Fernanda maia silva _e_adelaide

1.003 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.003
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fernanda maia silva _e_adelaide

  1. 1. A moda e as novas tecnologias<br />
  2. 2. Em Outubro de 2006, o povo da moda ficou maravilhado com o desfile de Hussein Chalayan em Paris. <br /> O estilista cipriota colocou na passarela roupas que pareciam se mover por vontade própria: decotes se abriam, saias ficavam mais curtas e, no grande final, um vestido inteiro desaparecia como num passe de mágica, diante dos olhares atónitos da plateia. <br /> O truque, na realidade, era pura tecnologia. A mesma, aliás, que tinha sido usada no filme “HarryPotter e o Prisioneiro de Azkaban“. <br />
  3. 3. Na era das media sociais com seus Blogs, seu Twitter, YouTube e FaceBook, o mundo da moda, como tudo, deve se adaptar às novas tendências a evolução. As grandes marcas estão a mostrar-se cada vez mais democráticas. <br /> O que sempre foi limitado à elite, cada vez mais está disponível para todos nós, mais especificamente das passarelas e os desfiles das marcas mais importantes do mundo como Dolce & Gabbana, EmporioArmani, Burberry, Alexandre McQueen, LouisVuitton, etc. <br />
  4. 4. Em buscas de novas tecnologias, a Kailash desenvolveu uma camisola com malha Takê (bambu em japonês). Este tecido, exclusivo da Santa Constancia, é construído com fibra de bambu e Lycra, sendo natural e biodegradável. <br />
  5. 5. O corte transversal, com vários canais e ranhuras, propiciam excelente absorção de humidade e ventilação, evitando que a roupa fique molhada e colada ao corpo.<br /> A sua construção, de textura fina, leve e irregular na superfície, cria micro espaços entre a pele e a roupa que auxilia na circulação do ar interno e proporciona uma sensação de frescor e conforto térmico. <br />
  6. 6. A moda em contextos sociais<br />A moda foi definida como meio de expressão para a diferenciação social, particularmente as distinções sociais.<br /> Compreender as alterações das roupas em voga pode ser conceptualizado como forma de capital cultural.<br />
  7. 7. A microestrutura é capaz de absorver e evaporar o suor rapidamente, o que torna o bambu uma fibra confortável, sem aquela desagradável sensação de colado ao corpo.<br /> O tecido ainda possui função bacteriostática que continua activa, mesmo após mais de 50 lavagens; o que na prática se traduz em roupas que não desenvolvem o cheiro desagradável de suor após o uso.<br />
  8. 8. Há também a definição da moda em termos de ambivalência de identidade social - juventude versus maturidade, masculinidade versus feminilidade, trabalho versus lazer, conformidade versus rebeldia. <br />
  9. 9. A moda nos meios de comunicação<br /> Na nossa sociedade actual, a comunicação de massa é de grande influência.<br /> Seja por rádio, jornal, TV, livro ou internet, as nossas convicções e certezas acabam sendo reforçadas ou embaçadas de acordo com o que nos é passado.<br />
  10. 10. Infelizmente, a maioria dos veículos de comunicação são dotados de interesses capitalistas, e para alcançar seus objectivos não se medem esforços para passar para a população, a origem do seu capital, algo que a prenda e a faça acreditar cegamente, sendo verdade ou não.<br />
  11. 11. Ao invés de tentar consciencializar a população, tornando-a crítica, muitos meios de comunicação de massa exageram na falta de ética e profissionalismo ao levar ao público notícias escandalosas e pontos de vista nada relevantes, fazendo algo sério e preocupante se tornar banal e normal para os ditos cidadãos. <br />
  12. 12. A comunicação social tem um papel fundamental na opinião, pois sem a presença de uma informação vinda de fora a opinião não era formulada. <br /> Mas a única opinião formulada é aquela para a qual o indivíduo já está predisposto. <br /> Conteúdos que eventualmente contrariem a sua crença são geralmente descartados.<br />
  13. 13. A influência dos media na vida social<br />De acordo com a nossa perspectiva, os meios de comunicação são um não-problema, já que a base da opinião se encontra basicamente dentro de cada cidadão, nas suas limitações éticas, nas suas preocupações e não na informação despejada pelos media.<br />
  14. 14. No entanto existem sempre interferência de valores nos cidadãos, porque vivemos numa sociedade em que gere as suas vidas em função daquilo que absorve, no dia a dia.<br />No nosso ponto de vista as pessoas por vezes esquecem-se que aquilo é ficção e que a vida é a realidade.<br />
  15. 15. Algumas ficam preocupadas com o que aconteceu, por exemplo numa telenovela e esquecem-se dos problemas do dia-a-dia.<br /> Outras seguem esta ficção como exemplo e não se preocupam se desrespeitam os pais, os educadores e outros indivíduos.<br /> Isto é considerado para muitos como normal.<br />
  16. 16. Consumismo exagerado<br />A arte de consumir, isto é, adquirir ou utilizar um determinado produto ou serviço rege as acções das pessoas no contexto social.O hábito ao consumismo, é de tal forma viciante, que mecanicamente, ao entrar em casa a primeira coisa a fazer é ligar a televisão.<br />Na rua dificilmente resistimos á tentação de comprar um jornal ou uma revista. Quando damos conta, somos de facto escravos dos mass media.<br />
  17. 17. O prime Time<br /> O prime Time, ou horário nobre, é o período de tempo entre as 20.00 e 24.00 horas, este é o espaço de tempo diário em que existe o maior número de espectadores e portanto de maior audiência na televisão. <br /> Devido a este facto, as vantagens de se comunicar neste espaço de tempo, são sem dúvida inúmeras devido ao maior número de espectadores de todos os escalões etários. <br /> Assim a mensagem poderá ter muito mais impacto e aceitação, bem como a função da publicidade é aumentar as vendas, e por conseguinte o lucros dos anunciantes. <br />
  18. 18. Dar a conhecer um produto é mais do que simplesmente dizer que esse produto existe.<br /> É essencial uma campanha de marketing que inclua uma campanha publicitária adequada para que o produto seja conhecido, adquirido, para além de que é importante criar uma clientela e de alguma forma “alimentá-la”, para que o produto não seja esquecido. Para isso é muitas vezes, são usados símbolos sexuais. <br />
  19. 19. A moda e as novas tecnologiasVantagens:<br /> No nosso dia-a-dia a Internet apresenta-se como um “amigo” que nos permite transmitir e receber informação de qualquer parte do mundo.<br /> Através dela podemos conhecer novas pessoas, criar novas amizades, comunicar com indivíduos a milhares de quilómetros de nós. <br />
  20. 20. Navegar na Internet proporciona-nos o acesso a uma enorme e diversificada quantidade de informação, torna-nos pessoas mais actualizadas, mais cultas.<br /> Como ler o jornal sem sair de casa. podendo as pessoas comprar produtos que não existam no seu local de residência, ou mesmo no seu país. <br /> A Internet é também muito útil na Medicina, onde desde que começou a ser usada.<br />
  21. 21. A moda e as novas tecnologiasDesvantagens:<br /> Cada vez mais na sua vida quotidiana o Homem está ligado a este invento. Nos empregos trabalha-se com a Internet, nas escolas utiliza-se a Internet, em casa usa-se a Internet e até nos hospitais a Internet é necessária. Se hoje em dia já se está neste patamar, em que já existem pessoas que trabalham em casa pela Internet sem se deslocarem para o emprego, pessoas que estudam pela Internet, brincam, namoram, casam, como será no futuro? Leva-nos a adivinhar um futuro com pessoas individualistas, caseiras, racionais que não têm contacto com o mundo material.<br /> <br />
  22. 22. É certo que comunicar faz bem, mas a pessoa fica de tal modo obcecado pela Internet que se esquece que pode comunicar e adquirir sabedoria directamente a falar com os outros, esquece-se que tem sentimentos e emoções.<br /> No futuro navegar na Internet pode ser considerado uma “droga”, uma vez que constitui uma ameaça para a sociedade.<br /> Por isso deve-se fazer um uso moderado da Internet, mas sem abusar, pois só os que souberem usufruir dela devidamente é que retirarão proveito, pois os outros ficaram obcecados e dominados, o que se pode tornar um sério problema.<br />
  23. 23. A importância da internet na divulgação da moda<br /> A moda se rendeu a internet! Pudera, a web faz parte do nosso cotidiano, transforma conceitos, é veículo de mídia de milhares de informações, entretenimento e negócios, tudo isso a um click! Existem os fanáticos, os hackers, os tradicionais e os eventuais. Cada um de alguma forma está plugado na rede mundial de computadores. <br />
  24. 24. Não faz muito tempo, cerca de dois anos, que a transmissão on-line de um desfile de Paris bateu todos os recordes de visitas, um espanto! Ou digamos: "seja bem Moda, nós temos público para ti!". <br /> A partir deste momento foi uma corrida atrás deste público potencial, ávidos por novidades. Na mesma época foi lançado o portal www.e-luxury.com.br<br />
  25. 25. Self media<br /> Os Self Media surgiram após o apogeu dos Mass Media, isto foi possível devido ao desenvolvimento de equipamentos baseados em novas tecnologias de suporte de informação a custos acessíveis para um grande público. Os Self Media são instrumentos que permitem a criação e o acesso à informação por selecção, reprodução e registo individual.<br />
  26. 26. Este Media é caracterizado por estar disponível através de uma vontade de procura orientada por classes ou grupos de interesse e ainda por o produtor e o receptor da informação poderem ser o mesmo agente. isto é, cada um dos utilizadores da informação é em simultâneo o seu produtor.<br /> Os self media caracterizam um fluxo de comunicação biunívoco : o emissor perde a sua omnipotência em favor do receptor, que tem agora um papel activo. Surge a interacção, a participação toma o lugar da representação.<br />
  27. 27. Se, com os mass media, se vivia numa era de informação, os self media trazem consigo a era da pós-informação. O público numeroso perde a sua importância aqui, resumindo-se muitas vezes a uma só pessoa: há personalização da informação. <br /> Será a própria máquina a compreender o homem, o indivíduo, com os seus gostos e interesses particulares.<br />
  28. 28. Rede social<br /> Rede Social é uma das formas de representação dos relacionamentos afectivos ou profissionais dos seres entre si ou entre seus agrupamentos de interesses mútuos.<br /> São relações entre os indivíduos na comunicação por computador. O que também pode ser chamado de interacção social, cujo objectivo é buscar conectar pessoas e proporcionar a comunicação e, portanto, utilizar laços sociais.<br />
  29. 29. Fazer parte das medias sociais faz com que os estilistas ou empresas de moda possam fazer uma boa publicidade online, faz com que as pessoas sintam interesse por marcas ou produtos. Fazendo assim empresas ou estilistas encontrem maneiras de se promover de maneira mais efectiva em um nível global. <br />
  30. 30. Uma pesquisa recente sobre meios de comunicação social indica que pode haver mecanismos biológicos que influenciam os usuários ativos nas redes sociais.<br /> Este “cérebro-de-ligação” do cérebro onde a opinião de uma pessoa movimenta ou influencia o comportamento das células do cérebro dos outros através da orquestração interpessoais é conhecido como Mirror- Neuron. Este conceito é absorvido no uso das mídias sociais.<br />
  31. 31. Bibliografia<br />http://www.modaparausar.com/2007/07/novastecnolo-<br />gias-camiseta-com-tecido-de-fibra-de-bambu/<br />http://alumni.ipt.pt/~goncalom/ECS-opiniao_publica.pdf<br />
  32. 32. Trabalho elaborado por:<br />Adelaide Costa <br />Fernanda Maia Silva<br />

×