Proposta Grupo DASA

959 visualizações

Publicada em

Proposta de reformulação dos sites do Grupo DASA de Medicina Diagnóstica, controlador dos laboratórios Delboni Auriemo e Lavoisier.

Atividades
●Pesquisa do cenário digital, redes sociais e mobile no Brasil.
●Análise dos pontos fortes e fracos dos sites, apps e redes sociais dos concorrentes.
●Análise de pontos fortes e pontos fracos dos sites do Grupo: DASA, Lavoisier e Delboni com sugestões de melhorias.
●Proposta de nova arquitetura e sugestões de reformulação gráfica para o webdesigner.
●Conceituação e descrição de uma área personalizada de serviços.
●Sugestão de uma revista interativa para iPad com indicação da linha editorial.
●Ideia de aplicativo para smartphones com o estabelecimento de funções para os principais públicos: médicos e pacientes.
●Planejamento da presença digital em redes sociais com sugestão de conteúdo para Facebook e Twitter.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
959
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Proposta Grupo DASA

  1. 1. Cenário Digital, Redes Sociais e Mobile no Brasil
  2. 2. Cenário Digital no BrasilHighligts 1. Atingiu a massa;  Mais de 80 milhões de internautas;  O MSN Messenger tem 61 milhões de usuários ativos no Brasil;  As classes C, D e E representam a maior parte dos internautas.
  3. 3. Cenário Digital no BrasilHighligts 2. O brasileiro é heavy user  60% acessa todos os dias;  90% acessa semanalmente;  Há quatro anos já se vende mais computadores do que TVs no Brasil. Fonte: Datafolha 2011
  4. 4. Cenário Digital no BrasilHighligts 3. O meio que mais cresce em investimento nos últimos anos  Com 13,4% da verba de comunicação nos maiores anunciantes.  O segundo meio em investimento no Brasil. Fonte: Grupo Consultores, Dezembro 2011
  5. 5. Redes Sociais1. As redes sociais amplificaram a conversa
  6. 6. Redes Sociais1. As redes sociais amplificaram a conversa
  7. 7. Redes Sociais1. As redes sociais amplificaram a conversa
  8. 8. Redes Sociais A máxima que diz que um consumidor insatisfeito reclama para 11 pessoas deixou de ser verdadeira.
  9. 9. Redes Sociais
  10. 10. Redes Sociais2. É um fenômeno no Brasil Quando o ibope resolveu medir, a penetração do Brasil no Twitter já era quase 3 vezes maior que nos outros países. Fonte: Ibope Nielsen, Julho 2009
  11. 11. Redes Sociais3. É onde as pessoas estão. P: "Pensando no uso da internet, você acessou um site oficial de uma marca/ empresa nos últimos seis meses?" Fonte: Universal McCann, 2010
  12. 12. Redes Sociais4. Melhora a performance. COMPARTILHAR CONTEÚDO É UMA MANEIRA DE MULTIPLICÁ-LO Integrar o site com redes sociais melhora sua performance
  13. 13. Mobile1. Ganhou peso. 40.8% dos Internautas já acessam a internet através do celular. JÁ TEMOS MAIS ACESSO VIA BANDA LARGA MÓVEL DO QUE VIA BANDA LARGA FIXA.
  14. 14. Mobile SmartphoneFonte: Pesquisa WMcCann Pontomobi realizada pela Ipsos Marplan (Fev2011)
  15. 15. Mobile SmartphoneFonte: Pesquisa WMcCann Pontomobi realizada pela Ipsos Marplan (Fev2011)
  16. 16. Mobile2. Crescendo assustadoramente rápido. 3G CRESCEU 227% EM 2009 234% EM 2010 22 MILHÕES DE CELULARES BANDA LARGA MÓVELFonte: Balanço Huawei de Banda Larga Móvel, 1T 2011; Anatel, maio 2011; Sinditelebrasil jan 2011
  17. 17. Mobile CRESCIMENTO 5 VEZES MAIS RÁPIDO QUE A BANDA LARGA FIXAFonte: Anatel
  18. 18. Mobile3. Virou objeto de desejo O acesso à internet no celular é o maior desejo (78%) dos jovens das classes C/D/E Fonte: Pesquisa Plano CDE, dezembro 2011
  19. 19. Mobile Dia das Crianças perde apenas para Natal na venda de celulares. Fonte: Nielsen, Outubro 2011
  20. 20. Além do CelularFonte: Pesquisa WMcCann Pontomobi realizada pela Ipsos Marplan(fev 2011)
  21. 21. Além do CelularFonte: pesquisa WMcCann Pontomobi realizada pela Ipsos Marplan (fev2011)
  22. 22. Estágio Digital das marcas
  23. 23. Quais as entregas da marca para oconsumidor? INFORMAÇÃO EXPERIÊNCIA SERVIÇO RELACIONAMENTO
  24. 24. Qual o estágio da marca no mundodigital
  25. 25. Onde estão algumas marcas
  26. 26. Onde estão algumas das nossas marcas
  27. 27. Planejamento da presença digital das marcas DASA
  28. 28. O que veremos• Objetivos• Nossa proposta o Web  Análise dos sites atuais  Sugestões de melhorias  Nova arquitetura e conceito gráfico o Mobile  Revista Interativa  Aplicativo Mobile o Plano de Canais
  29. 29. Objetivos Sermos os novos desenvolvedores, homologados pela área de Marketing e Web da DASA para: • Inicialmente estudarmos a reformulação da vida digital das marcas Delboni Auriemo, Lavoisier e DASA, e posteriormente sermos responsáveis pela reestruturação e manutenção dos demais sites da empresa; • Colaborarmos para o planejamento do pensamento digital de forma ampla, melhorando os serviços e garantindo a execução das atividades de início da presença das marcas nas redes.
  30. 30. Nossa propostaCom base num breve estudo das marcas DASA econcorrentes, dividiremos as ações recomendadas nasseguintes etapas: 1. Web: reformulação dos site atuais; 2. Mobile: iniciar as atividades nesse segmento; 3. Plano de canais: criar canais de comunicação de cada marca adquirindo presença nas redes sociaisEsse estudo possibilitou a elaboração de uma lista demelhorias que deram suporte as nossas recomendações.
  31. 31. 1 - WEB
  32. 32. Análise atualSite DASA Arquitetura de Informação - Pontos Fortes Condução: a interface orienta o usuário mantendo-o informado sobre onde se encontra. Consistência e padrões: adoção de padrões internos no site. Arquitetura de Informação – Pontos Fracos Estética e design ultrapassados: pouca atratividade. Banner randômico: não possui tanto destaque na interface, exibindo somente fachadas dos laboratórios sem a interação do usuário. Serviços oferecidos Não se aplica. Conteúdo apenas institucional. Conteúdo agregado Não se aplica. Conteúdo apenas institucional. Presença nas Redes Sociais Sem presença em redes sociais. Sustentabilidade Os dois destaques na home não mostram a magnitude dos projetos da DASA.
  33. 33. Análise atualSite Lavoisier Arquitetura de Informação - Pontos Fracos Condução: a informação encontra-se dispersa confundindo o usuário na interação com o sistema. Estética e design poluído: mau uso de espaçamento entre os elementos e distinção confusa entre os mesmos, consequência da diagramação em colunas. Hierarquia de conteúdo: sem privilegiar elementos a interface não orienta o usuário. Não há distinção entre públicos, pois o acesso para Clientes, Médicos e Empresas está incorporado ao banner dos destaques. Falta de consistência e padrões: utilização de propriedades visuais iguais para elementos que se comportam diferencialmente. Carga de trabalho: utilização de texto demais, com pouca hierarquia, má distribuição e uso insuficiente de elementos gráficos. Serviços oferecidos: olhar do usuário percorre diversos caminhos para encontrar as informações que mais precisa.
  34. 34. Análise atualSite Delboni Auriemo Arquitetura de Informação - Pontos Fracos Condução: a informação encontra-se dispersa confundindo o usuário na interação com o sistema. Estética antiga e design poluído: mau uso de espaçamento entre os elementos e distinção confusa entre os mesmos, consequência da diagramação em colunas. Inflexibilidade: não há hierarquia de conteúdo. A única distinção está nas 3 abas centrais, que perdem força no contexto geral. Falta de consistência e padrões: utilização de propriedades visuais iguais para elementos que se comportam diferencialmente. Carga de trabalho: utilização de texto demais, com pouca hierarquia, má distribuição e uso insuficiente de elementos gráficos. Serviços oferecidos: olhar do usuário percorre diversos caminhos para encontrar as informações que mais precisa. Redes Sociais: Sem presença em redes sociais
  35. 35. Sugestões de MelhoriasAnálise geralSites orientados a serviçosDisponibilizar o conteúdo mais importante e procurado pelo usuário deforma atrativa e direta, tornando os sites das marcas mais focados nooferecimento de serviços do que na simples visualização de conteúdoAdição de conteúdo agregado de acordo com o públicoCriar conteúdo agregado de acordo com o público: para a nova classeC, que começa a utilizar planos de saúde e exames, explicar osprocedimentos de exames e oferecer dicas básicas de cuidados de saúde emformato de fácil leitura. Para um público executivo, classe A/B, criaruma revista mensal com conteúdo de estilo de vida, oferecendo dicas decultura e passeio ligando os serviços oferecidos pela marca.Presença mobileOferecer aplicativos com serviços agregados para o usuário de acordo comseu perfil, como busca por unidades, resultados de exames, notícias einformações gerais. Para os usuários executivos e classes A/B podem seroferecidas opções de histórico e comparativo de exames.
  36. 36. Sugestões de MelhoriasAnálise geralPresença nas Redes SociaisCriar canais de comunicação de cada marca nas redes sociais, se possível,com uso de pessoas reais ou criação de personagens, humanizando mais ocontato de cada marca com o seu público.Melhoria da parte gráfica e textualCom o uso de imagens e a simplificação dos textos, tornar os sites maisatrativos para os usuários.Divisão dos sites Institucional e RICriação de um novo site específico para RI, focando o interesse de cadapúblico (Institucional e RI)
  37. 37. Sugestões de MelhoriasAnálise geralIdentificação de marcaMaior identificação da marca DASA e consistência entre os sites dasmarcasCriar uma espécie de cabeçalho em todos os sites de marcas e também nosite institucional, mostrando que a marca faz parte do Grupo DASA comlinks para todos os sites divididos por EstadoMelhoria da usabilidadeAplicação das melhores práticas de usabilidade, deixando a navegação maisfluída e intuitiva para o usuário.Card Sorting:Uso da técnica para termos uma busca mais inteligente e um melhortratamento para todos os nomes de páginas do site.
  38. 38. Nova Arquitetura eProposta gráfica DASA
  39. 39. Proposta Design e ConteúdoRemodelação
  40. 40. Proposta Design e ConteúdoRemodelação Delboni Estética moderna e design clean: bom uso de espaçamento entre os elementos e distinção do conteúdo, com maior usabilidade. Hierarquia de conteúdo: 1) Menu principal na parte superior: agrupamento e distinção clara entre os públicos, boa legibilidade e orientação ao conteúdo que o usuário pode procurar. 2) Meu Delboni: área exclusiva paciente. 3) Banner randômico: assuntos de grande interesse aos j pacientes com interação do usuário. 4) Diagramação dos agrupamentos dos Serviços e itens de Acesso Rápido: maior atratividade quando integrados ao banner, 5) Revista Interativa Delboni: descrição em Mobile. 6) Como está sua Saúde?: ferramentas de grande interesse para Pacientes. 7) Últimas Notícias: espaço exclusivo das notícias do Delboni, com a transferência de conteúdo sobre Saúde para a revista. 8) Sustentabilidade: englobada ao Menu Principal por não se tratar de uma informação prioritária para Médicos e Pacientes.
  41. 41. Proposta Design e ConteúdoRemodelação - Área Meu Delboni
  42. 42. Proposta Design e ConteúdoRemodelação Lavoisier - Área Meu Lavoisier“A sua área personalizada de serviços”Na hora de entregar os exames, a maioria doslaboratórios tratam os pacientes de maneiraimpessoal: são identificados por códigos.Pessoas são mais do que números.“Meu Delboni” é uma maneira de estreitar orelacionamento.Públicos: pacientes e empresas ŸO que estará disponível:o AREA LOGADA: identificação via Login e Senha de pacientes e empresaso HISTÓRICO DE EXAMES: consulta por índice de nomes dos exames, desde o primeiro no laboratório.o SEUS PRÓXIMOS EXAMES: calendário destacando as datas e horários e lista de orientações.o AGENDAMENTO DE EXAMES: calendário interativo para marcação de exames. Sistema similar ao de reserva de ingressos, mostrando apenas as datas e horários disponíveis. Recomenda-se mostrar o calendário após a busca filtrada por Unidades.o RESULTADO DE EXAMES: arquivo .pdf
  43. 43. Proposta Design e ConteúdoRemodelação Lavoisier
  44. 44. Proposta Design e ConteúdoRemodelação Lavoisier Estética moderna e design clean: bom uso de espaçamento entre os elementos e distinção do conteúdo, com maior usabilidade. Integração de cores e formas com campanha atual da marca. Otimização do carregamento da página: o público primário do Lavoisier, classe C/D, não possui grandes velocidades de conexão. O site utiliza poucas imagens e prioriza os elementos gráficos. Hierarquia de conteúdo: 1) Menu principal na parte superior: agrupamento e distinção clara entre os públicos, boa legibilidade e orientação ao conteúdo que o usuário pode procurar. j 2) Banner randômico: tem maior visibilidade na parte superior e, com as 3 opções de visualização, permite melhor distribuição do conteúdo. 3) Agrupamento preciso do Acesso Rápido: Exames, Unidades e Convênios 4) Agrupamento preciso dos principais serviços: O que você precisa? 5) Lavoisier Popular: alinhado aos principais serviços proporciona maior visibilidade. 6) Como está sua Saúde?: ferramentas de grande interesse para pacientes. 7) Dicas e Notícias: dicas sobre cuidados com a saúde e notícias do Lavoisier agrupados na mesma área, facilitando o entendimento.
  45. 45. Proposta Design e ConteúdoRemodelação DASA
  46. 46. Proposta Design e ConteúdoRemodelação DASA Condução: a nova interface continua orientando o usuário, porém, com maior clareza na diferenciação entre os agrupamentos de conteúdo. O usuário encontra com mais facilidade as informações de maior interesse. Estética contemporânea e design minimalista: bom uso de espaçamento entre os elementos e distinção do conteúdo, com maior usabilidade. Reestruturação do Conteúdo com foco em B2B: considerando que pacientes e médicos têm maior interesse nas informações laboratoriais, o novo site Institucional DASA trará apenas conteúdo com forte apelo para o mercado corporativo. j Menu de Navegação: 1) Mudança de posição para o cabeçalho: otimização da diagramação do conteúdo. 2) Redução da nomenclatura: a utilização de nomes curtos facilita o entendimento. Banner randômico: 1) Maior visibilidade após a mudança do Menu. 2) Otimização do conteúdo: assuntos de maior relevância ao mercado corporativo. 3) Interação: o usuário pode escolher entre os destaques. Quando não há nenhuma ação, a troca é automática. Recomenda-se mostrar no máximo 3 destaques para não sobrecarregar o usuário. Sustentabilidade: separação dos demais conteúdos, de forma clara e atrativa.
  47. 47. 2 – MOBILE
  48. 48. Revista interativa iPad e SiteRevista Delboni Presença diferenciada Como a classe A/B tem conexão de maior velocidade, é possível desenvolvermos uma revista eletrônica para iPad, que deve será adaptada ao site e disponibilizada em arquivo .PDF. Nossa sugestão é a criação de uma Revista Interativa para iPad, que funcionará como ferramenta de interação com o usuário. O sistema desenvolvido de revista interativa, vai permitir a gestão e edição de todo conteúdo, utilizando as tecnologias de nativas do iOS, com animação e efeitos utilizando HTML 5. Áreas previstas: o Capa e Índice - montagem de nova capa animada com vídeo ou fotos;; o Opinião do leitor - atualização de posts feitos pelos usuários, relativo à edição anterior; o Matérias e Entrevistas - área referente à maior parte da revista. O conteúdo que deverá sempre se encaixar nos templates que serão definidos ao longo do projeto. A área contemplará textos, fotos, áudios, vídeos e possíveis interações com os botões “Share” e “Like” do Facebook.
  49. 49. Aplicativo Meu DelboniServiço diferenciado de agendamentoAplicativo para Smartphones e TabletsSistemas iOs e Android
  50. 50. Aplicativo Meu DelboniServiço diferenciado de agendamentoO aplicativo mobile será uma central instantânea de serviços estabelecendorelacionamento onde quer que o público esteja.Com um simples toque, médicos e pacientes vão encontrar conteúdosrelevantes e sempre atualizados (para Smartphones e Tablets). Serviços para Pacientes: o Histórico de exames: análise comparativa dos resultados o Resultado de exames: resultado dos exames mais recentes. o Agendamento de exames: com o recurso Lembrete, listas e orientações para exames o Consulta dos planos de saúde conveniados o Localizador de Unidades: os pontos são identificados em mapas integrados ao Google Maps. o Notícias do Delboni o Acesso às redes sociais Delboni: Facebook, Twitter e YouTube o Vídeos/Podcast: conteúdo diversos e dicas de saúde Serviços para Médicos: o Histórico e resultados de exames dos pacientes o Notícias Delboni o Release de congressos e seminários com apoio do Delboni o Podcast: resenhas de estudos clínicos
  51. 51. Aplicativo Meu LavoisierServiço diferenciado de agendamentoAplicativo para Smartphones e TabletsSistemas iOs e Android
  52. 52. Aplicativo Meu LavoisierServiço diferenciado de agendamentoO aplicativo mobile será uma central instantânea de serviços estabelecendorelacionamento onde quer que o público esteja.Com um simples toque, médicos e pacientes vão encontrar conteúdosrelevantes e sempre atualizados (para Smartphones e Tablets). Serviços para Pacientes: o Histórico de exames: análise comparativa dos resultados o Resultado de exames: resultado dos exames mais recentes. o Agendamento de exames: com o recurso Lembrete, listas e orientações para exames o Consulta dos planos de saúde conveniados o Localizador de Unidades: os pontos são identificados em mapas integrados ao Google Maps. o Notícias do Lavoisier o Acesso às redes sociais Lavoisier: Facebook, Twitter e YouTube o Vídeos/Podcast: conteúdo diversos e dicas de saúde Serviços para Médicos: o Histórico e resultados de exames dos pacientes o Notícias Delboni o Release de congressos e seminários com apoio do Delboni o Podcast: resenhas de estudos clínicos
  53. 53. 3 – Plano de Canais REDES SOCIAS
  54. 54. Pilares dos Canais SUPORTE INFORMAR CONTEÚDO Responder Informações Dicas de as dúvidas e dicas saúde e bem e relacionada estar reclamações s através de . diretamente vídeos, apl aos icativos e serviços conteúdos oferecidos relevantes. por cada marca.
  55. 55. Novos Pilares dos Canais SUPORTE INFORMAR CONTEÚDO Esforço diário Esforço Produção para responder mensal para mensal de as demandas comunicação vídeos, podca geradas, princ institucional st e artigos ipalmente das marcas – com dicas de negativas, e ex: doações saúde e interações dos de qualidade de usuários. sangue, preve vida, assinad nção do as por Ações de diabetes, equ médicos e endomarketing ipamentos de especialistas para educação última . do público geração, etc. interno.
  56. 56. Novos Pilares dos Canais Delboni Lavoisier DASA facebook twitter youtubeReclame aqui orkut linkedin
  57. 57. Proposta Design e ConteúdoFacebook Delboni
  58. 58. Proposta Design e ConteúdoFacebook Delboni
  59. 59. Desenvolvimento das ações planejadas para DASA
  60. 60. Equipe e PerfisPara a execução desse projeto, contaremos com uma equipe detrabalho de 15 profissionais, com a seguinte distribuição: FASE PROFISSIONAL Negócios Diretor Geral Gerência de Projeto Gerente de projetos Sênior e Coordenador Gerencia Técnica Gerente de TI Programador iOs Desenvolvimento Mobile Programador Android Programadores Front End - HTML Desenvolvimento Web Programador Back End - PHP Diretor de Arte Pleno Criação Redator Pleno Arquiteto de Informação Redes Sociais Analista de Social Media Qualidade Analista de Qualidade
  61. 61. Anexos
  62. 62. BenchmarkingConcorrentes:• Amais• Fleury• São Luiz• Hospital Albert Einstein• Hospital Santa CatarinaCritérios analisados:• Arquitetura de Informação• Serviços oferecidos• Conteúdo agregado• Presença nas Redes Sociais• Relacionamento com Investidores (WEG e VALE)
  63. 63. Benchmarking Arquitetura de InformaçãoAmais (1/4: Arquitetura da Informação) Pontos Fortes 1) Condução: a interfacehttp://www.amaissaude.com.br aconselha, orienta, informa e conduz o usuário na interação com o sistema através de agrupamento e distinção entre os itens, boa legibilidade e orientação aos serviços que o usuário pode procurar. 2) Facilidade de aprendizagem. 3) Visibilidade do estado do sistema. 4) Reconhecimento ao invés de recordação: a interface exibe as opções de serviços que o usuário pode procurar através de elementos gráficos facilmente reconhecíveis, ao invés de obrigá-lo a recordar do que precisa. j 5) Correspondência entre o sistema e o mundo real: uso de elementos gráficos compatíveis com o mundo real. 6) Consistência e padrões: adoção de padrões internos no site e consistência com demais sites da área. 7) Estética e design minimalista: bom uso de espaçamento entre os elementos e distinção clara entre os mesmos através da diagramação, elementos gráficos e cores. Ótimo uso de elementos tipográficos. 8) Prevenção de erros: a interface previne a ocorrência de um problema antes de ele ter que ser corrigido. 9) Pontos Fraco URL com possibilidade de gerar confusão.
  64. 64. BenchmarkingAmais (2/4: Serviços oferecidos) Serviços oferecidoshttp://www.amaissaude.com.br 1) Saber quais exames o usuário pode realizar 2) Ver os resultados dos exames 3) Procurar unidades 4) Consultar a cobertura do convênio 5) Agendamento de exames 6) Chat 7) Contato via e-mail j 8) Contato via central telefônica
  65. 65. BenchmarkingAmais (3/4: Conteúdo agregado) Conteúdo agregadohttp://www.amaissaude.com.br 1) Notícias 2) Imprensa 3) Saúde e Lazer • Calcule seu IMC • Dicas • Você sabia? • Revista Saúde e Lazer (PDF) 4) Sustentabilidade j
  66. 66. BenchmarkingAmais (4/4: Presença nas Redes Sociais) Presença nas Redes Sociaishttp://www.amaissaude.com.br 1) Facebook 2) Twitter 3) Orkut 4) Youtube j
  67. 67. BenchmarkingFleury (1/4: Arquitetura da Informação) Arquitetura de Informaçãohttp://www.fleury.com.br/ Pontos Fortes 1) Humanização da experiência: através de fotos de pacientes, atendentes e equipe médica. 2) Consistência e padrões: adoção de padrões internos no site. 3) Flexibilidade aos diversos perfis de usuários. 4) Visibilidade do estado do sistema. Pontos Fracos 1) Falta de condução: a interface não aconselha ou orienta ou informa ou conduz o usuário na interação com o sistema através de agrupamento e j distinção entre os itens. 2) Falta de prioridade dos perfis de usuários na organização das informações. 3) Falta de estética e design minimalista: pouco uso de espaçamento entre os elementos e diagramação confusa dificultando a encontrabilidade das informações.
  68. 68. BenchmarkingFleury (2/4: Serviços oferecidos) Serviços oferecidoshttp://www.fleury.com.br/ 1) Procurar unidades 2) Consultar a cobertura do convênio 3) Agendamento de exames 4) Chat 5) Contato via e-mail 6) Contato via central telefônica j
  69. 69. BenchmarkingFleury (3/4: Conteúdo agregado) Conteúdo agregadohttp://www.fleury.com.br/ 1. Podcast 2. Revista Saúde em Dia 3. Boletim Medicina e Saúde 4. Eventos para Clientes 5. Eventos para Médicos 6. Enquete j
  70. 70. BenchmarkingFleury (4/4: Presença nas Redes Sociais) Presença nas Redes Sociaishttp://www.fleury.com.br/ 1) Facebook 2) Twitter 3) Youtube j
  71. 71. Benchmarking Arquitetura de InformaçãoSão Luiz (Exames) (1/4: Arquitetura da Informação) Pontos Forteshttp://www.saoluiz.com.br/exames/introducao.aspx 1) Condução: a interface aconselha, orienta, informa e conduz o usuário na interação com o sistema através de agrupamento e distinção entre os itens, boa legibilidade e orientação aos serviços que o usuário pode procurar. 1) Facilidade de aprendizagem 2) Reconhecimento ao invés de recordação: a interface exibe as opções de serviços que o usuário pode procurar através de elementos gráficos (fotos) facilmente reconhecíveis, ao invés de obrigá-lo a recordar do que precisa. j 3) Correspondência entre o sistema e o mundo real: uso de elementos gráficos (fotos) compatíveis com o mundo real. 4) Consistência e padrões: adoção de padrões internos no site e consistência com demais sites da área. 5) Estética e design minimalista: bom uso de espaçamento entre os elementos e distinção clara entre os mesmos através da diagramação, elementos gráficos e cores. 6) Humanização da experiência: através de fotos de pacientes, atendentes e equipe médica. 7) Visibilidade do estado do sistema.
  72. 72. BenchmarkingSão Luiz (Exames) (2/4: Serviços oferecidos) Serviços oferecidoshttp://www.saoluiz.com.br/exames/introducao.aspx 1) Saber quais exames o usuário pode realizar 2) Ver os resultados dos exames 3) Procurar unidades 4) Consultar a cobertura do convênio 5) Agendamento de exames 6) Contato via central telefônica j
  73. 73. BenchmarkingSão Luiz (Exames) (3/4: Conteúdo agregado) Conteúdo agregadohttp://www.saoluiz.com.br/exames/introducao.aspx 1) Revista DNA 2) Saúde com o Hospital São Luiz: programas nas rádios BandNewsFM e Bandeirantes AM e FM j
  74. 74. BenchmarkingSão Luiz (Exames) (4/4: Presença nas Redes Sociais) Presença nas Redes Sociaishttp://www.saoluiz.com.br/exames/introducao.aspx 1) Facebook 2) Twitter 3) Youtube j
  75. 75. Benchmarking Arquitetura de Informação Pontos FortesAlbert Einstein (Medicina Diagnóstica)(1/4: Arquitetura da Informação) 1) Condução: a interface aconselha, orienta, informa e conduz ohttp://www.einstein.br/medicina-diagnostica/Paginas/medicina-diagnostica.aspx usuário na interação com o sistema através de agrupamento e distinção entre os itens, boa legibilidade e orientação aos serviços que o usuário pode procurar. 1) Facilidade de aprendizagem 2) Reconhecimento ao invés de recordação: a interface exibe as opções de serviços que o usuário pode procurar através de elementos gráficos facilmente reconhecíveis, ao invés de obrigá-lo a recordar do que precisa. 3) Consistência e padrões: adoção de j padrões internos no site (em alguns elementos, como título, breadcrumb etc.). 4) Estética e design minimalista: bom uso de espaçamento entre os elementos e distinção clara entre os mesmos através da diagramação, elementos gráficos e cores. 5) Uso de recursos multimídia avançados para exibir o espaço físico do hospital. 6) Visibilidade do estado do sistema. Ponto Fraco: 1) Falta de consistência e padrões: adoção de padrões internos no site (em alguns elementos, como no menu de navegação local).
  76. 76. BenchmarkingAlbert Einstein (Medicina Diagnóstica)(2/4: Serviços oferecidos) Serviços oferecidoshttp://www.einstein.br/medicina-diagnostica/Paginas/medicina-diagnostica.aspx 1) Saber quais exames o usuário pode realizar 2) Ver os resultados dos exames 3) Procurar unidades 4) Consultar a cobertura do convênio 5) Agendamento de exames 6) Contato via e-mail 7) Contato via central telefônica j 8) Cadastro para receber newsletter
  77. 77. BenchmarkingAlbert Einstein (Medicina Diagnóstica) Conteúdo agregado(3/4: Conteúdo agregado)http://www.einstein.br/medicina-diagnostica/Paginas/medicina-diagnostica.aspx 1) Notícias 2) Prêmio Einstein de Saúde Corporativa 3) Newsletter j
  78. 78. BenchmarkingAlbert Einstein (Medicina Diagnóstica) Presença nas Redes Sociais(4/4: Presença nas Redes Sociais)http://www.einstein.br/medicina-diagnostica/Paginas/medicina-diagnostica.aspx 1) Twitter 2) Facebook 3) Youtube 4) Flickr j
  79. 79. Benchmarking Relacionamento com InvestidoresWEG(Relacionamento com Investidores) 1 Pontos Fortes Poucos itens no menu de navegação globalhttp://www.weg.net/ri/ (bem agrupados/categorizados) com rótulos claros 2 Presença nas redes sociais Facilidade para se cadastrar na lista de e- 3 mails Pontos Fracos 4 Muita informação de modo textual, semhttp://www.weg.net/ri/ elementos gráficos j
  80. 80. BenchmarkingVale(Relacionamento com Investidores) Relacionamento com Investidoreshttp://www.vale.com/pt-br/investidores/Paginas/default.aspx Pontos Fortes 1) Conteúdo bem diagramado, e com hierarquia visual layout clean com bom uso de espaços em branco, facilitando a visualização das informações 2) Uso de elementos gráficos facilitando a compreensão das informações 3) Uso de fotos passando uma impressão mais calorosa/humana 4) Conteúdo que interessa ao investidor (Vale no Mercado de Ações) exibidos j em destaque e facilmente acessíveis Pontos Fracos 1) Chamada para informações relevantes (resultados do último trimestre) para o investidor um pouco escondidas (abaixo do scroll) 2) Itens demais no menu
  81. 81. Matriz de Controle109876 Arquitetura de Informação5 j Serviços oferecidos Conteúdo agregado4 Presença nas Redes Sociais3210 Amais Fleury São Luiz Albert Einstein Santa Catarina
  82. 82. Análise dos sites DASAConcorrentes:• Delboni• Lavoisier• DASA• DASA - Relação com investidoresCritérios analisados:• Arquitetura de Informação• Serviços oferecidos• Conteúdo agregado• Presença nas Redes Sociais• Relacionamento com Investidores (WEG e VALE)
  83. 83. Análise dos Sites Atuais DASA 1) Arquitetura de InformaçãoDelboni (1/4: Arquitetura da Informação) Pontos Forteshttp://www.delboniauriemo.com.br/ 1) Condução: a interface aconselha, orienta, informa e conduz o usuário na interação com o sistema através de agrupamento e distinção entre os itens, boa legibilidade e orientação aos serviços que o usuário pode procurar. 2) Estética e design minimalista: bom uso de espaçamento entre os elementos e distinção clara entre os mesmos através da diagramação, elementos gráficos e cores. 3) Flexibilidade: a interface prioriza o conteúdo para os principais usuários, mas fornece caminhos para os usuários j secundários. 4) Utilização de recursos de acessibilidade. 5) Visibilidade do estado do sistema: o site mantém o usuário informado sobre onde ele se encontra. Pontos Fracos 1) Falta de consistência e padrões: utilização de propriedades visuais iguais para elementos que se comportam diferencialmente. 2) Carga de trabalho: utilização de texto demais, com pouca hierarquia, mal distribuído e com quase nenhum uso de elemento gráfico.
  84. 84. Análise dos Sites Atuais DASADelboni (2/4: Serviços oferecidos) Serviços oferecidoshttp://www.delboniauriemo.com.br/ 1) Saber quais exames o usuário pode realizar 2) Ver os resultados dos exames 3) Procurar unidades 4) Agendamento de exames 5) Contato via central telefônica 6) Atendimento domiciliar 7) Vacinas j
  85. 85. Análise dos Sites Atuais DASADelboni (3/4: Conteúdo agregado) Conteúdo agregadohttp://www.delboniauriemo.com.br/ 1) Notícias 2) Enquete 3) Sustentabilidade 4) Certificações 5) Imprensa j
  86. 86. Análise dos Sites Atuais DASADelboni (4/4: Presença nas Redes Sociais) Presença nas Redes Sociaishttp://www.delboniauriemo.com.br/ Sem presença em redes sociais j
  87. 87. Análise dos Sites Atuais DASA Arquitetura de InformaçãoLavoisier (1/4: Arquitetura da Informação) Pontos Forteshttp://www.lavoisier.com.br/ 1) Condução: a interface aconselha, orienta, informa e conduz o usuário na interação com o sistema através de agrupamento e distinção entre os itens, boa legibilidade e orientação aos serviços que o usuário pode procurar. 2) Estética e design minimalista: bom uso de espaçamento entre os elementos e distinção clara entre os mesmos através da diagramação, elementos gráficos e cores. 3) Flexibilidade: a interface prioriza o j conteúdo para os principais usuários, mas fornece caminhos para os usuários secundários. 4) Utilização de recursos de acessibilidade. 5) Visibilidade do estado do sistema: o site mantém o usuário informado sobre onde ele se encontra. Pontos Fracos 1) Falta de consistência e padrões: utilização de propriedades visuais iguais para elementos que se comportam diferencialmente. 2) Carga de trabalho: utilização de texto demais, com pouca hierarquia, mal distribuído e com quase nenhum uso de elemento gráfico.
  88. 88. Análise dos Sites Atuais DASALavoisier (2/4: Serviços oferecidos) Serviços oferecidoshttp://www.lavoisier.com.br/ 1) Saber quais exames o usuário pode realizar 2) Ver os resultados dos exames 3) Procurar unidades 4) Agendamento de exames 5) Contato via central telefônica 6) Atendimento domiciliar 7) Vacinas j
  89. 89. Análise dos Sites Atuais DASALavoisier (3/4: Conteúdo agregado) Conteúdo agregadohttp://www.lavoisier.com.br/ 1) Notícias 2) Enquete 3) Sustentabilidade 4) Certificações 5) Imprensa j
  90. 90. Análise dos Sites Atuais DASALavoisier (4/4: Presença nas Redes Sociais) Presença nas Redes Sociaishttp://www.lavoisier.com.br/ Sem presença em redes sociais j
  91. 91. Análise dos Sites Atuais DASADASA (1/4: Arquitetura da Informação) Arquitetura de Informaçãohttp://www.dasa.com.br/index.php Pontos Fortes 1) Visibilidade do estado do sistema: o site mantém o usuário informado sobre onde ele se encontra. 2) Consistência e padrões: adoção de padrões internos no site. Pontos Fracos 1) Falta de estética e design minimalista: identidade visual ultrapassada, com pouca atratividade. 2) Carga de trabalho: utilização de texto j demais, com pouca hierarquia, mal distribuído e pouco uso de elementos gráficos.
  92. 92. Análise dos Sites Atuais DASADASA (2/4: Serviços oferecidos) Serviços oferecidoshttp://www.dasa.com.br/index.php Não se aplica. Conteúdo apenas institucional. j
  93. 93. Análise dos Sites Atuais DASADASA (3/4: Conteúdo agregado) Conteúdo agregadohttp://www.dasa.com.br/index.php Não se aplica. Conteúdo apenas institucional. j
  94. 94. Análise dos Sites Atuais DASADASA (4/4: Presença nas Redes Sociais) Presença nas Redes Sociaishttp://www.dasa.com.br/index.php Sem presença em redes sociais j
  95. 95. Análise dos Sites Atuais DASADASA - Relação com investidores Relacionamento com Investidores(Relacionamento com Investidores)http://www.diagnosticosdaamerica.com.br/RI/portugues/index.php Pontos Fortes 1) Uso de elementos gráficos facilitando a compreensão das informações 2) Conteúdo que interessa ao investidor (divulgação de resultados do último trimestre) exibido em destaque e facilmente acessível 3) Conteúdo atualizado com frequência (Kit do Investidor e Agenda) facilmente acessível Pontos Fracos 1) Itens demais no menu j 2) Falta de estética e design minimalista: identidade visual ultrapassada, com pouca atratividade. 3) Ausência nas redes sociais 4) Informações relevantes (Receita por linha de serviço e Ebitda) para o investidor um pouco escondidas (abaixo do scroll) 5) Funcionalidades importantes (cadastro para newsletter) escondida (abaixo do scroll)
  96. 96. Muito obrigado.

×