Beatos Carmelitas

7.139 visualizações

Publicada em

Pequeno resumo da vida dos Beatoa Carmelitas

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.139
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.796
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Beatos Carmelitas

  1. 1. Beatos Carmelitas
  2. 2. Joana de TolosaDia Festivo: 31 De marçoOrigem: Navarra - Espanha (…- 1286)Por devoção a Nossa Senhora queriaviver reclusa, talvez como conversa,perto da igreja dos carmelitas deTolosa, vivendo com muita austeridade.Gostava de ensinar os jovens da Ordeme também rezar por eles. Seu cultolitúrgico foi aprovado em 1895.
  3. 3. FRANCO LIPPI (De Siena)Dia Festivo: 11 de DezembroOrigem: Siena - Itália (… -1291)Nasceu de família nobre e foi militar na juventudetendo levado uma vida libertina.Ficou cego e pensando ser castigo de Deus,prometeu mudar de vida se fosse curado emperegrinação a Compostela.Alcançou a graça e depois de ouvir a pregação doBeato Dominicano Ambrogio Sansedoni, retirou-secomo eremita numa pequena cela, onde permaneceucinco anos fazendo grande penitência.Mais tarde tornou-se carmelita. Tinha donsproféticos e frequentes aparições de Jesus, daVirgem e dos anjos mas também várias tentaçõesdiabólicas. Em Siena estão ainda diversosinstrumentos que ele utilizava para dura penitência.Parte das relíquias estão no mosteiro carmelita deCremona.
  4. 4. ROMEU DE LUCADia Festivo: 25 de FevereiroOrigem: Itália (12.. – 1380) Não são muito fiáveis as noticias que chegaram até hoje. Terá nascido em Itália de pais muito cristãos. Desde pequeno sentiu uma inclinação muito profunda para fazer peregrinações a santuários famosos, Desejoso de maior perfeição e de uma vida estável ao serviço do Senhor pediu admissão na Ordem do Carmo na qualidade de irmão de obediência. Entregou-se inteiramente à sua vocação e passava os dias em trabalhos que lhe ordenavam, em oração e penitência. Era admirado pela sua humildade. Com permissão de seus superiores e na companhia de São Avertano fez grandes peregrinações a todos os santuários mais famosos do seu tempo. Parece que seu nome de baptismo e de religioso carmelita era Enrique, mas pelas muitas peregrinações em que participou o povo começou a chamar-lhe de Romeo.
  5. 5. Ângelo Agostinho MazzinghiDia Festivo: 17 de AgostoOrigem: Florença – Itália (1386-1438)Foi o primeiro filho da Reforma de SantaMaria das Selvas da Ordem do Carmo.Várias vezes prior em conventos daOrdem, distinguiu-se pela pregação dapalavra de Deus.Em 1752, os bolandistas fizeram umapublicação afirmando que não se podiaprovar suficientemente sua santidade nemo culto. Mas foi organizado um processodiocesano de reconhecimento de culto em1758. O decreto de confirmação de cultofoi publicado em 7 de Março de 1761.
  6. 6. João SorethDia Festivo: 24 de JulhoOrigem: Caen - França (1394-1471)Desde criança foi devoto de Nª Srª do Carmo, e entrou na suaOrdem. Ordenado sacerdote foi professor na sua Universidade.Eleito Prior Geral exerceu o cargo até à morte por mandato do Papa.É considerado o fundador das Irmãs Carmelitas e da OrdemTerceira. A estas comunidades, já existentes, mas sem Regra, deu-lhes forma canónica. Quis o Papa torná-lo bispo e cardeal, resistiu,declarando que entrara no Carmo e no Carmo queria morrer.Discordou da sua Universidade, a de Paris. Sustentavam seusmestres que os frades mendicantes não podiam confessar, pelo quesem alternativa recorreu ao Papa solicitando a sua intervenção. Foi-lhe dada razão através da promulgação duma lei que autorizava osreligiosos das Ordens Mendicantes a confessar. Na mesma lei o Papaelogiou-o abundantemente.Fundou muitos conventos instaurando serenidade e paz nascomunidades. Mas em visita a certo convento que se dizia convertidoàs reformas do Santo deram-lhe comida envenenada. Sentindo-segravemente doente e declarando-se o envenenamento afirmou diantedos irmãos e de Deus, que perdoava a quem o tinha envenenadovoluntária ou involuntariamente. Apressou-se a viajar para oconvento de Angers, onde morreu, repetindo serenamente aquelabela frase de S. Bernardo: «Ó bom Jesus, sede meu, Jesus».
  7. 7. Francisca d’AmboiseDia Festivo: 4 de NovembroOrigem: Thouars - França (1427-1485)De origem fidalga, enquanto casada foi coroada duquesade Bretanha. Depois de viúva, professou na ordem doCarmo.Fundou o primeiro convento carmelita de França. Morreuem Nantes no convento carmelita que também ela tinhafundado e onde foi prioresa Ajudou a formar grupos demulheres que, cativadas pelo carisma peculiar doCarmelo, desejaram viver somente para Deus em climade oração e silêncio.Viveu sua vocação logo após a aprovação da fundação deconventos femininos na Ordem Carmelita, na época doBeato João Soreth, com a Bula Papal “Cum Nulla”, queestá no centro da história das monjas carmelitas. É considerada como sendo a fundadora das monjascarmelitas em França.
  8. 8. Luigi RabatáDia Festivo: 8 de MaioOrigem: Itália (1443-1490) Entrou muito cedo na Ordem do Carmo. Foi prior doconvento reformado de Randazzo, onde morreu, vítima de uma agressão na cabeça, após ter perdoado o agressor sem revelar o seu nome.
  9. 9. Joana ScopelliDia Festivo: 9 de JulhoOrigem: Reggio Emília - Itália (1428-1491)Foi uma religiosa carmelita.Órfã precoce, após a morte dos paisretirou-se com outras mulheres e,posteriormente, construíram um mosteiroDedicou sua vida à caridade e à oração.
  10. 10. Bartolomeu FantiDia Festivo: 05 de DezembroOrigem: Mântua – Itália (…-1495)Foi durante 35 anos, na Igrejacarmelita da sua cidade, directorespiritual e reitor da Confraria da B.Virgem Maria (Confraria do Carmo),para a qual escreveu a Regra e osEstatutos.Distinguiu-se pelo seu amor à Eucaristia,centro de sua vida apostólica, e peladevoção a Nossa Senhora.Morreu em 1495.O seu culto foi confirmado por S. Pio Xa 18 de Março de 1909.
  11. 11. Arcângela GirlaniDia Festivo: 13 de FevereiroOrigem: Trini - Itália (1460-1495)Nascida Eleanor em família rica e distinta. Cedo demonstrouvontade de ser religiosa ao que os pais se opunham. Tomou ohábito carmelita, aos 17 anos, em Parma, onde foi prioresa,cargo que também exerceu em Mântua, tendo escolhido o nomede Arcângela..Distinguiu-se pela sua especial devoção à SS. Trindade. Emcolaboração com o Padre-Geral favoreceu uma observância vivado espírito do Carmelo nos mosteiros que lhe foram confiados.Quando deixou Parma foi um grande sofrimento para ela, para asirmãs e para a cidade que a amava.Em Mântua dá vida à comunidade, impressionando com seuexemplo. Como em todas as novas fundações vivia-se com muitasdificuldades. Entretanto, para o sucesso do trabalho, oferecia aDeus contínua penitência e jejum. Chegou a um tal estado deperfeição na oração e práticas piedosas que muitas vezes entrouem êxtase. Tocava o breviário somente após lavar as mãos,manifestando respeito pelas verdades nele contidas, gostava demeditar nos o mistérios do Santo Natal e na Paixão de Cristo,que era o bem mais precioso que deveria ser transmitido àsgerações futuras.
  12. 12. Baptista SpagnoliDia Festivo: 17 de AbrilOrigem: Mântua - Itália (1447-1516)Entrou jovem para a Ordem Carmelita, em Ferrara, ondeprofessou, em 1464. Como mestre em Teologia tevenumerosas funções em diversos conventos. Depois deexercer seis vezes o cargo de Vigário geral de suacongregação, foi eleito Prior Geral da Ordem, em 1513.Sua actividade não se limitou à família religiosa. Foiconvidado a participar no V Concílio de Latrão eencarregado pelo Papa da missão diplomática para a pazentre o reino de França e o duque de Milão.Homem de virtude insigne, empenhou-se na reforma daIgreja. Foi considerado um dos melhores poetas de seutempo. Escreveu mais de 50.000 versos em latim, além deprosas diversas.Foi amigo de grandes humanistas e de ilustrespersonagens da época. Erasmo apelidou-o de VirgílioCristão.Seu corpo incorrupto está conservado na catedral deMântua.
  13. 13. MARIA DA ENCARNAÇÃODia Festivo: 18 de AbrilOrigem: Paris (1566 -1618)Com origem em família riquíssima e influente nacorte francesa, casou aos 17 anos e teve setefilhos. Soube galgar as alturas místicas, emboracumprindo os afazeres domésticos. Movidapelos escritos e avisos sublimes de SantaTeresa, trabalhou intensamente para introduziras carmelitas descalças em França. Após amorte do marido, pediu admissão como simples“irmã conversa”. Professou em 1615, noMosteiro de Amiens.Muito estimada pela elite espiritual de seutempo, teve como grande admirador de suasvirtudes S.Francisco de Sales. Dotada deprofundo espírito de oração distinguiu-setambém por seu zelo apostólico.
  14. 14. Ana de S. BartolomeuDia Festivo: 07 de JunhoOrigem: Toledo Espanha (1549-1626)Filha de agricultores, ficou órfã aos 10 anos. Foipastora. Em 1570, ingressou nas Carmelitas Descalçasde Ávila. Foi Secretária de Teresa de Ávila, eacompanhou-a nas suas viagens: Às vezes, ela viajavadias inteiros debaixo de chuva e neve pordescampados. À noite, nas hospedagens não havialume, nem coisa alguma para comer.Os albergues eram de tal modo maus que se viamburacos nos telhados por onde entrava a chuva e sevia o céu. Em 1582, Santa Teresa faleceu nos seusbraços. Tornou-se, então, a herdeira daespiritualidade da santa fundadora. Foi priora emParis e fundadora do mosteiro de Tours. Pioneira emAnvers, Bélgica, onde exerceu grande influênciaespiritual. Foi sepultada no convento de Anvers.
  15. 15. Redento da CruzDia Festivo: 29 de NovembroOrigem: Paredes de Coura (1598 - 1638)Nasceu no seio de uma família nobre e abastada.Com 19 anos embarcou para a Índia onde senotabilizou como militar. Cansado das armas, em1621 optou pelo caminho da oração e entra na OrdemCarmelita de Goa, tendo sido enviado para umaresidência que esta mesma Ordem tinha em Tatta(hoje território do Paquistão). Faz votos e recebe onome de Redento da Cruz. Em 1638, foi enviado, como padre Dionísio da Natividade, a Achem, naSamatra (actual Indonésia). Aí foi denunciado comoespião e posto a ferros. Os mouros decidiramnegociar a libertação dos cativos, mediante a suaconversão ao Islão. Perante a recusa de abjuraremda sua fé, foram condenados a atrozes suplícios e àmorte a golpes de azagaia e decapitado. Foibeatificado, junto com o seu companheiro de vida esantidade, Dionísio da Natividade.
  16. 16. Dionísio da NatividadeDia Festivo: 29 de NovembroOrigem: Flandres – Bélgica actual (1600-1638)Chamava-se Pierre Berthelot. Era navegador eserviu a armada holandesa aos vinte anos. Embreve, trocou o reino da Holanda por Portugal, ondefoi nomeado cosmógrafo e piloto-mor.Em Goa, tentou em vão ser jesuíta. Mas, em 1635,acabou por ser aceite na ordem carmelita, onderecebeu o nome de Dionísio da Natividade. Jácarmelita, participou na defesa de Goa mas, em1638, quando se dirigia a Samatra acompanhandouma embaixada real, foi apanhado pelos mouros queo quiseram converter ao islão. Seguia com ele oirmão Redento da Cruz. Os dois, com mais sessentacompanheiros, resistiram até ao martírio queocorreu nos finais desse mesmo ano.
  17. 17. MARIA DE JESUS LOPEZ RIVASDia Festivo: 12 de SetembroOrigem: Tartanedo - Espanha (1560 - 1640)Santa Teresa gostava muito dela echamava-lhe com carinho “su letradillo", queem espanhol, quer dizer algo como"letradazinha", por causa de suainteligência.No Carmelo, sacristã, mestra de noviças epriora. Como priora, foi acusada e caluniada;deposta de seu cargo, aguentou as penascom grande caridade, humildade epaciência.Faleceu com fama de santidade Era muitodevota do Sagrado Coração de Jesus e suaespiritualidade está muito marcada pelaparticipação efetiva dos mistérios de Cristopropostos pela sagrada liturgia.
  18. 18. Maria dos AnjosDia Festivo: 16 de DezembroOrigem: Turim - Itália (1661-1717)Viveu até à sua morte em Turim. Entroupara o Mosteiro das Carmelitas Descalças,em 1675, sendo várias vezes Priora.Encarregada da formação das noviças,sabendo transmitir-lhes o autênticoespírito teresiano. Quase constantementeimersa na noite do espírito, deixou àsirmãs inumeráveis exemplos de ardenteamor a Deus. Vivia em contínuo estado deoração. Teve singular devoção por SãoJosé, fundando em sua honra um conventoem Moncalieri.
  19. 19. Teresa de Santo Agostinho e companheiras Dia Festivo: 17 de Julho Origem: França (1752 – 1784) São as dezasseis Carmelitas do Mosteiro da Encarnação de Compiégne. Logo que a revolução francesa se desencadeou, ofereceram-se a Deus como vítimas de expiação, para impetrar a paz à Igreja e ao Estado. Detidas e presas no dia 24 de junho de 1794, participavam também aos outros sua alegria e fé, exortando-os a haurir fortaleza do amor de Deus. Condenadas à morte por sua fidelidade à Igreja e à vida consagrada, foram decapitadas, em Paris, a 17 de julho de 1794, enquanto cantavam hinos após a renovação dos votos nas mãos da Priora, Teresa de Santo Agostinho.
  20. 20. Beato Jacques RetouretDia Festivo: 26 de AgostoOrigem: Limoges - França (1746 – 1794) Incluiu um grupo de centenas de eclesiásticos, que estiveram apinhados dentro de navios negreiros, na baía de Rochefort (França), durante o período mais cruel da Revolução Francesa e que foram todos beatificados. Ao tomar conhecimento da não validade do Juramento à Constituição Civil do Clero, retratou oficialmente a sua assinatura e, por isso, foi considerado inimigo do povo, a quem tinha servido como frade observante e pregador, no Convento do Carmo de Limoges. Após ter sofrido, juntamente com os outros, ultrajes, crueldades, privação de qualquer ajuda espiritual e, de modo particular, maltratado pelo frio, "sofreu de uma dor fortíssima no nervo ciático, que por longo tempo pôs à prova a sua paciência, sem, contudo, nunca perder a coragem" (de uma testemunha ocular). Morreu vítima da peste, que grassou pelos navios.
  21. 21. Beatos João Batista, Miguel Luiz e Tiago de Rochefort, Presbíteros e Mártires Dia Festivo: 18 de Agosto Origem: Morte em 1794 Na enseada de Rochefort, (França), morreram amontoados em dois navios 547 sacerdotes e religiosos durante a Revolução Francesa. Entre eles estavam pelo menos três carmelitas: Frei João Batista Duverneuil, nascido em Limoges em 1759 e que morreu, por padecimentos e doenças, no dia 1º de Julho de 1794; Frei Miguel Luiz Brulard, nascido em Chartres no dia 25 de julho de 1758 que sucumbiu no dia 25 de Julho do mesmo ano; e frei Tiago Gagnot, nascido em Frolois em 1753 e que morreu no dia 10 de Setembro também em 1794. O amor incondicional a Cristo, o apego e a fidelidade à Igreja, a compaixão para com todos, o perdão aos próprios perseguidores foram os traços comuns destes carmelitas, beatificados em 01.10.1995, juntamente com outros 61 mártires mortos na mesma circunstância.
  22. 22. Ciríaco Elias ChavaraDia Festivo: 3 de JaneiroOrigem: Kerala - Índia (1805-1871)Filho de Pais piedosos, foi ordenado em 1829. Cedoregressou ao seminário onde substituía o reitor TomásPalackal que em conjunto com Tomás Porukara,planeavam a formação de uma congregação religiosa,que ele ajudou a crescer. Com a morte dos doisfundadores da congregação, assumiu com empenhoresoluto a liderança para o seu crescimento.estabelecimento.Fez profissão religiosa em 1855, com outros dezcompanheiros, nascendo assim a Ordem Carmelita deMaria Imaculada. Foi prior geral de todosos mosteiros da Congregação no períodocompreendido entre 1856 até sua morte, em 1871.Combateu heroicamente a igreja de Kerala de umgrande cisma que atingiu a Igreja local no ano de1861 que eliminou. Mas após a sua morte havia deressurgir e conta hoje com cerca de cinco milmembros.
  23. 23. Francisco de Jesus Maria JoséDia Festivo: 17 de AbrilOrigem: Aytona - Lérida - Espanha (1811-1872)Foi um sacerdote carmelita e fundador de duascongregações de Irmãs Carmelitas.Trabalhou em França onze anos no exílio e ex-clausurado. Ao retornar ao seu país dedicou-se àpregação e às missões populares. Fundou a“Escola da Virtude”, modelo de ensinocatequético. Suprimida a escola e confinadoinjustamente em Ibiza (1854-1860), vive nasolidão do Vedrá, as vicissitudes da Igreja,imerso em seu mistério. Funda, em Baleares, asCongregações de Irmãos e Irmãs Carmelitas(1860-1861).
  24. 24. Maria Baouardi (Al Qiddisa) (também conhecida por Maria de Jesus Crucificado)Dia Festivo: 25 de AgostoOrigem: Abellin – Galileia - Palestina (1846-1878)Nasceu em família católica. Doze dos seus treze irmãos morreram nainfância e o seu nascimento terá sido graças às preces a NossaSenhora. Ficou órfã aos dois anos e foi criada por um tio.Prometida em casamento com 13 anos, recusou e manifestou desejo deseguir a vida religiosa. Como punição o tio passou a trata-la comoservente domestica. Um servente muçulmano que trabalhava com elatentou convence-la a abraçar o islamismo. Convencido que nãoabandonaria a sua fé, cortou-lhe a garganta e abandonou-a numbeco.Milagrosamente não morreu mas abandonou a casa do tio e passou aa viver como doméstica trabalhando para uma família cristã.Entrou para o Convento. Vários eventos sobrenaturais ocorriam com elae a Irmãs levaram-na para o Convento Carmelita em Pau, em 1867 ecomeçou como simples noviça. Mais tarde entrou para a irmandadetomando o nome de Maria de Jesus Crucificado.Lutou durante 40 dias contra a possessão do demónio, recebeu osestigmas de Cristo, foi vista várias vezes levitando e tinha ainda odom da profecia e conhecimento das consciências. Ajudou a fundar oMosteiro carmelita em Mangalore, India.Retornou de França em 1872 e construiu um Mosteiro Carmelita emBelém em 1875.Faleceu de gangrena provocada por um ferimento ao ajudar naconstrução do mosteiro.
  25. 25. Josefa Naval GirbésDia Festivo: 06 de NovembroOrigem: Algemesi - Valência – Espanha (1820-1893)Enquanto jovem fez voto perpétuo de castidade.Percorreu o caminho da oração e da perfeiçãoevangélica com uma vida simples e de forte caridade.Dedicou-se com generosidade às obras de apostoladono ambiente da comunidade paroquial. Fez da sua casauma oficina e uma escola de oração e de virtudesevangélicas, onde se formaram numerosas jovens emulheres na sabedoria humana e espiritual. Foimembro da Ordem Terceira da Senhora do Carmo ede Santa Teresa de Jesus, professando íntimadevoção à Virgem Mãe de Deus.Foi beatificada por João Paulo II a 29 de Setembrode 1988, sendo modelo de quem vive fortementeempenhado em ser testemunha não no claustro, masno meio do mundo.
  26. 26. Isabel da TrindadeDia Festivo: 8 de NovembroOrigem: Bourges - França (1880-1906)Nasceu num acampamento militar filha de um capitão doexército francês. Desde muito cedo Elisabete mostrouser uma criança turbulenta, muito viva, faladora, precocee de temperamento colérico. Quando morava em Dijonperdeu o pai aos sete anos. O dia da primeira comunhão,foi “o grande dia da sua vida, tinha então 10 anos, chora .de alegria. Ao sair da igreja, ao descer as escadas diz auma amiga “Não tenho fome, Jesus saciou-me” .Foi pianista de sucesso mas, por volta dos catorze anossentiu-se irresistivelmente atraída por Jesus e jurouvoto de virgindade. Aos 18 anos sua mãe pretendeu casá-la mas respondeu-lhe: “o meu coração já não está livre,dei-o ao Rei do reis, já dele não posso dispor”. Paragrande desgosto de sua mãe entra no convento de Dijonaos 21 anos. Verdadeira adoradora em espírito everdade, entre penas interiores e doenças viveu para“louvor e glória” da Santíssima Trindade.
  27. 27. Rafael de S. José KalinowskyDia Festivo: 9 de NovembroOrigem: Vilna - Polónia (1835 - 1907)Especializou-se em várias ciências e entrou na Academia Militar. A vida sorria-lhe. Foi Reitor do Colégio onde se tinha formado.Em 1863 foi nomeado Ministro da Defesa da Lituânia, aceitando na condiçãode não haver condenações à morte. Foi preso e condenado à morte pelosrussos, pena que acabaria por ser comutada para prisão perpétua, na Sibéria.Tinha-se afastado de Deus, e esta amargura atraiu-o para os braços do Pai.Ao confessar-se, mesmo sabendo-se prisioneiro, sentiu uma paz profunda. Foientão que se deu a sua conversão, como mais tarde viria a reconhecer. Em1864, depois de se ter despedido dos seus, parte para o desterro com os seuscompanheiros, consagrando-se então à Virgem Maria. No meio de tantosofrimento era para todos um bom amigo a quem chamavam Anjo de Deus.Consolador de todos. Nunca se queixava, por maiores que fossem ostormentos, e estava sempre pronto a esquecer-se de si para ajudar os outros.Os companheiros tinham-no como santo, por isso, rezavam a Deus pedindo nofim das orações, dizendo: «Pela oração de José Kalinowski, livrai-nos,Senhor».Comutaram-lhe a pena, para dez anos de degredo e quando completou nove,libertaram-no. Tinha aprendido o gosto e o hábito de rezar sempre e de emDeus descansar o seu coração. Dizia então: «Mesmo que o mundo tudo meroube, deixar-me-á sempre um lugar de refúgio: a oração».Aos 39 anos foi escolhido para preceptor do príncipe Augusto Czartoryski e umdia, encontrou-se com a princesa Witoldowa, que era freira carmelita. Elaconvidou-o a fazer-se carmelita, para restaurar a Ordem na Polónia. Foi oacender duma luz divina que trouxe a felicidade e a paz ao coração inquietodaquele homem. Tomou o hábito do Carmo em 1877. Nunca sentira maiorfelicidade, pelo que escreveu: «Bendito seja Deus que me trouxe a habitardebaixo do tecto hospitaleiro dos filhos da Senhora do Carmo». Foi ordenadosacerdote aos 47 anos. : «Os carmelitas são os filhos primogénitos de Maria».
  28. 28. Isidoro BacanjaDia Festivo: 12 de AgostoOrigem: Zaire (1885-1909)Foi baptizado ainda adolescente, sendo o primeirocatólico da sua região. Nutriu uma especial devoçãoa Maria através do rosário e do Escapulário.Zelosamente dedicado à difusão do cristianismoatravés da oração e de obras de caridade, recusoutirar o Escapulário, sendo, por isso, flagelado sempiedade. Morreu seis meses mais tarde, no dia 15de Agosto de 1909, rezando pelo seu algoz.
  29. 29. Teresa Maria da CruzDia Festivo: 23 de AbrilOrigem: Campa Bizencio – Itália (1846-1910)Nasceu numa família humilde. “Bettina” como erachamada pela família, cedo ficou órfã de pai, tendoconhecido uma vida dura. Apesar disso, ajudava ospobres, privando-se até do que lhe era necessário.Em 1872, juntamente com algumas amigas, retirou-separa uma casinha no campo onde “oravam, trabalhavam ereuniam algumas jovens para educá-las na doutrinacristã”. Considerava as meninas abandonadas seu “maiortesouro”.Em 1876, foram admitidas na Ordem Terceira doCarmelo Teresiano, e mudou seu nome para Teresa Mariada Cruz.Espalharam-se pelo Líbano e pela Terra Santa.Viveu, na alegria da conformidade plena com a Vontadede Deus, o mistério da cruz, no corpo e no espírito,distinguindo-se pelo fervor eucarístico e pela ternuramaterna para com os pequenos e os humildes.
  30. 30. Maria Pilar, Teresa e Maria ÂngelesDia Festivo: 24 de JulhoOrigem: Martirizadas em 1936 Maria Pilar de São Francisco de Borja (nascida em Tarazona, a 30 de dezembro de 1877); Teresa do Menino Jesus e de São João da Cruz (nascida em Mochales, a 5 de março de 1909); Maria Ângeles de São José (nascida em Getafe, . a 06 de março de 1905), Carmelitas Descalças do Mosteiro de Guadalajara, foram martirizadas no dia 24 de Julho de 1936, depois de terem confessado a sua fé em Cristo Rei, e oferecido suas vidas pela Igreja. São as primícias dos inumeráveis mártires da guerra civil espanhola de 1936/1939.
  31. 31. Maria do SacrárioDia Festivo: 16 de AgostoOrigem: Toledo – Espanha (1881-1936) Fez o curso de Farmácia, sendo uma das primeiras mulheres a alcançar o título em Espanha. Em 1915, entrou para o Carmelo de Santa Ana e São José de Madrid. Pela sua vida de oração . e amor à Eucaristia, encarnou perfeitamente o ideal contemplativo e eclesial do Carmelo Teresiano. Foi priora de sua comunidade e sofreu o martírio, graça por ela ansiada, com a fidelidade à fé e o ardor de seu amor a Cristo, numa manhã de 1936.
  32. 32. Tito BrandsmaDia Festivo: 26 de JulhoOrigem: Bolsward - Holanda (1881-1942)Nasceu em família piedosa, sendo três de suas quatroirmãs freiras e um irmão padre franciscano.Entrou no Seminário Franciscano aos 11 anos, mas aos17, com problemas de saúde, teve que sair. Maistarde juntou-se aos Carmelitas em Boxmeer, e fez osseus votos como Tito, em 1899.Era poliglota e traduziu os trabalhos de Santa Teresad’Ávila do espanhol para o alemão.Foi ordenado em 1905. Aos 28 anos já era Doutor emFilosofia. Foi professor, grande orador e jornalista.Visitava inúmeras Universidades de vários países. Em1935 escreveu um trabalho crítico das leis anti-semitas que chamou a atenção dos nazis. A Gestapoprendeu-o e transferia-o de cadeia em cadeia,torturando-o. Esteve em Dachau onde foi cobaia emorto por injecção letal após deixar de ter utilidadepara os Nazis.
  33. 33. Afonso Naria MazureckDia Festivo: 17 de AbrilOrigem: Baranówka - Polónia (1891-1944)Ingressou no Carmelo em 1908. Estudou na Áustria, porcausa da guerra. Ordenou-se sacerdote. Até 1930dedicou-se à formação dos futuros carmelitas noSeminário Menor.Eleito Prior do convento de Czerna, quatro dias depois,os nazis invadem-no e obrigam os religiosos a dirigir-se aRudawa, para escavar trincheiras. O prior, Pe. AfonsoMaria, foi separado dos confrades e obrigado a subirnum carro, sendo brutalmente torturado. Depois, numdescampado, o carro parou e o Padre foi obrigado adescer e a caminhar. Em seguida dois soldadoschamaram-no aos gritos. Quando se voltou dispararam.Caiu ao chão. Os assassinos aproximaram-se dele e aoconstatarem que ainda vivia encheram-lhe a boca deterra. Ferido e desfalecido foi conduzido numa carroçaao cemitério de Rudawa. Os Carmelitas, que se dirigiampara as escavações em Czerna, encontraram a carroça nocaminho e descobriram-no moribundo.
  34. 34. Hilário JanuszewskyDia Festivo: 12 de JunhoOrigem: Polónia (1907-1945)Foi um religioso carmelita polaco vítima donazismo e morreu no campo de concentração emDachau, em 1945, dias antes da libertação dosprisioneiros.Apesar de saber do fim iminente da guerra,colocou-se como voluntário para cuidar dosprisioneiros russos, vítimas de epidemia de tifono campo de concentração, sabendo que com istocorria risco de morte. Não era a sua primeiraoferta feita por amor a Deus, ele oferecera-separa ser levado ao campo de concentração emlugar de um outro padre carmelita, mais idoso, epor isso foi preso pelos nazistas: por tertrocado a sua liberdade pela de um confrade.
  35. 35. Jorge PrecaDia Festivo: 9 de MaioOrigem: La Valleta - Malta (1880-1962)Fui ordenado sacerdote em 1906. Durante semanasapenas saíu de casa para celebrar missa, passando oresto do tempo em oração e contemplação.Alguns apelidam-no “S. Filipe Neri de Malta". Tevecomo objectivo principal formar jovens, tendo criadoem 1907 a Sociedade da Doutrina Cristã, que viriater componentes masculina e feminina, espalhando-sepor vários países do mundo.Os seus membros definem-se laicos, trabalhadores,celibatários e totalmente entregues ao apostolado e àcatequese, tendo grande disciplina e modéstia novestir. Destacou-se como apóstolo do Evangelho.Escreveu numerosos livros de dogmática, ascética emoral. Tornou-se membro da Ordem Terceira doCarmo em 1918, com o nome de Frei Franco.Recomendou que todos os sócios e alunos fossemportadores do escapulário do Carmo.
  36. 36. Elaborada por AAACARMELITAS/2012Embora a AAACARMELITAS seja uma Associação de Antigos Alunos da Ordem do Carmo da Antiga Observância, incluem-se nesta apresentação todos os Beatos carmelitas independentemente do ramo de que procedam. Imagens extraídas da Internet Música: Glória de Vivaldi

×