CURSO EFA-NS TÉCNICA DE ACÇÃO EDUCATIVA              CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE 4- IDENTITÁRIOS     FUNDAMENTAÇÂO DOS P...
CURSO EFA-NS TÉCNICA DE ACÇÃO EDUCATIVA              CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE 4- IDENTITÁRIOS     FUNDAMENTAÇÂO DOS P...
CURSO EFA-NS TÉCNICA DE ACÇÃO EDUCATIVA               CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE 4- IDENTITÁRIOS      FUNDAMENTAÇÂO DOS...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Xenofobia final

1.437 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.437
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Xenofobia final

  1. 1. CURSO EFA-NS TÉCNICA DE ACÇÃO EDUCATIVA CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE 4- IDENTITÁRIOS FUNDAMENTAÇÂO DOS PRINCIPIOS DE CONDFUTA NA RELAÇAO COM O OUTRO Xenofobia O termo Xenofobia, segundo o Dicionário deEtimologia da Língua Portuguesa, é originário do gregoXeno – que significa estranho e o sufixo Fobia referenteao sentimento de medo, ódio, hostilidade, horror. Sendoassim, podemos conceituar Xenofobia como sentimentode medo, hostilidade ao que lhe é estranho,independente do que caracteriza ou se possa identificaresse “estranho”. Xenofobia como doença Neste sentido mais restritivo de xenofobia, aceita-se apenas o medo excessivo edescontrolado ao desconhecido. O medo natural aodesconhecido não é mais parte de xenofobia, sendo xenofobia oexcesso deste medo. Neste sentido, é uma doença psicológica, e insere-se nogrupo das fobias, sendo esta uma fobia específica. As pessoas que apresentam este terror persistente,irracional, excessivo e reconhecido como tal, tendem a evitar ocontacto com estranhos uma vez que esta situação lhes provoca extrema angustia,ansiedade, aumento da tensão arterial e da frequência cardíaca. Nos casos mais gravespodem, inclusive, ter um ataque de pânico. Tratamento Para o tratamento da xenofobia são normalmente utilizados os métodos da terapiacomportamental. O princípio desta terapia no que concerne àsfobias, é o da exposição ao objecto ou situação da fobia. Assim sendo, o sujeito vai descobrir que tal situaçãoaterrorizadora, não representa qualquer perigo ou ameaçacomo ele imaginava.1·Trabalho Realizado por: Liliana Loureiro e Paula Góis 13-09-2010
  2. 2. CURSO EFA-NS TÉCNICA DE ACÇÃO EDUCATIVA CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE 4- IDENTITÁRIOS FUNDAMENTAÇÂO DOS PRINCIPIOS DE CONDFUTA NA RELAÇAO COM O OUTRO A técnica de dessensibilização sistemática foi desenvolvida entre 1952 e 1958 porJoseph Wolpe (psiquiatra sul-africano defensor da terapia do comportamento). O doente,durante um estado de relaxamento físico, vai imaginar uma hierarquia de situações quelhe provoca ansiedade, com o objectivo de familiarizar-se com elas e, ao mesmo tempo,com a finalidade da diminuição das respostas ansiosas. O Mundo e a Xenofobia O conflito Israel e Palestina e o agravamento do preconceito em relação aoIslamismo pós-ataques de 11 de Setembro e novas formas depreconceito são factores que dificultam a construção de umconsenso. Há uma tendência para o incremento do racismo exenofobia contra os migrantes, sobretudo os de origemafricana. Regulamento (CE) n° 1035/97 do Conselho, de 2 deJunho de 1997, que cria um Observatório Europeu do Racismo e da Xenofobia. Europa e a Xenofobia O Observatório Europeu do Racismo e da Xenofobia tem a sua sede em Viena(ver decisão dos representantes dos governos dos Estados-Membros, de 2 de Junho de1997, publicada no Jornal Oficial C 194 de 25.06.1997). O Observatório estuda a amplitude e a evolução dos fenómenos e manifestaçõesde racismo, de xenofobia e de anti-semitismo, analisa as respectivas causas,consequências e efeitos e examina os exemplos de boas práticas. Para o efeito, o Observatório procede à recolha, registo e análise dos dadoscoligidos junto dos centros de investigação, Estados-Membros, instituiçõescomunitárias, organizações não governamentais e organismos internacionais. É aindaencarregado de criar e coordenar uma “Rede Europeia de Informação sobre o Racismo” O Observatório, no desempenho das suas funções de recolha de dados sobre axenofobia, interessa-se em especial pelos domínios seguintes:  Livre circulação das pessoas no interior da Comunidade.  Médias e outros meios de comunicação social.2·Trabalho Realizado por: Liliana Loureiro e Paula Góis 13-09-2010
  3. 3. CURSO EFA-NS TÉCNICA DE ACÇÃO EDUCATIVA CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE 4- IDENTITÁRIOS FUNDAMENTAÇÂO DOS PRINCIPIOS DE CONDFUTA NA RELAÇAO COM O OUTRO  Educação, formação profissional e juventude.  Política social, incluindo o emprego.  Livre circulação de mercadorias.  Cultura. Os dados transmitidos ao Observatório só podem ser utilizados para os fins indicadose nas condições prescritas pelo serviço que os transmite. O respectivo nível de protecçãoserá equivalente ao que resulta das disposições da Directiva 95/46/CE. Por outro lado, os Estados-Membros não são obrigados a fornecer informaçõesclassificadas como confidenciais pelo respectivo direito nacional. Como conclusão Podemos dizer que uma simples fobia, quando enraizada e inculcada contradeterminado assunto, conceito ou grupo pode criar uma guerra a nível mundial. Comoatrás referimos é um mal em vigor actualmente, que compete a todos nós combater eirradicar do nosso mundo para podermos viver, finalmente em paz sem descriminações eguerras.BIBLIOGRAFIA:Trabalho realizado baseado em textos retirados de : http://aeiou.visao.pt/xenofobia/http://www.infopedia.pt/$xenofobiahttp://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Politica/Interior.aspx?content_id=182488Xenhttp://europa.eu/legislation_summaries/other/c10411_pt.htmofobiaImagens retiradas, http://www.google.com/images?client=firefox-a&rls=org.mozilla:pt-BR:official&channel=s&hl=pt-BR&q=imagens sobre xenofobia&lr=&Informação retirada em 13-09-2010 ás 10 horas3·Trabalho Realizado por: Liliana Loureiro e Paula Góis 13-09-2010

×