1.Crise das
Ideologias
da Modernidade
Ideologia da modernidade, no sentido
de ser o sistema de idéias e valores
característico das sociedades
modernas:
No centr...
fazendo-a girar em torno de ganhar
mais dinheiro
para desfrutar mais tempo livre,
prescindindo das relações de justiça,
da...
3. Ideologia do Progresso
Mostrou-se incapaz de resolver o
problema dos pobres, da miséria
Alimenta-se crescente insensibi...
A reação ao fracasso dessas
ideologias manifesta-se numa luta
acirrada contra seus ídolos:
progresso, racionalidade instru...
2. Surto do Sagrado
Ao anúncio de um arrefecimento da
dimensão religiosa por parte da
modernidade extremamente técnica
brota um desejo inconti...
Mas o sagrado já não é a instância
normativa, de referência, que integra
as outras experiências e lhes dá
sentido. É uma e...
Os sistemas tradicionais perdem o
monopólio e entram em verdadeira
concorrência de propostas
alternativas
As igrejas tende...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Heschel 01

413 visualizações

Publicada em

Algumas anotações sobre a crise das ideologias da Modernidade

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
413
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Heschel 01

  1. 1. 1.Crise das Ideologias da Modernidade
  2. 2. Ideologia da modernidade, no sentido de ser o sistema de idéias e valores característico das sociedades modernas: No centro de tudo, está o sujeito O reducionismo da razão combate a fé e declara a morte de Deus 1. Ideologia do Capitalismo Avançado A ciência e a técnica tornam-se-lhe instâncias legitimadoras sem referência ética Essa ideologia oferece uma definição tecnicista da vida humana
  3. 3. fazendo-a girar em torno de ganhar mais dinheiro para desfrutar mais tempo livre, prescindindo das relações de justiça, das conseqüências ecológicas E, no fundo, gera profunda e constante insatisfação 2. Ideologia do Socialismo Sonhos de uma sociedade alternativa apareceu o horror do que se fez com e do socialismo surgiu certo desânimo e até mesmo ceticismo diante do ideário socialista
  4. 4. 3. Ideologia do Progresso Mostrou-se incapaz de resolver o problema dos pobres, da miséria Alimenta-se crescente insensibilidade diante das injustiça sociais e estruturais No máximo, apresenta soluções assistencialistas ocasionais A política internacional serve ao jogo de interesses dos grandes grupos políticos e econômicos As descobertas científicas em relação à saúde não chegam a quem mais necessita delas.
  5. 5. A reação ao fracasso dessas ideologias manifesta-se numa luta acirrada contra seus ídolos: progresso, racionalidade instrumental, mulher-mito, amor-slogan, ciência onipotente, técnica milagrosa, empenho revolucionário etc. Às ideologias contrapõe-se a melancolia, o desencanto, a poluição, o ecocídio etc. Segue-se uma atitude de ceticismo, de dúvida, até mesmo de niilismo perante à modernidade
  6. 6. 2. Surto do Sagrado
  7. 7. Ao anúncio de um arrefecimento da dimensão religiosa por parte da modernidade extremamente técnica brota um desejo incontido de manifestações religiosas Busca-se saciar os desejos espirituais, viver momentos de gratuidade lúdica e festiva em ambiente religioso como verdadeira terapia e desafogo do stress imposto pela sociedade moderna Há um retorno ao sagrado em vez da total secularização prevista
  8. 8. Mas o sagrado já não é a instância normativa, de referência, que integra as outras experiências e lhes dá sentido. É uma entre outras experiências. Com isso, os sistemas tradicionais de valores e de normas, religiosos e morais, perdem sua influência em detrimento das experiências pessoais qualquer pessoa, grupo ou instituição tem o direito de criar seu sistema de valores morais e religiosos e propô-lo aos que o desejarem
  9. 9. Os sistemas tradicionais perdem o monopólio e entram em verdadeira concorrência de propostas alternativas As igrejas tendem a tornar-se reduto privado, oferecido à escolha dos seus fregueses Deixam de ser instâncias normativas na e da sociedade, para ser lugar de escolha das pessoas a fim de satisfazerem suas necessidades espirituais

×