SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Agência USP de Inovação
Gravação realizada em 31 de janeiro de 2013
Curso GEPI
MVS8.3 -O PLANO DE INOVAÇÃO
Redação e locução: José Antonio Lerosa de Siqueira
Gerenciamento e Execução de
Projetos de Inovação em
Empresas (GEPI)
MVS8.3 -O PLANO DE INOVAÇÃO
JOSÉ ANTONIO LEROSA DE SIQUEIRA, PROF. DR. EPUSP
ESTRATÉGIA TECNOLÓGICA DA EMPRESA
Fonte: MARCOVITCH, J. Estratégia tecnológica na
empresa brasileira. In: VASCONCELOS, E. (Coord.)
Gerenciamento da tecnologia: um instrumento para
competitividade industrial. São Paulo: Edgard
Blücher, 1992.
Plano estratégico
• De responsabilidade da direção superior.
• Define objetivos e as metas, e a maneira de
atingi-los.
Sequência
Análise
estratégica
Componentes
básicos
Implantação
e avaliação
Análise estratégica
Perfil da empresa e de suas unidades
estratégicas de negócios (UEN)
Mudanças políticas e socioeconômicas no
ambiente da empresa
Análise estratégica
Missão, objetivos e
metas da empresa e
suas UENS
Diretrizes
estratégicas da
empresa
Evolução
tecnológica
referente aos
atuais negócios da
empresa (roadmap
tecnológico).
Análise estratégica
Missão, objetivos e
metas da empresa e
suas UENS
Diretrizes
estratégicas da
empresa
Evolução
tecnológica em
áreas distantes da
empresa.
Oportunidades de
novos negócios.
Componentes básicos
Determinar os vetores que provocarão o
crescimento empresarial escolhido.
Componentes básicos
a) Medidas rotineiras que busquem elevar a
produtividade e a qualidade
b) Projetos de inovação que garantam a tecnologia
necessária para a modernização e a expansão
c) Ações empreendedoras para enfrentar rupturas
tecnológicas imprevistas, promovendo alianças
estratégicas ou investindo em novas unidades de
negócios.
Um plano precisa ser definido olhando
para como será feita a sua gestão
Fins (resultados a serem acompanhados):
- Definição de diretrizes estratégicas da
empresa e de suas unidades de negócios
- Definição de diretrizes tecnológicas da
empresa e de suas unidades de negócios
- Definição de metas a serem alcançadas na
elevação da produtividade e qualidade
Fins (resultados a serem acompanhados):
- Fomento de novas potencialidades, mediante
pesquisa e desenvolvimento na própria
empresa ou pela aquisição de tecnologia
- Balanceamento entre aquisição de tecnologia
versus desenvolvimento próprio de tecnologia
As diretrizes estabelecem:
• As tecnologias de base às quais é preciso ter
acesso
• As tecnologias determinantes a serem
internalizadas
• As tecnologias emergentes que podem ser
decisivas para o futuro da empresa
Meios (como será executado o plano):
- Política de recursos humanos para viabilização
da estratégia tecnológica
- Política de propriedade intelectual (licenças e
patentes)
- Volume de recursos financeiros a serem
alocados em valores absolutos, em proporção
ao faturamento, aos investimentos e ao
retorno destes
Meios (como será executado o plano):
- Estrutura organizacional, que define a relação
de autoridade e responsabilidade entre a
administração central e a área de PD&I
- Procedimentos de acompanhamento de
projetos e avaliação com os parâmetros de
avaliação dos resultados alcançados.
Implantação e avaliação
Medidas rotineiras para elevar a produtividade e
adequar a qualidade no processo produtivo
Projeto inovadores para:
- ter acesso a tecnologias de base
- internalizar tecnologias determinantes
- Acompanhar tecnologias emergentes
Implantação e avaliação
Ações empreendedoras para:
- Enfrentar rupturas tecnológicas não previstas
- Investir em novas oportunidades de negócios
(produtos e mercados)
- Promover alianças estratégicas
Resultado da soma de tudo: o plano de inovação
José Antonio Lerosa de Siqueira jals@usp.br

Mais conteúdo relacionado

Destaque

usina porecatu/antonio inacio ferraz
usina porecatu/antonio inacio ferrazusina porecatu/antonio inacio ferraz
usina porecatu/antonio inacio ferrazANTONIO INACIO FERRAZ
 
Jornal Ultra News 1° Edição
Jornal Ultra News 1° EdiçãoJornal Ultra News 1° Edição
Jornal Ultra News 1° Ediçãoultrafmadm
 
El paro respiratorio proyecto de física
El paro respiratorio proyecto de físicaEl paro respiratorio proyecto de física
El paro respiratorio proyecto de físicalindaytorres
 
Messi o ronaldo
Messi o ronaldoMessi o ronaldo
Messi o ronaldollamas159
 
Equipo 5 segundaversión primer artículo, cohorte 49.
Equipo 5 segundaversión primer artículo, cohorte 49.Equipo 5 segundaversión primer artículo, cohorte 49.
Equipo 5 segundaversión primer artículo, cohorte 49.grupocooperativo49
 
TERRA MARIO bn DOC150916-15092016121252 (1)
TERRA MARIO bn DOC150916-15092016121252 (1)TERRA MARIO bn DOC150916-15092016121252 (1)
TERRA MARIO bn DOC150916-15092016121252 (1)Angeles Beltran
 
Licenciamento - Sistema Integrado para auditagem e fiscalização de mídia exte...
Licenciamento - Sistema Integrado para auditagem e fiscalização de mídia exte...Licenciamento - Sistema Integrado para auditagem e fiscalização de mídia exte...
Licenciamento - Sistema Integrado para auditagem e fiscalização de mídia exte...FENAPEX
 
Economia como la ciencia
Economia como la cienciaEconomia como la ciencia
Economia como la cienciaOscar Solis
 

Destaque (15)

Día del perú
Día del perúDía del perú
Día del perú
 
usina porecatu/antonio inacio ferraz
usina porecatu/antonio inacio ferrazusina porecatu/antonio inacio ferraz
usina porecatu/antonio inacio ferraz
 
Jornal Ultra News 1° Edição
Jornal Ultra News 1° EdiçãoJornal Ultra News 1° Edição
Jornal Ultra News 1° Edição
 
El paro respiratorio proyecto de física
El paro respiratorio proyecto de físicaEl paro respiratorio proyecto de física
El paro respiratorio proyecto de física
 
Messi o ronaldo
Messi o ronaldoMessi o ronaldo
Messi o ronaldo
 
CHRISTIAN__ID
CHRISTIAN__IDCHRISTIAN__ID
CHRISTIAN__ID
 
Letterhead
LetterheadLetterhead
Letterhead
 
Equipo 5 segundaversión primer artículo, cohorte 49.
Equipo 5 segundaversión primer artículo, cohorte 49.Equipo 5 segundaversión primer artículo, cohorte 49.
Equipo 5 segundaversión primer artículo, cohorte 49.
 
Abnt
AbntAbnt
Abnt
 
TERRA MARIO bn DOC150916-15092016121252 (1)
TERRA MARIO bn DOC150916-15092016121252 (1)TERRA MARIO bn DOC150916-15092016121252 (1)
TERRA MARIO bn DOC150916-15092016121252 (1)
 
Ganesh Cover -BApdf
Ganesh Cover -BApdfGanesh Cover -BApdf
Ganesh Cover -BApdf
 
Licenciamento - Sistema Integrado para auditagem e fiscalização de mídia exte...
Licenciamento - Sistema Integrado para auditagem e fiscalização de mídia exte...Licenciamento - Sistema Integrado para auditagem e fiscalização de mídia exte...
Licenciamento - Sistema Integrado para auditagem e fiscalização de mídia exte...
 
Projeto revivendo nossas origens .
Projeto   revivendo nossas origens .Projeto   revivendo nossas origens .
Projeto revivendo nossas origens .
 
How to Attract IT Talent with being Talented in IT
How to Attract IT Talent with being Talented in ITHow to Attract IT Talent with being Talented in IT
How to Attract IT Talent with being Talented in IT
 
Economia como la ciencia
Economia como la cienciaEconomia como la ciencia
Economia como la ciencia
 

Semelhante a Mvs8.3 o plano de inovação

Planejamento estratégico - CAPEDE
Planejamento estratégico - CAPEDEPlanejamento estratégico - CAPEDE
Planejamento estratégico - CAPEDESalomar Tagliapietra
 
Proposta de Framework para Avaliação e Melhoria de Processos de Inovação Tecn...
Proposta de Framework para Avaliação e Melhoria de Processos de Inovação Tecn...Proposta de Framework para Avaliação e Melhoria de Processos de Inovação Tecn...
Proposta de Framework para Avaliação e Melhoria de Processos de Inovação Tecn...Giuliano Sposito
 
ApresentaçãO Petic
ApresentaçãO PeticApresentaçãO Petic
ApresentaçãO Peticguestb6d0707
 
Estratégia e BSC
Estratégia e BSCEstratégia e BSC
Estratégia e BSCBuccelli
 
ManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdf
ManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdfManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdf
ManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdfEduardodeLimaeSilva1
 
Planejamento estrategico de TI
Planejamento estrategico de TIPlanejamento estrategico de TI
Planejamento estrategico de TIFernando Palma
 
241 producaoonline 05
241 producaoonline 05241 producaoonline 05
241 producaoonline 05Felipe Silva
 
Outsourcing Desenvolvimento Aplicações
Outsourcing Desenvolvimento AplicaçõesOutsourcing Desenvolvimento Aplicações
Outsourcing Desenvolvimento AplicaçõesFernando Albuquerque
 
[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo
[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo
[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - FavoProduct Camp Brasil
 
Uma Proposta de Sistema para Avaliar o Potencial Estratégico de Projetos de P...
Uma Proposta de Sistema para Avaliar o Potencial Estratégico de Projetos de P...Uma Proposta de Sistema para Avaliar o Potencial Estratégico de Projetos de P...
Uma Proposta de Sistema para Avaliar o Potencial Estratégico de Projetos de P...Carlos Fernando Jung
 
Revisão de procedimentos de gestão de projetos e implantação de nova ferramen...
Revisão de procedimentos de gestão de projetos e implantação de nova ferramen...Revisão de procedimentos de gestão de projetos e implantação de nova ferramen...
Revisão de procedimentos de gestão de projetos e implantação de nova ferramen...Oxiteno
 
Metodologia de PDI & GSP: Plano de Treinamento e Implantação
Metodologia de PDI & GSP: Plano de Treinamento e ImplantaçãoMetodologia de PDI & GSP: Plano de Treinamento e Implantação
Metodologia de PDI & GSP: Plano de Treinamento e ImplantaçãoAntonio Sallum Librelato
 
Monitoramento e Métricas em Redes Sociais
Monitoramento e Métricas em Redes SociaisMonitoramento e Métricas em Redes Sociais
Monitoramento e Métricas em Redes SociaisGil Giardelli
 
Peti plano estratégico de tecnologia da informação
Peti   plano estratégico de tecnologia da informaçãoPeti   plano estratégico de tecnologia da informação
Peti plano estratégico de tecnologia da informaçãoBruno Cesar Silveira Emilio
 

Semelhante a Mvs8.3 o plano de inovação (20)

INOVAÇÃO: Incentivos para investir em P&D+I
INOVAÇÃO: Incentivos para investir em P&D+IINOVAÇÃO: Incentivos para investir em P&D+I
INOVAÇÃO: Incentivos para investir em P&D+I
 
Product Planning
Product Planning Product Planning
Product Planning
 
Planejamento estratégico - CAPEDE
Planejamento estratégico - CAPEDEPlanejamento estratégico - CAPEDE
Planejamento estratégico - CAPEDE
 
Proposta de Framework para Avaliação e Melhoria de Processos de Inovação Tecn...
Proposta de Framework para Avaliação e Melhoria de Processos de Inovação Tecn...Proposta de Framework para Avaliação e Melhoria de Processos de Inovação Tecn...
Proposta de Framework para Avaliação e Melhoria de Processos de Inovação Tecn...
 
TESI - Apresentação Final
TESI - Apresentação FinalTESI - Apresentação Final
TESI - Apresentação Final
 
Apresentação Final
Apresentação FinalApresentação Final
Apresentação Final
 
ApresentaçãO Petic
ApresentaçãO PeticApresentaçãO Petic
ApresentaçãO Petic
 
Estratégia e BSC
Estratégia e BSCEstratégia e BSC
Estratégia e BSC
 
ManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdf
ManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdfManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdf
ManualBoasPrticas_V8semgoverno.pdf
 
Planejamento estrategico de TI
Planejamento estrategico de TIPlanejamento estrategico de TI
Planejamento estrategico de TI
 
241 producaoonline 05
241 producaoonline 05241 producaoonline 05
241 producaoonline 05
 
Luis Steinle
Luis Steinle Luis Steinle
Luis Steinle
 
Outsourcing Desenvolvimento Aplicações
Outsourcing Desenvolvimento AplicaçõesOutsourcing Desenvolvimento Aplicações
Outsourcing Desenvolvimento Aplicações
 
[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo
[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo
[Product Camp 2020] - Níveis de Maturidade em Prod Ops - Thiago Belluf - Favo
 
Uma Proposta de Sistema para Avaliar o Potencial Estratégico de Projetos de P...
Uma Proposta de Sistema para Avaliar o Potencial Estratégico de Projetos de P...Uma Proposta de Sistema para Avaliar o Potencial Estratégico de Projetos de P...
Uma Proposta de Sistema para Avaliar o Potencial Estratégico de Projetos de P...
 
Revisão de procedimentos de gestão de projetos e implantação de nova ferramen...
Revisão de procedimentos de gestão de projetos e implantação de nova ferramen...Revisão de procedimentos de gestão de projetos e implantação de nova ferramen...
Revisão de procedimentos de gestão de projetos e implantação de nova ferramen...
 
Metodologia de PDI & GSP: Plano de Treinamento e Implantação
Metodologia de PDI & GSP: Plano de Treinamento e ImplantaçãoMetodologia de PDI & GSP: Plano de Treinamento e Implantação
Metodologia de PDI & GSP: Plano de Treinamento e Implantação
 
Monitoramento e Métricas em Redes Sociais
Monitoramento e Métricas em Redes SociaisMonitoramento e Métricas em Redes Sociais
Monitoramento e Métricas em Redes Sociais
 
Peti plano estratégico de tecnologia da informação
Peti   plano estratégico de tecnologia da informaçãoPeti   plano estratégico de tecnologia da informação
Peti plano estratégico de tecnologia da informação
 
Apresentação Petic
Apresentação PeticApresentação Petic
Apresentação Petic
 

Mais de auspin

Orientações para a elaboração do poster
Orientações para a elaboração do posterOrientações para a elaboração do poster
Orientações para a elaboração do posterauspin
 
Gepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinados
Gepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinadosGepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinados
Gepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinadosauspin
 
Gepit09 orientações e sugestões para a preparação do poster
Gepit09 orientações e sugestões para a preparação do posterGepit09 orientações e sugestões para a preparação do poster
Gepit09 orientações e sugestões para a preparação do posterauspin
 
Quer inovar aprenda a fazer projetos
Quer inovar aprenda a fazer projetosQuer inovar aprenda a fazer projetos
Quer inovar aprenda a fazer projetosauspin
 
Exemplos da Técnica Business Model Generation
Exemplos da Técnica Business Model GenerationExemplos da Técnica Business Model Generation
Exemplos da Técnica Business Model Generationauspin
 
Fundamentos da Técnica Business Model Generation
Fundamentos da Técnica Business Model GenerationFundamentos da Técnica Business Model Generation
Fundamentos da Técnica Business Model Generationauspin
 
Roadmapping Tecnológico - Fundamentos da Técnica
Roadmapping Tecnológico - Fundamentos da TécnicaRoadmapping Tecnológico - Fundamentos da Técnica
Roadmapping Tecnológico - Fundamentos da Técnicaauspin
 
Project Model Canvas
Project Model CanvasProject Model Canvas
Project Model Canvasauspin
 
Inovação - Gepit - Aula 6
Inovação - Gepit - Aula 6Inovação - Gepit - Aula 6
Inovação - Gepit - Aula 6auspin
 
Palestra mitos e verdades
Palestra mitos e verdadesPalestra mitos e verdades
Palestra mitos e verdadesauspin
 
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014auspin
 
Gepit05 financiamento para a inovação
Gepit05 financiamento para a inovaçãoGepit05 financiamento para a inovação
Gepit05 financiamento para a inovaçãoauspin
 
Apresentação guilherme palestra gepit
Apresentação guilherme   palestra gepitApresentação guilherme   palestra gepit
Apresentação guilherme palestra gepitauspin
 
Aula 4 prof vanderlei
Aula 4 prof vanderleiAula 4 prof vanderlei
Aula 4 prof vanderleiauspin
 
Gepit04 aspectos do projeto de ação inovadora
Gepit04 aspectos do projeto de ação inovadoraGepit04 aspectos do projeto de ação inovadora
Gepit04 aspectos do projeto de ação inovadoraauspin
 
A pratica do design thinking v2
A pratica do design thinking v2A pratica do design thinking v2
A pratica do design thinking v2auspin
 
Trabalho1
Trabalho1Trabalho1
Trabalho1auspin
 
Programação Terceira Aula Presencial
Programação Terceira Aula PresencialProgramação Terceira Aula Presencial
Programação Terceira Aula Presencialauspin
 
Palestra PI
Palestra PIPalestra PI
Palestra PIauspin
 

Mais de auspin (20)

Orientações para a elaboração do poster
Orientações para a elaboração do posterOrientações para a elaboração do poster
Orientações para a elaboração do poster
 
Gepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinados
Gepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinadosGepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinados
Gepit09 quer inovar_aprendaantesa_fazerprojetosdisciplinados
 
Gepit09 orientações e sugestões para a preparação do poster
Gepit09 orientações e sugestões para a preparação do posterGepit09 orientações e sugestões para a preparação do poster
Gepit09 orientações e sugestões para a preparação do poster
 
Quer inovar aprenda a fazer projetos
Quer inovar aprenda a fazer projetosQuer inovar aprenda a fazer projetos
Quer inovar aprenda a fazer projetos
 
Exemplos da Técnica Business Model Generation
Exemplos da Técnica Business Model GenerationExemplos da Técnica Business Model Generation
Exemplos da Técnica Business Model Generation
 
Fundamentos da Técnica Business Model Generation
Fundamentos da Técnica Business Model GenerationFundamentos da Técnica Business Model Generation
Fundamentos da Técnica Business Model Generation
 
Roadmapping Tecnológico - Fundamentos da Técnica
Roadmapping Tecnológico - Fundamentos da TécnicaRoadmapping Tecnológico - Fundamentos da Técnica
Roadmapping Tecnológico - Fundamentos da Técnica
 
Project Model Canvas
Project Model CanvasProject Model Canvas
Project Model Canvas
 
Inovação - Gepit - Aula 6
Inovação - Gepit - Aula 6Inovação - Gepit - Aula 6
Inovação - Gepit - Aula 6
 
Palestra mitos e verdades
Palestra mitos e verdadesPalestra mitos e verdades
Palestra mitos e verdades
 
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
Linhas de fomento para empresas inovadoras 2014
 
Gepit05 financiamento para a inovação
Gepit05 financiamento para a inovaçãoGepit05 financiamento para a inovação
Gepit05 financiamento para a inovação
 
Apresentação guilherme palestra gepit
Apresentação guilherme   palestra gepitApresentação guilherme   palestra gepit
Apresentação guilherme palestra gepit
 
Aula 4 prof vanderlei
Aula 4 prof vanderleiAula 4 prof vanderlei
Aula 4 prof vanderlei
 
Gepit04 aspectos do projeto de ação inovadora
Gepit04 aspectos do projeto de ação inovadoraGepit04 aspectos do projeto de ação inovadora
Gepit04 aspectos do projeto de ação inovadora
 
Aula4
Aula4Aula4
Aula4
 
A pratica do design thinking v2
A pratica do design thinking v2A pratica do design thinking v2
A pratica do design thinking v2
 
Trabalho1
Trabalho1Trabalho1
Trabalho1
 
Programação Terceira Aula Presencial
Programação Terceira Aula PresencialProgramação Terceira Aula Presencial
Programação Terceira Aula Presencial
 
Palestra PI
Palestra PIPalestra PI
Palestra PI
 

Mvs8.3 o plano de inovação

  • 1. Agência USP de Inovação Gravação realizada em 31 de janeiro de 2013 Curso GEPI MVS8.3 -O PLANO DE INOVAÇÃO Redação e locução: José Antonio Lerosa de Siqueira
  • 2. Gerenciamento e Execução de Projetos de Inovação em Empresas (GEPI) MVS8.3 -O PLANO DE INOVAÇÃO JOSÉ ANTONIO LEROSA DE SIQUEIRA, PROF. DR. EPUSP
  • 3. ESTRATÉGIA TECNOLÓGICA DA EMPRESA Fonte: MARCOVITCH, J. Estratégia tecnológica na empresa brasileira. In: VASCONCELOS, E. (Coord.) Gerenciamento da tecnologia: um instrumento para competitividade industrial. São Paulo: Edgard Blücher, 1992.
  • 4. Plano estratégico • De responsabilidade da direção superior. • Define objetivos e as metas, e a maneira de atingi-los.
  • 6. Análise estratégica Perfil da empresa e de suas unidades estratégicas de negócios (UEN) Mudanças políticas e socioeconômicas no ambiente da empresa
  • 7. Análise estratégica Missão, objetivos e metas da empresa e suas UENS Diretrizes estratégicas da empresa Evolução tecnológica referente aos atuais negócios da empresa (roadmap tecnológico).
  • 8. Análise estratégica Missão, objetivos e metas da empresa e suas UENS Diretrizes estratégicas da empresa Evolução tecnológica em áreas distantes da empresa. Oportunidades de novos negócios.
  • 9. Componentes básicos Determinar os vetores que provocarão o crescimento empresarial escolhido.
  • 10. Componentes básicos a) Medidas rotineiras que busquem elevar a produtividade e a qualidade b) Projetos de inovação que garantam a tecnologia necessária para a modernização e a expansão c) Ações empreendedoras para enfrentar rupturas tecnológicas imprevistas, promovendo alianças estratégicas ou investindo em novas unidades de negócios.
  • 11. Um plano precisa ser definido olhando para como será feita a sua gestão Fins (resultados a serem acompanhados): - Definição de diretrizes estratégicas da empresa e de suas unidades de negócios - Definição de diretrizes tecnológicas da empresa e de suas unidades de negócios - Definição de metas a serem alcançadas na elevação da produtividade e qualidade
  • 12. Fins (resultados a serem acompanhados): - Fomento de novas potencialidades, mediante pesquisa e desenvolvimento na própria empresa ou pela aquisição de tecnologia - Balanceamento entre aquisição de tecnologia versus desenvolvimento próprio de tecnologia
  • 13. As diretrizes estabelecem: • As tecnologias de base às quais é preciso ter acesso • As tecnologias determinantes a serem internalizadas • As tecnologias emergentes que podem ser decisivas para o futuro da empresa
  • 14. Meios (como será executado o plano): - Política de recursos humanos para viabilização da estratégia tecnológica - Política de propriedade intelectual (licenças e patentes) - Volume de recursos financeiros a serem alocados em valores absolutos, em proporção ao faturamento, aos investimentos e ao retorno destes
  • 15. Meios (como será executado o plano): - Estrutura organizacional, que define a relação de autoridade e responsabilidade entre a administração central e a área de PD&I - Procedimentos de acompanhamento de projetos e avaliação com os parâmetros de avaliação dos resultados alcançados.
  • 16. Implantação e avaliação Medidas rotineiras para elevar a produtividade e adequar a qualidade no processo produtivo Projeto inovadores para: - ter acesso a tecnologias de base - internalizar tecnologias determinantes - Acompanhar tecnologias emergentes
  • 17. Implantação e avaliação Ações empreendedoras para: - Enfrentar rupturas tecnológicas não previstas - Investir em novas oportunidades de negócios (produtos e mercados) - Promover alianças estratégicas
  • 18. Resultado da soma de tudo: o plano de inovação José Antonio Lerosa de Siqueira jals@usp.br