Cohab curitiba novo ganchinho

902 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
902
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
289
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cohab curitiba novo ganchinho

  1. 1. Projeto Novo Ganchinho COHAB Curitiba
  2. 2. Mapa de localização
  3. 3. Área de Intervenção
  4. 4. Antecedentes do Projeto Alto custo da moradia formal + realidade socioeconômica das famílias de baixa renda + indicadores de vulnerabilidade = contexto urbano excludente → locação, coabitação e cessão de imóvel, moradia inadequada, ocupação de áreas de risco e irregulares → insegurança para as famílias em relação à moradia, pertença, fixação e estabelecimento de relações e redes de vizinhança. PMCMV: oferta de recursos para investimentos que aliam desenvolvimento e crescimento econômico local, garantindo acesso à moradia com padrões de sustentabilidade, segurança e habitabilidade, em um compartimento da cidade com vocação para o uso habitacional.
  5. 5. Projeto Novo Ganchinho • Alia diretrizes de planejamento urbano à política habitacional do município de Curitiba. • Ocupação de uma área de 257,5 mil metros quadrados no bairro do Ganchinho, região sul da cidade. • Área com perfil habitacional pela proximidade com o Bairro Novo – onde a Cohab assentou mais de 11 mil famílias, entre 1990 e 2012. • Consolidou vocação habitacional do bairro.
  6. 6. Projeto Novo Ganchinho • Inserido no programa Minha Casa, Minha Vida • 11 empreendimentos, com um total de 2.796 unidades • Mescla de tipologias – casas, apartamentos e sobrados, reproduzindo características dos bairros que se formam naturalmente • Diversidade de rendas – imóveis destinados aos diversos segmentos atendidos pela Cohab: moradores de áreas de risco e famílias inscritas no cadastro de pretendentes a imóveis (faixas 1 e 2 do programa MCMV) • Unidades adaptadas para pessoas com deficiência e áreas de circulação interna sem barreiras e com total acessibilidade.
  7. 7. Local de Intervenção
  8. 8. Áreas de Origem dos Beneficiários Vila Ipiranga Vila Xisto Vila Coqueiros Vila Pq.Náutico
  9. 9. Equipamentos públicos
  10. 10. Equipamentos públicos Rede de equipamentos em funcionamento na vizinhança dos empreendimentos: Educação e cultura 5 creches; 6 escolas estaduais; 4 escolas municipais; 1 Casa de Leitura Saúde 2 Unidades de Saúde; 1 Centro Municipal de Urgências Médicas; 1 Centro de Especialidades Bairro Novo; 1 Centro Médico Comunitário Bairro Novo Abastecimento 2 Armazéns da Família; 1 Restaurante Popular Assistência social 2 CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) Esporte e Lazer 1 Ginásio de Esportes; 1 Centro de Esporte e Lazer Vila Tecnológica; 1 Clube da Gente Segurança 1 Núcleo Regional da Guarda Municipal; 1 Módulo Policial Vila Tecnológica; 3º SGB do 1º Grupamento de Bombeiros; 4ª Companhia do 13º Batalhão da Polícia Militar Serviços públicos 1 Rua da Cidadania
  11. 11. Previsão de construção: • 1 escola municipal – recursos FAR • 1 creche – recursos PAC-MEC Equipamentos públicos
  12. 12. Participação da Cohab na execução do projeto • Identificação da área do projeto e negociação com os proprietários para inserção no programa MCMV; • Apoio na aprovação dos projetos junto à Prefeitura e à Caixa Econômica Federal; • Articulação com as concessionárias de serviços de água, energia elétrica e saneamento; • Identificação da demanda das unidades no cadastro fila e realização de sorteio para famílias inseridas na faixa 1 do MCMV; • Cadastramento dos moradores de áreas de risco e preparação para o reassentamento; • Realização de sorteio para escolha das unidades; • Inclusão das famílias da faixa 1 no CADÚnico do governo federal; • Recebimento e encaminhamento da documentação das famílias para assinatura dos contratos de financiamento – faixa 1 e faixa 2 (correspondente bancário) • Apoio na assinatura de contratos e na entrega de unidades; • Reassentamento dos moradores de áreas de risco; • Realização de trabalho social com as famílias inseridas na faixa 1 nas fases de pré e pós ocupação das unidades.
  13. 13. Participação da Prefeitura na viabilização do projeto • Concessão de incentivo fiscal (isenção de impostos municipais na execução da obras) • Concessão de incentivo construtivo (potencial construtivo não oneroso e aumento na densidade) • Implantação da infraestrutura de acesso aos empreendimentos • Inclusão das famílias na rede de serviços públicos e proteção social e, quando necessário, reforço na rede de equipamentos comunitários
  14. 14. LiçõesAprendidas A construção de parcerias é fundamental, pois possibilita discussões focadas na realidade local e no processo de construção das ações junto com as famílias envolvidas. A participação dos beneficiários e o estabelecimento de canais de comunicação entre os técnicos sociais e as famílias contribuem para criar vínculos diretos entre as partes. O envolvimento das três esferas de governo no processo, a intersetorialidade de ações no âmbito do poder público, a interdisciplinaridade dos diversos profissionais engajados no projeto e o empoderamento das famílias garantem a criação de um sentimento de valorização e pertencimento entre estes moradores e seu território.
  15. 15. Pós Ocupação • Acompanhamento do Serviço Social da COHAB-CT durante 6 meses após a entrega das unidades. • Objetivo do trabalho social pós-ocupação: a) dar apoio no processo de mudança; b) orientar a gestão de condomínios; c) estimular o vínculo com a moradia e a permanência no imóvel; d) promover a inclusão das famílias nos programas sociais do município e do governo federal; e) garantir acesso aos equipamentos e à rede de serviços públicos.
  16. 16. www.cohabct.com.br

×