Ciclos De FormaçãO

335 visualizações

Publicada em

Ciclos de formação

Publicada em: Educação
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Ciclos De FormaçãO

  1. 1. CICLOS DE FORMAÇÃO: UMA NOVA ESCOLA É NECESSÁRIA E POSSÍVEL Jose Clovis de Azevedo
  2. 2. <ul><li>Percebe-se de dois campos entendimentos diferenciados de ciclos: as que têm uma proposta pedagógica com teorias que operam mudanças de qualidade no processo educacional e as que operam no plano burocrático e administrativo, juntando séries e denominando–as de ciclos. </li></ul><ul><li>O que se debate é a possibilidade de superar uma escola tradicional de acordo com outras concepções de organização da escola, de currículo, de organização de ensino e avaliação. </li></ul><ul><li>Apesar de o Brasil aparecer entre os países com maior índice de repetência o que impressiona é a reação conservadora em defesa da escola tradicional em oposição a experiência transformadoras e democratizantes. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Progressão automática promoção para a serie seguinte mascarando a aprendizagem porque não avalia as dificuldades do aluno, desconsidera as diferenças. É a escola tradicional com garantia de aprovação no final do ano. </li></ul><ul><li>A busca de respostas pedagógicas adequadas para a avaliação foram confundidas pelo conservadorismo (escola tradicional) como a não aplicação de instrumento de avaliação ou a não existência de avaliação. </li></ul><ul><li>Não se atribui a defesa dos ciclos de formação nenhum conteúdo milagroso capaz de solucionar todos os problemas, mas ao longo do tempo constatar-se uma defasagem entre a proposta teórica e a prática real, o que não encobre os avanços alcançados. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>É evidente que os ciclos de formação necessitam de um macro projeto político, isto é a vontade política governamental que lhe garante uma cobertura legal e lógica para a sua execução. </li></ul><ul><li>A reestruturação curricular desencadeou a transformação institucional da escola e compatibilizou-a com a pratica exigida pela política pedagógica necessária a re-converter a escola tradicional em escola cidadã como contra ponto a proposta da merco escola (forma cidadão clientes, consumidores, produtores que pensam e agem de acordo com a lógica do mercado). </li></ul><ul><li>Nesta educativa, educadores planejam e executam o trabalho coletivamente. </li></ul><ul><li>Espaços não criados para garantir o tempo de aprendizagem para todos com turmas de progressão para os educandos que na implementação da estrutura escolar por ciclos de formação apresentassem defasagem de idade e aprendizagem. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Os educandos com dificuldades são encaminhados ao “laboratório de aprendizagem” e em casos de necessidade o atendimento individualizado a “sala de integração de recursos” onde serão acompanhados por educadores e atendimento especiais. </li></ul><ul><li>A educação emancipatória consiste em todos os movimentos de atendimento especiais no processo de aprendizagem de cada um. </li></ul><ul><li>Os educandos, os pais, os funcionários, os professores e as instituições comunitárias partilham o poder para potencializar a escola como espaço eficiente na construção e socialização de conhecimento. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Na construção do conhecimento na escola cidadã realiza-se no complexo temático que caracteriza-se por fazer produção coletiva, respeitando as especialidades locais e regionais, por ser significativo para toda uma comunidade, por mostrar situações problema para seus atores, por ajudar o aluno a compreender a realidade atual, respeitar os sujeitos que na escola e sociedade interagem e por ser representativo de uma dada leitura real. </li></ul><ul><li>O complexo temático como elemento central da concepção de organização do ensino na concepção de escola cidadã consiste em um metodologia que desdobra-se com base em 4 fontes diretrizes: socioantropológica, psicopedagogicamente, epistemológica, filosoficamente. </li></ul>

×