Aula 1 Introducao, Tipologia - Agencias

634 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
634
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 1 Introducao, Tipologia - Agencias

  1. 1. AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS HISTÓRICO / FUNCIONAMENTO / ROTINA DE TRABALHO / TIPOLOGIA
  2. 2. HISTÓRIA DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS INTRODUÇÃO O surgimento das agências acompanha o desenvolvimento do capitalismo. Elas surgem primeiramente nos países em que o capitalismo industrial é pioneiro (Inglaterra, EUA e França) A função elementar das agências é o intercâmbio de material jornalístico, principalmente o conteúdo financeiro e econômico. No Brasil, o movimento é diferente, pois interessa inicialmente apenas a importação de material noticioso.
  3. 3. SURGIMENTO DAS PRIMEIRAS AGÊNCIAS EUROPA Charles Louis Havas (1783-1858) Banqueiro francês (de origem húngara) 1832 – Havas, que havia financiado o exército de Napoleão e posteriormente falido, estabelece um escritório de tradução em Paris, aproveitando sua rede de contatos pela Europa, a Agence de Feuilles Politiques et Correspondance Générale 1835 – em 1835, o escritório passa a se chamar Agência Havas, especializando-se em informações ligadas à economia (investimentos, cotações de mercadorias, safras, decisões políticas, tributárias etc)
  4. 4. 1851 – Julius Reuter, alemão naturalizado inglês, ex- funcionário de Havas, funda sua própria agência, a Reuters, especializada na cobertura do mercado de ações e sediada em Londres. A Reuters é uma das principais agências de notícias do mundo, com 14 mil funcionários que operam em 204 cidades e fornecendo textos em 19 línguas. Em 2007 foi incorporada pela canadense Thomson, formando a Thomson Reuters, a maior agência de notícias do mundo.
  5. 5. Em 1849, Bernard Wolf, outro ex-empregado de Havas,funda a Wolff a maior agência de notícias alemã. Hoje é conhecida como DPA (Deutsch Presse Agentur)
  6. 6. SURGIMENTO DAS PRIMEIRAS AGÊNCIAS EUA Década de 1820 – cinco jornais de NY cooperavam para obter notícias de navios mercantes oriundos da Europa. O repórter de cada veículo deveria fornecer informações comuns aos demais. Década de 1840 – os cinco jornais originais, mais o NY Tribune consolidam a Harbor News Association. O telégrafo estava em uso comercial desde 1844 e os repórteres se revezavam na cobertura de notícias.
  7. 7. Durante a Guerra Civil Americana, os maiores jornais norte-americanos formaram uma cooperativa para cobrir o conflito. Esse pool de correspondentes deu origem à Associated Press (AP), fundada em 1846, que manteve o monopólio da informação por mais de meio século. Todos os jornais formadores da AP eram representantes da chamada Penny Press (jornais populares que eram vendidos 1 centavo)
  8. 8. TECNOLOGIA UTILIZADA “Antes dos telégrafos, a primeira tecnologia empregada para a transmissão de notícias foi a dos correios que, na França de Havas, era monopólio estatal. Em seguida, com a introdução do telégrafo na Europa (em 1844-1845 na França, e 1848 na Inglaterra, embora não o modelo de Morse), os correspondentes passam a despachar suas matérias por meio de estações urbanas, a um custo alto pago pelas agências. Nos locais que a rede telegráfica não alcançava, Havas e Reuter empregam pombos-correio, que chegavam a voar 124 km, percorrendo a distância entre Aachen e Bruxelas, último trecho que faltava para conectar linearmente Paris a Berlim. O “sistema” durou apenas três anos, entre 1848 e 1851, perdendo sentido quando foi instalado o cabo submarino entre Dover, na Grã-Bretanha, e Calais, na França, o que fez Reuter mudar-se para a Inglaterra” (SALINAS, 1984; 35).
  9. 9. OLIGOPÓLIO DA INFORMAÇÃO As três agências (Havas, Reuters e Wolf) logo perceberam as dificuldades econômicas na competição pela cobertura mundial e decidiram firmar um cartel, repartindo as áreas de cobertura do mundo entre as três, cada um com o seu monopólio.
  10. 10. SÉCULO XX O mapa dos cartéis operou até a Primeira Guerra Mundial, quando a Wolff foi debilitada pela derrota alemã. Em 1907, o monopólio da informação foi quebrado pela Suprema Corte dos EUA, quando então a UP (United Press) foi criada. Dois anos depois foi fundada a International News Service. As duas se fundiram em 1958 dando origem à UPI (United Press International), existente até hoje.
  11. 11. A Agência Havas foi acusada, durante a Segunda Guerra, de colaborar com o nazismo. Por isso foi obrigada a mudar de nome, sendo hoje conhecida como AFP (Agência France Press)
  12. 12. Em 1923, foi criada a Tass, agência de notícias soviética. Após o término da Segunda Guerra, uma nova configuração oligopolista se formou, seguindo os moldes da Guerra Fria. Do lado capitalista estavam AP, UPI, Reuters e AFP, enquanto a TASS era a maior do lado comunista.
  13. 13. Nos países do então chamado Terceiro Mundo, coube apenas a compra de material fornecido pelas grandes. Como veremos adiante, no Brasil, o mercado de agências de notícias se desenvolveu de uma forma diferente do mercado mundial. Os principais jornais fundaram agências com o intuito de alimentar os próprios veículos de informação.
  14. 14. PRINCIPAIS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS DO MUNDO ITAR-TASS – fundada em 1925 pelo governo soviético e existente até hoje
  15. 15. PRINCIPAIS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS DO MUNDO ANSA (1945) – Agência de Notícias Italiana
  16. 16. PRINCIPAIS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS DO MUNDO Xinhua – Agência oficial de notícias do governo chinês
  17. 17. PRINCIPAIS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS DO MUNDO Na África, recebe destaque a PANA (Agência de Notícias Pan-Africana), formada por agências de Gana e Nigéria.
  18. 18. AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS BRASIL
  19. 19. AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS NO BRASIL A agência de notícias pioneira foi a ABN Agência Brasileira de Notícias, fundada em 1924, por Jaime Adour da Câmara, Américo Facó e Raul Bopp. A ABN sucedeu a Agência Americana de Notícias (1922). É ainda hoje uma empresa privada, com sedes em Brasília, Rio e São Paulo, atuando globalmente sob a marca ABN NEWS, com sucursais em 29 países, fazendo parte do GRUPO ABN S/A.
  20. 20. AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS NO BRASIL Logo depois, a Agência Meridional de Notícias, foi fundada em 1931, por Assis Chateaubriand. Em 2007 passou a se chamar D.A. Press.
  21. 21. AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS NO BRASIL A Agência Nacional foi criada nos anos 1930, durante o governo de Getúlio Vargas, com o objetivo de "divulgar os atos da administração federal e as notícias de interesse público, além de distribuir a publicidade dos órgãos governamentais". Com a queda de Getúlio (1945), a Agência Nacional foi mantida. Em 1979, no governo João Figueiredo, a Agência Nacional foi substituída pela Empresa Brasileira de Notícias.  No governo Collor foi criada a Agência Brasil, que em 2007, já no governo Lula, passou a integrar a Empresa Brasil de Comunicação (EBC).
  22. 22. AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS NO BRASIL Fundada nos anos 1980. Conta com 450 jornalistas, 15 correspondentes internacionais e 15 correspondentes nacionais. Distribui reportagens, fotografias, colunas e coberturas especiais dos jornais O Globo, Extra e respectivos sites;
  23. 23. AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS NO BRASIL Fundada em 1970, possui serviço direcionado a empresários, executivos, instituições financeiras e governamentais. Foi pioneira na distribuição de informações online em tempo real. É líder de mercado, com mais de 12 mil usuários em sua base.
  24. 24. AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS NO BRASIL A Folhapress, antiga Agência Folha de Notícias, é responsável pela produção e distribuição do material noticioso produzido pelo Grupo Folha. Disponibiliza textos para publicação simultânea com a Folha ou com o "Agora", cadernos temáticos, seções, artigos, reportagens especiais e artes. Conta ainda com um grande número de colunistas, como Clóvis Rossi, Janio de Freitas, Carlos Heitor Cony, Ruy Castro, Marcelo Coelho, José Simão, Juca Kfouri, Tostão, PVC, Pasquali Cipro Neto etc.
  25. 25. AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS NO BRASIL A Agência Senado e a Agência Câmara são exemplos de agências públicas, que fornecem diariamente noticiário sobre o andamento dos trabalhos, discussões, projetos, propostas e votações realizados nas duas casas legislativas.
  26. 26. AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS NO BRASIL As estruturas de uma agência de notícias são largamente utilizadas por outros setores da sociedade, como o Terceiro Setor e a iniciativa privada. Acima você tem dois exemplos: o portal Filantropia.org, que divulga ações e pautas do Terceiro Setor e, ao lado, a Agência Notisa, uma agência privada especializada em notícias da área de saúde e de jornalismo científico.
  27. 27. FUNCIONAMENTO DAS AGÊNCIAS agências Escritórios locais / correspondentes assinantes
  28. 28. ROTINA DE TRABALHO -Monitoramento do noticiário – rádio escuta -Ronda -Produção de boletins noticiosos -Produção de pré-pautas, pautas e conteúdo noticioso -Comercialização de colunas, infográficos, fotos e vídeo
  29. 29. ROTINA DE TRABALHO 22h – produção de pré-pauta 8h – 17h – cobertura do material noticioso factual 8h30 – reunião de pré-pauta 9h30 – veiculação da pré-pauta 11h – cotação do dólar – abertura do mercado 13h – cotação do dólar 15h – cotação do dólar 16/17h – reunião de pauta 17h30 – veiculação da pauta 17h – cotação do dólar – fechamento do mercado 17h – 21h30 – transmissão do material noticioso consolidado
  30. 30. ROTINA DE TRABALHO BOLETINS NOTICIOSOS (p/ rádio) Transmitidos às: 0h / 5h / 8h / 10h / 12h / 14h/ 16h / 18h / 20h / 22h
  31. 31. TIPOLOGIA TEXTUAL 1) Flash – informação rápida e curta, variando de uma a três linhas em média. Comunica um fato grandioso, espetacular, confirmado, mas que ainda está em processo de apuração 2) Factual – é o relato de um fato se atendo estritamente ao lead. 3) Agenda – é a informação de um fato que está previsto para acontecer 4) Repercute – é a repercussão de um fato com uma (ou mais) fonte(s ) a partir de um factual 5) Consolidado – é o texto jornalístico completo, reunindo o factual e os desdobramentos dele, incluindo detalhes e repercussões.
  32. 32. TIPOLOGIA TEXTUAL 6) Side – é o perfil de um personagem 7) Registro – é a recuperação de uma notícia veiculada pelo concorrente e que o jornal publica para não deixar de informar o seu leitor
  33. 33. BIBLIOGRAFIA AGUIAR, Pedro. Por uma História do Jornalismo Internacional no Brasil In: VI Encontro Nacional de História da Mídia, Anais, 2008 (CD-ROM). Niterói: Rede Alfredo de Carvalho, 2008.

×