O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

FUNCOES DA LINGUAGEM

27 visualizações

Publicada em

TEORIAS E TÉCNICAS - AULA 3

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

FUNCOES DA LINGUAGEM

  1. 1. AULA 3 – COMUNICAÇÃO, TIPOS DE LINGUAGEM E FUNÇÕES DA LINGUAGEM COMUNICAÇÃO: “COMUM” + “AÇÃO”, OU MELHOR, “AÇÃO EM COMUM” Comunicação: deriva do latim communicare, cujo significado seria “tornar comum”, “partilhar”, “repartir”, “trocar opiniões”, “estar em relação com”. “Comunicação não é o que você diz, as o que os outros entendem” (David Ogilvy) Para se comunicar, o homem necessita de um interlocutor e de um código comum entre os dois, que é a linguagem. Para se comunicar, o homem necessita de um interlocutor e de um código comum entre os dois, que é a linguagem. A linguagem, portanto, nomeia, fixa e concebe objetos, utiliza conceitos e tem por função permitir a comunicação. TIPOS DE LINGUAGEM A linguagem, que é à base de toda e qualquer comunicação, divide-se em: 1) Linguagem Verbal – que pode ser oral (diálogo, palestra etc) ou escrita (carta, literatura, jornalismo) 2) Linguagem Não-verbal – compreende a comunicação gestual (movimentos e posicionamentos do corpo), sons (sirene, por exemplo) e os elementos imagéticos (desenhos, fotografias, pinturas) 3) Linguagem Sincrética ou mista – quando apresenta as duas características (cinema, teatro etc) Do ponto de vista da amplitude, a comunicação pode ser: 1) Subjetiva – quando o indivíduo pensa ou reflete sobre o mundo 2) Interpessoal – quando envolve um grupo de pessoas. Exemplo grupo de alunos, professor em sala de aula, um culto, uma missa etc. 3) Massiva – quando faz-se pelo emprego dos meios de comunicação Para realizar, portanto, o ato comunicativo, são necessários alguns elementos:
  2. 2. FUNÇÕES DA LINGUAGEM Segundo Roman Jakobson, para cada elemento do ato comunicativo, corresponde uma função específica. Para ele, são seis as funções da linguagem. ATO COMUNICATIVO FUNÇÃO DE LINGUAGEM Emissor expressiva ou emotiva Receptor conativa ou apelativa Mensagem poética ou estética Código metalinguística Referente (contexto) referencial Canal fática FUNÇÃO EMOTIVA – Ela expressa sentimento do emissor. Sua ênfase está no autor da mensagem (eu) Ex. Tudo quanto penso, Tudo quanto sou É um deserto imenso Onde nem eu estou. (Fernando Pessoa) FUNÇÃO CONATIVA (OU APELATIVA) – Ocorre quando se deseja mudar o comportamento do destinatário. É muito comum em textos publicitários e geralmente ocorre no imperativo. Ex. Compre batom. Publique-se! FUNÇÃO POÉTICA – quando o foco da comunicação está na forma ou estética. É comum em textos artísticos e literários. As armas e os barões assinalados Que da Ocidental praia Lusitana, Por mares nunca dantes navegados Passaram ainda além da Taprobana, Em perigos e guerras esforçados Mais do que prometia a força humana E entre gente remota edificaram Novo Reino, que tanto sublimaram; Camões
  3. 3. FUNÇÃO METALINGUÍSTICA - Ocorre quando a linguagem fala da própria linguagem. FUNÇÃO FÁTICA – é uma função centrada no contato entre emissor e receptor, no canal da comunicação que estabelece condições para o ato comunicativo; Ex. Alô? Está me ouvindo? FUNÇÃO REFERENCIAL – Diz respeito ao objeto. Refere-se ao contexto, do que se fala. Ex. O motorista que trafega pelas ruas de São Paulo no final da manhã desta segunda-feira encontra tráfego intenso na marginal Tietê devido ao reflexo de um acidente. Por volta das 11h40, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) registrava 33 km de lentidão, o que representa 3,9% dos 868 km de vias monitoradas em toda a cidade -índice dentro da média para o horário. (Folha de S.Paulo, 23/08/2010) É importante lembrar que nenhuma função existe isoladamente. Elas podem aparecer combinadas, mas sempre haverá uma situação de hierarquia. DENOTAÇÃO E CONOTAÇÃO Para entender a diferença entre denotação e conotação é necessário relembrar o conceito de “signo”. Signo é uma unidade composta de um estímulo físico (significante) e de uma ideia relacionada a este estímulo físico (significado). SIGNO = SIGNIFICANTE (estímulo físico) SIGNIFICADO (ideia) O significante é a parte “perceptível” do signo. Por isso, é apontado como sendo o estímulo físico. No signo “barco”, por exemplo, o significante é a combinação das letras b, a, r, c e o (na sequência), que eu consigo ver escrita no papel; é a parte física da palavra. Se tomarmos como base a linguagem falada, o som que você ouve quando alguém pronuncia a palavra “barco” é o significante (o perceptível). Já a ideia (o conceito) da palavra barco (que é o de uma embarcação pequena, sem coberta) é o significado. O SIGNIFICADO ESTÁ RELACIONADO AO SIGNIFICANTE. É essa relação que permite que um signo, ao ser escrito ou pronunciado por integrantes de uma mesma língua, seja compreendido. Exemplo:
  4. 4. Placa de Proibido Estacionar Significante: Letra E com uma tarja vermelha sobreposta Significado: Proibido Estacionar DENOTAÇÃO Uma palavra (signo) tem um sentido denotativo (ou referencial) quando o significante remete ao seu significado básico; quando ela é tomada no seu SENTIDO LITERAL, O MAIS USUAL . Seu sentido é objetivo e constante. Não dá margem à dupla interpretação. A denotação, portanto, é a significação objetiva da palavra. Os textos informativos (científicos, históricos e jornalísticos) por serem, em geral, objetivos, prendem-se ao sentido denotativo das palavras. Exemplo: Durante a autópsia, os médicos extraíram o pulmão e o coração. (O significante “coração”, nesse caso, remete a um único significado: órgão do corpo humano que fica na cavidade torácica.) CONOTAÇÃO Uma palavra tem sentido conotativo (ou afetivo) quando é atribuído ao seu significante outro significado além do literal. SENTIDO FIGURADO. A conotação, portanto, é a significação subjetiva da palavra. A linguagem conotativa é utilizada para sugestionar, despertar emoções e persuadir, justamente por não ser burocrática e conservadora como a denotativa. Exemplo: Os assassinos tinham um coração de pedra. (Linguagem figurada)
  5. 5. EXERCÍCIOS – FUNÇÕES DE LINGUAGEM 1) Identifique os elementos do ato comunicativo nas seguintes situações: a) O comunicado do presidente da República em cadeia nacional de rádio e TV no Dia do Trabalhador. b) O editorial de um jornal analisando o pronunciamento do presidente. c) A aula dada pelo professor de Comunicação e Expressão. d) A leitura de uma sentença pelo juiz. 2) Identifique na situação abaixo a possibilidade de existência de ruído. O familiar de uma vítima de atropelamento lê no boletim policial: “A vítima foi levada para o nosocômio mais próximo.” O parente fica desnorteado, sem saber para onde ir. 3) Leia atentamente o texto abaixo: A biosfera, que reúne todos os ambientes onde se desenvolvem os seres vivos, se divide em unidades menores chamadas ecossistemas, que podem ser uma floresta, um deserto e até um lago. Um ecossistema tem múltiplos mecanismos que regulam o número de organismos dentro dele, controlando sua reprodução, crescimento e migrações. DUARTE, M. O guia dos curiosos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. Predomina no texto a função da linguagem a) referencial, porque o texto trata de noções e informações conceituais. b) conativa, porque o texto procura orientar comportamentos do leitor. c) poética, porque o texto chama a atenção para os recursos de linguagem. d) fática, porque o texto testa o funcionamento do canal de comunicação. e) emotiva, porque o autor expressa seu sentimento em relação à ecologia. 4) Assinale a alternativa que traz função fática: a) "O homem letrado e a criança eletrônica não mais têm linguagem comum." (Rose-Marie Muraro) b) "O discurso comporta duas partes, pois necessariamente importa indicar o assunto de que se trata, e em seguida a demonstração. (...) A primeira destas operações é a exposição; a segunda, a prova." (Aristóteles) c) "Amigo Americano é um filme que conta a história de um casal que vive feliz com o seu filho até o dia em que o marido suspeita estar sofrendo de câncer." d) "Se um dia você for embora Ria se teu coração pedir Chore se teu coração mandar." (Danilo Caymmi & Ana Terra) e) "Olá, como vai? Eu vou indo e você, tudo bem? Tudo bem, eu vou indo em pegar um lugar no futuro e você? Tudo bem, eu vou indo em busca de um sono tranquilo..." (Paulinho da Viola) EXERCÍCIOS – DENOTAÇÃO E CONOTAÇÃO 1) leia atentamente os textos abaixo e indique D quando prevalecer a denotação e C quando prevalecer a conotação: a) ( ) “O ano de 1948, em Pernambuco, foi marcado por um processo revolucionário, liderado por um Partido Liberal radical.” b) ( ) “Nem mesmo o Recife que aprendi a amar depois – Recife das revoluções libertárias Mas o Recife sem história nem literatura Recife sem mais nada Recife da minha infância” c) ( ) “ depois de analisar os prontuários de 964 pessoas operadas np Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco, no Recife, o médico Cláudio Moura Lacerda de Melo, 31
  6. 6. anos, concluiu que seus colegas exageraram na requisição de exames radiológicos e de laboratório, ao mesmo tempo em que dão pouca atenção ao exame direto do paciente e a uma conversa com ele sobre o seu histórico de saúde”. d) ( ) “Em todo triângulo, o quadrado de qualquer lado é igual a soma dos quadrados dos outros dois, menos o duplo produto destes dois lados pelo co-seno do ângulo que eles formam. e) ( )“ A ciência que se constituiu em torno dos fatos da língua passou por três fases sucessivas antes de reconhecer seu verdadeiro e único objeto’’ f) ( ) “Tantas palavras / Que eu conhecia / E já não falo mais, jamais/ Quantas palavras Que ela adorava/ Saíram de cartaz” g) ( ) “ Abriu os olhos devagar. Os olhos vindos de sua própria escuridão nada viram na desmaiada luz da tarde. Ficou respirando. Aos poucos recomeçou a enxergar, após poucos as formas foram se solidificando, ela cansada, esmagada pela doçura de um cansaço” h ( ) “Na literatura brasileira de hoje, talvez seja o conto o gênero de maior destaque, em termos de vigor e criatividade”. 2) (Fuvest- SP) a) Uma andorinha só não faz verão b) Nem tudo que reluz é ouro c) Quem semeia ventos, colhe tempestades d) Quem não tem cão caça com gato. As ideias centrais dos provérbios acima são, na ordem: a)solidariedade- aparência- vingança- dissimulação. b)cooperação – aparência- punição- adaptação. c)egoísmo- ambição- vingança- falsificação. d)cooperação – ambição – consequência- dissimulação e)solidão – prudência- punição – adaptação. 3) Assinale o segmento em que NÃO foram usadas palavras em sentido figurado: a) Lendo o futuro no passado dos políticos (...) b) As fontes é que iam beber em seus ouvidos. c) Eram 75 linhas que jorravam na máquina de escrever com regularidade mecânica. d) Antes do meio-dia, a coluna estava pronta. e) (...) capaz de cortar com a elegância de um golpe de florete. 4) Assinale a alternativa cujo termo grifado NÃO é linguagem conotativa: a) “... mas um defunto autor, para quem a campa foi outro berço ” b) “Acresce que chovia - peneirava - uma chuvinha miúda, triste” c) “A natureza parece estar chorando a perda irreparável ...” d) “... no discurso que proferiu à beira da minha cova.” 5) O item em que o termo sublinhado está empregado no sentido denotativo é: a) “Além dos ganhos econômicos, a nova realidade rendeu frutos políticos.” b) “...com percentuais capazes de causar inveja ao presidente.”
  7. 7. c) “Os genéricos estão abrindo as portas do mercado...” d) “...a indústria disparou gordos investimentos.” e) “Colheu uma revelação surpreendente:...” 6) Assinale a alternativa em que NÃO há palavra empregada em sentido figurado: a) “O estrangeiro ainda tropeça com muita frequência na incompreensão das sociedades por onde passa.” b) “Quando a luz estender a roupa nos telhados, seremos, na manhã, duas máscaras calmas.”(Mário Quintana) c) “Vejo que o amor que te dedico aumenta seguindo a trilha de meu próprio espanto.” d) Não, eu te peço, não te ausentes / Porque a dor que agora sentes / Só se esquece no perdão.” e) “Sinto que o tempo sobre mim abate sua mão pesada.” (Carlos Drummond de Andrade)

×