Caco Barcellos

395 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
395
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caco Barcellos

  1. 1. “ – Mataram um marcinho VP. Pode ser o juliano? – perguntou um amigo. - Impossível. Ele não tá preso? Retruquei - continuava preso, sim. - mas como? Tentou fugir? - Não, foi morto pelos próprios companheiros de cadeia de Bangu.” CACO BARCELLOS
  2. 2. “ A sua maior expectativa era convencer o plenário de que, como “ dono de boca”, era um líder da comunidade, ilegal mas legitimo.”  Porto Alegre, 5 de março de 1950  Especializou-se em jornalismo investigativo e documentários.  Nasceu na periferia da Vila São José do Murialdo  Jornal Folha da Manhã c/ grupo Caldas Júnior  Criador da Cooperativa dos Jornalistas de Porto Alegre e revista Versus  No fim dos anos 1970, foi correspondente internacional em Nova Iorque  A partir de 2001 passou a atuar como correspondente internacional, em Londres, para a TV Globo.  20 anos de atuação na Globo desde então. Biografia
  3. 3. “ – Violência não se resolve só com policia, por que o problema maior é social.. O tráfico do Rio é violento sim e, desse jeito, vai se torna cada vez mais violento. As pessoas serão cada vez mais sequestradas. Quem tem carrão tem toda a razão de andá com medo.” - Juliano.  Rota 66 - A História da Policia que Mata  O Brasil em debate na Assembleia Legislativa  Abusado - O Dono do Morro Santa Marta  Conexões 2007 - Nova Dramaturgia para Jovens  Nicarágua: a Revolução das Crianças
  4. 4. “.. No dia 29 de julho de 2003 foi a vez de Juliano, encontrado morto dentro de uma lata de lixo, com o corpo coberto de livros que gostava de ler. “  Mais de 20(vinte) prêmios por reportagens especiais  Prêmio Vladimir Herzog  Prêmio Jabuti  Mais oito prêmios de reportagens de Direitos Humanos  Prêmio de Melhor Correspondente em 2003 e 2005
  5. 5. “A maior qualidade de um repórter é a inquietude intelectual. As coisas estão boas? Podem ficar melhores.” Cláudio Barcelos de Barcelos

×