Projeto de Gestão de Iluminação Pública             Agosto 2007                          Arnaldo Valente Fernandes
1.1 - Conhecimento das necessidades dos usuários, cidadãos e da sociedade   •   Temos como foco principal nos antecipar ao...
1.3 - Canais de relacionamento com os usuários, cidadãos e a sociedade.   •   As demandas que chegam ao Gabinete e que vão...
2.1 - Formas de avaliação do desempenho, reconhecimento e incentivo para atingirresultados   •   Por tratar-se de projeto ...
3.1- Identificação dos principais processos e de seus objetivos   •   Procedimento básico: Verificar se o logradouro perte...
3.2- Mecanismos de controle e medição do desempenho dos resultados dosprocessos   •   Com relação aos mecanismos de contro...
4.1- Resultados dos principais indicadores de desempenho e uso de informaçõescomparativas   •   Redução de 60% das solicit...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Premio sp cidade projeto de gestao de iluminacao publica - agosto 2007

408 visualizações

Publicada em

Premio SP Cidade - Trabalho apresentado em 2007, representando a Subprefeitura Santo Amaro, como prática de gestão no quesito iluminação pública.

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Premio sp cidade projeto de gestao de iluminacao publica - agosto 2007

  1. 1. Projeto de Gestão de Iluminação Pública Agosto 2007 Arnaldo Valente Fernandes
  2. 2. 1.1 - Conhecimento das necessidades dos usuários, cidadãos e da sociedade • Temos como foco principal nos antecipar aos pleitos ou demandas dos 218.000 munícipes residentes nos 1.641 logradouros pertencentes a Subprefeitura. • O ciclo de verificação de 97% dos 1.641 logradouros da região se dá num período de 03 meses. Realizamos até o presente, 09 (nove) ciclos completos e estamos na metade do 10º (décimo) ciclo. Os 3% restantes estão agrupados em regiões de baixa qualidade de vida (favelas), condomínios fechados (que não permitem a entrada para a verificação), ruas sem saída (que dificultam a manobra da viatura) e ruas com fechamento por portões ou cancelas. • Projeto Reluz – A sistematização dos procedimentos de verificação da iluminação pública, possibilitou a indicação e sugestão dos logradouros passíveis de receber o Projeto Reluz (troca de iluminação de mercúrio por sódio). A checagem contínua que realizamos, subsidiou sugestão enviada a ILUME, num total 4.799 pontos, em 226 ruas dos três distritos da região. • Projeto de iluminação em Praças públicas - Em Julho de 2007, encaminhamos a ILUME, relação contendo 61 praças sem nenhuma estrutura de iluminação, localizadas dentro do perímetro da Subprefeitura. • Projeto de iluminação em Vielas públicas – Foi executado levantamento das vielas existentes em nossa região, totalizando 63 vielas, documentadas em fotos, atendendo projeto específico de ILUME (Iluminação em Vielas).1.2 - Identificação dos serviços prestados • O que temos realizado, nestes dois anos e cinco meses, é a racionalização e agilização do processo de atendimento aos munícipes / organizações de nossa sociedade, no tocante à questão da iluminação pública. Ciente de que a competência sobre o assunto pertence a ILUME, órgão este, pertencente a Secretaria Municipal de Serviços, estabelecemos a ligação harmônica entre o poder público e a sociedade.
  3. 3. 1.3 - Canais de relacionamento com os usuários, cidadãos e a sociedade. • As demandas que chegam ao Gabinete e que vão gerar os procedimentos abaixo identificados, podem advir de : • e-mail´s - Além dos procedimentos básicos (vide item 3.1), respondemos ao e-mail, informando ao munícipe reclamante, sobre o que está sendo providenciado. • Telefonemas – Esclarecimentos sobre o serviço que executamos, iniciamos a rotina dos procedimentos básicos (vide item 3.1), abrindo um canal de conversação com o munícipe, no sentido de dar continuidade e informar a fase em que se encontra o pleito apresentado. • Ofícios – Das entidades de bairro e ou moradores, além de autoridades municipais, estaduais e federais. • Veiculação de reclamações por mecanismos da imprensa e mídia.1.4 - Métodos para avaliar a satisfação dos usuários, cidadãos e a sociedade • Não é de competência da Subprefeitura, pois o controle da iluminação pública pertence ao Departamento de Iluminação Pública-ILUME, da Secretária Municipal de Serviços. Não é possível por método técnico, mensurar o índice de satisfação dos munícipes de nossa região. Subjetivamente e com os dados disponíveis e sistematizados pelos procedimentos básicos utilizados no acompanhamento da iluminação pública de nossa região, pudemos constatar a redução das demandas geradas, conforme descrito no item 1.31.5 - Promoção da transparência e do controle social • Não se encaixa no projeto “piloto e inovador”, desenvolvido nesta Subprefeitura, mesmo porque se trata de assunto afeto à ILUME.
  4. 4. 2.1 - Formas de avaliação do desempenho, reconhecimento e incentivo para atingirresultados • Por tratar-se de projeto “piloto”, desenvolvido unicamente na Subprefeitura de Santo Amaro, não existem parâmetros técnicos voltados para a avaliação de desempenho. Acrescente-se, ainda, o fato de que no organograma da Subprefeitura inexiste estrutura de unidade técnica para a execução dos trabalhos específicos do projeto; além do que, minha função está subordinada apenas à Chefia de Gabinete e ao Subprefeito. Ressalto que a responsabilidade pelo trabalho intelectual é desenvolvido pelo responsável da equipe, cabendo aos outros componentes apenas os procedimentos de apoio.2.2 - Capacitação e desenvolvimento dos servidores para executar os serviços • Não se aplica ao projeto, vez que os serviços prestados originam-se de demanda da sociedade como um todo e foi uma iniciativa exclusiva do Gabinete.2.3 - Organização dos trabalhos e da equipe para estimular o melhor desempenho • Conforme descrito em 2.22.4 - Fatores que afetam a motivação, a satisfação, a valorização e o bem-estar dosservidores • Falta de estrutura adequada ao desenvolvimento efetivo do projeto, principalmente no tocante à disponibilidade de veículos em boas condições, falta de agentes de apoio e motoristas.2.5 - Mecanismos para incentivar a participação e o envolvimento dos servidores • Como não existe uma estrutura para o desenvolvimento do projeto e, sim, um suporte (que funciona como mero espectador dos trabalhos), inexiste oficialmente uma diretriz que se preocupe com estes mecanismos.
  5. 5. 3.1- Identificação dos principais processos e de seus objetivos • Procedimento básico: Verificar se o logradouro pertence a Subprefeitura; em seguida, verificamos se existe Sac para o logradouro cadastrado no sistema (solicitação); analisamos se o problema é crônico; pontuamos no mapa de apoio as áreas a serem visitadas, montamos mentalmente o caminho a ser percorrido; em seguida, na execução da tarefa, os pontos com problema são identificados e tudo isto é repassado ao gravador de voz, para posterior transcrição na forma de relatório. Na rotina para execução do serviço solicitado, No dia seguinte, a fita é ouvida, os dados são transcritos e em seguida são gerados os Sac´s. A cada saída noturna, procedo a emissão de relatório, Sac´s e, por último, um arquivo contendo todas as nossas solicitações que são encaminhado à ILUME-Sul, através de e-mail, procurando provisionar com informações pontuais, as equipes de manutenção sobre os serviços de conserto, inclusive ajudando-os a identificar as áreas mais críticas. Em seguida, registro as ruas já visitadas no mapa-base. Desta forma, pode-se acompanhar o andamento do que ainda falta ser verificado. Após o intervalo de uma semana, realizamos, além da verificação rotineira das novas áreas com problema, a checagem dos consertos executados por ILUME-Sul. Procuramos com isto, demonstrar o nosso comprometimento com a gestão da iluminação pública, pois caso o problema venha a persistir, tornamos a solicitar o conserto de forma que possamos garantir a efetiva solução do problema. • Ferramentas – Computador, Sistema de Gerenciamento de Sac, banco de dados, viatura oficial, mapa base da região, mapa de apoio (roteiro de vistorias), gravador de voz, lanterna. • O planejamento, execução e a padronização do método de trabalho é realizado pelo responsável da equipe. • Objetivos: Racionalizar e agilizar o atendimento aos munícipes na questão da Iluminação pública, buscando a rapidez nos consertos, bem como pontuar falhas encontradas, além de sugerir projetos de remodelação (mercúrio por sódio) e implantação de pontos de iluminação (onde não existe).
  6. 6. 3.2- Mecanismos de controle e medição do desempenho dos resultados dosprocessos • Com relação aos mecanismos de controle e medição do desempenho dos resultados dos processos, não há base técnica de mensuramento. Somente através da redução das demandas que chegam ao Gabinete é que se pode constatar o sucesso do projeto.3.3- Desenvolvimento de parcerias • Não se aplica ao projeto, que é desenvolvido unicamente por funcionários da Subprefeitura.3.4- Uso eficiente dos recursos disponíveis, incluindo o orçamentário • Recursos Materiais - Computador e papéis – foram gerados 3.653 sac´s. • Recursos Humanos - Arnaldo / Agentes de Apoio – 315:28 horas trabalhadas • Recursos Financeiros - Combustível - Foram percorridos 6.127 km
  7. 7. 4.1- Resultados dos principais indicadores de desempenho e uso de informaçõescomparativas • Redução de 60% das solicitações geradas em função das vistorias realizadas semanalmente. • Projeto Reluz - Nas duas fases realizadas (Março/2006 e Junho/2007), fomos contemplados em 1.413 pontos, beneficiando 105 ruas. Em abril de 2007, aproveitando a desocupação dos ambulantes na região central do Largo 13, solicitamos a troca da iluminação nas ruas Capitão Tiago Luz e Senador José Bonifácio, as quais deveriam ter sido realizadas em março de 2006. • Iluminação em Praças públicas - Através de nossas solicitações, a iluminação pública foi implantada em 25 praças, perfazendo um total de 106 pontos novos e remodeladas outras 07 praças, totalizando 16 pontos.4.2- Identificação de melhorias nas práticas de gestão e disseminação doconhecimento Benefícios gerados: • Aumento da segurança; • Melhoria da acuidade visual. • Redução de acidentes viários; • Redução dos gastos financeiros dos recursos municipais; Vapor de sódio ilumina duas vezes mais e economiza 37 %; sua durabilidade é 60 % superior ao mercúrio; • Embelezamento da cidade, favorecendo o turismo, comércio, esporte e lazer noturnos; • Responsabilidade social – vapor de mercúrio é maléfico ao meio- ambiente.

×