Trabalho final

217 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
217
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho final

  1. 1. Biblioteca escolar, Comunicação e Marketing <br /> <br />A necessidade de promover e dar visibilidade à BE junto da comunidade escolar/educativa foi uma das problemáticas que originou mais comentários ao longo deste seminário tendo-se revelado uma preocupação para a generalidade da turma. Alguns de vós falaram na pertinência de (in)formar colegas, alunos, pais, órgão de gestão. <br />Assim, pensando que o trabalho final deva ser algo que mais tarde possam usar, deverão preparar uma acção de formação sobre a vossa BE (no geral ou algum serviço ou recurso em particular) dirigido aos alunos, encarregados de educação, professores e órgãos de gestão (ou só para um destes públicos, conforme acharem que é mais conveniente). <br />A acção de formação deverá ser uma apresentação em PowerPoint (até 30 slides), acompanhada por um texto explicativo (até 4 páginas), onde deverão indicar: <br />Enquadramento: Tema/nome da acção de formação; Duração; Destinatários; Local da Formação; <br />Razões justificativas da acção de formação; <br />Objectivos a atingir; <br />Conteúdos. <br />A data limite para entrega do trabalho final é 10 Julho. <br />Texto explicativo da acção de formação «COPYRIGHT, DIREITOS AUTORAIS E REFERENCIAÇÃO BIBLIOGRÁFICA»<br />«(…) every aspect of literacy has developed and has a history.»<br />Barton (2007:112)<br />2518410127000<br />Enquadramento<br />• Tema da acção: “COPYRIGHT, DIREITOS AUTORAIS E REFERENCIAÇÃO BIBLIOGRÁFICA”<br />• Duração da acção: 1 bloco de 90 minutos<br />• Destinatários: Alunos de segundo e terceiro ciclos da escola E.B. 2/3 de Paranhos<br />• Local da formação: Biblioteca Escolar<br />Razões Justificativas da acção de formação<br />«As bibliotecas escolares só serão necessárias se forem úteis.»<br />Assim confirmava a coordenadora interbibliotecária que acompanha os professores bibliotecários do concelho do Porto, Helena Paz-dos-Reis, iniciando a interpelação que se seguiu quanto ao trabalho a desenvolver para optimizar a acção das nossas bibliotecas. Concordo em absoluto com a Drª Helena: se não formos úteis, não seremos necessários.<br />Como ser úteis? Os caminhos são múltiplos e passam também pela dinamização de acções de formação / workshops destinadas aos diversos segmentos do nosso público-alvo. Apresentar os serviços prestados pelas estruturas pedagógicas que coordenamos, demonstrar a utilização do OPAC, dar a conhecer o a Classificação Decimal Universal - acções facilitadoras do acesso aos documentos em livre acesso, dar a conhecer o BIG 6 /PLUS / ou o Information Search Process (ISP) de CAROL C. KUHLTHAU… elaborar tutoriais, promover a referenciação bibliográfica sistemática nos trabalhos de pesquisa apresentados pelos alunos são alguns desses caminhos.<br />A prática do tão propalado “copy-paste” - “click and grab” evidenciando um conhecimento limitado da internet e uma falta de conhecimento de estratégias de pesquisa, a ausência de avaliação das fontes, a que acresce o desrespeito pelos direitos autorais, raramente havendo lugar à referenciação bibliográfica, como seria de esperar no âmbito do uso ético e responsável da informação, bem como a literal ausência de construção de conhecimento por parte do sujeito cognoscente inquieta-me, assim como inquieta a generalidade dos professores. <br />O cruzamento desta inquietação com a necessidade de construir alicerces através da promoção da constelação das novas literacias elencadas por Marlene Asselin e Ray Doiron no artigo “Towards a Transformative Pedagogy for School Libraries 2.0” - a literacia tecnológica, as literacias referentes à pesquisa e à solução de problemas e à criatividade e representação, a literacia crítica e a responsabilidade ética e social – levaram-me a optar pela preparação de uma acção de formação de carácter introdutório sobre a temática em epígrafe, a qual se deverá integrar um conjunto de outras acções visando a construção efectiva de conhecimento por parte dos nossos alunos e a elevação da qualidade das suas aprendizagens<br />Objectivos a atingir<br />promovendo-se a consciência e a honestidade no uso e na produção da informação e o respeito pelos direitos autorais.<br />• Aumentar o conhecimento dos alunos em matéria do direito de autor e direitos conexos;<br />• Informar e sensibilizar os jovens para a importância de proteger as obras originais, como forma de protegerem aquilo de que mais gostam;<br />• Mobilizar os jovens através da acção da BE/CRE e da Escola em torno de um tema que lhes diz directamente respeito mas com o qual normalmente não se identificam;<br />• Familiarizar os alunos com o trabalho criativo e, consequentemente, evidenciar a razão de ser e o valor das normas que o protegem; <br />• Estimular a produção e a apreciação das obras pelo público, para que a sua qualidade seja cada vez maior;<br />• Questionar práticas correntes de pesquisa da informação;<br />• Reflectir sobre as repercussões das actuais práticas de pesquisa na produção de conhecimento;<br />• Abordar criticamente a postura dos jovens face à pesquisa da informação tendo por base a análise de cartoons, bem como de um trabalho de pesquisa previamente realizado;<br />• Desenvolver a autonomia dos alunos no processo de pesquisa e recuperação de informação;<br />• Propiciar aos alunos situações de aprendizagem que permitam exercitar as suas capacidades interpretativas e os tornem progressivamente mais exigentes, críticos e reflexivos;<br />• Fomentar o espírito crítico, associado à capacidade de auto e hetero-avaliação.<br />Competências transversais a desenvolver:<br />(Esta sessão deverá contribuir para que os alunos sejam capazes de …)<br />• Encetar uma verdadeira mudança de comportamentos no que respeita ao património artístico, aos produtos da criação intelectual e aos direitos autorais;<br />• Valorizar e reconhecer a criatividade, o esforço e o trabalho dos autores e artistas, e de todos os que permitem que as obras, qualquer que seja a sua natureza e meio de difusão, cheguem até nós;<br />• Respeitar o património e a diversidade culturais;<br />• Contribuir para que os criadores continuem a dedicar-se à sua actividade e a criar bens culturais, e consigam sobreviver, usufruindo do valor patrimonial das suas criações;<br />• Expor pontos de vista e justificar opções de forma assertiva;<br />• Avaliar a informação contida em documentos, partindo de questões prévias;<br />• Reflectir sobre a natureza da informação, a sua fiabilidade e validade como sustentáculo do conhecimento;<br />• Emitir juízos críticos acerca de posturas dos estudantes face ao acesso à informação e ao conhecimento;<br />• Desenvolver a autonomia no processo de pesquisa e tratamento da informação;<br />• Reter informação passível de melhorar a sua performance a nível académico e na aprendizagem ao longo da vida;<br />• Aprender a aprender, isto é, adquirir habilidade para aprender, saber obter e gerar nova informação no novo paradigma da sociedade da informação;<br />• Conhecer e aplicar regras de referenciação bibliográfica; <br />• Exercitar capacidades interpretativas que permitam progredir ao nível da exigência, do aprofundamento do espírito crítico e reflexivo;<br />• Manifestar espírito crítico em actividades de avaliação.<br />Conteúdos<br />• Copyright e direitos de autor<br />• CDADC (referência sumária)<br />• Trabalhos de pesquisa (estrutura e conteúdo)<br />• Regras básicas de referenciação bibliográfica<br />• Leitura de obras integrais<br /> “Por natureza, todos os homens <br />aspiram ao conhecimento” <br />Aristóteles<br />

×