Dicas para o enem inglês adriana sales-cefetmg

1.103 visualizações

Publicada em

Dicas para as provas de Inglês Enem.

Publicada em: Educação
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.103
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
496
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dicas para o enem inglês adriana sales-cefetmg

  1. 1. Adriana Sales Unidade Timóteo
  2. 2. Reading Strategies  Skimming  leitura rápida de um texto para entedimento de sua ideia geral.  Scanning  leitura de um texto à procura de informações específicas. Normalmente sempre começa com perguntas que queremos responder sobre um texto e envolve, por exemplo, a procura de nomes, datas, ou fatos específicos.
  3. 3. Reading Strategies  Conhecimento prévio  conhecimento de mundo, de inglês, de organização de textos. Refletir sobre o que você sabe sobre o assunto, sobre o vocabulário que provavelmente será usado, sobre o tipo de texto a ser lido.  Características de um gênero textual  ao ler um texto, procure responder: De onde este texto foi retirado? Quem o escreveu? Para quem? Com que finalidade? Onde costumamos encontrar textos como este?
  4. 4. Reading Strategies  Compreensão da ideia principal de cada parágrafo  muito útil na leitura de textos mais longos. Antes de ler, faça uma leitura rápida procurando identificar a ideia principal de cada parágrafo. Muitas vezes essas ideias aparecem de forma suscinta, ou na primeira, ou na última frase do parágrafo.  Foco na lógica do argumento quando você desconhece os fatos apresentados  Ao ler um texto, muitas vezes encontramos referências a fatos cujos detalhes desconhecemos. Por exemplo, ao ler sobre “swine flu” você poderá encontrar menção a outras doenças que desconhece. Mas o desconhecimento desses fatos não afetará sua leitura necessariamente; procure entender com que finalidade o autor do texto usou esses fatos: Para justificar a causa de algo? Para explicar suas consequências? Para propor alternativas? Para dar exemplo ‘positivo’ ou ‘negativo’?
  5. 5. Reading Strategies  Integração de informações verbais e não verbais  Informações não verbais (imagens, tipos de fontes, suas cores e tamanhos, uso de negrito, sublinhado ou itálico) contribuem para o sentido de um texto.  Vale a pena focar a atenção nesses aspectos de leitura para ter uma ideia do que trata o texto. Para testar o efeito desta estratégia, faça uma experiência “ao contrário”: leia rapidamente um texto sem prestar atenção no seu título ou nas imagens e tente ter uma ideia do mesmo.  Em seguida, observe os elementos não verbais e pense: Até que ponto a leitura inicial teria sido facilitada caso você tivesse explorado os elementos não verbais logo de início?
  6. 6. Reading Strategies  Ao ler listas em inglês, você sabe de antemão que os itens de uma mesma lista referem-se a um mesmo tema, e que esse tema normalmente vem explicitado num subtítulo ou no corpo do texto do parágrafo que atencede a lista. Faça uma busca por “lists” na Internet e explore alguns sites que contêm listas.  Identificar o tipo de texto  ao ler ou ouvir um texto, porcure responder: Que tipo de texto é esse? (Narrativo / Descritivo / Informativo / Persuasivo). Saber responder a essas perguntas pode ajudar no entendimento geral de um texto, uma vez que textos semelhantes tendem a ser organizados de forma similar, e também pode ter estruturas gramaticais semelhantes.
  7. 7. Reading Strategies  Identificação de diferentes perspectivas em manchetes de jornal  um mesmo fato pode ser relatado de maneiras diferentes, e uma notícia de jornal apresenta “uma” versão dos fatos relatados. Portanto, é importante entender qual versão é apresentada num artigo de jornal, e a leitura de sua manchete pode auxiliar o leitor nesse entendimento. Pratique essa estratégia lendo manchetes sobre um mesmo fato em jornais de diferentes países.  Entendimento da organização de um texto  entender a organização de um texto ajuda o leitor a prever, verifiar e compreender as ideias principais de cada parte. Esse entendimento é importante para compreender o texto forma mais abrangente.
  8. 8. Reading Strategies  Identifiação dos elementos componentes de um texto  ao ler um texto pode-se atentar para os elementos que compõem (títulos, subtítulos, conteúdo de cada parte) e em seguida refletir sobre o impacto causado por tais escolhas na leitura.  Visualização do texto durante a leitura  pesquisa na área sugerem que leitores mais eficientes constumam visualizar os textos que leem durante a leitura. Textos descritivos e narrativos são apropriados para se praticar esta estratégia: a primeira página de um jornal costuma conter muitos textos narrativos; o início de um romance costuma incluir descrições de alguns personagens. Scripts de filmes e séries de TV são também úteis para prática dessa estratégia.
  9. 9. Reading Strategies  Identificação de diferentes pontos de vista em um texto  um mesmo fato pode ser abordado de formas diferentes e, ao ler ou ouvir um texto, é importante saber distinguir os pontos de vista nele expressos. A habilidade de saber identificar diferentes pontos de vista pode ser desenvolvida através da leitura ou escuta de notícias de jornais on-line. Um bom artigo de jornal deve apresentar diferentes posicionamentos sobre um mesmo fato.
  10. 10. Vocabulary Strategies  Identificação de palavras transparentes/cognatas  muitas palavras em inglês têm forma e sentido semelhante em português (por exemplo: transparent, idea, problem). A identificação destas palavras auxiliam o entendimento do texto: além de compreendê-las mais facilmente, podemos usá-las para inferir o sentido de palavras desconhecidas que as acompanham.  Identificação de palavras-chaves  na maioria das leituras que fazemos não precisamos entender todos os termos de um texto. Focalizar nossa atenção nas palavras- chaves de um texto auxilia nossa leitura. Key words são aquelas palavras em destaque, aquelas que são repetidas, aquelas cujas ideias são expressas através de sinônimos, aquelas que dão ideia de negação, entre outras.
  11. 11. Vocabulary Strategies  Uso do dicionário bilíngue  um dicionário bilíngue pode às vezes assustar por conter muitas informações. Mas, se você souber utilizar o dicionário, ele será seu aliado na aprendizagem da língua estrangeira. Um bom dicionário geralmente inclui explicações sobre como deve ser consultado: procure por elas no dicionário que você usa.  Atenção aos marcadores do discurso  geralmente são palavras-chave (keywords). Procure por uma lista de conectors/linking words na Internet.
  12. 12. Vocabulary Strategies  Identificação de false friends  há algumas palavras em inglês que se parecem com palavras em português, mas que possuem significados diferentes destas. Procure por uma lista de falsos cognatos em inglês para você ter uma ideia. Entretanto, não fique focado muito nesta lista pois o número de palavras cognatas é muito maior do que as falsas cognatas.  Identificação do significado que procuramos em um dicionário  geralmente usamos um dicionário para procurar informações específicas, mas às vezes essa tarefa se torna difícil diante dos vários sentidos apresentados para um mesmo verbete.  Aprenda a eliminar sentidos que não se aplicam à sua busca (por exemplo, focalizando apenas os “verbos” ou “substantivos”, dependendo da sua dúvida) e tente substituir o uso que você procura nos exemplos dados no dicionário.
  13. 13. Vocabulary Strategies  Procure aprender listas de vocabulário, como: The 1000 most commonly used English Words 100 most common verbs in English Irregular verbs list Words related to globalization
  14. 14. Grammar Strategies  Atenção aos tempos verbais  é sempre aconselhável atentar para os tempos verbais utilizados, posi eles nos ajudam a construir uam ideia geral do tipo do texto, à parte dos detalhes específicos: por exemplo, instruções usam verbos no imperativo; narrativas, no passado; descrições, no presente.  Uso da estrutura de uma sentença para se inferir o significado de uma palavra  conhecer a estrutura da língua inglesa pode auxiliá-lo a inferir o significado de palavras que você desconhece. Por exemplo, na pergunta “How do we solve this “conundrum”, mas pela sua posição na sentença você pode concluir que ela é um substantivo (já que ela vem após “this” e pode ser substituida por outros substantivos). Pelo de “solve”, você também pode concluir que “conundrum” é algo que pode ser solucionado. Não pode significar “arroz” ou “caixa”.
  15. 15. Grammar Strategies  Identificação de expressões de tempo e verbos de ação em uma narrativa  num texto narrativo, a ordem em que os eventos aparecem no texto não segue necessariamente a sequência de ocorrência dos eventos. Para testar seu conhecimento de expressões de tempo, consulte “time expressions” na Internet.  Uso de um texto para descoberta de regras gramaticais  para estudos de novos pontos gramaticais, além das explicações convencionais e dos exercícios de gramática, você pode utilizar um texto. Para testar esta estratégia, selecione alguns tópicos gramaticais que você ainda não estudou em inglês (por exemplo, orações condicionais). Em seguida, procure exemplos desses usos em um ou mais textos e pense: Como essas estruturas se formam em inglês? Confira suas hipóteses numa gramática.
  16. 16. Obrigada! aszardini@gmail.com

×