Programa ddee GGeessttããoo EEnneerrggééttiiccaa 
EEssttaadduuaall –– PPGGEEEE 
Apresentação DCAL 
LÂMPADAS EFICIENTES X IN...
Conceitos para eficientização 
Energética 
Serão abordados na reunião de hoje: 
Conservação de energia não reduz o confort...
Agenda das Lâmpadas 
Incandescente X Fluorescente Compacta 
Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio 
Alta Pressão Mista X Vapor de...
Agenda das Lâmpadas 
Incandescente X Fluorescente Compacta 
Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio 
Alta Pressão Mista X Vapor de...
Incandescente X 
Fluorescente Compacta 
 Quanto custa manter uma lâmpada incandescente de 100W, 
acesa por 750 horas? 
 ...
Incandescente X 
Fluorescente Compacta 
Desvantagens da Lâmpada Incandescente 
A incandescente de 100W consome o mesmo qu...
Incandescente X 
Fluorescente Compacta 
Política de substituição de Lâmpadas incandescentes 
TEXAS (EUA): lei que proíbe ...
Incandescente X 
Fluorescente Compacta 
Ações do Programa de Gestão Energética Estadual - PGEE 
de substituição de Lâmpada...
Agenda das Lâmpadas 
Incandescente X Fluorescente Compacta 
Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio 
Alta Pressão Mista X Vapor de...
Vapor Mercúrio X 
Vapor de Sódio 
 Quanto custa manter uma lâmpada vapor mercúrio de 400W, 
acesa por 10.000 horas? 
 Qu...
Vapor Mercúrio X 
Vapor de Sódio 
Desvantagens da Lâmpada Vapor de Mercúrio 
 A Vapor de Mercúrio de 400W consome 38% a m...
Agenda das Lâmpadas 
Incandescente X Fluorescente Compacta 
Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio 
Alta Pressão Mista X Vapor de...
Alta Pressão Mista X 
Vapor de Sódio 
 Quanto custa manter uma lâmpada alta pressão mista de 500W, 
acesa por 10.000 hora...
Alta Pressão Mista X 
Vapor de Sódio 
Desvantagens da Lâmpada de Alta Pressão Mista 
A Alta Pressão Mista de 500W consome...
Agenda das Lâmpadas 
Incandescente X Fluorescente Compacta 
Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio 
Alta Pressão Mista X Vapor de...
Alta Pressão Vapor Metálico 
X Vapor de Sódio 
 A Lâmpada de alta pressão vapor metálico apresenta 
especificações técnic...
Agenda das Lâmpadas 
Incandescente X Fluorescente Compacta 
Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio 
Alta Pressão Mista X Vapor de...
Ações do PGEE 
 O PGEE, seguindo critérios de eficiência estabelecidos pelo PROCEL e pelo 
convênio SEPLAG/CEFET, analiso...
Ações do PGEE 
 O PGEE analisou e detectou em 308 itens de lâmpadas e 
reatores cadastrados no CATMAS e identificou: 
a) ...
Ações do PGEE 
 Após analise dos 308 itens o Programa Gestão Energética 
Estadual, indicou: 
 Suspensão, para compra, no...
Ações do PGEE 
O que é PROCEL? 
 Programa Nacional de Conservação de energia Elétrica – PROCEL foi 
criado pelo Ministéri...
Ações do PGEE 
Convênio SEPLAG x CEFET na Administração Pública 
Convênio celebrado em 28/12/07, para promover a eficient...
Ações do PGEE 
CONCLUSÃO 
Considerando que a iluminação apresenta participação expressiva no consumo 
de energia em prédio...
Lâmpadas adquiridas no período 2009 a 2011 
"A" 
Lâmpadas 
ineficientes 
suspensas 
"B" 
lâmpadas 
eficientes 
cadastradas...
OBRIGADO! 
Jessé Sidney da Silva 
Coordenador do PGEE 
Diretoria Central de Administração Logística - DCAL 
Superintendênc...
OBRIGADO! 
JJeesssséé SSiiddnneeyy ddaa SSiillvvaa 
CCoooorrddeennaaddoorr ddoo PPGGEEEE 
CCoonnttaattooss:: 
jesse.sidney...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apres. nova lampadas incandescente fluorescentes_alta_pressao_reatores (1)

358 visualizações

Publicada em

GESTAO ENERGETICA

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
358
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apres. nova lampadas incandescente fluorescentes_alta_pressao_reatores (1)

  1. 1. Programa ddee GGeessttããoo EEnneerrggééttiiccaa EEssttaadduuaall –– PPGGEEEE Apresentação DCAL LÂMPADAS EFICIENTES X INEFICIENTES Belo Horizonte, 30 de setembro de 2012
  2. 2. Conceitos para eficientização Energética Serão abordados na reunião de hoje: Conservação de energia não reduz o conforto dos Usuários; A conservação é baseada na utilização de equipamentos eficientes o que elimina o desperdício ocasionando alto rendimento nos diversos sistemas
  3. 3. Agenda das Lâmpadas Incandescente X Fluorescente Compacta Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio Alta Pressão Mista X Vapor de Sódio Alta Pressão Vapor Metálico X Vapor de Sódio Ações do Programa de Gestão Energética Estadual - PGEE
  4. 4. Agenda das Lâmpadas Incandescente X Fluorescente Compacta Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio Alta Pressão Mista X Vapor de Sódio Alta Pressão Vapor Metálico X Vapor de Sódio Ações do Programa de Gestão Energética Estadual - PGEE
  5. 5. Incandescente X Fluorescente Compacta  Quanto custa manter uma lâmpada incandescente de 100W, acesa por 750 horas?  Quanto custa manter uma lâmpada fluorescente de 24W, acesa por 750 horas? Incandescente 100w Fluorescente 24W W = 100Watts * 750 h = 75.000Wh ou 75 kWh 1kWh = 0,50 reais 75kWh = 39,50 reais (Tempo estimado de vida útil: 750 a 1.000 horas) W = 24Watts * 750 h = 18.000Wh ou 18kWh 1kWh = 0,50 reais 18kWh = 9 reais (Tempo estimado de vida útil: 4.000 a 8.000 horas) Obs.: Incandescente 100Watts é proporcional á fluorescente de 24 Watts.
  6. 6. Incandescente X Fluorescente Compacta Desvantagens da Lâmpada Incandescente A incandescente de 100W consome o mesmo que quatro lâmpadas fluorescentes de 25 W, Redução A incandescente de 100W apresenta índice de iluminância inferior ao da fluorescente compacta de 25W;  A incandescente de 100W, em sua vida util aumenta o custo da fatura de energia em R$30,50, por lâmpada adquirida; Incandescente tem vida útil de 5 a 10 vezes menor que a fluorescente compacta.
  7. 7. Incandescente X Fluorescente Compacta Política de substituição de Lâmpadas incandescentes TEXAS (EUA): lei que proíbe o uso de lâmpadas incandescentes em todas as repartições e escolas publicas estaduais sendo substituídas por fluorescentes ou por diodos emissores de luz (LEDS), a partir de 2007; CANADÁ: introduziu padrões nacionais de eficiência através da interrupção de vendas de lâmpadas incandescentes em 2010; VENEZUELA: Governo substituiu 53 milhões de lâmpadas incandescente, por fluorescente em mais de 95% dos domicílios. Fonte: FONTE: www.abilumi.org.br (Associação Brasileira de Importadores de Produtos de Iluminação)) CEMIG/PGEE/2010
  8. 8. Incandescente X Fluorescente Compacta Ações do Programa de Gestão Energética Estadual - PGEE de substituição de Lâmpadas incandescentes  O PGEE, indicou: suspensão, para compra, no Catalogo de Material e Serviços – CATMAS – de todos os tipos de lâmpadas incandescentes, sendo que casos excepcionais serão analisados pelo PGEE.  O CATMAS por sua vez: suspendeu 91 itens de Lâmpadas Incandescentes, cadastradas no código do material 6240004-5 - Lâmpada Incandescente
  9. 9. Agenda das Lâmpadas Incandescente X Fluorescente Compacta Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio Alta Pressão Mista X Vapor de Sódio Alta Pressão Vapor Metálico X Vapor de Sódio Ações do Programa de Gestão Energética Estadual - PGEE
  10. 10. Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio  Quanto custa manter uma lâmpada vapor mercúrio de 400W, acesa por 10.000 horas?  Quanto custa manter uma lâmpada vapor de sódio de 250W, acesa por 10.000 horas? Vapor mercúrio 400w Vapor de sódio 250W W = 400Watts * 10.000 h = 4.000.000Wh ou 4.000 kWh 1kWh = 0,50 reais 4.000kWh = 2.000,00 reais (Tempo estimado de vida útil: 10.000 horas) W = 250Watts * 10.000 h = 2.500.000Wh ou 2.500kWh 1kWh = 0,50 reais 1.250kWh = 1.250,00 reais (Tempo estimado de vida útil: 24.000 horas) Obs.: vapor mercúrio 400W é proporcional a vapor de sódio de 250W.
  11. 11. Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio Desvantagens da Lâmpada Vapor de Mercúrio  A Vapor de Mercúrio de 400W consome 38% a mais que a Vapor de Sódio de 250 W,  A Vapor de Mercúrio de 400W apresenta índice de iluminância inferior ao da Vapor de Sódio de 250W;  A Vapor de Mercúrio de 400W, em sua vida útil aumenta o custo da fatura de energia em R$750,00, por lâmpada adquirida;  A Vapor de Mercúrio tem vida útil de 2 a 3 vezes menor que a Vapor de Sódio.
  12. 12. Agenda das Lâmpadas Incandescente X Fluorescente Compacta Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio Alta Pressão Mista X Vapor de Sódio Alta Pressão Vapor Metálico X Vapor de Sódio Ações do Programa de Gestão Energética Estadual - PGEE
  13. 13. Alta Pressão Mista X Vapor de Sódio  Quanto custa manter uma lâmpada alta pressão mista de 500W, acesa por 10.000 horas?  Quanto custa manter uma lâmpada vapor de sódio de 150W, acesa por 10.000 horas? Alta pressão mista 400w Vapor de sódio 150W W = 500Watts * 10.000 h = 5.000.000Wh ou 5.000 kWh 1kWh = 0,50 reais 5.000kWh = 2.500,00 reais (Tempo estimado de vida útil: 7.000 horas) W = 150Watts * 10.000 h = 1.500.000Wh ou 1.500kWh 1kWh = 0,50 reais 1.500kWh = 750,00 reais (Tempo estimado de vida útil: 32.000 horas) Obs.: Alta pressão mista 500W é proporcional a vapor de sódio de 150W.
  14. 14. Alta Pressão Mista X Vapor de Sódio Desvantagens da Lâmpada de Alta Pressão Mista A Alta Pressão Mista de 500W consome 233% a mais que a Vapor de Sódio de 150 W,  A Alta Pressão Mista de 500W apresenta índice de iluminância inferior ao da Vapor de Sódio de 150W;  A Alta Pressão Mista de 500W, em sua vida útil aumenta o custo da fatura de energia em R$1.750,00, por lâmpada adquirida;  A Vapor de Mercúrio tem vida útil de 4 a 5 vezes menor que a Vapor de Sódio.
  15. 15. Agenda das Lâmpadas Incandescente X Fluorescente Compacta Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio Alta Pressão Mista X Vapor de Sódio Alta Pressão Vapor Metálico X Vapor de Sódio Ações do Programa de Gestão Energética Estadual - PGEE
  16. 16. Alta Pressão Vapor Metálico X Vapor de Sódio  A Lâmpada de alta pressão vapor metálico apresenta especificações técnicas ineficientes, comparadas a de vapor de sódio Alta pressão vapor Metalico 400W Vapor de sódio 400W • Fluxo Luminoso (lm) = igual ou superior a 32.000 lumens; • Eficiência Minima (lm/W)= igual ou superior a 90 lumens/Watts; • Vida útil mínima (h) = igual ou superior a 15.000h; • Selo PROCEL = por ser ineficiente não conseguiu SELO PROCEL • Fluxo Luminoso (lm) = igual ou superior a 47.000 lumens; • Eficiencia mínima (lm/W) = igual ou superior a 117 lumens/ Watts; • Vida útil mínima (h) – igual ou superior a 24.000 h; • Selo PROCEL = obrigatório;
  17. 17. Agenda das Lâmpadas Incandescente X Fluorescente Compacta Vapor Mercúrio X Vapor de Sódio Alta Pressão Mista X Vapor de Sódio Alta Pressão Vapor Metálico X Vapor de Sódio Ações do Programa de Gestão Energética Estadual - PGEE
  18. 18. Ações do PGEE  O PGEE, seguindo critérios de eficiência estabelecidos pelo PROCEL e pelo convênio SEPLAG/CEFET, analisou as especificações técnicas de lâmpadas e reatores catalogadas no CATMAS Tipo de Equipamento Itens analisados Itens suspensos Itens criados para substituir os suspensos Incandescentes 91 91 0 Fluorescente compacta 58 58 16 Fluorescente tubular 44 44 7 Vapor Sódio 10 9 11 Vapor Mercúrio 12 12 0 Vapor Mista 10 10 0 Vapor Metálica 14 14 0 Reatores 69 69 8 TOTAL 308 307 42
  19. 19. Ações do PGEE  O PGEE analisou e detectou em 308 itens de lâmpadas e reatores cadastrados no CATMAS e identificou: a) Especificações técnicas incompletas, como a falta de : eficiência Mínima, Lumens/Watts, vida útil mínima de uma lâmpada, Índice de reprodução de cores, selo PROCEL (critério de eficiência no Brasil) e etc.: a) Itens que há mais de 2 anos não são adquiridos ou até mesmos fabricados.
  20. 20. Ações do PGEE  Após analise dos 308 itens o Programa Gestão Energética Estadual, indicou:  Suspensão, para compra, no CATMAS – de todos os tipos de equipamentos cujas características estão equivocadas ou que há mais de 2 anos não são adquiridos;  Para cada item suspenso criação de um equivalente com critérios de eficiência e especificação técnica completa.
  21. 21. Ações do PGEE O que é PROCEL?  Programa Nacional de Conservação de energia Elétrica – PROCEL foi criado pelo Ministério de Minas e Energia e é gerido por uma Secretaria Executiva subordinada à Eletrobrás;  O PROCEL tem a missão de “promover a eficiência energética no Brasil”;  Para identificação de equipamentos eficientes o PROCEL tem publicado “Catalogo Selo PROCEL 2012” em seu sitio oficial http://www.procelinfo.com.br;
  22. 22. Ações do PGEE Convênio SEPLAG x CEFET na Administração Pública Convênio celebrado em 28/12/07, para promover a eficientização da energia elétrica dos prédios públicos  Revisão de especificações técnicas de lâmpadas, reatores, refrigeradores, bebedouros, balcões frigoríficos, exaustores, condicionadores de ar, ventiladores;  Elaboração de manual de especificação técnicas de lâmpadas e reatores;  Elaboração de cartilha com dicas de Economia de energia elétrica na iluminação.
  23. 23. Ações do PGEE CONCLUSÃO Considerando que a iluminação apresenta participação expressiva no consumo de energia em prédios públicos, e que facilmente ultrapassa 30% da média global, podemos afirmar que com a aquisição dos equipamentos eficientes indicados pelo PGEE, será possível reduzir o consumo (kWh) e consequentemente os custos com energia elétrica no Poder Executivo Estadual. O PGEE com base em relatórios do BO elaborou estimativa de economia a ser obtida no período de jan./2012 a dez.2014:
  24. 24. Lâmpadas adquiridas no período 2009 a 2011 "A" Lâmpadas ineficientes suspensas "B" lâmpadas eficientes cadastradas "C" ($) ineficiente "D" ($) eficientes "E=C-D" ($) Economia no período jan./2012 a dez./2014 Incandescente Fluorescente Compacta 3.374.316,38 1.017.213,88 2.357.102,50 Compacta sem reator Compacta com reator 216.031,25 66.404,82 149.626,42 Compacta com reator Compacta com reator 1.065.725,14 840.409,64 225.311,51 Fluorescente tubular Fluorescente tubular 13.833.816,35 10.977.104,06 2.856.712,29 Alta pressão mercúrio Alta pressão Sódio 6.722.004,90 4.006.399,67 2.715.605,23 Alta pressão mista Alta pressão Sódio 5.253.401,70 3.107.197,70 2.146.204,00 Alta pressão metálico Alta pressão Sódio 923.071,35 881.936,62 41.434,43 Alta pressão sódio Alta pressão Sódio 7.551.532,99 7.473.201,25 78.331,74 Total 38.939.900,06 28.369.867,62 10.570.328,12
  25. 25. OBRIGADO! Jessé Sidney da Silva Coordenador do PGEE Diretoria Central de Administração Logística - DCAL Superintendência Central de Recursos Logísticos e Patrimônio – SCRLP Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão – SEPLAG jesse.sidney@planejamento.mg.gov.br (31) 3915-0351 OU (31) 9614-1549
  26. 26. OBRIGADO! JJeesssséé SSiiddnneeyy ddaa SSiillvvaa CCoooorrddeennaaddoorr ddoo PPGGEEEE CCoonnttaattooss:: jesse.sidney@planejamento.mg.gov.br (31) 3915-0351

×