As Parábolas Rabínicas e
as Parábolas de Jesus no
Evangelho de Lucas
2
A obra de Lucas:
aspectos literários
• Redação final da obra entre 80-85 dC.
• Objetivo: verificar a solidez dos
ensinamen...
A obra de Lucas:
teologia da história
PROMESSA REALIZAÇÃO DA PROMESSA
Lc 16,16
ANÚNCIO
LEI
PROFETAS
ESCRITOS
Anúncio do
na...
O coração da obra salvífica: os
perdidos encontrados
• São parábolas no sentido estrito
para explicar a ação de Jesus
• Pe...
Parábolas gêmeas
A. Perder: situação inicial
B. Procurar: empenho para encontrar
B'. Encontrar: mostrar o que acontece dep...
• Redil no deserto: estepe (transição
entre uma terra fértil e outra árida)
• O v.5, exclusivo de Lc: sobre os
ombros, alu...
O Pai e os dois filhos
Introdução: o pai e seus dois filhos (v.11-12)
A. O filho mais jovem (v. 13-20a)
B. O pai e o filho...
• B e B' iniciativa e procedimentos do
Pai em sair ao encontro de cada
filho (v. 20b e 28b).
• Atitude de cada um deles em...
• Bens (bíon) repartidos entre os dois.
• Rompem com o pai e com a aldeia
• Is 9,19-20: devorados pela
espada, Hereb → Har...
O regresso do Filho Pródigo
• Rembrandt, 1606 –
1669.
• O pai e o filho mais
velho: parecidos, até
nas vestes, mas
opostos...
• O homem batendo no
peito representa os
pecadores.
• A luz sai do rosto do
pai irradia pelo filho
mais novo e ilumina
os ...
As solas dos pés narram
a história de uma
jornada longa e penosa.
A sandália gasta também
aponta para sofrimento e
miséria...
O verdadeiro alvo do
quadro de Rembrandt
são as mãos do pai
Elas são diferentes
uma da outra
Nelas se concentra
toda a lum...
A mão esquerda do
pai tocando o ombro
do filho é forte, larga,
viril, musculosa
Ela representa
proteção
A mão direita é
de...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Parabolas_Lucas 02

1.188 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.188
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
75
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Parabolas_Lucas 02

  1. 1. As Parábolas Rabínicas e as Parábolas de Jesus no Evangelho de Lucas 2
  2. 2. A obra de Lucas: aspectos literários • Redação final da obra entre 80-85 dC. • Objetivo: verificar a solidez dos ensinamentos recebidos (Lc 1,4). • As práticas e ensinamentos de seu tempo estão enraizados no tempo de Jesus. • Hans Conzelmann em 1954: O Centro do Tempo (Die Mitte der Zeit: Studien zur Theologhie des Lukas).
  3. 3. A obra de Lucas: teologia da história PROMESSA REALIZAÇÃO DA PROMESSA Lc 16,16 ANÚNCIO LEI PROFETAS ESCRITOS Anúncio do nascimento de João Pregação Grande Jerusalém Lc 5,17 JUDEIA SAMARIA CONFINS At 1,8 Pregação e fim de João na viagem Paixão Batismo e início de Jesus Galileia para Jerusalém Morte e Ressurreição 1,1 ‒ 4,13 4,14 – 9,50 9,51 – 19,27 19,28 – 24,53
  4. 4. O coração da obra salvífica: os perdidos encontrados • São parábolas no sentido estrito para explicar a ação de Jesus • Pertencem ao eixo semântico mostrar a misericórdia de Deus • Estão unidas pelo mesmo objetivo: responder aos que acusam Jesus de comer com pecadores e publicanos (favoreciam dominação estrangeira)
  5. 5. Parábolas gêmeas A. Perder: situação inicial B. Procurar: empenho para encontrar B'. Encontrar: mostrar o que acontece depois A'. Declarar: a alegria de encontrar A Parábola da ovelha evoca a tradição bíblica da figura do rei pastor que luta pela ovelha (1Sm 17,34-36) e da denúncia contra os maus pastores feita em Ez 34,11-16
  6. 6. • Redil no deserto: estepe (transição entre uma terra fértil e outra árida) • O v.5, exclusivo de Lc: sobre os ombros, alusão a Is 40,11. • Alegre porque lhe tem afeto (cf. 2Sm 12,1-4) • alegria que vai contagiando a terra até fazer eco no céu . • Dracma: salário diário do trabalhador agrícola (cf. Mt 20,2) • Tesouro particular: Ex 19,5 segullah (perioúsios) = pecúlio
  7. 7. O Pai e os dois filhos Introdução: o pai e seus dois filhos (v.11-12) A. O filho mais jovem (v. 13-20a) B. O pai e o filho mais jovem (v. 20b-24) A'. O filho mais velho (v. 25-28a) B'. O pai e o filho mais velho (v. 28b-32) A e A' iniciam com a expressão “o filho...” (v. 13 e v. 25). Terminam com a atitude do filho: aproximar-se (v. 20a) ou afastar-se (v. 28a).
  8. 8. • B e B' iniciativa e procedimentos do Pai em sair ao encontro de cada filho (v. 20b e 28b). • Atitude de cada um deles em relação ao amor do pai: confissão do pecado (v. 21) e protesto de justiça (v. 29). • Preferir o estrangeiro é atitude do publicano. Protesto de justiça é atitude dos oponentes de Jesus. • Todos os personagens pronunciam a palavra “pai” exceto o filho mais velho
  9. 9. • Bens (bíon) repartidos entre os dois. • Rompem com o pai e com a aldeia • Is 9,19-20: devorados pela espada, Hereb → Harub → Lc 15,16: kerátion = alfarroba • Stolé = capa (talit), anel = selo, sandálias = não escravo • Novilho por causa da aldeia. • Meu menino, tu estás sempre em mim. Tudo que é meu é teu. • Era necessário... δεῖ
  10. 10. O regresso do Filho Pródigo • Rembrandt, 1606 – 1669. • O pai e o filho mais velho: parecidos, até nas vestes, mas opostos nas atitudes • Um espaço separa o filho mais velho do pai • O filho mais velho é totalmente fechado, distante e frio.
  11. 11. • O homem batendo no peito representa os pecadores. • A luz sai do rosto do pai irradia pelo filho mais novo e ilumina os demais. • O manto do pai parece uma tenda acolhedora. • O filho mais novo: com roupas íntimas, que mal o cobrem
  12. 12. As solas dos pés narram a história de uma jornada longa e penosa. A sandália gasta também aponta para sofrimento e miséria Despojado de tudo, exceto da espada, símbolo de seu pai
  13. 13. O verdadeiro alvo do quadro de Rembrandt são as mãos do pai Elas são diferentes uma da outra Nelas se concentra toda a luminosidade, a elas se dirigem os olhares Nelas não somente o filho cansado, mas também o pai, encontra repouso
  14. 14. A mão esquerda do pai tocando o ombro do filho é forte, larga, viril, musculosa Ela representa proteção A mão direita é delicada, macia e muito meiga, é feminina Ela representa a misericórdia (raham → rehem = útero)

×