Contando um pouco da história no Twitter<br />Augusto de Franco | @augustodefranco<br />Comecei a contar no dia 29 de sete...
Contando um pouco da história no Twitter
Contando um pouco da história no Twitter
Contando um pouco da história no Twitter
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Contando um pouco da história no Twitter

917 visualizações

Publicada em

Comecei a contar no dia 29 de setembro a noite passagens da minha história. Foram 20 tweets, que seguem numerados abaixo, na ordem inversa da publicação.

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Contando um pouco da história no Twitter

  1. 1. Contando um pouco da história no Twitter<br />Augusto de Franco | @augustodefranco<br />Comecei a contar no dia 29 de setembro a noite passagens da minha história. Foram 20 tweets, que seguem numerados abaixo, na ordem inversa da publicação:<br />29/09/2010<br />1 - Depois de 10 anos de convivência, minha última conversa com Lula terminou numa briga feia. Isso foi em 1993, no Lago Sul em Brasília<br />2 - Agora o mais curioso. O motivo dessa minha briga com Lula - assistida de longe por Dirceu, Vladimir Palmeira e vários outros - foi a rede...<br />3 - Ele - Lula - defendia um padrão piramidal de organização política, baseado em estrito comando-e-controle. Eu dizia que era ultrapassado<br />4 - Agora que Lula vai se despedindo (formalmente pelo menos), vez por outra vou contar algumas passagens que tenham a ver com meus temas atuais<br />5 - Já lá se vão 17 anos. A partir de meados de 1993 abandonei a política partidária para jamais voltar<br />6 - Quem me " salvou" desse tipo de organização anti-humana foi a Ação da Cidadania contra a Miséria e pela Vida e depois o desenvolvimento local<br />7 - De 1993 a 1995 fui secretário-executivo nacional daquela mobilização que ficou mais conhecida como " Campanha do Betinho" <br />8 - Já em 1993 mergulhei no desenvolvimento local. Em 1995 publiquei um livrinho chamado " Ação Local: a nova política da contemporaneidade" <br />9 - Em março de 1996 comecei uma experiência concreta de desenvolvimento local na Chapada dos Veadeiros, em Alto Paraíso<br />10 - Era a Rede Alpa = Ação Local em Alto Paraíso. Lá pude testar muitas idéias. Mais erros do que acertos. Aprendi muito sobre o que não-fazer<br />11 - Toda essa experiência foi muito útil para o surgimento do DLIS - Desenvolvimento Local Integrado e Sustentável http://dlis.wordpress.com<br />12 - O DLIS foi experimentado em larga escala no Brasil, a partir de 1998. Virou um “software livre” de investimento em capital social<br />13 - A partir de 2003 o novo governo perseguiu e sufocou milhares de experiências de desenvolvimento local que estavam em andamento em todo Brasil<br />14 - Também fui pessoalmente perseguido, durante anos. Achavam que eu era do governo anterior. Mas era apenas um conselheiro da sociedade civil<br />15 - Aconteceu que alguns ativistas da Ação da Cidadania - Betinho, Dom Luciano, Ney Bittencourt e eu - fomos convidados por Ruth<br />16 - Isso foi em 1995. Ruth nos convidou, como membros da sociedade civil, para compor o Conselho da Comunidade Solidária<br />17 - Fiquei na Comunidade Solidária de 1995 a 2002. Juntamente com Ruth e Miguel Darcy, formei o Comitê Executivo do Conselho<br />18 - O livro de Ignácio de Loyola Brandão (com posfácio de Castells) lançado ontem, conta um pouco dessa história. Lá tem um depoimento meu<br />19 - O título do livro: " Ruth Cardoso: fragmentos de uma vida" (São Paulo: Editora Globo, 2010)<br />20 - Chega por hoje. Depois conto mais.<br />

×