SlideShare uma empresa Scribd logo

Relatório Social - Asas de Socorro 2014

Asas de Socorro
Asas de Socorro
Asas de SocorroAsas de Socorro

Relatório Social - Asas de Socorro 2014

Relatório Social - Asas de Socorro 2014

1 de 20
Baixar para ler offline
Relatório Social - Asas de Socorro 2014
APRESENTAÇÃO
A
SAS DE SOCORRO é uma
associação sem fins lucrativos, de
caráter beneficente, filantrópico, cultural,
educativo, religioso, de assistência social e
de direitos humanos. O presente relatório
reflete as atividades realizadas ao longo
do ano de 2014, nas mais diversas áreas
de atuação em que ASAS DE SOCORRO,
motivada pelo amor a Deus e ao próximo,
se propõe a servir, cumprindo, com zelo,
seus propósitos estatutários, garantindo
acesso aos recursos básicos de cidadania,
em comunidades tradicionais isoladas e
remotas ou em situação de risco utilizando
a aviação missionária como ferramenta
para estar mais presente, ir mais longe e
mais rápido.
HISTÓRIA
Apesar das polêmicas que cercam a
autoria do primeiro vôo, seja ela dada
a Alberto Santos Dumont ou aos Irmãos
Wright, um fato que não muda: a aviação
existe há pouco mais de 100 anos. Rápidos
avanços tecnológicos transformaram o avião
em uma arma letal tanto na primeira como
na Segunda Guerra Mundial. Mas a aeronave
que selou o destino de milhares de vidas,
também hoje, salva muitas outras.
1945 > Era o término da Segunda Guerra
Mundial que colocava milhares de soldados,
marinheiros, pilotos, mecânicos de aviões
e outros sobreviventes à frente de uma
nova batalha: o futuro de suas carreiras
profissionais. Dois pilotos da marinha, que
questionavam qual seria a aplicação de
seus conhecimentos técnicos fora do campo
militar, encontram um missionário que
atuava em um campo remoto no mundo,
e surge a pergunta: “Porque não voar até
os destinos e evitar trilhas tão longas e
perigosas? Porque não redimir estes dias
e semanas e usar as nossas energias para
um ministério mais direto com o povo? Por
que não?”. Desta visão nasce a organização
Mission Aviation Fellowship (MAF), servindo
como o braço aéreo da força missionária,
atuante na África, na América do Sul, e na
Ásia.
1955 > Com trabalhos em andamento na
Etiópia, Nova Guiné, México, Honduras,
e Equador, a MAF é convidada a servir no
Brasil. A organização nos países latinos
recebe o nome local de Alas de Socorro.
Duas famílias de missionários americanos
se mudam para o Brasil e recuperam uma
aeronave no quintal de suas casas. Os vôos
apoiavam, principalmente, missionários
atuantes nas regiões do Mato Grosso,
Roraima e Piauí.
1964 > Em 7 de Dezembro, Asas de
Socorro é constituída formalmente, faltando
a definição de uma sede e um local para
instalar uma oficina de manutenção
aeronáutica. Ao final da estrada de ferro, com
uma altitude de pouco mais de mil metros, e
MISSÃO
Promover a prática do amor de Cristo
por meio de ações de desenvolvimento
integral, que agregam especialmente
aviação, em comunidades tradicionais
isoladas e remotas ou em situação de
risco.
VISÃO
Ser uma referência de atuação na
Amazônia segundo uma cosmovisão
cristã de sustentabilidade – mais
presente, mais longe e mais rápida!
2
quase no centro geográfico do país,
está localizada Anápolis. O primeiro
hospital no estado de Goiás, fundado
em 1927, também estava em Anápolis.
Desde sua visão original no início
de Asas de Socorro, seus fundadores
vislumbraram um trabalho conjunto
do hospital com o avião,
para levar assistência
médica às regiões
mais distantes, onde
praticamente não se
chegaria por outros
meios de transporte.
1968 > Asas de
Socorro recebe
autorização do
Departamento de
Aviação Civil, para
executar manutenção
em suas aeronaves, podendo também
executá-la para terceiros.
1972 > É dada a autorização pela
mesma agência para abertura de um
centro de treinamento para formação
de pilotos e mecânicos,
servindo tanto para
prover capacitação para
Asas de Socorro como
para outras que desejam
ingressar na aviação
civil brasileira. Asas
de Socorro manteve
assim seu compromisso
com a aviação
missionária brasileira,
como também com o
desenvolvimento da
aviação civil brasileira.
1985 > Asas de Socorro,
principalmente envolvida no apoio
missionário nas áreas de transporte
aéreo e comunicação, começou um
novo ministério de assistência social
e evangelismo chamado AMDE
- Assistência Médica Dentária e
Evangelística. Trabalhos semelhantes
foram realizados antes disso, porém
não por iniciativa de Asas de Socorro.
A proposta estava em Asas de Socorro
ser a mobilizadora de voluntários na
área de saúde e educação e promover,
diretamente, o desenvolvimento
integral das pessoas
e comunidades
localizadas em áreas
isoladas e remotas.
A primeira equipe
do Projeto AMDE
partiu em busca
dos não alcançados
nas localidades de
Vila Borba, Araí e
Limoeiro no interior
de Goiás, e as
aldeias de Aukra e
Kubenkranken no
interior do Pará.
2015 Asas de Socorro - chega aos
60 anos de existência atuando na
Amazônia. Desenvolvendo ações
em diferentes áreas
e percorrendo
anualmente milhares
de quilômetros na
selva, por rios ou
água, chegando
às comunidades
ribeirinhas
tradicionais,
quilombolas e
indígenas na maior
floresta equatorial do
mundo.
Asas de Socorro usa o lema “Dando
asas aos que dão suas vidas”, pois
entendemos que nosso trabalho
fundamental está em viabilizar o
desejo dentro do coração de cada
pessoa de amar e suportar o seu
próximo, por mais distante que ele
esteja.
60Anos de trabalho e dedicação em favor dos povos esquecidos da Amazônia
3
CONSELHO DE
ADMINISTRAÇÃO
Edgard Francisco Alves
Cargo: Presidente do Conselho de Administração
Mandato: 3 anos
Formação: Controladoria e Gestão Financeira FGV -
Contador
E-mail: edgard@ufv.br
Ernei de Oliveira Pina
Cargo: Vice-Presidente do Conselho de Administração
Mandato: 3 anos
Formação: Medicina
E-mail: ernei@unievangelica.edu.br
Rocindes José Correa
Cargo: Conselheiro
Mandato: 3 anos
Formação: Oficial da reserva da Força Área Brasileira
E-mail: rocindes.correa@unievangelica.edu.br
Craig Anthony Russell
Cargo: Conselheiro
Mandato: 3 anos
Formação: Bacharel em Ciências - Tecnologia de
Aviação/ Aviation Technology (B.S)
E-mail: craig_russell@sil.org / craigrussellbrazil@gmail.
com
Marcos Agripino de Castro Mesquita
Cargo: Conselheiro
Mandato: 3 anos
Formação: Teologia, Brasília - DF
E-mail: agripino@ipb.org.br
João Luiz Gomes Santiago
Cargo: Conselheiro
Mandato: 3 anos
Formação: Bel. em Teologia pelo Seminário Teológico
Congregacional do Rio de Janeiro, RJ (1983), e pelo
Centro Universitário de Maringá, PR (2009)
E-mail: jld.santiago@hotmail.com
Ailton Cezário Alves Júnior
Cargo: Conselheiro
Mandato: 3 anos
Formação: Bacharelado em Medicina e pós-graduação
em Psicologia Médica pela Universidade Federal de
Minas Gerais (UFMG). Especialização em Pneumologia
Sanitária pela Fundação Oswaldo Cruz - Escola
Nacional de Saúde Pública. Ministério da Saúde.
Residência em Tuberculose pela Pan American Health
Organization - World Health Organization, Washington
- DC. USA.
E-mail: cartonjunior@hotmail.com
Marco Antonio Manzano Reyes
Cargo: Conselheiro
Mandato: 3 anos
Formação: Odontologia, Bacharel em Teologia
Lauro Pasquini
Cargo: Conselheiro
Mandato: 3 anos
Formação: Fisioterapeuta, Licenciado em Teologia com
Ênfase em Missões
CONSELHO FISCAL
Luce Janes Ferreira Bessa Johnson
Cargo: Relatora do Conselho Fiscal
Eliseu Vieira Machado Junior
Cargo: Membro do Conselho Fiscal
Elieser Escobar
Cargo: Membro do Conselho Fiscal
DIRETORIA
EXECUTIVA
A Diretoria Executiva de Asas de Socorro se
divide basicamente em 03 Superintendências:
Superintendência de Administração e Relações
Institucionais (SARI), Superintendência de Operações
Aéreas e Superintendência de Projetos.
Jeferson Martins Costa
Cargo: Diretor Executivo
Eunice Bueno Cunha
Cargo: Superintendente de Projetos
Milton Wesley de Souza
Cargo: Superintendente de Operações
TÍTULOS
Utilidade Pública Municipal – 1965
Utilidade Pública Estadual – 1977
Utilidade Pública Federal – 1982
CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social-
Anápolis – 2000
CEBAS – Certificado de Entidade Beneficente de
Assistência Social - 1997
4
BASES
A unidade fundamental para exe-
cução das atividades de Asas de
Socorro são as Bases de Projetos
e Operações. Com 5 Bases, esta-
mos em Boa Vista, Manaus,
Porto Velho, Santarém
e Anápolis.
Oficina Aeronáutica
AOficina Aeronáutica de Asas de Socorro foi a
primeira oficina do Centro Oeste do Brasil, que
ganhou homologação em 1968, do então Departamento
de Aviação Civil (DAC). Quando passou a realizar
serviços para terceiros, além dos próprios e das missões,
o que aumentou continuamente o movimento, passando
assim a Oficina a contribuir mais efetivamente no
levantamento de recursos para Asas. Hoje, além da
manutenção dos aviões, a Oficina é utilizada também
para o treinamento dos alunos pilotos/mecânicos. Ela
realiza serviços de manutenção em Células, Motores,
Rádios, Acessórios e Instrumentos. Realiza também
Ensaios Não Destrutivos, Peso e Balanceamento de
Aeronaves, Montagem de Mangueiras, Importação de
Peças e de Aeronaves. O desenvolvimento da Oficina e
a busca pela segurança das aeronaves é um legado dos
pioneiros. Pessoas que tinham pouco, mas tinham visão,
muita responsabilidade e muita confiança em Deus.
Assim a Oficina Aeronáutica de Asas de Socorro procura
contribuir para o aumento da segurança das aeronaves
e dos vôos.
Oficina Aeronáutica Asas de Socorro
Aeroporto Civil de Anápolis
(62) 4014-0310
www.asasdesocorro.org.br/oficina
oficina@asasdesocorro.org.br
BASE ANÁPOLIS
Situada na Região Centro Oeste do Brasil na
cidade de Anápolis no estado de Goiás, é
composta pela Sede Administrativa, Oficina
Aeronáutica e Escola de Aviação.
Sede Administrativa
Av. JK, Qd 08, Lote 13, Setor Aeroporto
Industrial - Anápolis – GO
CEP 75.113-610
ou Caixa Postal 184
CEP 75.024-970 - Anápolis – GO
(62) 4014 - 0333 / FAX (62) 4014 – 0340
www.asasdesocorro.org.br
asas@asasdesocorro.org.br
5
Escola de Aviação
Fundada em 1972 a Escola de Aviação Asas de Socorro já
formou mais de 400 pilotos, alguns atuam como pilotos
missionários e outros estão em empresas aéreas por todo o
Brasil. A Escola de Aviação Asas de Socorro tem o propósito de
formar, pilotos civis e mecânicos de manutenção aeronáutica,
para atuação no mercado de trabalho e na Missão. As
habilitações técnicas na área de pilotagem são: piloto privado,
comercial, voo por instrumento e Instrutor de voo. O Curso de
Mecânica oferece três módulos especializados: Célula, Grupo
Motopropulsor e Aviônicos. Localizada no Aeroporto Civil
de Anápolis (GO), a Escola possui suas próprias instalações,
hangar, salas de aula e de briefing, laboratório, oficina,
simulador de vôo, e todo o suporte necessário para os cursos.
A Escola também é detentora de homologação específica da
ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil - nº 289) e possui
dois aviões no modelo CESSNA 172 Skyhawk.
Escola de Aviação Asas de Socorro
Aeroporto Civil de Anápolis
(62) 4014-0319
www.asasdesocorro.org.br/escola
escola@asasdesocorro.org.br
BASE MANAUS
Situada na região Norte do Brasil, Manaus - Amazônia,
coração do Brasil! A maior floresta tropical do
mundo. Manaus, capital do Amazonas, é o maior centro
econômico e coorporativo da região Norte do Brasil.
Cidade histórica e portuária localizada na confluência
dos rios Negro e Solimões, a extensa, populosa e
bela Manaus é igualmente grande em dificuldades
socioeconômicas e desafios para a aviação missionária.
A Base Manaus nasceu em resposta à necessidade de
vencer as grandes distâncias e o difícil acesso às milhares
de comunidades no interior do Amazonas. Centenas
de indígenas, remanescentes quilombolas e ribeirinhos,
povos ainda não alcançados pela transformação integral
do Evangelho. Em 1973, Asas de Socorro abriu um
escritório representativo em Manaus e três anos depois,
já era uma base de operação formada, que dava apoio a
missões, igrejas e outras organizações da região. Houve
um período de paralisação das atividades reiniciando
em 1993 com a ida do casal Wilson e Lori Kannenberg,
que serviam em parceria com a Igreja Assembléia de
Deus. Em 1998 é que ocorreu de fato, a reabertura da
Base Manaus, com operações de voo realizadas por Asas
de Socorro. O fortalecimento do trabalho em Manaus
e sua presença como uma base de apoio regional
se concretizou em 1999 com o início das atividades
administrativas e do programa de Assistência Médica,
Dentária e Evangelística (AMDE) A Base Manaus realiza
além do Apoio Logístico através da Operação de Voo –
programados e de socorro emergencial – e do transporte
fluvial, abriga a Oficina de Manutenção Aeronáutica
Manaus, que realiza manutenção em aviões próprios e de
parceiros. O Departamento de Projetos Sociais coordena
os projetos de ações socioambientais nas áreas de Saúde
e Saneamento, Educação e Mobilização Missionária.
Asas de Socorro Manaus
Rua Capitão Anísio, n 676, Bairro Puraquequara –
Manaus-AM
CEP 69.009-050
Caixa Postal 2012
CEP 69.077-970 – Manaus-AM
(92) 2127-1999 (62) 9299-1541
asasmao@asasdesocorro.org.br
6

Recomendados

Relatório Social - Asas de Socorro 2015
Relatório Social - Asas de Socorro 2015Relatório Social - Asas de Socorro 2015
Relatório Social - Asas de Socorro 2015Asas de Socorro
 
10 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
10 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro10 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
10 2017 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
08 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
08 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro08 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
08 2017 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
06 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
06 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro06 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
06 2017 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
10 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
10 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro10 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
10 2016 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
01 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
01 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro01 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
01 2017 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
Resenha Espírita on line nº 32
Resenha Espírita on line nº  32Resenha Espírita on line nº  32
Resenha Espírita on line nº 32MRS
 
05 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
05 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro05 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
05 2016 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Relatório Social - Asas de Socorro 2014

06 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
06 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro06 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
06 2016 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
03 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
03 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro03 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
03 2017 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
01-02 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
01-02 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro01-02 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
01-02 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de SocorroAsas de Socorro
 
UNIP - Unilever
UNIP - UnileverUNIP - Unilever
UNIP - Unilevermafrizzi
 
Notícias Hospitalares Pró-Saúde Tocantins - Edição 76
Notícias Hospitalares Pró-Saúde Tocantins - Edição 76Notícias Hospitalares Pró-Saúde Tocantins - Edição 76
Notícias Hospitalares Pró-Saúde Tocantins - Edição 76Pró-Saúde Tocantins
 
Folha da Ufersa - Ed01 julho 2013
Folha da Ufersa - Ed01 julho 2013Folha da Ufersa - Ed01 julho 2013
Folha da Ufersa - Ed01 julho 2013Assecom
 
GRALHA AZUL No. 7 - Janeiro - 2011
GRALHA AZUL No. 7 - Janeiro - 2011GRALHA AZUL No. 7 - Janeiro - 2011
GRALHA AZUL No. 7 - Janeiro - 2011Sérgio Pitaki
 

Semelhante a Relatório Social - Asas de Socorro 2014 (8)

06 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
06 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro06 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
06 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
03 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
03 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro03 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
03 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
01-02 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
01-02 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro01-02 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
01-02 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
 
Jornal especial UNIVERTI marco 2015
Jornal especial UNIVERTI marco 2015Jornal especial UNIVERTI marco 2015
Jornal especial UNIVERTI marco 2015
 
UNIP - Unilever
UNIP - UnileverUNIP - Unilever
UNIP - Unilever
 
Notícias Hospitalares Pró-Saúde Tocantins - Edição 76
Notícias Hospitalares Pró-Saúde Tocantins - Edição 76Notícias Hospitalares Pró-Saúde Tocantins - Edição 76
Notícias Hospitalares Pró-Saúde Tocantins - Edição 76
 
Folha da Ufersa - Ed01 julho 2013
Folha da Ufersa - Ed01 julho 2013Folha da Ufersa - Ed01 julho 2013
Folha da Ufersa - Ed01 julho 2013
 
GRALHA AZUL No. 7 - Janeiro - 2011
GRALHA AZUL No. 7 - Janeiro - 2011GRALHA AZUL No. 7 - Janeiro - 2011
GRALHA AZUL No. 7 - Janeiro - 2011
 

Mais de Asas de Socorro

Notas explicativas 2018 final - Asas de Socorro
Notas explicativas 2018 final - Asas de SocorroNotas explicativas 2018 final - Asas de Socorro
Notas explicativas 2018 final - Asas de SocorroAsas de Socorro
 
Boas Notícias - Asas de Socorro 05 e 06 de 2019
Boas Notícias - Asas de Socorro 05 e 06 de 2019Boas Notícias - Asas de Socorro 05 e 06 de 2019
Boas Notícias - Asas de Socorro 05 e 06 de 2019Asas de Socorro
 
Balanco Patrimonial Asas de Socorro 2018
Balanco Patrimonial Asas de Socorro 2018Balanco Patrimonial Asas de Socorro 2018
Balanco Patrimonial Asas de Socorro 2018Asas de Socorro
 
03-04 2019 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
03-04 2019 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro03-04 2019 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
03-04 2019 Boas Notícias, Informativo de Asas de SocorroAsas de Socorro
 
05-06 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
05-06 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro05-06 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
05-06 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de SocorroAsas de Socorro
 
03-04 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
03-04 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro03-04 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
03-04 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de SocorroAsas de Socorro
 
12 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
12 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro12 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
12 2017 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
11 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
11 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro11 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
11 2017 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
09 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
09 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro09 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
09 2017 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
07 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
07 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro07 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
07 2017 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
05 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
05 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro05 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
05 2017 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
04 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
04 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro04 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
04 2017 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
02 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
02 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro02 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
02 2017 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
12 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
12 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro12 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
12 2016 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
11 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
11 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro11 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
11 2016 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
09 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
09 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro09 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
09 2016 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
08 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
08 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro08 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
08 2016 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
07 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
07 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro07 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
07 2016 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
04 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
04 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro04 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
04 2016 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 
03 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
03 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro03 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
03 2016 Boletim do Contribuinte Asas de SocorroAsas de Socorro
 

Mais de Asas de Socorro (20)

Notas explicativas 2018 final - Asas de Socorro
Notas explicativas 2018 final - Asas de SocorroNotas explicativas 2018 final - Asas de Socorro
Notas explicativas 2018 final - Asas de Socorro
 
Boas Notícias - Asas de Socorro 05 e 06 de 2019
Boas Notícias - Asas de Socorro 05 e 06 de 2019Boas Notícias - Asas de Socorro 05 e 06 de 2019
Boas Notícias - Asas de Socorro 05 e 06 de 2019
 
Balanco Patrimonial Asas de Socorro 2018
Balanco Patrimonial Asas de Socorro 2018Balanco Patrimonial Asas de Socorro 2018
Balanco Patrimonial Asas de Socorro 2018
 
03-04 2019 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
03-04 2019 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro03-04 2019 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
03-04 2019 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
 
05-06 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
05-06 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro05-06 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
05-06 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
 
03-04 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
03-04 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro03-04 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
03-04 2018 Boas Notícias, Informativo de Asas de Socorro
 
12 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
12 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro12 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
12 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
11 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
11 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro11 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
11 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
09 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
09 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro09 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
09 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
07 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
07 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro07 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
07 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
05 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
05 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro05 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
05 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
04 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
04 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro04 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
04 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
02 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
02 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro02 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
02 2017 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
12 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
12 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro12 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
12 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
11 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
11 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro11 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
11 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
09 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
09 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro09 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
09 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
08 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
08 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro08 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
08 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
07 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
07 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro07 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
07 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
04 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
04 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro04 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
04 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 
03 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
03 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro03 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
03 2016 Boletim do Contribuinte Asas de Socorro
 

Relatório Social - Asas de Socorro 2014

  • 2. APRESENTAÇÃO A SAS DE SOCORRO é uma associação sem fins lucrativos, de caráter beneficente, filantrópico, cultural, educativo, religioso, de assistência social e de direitos humanos. O presente relatório reflete as atividades realizadas ao longo do ano de 2014, nas mais diversas áreas de atuação em que ASAS DE SOCORRO, motivada pelo amor a Deus e ao próximo, se propõe a servir, cumprindo, com zelo, seus propósitos estatutários, garantindo acesso aos recursos básicos de cidadania, em comunidades tradicionais isoladas e remotas ou em situação de risco utilizando a aviação missionária como ferramenta para estar mais presente, ir mais longe e mais rápido. HISTÓRIA Apesar das polêmicas que cercam a autoria do primeiro vôo, seja ela dada a Alberto Santos Dumont ou aos Irmãos Wright, um fato que não muda: a aviação existe há pouco mais de 100 anos. Rápidos avanços tecnológicos transformaram o avião em uma arma letal tanto na primeira como na Segunda Guerra Mundial. Mas a aeronave que selou o destino de milhares de vidas, também hoje, salva muitas outras. 1945 > Era o término da Segunda Guerra Mundial que colocava milhares de soldados, marinheiros, pilotos, mecânicos de aviões e outros sobreviventes à frente de uma nova batalha: o futuro de suas carreiras profissionais. Dois pilotos da marinha, que questionavam qual seria a aplicação de seus conhecimentos técnicos fora do campo militar, encontram um missionário que atuava em um campo remoto no mundo, e surge a pergunta: “Porque não voar até os destinos e evitar trilhas tão longas e perigosas? Porque não redimir estes dias e semanas e usar as nossas energias para um ministério mais direto com o povo? Por que não?”. Desta visão nasce a organização Mission Aviation Fellowship (MAF), servindo como o braço aéreo da força missionária, atuante na África, na América do Sul, e na Ásia. 1955 > Com trabalhos em andamento na Etiópia, Nova Guiné, México, Honduras, e Equador, a MAF é convidada a servir no Brasil. A organização nos países latinos recebe o nome local de Alas de Socorro. Duas famílias de missionários americanos se mudam para o Brasil e recuperam uma aeronave no quintal de suas casas. Os vôos apoiavam, principalmente, missionários atuantes nas regiões do Mato Grosso, Roraima e Piauí. 1964 > Em 7 de Dezembro, Asas de Socorro é constituída formalmente, faltando a definição de uma sede e um local para instalar uma oficina de manutenção aeronáutica. Ao final da estrada de ferro, com uma altitude de pouco mais de mil metros, e MISSÃO Promover a prática do amor de Cristo por meio de ações de desenvolvimento integral, que agregam especialmente aviação, em comunidades tradicionais isoladas e remotas ou em situação de risco. VISÃO Ser uma referência de atuação na Amazônia segundo uma cosmovisão cristã de sustentabilidade – mais presente, mais longe e mais rápida! 2
  • 3. quase no centro geográfico do país, está localizada Anápolis. O primeiro hospital no estado de Goiás, fundado em 1927, também estava em Anápolis. Desde sua visão original no início de Asas de Socorro, seus fundadores vislumbraram um trabalho conjunto do hospital com o avião, para levar assistência médica às regiões mais distantes, onde praticamente não se chegaria por outros meios de transporte. 1968 > Asas de Socorro recebe autorização do Departamento de Aviação Civil, para executar manutenção em suas aeronaves, podendo também executá-la para terceiros. 1972 > É dada a autorização pela mesma agência para abertura de um centro de treinamento para formação de pilotos e mecânicos, servindo tanto para prover capacitação para Asas de Socorro como para outras que desejam ingressar na aviação civil brasileira. Asas de Socorro manteve assim seu compromisso com a aviação missionária brasileira, como também com o desenvolvimento da aviação civil brasileira. 1985 > Asas de Socorro, principalmente envolvida no apoio missionário nas áreas de transporte aéreo e comunicação, começou um novo ministério de assistência social e evangelismo chamado AMDE - Assistência Médica Dentária e Evangelística. Trabalhos semelhantes foram realizados antes disso, porém não por iniciativa de Asas de Socorro. A proposta estava em Asas de Socorro ser a mobilizadora de voluntários na área de saúde e educação e promover, diretamente, o desenvolvimento integral das pessoas e comunidades localizadas em áreas isoladas e remotas. A primeira equipe do Projeto AMDE partiu em busca dos não alcançados nas localidades de Vila Borba, Araí e Limoeiro no interior de Goiás, e as aldeias de Aukra e Kubenkranken no interior do Pará. 2015 Asas de Socorro - chega aos 60 anos de existência atuando na Amazônia. Desenvolvendo ações em diferentes áreas e percorrendo anualmente milhares de quilômetros na selva, por rios ou água, chegando às comunidades ribeirinhas tradicionais, quilombolas e indígenas na maior floresta equatorial do mundo. Asas de Socorro usa o lema “Dando asas aos que dão suas vidas”, pois entendemos que nosso trabalho fundamental está em viabilizar o desejo dentro do coração de cada pessoa de amar e suportar o seu próximo, por mais distante que ele esteja. 60Anos de trabalho e dedicação em favor dos povos esquecidos da Amazônia 3
  • 4. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Edgard Francisco Alves Cargo: Presidente do Conselho de Administração Mandato: 3 anos Formação: Controladoria e Gestão Financeira FGV - Contador E-mail: edgard@ufv.br Ernei de Oliveira Pina Cargo: Vice-Presidente do Conselho de Administração Mandato: 3 anos Formação: Medicina E-mail: ernei@unievangelica.edu.br Rocindes José Correa Cargo: Conselheiro Mandato: 3 anos Formação: Oficial da reserva da Força Área Brasileira E-mail: rocindes.correa@unievangelica.edu.br Craig Anthony Russell Cargo: Conselheiro Mandato: 3 anos Formação: Bacharel em Ciências - Tecnologia de Aviação/ Aviation Technology (B.S) E-mail: craig_russell@sil.org / craigrussellbrazil@gmail. com Marcos Agripino de Castro Mesquita Cargo: Conselheiro Mandato: 3 anos Formação: Teologia, Brasília - DF E-mail: agripino@ipb.org.br João Luiz Gomes Santiago Cargo: Conselheiro Mandato: 3 anos Formação: Bel. em Teologia pelo Seminário Teológico Congregacional do Rio de Janeiro, RJ (1983), e pelo Centro Universitário de Maringá, PR (2009) E-mail: jld.santiago@hotmail.com Ailton Cezário Alves Júnior Cargo: Conselheiro Mandato: 3 anos Formação: Bacharelado em Medicina e pós-graduação em Psicologia Médica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Especialização em Pneumologia Sanitária pela Fundação Oswaldo Cruz - Escola Nacional de Saúde Pública. Ministério da Saúde. Residência em Tuberculose pela Pan American Health Organization - World Health Organization, Washington - DC. USA. E-mail: cartonjunior@hotmail.com Marco Antonio Manzano Reyes Cargo: Conselheiro Mandato: 3 anos Formação: Odontologia, Bacharel em Teologia Lauro Pasquini Cargo: Conselheiro Mandato: 3 anos Formação: Fisioterapeuta, Licenciado em Teologia com Ênfase em Missões CONSELHO FISCAL Luce Janes Ferreira Bessa Johnson Cargo: Relatora do Conselho Fiscal Eliseu Vieira Machado Junior Cargo: Membro do Conselho Fiscal Elieser Escobar Cargo: Membro do Conselho Fiscal DIRETORIA EXECUTIVA A Diretoria Executiva de Asas de Socorro se divide basicamente em 03 Superintendências: Superintendência de Administração e Relações Institucionais (SARI), Superintendência de Operações Aéreas e Superintendência de Projetos. Jeferson Martins Costa Cargo: Diretor Executivo Eunice Bueno Cunha Cargo: Superintendente de Projetos Milton Wesley de Souza Cargo: Superintendente de Operações TÍTULOS Utilidade Pública Municipal – 1965 Utilidade Pública Estadual – 1977 Utilidade Pública Federal – 1982 CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social- Anápolis – 2000 CEBAS – Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social - 1997 4
  • 5. BASES A unidade fundamental para exe- cução das atividades de Asas de Socorro são as Bases de Projetos e Operações. Com 5 Bases, esta- mos em Boa Vista, Manaus, Porto Velho, Santarém e Anápolis. Oficina Aeronáutica AOficina Aeronáutica de Asas de Socorro foi a primeira oficina do Centro Oeste do Brasil, que ganhou homologação em 1968, do então Departamento de Aviação Civil (DAC). Quando passou a realizar serviços para terceiros, além dos próprios e das missões, o que aumentou continuamente o movimento, passando assim a Oficina a contribuir mais efetivamente no levantamento de recursos para Asas. Hoje, além da manutenção dos aviões, a Oficina é utilizada também para o treinamento dos alunos pilotos/mecânicos. Ela realiza serviços de manutenção em Células, Motores, Rádios, Acessórios e Instrumentos. Realiza também Ensaios Não Destrutivos, Peso e Balanceamento de Aeronaves, Montagem de Mangueiras, Importação de Peças e de Aeronaves. O desenvolvimento da Oficina e a busca pela segurança das aeronaves é um legado dos pioneiros. Pessoas que tinham pouco, mas tinham visão, muita responsabilidade e muita confiança em Deus. Assim a Oficina Aeronáutica de Asas de Socorro procura contribuir para o aumento da segurança das aeronaves e dos vôos. Oficina Aeronáutica Asas de Socorro Aeroporto Civil de Anápolis (62) 4014-0310 www.asasdesocorro.org.br/oficina oficina@asasdesocorro.org.br BASE ANÁPOLIS Situada na Região Centro Oeste do Brasil na cidade de Anápolis no estado de Goiás, é composta pela Sede Administrativa, Oficina Aeronáutica e Escola de Aviação. Sede Administrativa Av. JK, Qd 08, Lote 13, Setor Aeroporto Industrial - Anápolis – GO CEP 75.113-610 ou Caixa Postal 184 CEP 75.024-970 - Anápolis – GO (62) 4014 - 0333 / FAX (62) 4014 – 0340 www.asasdesocorro.org.br asas@asasdesocorro.org.br 5
  • 6. Escola de Aviação Fundada em 1972 a Escola de Aviação Asas de Socorro já formou mais de 400 pilotos, alguns atuam como pilotos missionários e outros estão em empresas aéreas por todo o Brasil. A Escola de Aviação Asas de Socorro tem o propósito de formar, pilotos civis e mecânicos de manutenção aeronáutica, para atuação no mercado de trabalho e na Missão. As habilitações técnicas na área de pilotagem são: piloto privado, comercial, voo por instrumento e Instrutor de voo. O Curso de Mecânica oferece três módulos especializados: Célula, Grupo Motopropulsor e Aviônicos. Localizada no Aeroporto Civil de Anápolis (GO), a Escola possui suas próprias instalações, hangar, salas de aula e de briefing, laboratório, oficina, simulador de vôo, e todo o suporte necessário para os cursos. A Escola também é detentora de homologação específica da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil - nº 289) e possui dois aviões no modelo CESSNA 172 Skyhawk. Escola de Aviação Asas de Socorro Aeroporto Civil de Anápolis (62) 4014-0319 www.asasdesocorro.org.br/escola escola@asasdesocorro.org.br BASE MANAUS Situada na região Norte do Brasil, Manaus - Amazônia, coração do Brasil! A maior floresta tropical do mundo. Manaus, capital do Amazonas, é o maior centro econômico e coorporativo da região Norte do Brasil. Cidade histórica e portuária localizada na confluência dos rios Negro e Solimões, a extensa, populosa e bela Manaus é igualmente grande em dificuldades socioeconômicas e desafios para a aviação missionária. A Base Manaus nasceu em resposta à necessidade de vencer as grandes distâncias e o difícil acesso às milhares de comunidades no interior do Amazonas. Centenas de indígenas, remanescentes quilombolas e ribeirinhos, povos ainda não alcançados pela transformação integral do Evangelho. Em 1973, Asas de Socorro abriu um escritório representativo em Manaus e três anos depois, já era uma base de operação formada, que dava apoio a missões, igrejas e outras organizações da região. Houve um período de paralisação das atividades reiniciando em 1993 com a ida do casal Wilson e Lori Kannenberg, que serviam em parceria com a Igreja Assembléia de Deus. Em 1998 é que ocorreu de fato, a reabertura da Base Manaus, com operações de voo realizadas por Asas de Socorro. O fortalecimento do trabalho em Manaus e sua presença como uma base de apoio regional se concretizou em 1999 com o início das atividades administrativas e do programa de Assistência Médica, Dentária e Evangelística (AMDE) A Base Manaus realiza além do Apoio Logístico através da Operação de Voo – programados e de socorro emergencial – e do transporte fluvial, abriga a Oficina de Manutenção Aeronáutica Manaus, que realiza manutenção em aviões próprios e de parceiros. O Departamento de Projetos Sociais coordena os projetos de ações socioambientais nas áreas de Saúde e Saneamento, Educação e Mobilização Missionária. Asas de Socorro Manaus Rua Capitão Anísio, n 676, Bairro Puraquequara – Manaus-AM CEP 69.009-050 Caixa Postal 2012 CEP 69.077-970 – Manaus-AM (92) 2127-1999 (62) 9299-1541 asasmao@asasdesocorro.org.br 6
  • 7. BASE BOA VISTA Situada na região Norte do Brasil, Boa Vista - Roraima, “ondas” caminham pela Floresta Amazônica..., Ondas de rádio que permitem a comunicação daqueles que estão no meio da floresta, com os que estão nas cidades. Se na floresta há quem esteja seriamente doente, que precisa de médicos e medicamentos específicos, é possível pedir socorro para quem está na cidade. E a resposta vem com Asas de Socorro, em um de seus aviões que poderá transportar esse doente para um hospital, ou levar medicamentos não existentes nas aldeias. Esse socorro rápido só é possível porque Asas de Socorro disponibiliza uma rede de rádio para 34 aldeias localizadas no meio da floresta, no estado de Roraima. Essa tecnologia, que permite a comunicação com as aldeias, começou há muito tempo, no final dos anos 50, quando começamos nosso trabalho em Boa Vista-RR. A rádio comunicação começou para que os nossos pilotos pudessem saber as condições metereológicas de voos até as tribos, mas então passou a ser usada pelos indígenas e missionários vivendo nas tribos para possibilitar tanto o socorro emergencial, como o recebimento de noticias da cidade, que são um alívio para o sentimento de isolamento e um renovo de forças para o trabalho na tribo. Atualmente, a estrutura de rádio é administrada pela Base Boa Vista e por missões parceiras de Asas de Socorro. Asas de Socorro iniciou suas ações em Boa Vista para dar apoio logístico aéreo à missionários, que enfrentavam extensas barreiras geográficas para realizar seu trabalho. O transporte aéreo multiplicava em três a cinco vezes a efetividade dos obreiros das missões. Durante cerca de 40 anos, a MEVA (Missão Evangélica da Amazônia) e a MNTB (Missão Novas Tribos do Brasil) foram as únicas a levar ajuda médica, professores e missionários tradutores da Bíblia para as aldeias indígenas daquela região, apoiados por Asas de Socorro. A principal atuação de Asas de Socorro em Boa Vista é na área de Operação de Voo e Socorro Emergencial. Voando, os pilotos transportam missionários e recursos necessários às aldeias indígenas Yanomami (localizada ao oeste do estado), Macuxi (localizada ao norte do estado) e Uai-uai (localizada ao sudeste do estado). Além de pilotar aviões e apoiar as igreja e missões, Boa Vista promove treinamentos avançados de voo e manutenção de aeronaves na Oficina Aeronáutica Asas de Socorro. Seus missionários são bem envolvidos nas igrejas locais, apoiando e participando de suas diferentes atividades. Asas de Socorro Boa Vista Aeroporto Internacional de Boa Vista Rua Rocha Leal, nº 795,Centro, Boa Vista-RR CEP 69.305-097 Caixa Postal 165 CEP 69.301-970 (95) 3224-2412 asasbvb@asasdesocorro.org.br BASE PORTO VELHO Situada na região Norte do Brasil Porto Velho Ron- dônia, o Rio Madeira chama a atenção pela sua for- ça e beleza. Conhecido por suas correntezas fortes, que na época das cheias carregam as árvores à sua margem, possui dupla nacionalidade e uma variedade de nomes. Nasce na Cordilheira dos Andes, Bolívia, corre em dire- ção ao norte e torna-se o Rio Mamoré-Guaporé, que ao encontrar-se com o Rio Beni dá origem ao Rio Madeira, já em território brasileiro. A força de 18 cachoeiras levam suas águas à Porto Velho (RO), a partir de onde torna-se um pouco mais manso e estende-se até sua foz em Ita- coatiara (AM), extensão de mais de um mil quilômetros em que é navegável. A riqueza, a força e os desafios do Madeira, fazem das suas margens o melhor lugar para o encontro igualmente rico de tantas missões, línguas e nações. A Estrada Belmonte, ora seca, ora inundada, é também a Base da JOCUM (Jovens Com Uma Missão), que recebe missionários de língua inglesa, espanhola e portuguesa; que abriga diversas etnias indígenas em sua escola multicultural e que acolhe em seu sitio: Gravações Brasil, SIL, Missão Evangélica Unida (MEU) e Asas de Socorro. As parcerias são um dos pilares do trabalho de Asas de Socorro. Sozinhos, não teríamos o mesmo impacto que temos quando unimos forças, por isso re- cebemos e oferecemos apoio a outras organizações que atuam em comunidades de difícil acesso na região Ama- zônica. A história da aviação missionária em Porto Velho começou em 1993 quando Jim Stier, presidente nacional da JOCUM, na época, convidou o piloto Mike Bunn e sua esposa Jodi da JAARS/Wycliffe, para “espiarem” o lu- 7
  • 8. gar. A espiada conquistadora levou Mike a sete anos de muita divulgação até levantar recursos para o primeiro avião, hangar e demais estruturas. A parceria entre Asas de Socorro, JAARS e JOCUM possibilitou e importação do avião e sua operação a partir de Porto Velho. No final de 2010, Asas de Socorro assumiu o trabalho de aviação e, em abril de 2011, inaugurou oficialmente a Base Porto Velho. Um Cessna C206G Hidroavião, é operado total- mente por Asas de Socorro, que tem servido à JOCUM, Gravações Brasil, Missão Evangélica Unida (MEU) e algumas igrejas da região, assim como outras organiza- ções como os Gideões; tem voado a locais mais próximos como Lábrea, Ressaca e Lago Riozinho, até locais mais distantes como os Rios Juruá e Purus. A atividade da Base de Porto Velho ainda concentra-se nas área de Ope- rações de Voo, programados e de socorro emergencial. Asas de Socorro Porto Velho Estrada do Belmont, 12.008 Bairro Nacional - Porto Velho – RO CEP 76.801-898 Caixa Postal 16 CEP 76.801-974 - Porto Velho – RO (69) 3221-1874 (residencial) (69) 8127-2851 ou (62) 9299-1513 asaspvh@asasdesocorro.org.br BASE SANTARÉM Você acha Santarém, no Pará, muito longe? Essa cidade fica há mais de três mil quilômetros da capital paulista, 40 horas de viagem a serem percorridas em pelo menos 13 rodovias diferentes. No seu interior, algumas comunidades só podem ser visitadas de avião de pequeno porte ou embarcação pequena ou grande. Mas, a distância não é apenas daqui para lá. O caminho inverso é igualmente longo. A população das comunidades ribeirinhas e seus líderes locais não têm acesso fácil a informações e serviços que lhe garantiriam um processo de melhoria da qualidade de vida. Serviços médicos e educação, ou mesmo atualização profissional estão em locais de difícil acesso para eles Em 1996, Asas de Socorro enviou voluntários da área da saúde para trabalharem nas clínicas médicas realizadas em comunidades ribeirinhas pela Missão Paz. Em 2000, Asas de Socorro iniciou um plano de expansão para a região amazônica e deu início ao trabalho na cidade de Santarém ao enviar um avião e um piloto para as atividades de supervisão e apoio às igrejas da Missão Paz. Em 2009, Santarém torna-se oficialmente uma base de Asas de Socorro. Um avião para servir nossos parceiros e auxiliar o desenvolvimento de nossos projetos é um sonho quase realizado. A Base Santarém nasceu não apenas para chegar até eles, mas com o objetivo principal de levar informação, apoio e serviços médicos às comunidades ribeirinhas, localizadas em locais onde os médicos e os profissionais da saúde não chegam facilmente. Asas de Socorro Santarém Rua Raimundo Fona, nº 631 – Altos, Bairro Salé - Santarém – PA CEP 68.040-260 Caixa Postal 616- ACF Aldeia CEP 68.040-971 - Santarém – PA (93) 3523-8292 (Residencial) (93) 9130 2055 (93) 9191-9840 / (93) 9191-9850 asasstm@asasdesocorro.org.br 8
  • 9. Boa Vista RORAIMA Santarém PARÁ Manaus AMAZONAS Porto Velho RONDÔNIA Anápolis GOIÁS Sede Administrativa Escola e Oficina Aeronáutica BASES ATUAIS DE ASAS DE SOCORRO 9
  • 10. COLABORADORES MISSIONÁRIOS E FUNCIONÁRIOS ANÁPOLIS Jeferson Martins Costa - Diretor Executivo Milton Wesley de Souza - Superintendente de Operações Eunice Cunha de Menezes - Superintendente de Projetos Secretaria Executiva Maysa Franco Ferreira Equipe Financeira Priscila Carneiro de Souza – Gerente Financeiro Miridiam Pereira Serafim dos Santos - Contadora Ludymilla Ferreira de Melo Rocha– Assistente Contábil Domarcino Ferreira das Dores- Tesoureiro Wander Dias – Assistente Administrativo TI Guilherme Inácio Santos – Gerente de tecnologia da informação Departamento de Recursos Humanos Gracielly Z. Teixeira da Silva - Gerente Sara Guazzeli – Auxiliar Administrativo Departamento de Comunicação e Captação de Recursos Mariana Nascimento - Gerente Rosane Maria Nunes Gonçalves – Assistente Administrativo Lenir de Oliveira Costa – Auxiliar Administrativo Matilde Oliveira da Silva – Auxiliar Administrativo Regina Maria de Oliveira – Auxiliar Administrativo Maria Rita Mucci Aguiar dos Santos - Jornalista Rodrigo Fraga dos Santos - Videomaker Recepcão Cristiane Ferreira Nunes Costa - Telefonista Serviços Gerais Elisângela Guimarães de Araújo – auxiliar de serviços gerais Oficina Aeronáutica Ricardo Silva: Gerente Ramiro: Suprimentos Flank: SRM, (Setor de Registro de Manutenção) Eliane: Suprimentos Geraldinho: Montagem de Mangueiras Nilo Rabi: Mecânico de Manutenção, especialista em Células Valmir: Mecânico de Manutenção, especialista em Motores Daniel: Mecânico de Manutenção, especialista em Células e Usinagem Escola de Aviação Azevedo: Gerente da Escola Leandro Siqueira: Coordenador de Voos Bruno Siqueira: Instrutor de Voo Ricardo Silva: Instrutor de Voo Ryan: Coordenador de Prática de Manutenção e Mecânico Chefe Ângela: Secretária Geraldão: Serviços Gerais Jefferson G: Aluno em fase final de treinamento em Voo e manutenção Christian: Aluno em treinamento de pilotagem e mecânica. Victor Urbina: Aluno Venezuelano em treinamento de mecânica Ruth Urbina: Auxiliar em serviços de Secretaria Andres Horta: Aluno Colombiano em treinamento de mecânica SÃO PAULO Anderson e Hilma Ribeiro em Americana - Missioná- rios representantes BASE BOA VISTA Rodrigo Quaresma: Líder da Base, Piloto Chefe terrestre, Instrutor de Voo na Base Laila Quaresma: Rádio Comunicação: Acompanha voos e contato com os postos indígenas Denis Engelhardt: Responsável Técnico da Oficina, Piloto, Mecânico. Rebeca Engelhardt: Responsável pela Rede Rádio Comunicação, Acompanha voos e contato com os postos indígenas Jeyson: Piloto, Mecânico. Sthephanie: Financeiro da Base. Lauro Pasquini: Piloto, Mecânico. Rose Pasquini Rádio Comunicação: Acompanha voos e contato com os postos indígenas Heber: Piloto, Mecânico e Administração Suzilane: Rádio Comunicação: Acompanha voos e contato com os postos indígenas BASE MANAUS Rute Camilo Dauaidar- Lider Omar Hassan Abdalla Dauaidar – Coordenador de Clínicas de Saúde Marco Manzano Reyes – Coordenador de Clínicas de Saúde Elayne C. Manzano Reyes – Auxiliar de Projetos Luce Janes F. Bessa Johnson – Coordenadora de Projetos Marcio R: Líder de Operações na Base, Piloto e Mecânico Keila R: Hospedagem Tim Johnson: Mecânico e Gerente da Oficina 10
  • 11. Tim Ault: Mecânico e responsável pelos suprimentos Roxane Ault: Licença Saúde Nivaldo Carvalho – Piloto Mecâncio Janecir Carvalho – Auxiliar de Projetos Vitor Duck: Mecânico Monica Duck: Apoia as atividades da Base Christoph B: Piloto, Mecânico Reginaldo: Serviços Gerais Bruna Carvalho de Moraes - Secretária Ivan Nogueira – Responsável por Manutenção Josh e Brin Pfederer - Colaboradores BASE SANTARÉM Ester Camilo Alves- Líder Severino Alves – Auxiliar Administrativo Cesar Ribeiro de Souza - Líder de Operações na Base, Piloto e Mecânico Cáthrim Bitencourt P. de Souza Apoia as atividades da Base Marilyn Barbosa Rodriguez – Auxiliar de Clínicas de Saúde Aparecida de Fátima Oliveira – Auxiliar de Projetos Mara Jeane Dantas da S. Costa – Coordenadora de Projetos Ronaldo Costa – Auxiliar de Clínicas de Saúde BASE PORTO VELHO Andres Arevalo – Líder, Piloto e Mecânico Camila Arevalo: Apoia as atividades da Base REALIZAÇÕES 2014 OAno de 2014 foi um ano de muitas vitórias. Entre elas podemos citar: - A Realização da Campanha SOS Rio Madeira, com o levantamento de 16 toneladas de doações de roupas e alimentos para socorro às vitimas da enchente; - A renovação do CEBAS (Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social até 06/2015, que garante as isenções de impostos. Em dezembro já foi protocolado o pedido de renovação do CEBAS que vencerá em 06/2015. - O início das atividades de Planejamento Estratégico – PEAS 2015-2020, com a consultoria de Fernando e Ieda Bochio, na sua maior parte patrocinado pela Parceira Tearfund e que estará em execução em maio de 2015. Realizamos duas Candidaturas, nas quais foram aprovadas 16 pessoas. 11 para Treinamento e 5 para Trabalho efetivo. Desses 10 estão com previsão de chegada este ano. As ações em comunidades ribeirinnhas cresceram cerca de 80% mais em viagens este ano comparado ao ano de 2013. As Operações Aéreas apresentaram um crescimento de cerca de 10% nas horas de voos totais frente ao ano anterior. - O Convênio com a Terre dês Hommens foi encerrado, após 03 anos de trabalho conjunto que muito contribuiu para o avanço das ações junto às comunidades ribeirinhas do Amazonas. E queremos deixar registrado o nosso muito obrigado a esta organização. Fraternalmente, JEFERSON MARTINS COSTA Diretor Executivo 11
  • 12. OPERAÇÕES AÉREAS EM NÚMEROS 12
  • 13. 13
  • 14. Bases do Norte Em 2014 nossas aeronaves nas Bases do Norte puderam voar 1.029,1 hs, (-3,6% do Planejado), para algumas Mis- sões parceiras, como Missão Evangélica da Amazônia, (MEVA), e Missão Novas Tribos do Brasil, (MNTB), além de algumas outras e também algumas Igrejas. Por Bases a distribuição destas horas voadas foi 722,6 hs em Boa Vista, voado umas 85 horas para o Projeto SOS En- chente do Rio Madeira, 37,9 para Projetos e , e 183,6 nas outras Bases, Manaus, Santarém e Porto Velho. Escola em Anápolis Nossa Escola de Aviação em Anápolis - GO voou 792,1 hs ,(+ 13,25% do Planejado), sendo 638,5hs voadas para instrução de alunos externos, 21,5hs para avaliação de Candidatos e 132,1hs no treinamento interno. Renovação da Frota A Aeronave N206MF, comprada com recursos da ven- da do Caravan, está em fase final de preparo na JAARS, parceira de Asas, para vir para o Brasil. A Aeronave N1503U foi para a MMS e deverá iniciar o preparo no meio do ano. A Aeronave PT-CVR, de Instrução, recebeu Os Certifi- cados de Matrícula e de Aeronavegabilidade. Está em operação. OFICINA AERONÁUTICA Alguns destaques nas operações aéreas: * 10% a mais de horas voadas em 2014 * 1.821,2 Horas Voadas * Equivalente a 10,12 voltas ao redor da linha da imaginária do Equador 14
  • 15. Projeto Rompendo o isolamento das comunidades ribeirinhas no Amazonas Vinte (20) Clinicas de Saúde disponibilizaram atendi- mento a 2.314 famílias de uma população aproxima- da a 11.570 pessoas das 56 comunidades. Considerando o atendimento médico, 4.629, procedimentos de enfer- magem, 5.997 e consultas e procedimentos odontológi- cos, 8.386 entendemos que a capacidade de atendimento foi satisfatória com tempo, profissionais e medicamen- tos para 50% da população. As comunidades receberam treinamento para suas lideranças e 07 comitês de defesa dos direitos foram embrionados. 90% dos comunitários conferiram aprovação aos seus lideres. Aconteceram as15 viagens de Ação de Cidadania nas Comunidades Polo onde vivem 2.314 famílias. Os comitês de defesa de direitos assumiram compromissos de atuar na área de proteção da criança e do adolescente. Projeto SOS Enchente Rio Madeira As ações desenvolvidas neste projeto foram em res- posta à situação de calamidade e emergência causa- da pela maior cheia do Rio Madeira. As 400 famílias das 03 comunidades- alvo desta proposta foram assistidas em alimentação e socorro a saúde. Três (03) Comitês de Prevenção de Cheias e Calamidades foram embrionados e já dão os primeiros passos. Receberam 400 cestas de ali- mentação e 150 famílias estão fazendo uso da água filtra- da em Filtros Bio Ativos de Areia que foram instalados em suas casas. Duas (02) Clinicas de Saúde foram reali- zadas com: 395 Consultas médicas e 409 procedimentos de enfermagem ;72 horas de voo foram disponibilizadas para socorro as vítimas e suporte logístico as ações emer- genciais. Projeto Água Limpa para os Curumins Em 2014 400 filtros Bio-Ativos de Areia foram insta- lados em 08 comunidades. Em Santo Antonio, 08 Agentes da Água, um casal de missionários e o apoio dos professores da Escola Luiz Gonzaga tem garantido visitas às casas com filtros e incentivo à Higiene, uso de Água Potável e cuidado com os dejetos. As atividades de construção das unidades sanitárias iniciaram a 2ª. fase de construir 50 fossas sanitárias. Em S. José do Arara – início do grupo de Agentes da Água, um casal de mis- sionários comprometidos e boa vontade da escola em participar. Projetos Sociais Desenvolvidos 15
  • 16. Ações de Desenvolvimento Socioambientais em números 2012 2013 2014 Comunidades ribeirinhas 56 77 59-diretamente 133 –indiretamente 15 Comunidades Polo Municípios impactados Santarém/PA Parintins/AM Caapiranga/AM Santarém/PA Parintins/AM Caapiranga/AM Oriximiná/PA Santarém/PA Parintins/AM Caapiranga/AM Oriximiná/PA Prainha/PA Careiro da Várzea/AM Humaitá/AM Familias 3.447 3.549 3.649 População alcançada 20.682 21.761 21.894 Crianças e adolescentes 4.511 4.928 4.877 Bases/Asas envolvidas Santarém Manaus Santarém Manaus Santarém Manaus Porto Velho Clinicas de Saúde 12- Viagens 504 horas dedicadas ao atendimento em Clínica de Saúde 20- Viagens 713 horas dedicadas ao atendimento em Clínica de Saúde 22- Viagens; 832 horas de atendimento em Clínica de Saúde Ação de Cidadania 15 Viagens; (+99 dias nas comunida- des) Capacitações 02- Claves; 02- Educando com Êxito; 01- Mobilização de grupos 05- Claves 02-Educando com Êxito 05- Claves 03-Educando com Êxito 04- Oficinas para Mobili- zação de grupos e Desen- volvimento Comunitário 03 Capacitações para Agentes Comunitários de Saúde Líderes capacitados 88 250 513 Participação nas Oficinas 801 comunitários 2.053 crianças 2.900 comunitários 2.520 crianças 3117 comunitários 6.253 crianças Filtros Bio-Ativos de Areia instalados 300 12 comunidades- Região de Parintins 400 03 comunidades – Rio Madeira 02 comunidades- Municí- pio de Caapiranga – Re- gião de Manaus 03 Comunidades- Rio Puru- Município de Prainha-PA Unidades Sanitárias 20 fossas e banheiros 50 fossas 16
  • 17. Dias nas comunidades 63 dias 144 dias 214 Horas navegadas 144 horas 621 horas 1.173 Horas voadas 12 36 108 Igrejas envolvidas- no projeto 03 11 17 Parceiros Terre des Hommens Unievangélica Secretarias Municipais das Prefeitu- ras de: Parintins, CEMA Terre des Hommens Unievangélica Tearfund Operação Amazônia Secretarias Municipais das Prefeituras de: Parintins, Caapiranga, CEMA Terre des Hommens Unievangélica Tearfund Operação Amazônia JOCUM MIB Missão Paz Secretarias Municipais das Prefeitu- ras de: Parintins, Prainha, Caapi- ranga, CEMA Voluntários 510 826 838 Projetos desenvolvidos IDE, Amazônia Cidadã IDE, Amazônia Cidadã, Água Limpa, Claves Amazônia Cidadã, Água Limpa, Claves, SOS En- chente do Rio Madeira Voluntários Participaram das viagens neste ano 828 voluntários, eles vêm de todas as re- giões do país, alguns são da região norte. A todos os nossos agradecimentos, pois o seu trabalho representa uma grande contribuição para as comunidades ribeirinhas. EVANGELISMO Em Manaus as ações de Saúde e Cidadania registraram evangelismo pessoal de 585 pessoas e 152 pessoas respon- deram dizendo SIM entendemos que só Jesus Cristo salva. Em parceria com a SBB distribuímos 728 bíblias. Nas atividades de ensino da Bíblia por meio de histórias e músicas, 1380 crianças participaram. AVANÇOS DOS PROJETOS - MUDANÇAS QUALITATIVAS QUE AS AÇÕES DO PROJETO PRODUZIRAM: • Famílias usando banheiros e melhorando suas práticas de higiene; • Famílias fazendo uso de Água Potável; • Comunitários gozando de melhor auto-estima; • Crianças mais saudáveis, na saúde bucal, higienização, motivadas a mudanças de hábito; • Lideranças comunitárias mais próximas, mais confiantes e dispostas a trabalhar junto, em busca de seus sonhos e seus direitos; • Prefeituras, secretários e gestores mais alinhados e dispostos a parcerizar e trabalhar juntos; • Voluntários mais conscientes e mais preparados para servir as comunidades lado a lado, aprendendo e ensinan- do; • Famílias vitimadas por desastre natural, acolhidas e sendo preparadas para enfrentar situações difíceis; • Muitos colaboradores sensibilizados para ajudar a diminuir as distancias e oferecer oportunidades. 17
  • 18. Agradecimentos a TERRE DES HOMENNS- HOLAN- DA na pessoa da Cristrianne Haraki, Oficial de Projetos que nos acompanhou e nos deu todo suporte necessário durante toda a parceria, nos 3 últimos anos. Agradecimentos a UNIEVANGÉLICA na pessoa do Prof. Fábio F. Rodrigues Coordenador de Extensão e Ação Comunitária que com suas contribuições, críticas e sugestões colaborou para uma parceria sustentável entre Asas e Unievangélica. Agradecimentos a TEARFUND parceria institucional de Asas de Socorro, na pessoa do Serguem Silva e a equipe do escritório em BH. Nosso muito obrigado a todas as IGREJAS E MANTE- NEDORES, pessoas que apoiaram das mais diversas maneiras, com cartinhas, e-mails de incentivo e orações. Também às Missões parceiras, MEVA, MNTB, SIL, MAF, JAARS, JOCUM, MISSÃO AMOR, SBB, MIS- SÃO PAZ e outras que tanto nos ajudaram a realizar nosso ministério. Um agradecimento especial as equipe de Operações e de Projetos que se empenharam tanto para dar o melhor apoio possível para a realização dos voos, que não es- moreceram e trabalharam muito para a realização destes projetos, principalmente no Projeto “Rompendo o isola- mento social das comunidades ribeirinhas” em parceria com a TDH que se encerrou esse ano. E, sobretudo agradecemos a Deus pela proteção diária, direção e bênçãos sem medida derramada sobre todos nós. AGRADECIMENTOS A EQUIPE E PARCEIROS Agradecimentos a toda essa gente que se dispôs e com garra executou as ações planejadas. Não só pela execução em si, mas pelo compromisso de servir ao Senhor em cada ação. E sem dúvida esse compromisso transformou as nossas ações em demonstrações do amor de Deus. 18
  • 19. HISTÓRIAS QUE NOS INSPIRAM: O MICALI Ministério de Capacitação de Liderança Indígena tem- -se tornado uma ferramenta importantíssima, muitas vezes a única, para treinar a liderança cristã nas aldeias. Boa parte dos voos que realizamos é para conduzir as equipes que vão ministrar os módulos do MICALI, para os pastores da jovem igreja indígena. Nestes seis anos aqui em Roraima temos visto transformações milagrosas acontecendo, a Palavra tem trazido luz e li- bertação! Em setembro pudemos testemunhar na aldeia de Halikatu-ú muitos indígenas interromperem um im- portante ritual fúnebre para se dedicarem ao estudo das Escrituras. Como eles mesmos disseram: “A Palavra de Deus traz paz para o nosso coração!” O CONPLEI Conselho de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas), em parceria com Asas de Socorro, promoveu na aldeia de Auaris, extremo noroeste de Roraima, um encon- tro com mais de duzentos indígenas de várias etnias. Utilizando as nossas duas aeronaves, fizemos todo o transporte dos missionários e líderes de Boa Vista e das aldeias próximas para o local do encontro. Foi um even- to inédito no coração da reserva yanomami, em Auaris. CARTA DE BEATRIZ Meu nome é Beatriz da Silva Pinto, eu te- nho 12 anos de idade, meus pais se cha- mam José Luiz e Silvia, moro na comunidade Nova Canaã. Participo das atividades de Asas desde o ano de 2010. Eu acho o trabalho de Asas importante, porque, ajudam não apenas a minha comunidade como também várias outras, pela parte da saúde e do conhecimen- to, porque eles não cuidam apenas da nossa saúde mas fazem várias programações e nelas pregam sobre Jesus, e nesse ano de 2014 fize- ram uma palestra sobre drogas, na escola em que eu estudo. Mudou muita coisa em minha vida como: eu aprendi a escovar os dentes de uma forma certa, aprendi também muita coisa sobre drogas que eu nunca imaginei que acon- tecesse com alguém usuário de drogas. Eu queria que as vendas de drogas “acabacem”, porque assim teríamos uma comunidade feliz poderíamos fazer várias atividades sem medo de acontecer nada. Eu queria também que “vi- nhesse” projetos para ajudar a chamar a aten- ção de usuários de drogas para Deus.” Beatriz da Silva Pinto - 8º ano 19