Prof. Perussi - Aula Inaugural

1.573 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.573
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.117
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
79
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Prof. Perussi - Aula Inaugural

  1. 1. CURSO DE GERENCIAMENTO E EXECUÇÃO DE PROJETOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM EMPRESAS (GEPI) AULA INTRODUTORIA Realização: AUSPIN/USP e FIESP/CIESP Coordenação Geral Prof. Dr. Vanderlei S. Bagnato – AUSPIN / IFSC / USP Coordenação de Conteúdo e Operacional Prof. Dr. Sergio Perussi Filho - AUSPIN Prof. Dr. José Antonio Lerosa de Siqueira – POLI / AUSPIN ColaboradoresFapesp, CNPq, Finep, BNDES, Anvisa, Sebrae-SP, ABDI, INPI, Investe SP
  2. 2. REALIZAÇÃOCOLABORAÇÃO
  3. 3. Empresas Empresas Empresas Empresas (Mundo) (Mundo) X (BRASIL) (BRASIL) Criaram ao longo do século XXDepto de •Área/Depto. de Produçao P&D •Depto Planejamento/Administrativo Depto de Contabilidade/Financeiro Depto de •Depto de Recursos Humanos (Pessoas) P&D •Depto de Marketing •Políticas da Qualidade •Políticas Ambientais •Políticas Sociais •Depto de Logística •etc
  4. 4. Mundo Mundo X BRASIL BRASIL• Empresas criaram • Pouquíssimas empresas Depto. de P&D ao longo criaram Deptos de P&D do Século XIX e XX- Alemanha • Ainda hoje, mesmo com o P&D- EUA cooperativo, este Depto é- França necessário, mesmo que menor.• Hoje, isso facilita os • FALTA de interlocutor para processos de cooperação viabilizar os negócios com universidades e cooperativos na área de P&D institutos de pesquisas com as universidades e institutos de pesquisas.
  5. 5. PREMISSAS• Existem hoje mais de 1.500 projetos de inovação no setor empresarial necessitando de apoio e pessoal capacitado para geri-los, segundo dados da FIESP/CIESP• A empresa é o principal locus da inovação• Existe carência no ambiente industrial, principalmente na pequenas e médias empresas (PMEs), de profissionais com formação para atuar como gestor de inovação nas empresas
  6. 6. PREMISSAS• Para a cooperação universidade-empresas acontecer é necessário a existência, nas empresas, de facilitadores desses processos, como vem fazendo as universidades• O Brasil está atrasado na geração de inovações de valor para o mercado e seus produtos possuem pouca inserção no mercado mundial, refletido em uma pauta de exportação com forte presença de commodities;• Existe grande potencial de inovação na indústria brasileira• O Brasil precisa transformar em inovações a sua capacidade criativa, que é reconhecida por todos.
  7. 7. Cooperar é preciso! PDEI (ex-P&D) Viabiliza a cooperação NIT NIT ? ? Universidades e Universidades e Institutos de Institutos de Empresas Empresas Pesquisas Pesquisas Comunicação difícil
  8. 8. OBJETIVOCAPACITAR profissionais, do setor industrial, para agestão e execução de processos de inovação
  9. 9. Público-alvo• Funcionários de EMPRESAS INOVADORAS e com POTENCIAL PARA INOVAÇÃO e demais empresas interessadasObservações:• As empresas é que indicarão os seus funcionários, em um número ideal de três (para grandes e médias empresas) e dois para PEs.• O objetivo, com esse processo, é dar condições para as empresas nuclearem, com os funcionários formados, as suas áreas de PDIPRÉ-REQUISITO:• Profissionais com curso superior completo
  10. 10. Duração do Curso: 8 (oito) mesesInício do Curso: Outubro de 2012Término do Curso: Junho de 2013
  11. 11. PROPOSTA OPERACIONAL DO CURSO Curso a distância•60 horas de vídeo-aulas (EAD) • Teorias, conceitos, ambiente e estado da inovação no Brasil•80 horas-atividades (EAD e prática) • Trabalhos e exercícios práticos, com orientação•40 horas presenciais – Um sábado por mês • Palestras, Casos empresariais e atividades orientadas•24 horas de visitas técnicas • A serem realizadas uma por mês, sob orientação Total de 204 horas
  12. 12. CONTEUDO PROGRAMÁTICO 8 TEMAS em 8 MESES Conceitos, Conceitos, Patentes: Lógica Patentes: LógicaImportância eeo Importância o Econômica eeos Econômica os O Ambiente da O Ambiente da O Financiamento O Financiamento Estado da Estado da Aspectos Jurídicos Aspectos Jurídicos Inovação Inovação da Inovação da Inovação Inovação no Inovação no Brasil Brasil Fontes para Fontes para Estratégia para Estratégia para Estrutura para Estrutura para Plano de Inovação Plano de Inovação Inovação Inovação Inovação Inovação Inovação Inovação
  13. 13. Modus OperandiO Aluno deverá realizar as seguintes atividadesAssistir, semanalmente:•1 Módulo de Sensibilização (MS), gravado em vídeo, comteorias e informações sobre Inovação•1 Módulo Instrumental (MI), gravado em vídeo, comorientações técnicas sobre a prática da inovação•1 Módulo de Exercício (ME), por vídeo ou outro meio, comorientações sobre tarefas que devem ser realizadas.
  14. 14. Modus OperandiUma vez por mês:•Participar do Módulo Presencial (MP), aos sábados,conforme cronograma a ser divulgado•Realizar uma Visita Técnica (VT), conforme cronograma aser divulgado
  15. 15. PERFIL DO EGRESSOProfissional das PMEs industriais com domínio dos principais conceitose práticas sobre a inovação, capaz de liderar/gerenciar e executarprojetos de inovação no ambiento das empresas, sendo capaz de:•realizar um diagnostico do estado da inovação da empresa•propor um plano de inovação•buscar cooperação com universidades e instituições de pesquisa•buscar cooperação com escolas e faculdades técnicas•buscar apoio das instituições de fomento à inovação do país•escrever um projeto de inovação para fins de apoiofinanceiro/creditício•criar um rede de relacionamentos com profissionais da inovação•atuar como agente de inovação na sociedade
  16. 16. Sistema de Avaliação• Curso terá o seguinte critério de avaliação:1) Frequência mínima a 85% de todas as atividades do Curso2) Avaliação dos exercícios solicitados3) Realização das Visitas Técnicas4) Comparecimento às aulas presenciais5) Provas a serem realizadas durante os Módulos Presenciais, conforme cronograma a ser definido e apresentado aos alunosAvaliados em relação a todas essas atividades, o aluno, para ser aprovado, deverá ter nota média final igual ou superior a 7,0 (sete)
  17. 17. OUTRAS INFORMACÕES• Número de vagas:• 300 alunos• Inscrições• Na FIESP ou• AGEUSPI ou• Site do Curso• Local dos Módulos Presenciais (MP)• Em ambiente da da USP, em São Paulo.
  18. 18. Site do Curso na Internet• Aulas-vídeos• Transcrição das aulas-vídeos• Exercícios• Textos para leitura• Orientações gerais• Fórum de debates• Canal de comunicação com os monitores eprofessores
  19. 19. UM BOM CURSO A TODOS!

×