O ozônio é produzido quando o NO2, eliminado pelos canos de escapamento de veículos, reage com o oxigênio do ar. Essa reação pode ser representada por: NO2 + O2 NO + O3 Os automóveis modernos possuem os chamados conversores catalíticos ou, simplesmente, catalisadores, que são dispositivos capazes de transformar uma substância poluente em outra substância não-poluente. Os catalisadores não permitem que ocorra a produção de NO2 e, conseqüentemente, não haverá formação do ozônio. Entre os óxidos neutros, poluentes atmosféricos, o monóxido de carbono (CO) é o mais abundante e de controle mais difícil. Ele é extremamente tóxico, pois se liga à hemoglobina do sangue, impedindo que ela transporte o oxigênio durante o processo de respiração. O CO é produto da queima incompleta de substâncias que contêm carbono. Devido a isso, nunca se deve ligar o motor de um veículo em ambientes fechados, nem se devem usar aquecedores de chuveiro a gás em um banheiro sem ventilação, uma vez que, nessas condições, pode ocorrer formação de CO em níveis perigosos e, até mesmo, fatais. A obrigatoriedade da colocação de catalisadores em veículos novos e o desenvolvimento de motores mais eficientes foram algumas das maneiras encontradas para diminuir a quantidade de CO lançado na atmosfera. A renovação da frota propiciou uma queda acentuada da emissão de CO — de 54 gramas/km até 1980 para 1,2 grama/km em 1999. Smog Normalmente, a camada de ar mais próxima da superfície terrestre é mais quente que as camadas superiores. Esse ar aquecido é menos denso e tende a se dissipar (a se “espalhar”), arrastando com ele os poluentes atmosféricos. Quanto mais frio for esse ar, menor será a dissipação de poluentes. Durante algumas épocas do ano, principalmente no inverno, ocorre um fenômeno denominado inversão térmica, no qual uma massa de ar fria se forma próxima da superfície, logo abaixo da camada de ar mais quente (menos densa). Com a chegada dessa massa, os poluentes praticamente não se dissipam, podendo atingir níveis de concentração perigosos à saúde. Com o aumento da concentração de poluentes na atmosfera, forma-se uma nuvem escura e “venenosa”, uma mistura de fumaça, neblina, ar, poluentes gasosos e partículas sólidas: o smog. Essa mistura provoca irritação nos olhos, nas narinas e na garganta, além de outros problemas de saúde. O smog é classificado em dois tipos: fotoquímico e industrial. Smog fotoquímico É característico de cidades em que circula grande número de veículos movidos por motores de combustão interna. Dentro desses motores, ocorre a combustão de hidrocarbonetos e também a reação entre o nitrogênio e o oxigênio. Dessa última reação resultam óxidos de nitrogênio que, sob a ação da luz solar, reagem com o oxigênio do ar, produzindo ozônio. Os principais poluentes presentes no smog fotoquímico são: NO, NO2 e O3. Smog industrial É característico de regiões próximas a grandes centros industriais. O uso intensivo de combustíveis derivados do petróleo e do carvão, os quais contêm enxofre como impureza, leva à formação de grandes quantidades de óxidos de enxofre, entre eles SO2 e SO3, que podem originar H2SO4. Esses poluentes podem destruir as células dos alvéolos pulmonares, contribuindo para a ocorrência de enfisema pulmonar. Durante a inversão térmica, os dois tipos de smogs tornam-se ainda mais nocivos, aumentando a ocorrência de danos aos seres vivos.
  • 24 xidos-2-1216605956716891-8

    1. 1. Índice
    2. 2. Introdução• Os óxidos são substâncias presentes no nosso dia-a- dia. Um bom exemplo de óxido é o gás carbônico, expelido na respiração, principal responsável pelo efeito estufa. 3
    3. 3. Óxidos Definição e nomenclaturaÓxido é todo composto binário oxigenado, no qualo oxigênio é o elemento mais eletronegativo. F ; O ; N ; Cl ; Br ; I ; S ; C ; ............. eletronegatividade decrescente Apesar de existir, composto binário com flúor e oxigênio NÃO É considerado óxido! Exemplos: OF2 - Difluoreto de oxigênio. O2F2 - Difluoreto de dioxigênio. 4
    4. 4. Óxidos Definição e nomenclaturaÉ bastante parecida com a nomenclatura das bases: nome do nox do ÓXIDO de elemento elementoNa2O : Óxido de sódio. FeO : Óxido de ferro (II).CaO : Óxido de cálcio. Fe2O3 : Óxido de ferro (III). SO3 : Óxido de enxofre (VI). CO2 : Óxido de carbono (IV). (1) Podem ser usados os sufixos: OSO (menor Nox) e ICO (maior). (2) A maioria dos elementos formam mais de um óxido. 5
    5. 5. Óxidos Definição e nomenclaturaA I.U.P.A.C. (International Union of Pure and Applied Chemistry)recomenda a nomenclatura de prefixos: Óxido de ferro (III).Fe 2 O 3 : Óxido férrico. Trióxido de diferro. (recomendada) Concorda que a deCO2 : Dióxido de (mono)carbono. prefixos é aCO : Monóxido de (mono)carbono. mais fácil?P2O5 : Pentóxido de difósforo.Cl 2O7 : Heptóxido de dicloro. 6
    6. 6. Óxidos Óxidos Básicos Como existe um número muito grande de compostos nessa função, é feita a seguinte classificação:Óxidos Básicos : Formados por elementos dos grupos 1 A e 2 A, além de outros metais com Nox baixo, têm comportamento químico semelhante ao das bases. Exemplos: Na2O ; K2O ; CaO ; MgO ; FeO ÓX. BÁSICO + ÁGUA = BASE Na2O + H2 O = 2 NaOH CaO + H2 O = Ca(OH)2 cal viva (virgem) cal extinta (apagada) 7
    7. 7. Óxidos Óxidos Básicos ÓX. BÁSICO + ÁCIDO = SAL + ÁGUA Na2O + 2 HCl = 2 NaCl + H2O CaO + H2SO4 = CaSO4 + H2O Note que se forma uma moléculaIMPORTANTE ! de água a menos do que na neutralização pela base. Ca(OH)2 + H2SO4 = CaSO4 + 2 H2O Ca OH OH 8
    8. 8. Óxidos Óxidos Ácidos Formados por ametais e por alguns metais comÓxidos Ácidos : Nox alto (+4 ou maior), têm caráter semelhante ao dos ácidos. Exemplos : SO3 ; CO2 ; N2O5 ; Mn2O7 ; Cl 2O6 ÓX. ÁCIDO + ÁGUA = ÁCIDO anidrido sulfúrico SO3 + H2 O = H2SO4 anidrido carbônico CO2 + H2 O = H2CO3 anidrido nítrico N2 O 5 + H2 O = H 2 N 2O 6 = 2 HNO3 Graças à essa reação, os óxidos ácidos podem ser chamados de anidridos (sem água) dos ácidos correspondentes. 9
    9. 9. Óxidos Óxidos ÁcidosBASE + ÓX. ÁCIDO = SAL + ÁGUA 2 NaOH + CO2 = Na2CO3 + H2O Ca(OH)2 + SO3 = CaSO4 + H2ONesse caso também se forma uma molécula deágua a menos do que na neutralização peloácido.Ca(OH)2 + H2SO4 = CaSO4 + 2 H2O - H2 O SO3 10
    10. 10. Óxidos Óxidos Anfóteros ÓX. BÁSICO + ÓX. ÁCIDO = SAL Na2O + CO2 = Na2CO3 CaO + SO3 = CaSO4Óxidos Anfóteros : Possuem duplo caráter, ou seja, reagem com ácidos e com bases. Para elementos com ampla gama de Nox, os mais baixos são básicos, os mais altos são ácidos, e os intermediários, anfóteros. Exemplos : ZnO ; Al 2O3 ; PbO ; SnO ÓX. ANFÓTERO + ÁCIDO = SAL + ÁGUA ZnO + 2 HCl = ZnCl 2 + H2 O 11
    11. 11. Óxidos Classificação BASE + ÓX. ANFÓTERO = SAL + ÁGUA 2 NaOH + ZnO = Na2ZnO2 + H 2OÓxidos Neutros : Também chamados indiferentes, não reagem com ácidos, nem com bases nem com água. Exemplos : CO ; NO ; N2OÓxidos Duplos : São considerados como resultantes da união de dois outros óxidos. Também chamados de salinos ou mistos, tem o elemento ligado ao oxigênio com um “Nox não-inteiro”. Exemplos : Fe3O4 ; Mn3O4 ; Pb2O3 FeO + Fe2O3 = Fe3O4 12
    12. 12. Óxidos ClassificaçãoPeróxidos : Formados principalmente por elementos dos grupos 1 A e 2 A, têm caráter básico. Devido a uma ligação especial [ - O - O - ], o oxigênio tem Nox = - 1. Exemplos : H2O2 ; Na2O2 ; K2O2 ; CaO2 PERÓXIDO + ÁCIDO = SAL + H2O2 CaO2 + H2SO4 = CaSO4 + H2 O 2Superóxidos : Possuem o grupo (O4)-2 Exemplos : Na2O4 ; K2O4 ; CaO4 SUPERÓXIDO + ÁCIDO = SAL + H2O2 + O2 CaO4 + H2SO4 = CaSO4 + H2O2 + O2 13
    13. 13. Principais óxidos e suas aplicações CO : Resultante da combustão incompleta de combustíveis fósseis...... o monóxido de ... causando a mortecarbono é um por asfixia, se inaladoperigoso poluente... em quantidade! CO 2 : Necessário em pequenas concentrações, o gás carbônico é o principal responsável pelo “efeito estufa”... ... pela acidez ...e é chamado natural da água da de “gelo seco”, chuva... quando sólido. pH < 7 14
    14. 14. Principais óxidos e suas aplicaçõesA água mineral e os refrigerantes gaseificados contêmgás carbônico, que reage com a água, produzindo ummeio ácido. Observe a equação desta reação:Como o CO2 é um óxido ácido e reage com bases, produzindosal e água, podemos identificar sua presença no ar expirado,borbulhando-o numa solução aquosa de Ca(OH)2 (água de cal): 15
    15. 15. Principais óxidos e suas aplicaçõesNa preparação da argamassa, a cal vivaou virgem (CaO) é misturada à água,ocorrendo uma reação que libera grandequantidade de calor:A cal virgem é obtida pelo aquecimento do CaCO3, que éencontrado na natureza como constituinte do mármore, do calcárioe da calcita: 16
    16. 16. Principais óxidos e suas aplicaçõesO peróxido de hidrogênio, ou água oxigenada, é um líquido incolor,com viscosidade semelhante à de um xarope, que explodeviolentamente quando aquecido. As soluções aquosas diluídas deperóxido de hidrogênio são de uso comum. A solução aquosa a 3%de peróxido de hidrogênio é vendida em drogarias e utilizada comoanti-séptico e alvejante. Os frascos de água oxigenada normalmentesão escuros ou opacos, pois a luz provoca sua decomposição: 17
    17. 17. Principais óxidos e suas aplicações SO 2 e Na gasolina e, principalmente, no óleo SO 3 : Diesel existem compostos de enxofre... ... que produzem dióxido e trióxido de enxofre ao serem queimados! ... é a grande responsável pelasA alta concentração “chuvas ácidas”.desses poluentes no ar... SO2 + H2O = H2SO3 SO3 + H2O = H2SO4 18
    18. 18. Principais óxidos e suas aplicaçõesN 2O : Conhecido como gás hilariante... ... o monóxido de dinitrogênio foi uma das primeiras substâncias anestésicas descobertas. N 2 O 4 : Juntamente com outros óxidos de nitrogênio, também é responsável por chuvas ácidas. descarga elétrica N2O4 N2O3 N2O5 N2 O2 no ar HNO3 HNO2 atmosférico 19
    19. 19. Os óxidos e os fenômenos naturais 20
    20. 20. Vídeo : “chuva ácida” 21
    21. 21. Atividade: Chuva Ácida 22
    22. 22. Créditos Prof. Nelson VirgilioEngenheiro Químico – UFBA nelsonvcf@hotmail.com Prof. Augusto Sérgio Químico – UFBAaugustosergio@uol.com.br 23

    ×