MARKETING DE GUERRILHA
<ul><li>é uma das técnicas de propaganda que cada vez mais ganha destaque. Com custos mais baixos do que os da propaganda ...
<ul><li>A idéia é semelhante aos &quot;factóides&quot; popularizados por um ex-prefeito do Rio de Janeiro. O objetivo é mo...
<ul><li>Uma reportagem da tradicional revista inglesa &quot;The Economist&quot; traz alguns exemplos interessantes de idéi...
<ul><li>No ano passado, um comboio de 20 carros amassados e soltando fumaça se arrastaram por ruas de Nova York e Los Ange...
<ul><li>As &quot;brincadeiras&quot; e &quot;factóides&quot; estão sendo levados a cada vez mais a sério, pois de acordo co...
<ul><li>Outra vantagem do marketing de guerrilha, principalmente para as pequenas empresas, é o custo mais baixo. Distribu...
<ul><li>Mas, como sucesso de uma campanha de guerrilha depende de idéias originais, as besteiras são difíceis de ser ident...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

M A R K E T I N G D E G U E R R I L H A

1.255 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.255
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
427
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

M A R K E T I N G D E G U E R R I L H A

  1. 1. MARKETING DE GUERRILHA
  2. 2. <ul><li>é uma das técnicas de propaganda que cada vez mais ganha destaque. Com custos mais baixos do que os da propaganda tradicional, pode ser uma boa alternativa de divulgação para empresas com recursos financeiros limitados. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>A idéia é semelhante aos &quot;factóides&quot; popularizados por um ex-prefeito do Rio de Janeiro. O objetivo é mostrar sua marca gerando eventos que possam ganhar espaço nos noticiários ou atrair a atenção direta do público alvo sem pagar espaços publicitários nas mídias tradicionais como rádio, televisão, jornais e revistas. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Uma reportagem da tradicional revista inglesa &quot;The Economist&quot; traz alguns exemplos interessantes de idéias usadas na divulgação de alguns sites. Em Nova York, por volta de oito mil carteiras foram espalhadas nas calçadas de Manhanttan. Ao invés de dinheiro, cheques ou documentos, os curiosos de Nova York encontraram dentro das carteiras um cartão com uma mensagem e o endereço do site CharityCounts.com, criado para receber doações para instituições de caridade. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>No ano passado, um comboio de 20 carros amassados e soltando fumaça se arrastaram por ruas de Nova York e Los Angeles para promover o lançamento do Driver 2, um videogame de perseguição de carros. Mesmo as empresas tradicionais estão adotando este tipo mais ousado de propaganda. A Pizza Hut gastou U$ 1,25 milhões em um anúncio colocado em um foguete russo lançado ao espaço. A fronteira final também é tema de idéias meio malucas como transformar a Lua em um imenso outdoor usando projetores potentíssimos. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>As &quot;brincadeiras&quot; e &quot;factóides&quot; estão sendo levados a cada vez mais a sério, pois de acordo com alguns especialistas, nos Estados Unidos, cada consumidor vê cerca de 1,5 mil mensagens comerciais diariamente. A crescente fragmentação causada pela quantidade excessiva de anúncios, diminui a eficiência de cada peça publicitária individualmente. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Outra vantagem do marketing de guerrilha, principalmente para as pequenas empresas, é o custo mais baixo. Distribuir brindes em locais freqüentados por seu público alvo, criar pequenos eventos para divertir e surpreender os futuros consumidores é infinitamente mais barato do que 30 segundos em horário nobre. Nas novas técnicas, a criatividade, ousadia, inteligência e planejamento são mais importantes que o dinheiro. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Mas, como sucesso de uma campanha de guerrilha depende de idéias originais, as besteiras são difíceis de ser identificadas antes de serem feitas. A Mattel, fabricante da Barbie, pintou uma rua toda de cor-de-rosa para promover a boneca. A ação, obviamente, irritou os moradores. Os consumidores sentiram que seu espaço foi invadido e o tiro saiu pela culatra. As iniciativas devem ser muito bem pensadas e realizadas com cuidado para passar sempre uma imagem positiva, fixando sua marca de maneira simpática e original. </li></ul>

×