O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

EVOLUCAO DO PENSAMENTO COMUNICACIONAL

23 visualizações

Publicada em

TEORIAS E TÉCNICAS - AULA 2

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

EVOLUCAO DO PENSAMENTO COMUNICACIONAL

  1. 1. AULA 2 – A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO COMUNICACIONAL Contextualização A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO COMUNICACIONAL •Formas de comunicação oral –35 mil anos AC •Pinturas rupestres –22 mil anos AC •Escrita suméria –3 mil anos AC •Hieróglifos egípcios –3 mil anos AC •Alfabeto fenício 1800 anos AC •Escrita grega 1000 anos AC •Primeira biblioteca da Alexandria 130 anos AC *Antepassados do homem (não tinham condição física para comunicação, pois não possuíam aparelho fonador desenvolvido). Gutural. *Para se ter uma ideia, a evolução do Homem (Homo Sapiens), em seu ciclo de Linguagem, durou cerca de 55 mil anos. O processo de desenvolvimento da comunicação ocorre da seguinte forma: Comunicação oral=> visual => pictográfica => escrita Modelo Aristotélico de abordagem - A partir do século 17, surgem as primeiras pesquisas em comunicação. - Francis Bacon realiza estudos sobre “a ciência do comunicar”. - Já no século 19, aumentam as pesquisas na área de comunicação, a partir do desenvolvimento tecnológico dos meios. - O desenvolvimento das pesquisas na Comunicação Ocorre acentuadamente a partir dos séculos 19 e 20. Fatores: -Evolução tecnológica -Urbanização -Aumento das tiragens -Cientificismo
  2. 2. Dentre os estudos científicos no campo das ciências humanas, ganha destaque a figura de Augusto Comte. O POSITIVISMO, DE AUGUSTO COMTE -Considerado o pai da sociologia -Extremamente influenciado pelas Ciências Naturais, em especial, pela Biologia -Influenciado pelo Cientificismo -Para ele, a Ciência Humana não tinha que ter caráter analítico (estudar a sociedade fato a fato) e sim caráter sintético (analisar a sociedade como um todo). -Todas as sociedades deveriam alcançar o progresso, modelo de sociedade: a sociedade industrial europeia. -Visão eurocentrista de mundo (pretexto utilizado pela Europa para justificar o seu imperialismo). -Concepção evolucionista de mundo; a sociedade sai de um estágio de precariedade para um estágio mais positivo (desenvolvimento) (POSITIVISMO) -O homem é igual em toda a parte do mundo e em todos os tempos; dessa forma, é inevitável que ele caminhe para o progresso. Modelo: sociedade industrial europeia do século 19 *Pensamento positivista: evolução da sociedade de um estado primitivo para um estado de progresso (positivo) LEI DOS TRÊS ESTADOS -Estado Teológico – quando as explicações dos fenômenos são atribuídas aos deuses (religiosidade) -Estado Metafísico – quando são atribuídas ao homem (razão; Filosofia) -Estado Positivo (Científico) – quando são atribuídas à experimentação, observação (Ciência) Para alcançar o progresso é necessário estabelecer a ordem EMILE DURKHEIM - Continuador do trabalho de Comte (é portanto um positivista também) - Durkheim queria equiparar a Sociologia às Ciências Naturais. Para isso, ele sistematizou a sociologia. - Durkheim entendia a SOCIEDADE COMO UM ORGANISMO. Ela funciona como um corpo, onde cada órgão tem uma função e depende dos outros para sobreviver. - Ao seu olhar, o que importa é o indivíduo se sentir parte do todo, pois caso contrário ocorrerão anomalias sociais, deteriorando o tecido social. - Desenvolve o conceito de divisão social do trabalho e a comunicação passa a ser vista “como fator que poderia organizar os espaços econômicos e elemento que deveria ser usado para estruturar o trabalho coletivo das grandes fábricas” (Temer e Nery, 2004)
  3. 3. UMA NOVA ERA NA COMUNCIAÇÃO “A ideia da sociedade de massa industrializada como sociedade de massa começa com o aprofundamento das críticas às novas condições de vida social do homem nas aglomerações urbanas. Cresceu o medo da desintegração social como decorrência do declínio da família, burocratização crescente, desigualdade e insegurança.” (Temer e Nery, 2004, p.24) SOCIEDADE DE MASSA Nova sociedade resultante da industrialização progressiva, do afluxo das multidões às cidades, da evolução dos transportes e do comércio, da difusão dos valores abstratos de igualdade e liberdade e do aparecimento das grandes fábricas. Outro fator do aparecimento da sociedade de massa é o enfraquecimento dos laços sociais tradicionais, como a família, a comunidade, as associações profissionais, a religião e outros” (Temer e Nery, 2004, p. 24) O HOMEM MASSA Indivíduo presente em várias classes sociais, abrutalhado, violento, sem compromisso com a ordem pública. Ao contrário do homem culto, o homem massa não avalia a si próprio, mas se sente como toda gente e gosta de se sentir igual aos outros (Temer e Nery, 2004, p. 25) SÉCULO XX A partir do século XX, “torna-se mais forte a ideia de que o homem obedecia a “automatismos comportamentais” e surge a noção de que os jornais, o cinema e mais tarde o rádio, são veículos eficientes de controlar as massas” (Temer e Nery, 2004, p. 26) São criadas também formas de utilizar os meios de comunicação como estimuladores do consumo dos produtos até então marcados pela similaridade, mas que, com o advento do conceito de “marca”, ganham um diferencial na sociedade de consumo. SOCIEDADE DE CONSUMO Modelo social caracterizado pelo capitalismo, pelo desenvolvimento industrial avançado e pelo consumo massivo de bens e serviços, no qual a valorização social e o próprio bem estar pessoal estão diretamente relacionados à aquisição de bens materiais. A sociedade de consumo é movida pela constante busca de satisfação dos desejos individuais e pala contínua criação/recriação de novos desejos a serem satisfeitos. (Temer e Nery, 2004, p. 26)

×