O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

REGULAMENTO - TCC - 2019

45 visualizações

Publicada em

REGULAMENTO / TCC - 2019

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

REGULAMENTO - TCC - 2019

  1. 1. UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO – ICSC REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO – TC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMO CAMPINAS - 2019
  2. 2. APRESENTAÇÃO De acordo com as disposições legais do Ministério da Educação, os alunos dos 7o e 8o semestres do curso de Comunicação Social – habilitação em Jornalismo - devem realizar o Trabalho de CONCLUSÃO (TC) para obterem o Certificado de Conclusão do Curso. Este projeto, a ser realizado sob a supervisão da disciplina Jornalismo Integrado no sétimo semestre e de Jornalismo Aplicado ao TC no oitavo semestre, consiste na criação de um produto jornalístico (jornal, revista, programa jornalístico de TV ou de rádio, vídeo reportagem, vídeo documentário, livro-reportagem, produção jornalística em multimídia ou livro-fotográfico) ou na elaboração de uma monografia. Esta atividade possibilitará aos alunos a aplicação prática de todo repertório teórico e técnico aprendido no decorrer dos semestres anteriores e atuais do curso. Trata-se, portanto, de um projeto que corresponde a um trabalho de conclusão do curso a ser desenvolvido pelos alunos dos últimos semestres. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º - O presente Regulamento tem como finalidade normatizar as atividades relativas à elaboração e execução do Trabalho de Conclusão de Curso a ser realizada sob a supervisão da disciplina Jornalismo Integrado no sétimo semestre e de Jornalismo Aplicado ao TC, no oitavo semestre, do currículo do curso de Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo, da Universidade Paulista (UNIP). Artigo 2º - Cabem às disciplinas citadas acima oferecerem condições aos alunos do sétimo e oitavo semestres do curso de Comunicação Social para criarem e executarem um produto jornalístico ou monografia, que contribua, qualitativamente, para com os meios profissional e/ou acadêmico. Artigo 3º - A elaboração e apresentação dos projetos devem observar critérios científicos, acadêmicos e profissionais em sua execução. Devem também revelar competência técnica e nível de conhecimento compatíveis com as exigências do conhecimento acadêmico e do mercado de trabalho, bem como a responsabilidade social do futuro profissional. Artigo 4º - É designado um professor para atuar como Coordenador deste projeto, ficando responsável pela organização geral das suas atividades, pela indicação das bancas examinadoras, pelo controle e demais cálculos das notas atribuídas aos projetos, bem como pela divulgação de seus resultados. ATRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - HABILITAÇÃO EM JORNALISMO Artigo 5º - Compete à Coordenação do curso de Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo: analisar questões relativas ao TC; resolver casos omissos neste Regulamento, e interpretar seus dispositivos; aprovar as Comissões ou Bancas Examinadoras das diversas formas de qualificação e a Banca de Apresentação da Defesa Final do TC. ATRIBUIÇÕES E DEVERES DOS PROFESSORES ORIENTADORES Artigo 6º - Os professores das disciplinas envolvidas nos Trabalhos de Conclusão (TC) tem a responsabilidade de acompanhar o desenvolvimento dos trabalhos e qualificá-los ou não para a apresentação final diante da Comissão Examinadora.
  3. 3. Artigo 7º - A orientação metodológica do trabalho é realizada pelo professor responsável pelos aspectos metodológicos dos Trabalhos de Conclusão sob a nomenclatura de Jornalismo Integrado no sétimo semestre e de Jornalismo Aplicado ao TC, no oitavo semestre, nos horários habituais de aulas dessas disciplinas. A aprovação e acompanhamento do conteúdo dos projetos é de competência das disciplinas acima citadas. GÊNEROS E FORMATOS ADMITIDOS PARA O TC Artigo 8º - Os gêneros admitidos para os trabalhos do TC são: Livro-reportagem; Livro-fotográfico; Monografia; Programa Jornalístico de TV, Vídeo Documentário ou Vídeo Reportagem; Programa Jornalístico de Rádio; Produção Jornalística em Multimídia (CD-ROM ou site); Produtos Impressos (Revistas e Jornais); Os gêneros não são exclusivos e excludentes. O aluno deverá escolher um só gênero básico, apesar de poder haver uma inter-relação de gêneros. Um livro-reportagem pode ser acompanhado de uma produção jornalística em CD-ROM, por exemplo. Artigo 9º - Os formatos dos trabalhos devem se enquadrar nos seguintes critérios: a) Livro-reportagem: recomendação mínima de 130 mil caracteres (cerca de 60 páginas em corpo 12 e tamanho 14 cm de largura x 21 cm de altura). Recomendação máxima: 300 mil caracteres. Não há um número de páginas definido, porque isto depende do tamanho do corpo e do tamanho das páginas. Os livros podem usar fotografias, desde que com parcimônia, pois os livros reportagem normalmente não usam fotografias. Em caso de biografia de um personagem ou de um grupo de personagens, o aluno deverá apresentar, junto com o projeto, autorização por escrito, permitindo a publicação do livro. Cada livro reportagem deverá ter pelo menos 10 entrevistas, sendo que estas deverão estar relacionadas (nome, RG, endereço, email e telefone para contato) no relatório final do trabalho. b) Livro-fotográfico – O livro deverá conter pelo menos 50 fotografias inéditas. É permitida reprodução, desde que de acordo com o projeto de livro-fotográfico e com autorização por escrito dos autores. As fotos de personagens devem ser acompanhadas de autorização de uso de imagem e identificação completa (nome, RG, endereço, email e telefone para contato) em documento que deverá acompanhar o relatório final do trabalho. c) Programa Jornalístico de TV, Vídeo Documentário e Vídeo Reportagem: no mínimo, 12 minutos e no máximo 15 minutos. Os entrevistados deverão apresentar documento por escrito com identificação completa (nome, RG, endereço, email e telefone para contato) autorizando a divulgação das imagens. Cada produto audiovisual deverá ter pelo menos 10 entrevistas, sendo que estas deverão estar relacionadas (nome, RG, endereço, email e telefone para contato) no relatório final do trabalho. d) Programa Jornalístico de Rádio: no mínimo, 12 minutos e no máximo 15 minutos. Os entrevistados deverão apresentar documento por escrito com identificação completa (nome, RG, endereço, email e telefone para contato) autorizando a divulgação das gravações. Cada programa deverá ter pelo menos 10 entrevistas, sendo que estas deverão estar relacionadas (nome, RG, endereço, email e telefone para contato) no relatório final do trabalho. e) Revistas: mínimo de 24 páginas editoriais. Máximo: 48 páginas. Não serão contabilizadas como páginas editoriais reproduções de artigos, anúncios, poesias e colunas de terceiros. Cada revista deverá conter pelo menos 15 entrevistas, sendo que estas deverão estar relacionadas (nome, RG, endereço, email e telefone para contato) no relatório final do trabalho.
  4. 4. f) Jornais: mínimo de 08 páginas editoriais (standard) ou 16 páginas editoriais (tabloide); Máximo: 24 páginas. Não serão contabilizadas como páginas editoriais reproduções de artigos, poesias, anúncios e colunas de terceiros. Os jornais poderão ser institucionais. Cada jornal deverá conter pelo menos 15 entrevistas, sendo que estas deverão estar relacionadas (nome, RG, endereço, email e telefone para contato) no relatório final do trabalho. g) Multimídia de conteúdo jornalístico: conteúdo original equivalente a, no mínimo, 60 mil caracteres. Máximo: 100 mil caracteres. Cada projeto deverá ter pelo menos 10 entrevistas, sendo que estas deverão estar relacionadas (nome, RG, endereço, email e telefone para contato) no relatório final do trabalho. h) Monografia: Mínimo: 130 mil caracteres. OBS. O total de caracteres de uma publicação pode ser visualizado automaticamente em um software como o Word utilizando-se a opção Ferramentas/ Contar Palavras. Considerar os caracteres com espaços. OBS. O desenvolvimento de programas jornalísticos de TV e Rádio, Jornais e Revistas pressupõe que o projeto tenha continuidade. O aluno não será obrigado a realizar mais uma edição, porém a sua aprovação dependerá de perspectivas de continuidade e periodicidade jornalísticas. Parágrafo Primeiro - A universidade e seus professores darão todo o apoio possível à elaboração dos projetos de multimídia e eletrônicos (como de televisão e rádio), porém, devido ao grande número de trabalhos, os alunos devem elaborar estratégias alternativas, incluindo recursos próprios ou de terceiros, para finalizar seus trabalhos. Artigo 10 - Os trabalhos de Conclusão de Curso (TC) devem ser desenvolvidos individualmente. Artigo 11 - Não são permitidas alterações de temas após a atribuição da segunda nota (NP2) do primeiro semestre do ano letivo. PROCEDIMENTOS RELATIVOS À AVALIAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TC). Artigo 12 – Os projetos, antes de serem desenvolvidos, deverão ter a aprovação da disciplina Jornalismo Integrado no sétimo semestre, que analisará o pré-projeto de pesquisa e trabalho. Artigo 13 – A avaliação consistirá, no primeiro semestre, da análise do pré-projeto de pesquisa correspondendo à nota NP1 (100%) na disciplina Jornalismo Integrado, portanto, a nota NP1 corresponderá ao pré-projeto. A totalidade da nota do segundo bimestre, da disciplina anteriormente citada será atribuída por uma banca de qualificação que avaliará o desenvolvimento e qualificação do TC. Como pré-requisito à qualificação, o aluno deverá entregar no ato do depósito os seguintes itens: pelo menos 50% do produto bruto (5 entrevistas brutas, não editadas) já coletado pelos alunos que realizam produtos jornalísticos e/ou uma versão preliminar editada do capítulo da monografia referente ao embasamento teórico. Parágrafo Primeiro – No primeiro semestre, portanto, haverá uma banca de qualificação dos projetos, que será responsável para compor as notas NP2 (100%) da disciplina Jornalismo Integrado no sétimo semestre. Parágrafo Segundo – Para a qualificação, os alunos devem entregar finalizado uma grande reportagem sobre o tema escolhido para o TC, a qual deve conter no mínimo 5 (cinco) e no máximo 10 (dez) laudas jornalísticas (folha tamanho A4, fonte Arial ou Times New Roman, corpo 12, espaçamento simples, margem superior de 3,0cm, direita de 2,0cm, inferior de 2,0cm e esquerda de 3,0cm), todas as pautas jornalísticas das entrevistas realizadas e futuras (que
  5. 5. devem conter retranca, objetivo, dados de pesquisa, produção com agendamento de entrevistas e roteiro de perguntas), além de um diário/relatório, com cronograma, das atividades desenvolvidas até o momento e para o semestre seguinte). Além disso, devem entregar 50% do material já desenvolvido a saber: Para livro reportagem (75 mil caracteres), para Vídeo Documentário (5 entrevistas brutas e decupadas), para Multimídia de conteúdo jornalístico (layout da página desenvolvido, 30 mil caracteres e 5 entrevistas brutas), para monografia (1 capítulo finalizado), para Livro fotográfico (25 fotografias ainda não tratadas), Revistas (layout das páginas e mínimo de 5 reportagens realizadas e com fotos). Parágrafo Terceiro - No segundo semestre haverá uma banca de avaliação que corresponderá à nota NP2 (100%) do segundo semestre da disciplinas Jornalismo aplicado ao TC. Parágrafo Quarto – As Comissões Examinadoras das bancas de qualificação serão compostas por professores que já tenham ministrado aulas de jornalismo para a turma concluinte. O coordenador local do curso poderá compor a banca examinadora. Parágrafo Quinto - As datas das bancas de qualificação e de avaliação do TC serão previamente estabelecidas pelo coordenador do curso, obedecendo ao cronograma de provas da Universidade. DAS AVALIAÇÕES NO PRIMEIRO SEMESTRE Artigo 14 – A nota NP1, atribuída no primeiro semestre, será correspondente à avaliação do pré-projeto de pesquisa, estudo e trabalho, conforme o gênero escolhido pelos alunos. Terá valor de zero a dez e corresponderá a 100% da nota bimestral da disciplina Jornalismo Integrado. Parágrafo Primeiro – Só serão avaliados os projetos de pesquisa que forem preliminarmente aprovados pela disciplina conforme o artigo 7 deste regulamento e/ou pelo coordenador do TC. Parágrafo Segundo – Alunos faltosos nas orientações a serem feitas pelos professores responsáveis terão perda de 1,0 ponto quando atingirem três ausências. Abono de faltas será feito conforme normas da Universidade. Artigo 15 - A nota NP2 será atribuída após avaliação do estágio de evolução e qualidade dos trabalhos desenvolvidos até esse período, por meio de banca de qualificação, conforme parágrafo 1º, do artigo 13. Será atribuída uma nota de zero a dez ao projeto de pesquisa, estudo e trabalho desenvolvido pelo aluno. Corresponderá a totalidade (100%) da nota bimestral da disciplina Jornalismo Integrado. Parágrafo Primeiro - Os trabalhos parciais, para a Primeira Qualificação, que corresponderá à totalidade da nota NP2 da disciplina Jornalismo Integrado, de acordo com os gêneros admitidos para o TC, devem ser apresentados da seguinte maneira: - para jornais e revistas: boneco das publicações e 50% das reportagens e fotos produzidas; - para programa de TV, Vídeo Documentário e Vídeo Reportagem: DVD ou similar com pelo menos 50% do material bruto gravado. O material deve ser entregue em mídia de DVD ou similar e acompanhado das decupagens do material bruto gravado. - para programa de Rádio: programa piloto editado, com duração mínima de 07 minutos; o material deve ser apresentado em CD, DVD ou similar. - para multimídia: definição de design, mapa de navegação, assim como definição da localização do domínio. - para livro-reportagem e monografia: texto editado com, no mínimo, 50 mil caracteres. O livro não precisará estar formatado neste estágio. - para livro-fotográfico – Apresentação de até 25 fotos que deverão ser incluídas no livro.
  6. 6. DAS AVALIAÇÕES NO SEGUNDO SEMESTRE Artigo 16 – A nota NP1 do segundo semestre (100%) será atribuída ao conjunto formado pelo produto (70% do material já deverá estar editado nesta fase) e o relatório dos trabalhos realizados. Esse material será apresentado aos professores responsáveis pelas orientações de produto, definidos na disciplina Jornalismo Aplicado ao TC. Parágrafo Primeiro – Os projetos que envolveram programas de televisão, rádio ou vídeo deverão incluir na entrega para a nota NP1 do segundo semestre: - Primeiro tratamento do roteiro; - Primeiro tratamento dos scritps; - Primeiro tratamento do espelho da programação; - Decupagem do material bruto gravado. Parágrafo Segundo - Para a nota NP1 do segundo semestre os projetos devem ser apresentados no seguinte estágio: - para jornais e revistas: todas as reportagens e fotos produzidas, acompanhadas de um projeto de diagramação; - para programa de TV, Vídeo Documentário e Vídeo Reportagem: DVD ou similar com 100% do material bruto gravado. O material deve ser entregue acompanhado dos roteiros e decupagens. - para programa de Rádio: programa piloto editado, com duração mínima de 10 minutos; - para multimídia: definição de design, mapa de navegação e todas as páginas de conteúdo já montadas e no ar; - para livro-reportagem e monografia: texto editado com, no mínimo, 75 mil caracteres. - para livro fotográfico: fotos editadas, com textos-legendas num total de 40 fotografias; Parágrafo Terceiro – Para que o aluno possa fazer sua defesa em banca pública, deve obter nota mínima 7,0 (sete) na NP1 do segundo semestre. Parágrafo Quarto - O aluno deverá apresentar para a banca, juntamente com o projeto finalizado, um relatório expondo os procedimentos técnicos realizados para a elaboração do produto jornalístico. Não há a necessidade de entrega do relatório técnico, para os alunos que escolheram a modalidade monografia. Artigo 17 - A Nota total de NP2 será atribuída pela Banca Examinadora da Apresentação Final do TC na disciplina Jornalismo Aplicado ao TC. Parágrafo Primeiro – É obrigatória a apresentação no momento da entrega do projeto e produto para a banca, uma carta do orientador com o seu respectivo aval, permitindo que o aluno faça a sua defesa pública. Artigo 18 – Caso o aluno obtenha média igual ou superior a 7,0 no semestre estará aprovado. Caso a média seja menor que 7,0, deverá ser submetido a um exame. O Exame do TC consistirá na avaliação de uma reelaboração do material apresentado na NP2, conforme orientações recebidas na devolutiva do trabalho. Parágrafo Primeiro - Caso o aluno não alcance a média 5,0 no exame estará reprovado na disciplina Jornalismo Aplicado ao TC. Neste caso, o aluno deverá fazer nova matrícula e cursar a disciplina em regime de dependência, conforme determinações do regimento da Unip. DOS PRAZOS E MATERIAIS DE ENTREGA Artigo 19 - Os prazos de entrega serão definidos pela Coordenação do TC e amplamente divulgados.
  7. 7. Parágrafo Primeiro – Os pré-projetos de pesquisa deverão ser entregues inicialmente em duas cópias em formato espiral. Após avaliação dos professores responsáveis e da coordenação do TC, as cópias serão devolvidas aos alunos para a sua devida correção. Parágrafo Segundo – Os relatórios, que devem ser entregues no período referente à nota NP2 do segundo semestre, deverão ser encadernados no formato espiral em duas cópias. Parágrafo Terceiro – Junto com o relatório do trabalho o aluno deverá entregar cópias do material bruto e do projeto em formato eletrônico (DVD, CD ou similar). Parágrafo Quarto – Em caso de atraso no prazo de entrega do trabalho haverá perda de um ponto por dia útil de atraso, sendo o máximo de três dias de atraso, após isso, automaticamente não será aceito e o aluno ficará com a nota zero na disciplina Jornalismo Integrado. Parágrafo Quinto – No segundo semestre, após avaliação pela banca e as devidas correções, os alunos devem providenciar 1 cópia em formato de lombada quadrada do relatório técnico, com gravação na capa, além de 6 exemplares do produto finalizado. COMISSÕES EXAMINADORAS PARA A BANCA DE DEFESA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Artigo 20 - A Comissão Examinadora da Avaliação de Apresentação do TC será composta por pelo menos dois professores da Universidade e membros do corpo docente da série e por um professor ou profissional da área abordada no TC, preferencialmente de fora da Universidade. Parágrafo Primeiro – O aluno pode encaminhar sugestões de um nome de professor ou profissional (não pertencente ao corpo docente da série) que comporá a banca de apresentação do TC, desde que não haja nenhum vínculo pessoal e/ou profissional entre o aluno e o profissional sugerido. Nesse caso o professor ou profissional não poderá ser objeto de estudo ou análise no projeto. Se o nome do profissional for citado, ele não poderá participar da banca. Parágrafo Segundo – Apenas os professores da Universidade emitirão nota na banca de avaliação. O convidado poderá emitir considerações, porém, não emitirá nota. Parágrafo Terceiro - quando da designação da Comissão Examinadora, também deve ser indicado pela Coordenação do TC um membro suplente, encarregado de substituir qualquer um dos titulares em caso de impedimento. Parágrafo Quarto - os membros titulares da Comissão Examinadora da Avaliação de Defesa, em caso de impedimento, devem comunicar à Coordenação do TC sua ausência com, no mínimo, vinte e quatro horas de antecedência, de modo que a referida Coordenação possa solicitar a presença do suplente designado. Parágrafo Quinto – É de responsabilidade do aluno o envio do exemplar para o componente convidado da banca. APRESENTAÇÃO DO TC Artigo 21 - As Avaliações de Defesa do TC são realizadas em sessões públicas e privadas. Parágrafo Primeiro – As apresentações privadas correspondem às avaliações de exame, composta exclusivamente por banca de professores da universidade que ministram aulas no curso de jornalismo em data correspondente ao calendário oficial, divulgada pela coordenação do TC.
  8. 8. Artigo 22 - Cada aluno tem 15 minutos, com tolerância de cinco para apresentar seu trabalho, seguindo-se a arguição pelos membros da Comissão Examinadora pelo tempo máximo de 10 minutos e, finalmente, o aluno responde às arguições em, no máximo, 05 minutos. Parágrafo Primeiro - A apresentação será avaliada conforme o Parágrafo Primeiro do artigo 17. Parágrafo Segundo – Sendo constatada fraude, reprodução indevida de fotografia, arte ou texto, deverá ser atribuída nota zero ao aluno, ficando desta forma o projeto invalidado, sem a possibilidade de reapresentação. Neste caso o aluno deverá cursar a mesma disciplina no semestre seguinte e apresentar novo projeto ou o mesmo projeto sem as informações usadas indevidamente. Parágrafo Terceiro – Não serão aceitos projetos de pesquisa desenvolvidos com personagens que dificultem ou impossibilitem a sua identificação. A identificação dos entrevistados deve estar clara nos relatórios e nos projetos finais. Parágrafo quarto – ao final de todas as apresentações será fornecida aos alunos a lista com as aprovações e reprovações. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Artigo 23 - Os critérios para a avaliação da apresentação do TC pela Comissão Examinadora são: - adequação dos temas e dos conceitos utilizados para abordá-los; - coerência entre o conteúdo apresentado e a proposta original; - grau de informação contido no trabalho; - originalidade da proposta; - domínio da norma culta do português contemporâneo expressa nos textos; - articulação teórico metodológica, o que deve ficar claro no referencial teórico; - observação da adequação do trabalho aos princípios éticos do jornalismo. ERRATAS Artigo 24 – Errata (definição): “erro em uma obra impressa, descoberto após a impressão e indicado junto à correção em uma página separada, encartada no começo ou fim da obra” (in Dicionário da Língua Portuguesa). a) Entrega no máximo quatro dias após a entrega do material impresso. A errata deverá ter o mesmo corpo da letra do material impresso; b) Encarte: a mesma deverá ser encartada ou colocada no início do material impresso apresentada, dentro de um envelope afixado na contracapa principal; c) Destinatários da errata: após a entrega do material impresso na data aprazada, a errata deverá ser entregue pessoalmente, a cada um dos professores componentes do TC. d) A errata apresentada ou entregue em desacordo com as condições acima poderá ter o seu recebimento recusado pelo professor e/ou pela Coordenação do TC. DOS CASOS OMISSOS Artigo 25 – Os casos omissos deste regulamento serão resolvidos pelo corpo docente da série e pela Coordenação do TC, com ciência da Coordenação do curso e da Coordenação Geral do curso, com soberania para alterar qualquer item sem prévio aviso. CAMPINAS, FEVEREIRO de 2019.

×