0
CULTURA RACIONAL – 18º O
CULTURA RACIONAL
DOS LIVROS
UNIVERSO EM DESENCANTO
18º VOLUME DA OBRA
1
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
UNIVERSO EM DESENCANTO
2
CULTURA RACIONAL – 18º O
PARTE RACIONAL
RACIONAL SUPERIOR
Acima do Racional Superior
SUPERIOR RACIONAL
Acima do Superior...
3
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Conhecimento de retorno ao lugar de origem.
Autor:
“RACIONAL SUPERIOR”
UNIVERSO EM DESENC...
4
CULTURA RACIONAL – 18º O
A luz verdadeira do animal Racional é a luz do mundo de sua
origem, a Luz Racional, do MUNDO RA...
5
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
ESTAMOS EM PLENA FASE DE
APARELHO RACIONAL
Esta é a descoberta dos dois mundos: o elétric...
6
CULTURA RACIONAL – 18º O
O ser humano é o parasita mais monstruoso
que existe sobre a Terra, em razão dos crimes hediond...
7
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
ATENÇÃO
Está aí o ponto glorificador do animal Racional, a
IMUNIZAÇÃO RACIONAL.
Todos, se...
8
CULTURA RACIONAL – 18º O
A origem é Racional e receberão todas as orientações
precisas dentro dos seus lares. Do mundo d...
9
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
NOTA
“Por o ser humano ser um centro astrológico é que,
com o tempo, tinha que chegar à c...
10
CULTURA RACIONAL – 18º O
PLANÍCIE RACIONAL
PLANÍCIE RACIONAL onde estavam os Racionais com o seu
progresso; de onde nós...
11
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
---------------------------------------------
Mundo Parte por onde nós entramos que se d...
12
CULTURA RACIONAL – 18º O
ÍNDICE
13- TODOS ORIENTADOS PELOS PUROS, LIMPOS E
PERFEITOS DO MUNDO RACIONAL.
59- COM A CULTU...
13
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
TODOS ORIENTADOS PELOS PUROS, LIMPOS E
PERFEITOS DO MUNDO RACIONAL
Então agora, todos pr...
14
CULTURA RACIONAL – 18º O
que eram insaciáveis. É por isso que se multiplicava o
desequilíbrio de tudo. É por isso que n...
15
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Então, agora sim. Todos dentro da Fase Racional,
todos alegres, felizes e contentes, por...
16
CULTURA RACIONAL – 18º O
Tinha que viver assim, de Herodes a Pilatos, de
experiências em experiências, de pesquisas em ...
17
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
E assim, todos felicíssimos para o resto da vida. Para
verem que tudo tem o seu dia e su...
18
CULTURA RACIONAL – 18º O
completamente diferente do que foi ou do que era, mas
não sentiu a mudança, a modificação. Ass...
19
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Então é um conhecimento para todos de um modo
geral, Eu estou falando com todos, não est...
20
CULTURA RACIONAL – 18º O
era nervoso, com tudo me aborrecia, por tudo me
aborrecia. Vivia desorientado. Tinha um gênio ...
21
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Na fase de animal Racional, julgavam e pensavam
que a verdade fosse a vida inteira essa ...
22
CULTURA RACIONAL – 18º O
Agora, todos sabendo o porquê da causa de tudo que
existiu e o que se passou na fase de animal...
23
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
O Conhecimento Racional é do MUNDO
RACIONAL e por isso é Racional, é razão, direito dos
...
24
CULTURA RACIONAL – 18º O
vista são diferentes. Mas, o que é Racional é uma coisa só,
é Racional, não há diferenças, a n...
25
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
animal. O animal nunca soube por que é um animal, muito
menos sabe o que é Racional.
Par...
26
CULTURA RACIONAL – 18º O
até hoje, abusando das vontades, pensando que é muito
bom. E bom com limites, cada qual devend...
27
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Todos começaram assim e assim continuam, por isso
o desacerto universal já vem de longos...
28
CULTURA RACIONAL – 18º O
mundo nessa evolução há longos séculos e veteranas eras,
todos procurando acertar e sempre por...
29
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Com a livre e espontânea vontade e o livre-arbítrio,
nunca puderam chegar à conclusão do...
30
CULTURA RACIONAL – 18º O
endireitar o mundo. Todos à procura da forma do mundo e
só a encontraram agora, na Fase Racion...
31
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
para encontrar o certo, para acertar e sempre por acertar,
sempre por encontrar o certo....
32
CULTURA RACIONAL – 18º O
Então, agora sim, encontraram o certo. Dentro dessa
fase tudo vai dar certo, dentro dessa fase...
33
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
ou aquilo, nisto ou naquilo. Na Fase Racional, já o livre-
arbítrio não funciona, nem a ...
34
CULTURA RACIONAL – 18º O
MUNDO RACIONAL e sendo todos orientados pelo
MUNDO RACIONAL, então vem a orientação
consciente...
35
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
felizes e contentes e dizendo: “- É verdade! Estamos num
novo mundo, o MUNDO RACIONAL.”
...
36
CULTURA RACIONAL – 18º O
não; vai ser ou não. A fase inconsciente. Todos agora
mudando para a fase consciente, para a f...
37
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Hoje, todos cientes de como chegaram a ser o que
são. As fases que passaram de monstrinh...
38
CULTURA RACIONAL – 18º O
perfeitos e dizendo: “- É verdade! Até que chegou o dia de
conhecermos o nosso verdadeiro Mund...
39
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Viviam todos agonizando e dizendo muitas vezes:
“- Quando é que nós vamos ter a solução ...
40
CULTURA RACIONAL – 18º O
assim é; ninguém nunca soube e ninguém sabe. Somos
aqui uns verdadeiros intrujões, que não sab...
41
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Mas há de chegar o dia de vir ao nosso conhecimento,
a revelação de tudo isto, porque nã...
42
CULTURA RACIONAL – 18º O
Esta revelação é feita do outro mundo, o MUNDO
RACIONAL, que deu conseqüência a esta degeneraç...
43
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
agora conhecerem o seu verdadeiro Mundo de Origem, o
MUNDO RACIONAL e terem certeza que ...
44
CULTURA RACIONAL – 18º O
Todos chegando no seu lugar, naturalmente, sem
esforço e sem abalo.
Hoje, todos de parabéns Ra...
45
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Hoje, os matemáticos de parabéns, os matemáticos
que atingiram o ponto certo, pois não h...
46
CULTURA RACIONAL – 18º O
Agora, todos universalmente sendo iluminados pela
Luz Racional, por estar descoberto o MUNDO
R...
47
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
O mundo de matéria sempre foi um enigma
indecifrável, como todos conhecem e sabem.
Hoje,...
48
CULTURA RACIONAL – 18º O
Chegou o dia Racional, por estar descoberto o
MUNDO RACIONAL, o mundo verdadeiro do Aparelho
R...
49
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Agora, todos dentro do MUNDO RACIONAL, sem
sentirem, tão naturalmente, porque tudo é Rac...
50
CULTURA RACIONAL – 18º O
Assim, sempre foi a batalha dos agoniados, dos
agonizantes, em prol de dias melhores, em prol ...
51
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
que nada é. Este tudo surgiu do nada, se formou em um
tudo aparente e deste tudo aparent...
52
CULTURA RACIONAL – 18º O
habitantes, é que seus habitantes penam até não poderem
mais penar. Sofrem muito até não agüen...
53
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
esses pontos de vista como se fosse ponto de vista de
prestígio. Eu nunca vi o nada ter ...
54
CULTURA RACIONAL – 18º O
Racional, do porquê desses feitos e do porquê da causa
desses feitos.
Então, todas essas revel...
55
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Hoje, aí em suas mãos o conhecimento da volta de
todos para o seu verdadeiro Mundo de Or...
56
CULTURA RACIONAL – 18º O
Matéria é produto do nada. Matéria é mal puro, é
origem do mal e por ser mal, por si mesmo se ...
57
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Todos iludidos, todos passando pela dor, todos
sofrendo de dor, em desespero. Se não é h...
58
CULTURA RACIONAL – 18º O
Então agora, estão sabendo o porquê estão assim e
por que chegaram a esse ponto de ruínas. Têm...
59
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
COM A CULTURA RACIONAL A PAZ SERÁ
RESTAURADA UNIVERSALMENTE.
ESTE CONHECIMENTO É DE PAZ
...
60
CULTURA RACIONAL – 18º O
origem, do MUNDO RACIONAL. Com a CULTURA
RACIONAL, o Aparelho Racional ficará equilibrado.
Ent...
61
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
nunca vista, essa mortandade que impressiona todos e
apavora todos, porque os feitos da ...
62
CULTURA RACIONAL – 18º O
A confusão é reinante entre todos. Cada vez tudo se
agrava mais. As inquietações são cada vez ...
63
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
desequilíbrio tomou conta de todos. Ninguém acredita
mais em ninguém. Uns com medo dos o...
64
CULTURA RACIONAL – 18º O
Assim, o desequilíbrio generalizou-se de uma tal
maneira, que andam todos confusos consigo mes...
65
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
A causa foi a fase de animai que se acabou, foi
superada, estourou, foi liquidada, por n...
66
CULTURA RACIONAL – 18º O
noite, noite e dia, desassossegados. Não há sossego para
ninguém, não há paz para ninguém. Tod...
67
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Então, todos têm imediatamente, sem perca de tempo,
que conhecer o que devem fazer para ...
68
CULTURA RACIONAL – 18º O
E não sabendo por que são animais, como é que vão
saber por que estão vivendo? Não sabem por q...
69
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
sossego dia e noite. Tudo em liquidação moral, física e
financeira, por serem remanescen...
70
CULTURA RACIONAL – 18º O
Então, a fase inconsciente é a fase de animal. Basta
estar nessa fase de animal, para ser desc...
71
UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O
Então, o Aparelho Racional, para viver
Racionalmente, equilibrado, somente com a CULTURA...
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Universo em desencanto   18º volume da obra
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Universo em desencanto 18º volume da obra

80 visualizações

Publicada em

A salvação de todos

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
80
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Universo em desencanto 18º volume da obra

  1. 1. 0 CULTURA RACIONAL – 18º O CULTURA RACIONAL DOS LIVROS UNIVERSO EM DESENCANTO 18º VOLUME DA OBRA
  2. 2. 1 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O UNIVERSO EM DESENCANTO
  3. 3. 2 CULTURA RACIONAL – 18º O PARTE RACIONAL RACIONAL SUPERIOR Acima do Racional Superior SUPERIOR RACIONAL Acima do Superior Racional TRIBUNAL RACIONAL Acima do Tribunal Racional JUSTIÇA SUPREMA A TUDO E A TODOS Acima da Justiça Suprema a Tudo e a Todos CONTENCIOSO UNIVERSAL Acima do Contencioso Universal A VOZ SUPREMA DE OUTROS MUNDOS
  4. 4. 3 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Conhecimento de retorno ao lugar de origem. Autor: “RACIONAL SUPERIOR” UNIVERSO EM DESENCANTO IMUNIZAÇÃO RACIONAL 18º VOLUME De onde todos vieram e para onde todos vão. Como vieram e como vão. O princípio e o fim do mundo. A salvação de todos.
  5. 5. 4 CULTURA RACIONAL – 18º O A luz verdadeira do animal Racional é a luz do mundo de sua origem, a Luz Racional, do MUNDO RACIONAL.
  6. 6. 5 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O ESTAMOS EM PLENA FASE DE APARELHO RACIONAL Esta é a descoberta dos dois mundos: o elétrico e magnético, que é o mundo que nós habitamos e o outro mundo, que é a PLANÍCIE RACIONAL, de onde saímos e que deu conseqüência a este, por nos deformarmos em animais Racionais. E assim, com a leitura assídua deste conhecimento, adquire-se a Vidência Racional e o vivente verá a PLANÍCIE RACIONAL, o lugar de origem de todos. Neste conhecimento, a revelação dos dois mundos. O mundo já passou por uma infinidade de fases estamos agora na fase de Aparelho Racional. É a última fase da vida da matéria. A fase em que todos vão ficar aparelhados no seu Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. E daí recebendo todas as orientações precisas, para o seu equilíbrio aqui nesta vida. A verdadeira Fase Racional, quando todos vão entrar em contato e se comunicarem com o RACIONAL SUPERIOR, recebendo todas as orientações transmitidas pelo RACIONAL SUPERIOR, para o seu equilíbrio aqui, nesta vida.
  7. 7. 6 CULTURA RACIONAL – 18º O O ser humano é o parasita mais monstruoso que existe sobre a Terra, em razão dos crimes hediondos que pratica contra as leis naturais. * * * O homem é um vago bicho sem destino, que nasceu em cima desta terra, sem saber por que, nem para quê. * * * Nesta Obra, vamos saber o porquê. * * * Conhecimento de retorno ao lugar de origem de todos, a PLANÍCIE RACIONAL, o nosso Mundo de Origem, de onde todos vieram e para onde todos vão, como vieram e como vão. A salvação do animal Racional só pode ser feita pelo mundo de sua origem, o MUNDO RACIONAL, e mais ninguém. Esta é a descoberta dos dois mundos. O elétrico e magnético em que habitamos e o da PLANÍCIE RACIONAL, de onde saímos e que deu conseqüência a este em que vivemos. Com a leitura assídua deste conhecimento, adquire-se a Vidência Racional e o vivente verá a PLANÍCIE RACIONAL, o lugar de origem de todos.
  8. 8. 7 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O ATENÇÃO Está aí o ponto glorificador do animal Racional, a IMUNIZAÇÃO RACIONAL. Todos, sem esforço, muito naturalmente, vendo dentro dos seus lares a Luz Racional e sendo atendidos dentro dos seus lares. Não havendo necessidade de ir a lugar nenhum, pois dentro dos seus lares são orientados em tudo, receberão todas as orientações precisas para o seu equilíbrio. É como estão vendo, o conhecimento natural, não de ciência da imaginação de ninguém. Não é arte, pois ciência é arte e sim, de cá de cima, do outro mundo, a PLANÍCIE RACIONAL. Então, vem de outro mundo, que é da PLANÍCIE RACIONAL, todas as orientações precisas, dentro dos seus lares e onde estiverem para o equilíbrio de todos. Portanto, não há templo, não há sinagoga, não há casa de pregações, para pregar a IMUNIZAÇÃO RACIONAL. Não! Cada qual nos seus lares receberá todas as graças do seu Mundo de Origem.
  9. 9. 8 CULTURA RACIONAL – 18º O A origem é Racional e receberão todas as orientações precisas dentro dos seus lares. Do mundo de sua origem, receberão todas as orientações precisas, onde estiverem. Portanto, não há necessidade de templos, nem sinagogas por todos serem orientados dentro dos seus lares ou onde estiverem. Receberão todas as orientações precisas de seu Mundo de Origem, a PLANÍCIE RACIONAL. E assim, está na hora dos animais Racionais vibrarem de alegria, todos vibrando de alegria, por terem encontrado com o seu verdadeiro Mundo de Origem, por encontrarem o rumo certo e por não ser esperada semelhante coisa, a emoção será muito grande! E assim, vibrando de alegria, o contentamento é geral, de forma que o animal Racional não saberá como agradecer de tanta alegria, a divina graça alcançada da mudança definitiva para o seu verdadeiro Mundo de Origem, a PLANÍCIE RACIONAL. Este conhecimento não é para o comércio da exploração, e sim para a salvação de todos. Quer dizer: a volta de todos ao seu Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. O mundo verdadeiro do animal Racional é o MUNDO RACIONAL. A este conhecimento acompanha um emissário do Dono do Livro, o RACIONAL SUPERIOR, para fazer o que for necessário pelo leitor.
  10. 10. 9 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O NOTA “Por o ser humano ser um centro astrológico é que, com o tempo, tinha que chegar à conclusão de encontrar em si mesmo, a IMUNIZAÇÃO RACIONAL e nela, o porta-voz da verdade das verdades, por a natureza dos viventes ser adequada à natureza que os fez, pois, são formados por esta natureza e por isso, dependem dela para viver, sendo então, formados por sete partículas e dependerem delas.” * * * NOTA DO RESPONSÁVEL. Esta Obra é o fruto da IMUNIZAÇÃO RACIONAL. Nela estão expostos, da forma mais simples e clara, todos os conhecimentos da formação do mundo e dos seres que o habitam, os esclarecimentos da origem de tudo, do antes de ser tudo, o que era e como chegou a ser o que é pela degeneração e deformação da natureza. Não é um conhecimento extraído do saber deste mundo e sim, a verdade das verdades, ditado pelo RACIONAL SUPERIOR entidade da PLANÍCIE RACIONAL, através do seu representante, responsável por esta edição. MANOEL JACINTHO COELHO
  11. 11. 10 CULTURA RACIONAL – 18º O PLANÍCIE RACIONAL PLANÍCIE RACIONAL onde estavam os Racionais com o seu progresso; de onde nós saímos e para onde nós vamos por meio da IMUNIZAÇÃO RACIONAL. Parte Racional - Planície que não estava pronta para entrar em progresso. 1º Começaram a progredir por conta própria; 2º Neste progresso começou o foco de luz formado pelas virtudes que os Racionais iam perdendo; 3º Neste progresso já no fim da extinção daqueles corpos; 4º Neste degrau durou uma longa eternidade para a formação dos corpos; 5º Neste degrau já se entendiam por meio de guinchos; 6º Nesta formação começaram a soltar a voz eram gagos; 7º Gagos mais adiantados, começou a formação da lua; 8º As virtudes começaram a se reunir, as virtudes da planície e da resina; veio aí a origem das estrelas; 9º Gagos mais adiantados,, mas este adiantamento não era ainda de entendimento; iam soltando a voz; 10º Gagos com algum entendimento,, mas muito vago; 11º Com mais um pouco de entendimento; 12º A resina já bem desenvolvida a sua deformação; 13º Começou a separação das Terras; 14º Onde começou a vegetação muito diferente desta e a dilatação dos órgãos; 15º Começou a criação da bicharada e a fazerem uso de alguns vegetais; 16º Começou a aparecer a dilatação dos órgãos; até aí eram eternos; 17º Onde começaram a surgir os casos de morte; novas criações. Durou uma longa eternidade morrendo e nascendo gagos; 18º Neste progresso a lua já aparecia com as suas modificações; as estrelas também; 19º A vegetação completamente modificada; já existia dia e noite; 20º Novas criações, novos entendimentos; já se entendiam regularmente; 21º Neste progresso foi que nasceram os primeiros passos que aí estão.
  12. 12. 11 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O --------------------------------------------- Mundo Parte por onde nós entramos que se deformou Racional PLANÍCIE RACIONAL - Curso Superior --------------------------------------------- E ASSIM FOI NOSSO PRINCÍPIO DE ONDE NÓS VIEMOS ASTRAL SUPERIOR COM SEUS HABITANTES CURSO SECUNDÁRIO --------------------------------------------- ASTRAL INFERIOR COM SEUS HABITANTES QUE CHAMAMOS DE ESPÍRITOS CURSO PRIMÁRIO DO ENCANTO FLUIDO ELÉTRICO E MAGNÉTICO SOL, LUA ESTRELAS, ÁGUA, TERRA, ANIMAIS E VEGETAIS AS SETE PARTES DO PORQUÊ ASSIM SOMOS
  13. 13. 12 CULTURA RACIONAL – 18º O ÍNDICE 13- TODOS ORIENTADOS PELOS PUROS, LIMPOS E PERFEITOS DO MUNDO RACIONAL. 59- COM A CULTURA RACIONAL A PAZ SERÁ RESTAURADA UNIVERSALMENTE. ESTE CONHECIMENTO É DE PAZ E AMOR UNIVERSAL. 103- A LUTA DO NADA ACABA EM NADA. 128- A FASE DE RECUPERAÇÃO, A FASE RACIONAL. 147- A FASE INCONSCIENTE, A FASE DO ANIMAL RACIONAL. 172- O ANIMAL É CAPAZ DE PENSAR TUDO AQUILO QUE ELE NÃO É. 190- FESTAS E MAIS FESTAS. 214- NA FASE CONSCIENTE TUDO É POSITIVO PORQUE É RACIONAL. 237- NA FASE INCONSCIENTE TUDO É NEGATIVO PORQUE APARÊNCIAS NÃO SÃO VERDADES. 263- HOJE TODOS BRILHANDO RACIONALMENTE POR SABEREM QUE SÃO DO MUNDO RACIONAL. 286- O PANORAMA RACIONAL. 311- PAZ E AMOR E FRATERNIDADE RACIONALMENTE. 326- O DEVER DE FAZER PROPAGANDA DESTE CONHECIMENTO.
  14. 14. 13 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O TODOS ORIENTADOS PELOS PUROS, LIMPOS E PERFEITOS DO MUNDO RACIONAL Então agora, todos progredindo Racionalmente, todos progredindo conscientemente, tudo dando certo na vida de todos, por todos serem orientados pelo seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. Nascendo em todos a Vidência Racional e vendo tudo quanto é de Racional, por estarem iluminados pela Luz Racional, a luz verdadeira do Aparelho Racional. Agora, todos vivendo alegres, felizes e contentes, progredindo Racionalmente. Todos orientados pelos puros, limpos e perfeitos, do MUNDO RACIONAL, que são os seus irmãos e que aqui estão, felizes e contentes, por todos estarem agora, ligados ao seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. Todos vivendo Racionalmente, vivendo em paz e acabando a luz do fogo que é a luz do elétrico e magnético, por estar desligada a causa dos males da vida e dos males do corpo. Chegaram no seu verdadeiro lugar, encontraram o raciocínio que estava perdido; e por o raciocínio estar perdido é que existe o sofrimento de um modo geral, sobre todos os pontos de vista do animal Racional. É por isso
  15. 15. 14 CULTURA RACIONAL – 18º O que eram insaciáveis. É por isso que se multiplicava o desequilíbrio de tudo. É por isso que não havia satisfação. A causa era o raciocínio perdido que viviam procurando e por isso, sempre em multiplicações de pesquisas, sempre em multiplicações de experiências, à procura do raciocínio perdido. Sentiam que estava faltando uma coisa, que era encontrar a Fase Racional. Sentiam que estavam perdidos, à procura do raciocínio perdido e por isso, tinham mesmo que ser como eram, à procura sempre de coisas novas, de inovações. Estavam procurando a causa do raciocínio, até que encontraram a Fase Racional, que é justamente o que estavam à procura; a origem do seu ser. Agora, todos dentro da Fase Racional, vivendo Racionalmente, conscientemente e tudo dando certo na vida de todos. Vejam que estão mais felizes do que nunca, por estarem todos de volta ao seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL, o mundo verdadeiro da origem do Aparelho Racional. Agora, estão certos de que estão de volta à sua verdadeira origem, o MUNDO RACIONAL, a origem do Aparelho Racional. Agora, por estarem ligados ao MUNDO RACIONAL, ao terminar esse corpo de matéria, não nascem mais aí no mundo da matéria, por já estarem ligados ao MUNDO RACIONAL, por já estarem ligados ao seu verdadeiro Mundo de Origem. E assim, chegando o fim de todos tão naturalmente, o fim de tudo e o fim dessa vida de matéria, o fim dessa deformação Racional, o fim dessa degeneração Racional. Tão naturalmente, tão simplesmente, por todos estarem dentro do seu Mundo de Origem, porque tudo que tem princípio tem fim. Esse mundo teve o seu princípio e tinha que ter o seu fim. Está aí em suas mãos como foi o princípio e como é o fim de tudo e de todos.
  16. 16. 15 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Então, agora sim. Todos dentro da Fase Racional, todos alegres, felizes e contentes, por estarem dentro do seu verdadeiro Mundo de Origem, por encontrarem o raciocínio perdido, no MUNDO RACIONAL. Agora, todos progredindo Racionalmente, por receberem todas as orientações precisas do MUNDO RACIONAL, tudo dando certo na vida de todos e todos de volta ao MUNDO RACIONAL, o mundo verdadeiro da origem do Aparelho Racional. Hoje, a felicidade é a verdadeira felicidade, é a felicidade completa, por estarem no seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. No princípio, muitos acharam um absurdo; hoje, diante de todas estas comprovações com base e com lógica, terminou por completo a dúvida de todos. Na categoria de animal eram assim mesmo, tinham que ser assim mesmo. O animal, por ser animal, duvida de tudo, desconfia de tudo, não tem confiança em coisa alguma, nem em si mesmo. O animal, na categoria de animal tinha que viver assim mesmo, por ser uma categoria inconsciente; tinha que viver duvidando de tudo, com medo de tudo, desconfiado com tudo, sem confiança em ninguém. Na mesma hora que está confiando, está desconfiando, aparentando sempre ser o que nunca foi. Por viver assim, de aparências, tinha que viver nessa agonia infernal, duvidando de tudo, desconfiando de tudo, com medo de tudo, assombrado com tudo, assustado com tudo, alarmado com tudo. Tinha que viver assim mesmo, nesse desequilíbrio atordoante, por nada de certo conhecer.
  17. 17. 16 CULTURA RACIONAL – 18º O Tinha que viver assim, de Herodes a Pilatos, de experiências em experiências, de pesquisas em pesquisas. Agora, encontraram o certo dos certos, a Fase Racional, a fase do verdadeiro equilíbrio do Aparelho Racional. Tudo isso, muito naturalmente, sem esforço de espécie alguma. Veja você que está aí lendo. Veja como você já mudou tanto como do preto para o branco, tão naturalmente, sem sacrifício de espécie alguma. E vai mudar ainda muito mais, por nascer em todos, a Vidência Racional. Vejam que tudo é natural, sem esforço e sem sacrifício. Somente lendo e relendo, para adquirirem o equilíbrio Racional. Agora, dentro da Fase Racional, todos melhores do que nunca e diferentes do que eram, como do preto para o branco, por já estar sendo desligada a parte animal do corpo; e daí, para o verdadeiro equilíbrio Racional não falta nada. Somente com a continuação do Conhecimento Racional, lendo e relendo, para ficarem totalmente ligados ao MUNDO RACIONAL e daí, viverem tranqüilos, felizes e contentes, por estarem ligados ao vosso verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL, o mundo verdadeiro da origem do Aparelho Racional. Então aí, felizes eternamente, por estarem ligados à eternidade, que é o MUNDO RACIONAL, aos eternos que são os seus irmãos, os Racionais puros, limpos e perfeitos e daí, vivendo Racionalmente, por receberem toda a orientação precisa para o seu equilíbrio Racional.
  18. 18. 17 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O E assim, todos felicíssimos para o resto da vida. Para verem que tudo tem o seu dia e sua hora. Hoje, já não estão vivendo mais como animais Racionais e sim como Racionais e por isso, já mudaram muito. Vê o que tu foste; o que tu eras e como já mudaste! Que grande diferença! Como tu pensas hoje! Estás tão diferente! Nunca pensaste em ficar como estás, porque estás vivendo, mas Racionalmente e não como animal, até viveres como Racional de uma vez, totalmente. Com a persistência da leitura, vem o resto do equilíbrio que ainda está faltando, porque não pode ser tudo de repente. Tudo é devagar e sem sentir. Tudo é muito naturalmente. Então, o resto que falta ainda adquirir vem mais adiante, com a persistência na leitura; lendo e relendo, até chegar totalmente a Racional. Daqui um pouco não tem mais nada de animal no corpo, porque está totalmente desligada a parte animal do corpo. Então aí, vão viver Racionalmente, equilibrados Racionalmente e tudo dando certo na vida de todos. Vê a grande mudança que já fizeste; e mais para adiante, com a continuação, ficarás mudado totalmente. Aí sendo desligada totalmente a parte animal do corpo e cessando os males da vida e os males do corpo, por viveres Racionalmente, ligado ao teu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. Tudo é muito naturalmente, sem sentir. O que é natural, a pessoa percebe, mas não sente, assim como percebe o crescimento, mas não sente crescer, porque é natural. Vivendo Racionalmente, percebe bem, que está
  19. 19. 18 CULTURA RACIONAL – 18º O completamente diferente do que foi ou do que era, mas não sentiu a mudança, a modificação. Assim é tudo. Então, encontraram o raciocínio perdido, o MUNDO RACIONAL, o mundo da verdadeira origem do Aparelho Racional. Estavam na categoria de animal Racional, sofrendo as conseqüências do raciocínio perdido e só agora, depois de muita luta, depois dessa lapidação toda, é que encontraram o raciocínio perdido, o MUNDO RACIONAL, o mundo da sua verdadeira origem. Agora, felicíssimos para o resto da vida, felicíssimos eternamente, por estarem ligados aos eternos, por estarem ligados à eternidade, que é o seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. Estas explicações são necessárias. São também necessárias as repetições de diversas formas, de diversas maneiras e de diversos jeitos, para poder haver boa interpretação dos mais confusos, porque existem confusos de todas as maneiras, de todas as formas e de todos os jeitos. Para que os confusos terminem de uma vez por todas com as confusões, há necessidade destas variedades de repetições, de maneiras diferentes, porque todos são diferentes. Cada qual tem o seu modo de interpretar. Nem todos interpretam uma coisa de uma forma só, porque todos são diferentes. Então, há a necessidade grandiosíssima das repetições. Pode não ser precisa para uns, mas serve para outros. Para uns não é preciso, mas para outros é muito preciso, porque não são iguais, todos são desiguais, todos são diferentes e os modos de interpretar são todos diferentes também. Ninguém interpreta uma coisa só da mesma maneira. Cada qual tem os seus pontos de vista diferentes.
  20. 20. 19 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Então é um conhecimento para todos de um modo geral, Eu estou falando com todos, não estou falando com um só, não estou me dirigindo a uma pessoa só. Para se dirigir a uma pessoa só, fala-se de uma forma só e a pessoa entende e compreende. Mas este conhecimento e para todos, universalmente e todos são diferentes uns dos outros. Por isso é necessário e muito preciso todas estas repetições. Não serve para uns, mas serve para outros. Para uns tantos não é preciso, mas para outros tantos e muito preciso. Isto é um conhecimento para o povo; é para todos e não somente para os nobres. Então, tem que ser feito assim, repetido de várias maneiras, de vários modos, de várias fórmulas, para atingir todos, para atingir todas as classes, todas as categorias, todos os meios, pequenos e grandes, pequenos, médios e grandes, em que ser feito assim, para que todos entendam e compreendam, para que todos assimilem da melhor forma possível. Tem que chegar a este extremo, de uma variedade de repetições diferentes sobre um assunto só. O mundo é muito grande, têm muitos habitantes e cada qual com o seu modo diferente de interpretar as coisas. Agora, a IMUNIZAÇÃO RACIONAL, tomando conta de todos e todos sendo desligados aos poucos, sem sentir, do fluido magnético e do fluido elétrico. Vê como já mudaste tanto! O que tu eras e o que tu és! Já fizeste uma grande modificação no seu ser. Tudo isso porque vais te desligando aos poucos, sem sentir, do magnético e do elétrico. Assim a pessoa começa a ficar equilibrada, completamente diferente do que foi ou de que era. A pessoa começa a se equilibrar cada vez mais, a ponto de dizer consigo mesma, como tu tens dito contigo mesmo: “- Eu estou completamente modificado do que eu era. Eu
  21. 21. 20 CULTURA RACIONAL – 18º O era nervoso, com tudo me aborrecia, por tudo me aborrecia. Vivia desorientado. Tinha um gênio que até tinha medo de mim mesmo. Hoje, tudo isto se acabou. Hoje me sinto feliz, equilibrado e calmo. Já não ligo às coisas como ligava, já vivo mais indiferente às coisas que pareciam ter valor. Hoje é que eu vejo, que valor não tinha nenhum. Estava completamente cego e dominado pela influência magnética e pela influência elétrica que tanto me maltratou. Eu era um joguete destas forças. Vivia num desequilíbrio total, amargurado, aborrecido, nervoso, contrariado. Tudo me contrariava, tudo me aborrecia. Vivia igual a um bicho, a uma fera. Hoje sinto-me completamente diferente do que eu era. Tudo isto, hoje eu sei que é a parte magnética e a parte elétrica, que faziam de mim um joguete. Não tinha sossego. Vivia desassossegado, brigava por tudo e me contrariava à-toa, pelas mínimas coisas. Vivia debaixo de uma perturbação, por não conhecer a causa deste temperamento. Hoje conheço a causa e graças à IMUNIZAÇÃO RACIONAL, sinto e vejo que não há sofrimento sem causa. A causa de todo este mau temperamento, eram as cargas magnéticas, as supercargas magnéticas, causadoras de todo este sofrimento, de todo este desequilíbrio. Vivia tonto e hoje, com a CULTURA RACIONAL, dentro da Fase Racional eu mudei como nunca pensei, do preto para o branco; como da água para o vinho. Agora, tenho que cumprir com o dever de fazer propaganda Racional, para salvar os que estão ainda nas condições que eu estava, para que fiquem curados também, como eu estou.”
  22. 22. 21 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Na fase de animal Racional, julgavam e pensavam que a verdade fosse a vida inteira essa verdade aparente. E hoje estão vendo que se existia a verdade aparente é porque existia a causa e a causa era a lapidação do animal Racional. Como estavam sendo lapidados, tudo era aparente, tudo era ilusão, tudo era sonho. Todos sonhando, muitas vezes, pensando inconscientemente, que a vida fosse essa mesma, por não conhecerem a verdadeira vida. Julgavam que essa vida aparente fosse a vida verdadeira, como coisa que aparências fossem verdades. Vivendo assim, com esses turbilhões de erros, turbilhões de mistérios, turbilhões de enigmas, turbilhões de sonhos, turbilhões de fantasias, turbilhões de aparências e dizendo: “- É verdade! Na vida tudo é ilusão e nada mais. A vida é um sonho e ninguém nunca soube o porquê desse sonho. Vivemos sonhando até que um dia sem esperar, acaba o sonho. Vida de sonhos, vida de ilusões, vida de aparências.” Hoje, todos sabendo que isso tudo não passou de um mal necessário, para a lapidação do animal Racional. Hoje, estão vendo e sabendo que não há efeito sem causa. A causa de tudo isso era para a lapidação do animal Racional e por isso, tudo sempre em reformas e em multiplicações de mudanças de todas as formas, de todos os jeitos e de todas as maneiras. Multiplicações de modas, de costumes, de jeitos e de maneiras. Tudo isso, o mal necessário para a lapidação do animal Racional. Hoje, estão vendo e sabendo que tudo tem a sua razão de ser e por isso tudo assim foi porque tudo tinha que assim ser para a lapidação dos seres, para depois de lapidados, entrarem na Fase Racional.
  23. 23. 22 CULTURA RACIONAL – 18º O Agora, todos sabendo o porquê da causa de tudo que existiu e o que se passou na fase de animal Racional. Mas agora, estão todos dentro da fase da volta ao seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. Agora tudo esclarecido. O porquê disso tudo assim ser, dentro da fase do “a b c”, que foi a fase de animal Racional, a fase do curso primário, a fase de animal Racional, a fase do primarismo para que então, com o tempo, depois de lapidados, conhecessem a Fase Racional. Na fase Racional tudo belo, tudo bom, tudo dócil, tudo puro, tudo limpo e perfeito. E a fase da verdadeira paz, do verdadeiro amor Racional. Amor Racional quer dizer: pureza Racional. Vejam como penaram no curso primário, que foi a fase de animal Racional, a fase do primarismo de tudo, a fase do “a b c” do animal Racional. Hoje, todos alegres e contentes. O Conhecimento Racional é do MUNDO RACIONAL. Hoje todos em contacto com o MUNDO RACIONAL, o seu verdadeiro Mundo de Origem, todos recebendo as orientações precisas para o seu equilíbrio e tudo começando a dar certo na vida de todos. Então, hoje, todos cientes da existência do mundo que deu conseqüência a esse que habitam, porque não há efeito sem causa. Se existe essa deformação Racional é porque existe a causa.
  24. 24. 23 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O O Conhecimento Racional é do MUNDO RACIONAL e por isso é Racional, é razão, direito dos direitos. Mas muitos, que já são confusos de natureza ficam na dúvida, dizendo: “- Será que é mesmo?” Nem vendo as provas que aí estão, ainda ficam duvidando de uma coisa que não há dúvidas a fazer, diante das provas e comprovações que ai estão, ao alcance de todos. Há gente para tudo e assim sendo, são pessoas que duvidam de tudo, nem vendo as provas e as comprovações, ainda ficam duvidando. Esses assim, são doentes demais. Vivem já em último grau, variando. Isto não é com todos, mas sim, com os que pensam assim. Estão vendo, estão sentindo, estão conhecendo e ainda estão duvidando. São os tais que estão vendo que é pedra e ainda duvidam que é pedra, nem vendo que é pedra. Estão vendo que é pau e ainda duvidam que é pau, nem vendo que é pau. Tem pessoas assim, há pessoas para tudo, basta ser animal. O animal desconfia de tudo, duvida de tudo, é completamente desregulado, por ser um ser inconsciente. O inconsciente varia demais, é um ser variante, delira e faz seus julgamentos dc acordo com o seu ponto de vista de inconsciente. Um inconsciente é inconformado por ser inconsciente; nunca se conforma com coisa alguma; aparentemente se conforma, mas verdadeiramente não. Infelizmente todo animal mantém uma dose de desequilíbrio, uns menos, outros mais e outros demais. Há gente para tudo: há gente que só tem o feitio de gente, mas pensa pior do que um animal. Esses assim, vivem sempre insatisfeitos porque nada está bem para eles, nada presta, nada serve; só serve o que têm em suas entranhas de inconscientes. Tudo é assim, por isso, os gostos são diferentes, as interpretações são diferentes, os pontos de
  25. 25. 24 CULTURA RACIONAL – 18º O vista são diferentes. Mas, o que é Racional é uma coisa só, é Racional, não há diferenças, a não ser aí nessa deformação Racional, onde todos são diferentes, porque todos são deformados. E assim, cada qual pensa de sua maneira, do seu jeito e de sua forma. O que um gosta outro não gosta, o que um quer outro não quer, o que serve para um não serve para outro, porque os pontos de vista são diferentes, os gostos são diferentes e tudo sempre assim foi por serem deformados. Muitos querem conhecer o que é IMUNIZAÇÃO RACIONAL e outros já não querem. Não querem hoje, mas amanhã estão querendo. No meio da bicharada há uma infinidade de variações de gostos, de pontos de vista, todos diferentes. Então não há o que reparar no animal Racional, porque o animal é imperfeito, cheio de defeitos. Isto não é para todos, é para os que precisam deste toque de alerta. Sabem que o animal sempre foi orgulhoso, presunçoso, pretensioso, vaidoso, invejoso e egoísta, com infinidades de defeitos; ganancioso, fingido, aparentando sempre o que ele não é; sentindo uma coisa e dizendo outra, aparentando outra. O animal sempre foi desequilibrado. O animal aparenta ser bom, mas é mau e por isso é animal. O animal sempre quis ser o que nunca foi; puro, limpo e perfeito, bom e santo. E assim, cada qual com suas vaidades. Mas, o ponto de vista Racional é um só, é Racional. O que é Racional é puro, perfeito, por ser Racional. Os deformados demais e confusos demais, não sabem interpretar o que é Racional, por estarem na categoria de
  26. 26. 25 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O animal. O animal nunca soube por que é um animal, muito menos sabe o que é Racional. Para saber o que é Racional, tem que conhecer o que é Racional e para conhecer o que é Racional, tem que ler e reler muitas vezes, para sentir e poder interpretar o que é Racional. Mas, muitos lêem superficialmente e lendo superficialmente, não percebem o que é Racional e por não perceberem fazem suas confusões inconscientes, por não saberem o que é Racional. Agora, grandes festas, grandes festejos vem aí no mundo com o Conhecimento Racional, pela interpretação dos conscientes RACIONAL. A vida do animal Racional, como já sabem e conhecem, sempre foi uma vida inconsciente e por ter uma vida inconsciente sempre perturbada, porque o inconsciente vive sempre perturbado. O inconsciente nunca está sossegado, o inconsciente nunca tem sossego, o inconsciente é um livre-pensador. Vive sonhando, aventurando, vive de ilusões, de aparências, interpretando tudo a seu modo de ver e julgando tudo a seu modo de ver. Esses assim, navegam num barco sem rumo, e por isso está aí a vida dos inconscientes que é sofrer, sonhar e viver de aparências e de vagas ilusões sempre. O inconsciente vive sonhando com mil planos de aventuras mirabolantes, fracassadas; vive no jogo de aventureiros, jogando sempre para ver se acerta ou não. O rosário da vida da matéria sempre foi o sofrimento. Tudo devido à degeneração, pela falta que cometeram com a livre e espontânea vontade. Abusaram do livre-arbítrio e até hoje continuam com o livre-arbítrio. Muitos, abusando do livre-arbítrio; uns menos, outros mais e outros demais. Prejudicam-se por terem começado assim e assim estarem
  27. 27. 26 CULTURA RACIONAL – 18º O até hoje, abusando das vontades, pensando que é muito bom. E bom com limites, cada qual devendo respeitar o direito dos outros e não abusar da livre e espontânea vontade, que faz o que todos estão vendo. O realejo só toca uma música: sofrimento e mais sofrimento. Por abusarem da livre e espontânea vontade vem o desrespeito e a multiplicação do sofrimento. Muitos julgam que sutis vontades estão acima de tudo, acima do direito, acima das coisas normais e daí, a multiplicação da desorganização de si mesmos e o sofrimento sempre aumentando, como está aí, no mundo inteiro. O desrespeito imperando, a ponto de ficarem uns contra os outros, porque daí, gera-se o desentendimento e havendo o desentendimento, não há mais respeito. Nasce então a desorientação e a desorganização. Tudo obedece às regras normais e naturais. O respeito sempre acima de tudo, porque os abusos nunca dão bons resultados. O abuso já é indício do desequilíbrio e faz com que a pessoa sinta o retorno, que é justamente o eleito da livre e espontânea vontade. A vontade não passa de uma superstição de quem a tem. A vontade é uma coisa que passa. Está com vontade hoje, disso, daquilo e daquilo outro e amanhã passa a vontade, tem vontade disso, daquilo e daquilo outro e com o tempo passou a vontade. A vontade é uma superstição de quem a tem. Com referência aos abusos, hoje é o que mais existe, devido à livre e espontânea vontade e por os abusos estarem sempre em cena, nasce então o desequilíbrio: desequilíbrio de uma forma tal, que faz com que fiquem uns contra os outros, pelo desrespeito de muitos, que não querem enxergar as coisas como devem ser.
  28. 28. 27 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Todos começaram assim e assim continuam, por isso o desacerto universal já vem de longos séculos e de veteranas eternidades. Vejam que já houve uma infinidade de modos, de maneiras, de regimes e de dirigentes, uma infinidade de modos de governar e tudo isso se passou, por causa do desrespeito aos seus próprios semelhantes. O mundo vem de roldão, de uma maneira tal, que muitos costumam dizer: “- O mundo é tão antigo, o mundo é tão velho e ninguém nunca conseguiu endireitar o mundo. Por isso as brigas, os desentendimentos, as guerras e as revoluções.” Tudo isso são coisas que já vem de veteranos séculos e de veteranas eras. Nunca houve quem pudesse endireitar o mundo, por causa da livre e espontânea vontade. As vontades são a causa de todas essas modificações e por isso, de muito vem o mundo passando por uma infinidade dc evoluções, de transformações, de costumes, de modas e de regimes. Tudo isso sempre foi causado, pela livre e espontânea vontade. Nascem as inovações, novos modos, novos métodos, com o fito sempre dc querer melhorar, dc querer endireitar e sempre tudo por melhorar, sempre tudo por endireitar. O livre-arbítrio sempre em função, engendrando sempre inovações para melhorar e tudo ficando sempre na vontade, porque a vontade é uma superstição dc quem a tem. Então, começam a elaborar assim, que assim vai dar certo e ficam sempre por acertar. Vêm outros elaborando assim dc outra maneira que vai dar certo: enfim, uma infinidade de modos e dc maneiras para encontrarem o certo e nunca encontraram o certo. Por isso, está aí o
  29. 29. 28 CULTURA RACIONAL – 18º O mundo nessa evolução há longos séculos e veteranas eras, todos procurando acertar e sempre por acertar, procurando melhorar e sempre por melhorar e no fim dizendo: “- Não há quem agüente o mundo.” Chegam todos a uma conclusão de desentendimento geral a ponto de ficarem tontos e não saberem o que fazer para endireitar o mundo. Então diz outro: “- O mundo é de veteranas eras e veteranos séculos e vêm todos desde o seu princípio, trabalhando numa junção fraternal, pois o ideal de todos sempre foi o bem de si mesmos e de todos, querendo um futuro de vida melhor e sempre por encontrar, porque os desentendimentos se multiplicam.” As confusões de uns contra os outros sempre existiram e o mundo nunca teve paz, nunca teve sossego, por causa da livre e espontânea vontade. Por existir a livre e espontânea vontade é que nunca puderam endireitar o mundo. Já vem assim de longos séculos e veteranas eras; o fito sempre é de endireitar e sempre por endireitar. É por isso, que há séculos guerreiam para endireitar e sempre por endireitar, sempre tudo se multiplicando ao contrário, ficando sempre tudo na vontade. E assim, já se passaram infinidades de modos e de maneiras de dirigir e de governar. Sempre todos à procura do melhor e o melhor sempre por encontrar e por assim ser, sempre mudando para ver se encontram o melhor. Há longos séculos que vem mudando, mudando, mudando para acertar e nunca que acertaram; sempre por acertar. E por tudo estar sempre por acertar, é que o sofrimento sempre se multiplicou; a desorientação e o descontentamento sempre se multiplicaram.
  30. 30. 29 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Com a livre e espontânea vontade e o livre-arbítrio, nunca puderam chegar à conclusão dos desejos e como nunca chegaram à conclusão dos desejos, é que o sofrimento sempre multiplicou. Quantas mudanças já houve! Uma infinidade, desde longas eras. Todos vêm mudando, mudando para endireitar, mudando de uma maneira para outra, mudando sempre com o fito de endireitar e sempre tudo por endireitar, sempre tudo por acertar. Não acertariam nunca, como assim vem de longas eras e veteranos séculos, sem acertar nunca, devido continuarem com o livre-arbítrio e a livre e espontânea vontade, como começaram. Então, muitos pensando e dizendo: “- É verdade! Este mundo não endireita mais. Já vem de longos séculos, todos trabalhando para endireitar; já vem de veteranas eras, todos trabalhando para endireitar e sempre tudo por endireitar. Daí, a multiplicação dos desacertos, as multiplicações do desequilíbrio, as multiplicações das vontades e a multiplicação do sofrimento.” Isto é devido a várias causas; mas uma das primeiras causas, é justamente a livre e espontânea vontade. Daí, surgindo outras tantas causas, por não saberem de onde vieram, como vieram, para onde vão e como vão. Agora já sabem de onde vieram e para onde vão, mas isto é um comentário, para que sintam que a vontade não passa de uma superstição e a livre e espontânea vontade da mesma forma. Por isso, nunca encontraram a forma para
  31. 31. 30 CULTURA RACIONAL – 18º O endireitar o mundo. Todos à procura da forma do mundo e só a encontraram agora, na Fase Racional. Então, uma das causas de serem inconscientes é por serem animais Racionais, sem saber e sem conhecer o porquê de assim serem. Outra causa é por estarem ligados ao fluido elétrico e magnético e outra, por estarem fora do seu verdadeiro mundo, por não ser esse mundo de matéria, o verdadeiro mundo do Aparelho Racional. O verdadeiro mundo do Aparelho Racional é o MUNDO RACIONAL. Nunca poderiam acertar, por isso, vêm procurando acertar desde longos séculos e veteranas eras. Nunca acertaram e nem poderiam acertar. Hoje conhecendo o porquê assim ficaram, por que assim estavam, por que assim eram e o porquê assim são. Hoje, conhecendo e dizendo: “- É verdade! Há veteranos séculos e desde longas eras. todos vêm procurando acertar e sempre por acertar, sempre por encontrar o certo.” Até hoje, todos estão com a mesma mania de veteranas eras e de longos séculos, com a mesma mania, procurando acertar e sempre por acertar, procurando o certo e sempre por encontrar o certo. Por isso, todos sofrendo, todos penando, cada qual da sua maneira, da sua forma, do seu jeito. Uns menos, outros mais, outros demais e outros que já não agüentam mais. Então dizem: “- É verdade! Nunca que poderíamos acertar. Já de muitos séculos, já de muitas e veteranas eras. nosso pensamento é outro, a vontade é esta: é de acertar.” Agora, estão sentindo o porquê nunca chegaram à conclusão desejada, desejo que vem de veteranos séculos e longas eras. Todos vêm nessa luta, lutando, guerreando
  32. 32. 31 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O para encontrar o certo, para acertar e sempre por acertar, sempre por encontrar o certo. Hoje estão vendo que de maneira alguma poderiam encontrar o certo. Hoje, estão vendo que de maneira alguma poderiam acertar, porque já vêm todos com essa idéia, há veteranos séculos e desde longas eras. Se nesse tempo todo não encontraram o certo, não acertaram, agora muito menos e por isso, estão aí efeitos dessas lutas todas. Indo cada vez pior, todos com a mania de principiar a acertar, de encontrar o certo e sempre sem acertar, sempre por encontrar o certo. E assim, desde há muito que as confusões são reinantes, desde há muito que vêm uns contra os outros, desde veteranos séculos, desde veteranas eras que todos vêm sofrendo, à procura de acertar e sempre por acertar, à procura do certo e sempre por encontrar o certo. Por isso, está aí o sofrimento sempre se multiplicando, porque nunca encontraram o certo e nem poderiam encontrar, porque o certo não estava nessa categoria de animal Racional, o certo não estava nessa fase de animal Racional. Essa foi uma fase para lapidação do animal Racional e por isso, estavam sendo lapidados, para depois de lapidados então aparecer o verdadeiro certo, que é a Fase Racional. Agora sim, estão dentro da fase consciente. Agora sim encontraram o certo, na Fase Racional, nessa fase que aí está. Agora sim, encontraram a fase consciente, encontraram o certo. Onde está o certo? Na Fase Racional. Por que é o certo? Porque todos são de Origem Racional.
  33. 33. 32 CULTURA RACIONAL – 18º O Então, agora sim, encontraram o certo. Dentro dessa fase tudo vai dar certo, dentro dessa fase tudo certo, porque todos estão ligados no seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL e todos sendo orientados pelo MUNDO RACIONAL, o mundo de sua verdadeira origem. Agora sim, o certo se multiplicando sempre, por a fase ser Racional. Agora então, todos certos, porque todos estão dentro da fase consciente, dentro da Fase Racional, dentro do MUNDO RACIONAL, dentro do seu verdadeiro Mundo de Origem. A origem de todos é Racional; a origem do animal Racional é Racional. Na fase de animal Racional não podiam encontrar o certo, somente na Fase Racional. Então agora sim. Agora tudo dando certo na vida de todos, por estarem dentro da fase consciente, da Fase Racional e todos vivendo Racionalmente, felizes e contentes dentro do seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL, por a fase ser Racional. Agora sim, é que todos estão certos, por estarem na fase consciente. Na fase de animal Racional, existia o livre-arbítrio e a livre e espontânea vontade. Por falta de orientação Racional, viviam todos de experiências e de aventuras. Agora, na Fase Racional já é diferente. Todos são orientados e uma vez havendo a orientação certa, acaba a livre e espontânea vontade. A livre e espontânea vontade era o desacerto do inconsciente. Então, na Fase Racional, acaba o livre-arbítrio, porque todos são orientados Racionalmente. O livre- arbítrio é do aventureiro, que não sabe se vai dar certo isto
  34. 34. 33 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O ou aquilo, nisto ou naquilo. Na Fase Racional, já o livre- arbítrio não funciona, nem a livre e espontânea vontade, porque todos são orientados Racionalmente. É a fase do equilíbrio, da orientação certa, recebendo todas as orientações precisas para o seu equilíbrio Racional. Não funciona o livre-arbítrio nem a livre e espontânea vontade, porque a livre e espontânea vontade e o livre-arbítrio, da maneira em que estavam e que ficaram, era devido estarem ligados ao fluido elétrico e magnético. Uma vez desligados do fluido elétrico e magnético, já não funciona o mal do magnético e do elétrico e sim, somente a orientação Racional. O livre-arbítrio do elétrico e magnético e a livre e espontânea vontade, são diferentes de quando começaram. Quando começaram o livre-arbítrio e a livre espontânea vontade, era de um modo diferente, era de um modo Racional e já depois da deformação Racional, ficou o livre-arbítrio muito pior, porque se deformou em matéria e ficaram todos sob a influência do fluido elétrico e magnético. O livre-arbítrio deformado é muito pior do que quando começaram. Então, tem o livre-arbítrio Racional, a livre espontânea vontade Racional e o livre-arbítrio da deformação Racional. O livre-arbítrio deformado e a livre e espontânea vontade deformada são muito piores. Agora, dentro da Fase Racional, cessa o livre-arbítrio e a livre e espontânea vontade, por ficarem desligados do fluido mau, do fluido magnético e do fluido elétrico. Funciona somente a orientação Racional, por estarem ligados ao MUNDO RACIONAL. Aí cessa o livre-arbítrio e a livre e espontânea vontade, por estarem ligados ao
  35. 35. 34 CULTURA RACIONAL – 18º O MUNDO RACIONAL e sendo todos orientados pelo MUNDO RACIONAL, então vem a orientação consciente, a orientação positiva e daí, tudo dando certo na vida de todos. Agora sim, todos estão certos, porque estão ligados ao MUNDO RACIONAL, sendo orientados pelo MUNDO RACIONAL. Todos iluminados pela Luz Racional e daí nascendo a Vidência Racional em todos e todos vendo tudo quanto é de Racional. Entrou no mundo a fase consciente, chegou no mundo a fase consciente, a Fase Racional, por isso, cessando os males do corpo e os males da vida, por ficarem desligados dos fluidos elétrico e magnético, que é a parte animal do corpo e todos ligados ao Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. Todos sendo orientados Racionalmente e daí tudo dando certo na vida de todos. Vejam como é lindo viver assim. Tudo dando certo na vida de todos, todos sendo orientados Racionalmente. Agora, todos dentro do MUNDO RACIONAL, sendo orientados pelo seu verdadeiro Mundo de Origem. Todos vivendo Racionalmente e tudo dando certo na vida de todos, dentro da Fase Racional, a fase consciente, a fase positiva. Até que chegou o que muitos imploravam, há muito, a vida certa, a vida real, a vida Racional. Todos vivendo orientados pelo seu verdadeiro Mundo de Origem, pelo MUNDO RACIONAL. Todos alegres,
  36. 36. 35 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O felizes e contentes e dizendo: “- É verdade! Estamos num novo mundo, o MUNDO RACIONAL.” Novo, porque não conheciam; e como estão conhecendo agora, acham que é um novo mundo. Não é um novo mundo e sim, uma nova fase, a Fase Racional. Não é novo porque é a verdadeira origem de todos e a origem de todos não é nova. Então todos dentro do seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL, dentro da Fase Racional. Hoje, todos pensando completamente diferente do que pensavam na fase de animal Racional. Hoje, todos dizendo: “- É verdade! Como é que todos estão mudados e como é que eu mudei tão naturalmente sem sentir. Hoje eu estou completamente mudado do que eu era. Estou mudado que considero a minha mudança como do preto para o branco, ou como da água para o vinho. Mudei mais do que cem por cento.” E assim, todos mudando naturalmente, da fase inconsciente para a fase consciente; mudando da fase de animal Racional para a fase verdadeira Racional; mudando da fase negativa para a fase positiva; mudando da fase de livres-pensadores, sob o domínio da orientação magnética e elétrica, para a fase de orientação Racional; mudando da fase do livre-arbítrio, da livre expansão da vontade, para a Fase Real Racional. A fase do livre-arbítrio sempre foi a fase das aventuras, a fase dos aventureiros, a fase das experiências. Experimentando para acertar ou não. A fase das pesquisas, a fase das incertezas, a fase do será ou não; pode ser ou
  37. 37. 36 CULTURA RACIONAL – 18º O não; vai ser ou não. A fase inconsciente. Todos agora mudando para a fase consciente, para a fase de orientação Racional. Todos saindo da fase negativa para a fase positiva. Hoje, todos tendo prazer de viver, por ter terminado a agonia de todos. Todos viviam agonizando, por viverem inconscientes. Hoje, definida a situação de todos e o porquê da situação calamitosa do animal Racional. Todos, hoje, vivendo alegres, felizes e contentes. Confiantes em si mesmos, confiantes, por terem a verdade das verdades nas mãos, por terem a solução do mundo em que viviam e sua criação. Hoje, todos vivendo alegres, contentes e satisfeitos, por saberem de onde vieram e para onde vão. Hoje, todos alegres, contentes e felizes, por saberem o porquê da fase de animal Racional, o porquê da origem dessa deformação Racional, o porquê dessa degeneração Racional. Todos alegres, contentes e felizes, por conhecerem a Fase Racional, a fase consciente, a fase da multiplicação do bem, a fase do equilíbrio de todos, Racionalmente. Então, todos mais do que alegres e satisfeitos, por saberem por que eram animais Racionais. Todos alegres e satisfeitos, por saberem como surgiu esse mundo que habitam, como nasceram do chão e por que nasceram do chão. Antes de nascerem do chão, o que eram? Eram Racionais puros, limpos e perfeitos em deformação, até a sua extinção.
  38. 38. 37 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Hoje, todos cientes de como chegaram a ser o que são. As fases que passaram de monstrinhos, de monstrengos, de monstros, de monstrondontes e de monstrões. Hoje, todos satisfeitos, por saberem que de monstros passaram para os primitivos selvagens e da fase dos primitivos selvagens, em evolução, até chegarem ao princípio da fase em que estão, ou que estavam, a fase de animal Racional. E assim, é todo esse calendário, explicadíssimo até demais, para que todos entendam e compreendam, desde o miúdo até o graúdo, pautando estas brilhantes linhas, estes grandes tesouros, para que todos tivessem conhecimento da sua situação, do porquê de sua situação assim ser e do porquê ficaram marcando passo na fase de animal Racional. Essa fase que parecia que não tinha mais fim e que o mundo de matéria seria sempre assim. Hoje, vendo e sabendo, pelas evoluções que já se passaram, que tinha que chegar a esse ponto, de conhecerem e saberem de onde vieram e para onde vão. Hoje, todos com a felicidade verdadeira em mãos, sabendo que não vão mais nascer nesse mundo de matéria, porque está aí a Fase Racional e todos de mudança para o MUNDO RACIONAL, o mundo verdadeiro do Aparelho Racional. Todos vivendo Racionalmente, progredindo Racionalmente e tudo dando certo na vida de todos, por todos serem orientados pelo seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. Todos ligados ao seu verdadeiro Mundo de Origem, sendo orientados pelos seus irmãos puros, limpos e
  39. 39. 38 CULTURA RACIONAL – 18º O perfeitos e dizendo: “- É verdade! Até que chegou o dia de conhecermos o nosso verdadeiro Mundo de Origem, a nossa verdadeira origem, conhecermos o MUNDO RACIONAL, que deu origem ao animal Racional e depois de animal Racional, passar para Aparelho Racional, dentro da Fase Racional.” “Hoje, estamos conhecedores e convictos de nossa situação, completamente divulgada e definida, com perfeita clareza para que todos entendam e compreendam.” Por isso, estão aí as repetições para os que precisam delas. Vejam que alcançaram o último ponto da vida da matéria, o último degrau da vida da matéria. Agora, a vida é Racional e não mais animal. Como animal viviam mal, multiplicando o mal, sofrendo sem solução, devido a multiplicação do sofrimento. Todos cada vez mais desorientados, a ponto de não saberem o que fazer para melhor viver, para bem viver. Não podiam, de jeito algum, viver bem, porque estavam com a parte animal ligada no corpo. Então, tinham que viver como animal e como animal, tinham que viver mal, de mal a pior sempre, a ponto de se tornarem desentendidos de si mesmos e desentendidos de um modo geral. Todos desentendidos uns contra os outros, a ponto de não saberem mais o que fazer para embargar o sofrer, para embargar o sofrimento, para embargar os tormentos. Viveram assim nessa categoria de animal Racional, nessa categoria inconsciente e por ser inconsciente, todos viviam num verdadeiro labirinto, labirinto este, onde todos sentiam que ninguém tinha garantia, por ninguém ser de ninguém e desconhecer o dia de amanhã.
  40. 40. 39 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Viviam todos agonizando e dizendo muitas vezes: “- Quando é que nós vamos ter a solução verdadeira do nosso ser e do mundo? Quando é? Quando chegará este dia? Porque isto há de ter um dono. O dono, um dia, há de nos dar uma satisfação qualquer. Se existe este mundo é porque existe outro que deu conseqüência a este. Então, desse outro mundo, algum dia sairá a revelação do porquê deste que nós habitamos, sem saber por quê.” E assim, tinha que chegar este dia, da revelação do porquê desse mundo de matéria. Tinham que saber o porquê da matéria, o porquê desse mundo e o porquê de todos os seus seres. A origem do mesmo tinha que chegar, tinha que chegar o dia desta grande revelação, para todos terem conhecimento do porquê todos assim são e do porquê o mundo assim é. Hoje, em mãos de todos a revelação do mundo deformado e sua criação. Muitos ficavam pensando e admirando o mundo sem saber o porquê dele, dizendo muitas vezes: “- Por que habitamos este mundo? Ninguém nunca soube o por quê! Vivemos aqui em cima desta terra sem sabermos o porquê dela e o porquê de todos estes feitos. Quando aqui nascemos já encontramos tudo isto e não sabemos o porquê disto. Não sabemos o porquê deste mundo, não sabemos o porquê de nossa existência. Nunca houve quem nos dissesse. Tudo é mistério, tudo é enigma. Nunca houve quem nos desvendasse estes mistérios, estes enigmas. O que é que nós viemos fazer aqui? Sofrer só e morrer. Esta nossa vida é uma vida de verdadeiros idiotas, porque nós não sabemos porquê aqui estamos. Vivemos e não sabemos o porquê da vida, não sabemos o porquê de coisa alguma. Estamos vivendo aqui como verdadeiros idiotas. Sabemos tanto, mas o principal, que é saber o porquê nós assim somos, não sabemos. Porque o mundo
  41. 41. 40 CULTURA RACIONAL – 18º O assim é; ninguém nunca soube e ninguém sabe. Somos aqui uns verdadeiros intrujões, que não sabemos o que somos, vivendo aqui como verdadeiros forasteiros e não sabemos, como ninguém nunca soube, como viemos parar aqui dentro deste mundo, nem o porquê dele. Somos aqui uns intrusos sem saber por quê. Todos dão palpites, todos fazem as suas histórias bem recheadas, mas a verdade do porquê do mundo, ninguém nunca esclareceu. Vivemos uma vida de grandes lutas sem saber por quê. Lutamos para viver, numa luta infernal. Nós devemos estar fora do nosso verdadeiro lugar. O nosso verdadeiro lugar não é aqui neste mundo e por isso, não conhecemos nada certo. Estamos fora do nosso lugar verdadeiro, aqui perdidos e por estarmos perdidos, não sabemos coisa alguma de certo. Não sabemos porquê estamos aqui perdidos. Estamos aqui perdidos sem saber por quê. Vivemos esta vida, sem saber por quê. E uma vida sem garantias, porque para morrer basta estar vivo. Não sabemos quem nos construiu assim, não sabemos quem construiu este mundo assim, não sabemos coisa alguma. Não sabemos o princípio e muito menos o fim. Estamos aqui, neste paraíso de lama e sofrendo sem solução de coisa alguma.” E assim, cada qual com seu modo de analisar, de interpretar e dizendo: “- A nossa vida é misteriosa, é um mistério. O mundo é um mistério, nunca houve quem desvendasse estes mistérios e é por isso, que nós sofremos muito, por coisa alguma de certo sabermos, por coisa alguma de verdade sabermos. Vivemos aprendendo a vida inteira e não conseguimos o verdadeiro saber. Ninguém nunca conseguiu saber o porquê de nossa existência, o porquê do nosso ser. O porquê deste mundo, ninguém nunca soube nos dizer. E por isso, que nós sofremos muito. É por isso que nós somos sofredores.
  42. 42. 41 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Mas há de chegar o dia de vir ao nosso conhecimento, a revelação de tudo isto, porque não há efeito sem causa. Se existem esses feitos, dentro deste mundo, é porque existe a causa. Se existe este mundo é porque existe a causa, porque não há efeito sem causa. Então, há de existir um outro mundo que deu conseqüência a este, há de chegar o dia de vir a revelação do outro mundo para nos esclarecer o porquê deste mundo que nós habitamos.” Essas idéias sempre foram de pessoas mais esclarecidas, que fazendo as suas comparações, chegavam ao ponto máximo de entendimento das coisas, sentindo que não há efeito sem causa e que se existe esse mundo, é porque existe outro que é a causa desse. Então, chegou a época e o tempo de vir do outro mundo toda a revelação sobre esse mundo que vocês habitam. As pessoas mais adiantadas ou mais esclarecidas, tendo os seus pontos de vista bem certos. Hoje, em mãos de todos, o que todos ou que muitos, muito pensaram. Hoje, tudo esclarecido. O esclarecimento vindo do outro mundo, o MUNDO RACIONAL, que deu conseqüência a essa deformação Racional. Agora, todos cientes do porquê dessa deformação Racional e dizendo: “- É verdade! Até que chegou a perfeita solução do mundo de matéria que nós habitamos.
  43. 43. 42 CULTURA RACIONAL – 18º O Esta revelação é feita do outro mundo, o MUNDO RACIONAL, que deu conseqüência a esta degeneração Racional, porque não há efeito sem causa. Se a nossa origem é Racional, é porque o outro mundo é Racional. Então agora, descoberto o nosso verdadeiro mundo, o MUNDO RACIONAL, que deu origem ao Aparelho Racional e que deu origem a esta deformação Racional. Esta revelação só podia partir de fora, do outro mundo que deu conseqüência a este que nós habitamos.” E assim, hoje, todos de parabéns e dizendo: “- Chegou a verdadeira fraternidade, a paz e o amor Racional, porque todos amam o seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL, o mundo dos puros, limpos e perfeitos, com o seu progresso de pureza, o MUNDO RACIONAL.” Agora, todos cientes da sua verdadeira casa, da sua verdadeira morada eterna, o MUNDO RACIONAL e todos de volta para a sua casa, para a sua verdadeira morada, o MUNDO RACIONAL. Hoje, a maior felicidade de todos, a verdadeira paz, o verdadeiro amor Racional, porque todos amam o MUNDO RACIONAL, o seu verdadeiro Mundo de Origem. Hoje, todos de volta para o seu Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. O Aparelho Racional de volta para o MUNDO RACIONAL, para o seu verdadeiro Mundo de Origem. Então, a satisfação de todos, universalmente, é uma coisa deslumbrante, nunca vista e sem igual, por todos
  44. 44. 43 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O agora conhecerem o seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL e terem certeza que não vão mais nascer aí, no mundo de matéria, porque estão ligados ao seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. Quando findar a existência da vida da matéria, por estarem ligados ao seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL, não nascerão mais aí no mundo de matéria. Por estarem ligados ao MUNDO RACIONAL, já estão dentro do MUNDO RACIONAL, findando-se assim a vida da matéria. Vejam que alcançaram a verdadeira liberdade, a libertação da vida da matéria. Estavam aí presos na vida da matéria, sem solução; ninguém podia dar solução, ninguém sabia dar solução. Estavam aí presos à vida da matéria, escravizados pela matéria, escravizados pelo sofrimento. Basta ser de matéria para ser sofredor. Não há este ser de matéria que não sofra. Todos sofrem, por serem de matéria e hoje libertos da vida da matéria. Agora todos encontrando o seu Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL, vão viver Racionalmente, sendo orientados pelo seu Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. A vida é consciente, a vida é Racional e tudo dando certo na vida de todos, por todos viverem Racionalmente. Tudo isso, muito naturalmente, sem haver abalo de espécie alguma, sem haver choque de espécie alguma, sem ninguém se impressionar. Tudo isto, muito naturalmente.
  45. 45. 44 CULTURA RACIONAL – 18º O Todos chegando no seu lugar, naturalmente, sem esforço e sem abalo. Hoje, todos de parabéns Racionalmente. Muitos, cansados de fazer suas interrogações, suas súplicas, suas suposições, seus planos e seus manejos, estão vendo que os mais certos foram todos aqueles que declaravam a verdade, dizendo sempre: “- Se existe este mundo, se existem estes feitos, é porque existe outro mundo que deu conseqüência a este. Agora, não sabemos o porquê, mas a verdade é esta, porque não há efeito sem causa.” Isto, eram palavras dos que procuravam acertar, dentro da sua matemática. Os matemáticos mais evoluídos, mais adiantados, não se cansavam de dizer: “- Não há efeito sem causa. Se existe feito, que é este mundo que nós habitamos e todos estes feitos, que compõem este mundo que nós habitamos, é porque existe outro mundo que deu conseqüência a este, porque não há efeito sem causa.” E assim, na matemática, sempre os mais evoluídos, os mais instruídos, sustentaram esta tese perfeitamente certa: não há efeito sem causa. Então hoje, está aí a comprovação dos matemáticos, a solução desse mundo de matéria, desses feitos vindos do MUNDO RACIONAL, que deu conseqüência a essa deformação Racional.
  46. 46. 45 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Hoje, os matemáticos de parabéns, os matemáticos que atingiram o ponto certo, pois não há efeito sem causa. Assim, interpretavam perfeitamente as condições das soluções e dizendo: “- A solução do nosso mundo, do mundo que nós habitamos, só pode vir de fora, do outro mundo que deu conseqüência a este. Nós aqui desconhecemos tudo e não podemos dar solução de uma coisa, que quando nós nascemos já encontramos. Não sabemos de jeito algum, de forma alguma, dar solução de uma coisa que não está no nosso alcance nem no alcance de ninguém, porque quando todos nasceram neste mundo já existia este mundo. Se quem o fez não veio nos dar solução, como é que nós vamos saber? De jeito algum!” Na matemática sempre foi reconhecido que existia outro mundo, que é justamente o que deu conseqüência a esse, porque não há efeito sem causa. Se existe esse mundo, esses feitos, é porque existe a causa. Na matemática sempre mantiveram este ponto de vista, o ponto de vista certo, porque estudaram muito, se aprofundaram para ver se descobriam o porquê da existência desse mundo de matéria, mas nunca conseguiram. Então, encontraram a maneira mais fácil de solução dentro da matemática, a maneira mais fácil e mais prática que foi esta: “- Não há efeito sem causa. Se existe este ou aquele feito, é porque existe a causa.” Ainda mais diziam: “- Se existe o filho, a causa do filho é o pai. Então não existe efeito sem causa.” Está aí o MUNDO RACIONAL iluminando todos com a Luz Racional. Todos iluminados pela Luz Racional, a luz do verdadeiro Mundo de Origem de todos.
  47. 47. 46 CULTURA RACIONAL – 18º O Agora, todos universalmente sendo iluminados pela Luz Racional, por estar descoberto o MUNDO RACIONAL. Por isso entrou a Fase Racional para substituir a fase que acabou, de animal Racional. Agora, todos dentro do seu Mundo de Origem tão naturalmente, vindo toda a revelação de fora, como os matemáticos sempre diziam: “- A revelação deste mundo que nós habitamos, a revelação certa, só pode vir do outro mundo que deu conseqüência a este.” E assim, está aí a comprovação e a positividade do que sempre argumentaram. Hoje, todos completamente de parabéns, universalmente, todos conhecendo o seu Mundo de Origem, todos sendo ligados ao seu verdadeiro Mundo de Origem e todos sendo orientados pelo seu Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL, o Mundo de Origem do Aparelho Racional. Todos de parabéns, Racionalmente, alegres, felizes e contentes para o resto da vida. Não tendo mais o que pensar, a não ser ler e reler para se imunizarem o mais rápido possível, o mais breve possível, para o bem de si mesmos, para a felicidade eterna de si mesmos, por se unirem aos eternos do MUNDO RACIONAL, que são os habitantes, seus irmãos, que aqui estão, com seu verdadeiro progresso de pureza. Esta é a maior alegria de todos, universalmente. A solução perfeita, limpa e clara Racional, a solução da vida material. A vida material sempre foi um enigma, como todos conhecem e sabem.
  48. 48. 47 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O O mundo de matéria sempre foi um enigma indecifrável, como todos conhecem e sabem. Hoje, toda a solução completa da origem desse mundo de matéria e a sua criação. Agora, é ler e reler, ler e reler, ler e reler, para se desenvolverem Racionalmente, por meio da leitura Racional, para nascer a vidência em todos. A vidência do seu verdadeiro natural, a Vidência Racional. No nascer a Vidência Racional, todos vendo o MUNDO RACIONAL, o seu verdadeiro Mundo de Origem. Vendo os seus irmãos Racionais, puros, limpos e perfeitos, com o progresso de pureza, entrando em contacto com eles, fazendo conferências com eles, sendo orientados por eles e tudo dando certo na vida de todos, Racionalmente. O progresso da vida da matéria sendo um progresso Racional e o mundo de matéria se tornando um verdadeiro Paraíso Racional. Todos se entendendo, todos se compreendendo, todos se amando, todos se estimando e todos vivendo felizes e contentes para o resto da vida, com o progresso Racional. Vejam a maior grandeza Racional, a maior riqueza Racional do Aparelho Racional. Agora, terminando por completo as agonias de todos e todos vivendo Racionalmente. A vida se tornando para todos favorável em todos os pontos de vista e todos chegando no seu verdadeiro lugar, no MUNDO RACIONAL. Daí, vindo o prolongamento dos anos de vida de todos, Racionalmente. Então, muitos dizendo: “- Até que enfim chegou o maior dia do mundo, o dia Racional.”
  49. 49. 48 CULTURA RACIONAL – 18º O Chegou o dia Racional, por estar descoberto o MUNDO RACIONAL, o mundo verdadeiro do Aparelho Racional. O MUNDO RACIONAL, que deu conseqüência a essa deformação Racional. A luta do bicho se acabando, por o bicho deixar de ser bicho, deixar de ser animal e passar a ser Racional. Cessando a luta do bicho, cessando as amarguras do bicho, cessando as aventuras do bicho, os desacertos do bicho, as agonias do bicho, que é o animal Racional, por conhecer o seu verdadeiro mundo, o MUNDO RACIONAL. O bicho, deixando de ser bicho, deixando de ser animal Racional, porque o animal é bicho e o bicho é animal. Deixando de ser bicho para ser Aparelho Racional, para ser Racional. Então, a evolução do progresso inconsciente, foi muito boa para a lapidação do animal Racional. Tudo isso tinha que ser assim mesmo, para a lapidação do animal Racional. Tudo isso foram males necessários, foi um mal necessário, para a lapidação do animal Racional. Tudo quanto inventaram, tudo quanto criaram, tudo quanto fizeram, tudo quanto descobriram, tudo foi um mal necessário para a lapidação do animal Racional. Foi um mal necessário e por isso, todos sofriam e a multiplicação do mal sempre, as multiplicações dos males sempre, cada vez maiores, por serem todos inconscientes. Tudo isso foi um mal necessário, para a lapidação do animal Racional, para que atingisse com mais brevidade o amadurecimento de todos, para estarem prontos para entrar na Fase Racional.
  50. 50. 49 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Agora, todos dentro do MUNDO RACIONAL, sem sentirem, tão naturalmente, porque tudo é Racional, é do verdadeiro natural do Aparelho Racional. É tudo tão naturalmente, sem sentir. São os movimentos naturais da natureza. A natureza tem as suas mudanças e por serem mudanças naturais, ninguém sente as mudanças, somente sentem os efeitos das mudanças. Assim é tudo, principalmente sendo Racional. Racional é razão, é o direito dos direitos, é o perfeito dos perfeitos, é o puro, é o puro dos puros. Por assim ser, mudança como essa, da fase de animal Racional para a Fase Racional, é uma mudança completamente natural. Ninguém vê a mudança, só sente os efeitos da mudança. Hoje, todos dentro do MUNDO RACIONAL e todos dizendo: “- É verdade! Até que chegamos no fim dos suplícios da vida da matéria.” Os suplícios da vida da matéria eram tantos, que muitos já não estavam agüentando mais e sem agüentar mais, liquidavam com a vida, porque os suplícios da vida da matéria já estavam num ponto irresistível. Muitos guerreando para resistir, muitos batalhando para resistir e outros já sem forças para resistir, fazendo por onde resistir, mas já sem forças para resistir. Outros agonizando, por não poderem mais resistir, agoniados e desesperados por não poderem mais resistir e dizendo: “- Não temos com quem contar nem aonde nos agarrarmos. A situação é de um naufrágio, de náufragos em alto oceano, que não temos mais com quem contar.” O desespero era grande, a vida da matéria já estava a um ponto alucinante, irresistível, a ponto de muitos não saberem mais o que fazer.
  51. 51. 50 CULTURA RACIONAL – 18º O Assim, sempre foi a batalha dos agoniados, dos agonizantes, em prol de dias melhores, em prol de uma felicidade terrena, em prol de um julgamento certo e tudo ficando nas vagas esperanças e vagos sonhos e tudo por se realizar. Depois de perderem as esperanças de tudo é que diziam: “- É verdade! Nesta vida ninguém tem com quem contar. Cada qual tem que contar consigo mesmo e fazer por onde para que possa viver, embora intranqüilo, mas que possa viver, porque a vida chegou no auge da desilusão.” A matéria só ilude os que ainda estão sonhando com as aparências, com as ilusões. Depois que terminam os sonhos, ficam completamente desiludidos, dizendo: “- Fui traído pela vida da matéria, porque sonhava que a ilusão era uma realidade, que na ilusão estava a realidade.” Hoje, enxergam como já de há muito deviam ter enxergado, que a matéria não passa de um ser ludibriador e por ser ludibriador, produz a dor, o desespero do desassossego, o desequilíbrio, os desastres melancólicos e horrorosos, os fracassos dessa vida de reinado de palhaços. A vida não passa de uma palhaçada, porque a vida se indumentou com essa indumentária de matéria e por estar com essa indumentária, pensam que são aquilo que não são e se envaidecem com a palhaçada da matéria, a ponto de julgarem a matéria ser aquilo que nunca foi. Depois de ficarem ridicularizados, quando tudo se acaba, é que os palhaços têm a maior decepção e dizem o seguinte: “- Eu pensava que tudo era e hoje estou vendo que nada sou. Por este tudo nada ser, é que tudo se transforma em outro ser
  52. 52. 51 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O que nada é. Este tudo surgiu do nada, se formou em um tudo aparente e deste tudo aparente acaba em nada.” Então, o palhaço diz: “- Eu pensava que tudo era e hoje eu estou vendo que nada sou, porque tudo começa do nada e acaba em nada. Então o que é que eu sou? Nada, com aparência de tudo ser.” Envaidecido pelo engodo dessa vida de matéria, julga ser o que nunca foi. As vaidades caindo por terra e os rochedos se conservando com o seu verdadeiro natural. Depois do término dos sonhos, dos avarentos momentos de sonâmbulos de olhos abertos, dizendo: “- Eu estava sonhando de olhos abertos. Quem sonha de olhos abertos não está vendo o que está fazendo e quem vê o que faz não se engana, quando realmente sabe o que faz, quando Racionalmente sabe o que faz. Mas, quando pensa que sabe o que faz, o pensar é muito vago, cai no campo das amarguras, estreitando os seus momentos de felicidade, reinando com as experiências, com as aventuras, como coisa que ainda estivesse na fase de animal Racional. A fase de animal Racional já passou, agora estamos na Fase Racional, na fase redentora, na fase de redenção universal, na fase em que todos estão de volta para o MUNDO RACIONAL, o mundo verdadeiro da origem do Aparelho Racional.” Então, todos de volta para o seu verdadeiro Mundo de Origem. O mundo de matéria não é o mundo verdadeiro dos seus habitantes e por não ser o mundo verdadeiro de seus
  53. 53. 52 CULTURA RACIONAL – 18º O habitantes, é que seus habitantes penam até não poderem mais penar. Sofrem muito até não agüentarem mais e acabando com a vida. Então, o que vale a vida da matéria? Vale muito para quem está iludido, para um traidor de si mesmo, para quem vive iludido com a vida da matéria, para quem não sabe o porquê aí vive. Esses infelizes, que coisa alguma conhecem, têm que viver como bichos. O bicho é materialista, tem que viver como verdadeiro materialista, dando valor ao que não tem valor, à matéria. Então, este caldo é para refrescar as mentes que ainda estão fervendo pelo ser material, como coisa que na matéria estivesse o bem verdadeiro de todos, como coisa que fossem encontrar a felicidade na vida da matéria. Na matéria há a felicidade aparente, momentânea, mas a verdadeira, não. E por não haver a verdadeira felicidade é que tudo se acaba. Se fosse verdadeira não se acabaria. Tudo é aparência e nada mais, tudo é ilusão e nada mais, tudo é sonho, tudo é sugestão, tudo é embriaguez, tudo é fanatismo, tudo é atraso, tudo é embusteirismo, tudo é mistificação, tudo é experiência, tudo é um montão de ruínas e nada mais. Vejam a vida dos iludidos, a vida dos papagaios, a vida das papagaiadas. Todos pensando serem tudo sem serem nada, por não se conhecerem. Tudo é vaidade e nada mais. Assim sempre foi a vida dos papagaios, a vida dos confusos, na fase de animal Racional. Alimentaram todos
  54. 54. 53 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O esses pontos de vista como se fosse ponto de vista de prestígio. Eu nunca vi o nada ter prestígio. Mas para os idiotas, o nada tinha todo prestígio. Hoje não tem, porque já conhecem e sabem de onde esse tudo aparente provém, de onde todos vieram e para onde todos vão. Hoje, já pensam completamente diferente. Mas isto, é relembrando os sonhos do passado. Quanto recheio, quantos recheios de amarguras. Todos recheados de sofrimentos, de tormentos, de aborrecimentos, de contrariedades, de preocupações muitas vezes sem solução. Tremendas alegorias do passado. Quem viu o passado de todos e quem vê hoje, dentro da CULTURA RACIONAL, diz assim: “- Não é possível! Como é que eu mudei tanto!” Para verem como tudo e todos chegam no seu natural, tão naturalmente. A matemática sempre acusou que não há efeito sem causa. A matemática sempre acusou a causa desse feito, que é esse mundo de matéria. Se existe esse mundo de matéria, esses feitos, é porque existe a causa e o efeito; o efeito e a causa. Se existe essa deformação Racional, que é esse mundo de matéria, é porque existe a causa e a causa tem que ser Racional. A matemática sempre expôs o certo, os matemáticos sempre fizeram o julgamento das coisas certas, porque é justamente do MUNDO RACIONAL, que é a causa dessa deformação Racional, que vieram todas estas mensagens, todas estas revelações do porquê dessa deformação
  55. 55. 54 CULTURA RACIONAL – 18º O Racional, do porquê desses feitos e do porquê da causa desses feitos. Então, todas essas revelações vêm do MUNDO RACIONAL, do mundo verdadeiro da origem dessa deformação Racional. O MUNDO RACIONAL deformou-se num mundo animal e por isso está aí uma deformação Racional, uma deformação de animal Racional e irracional. Como animal nunca poderiam descobrir em si mesmos, o seu estado de animal e ficavam aí vagando como até hoje estão vagando, desconhecidos de sua origem, do porquê dessa deformação. Só agora é que estão conhecendo e vendo o porquê de todo esse tufão de angústias. Hoje é que estão vendo e sabendo o porquê assim estão e o porquê assim ficaram, de onde vieram e para onde vão. Não há efeito sem causa. Se existem esses feitos que aí estão, é porque existe a causa. Se são animais Racionais, é porque existe a causa e a causa é Racional. Então, trata-se esta causa, de uma deformação Racional, que estava aí até hoje sem ninguém poder dar solução. A solução era multiplicação do sofrimento como aí está. Já não agüentavam mais de tanto sofrer. A solução era a multiplicação dos tormentos, a multiplicação do sofrimento, porque ninguém sabia explicar o porquê desse mundo, ninguém sabia explicar a causa e a razão desse mundo assim ser e do sofrimento permanecer, multiplicar- se sempre e reflorescer cada vez mais. Viviam aí igual a aventureiros perdidos, envaidecidos por viverem iludidos com asneiras e bobagens, aumentando a cegueira e multiplicando as ruínas de todos.
  56. 56. 55 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Hoje, aí em suas mãos o conhecimento da volta de todos para o seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL, o mundo da verdadeira origem do seu ser, dessa deformação Racional, porque não há efeito sem causa. A causa é Racional, porque tudo é de Origem Racional. Hoje, aí em suas mãos como comunicar-se com o seu verdadeiro Mundo de Origem, como vê-lo, como unir-se a ele, como viver dia e noite orientado por ele, no seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. Estão aí, tão pertinho e pensam que estão longe. Não estão longe. Estão unidos ao seu Mundo de Origem. Viviam aí, sem saber por que estavam aí, sob essa deformação que ninguém sabia descrever a sua verdadeira situação. Falavam muito, como verdadeiros papagaios, mas a realidade das coisas não conheciam. Viviam enjaulados, dentro desse mundo deformado, a ponto de viverem desesperados, nesse desespero universal, noite e dia. Todos viviam mal; ninguém sentia-se bem, nem podia sentir-se bem, pois não são daí. Se fossem daí viveriam bem, mas não são daí e por não serem daí, tinham mesmo que sofrer até sair daí para fora. Agora, está aí em suas mãos, o conhecimento da volta de todos para o seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. Viviam dentro dessa deformação e não sabiam por que viviam. Viviam desesperados, amolados, nervosos, inquietos, mal-humorados, fingindo-se de felizes, porque na matéria, basta ser matéria para não haver felicidade.
  57. 57. 56 CULTURA RACIONAL – 18º O Matéria é produto do nada. Matéria é mal puro, é origem do mal e por ser mal, por si mesmo se destrói. Então, onde está essa felicidade? Onde se viu encontrar a felicidade no mal? Só estando mesmo muito iludidos que nem uma criança, que não enxerga as coisas reais. Onde se viu encontrar felicidade no mal? E assim, hoje, todos conhecendo e sabendo o porquê desse triunfo desolador, dessa vida de matéria, dessa vida de sofredor; de sofredores e de sofrimentos. Hoje, todos sabendo, vendo e sentindo que estão num falso mundo, que esse não é o seu mundo verdadeiro. Hoje, conhecendo o seu mundo verdadeiro, o MUNDO RACIONAL, que é a causa dessa deformação Racional, dessa vida de matéria que encabulou todos até hoje, porque ninguém sabia por que aí vivia. Viviam aí encabulados, cheios de bobagens, cheios de asneiras, cheios de papagaiadas, cheios de fingimentos, cheios de falsidades, cheios de vaidades, cheios de ilusões, cheios de sonhos, cheios de corrupções, cheios de falsas aventuras, com essa monstruosa inconsciência. Viviam numa indecência dessas, porque basta ser matéria para ser uma coisa indecente. Por ser deformada é uma coisa indecente, porque está fora do seu lugar. Viviam ridicularizados dessa maneira, dessa forma. Viviam de aparências, iludidos, querendo ser aquilo que não são, querendo ser aquilo que nunca foram. Viviam de sonhos e ilusões, embriagados pelas fantasias e pelas aparências. Uns querendo ser aquilo que não são, querendo ser aquilo que nunca foram. Viviam de sonhos e de ilusões, embriagados pelas fantasias, pelas aparências, pelas falsas realidades, por esse triunfo ludibriador.
  58. 58. 57 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Todos iludidos, todos passando pela dor, todos sofrendo de dor, em desespero. Se não é hoje, é amanhã; se está sonhando hoje, amanhã está na realidade, cai na realidade. Vida de grandezas aparentes, vida do nada, onde ninguém tem nada; ninguém é dono de nada, nem de si mesmo. Estavam sonhando com esse sonho duro de pedra e estavam mesmo a caminho de virar pedra, por serem bichos endurecidos pelo mal, pela matéria. Iludidos pela matéria, corrompidos pela matéria, julgando e pensando que na matéria está o tudo, como se daí fossem. Então, não sabem que não são daí? Então não sabem que estão aí com essa vida provisória? Esperando o quê? Desaparecer daí, de um momento para o outro, porque não são daí. Ninguém tem nada. Vivem aí igual a bobos, com uma infinidade de bobagens, “- Isto é meu, aquilo é seu.” E assim, querendo ser donos daquilo que não são, querendo ser donos até de sua própria vida, esquecendo que de um momento para o outro ficam sem ela. O bobo que se iludiu até o último momento por perder o que não era seu, a vida. A vida não é de ninguém e por isso, de um momento para o outro ela desaparece. Coisa alguma é de ninguém. Aparentemente, falsamente, é a mesma coisa. Todos são donos daquilo que não são, falsamente, hipocritamente e assim, sucessivamente. Por quê? Porque não são daí. São do MUNDO RACIONAL. Estão aí deformados; foram aí dar esse passeio só para sofrer, para penar e gritar misericórdia, por abusarem do livre-arbítrio.
  59. 59. 58 CULTURA RACIONAL – 18º O Então agora, estão sabendo o porquê estão assim e por que chegaram a esse ponto de ruínas. Têm o conhecimento de volta, para todos voltarem para o seu lugar verdadeiro, o MUNDO RACIONAL. Agora, é ler e reler, quanto mais vezes melhor, para a verdadeira interpretação Racional.
  60. 60. 59 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O COM A CULTURA RACIONAL A PAZ SERÁ RESTAURADA UNIVERSALMENTE. ESTE CONHECIMENTO É DE PAZ E AMOR UNIVERSAL Agora, chegou no mundo a verdadeira paz, por meio da CULTURA RACIONAL. Com a CULTURA RACIONAL a paz será restaurada universalmente, porque todos serão orientados pelo seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL. Então, a cultura é Racional, a cultura é do MUNDO RACIONAL. Com esta cultura, que é a cultura consciente, a paz universal brilhará para sempre, mas, para chegar a este ponto, é preciso ler e reler, ler e reler muitíssimas vezes, para sentirem no seu “eu” e adquirirem o domínio da CULTURA RACIONAL. Por meio da CULTURA RACIONAL, a paz brilhará universalmente, devido todos serem orientados pelo MUNDO RACIONAL. Aí haverá paz, amor e fraternidade Racional. A CULTURA RACIONAL é a cultura consciente, é a cultura do MUNDO RACIONAL, do Mundo de Origem do animal Racional. Somente a cultura de origem do animal Racional é que pode equilibrar o Aparelho Racional. Somente com a cultura do mundo de sua
  61. 61. 60 CULTURA RACIONAL – 18º O origem, do MUNDO RACIONAL. Com a CULTURA RACIONAL, o Aparelho Racional ficará equilibrado. Então, com a CULTURA RACIONAL, a paz será restaurada universalmente. Todos se entendendo Racionalmente, todos se compreendendo Racionalmente, todos felizes, alegres e contentes Racionalmente e tudo dando certo na vida de todos Racionalmente. Tudo isto, somente com a cultura do Mundo de Origem do Aparelho Racional, o MUNDO RACIONAL, com a CULTURA RACIONAL. Com a CULTURA RACIONAL haverá paz entre todos universalmente, porque é a cultura consciente, é a cultura positiva, é a cultura do verdadeiro equilíbrio Racional. Daí, brilhará a paz universal entre todos, com a CULTURA RACIONAL, a cultura do mundo da origem do animal Racional, que está agora na fase de Aparelho Racional, com a CULTURA RACIONAL. Então, somente com a CULTURA RACIONAL haverá paz entre todos Racionalmente. Tratem de ler e reler, ler e reler, para ficarem possuídos da CULTURA RACIONAL, para ficarem equilibrados pela CULTURA RACIONAL, para serem orientados pela CULTURA RACIONAL. Aí sim, se justifica a razão de um por todos e todos por um, com a CULTURA RACIONAL. Queiram ou não queiram, todos têm que alcançar a CULTURA RACIONAL, porque estão dentro da Fase Racional. Quem estiver fora desta fase, está em liquidação, porque a fase de animal Racional, já foi liquidada e os seus feitos, que são os seres, estão em liquidação também. Por isso, está aí essa mortandade
  62. 62. 61 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O nunca vista, essa mortandade que impressiona todos e apavora todos, porque os feitos da fase de animal Racional que já se liquidou, estão em liquidação também. Então, queiram ou não queiram, todos têm que entrar na Fase Racional, para serem amparados pela Fase Racional, para serem protegidos pela Fase Racional, para serem orientados pela Fase Racional, a fase do verdadeiro Mundo de Origem do Aparelho Racional. Todos, queiram ou não queiram, têm que ser possuídos da cultura do MUNDO RACIONAL, da CULTURA RACIONAL, da cultura do mundo de sua origem, da verdadeira origem de animal Racional, que era e está agora na fase de Aparelho Racional, passando para Aparelho Racional. Então, queiram ou não queiram, todos têm que possuir a cultura, porque a fase que terminou foi a fase de animal Racional. Essa fase foi liquidada e entraram em liquidação os seus feitos, que são os seres e por isso, está aí a liquidação física, moral e financeira em grande escala, terrivelmente, abrasadoramente, impressionantemente e tenebrosamente. Estão aí os desastres de todas as espécies, de todas as formas e de todos os tamanhos. Desastres apavorantes, impressionantes e que se multiplicam cada vez mais. Tudo de pior para pior, porque a fase é de liquidação, porque já terminou a fase de animal. Chega de ser animal! O animal continua a admitir e a adotar aquilo que já foi superado, esse tudo aparente que já foi superado; e por tudo isso já cair no ridículo, é que estão aí em liquidação.
  63. 63. 62 CULTURA RACIONAL – 18º O A confusão é reinante entre todos. Cada vez tudo se agrava mais. As inquietações são cada vez maiores. Ninguém tem sossego, são uns contra os outros. Tudo isso, porque a fase de animal Racional já se acabou, a fase foi liquidada e os seus feitos estão em liquidação - a liquidação do animal Racional, dos que ainda estão com os mesmos costumes e hábitos da fase de animal Racional. Entrou no mundo, há muito, a Fase Racional. Chegou a hora de todos conhecerem o seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL e serem orientados pelo MUNDO RACIONAL, serem orientados pelo seu mundo verdadeiro Racional. Então, não adianta ficarem teimando com a fase que já foi superada, a fase de animal, a fase inconsciente, porque o inconsciente sempre multiplicou o mal, por ser inconsciente. Por isso, está aí o animal Racional em liquidação: liquidação financeira, liquidação física, liquidação em todos os pontos de vista. Agora, todos têm que entrar para a fase que veio substituir a fase que se acabou. Todos têm que entrar para a fase de Aparelho Racional. Todos têm que ser possuidores da CULTURA RACIONAL, porque a cultura de animal Racional, já foi superada, já chegou ao auge do desespero, do desequilíbrio, do desentendimento, enfim, do desconchavo de tudo de ruim. Já chegou o fim da fase de animal Racional. A descrença de tudo generalizou-se de uma tal forma, que o
  64. 64. 63 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O desequilíbrio tomou conta de todos. Ninguém acredita mais em ninguém. Uns com medo dos outros, vivendo todos apavorados, amedrontados, desassossegados; todos sem sossego, todos sem paz. O desequilíbrio atuante em todas as camadas e de todas as formas, de todos os jeitos, de todas as maneiras, provando que tudo isso está superado. Tudo perdeu o valor e por isso, entraram em pânico. Ninguém hoje, sabe o que sabe, ninguém mais hoje sabe o que quer, todos tontos, todos vivendo sem garantias, assustados, numa situação de “salve-se quem puder”. Chegaram no auge do fogo, tudo pelo fogo. É fogo por todos os lados, por todos os cantos. Há a desarmonia, o desentendimento, as discussões, as brigas, as guerras; enfim, uma discórdia infernal universalmente. Tudo isso, por tudo estar em liquidação, como aí está. Então, chegou a Fase Racional, que veio substituir a fase de animal Racional que já terminou, que já se liquidou, porque chegou o seu fim, o fim do nada. Nada está valendo nada. Chegou o fim do nada que tudo parecia ser e hoje não é mais. Desiludidos das aparências entraram em pânico, em liquidação e por isso, está aí a liquidação do animal Racional de um modo geral, sobre todos os aspectos e sobre todos os pontos de vista. Todos em ruínas, todos caminhando para as ruínas, como aí estão vendo. Ninguém tem garantia, ninguém tem aonde se agarrar, ninguém tem com quem contar. Tudo é falso.
  65. 65. 64 CULTURA RACIONAL – 18º O Assim, o desequilíbrio generalizou-se de uma tal maneira, que andam todos confusos consigo mesmos, com tudo e com todos. Vejam, todos sofrendo, todos penando cada vez mais. O desespero é grande entre todos, o desassossego, as ruínas das ruínas em progresso, destruindo tudo e todos, porque a fase de animal já foi liquidada, já foi superada, estourou, por não ter valor de espécie alguma, por ser uma fase inconsciente, por ser a fase de animal. O animal nunca soube o porquê vivia na categoria de animal. O animal é inconsciente e por isso, por ser animal, sempre viveu mal e multiplicando o mal, por ser inconsciente, livre-pensador. Então, essa fase de animal estourou, acabou-se, está superada há muito. E agora, estão aí em liquidação os feitos da fase que foi liquidada por não ter valor, por ser do inconsciente, por ser do animal, a fase de animal Racional, a fase inconsciente. Sabem o que é inconsciente? O inconsciente não regula e quem não regula é louco. Por isso, estão aí as maiores loucuras. Os efeitos das maiores loucuras são as multiplicações das hecatombes, são as multiplicações dos desentendimentos, dos choques de todas as formas, de todas as maneiras e de todos os jeitos: choques sangrentos, choques turbulentos, num verdadeiro desequilíbrio. Então, numa fase em liquidação, sofrem todos cada vez mais. Está aí a causa da multiplicação do sofrimento. Não sabem que todo o sofrimento tem causa? Não há sofrimento sem causa. Se estão aí todos desorientados, tudo em multiplicação de ruínas, é porque existe a causa.
  66. 66. 65 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O A causa foi a fase de animai que se acabou, foi superada, estourou, foi liquidada, por não ter valor, por ser uma fase de animal, uma fase de lapidação do animal Racional, uma fase para lapidação do animal Racional. E continuam os teimosos, que são os feitos dessa fase que foi liquidada, sendo liquidados, como aí estão, de todas as formas e de todas as maneiras. Doenças horríveis, terríveis, tenebrosas e tudo enfim. As ruínas se multiplicando. Todos falando em bem, à procura do bem e vendo a multiplicação do mal, vendo a multiplicação da destruição de tudo e dizendo: “- Que horror! Onde vamos parar com estes absurdos que não tem mais cabimento?” Ninguém tem mais garantias. Todo mundo sofrendo por estar na fase de liquidação dos feitos do animal Racional. Então está aí a causa. A fase de animal foi liquidada e os feitos que são todos os seres que aí estão, entraram em liquidação também. Agora, chegou a fase consciente, para substituir a fase inconsciente que terminou, chegou a Fase Racional, a fase consciente. Todos têm que possuir a CULTURA RACIONAL, ligarem-se ao seu verdadeiro Mundo de Origem e serem orientados pelo seu Mundo de Origem, receberem todas as orientações precisas para o seu equilíbrio Racional e daí, tudo dando certo na vida de todos. E a restauração da paz eterna entre todos, a paz Racional, pelos que estão possuidores da CULTURA RACIONAL. Vejam a que ponto chegaram universalmente. Um labirinto monstruoso que ninguém tem sossego; dia e
  67. 67. 66 CULTURA RACIONAL – 18º O noite, noite e dia, desassossegados. Não há sossego para ninguém, não há paz para ninguém. Todos intranquilos, todos preocupados. A preocupação é grande universalmente entre todos. Vejam que agora chegou o que todos estavam precisando, o que todos estavam procurando, o que todos estavam necessitando, que era de paz, amor, fraternidade e equilíbrio universal. Então, está aí em suas mãos a CULTURA RACIONAL. É dever de todos fazerem a propaganda da CULTURA RACIONAL, para salvarem o animal Racional que está em liquidação e não sabe o porquê está sendo liquidado dessa maneira. É preciso a propaganda dia e noite para salvar os seus irmãos que estão em liquidação, que estão ainda na fase de liquidação, dos remanescentes da fase que foi liquidada e que estão em liquidação. Vejam que agora, todos dentro da Fase Racional, estão brilhando Racionalmente. Todos sendo orientados para o seu verdadeiro equilíbrio, o equilíbrio Racional. A vida hoje é a vida Racional, porque está aí no mundo a Fase Racional. Então, a vida tem que ser Racional, porque a vida de animal Racional já foi superada; já acabou essa fase de animal, de inconscientes. Agora entrou a fase consciente, a Fase Racional. A vida agora é Racional. Todos têm que ser orientados pelo MUNDO RACIONAL, o mundo verdadeiro de sua origem de Aparelho Racional, que antes era animal Racional. Todos hoje têm que ser orientados pelo mundo de sua origem, o MUNDO RACIONAL. A vida hoje é Racional. Tem que ser Racional, porque está aí a Fase Racional, a fase do equilíbrio universal.
  68. 68. 67 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Então, todos têm imediatamente, sem perca de tempo, que conhecer o que devem fazer para parar de sofrer e para parar de multiplicar o sofrimento. Todos têm que entrar para a Fase Racional, que a vida agora no mundo é Racional. Existem os teimosos, os confusos, os rebeldes e os doentes, mas todos têm o seu dia de chegar, porque o sofrimento não faz graça para ninguém rir. Estão em liquidação, porque os que estão fora dessa fase estão em liquidação. Quem estiver fora da Fase Racional, está propenso a ser liquidado a qualquer momento. Então, para que não seja liquidado tem que entrar para a Fase Racional, para ser protegido pela Fase Racional, para ser amparado pela Fase Racional, para ser orientado pela Fase Racional, para receber todas as orientações do MUNDO RACIONAL. A vida é Racional, porque a vida de animal já se acabou, porque a fase de animal já foi extinta. Ficaram os seus feitos que são os remanescentes, mas que aí estão em liquidação também. Está na hora de todos entrarem para a Fase Racional. Entrar quer dizer: conhecerem, lerem e relerem, para entenderem, conhecerem e saberem o que é a Fase Racional. Existem os confusos e os rebeldes que são animais mesmo, inconscientes. São confusos que nunca souberam por que são animais.
  69. 69. 68 CULTURA RACIONAL – 18º O E não sabendo por que são animais, como é que vão saber por que estão vivendo? Não sabem por que estão vivendo. E a quem não sabe o porquê está vivendo o que acontece? Sofre, por lhe faltar o verdadeiro saber. Mas os inconscientes, muito embrutecidos e vaidosos, sempre julgaram ser aquilo que não são. Vivendo de aparências, vergonhosa-mente desse jeito, alimentando a destruição e a multiplicação da mesma. Pensando e julgando estarem muito certos e o sofrimento provando que coisa alguma está certa. Esses são os confusos, são os retardatários, que sofrerão muito, por a fase ser uma fase em liquidação e os feitos da fase que terminou, em liquidação também. Então, o que acontece? Sem terem com quem contar, sem terem onde se agarrar, ficam sem sossego dia e noite, noite e dia, por esses feitos da fase que terminou estarem em liquidação. Mas, mais hoje ou mais amanhã, todos esses confusos, teimosos e rebeldes, estarão dentro da Fase Racional, porque não há outro remédio. A estrada certa é uma só; a verdade é uma só; não são duas. Não existem duas verdades. Então, não há outro remédio para os retardatários tomarem conhecimento da Fase Racional, da CULTURA RACIONAL, porque agora tudo é Racional, por estar aí a Fase Racional, por estar no mundo a Fase Racional. Tudo é Racional. Vejam o mundo como pega fogo por todos os lados e por todos os cantos, por toda a parte. Ninguém tem
  70. 70. 69 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O sossego dia e noite. Tudo em liquidação moral, física e financeira, por serem remanescentes dos feitos da fase que terminou, da fase de animal. Ridicularizados pela fase, por serem uns animais e julgando ser o que nunca foram. Agora sim, é que vão ser o que nunca foram. Vão ser Racionais. Agora sim! Então, vejam o empobrecimento, o atraso intelectual da fase de animal Racional. Vejam o valor dessas múmias, o valor aparente, o valor sem valor, porque aparências não são verdades. Vejam os envaidecidos, presunçosos e orgulhosos. Com que cara ficarão quando chegarem a conhecer o que você já conhece, o que você que está lendo já sabe e conhece? Com que cara ficarão esses animais da fase de animal Racional, esses animais Racionais? Com que cara ficarão esses animais? Com cara de uma alimentação sem sal e dizendo: “- É verdade! Fomos prejudicados porque estávamos cegos na fase de animal Racional, na fase inconsciente, na fase onde tudo falhava e tinha mesmo que falhar, por sermos inconscientes; na fase em que vivíamos à procura do certo a vida inteira e sempre por acertar. Vivíamos a vida inteira à procura do bem e sempre por encontrá-lo. O sofrimento sempre provando e comprovando a nulidade do nosso saber, os desacertos, as dúvidas em tudo. Enfim, foi uma fase que chegou ao auge de sua superação, por nós não termos base para coisa alguma. Era tudo no ar, era tudo ficção. Vivíamos com um saber que não nos adiantava coisa alguma, porque era um saber que multiplicava o sofrer, que o sofrimento provava ao contrário. Sim, porque se nós soubéssemos não sofríamos. Por não sabermos é que somos sofredores.”
  71. 71. 70 CULTURA RACIONAL – 18º O Então, a fase inconsciente é a fase de animal. Basta estar nessa fase de animal, para ser desconhecido do seu ser e não conhecer por que é um animal. Vivendo assim, abruptamente, selvagemente até que chegasse a verdade das verdades, como agora chegou, a Fase Racional. Agora têm base e lógica para se basearem. Então, na fase do vosso verdadeiro equilíbrio, com a CULTURA RACIONAL. Agora, com a CULTURA RACIONAL, tudo é Racional. E assim sendo, todos brilhando Racionalmente para o resto da vida. A CULTURA RACIONAL é a cultura verdadeira do equilíbrio do Aparelho Racional. Com a CULTURA RACIONAL tudo é Racional e tudo sendo Racional, tudo dá certo na vida de todos. A CULTURA RACIONAL é do MUNDO RACIONAL, da origem do Aparelho Racional. Então, o Aparelho Racional só pode viver equilibrado com a cultura do mundo de sua origem, com a CULTURA RACIONAL. E assim, todos felizes e contentes Racionalmente, por estarem ligados à Fase Racional, ao MUNDO RACIONAL. Então, o Aparelho Racional, com a CULTURA RACIONAL, está equilibrado Racionalmente, porque a cultura do seu verdadeiro natural é a cultura do seu verdadeiro Mundo de Origem, é a cultura do seu ser de Racional, de Aparelho Racional. E assim sendo, tudo dando certo na vida de todos, Racionalmente. A CULTURA RACIONAL é a cultura consciente e positiva e a cultura do animal Racional é a cultura inconsciente, a cultura negativa sobre todos os pontos de vista e sobre todos os aspectos.
  72. 72. 71 UNIVERSO EM DESENCANTO – 18º O Então, o Aparelho Racional, para viver Racionalmente, equilibrado, somente com a CULTURA RACIONAL, com a cultura do mundo de sua origem. Aí, a felicidade é eterna, a paz é eterna e tudo brilhando Racionalmente. Todos vivendo felizes e contentes para o resto da vida, por tudo dar certo Racionalmente na vida de todos. A cultura do animal Racional é a cultura dos desacertos, dos desconchavos, é a cultura do desequilíbrio, é a cultura da conservação e multiplicação dos males e de todas as ruínas. Por isso, o animal Racional não passava de um grande sofredor; com toda a cultura e sofrendo sempre com a cultura do animal. A cultura do animal somente multiplicou o mal e somente tinha que multiplicar o mal, por ser uma cultura inconsciente, por ser uma cultura de animal. O animal é um livre-pensador e por ser um livre-pensador, eis a razão do monstruoso desequilíbrio entre todos. O livre-pensador quer dizer: todos pensam diferentes. E por todos pensarem diferentes uns dos outros é que se tornaram uns contra os outros, por serem livres-pensadores. O livre-pensador não é cônscio das coisas reais. O livre-pensador, por ser livre-pensador, torna-se um confuso, um avarento, um turbulento. Por ser livre- pensador é o negativo com o positivo aparente. O livre- pensador é um sonhador. Vive sonhando. E um aventureiro que vive à mercê das esperanças, que vive na incerteza de tudo, desconfiado com tudo, com medo de tudo, duvidando de tudo, uns dos outros, duvidando até de si mesmo, por ser um livre-pensador. O livre-pensador não sabe o porquê ele existe, não sabe por que é um animal,

×