1ViolênciaViolênciae Assédio Morale Assédio Moralno Trabalhono Trabalho
2Verônica Lopes da S. NascimentoViolência no TrabalhoViolência no TrabalhoAcidentes físicosSofrimentos psíquicosA Violên...
3CENÁRIOCENÁRIO Flexibilização no trabalho Novas politicas de gestão. Terceirização Pressão por resultado Estimulo da...
4Assédio MoralAtitude abusiva manifestada por:Atitude abusiva manifestada por: AtosAtos PalavrasPalavras GestosGestosQu...
5Alvo do Assédio MoralAlvo do Assédio Moral O alvo das situações deO alvo das situações deAssédio Moral é oAssédio Moral ...
6Nem toda Violência no Trabalho éNem toda Violência no Trabalho éAssédio MoralAssédio Moral Eventos isoladosEventos isola...
7ObjetivosObjetivos DestruirPsicológica e Profissionalmente Pressionar o trabalhadorpara: Abandonar um projeto oucargo...
8Assédio MoralAssédio MoralCHE FIACHE FIASUBORDINADOSUBORDINADO SUBORDINADOSUBORDINADOCHEFIACHEFIAHORIZONTALHORIZONTAL14,8...
9Quem são Assediados?Quem são Assediados?Dedicados ao trabalhoDedicados ao trabalhoCriativosCriativosMais competentes q...
10VÍTIMAS DO ASSÉDIO MORALVÍTIMAS DO ASSÉDIO MORAL(Vulneráveis)(Vulneráveis)Mulheres. Pessoas com estabilidade: Gestant...
11Métodos de Assédio MoralMétodos de Assédio Moral
12DignidadeDignidade Insinuações desdenhosas eInsinuações desdenhosas edesqualificantesdesqualificantes Tratar a vítima ...
13Atitudes HostisAtitudes Hostis Boicote de informações Negação de oportunidades Contribuições não consideradas Repeti...
14OO que sente o Trabalhadorque sente o Trabalhador CEFALÉIA SENSAÇÃO DE MAL ESTAR SENSAÇÃO DE PRESSÃO NOPEITO FADIGA ...
15DANOS A SAÚDEDANOS A SAÚDEEsquecimentosEsquecimentosconstantesconstantesInsônia ou sonolênciaInsônia ou sonolênciaexce...
16Reações psicossomáticasReações psicossomáticasHipertensão arterialHipertensão arterialPalpitações cardíacas,Palpitaçõe...
1717Reações de comportamentoReações de comportamento Desordens alimentaresDesordens alimentares Atitudes agressivasAtitu...
181818Sintomas do assédio moral na saúdeSintomas do assédio moral na saúdeSintomas (reação em %)Sintomas (reação em %) Mul...
19Quem pratica?Quem pratica? Problemas de Reconhecimento Comportamentos arrogantes Inveja Relações de Opressão eRelaçõ...
20Colegas de TrabalhoColegas de Trabalho Medo do desemprego Rompem os laços afetivos com a vítima Reproduzem ações e at...
21ConseqüênciasConseqüências AbsenteísmoAbsenteísmo Baixo índice de criatividadeBaixo índice de criatividade Danos aos ...
22O que as Empresaspodem fazer ?Estar atenta ao tipo deEstar atenta ao tipo deconduta adotada na gestãoconduta adotada na ...
23LEGISLAÇÃOLEGISLAÇÃO
24LegislaçãoLegislaçãoATUALATUAL Constituição Federal Código Penal Coação Moral Lei 8.112 Reg Prev.Social Art.20 Lei 8...
25Lei Distrital Assédio MoralLei Distrital Assédio MoralLei 2.949, de 19 de abril de 2002Lei 2.949, de 19 de abril de 2002...
26ASSÉDIO MORALASSÉDIO MORALO que fazer?O que fazer?
27DicasDicas CCriarriar um diárioum diário TirarTirar cópias dos memorandos, dos bilhetes e das cartascópias dos memoran...
28SAÚDE DO TRABALHADORSAÚDE DO TRABALHADORCERESTCEREST Dar visibilidade a essa forma deDar visibilidade a essa forma deVi...
29GAVAM - Grupo de Apoio Às Vítimas deGAVAM - Grupo de Apoio Às Vítimas deAssédio Moral (Brasília)Assédio Moral (Brasília)...
30Como denunciar?Como denunciar?
31Procure:Procure: SindicatoSindicato Ministério Público do Trabalho -Ministério Público do Trabalho -MPTMPT Justiça do...
32FilmesFilmes
33SOLIDARIEDADESOLIDARIEDADERemédio paraAgressoreseVitimas
34No caminho com MaiakóvskiEduardo Alves da Costa Na primeira noite eles se aproximamNa primeira noite eles se aproximame...
35Mais informaçõesMais informações www.assediomoral.orgwww.assediomoral.org www.direb.fiocruz.brwww.direb.fiocruz.br “Ba...
36Violência e Assédio MoralViolência e Assédio Moralno Trabalhono TrabalhoVerônica Lopes da S. NascimentoVerônica Lopes da...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1.violencia e assedio moral no trabalho

543 visualizações

Publicada em

VIOLENCIA E ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO

  • Seja o primeiro a comentar

1.violencia e assedio moral no trabalho

  1. 1. 1ViolênciaViolênciae Assédio Morale Assédio Moralno Trabalhono Trabalho
  2. 2. 2Verônica Lopes da S. NascimentoViolência no TrabalhoViolência no TrabalhoAcidentes físicosSofrimentos psíquicosA Violência está cada vezmais perversa e sutil.
  3. 3. 3CENÁRIOCENÁRIO Flexibilização no trabalho Novas politicas de gestão. Terceirização Pressão por resultado Estimulo da competitividade Relações autoritárias e abuso de poder.O GRITO ( 1893 ) - EDVARD MUNCH
  4. 4. 4Assédio MoralAtitude abusiva manifestada por:Atitude abusiva manifestada por: AtosAtos PalavrasPalavras GestosGestosQue venham atentar contraQue venham atentar contra– DignidadeDignidade– Integridade física e psíquica dasIntegridade física e psíquica daspessoaspessoasCaráter Repetitivo eCaráter Repetitivo eProlongadoProlongado
  5. 5. 5Alvo do Assédio MoralAlvo do Assédio Moral O alvo das situações deO alvo das situações deAssédio Moral é oAssédio Moral é oColetivo.Coletivo. Não se dirige a vitimaNão se dirige a vitimaespecificamente masespecificamente maspara que a situação sejapara que a situação sejaexemplo.exemplo. SUN TZU - A ARTE DA GUERRASUN TZU - A ARTE DA GUERRAColetivoColetivo
  6. 6. 6Nem toda Violência no Trabalho éNem toda Violência no Trabalho éAssédio MoralAssédio Moral Eventos isoladosEventos isolados Agressões pontuaisAgressões pontuais Expressões de reatividade eExpressões de reatividade eimpulsividadeimpulsividade Más condições de trabalho
  7. 7. 7ObjetivosObjetivos DestruirPsicológica e Profissionalmente Pressionar o trabalhadorpara: Abandonar um projeto oucargo Local de trabalho ouempregoHumilhação
  8. 8. 8Assédio MoralAssédio MoralCHE FIACHE FIASUBORDINADOSUBORDINADO SUBORDINADOSUBORDINADOCHEFIACHEFIAHORIZONTALHORIZONTAL14,85%VERTICALVERTICALDESCENDENTEDESCENDENTE45,54%VERTICALVERTICALASCENDENTEASCENDENTE3,96%
  9. 9. 9Quem são Assediados?Quem são Assediados?Dedicados ao trabalhoDedicados ao trabalhoCriativosCriativosMais competentes que osMais competentes que osagressoresagressoresCrença Etnia ou OpçãoCrença Etnia ou OpçãoSexual diferente doSexual diferente doAgressorAgressor
  10. 10. 10VÍTIMAS DO ASSÉDIO MORALVÍTIMAS DO ASSÉDIO MORAL(Vulneráveis)(Vulneráveis)Mulheres. Pessoas com estabilidade: Gestantes Membros da (Cipa) Dirigentes sindicais Pessoas em auxílio-doençado INSS. Beneficiados em gestõesanteriores Servidores públicos em geral
  11. 11. 11Métodos de Assédio MoralMétodos de Assédio Moral
  12. 12. 12DignidadeDignidade Insinuações desdenhosas eInsinuações desdenhosas edesqualificantesdesqualificantes Tratar a vítima por um apelidoTratar a vítima por um apelidopejorativopejorativo Brincadeiras, sarcasmos e piadasBrincadeiras, sarcasmos e piadasenvolvendo o assediado;envolvendo o assediado; Críticas em públicoCríticas em público Atribuir tarefas humilhantesAtribuir tarefas humilhantes e inúteise inúteis Transferência de setor com o intuito deTransferência de setor com o intuito dehumilharhumilhar Isolamento do assediadoIsolamento do assediado Cumprimento metas impossíveis;Cumprimento metas impossíveis;
  13. 13. 13Atitudes HostisAtitudes Hostis Boicote de informações Negação de oportunidades Contribuições não consideradas Repetidas perseguições Supervisão excessiva Privar do acesso dos instrumentosde trabalho Exigência de trabalhos complexosem tempo insuficiente Marcação de tempo e de vezes parair ao banheiro
  14. 14. 14OO que sente o Trabalhadorque sente o Trabalhador CEFALÉIA SENSAÇÃO DE MAL ESTAR SENSAÇÃO DE PRESSÃO NOPEITO FADIGA CRÔNICA ESTADOS DEPRESSIVOS TRANSTORNOS ANSIOSOS TENTATIVAS DE SUICÍDIOEvoluindo
  15. 15. 15DANOS A SAÚDEDANOS A SAÚDEEsquecimentosEsquecimentosconstantesconstantesInsônia ou sonolênciaInsônia ou sonolênciaexcessivaexcessivaPesadelos, com oPesadelos, com oambiente trabalhoambiente trabalhoIdéias suicidasIdéias suicidasDesordens alimentaresDesordens alimentaresAumento do consumoAumento do consumode drogasde drogas
  16. 16. 16Reações psicossomáticasReações psicossomáticasHipertensão arterialHipertensão arterialPalpitações cardíacas,Palpitações cardíacas,taquicardiataquicardiaInflamações de peleInflamações de pelePerda de cabeloPerda de cabeloDores generalizadas noDores generalizadas nocorpocorpoEnxaquecasEnxaquecasDistúrbios digestivosDistúrbios digestivosDiminuição da libidoDiminuição da libido““ Sin Esperanza” 1945 MéxicoSin Esperanza” 1945 MéxicoFrida KahloFrida Kahlo
  17. 17. 1717Reações de comportamentoReações de comportamento Desordens alimentaresDesordens alimentares Atitudes agressivasAtitudes agressivas Aumento do consumo de drogasAumento do consumo de drogas
  18. 18. 181818Sintomas do assédio moral na saúdeSintomas do assédio moral na saúdeSintomas (reação em %)Sintomas (reação em %) MulheresMulheres HomensHomensCrises de choroCrises de choro 100100 --Dores generalizadasDores generalizadas 8080 8080Palpitações, tremoresPalpitações, tremores 8080 4040SSentimento de inutilidadeentimento de inutilidade 7272 4040Insônia ou sonolência excessivaInsônia ou sonolência excessiva 69,669,6 63,663,6DepressãoDepressão 6060 7070Diminuição da libidoDiminuição da libido 6060 1515Sede de vingançaSede de vingança 5050 100100Aumento da pressão arterialAumento da pressão arterial 4040 51,651,6Dor de cabeçaDor de cabeça 4040 33,233,2Distúrbios digestivosDistúrbios digestivos 4040 1515TonturasTonturas 22,322,3 3,23,2Idéia de suicídioIdéia de suicídio 16,216,2 100100Falta de apetiteFalta de apetite 13,613,6 2,12,1Falta de arFalta de ar 1010 3030Uso de bebida alcoolicaUso de bebida alcoolica 55 6363Tentativa de suicídioTentativa de suicídio -- 18,318,3
  19. 19. 19Quem pratica?Quem pratica? Problemas de Reconhecimento Comportamentos arrogantes Inveja Relações de Opressão eRelações de Opressão eSubmissão ReproduzSubmissão Reproduz Práticas PerversasPráticas Perversas
  20. 20. 20Colegas de TrabalhoColegas de Trabalho Medo do desemprego Rompem os laços afetivos com a vítima Reproduzem ações e atos do agressor no ambiente detrabalho ““Pacto da Tolerância e do Silêncio”Pacto da Tolerância e do Silêncio”
  21. 21. 21ConseqüênciasConseqüências AbsenteísmoAbsenteísmo Baixo índice de criatividadeBaixo índice de criatividade Danos aos equipamentosDanos aos equipamentos Alta – rotatividadeAlta – rotatividade Aumento de demandas trabalhistasAumento de demandas trabalhistas
  22. 22. 22O que as Empresaspodem fazer ?Estar atenta ao tipo deEstar atenta ao tipo deconduta adotada na gestãoconduta adotada na gestãoDisque denúnciaDisque denúnciaCaixa postalCaixa postalComitê para investigarComitê para investigardenúnciasdenúnciasPromover palestrasPromover palestrasCódigo de ÉticaCódigo de Éticaprevendo pena para oprevendo pena para oassediadorassediador
  23. 23. 23LEGISLAÇÃOLEGISLAÇÃO
  24. 24. 24LegislaçãoLegislaçãoATUALATUAL Constituição Federal Código Penal Coação Moral Lei 8.112 Reg Prev.Social Art.20 Lei 8.213/91 Assédio Sexual Crime de Tortura Resolução CFM 1488/98 PORTARIA Nº 777/GM/MSabril de 2004EM CONSTRUÇÃOEM CONSTRUÇÃO 02 Projetos de Reforma doCódigo Penal 02 Projetos de Reforma da Lei8.112 Dia Nacional de Luta contra oAssédio Moral no Trabalho 2 demaio.
  25. 25. 25Lei Distrital Assédio MoralLei Distrital Assédio MoralLei 2.949, de 19 de abril de 2002Lei 2.949, de 19 de abril de 2002 AdvertênciaAdvertência Multa de 5 a 10 mil reaisMulta de 5 a 10 mil reais Suspensão do alvará de funcionamentoSuspensão do alvará de funcionamentopor 30 diaspor 30 dias Cassação do alvará de funcionamentoCassação do alvará de funcionamentoInabilitação para contratos com o GDFInabilitação para contratos com o GDFCredito concedido pelo GDFCredito concedido pelo GDFou quaisquer benefícios de natureza tributáriaou quaisquer benefícios de natureza tributáriaResponsabilidade da Secretaria de Governo do DFResponsabilidade da Secretaria de Governo do DFAplicação de qualquer dessa Sançõesimplicará
  26. 26. 26ASSÉDIO MORALASSÉDIO MORALO que fazer?O que fazer?
  27. 27. 27DicasDicas CCriarriar um diárioum diário TirarTirar cópias dos memorandos, dos bilhetes e das cartascópias dos memorandos, dos bilhetes e das cartasrecebidosrecebidos ProcurarProcurar aliados entre os colegas e apoio dos amigos ealiados entre os colegas e apoio dos amigos efamiliaresfamiliares ExigirExigir por escrito explicações do ato agressor.por escrito explicações do ato agressor. Demissão,Demissão, não assinar nada antes de falar com o Sindicato ounão assinar nada antes de falar com o Sindicato ouum advogadoum advogado ComunicarComunicar aoao Departamento Médico da sua empresaDepartamento Médico da sua empresa Resistir psicologicamente:Resistir psicologicamente: buscar recursos terapêuticosbuscar recursos terapêuticosque possibilitem lidar com a situação para se fortalecer.que possibilitem lidar com a situação para se fortalecer. Licença médica,Licença médica, preencher a CAT e colocar como causa apreencher a CAT e colocar como causa aopressão do chefe.opressão do chefe. AcionarAcionar a justiça.a justiça.
  28. 28. 28SAÚDE DO TRABALHADORSAÚDE DO TRABALHADORCERESTCEREST Dar visibilidade a essa forma deDar visibilidade a essa forma deViolência nas relações deViolência nas relações detrabalho;trabalho; Ouvir, ver, sentir, identificar e seOuvir, ver, sentir, identificar e sesolidarizar com o trabalhador;solidarizar com o trabalhador; Difundir e fortalecer o trabalhoDifundir e fortalecer o trabalhoem Rede;em Rede; Traçar metas, estratégias comunsTraçar metas, estratégias comunsde resistência e proposiçõesde resistência e proposiçõescoletivas;coletivas; Divulgar legislaçãoDivulgar legislação Centro de Referência deCentro de Referência deSaúde do Trabalhador –Saúde do Trabalhador –CERESTCEREST Procurar a representa- çãoProcurar a representa- çãoem cada cidade / regiãoem cada cidade / região CEREST Regional deCEREST Regional deCampinas:Campinas:http://www.cerestcampinas.netsaude.crst@campinas.sp.gov.br
  29. 29. 29GAVAM - Grupo de Apoio Às Vítimas deGAVAM - Grupo de Apoio Às Vítimas deAssédio Moral (Brasília)Assédio Moral (Brasília) Assédio moral comoAssédio moral comoSocial e não individualSocial e não individual Visa estimular criaçãoVisa estimular criaçãodesses grupos em outrosdesses grupos em outrosespaços (Sindicatos,espaços (Sindicatos,Associações, RegionaisAssociações, Regionaisde Saúde, etc).de Saúde, etc). http://www.os.org.br/portal/taxonomy/term/89 www.assediomoral.org
  30. 30. 30Como denunciar?Como denunciar?
  31. 31. 31Procure:Procure: SindicatoSindicato Ministério Público do Trabalho -Ministério Público do Trabalho -MPTMPT Justiça do TrabalhoJustiça do Trabalho Comissão de Direitos HumanosComissão de Direitos Humanos DRT/ Delegacias Regionais doDRT/ Delegacias Regionais doTrabalhoTrabalho Conselho Regional de MedicinaConselho Regional de MedicinaResoluçãoResolução1488/981488/98 CEREST (regionais)CEREST (regionais) saude.crst@campinas.sp.gov.brsaude.crst@campinas.sp.gov.br Fones: (19)3272.8025 e (19)3272.1292Fones: (19)3272.8025 e (19)3272.1292
  32. 32. 32FilmesFilmes
  33. 33. 33SOLIDARIEDADESOLIDARIEDADERemédio paraAgressoreseVitimas
  34. 34. 34No caminho com MaiakóvskiEduardo Alves da Costa Na primeira noite eles se aproximamNa primeira noite eles se aproximame roubam uma flore roubam uma flordo nosso jardim.do nosso jardim.E não dizemos nada.E não dizemos nada. Na segunda noite, já não se escondem;Na segunda noite, já não se escondem;pisam as flores,pisam as flores,matam nosso cão,matam nosso cão,E não dizemos nada.E não dizemos nada. Até que um dia,Até que um dia,o mais frágil deleso mais frágil delesentra sozinho em nossa casa,entra sozinho em nossa casa,rouba-nos a luz, e,rouba-nos a luz, e,conhecendo nosso medo,conhecendo nosso medo,arranca-nos a voz da garganta.arranca-nos a voz da garganta.E já não podemos dizer nadaE já não podemos dizer nada..
  35. 35. 35Mais informaçõesMais informações www.assediomoral.orgwww.assediomoral.org www.direb.fiocruz.brwww.direb.fiocruz.br “Base Legal para“Base Legal paraAção de vigilância em Saúde do TrabalhadorAção de vigilância em Saúde do Trabalhadorna questão Assédio Moral”na questão Assédio Moral” www.sindbancariospe.com.brwww.sindbancariospe.com.br
  36. 36. 36Violência e Assédio MoralViolência e Assédio Moralno Trabalhono TrabalhoVerônica Lopes da S. NascimentoVerônica Lopes da S. NascimentoCEREST - DFCEREST - DFassediomoral.df@gmail.com

×