Os Paparazzi na Sociedade Contemporânea<br />Sexta Maravilha 2009 – Non si sente!<br />
“Esse capital estimula o culto do estrelato, que não visa conservar apenas a magia da personalidade, há muito reduzida pel...
Paparazzo?<br />
É! Paparazzi!<br />
Paparazzo (paparazzi, no plural) é um fotojornalista, geralmente da imprensa sensacionalista, que persegue as celebridades...
Em poucas palavras, o Paparazzo é o fotógrafo chato que toda celebridade odeia (ou raramente ama)<br />Foto de Ron Galella...
Phlebotomuspapatasi, vulgo pappataci<br />O nome paparazzo tem sua origem um pouco incerta.<br />A única história que cola...
O nome paparazzo só foi popularizado por causa do filme “La DolceVita”, de Federico Fellini.<br />No filme o personagem Pa...
Em “La DolceVita” os fotógrafos estão presentes em toda a narrativa. São os únicos personagens cuja lealdade é inquestioná...
O paparazzo de Fellini representa fielmente o que estes fotógrafos realmente são: mercenários da imprensa que fazem qualqu...
Grosso modo, os paparazzi são responsáveis pelas historinhas e fofocas contadas através de fotografias nos tablóides e rev...
Os paparazzi não produzem só fotografias como repretensações da realidade. Eles também produzem e reproduzem representaçõe...
Por exemplo, esta foto da atriz Winona Ryder, feita em abril de 2008. Nela, a atriz aparece saindo de uma loja em Beverly ...
Série de fotos que mostra a atriz Winona Ryder saindo da loja Marc Jacobs em Nova Iorque, 2008. Sem nenhuma sacola de comp...
O que será que Winona Ryder esconde em seus bolsos?<br />“Com a fotografia, o valor de culto começa a recuar, em todas as ...
Como já foi dito, os paparazzi mediam o mundo dos Deuses e Musase o mundo dos mortais.<br />As histórias dos tablóides e r...
Há casos em que a mediação feita pelo paparazzo não ocorre de maneira imediata como nos tablóides e revistas de celebridad...
Alberto Korda, (Havana, 1941 – Paris, 2001) não era um paparazzo. Mas um fotógrafo engajado na Revolução Cubana e que acab...
“Num reflexo, bati duas vezes: uma tomada horizontal, outra vertical. Não tive tempo de fazer uma terceira, ele [Che Gueva...
Korda deu como presente a fotografia que ele não gostou para o editor de um jornal italiano que procurava um belo retrato ...
...que acabou virando qualquer coisa. E transformou Che Guevara um Deus Mítico. Eis a mediação do paparazzo!<br />
O personagem mítico de Che Guevara é teve seu culto tão potencializado pela famosa fotografia que até eu já me fantasiei d...
Também pode ser citado o caso em que a modelo, atriz, apresentadora e o escambau Daniela Cicarelli, uma das mais conhecida...
Cicarelli foi filmada pelo paparazzo espanhol Miguel Temprano. No vídeo, a modelo aparece fazendo sexo com o namorado. A r...
“O espetáculo nada mais é que a linguagem comum dessa separação. O que liga os espectadores é apenas uma ligação irreversí...
Dizem que para fazer este vídeo, Miguel Temprano buscou inspiração num grande diretor de cinema.<br />Miguel Temprano<br />
Será?<br />
“O mundo presente e ausente que o espetáculo faz ver é o mundo da mercadoria dominando tudo o que é vivido. E o mundo da m...
Fim!<br />
Trilha Sonora<br />La DolceVita – La dolcevitanellavita di fregene<br />Música de Nino Rota<br />
Bibliografia:<br />Adorno, Theodor W.; Horkheimer, Max. A Dialética do Esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1986.<...
Sexta Maravilha 2009 – Non si sente!<br />Prof. Dr. Sérgio Salome Silva<br />HZ157A<br />Segundo Semestre - 2009<br />Arth...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Os Paparazzi Na Sociedade ContemporâNea (ApresentaçãO)

1.058 visualizações

Publicada em

Trabalho final para a disciplina Sexta Maravilha 2009.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.058
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os Paparazzi Na Sociedade ContemporâNea (ApresentaçãO)

  1. 1. Os Paparazzi na Sociedade Contemporânea<br />Sexta Maravilha 2009 – Non si sente!<br />
  2. 2. “Esse capital estimula o culto do estrelato, que não visa conservar apenas a magia da personalidade, há muito reduzida pelo clarão putrefato que emana do seu caráter de mercadoria, mas também o seu complemento, o culto do público, e estimula, além disso, a consciência corrupta das massas...” Walter Benjamin, em A obra de arte na era da reprodutibilidade técnica.<br />
  3. 3. Paparazzo?<br />
  4. 4. É! Paparazzi!<br />
  5. 5. Paparazzo (paparazzi, no plural) é um fotojornalista, geralmente da imprensa sensacionalista, que persegue as celebridades agressivamente com o objetivo de conseguir fotografias indiscretas, reveladoras, enfim, que representam as celebridades em situações cotidianas e privadas que supostamente não deveriam fazer parte de suas vidas públicas.<br />Cena de “La DolceVita”. Paparazzo, interpretado por Walter Santesso.<br />
  6. 6. Em poucas palavras, o Paparazzo é o fotógrafo chato que toda celebridade odeia (ou raramente ama)<br />Foto de Ron Galella. Sean Penn dá um soco num paparazzo em 1986<br />
  7. 7. Phlebotomuspapatasi, vulgo pappataci<br />O nome paparazzo tem sua origem um pouco incerta.<br />A única história que cola é que o nome paparazzo deriva do nome de um mosquitinho muito chato chamado pappataci, uma espécie de pernilongo do mediterrâneo. Afinal, só um paparazzo pode ser mais chato do que um pernilongo.<br />Isso explica a origem da nossa mascote Paparazza, a câmera-pernilongo!<br />
  8. 8. O nome paparazzo só foi popularizado por causa do filme “La DolceVita”, de Federico Fellini.<br />No filme o personagem Paparazzo é um fotógrafo amigo de Marcello e é interpretado pelo ator Walter Santesso.<br />Para fazer o personagem Paparazzo, Fellini se inspirou em TazioSecchiaroli, um dos mais importantes fotógrafos das celebridades italianas das décadas de 1950-60. Secchiaroli foi o primeiro paparazzo!<br />Foto de Elio Sorci. O ator Walter Chiari briga com o fotógrafo Tazio Secchiaroli. Roma, 1958<br />
  9. 9. Em “La DolceVita” os fotógrafos estão presentes em toda a narrativa. São os únicos personagens cuja lealdade é inquestionável. Afinal, eles são leais aos tablóides, à imprensa sensacionalista. São eles os responsáveis pela mediação entre o mundo dos Deuses e Musas e o mundo dos meros mortais da nossa sociedade.<br />
  10. 10. O paparazzo de Fellini representa fielmente o que estes fotógrafos realmente são: mercenários da imprensa que fazem qualquer coisa para conseguir uma fotografia dos Deuses para estampar a capa de qualquer tablóide e revista de fofoca por aí. Os paparazzi, sacerdotes da modernidade, alimentam o culto aos Deuses e Musas da nossa sociedade.<br />“O espetáculo não é um conjunto de imagens, mas uma relação social entre pessoas mediada por imagens”. Guy Debord, em A Sociedade do Espetáculo.<br />
  11. 11. Grosso modo, os paparazzi são responsáveis pelas historinhas e fofocas contadas através de fotografias nos tablóides e revistas. Mesmo que tais fotografias sejam meras representações construídas.<br />“As pessoas admiráveis em quem o sistema se personifica são conhecidas por aquilo que elas não são; tornaram-se grandes homens ao descer abaixo da realidade da vida individual mínima.” Guy Debord, em A Sociedade do Espetáculo.<br />
  12. 12. Os paparazzi não produzem só fotografias como repretensações da realidade. Eles também produzem e reproduzem representações falseadas da realidade. <br />Em outras palavras, usam-se de imagens para atribuir valores inglórios para os nossos Deuses e Musas. <br />Seria, então, uma foto-fofoca?<br />
  13. 13. Por exemplo, esta foto da atriz Winona Ryder, feita em abril de 2008. Nela, a atriz aparece saindo de uma loja em Beverly Hills. Esta fotografia (assim como outras) é valiosa pois a atriz foi condenada a 5 anos de prisão por ter roubado cerca de 5 mil dólares em roupas em 2002.<br />Assim, as fotografais mais valiosas de Winona Ryder atualmente são aquelas em que a atriz aparece fazendo compras. A fotografia acaba sendo mais valiosa do que o próprio fato em si.<br />Mas será que ela pagou pelas roupas desta vez?<br />
  14. 14. Série de fotos que mostra a atriz Winona Ryder saindo da loja Marc Jacobs em Nova Iorque, 2008. Sem nenhuma sacola de compras.<br />fonte: www.bauergriffinonline.com<br />
  15. 15. O que será que Winona Ryder esconde em seus bolsos?<br />“Com a fotografia, o valor de culto começa a recuar, em todas as frentes, diante do valor de exposição. [...] Essas fotos orientam a recepção num sentido predeterminado. A contemplação livre não lhes é adequada. Elas inquietam o observador, que pressente que deve seguir um caminho definido para se aproximar delas. Ao mesmo tempo, as revistas ilustradas começam a mostrar-lhe indicadores de caminho – verdadeiros ou falsos, pouco importa. Nas revistas, as legendas explicativas se tornam pela primeira vez obrigatórias. É evidente que esses textos têm um caráter completamente distinto dos títulos de um quadro. As instruções que o observador recebe dos jornais ilustrados através das legendas se tornarão, em seguida, ainda mais precisas e imperiosas no cinema, em que a compreensão de cada imagem é condicionada pela seqüência de todas as imagens anteriores.” Walter Bejamin sobre o surgimento da fotografia, do retrato. Em A obra de arte na era da reprodutibilidade técnica.<br />
  16. 16. Como já foi dito, os paparazzi mediam o mundo dos Deuses e Musase o mundo dos mortais.<br />As histórias dos tablóides e revistas são fresquinhas. <br />Como nesta fotografia, que mostra Angelina Jolie e Brad Pitt, nossa Musa e nosso Deus superiores, saindo para jantar no restaurante La Dolce Vita (!!!) em Beverly Hills, no dia 30 de novembro de 2009.<br />fonte: www.tmz.com<br />
  17. 17. Há casos em que a mediação feita pelo paparazzo não ocorre de maneira imediata como nos tablóides e revistas de celebridades, mas que ultrapassam o tempo e a história e conseguem construir um Deus, um Mito, com uma só fotografia.<br />Esta não é a fotografia famosa, mas uma outra, feita imediatamente antes daquela que se tornou uma das imagens mais reproduziadas na história. Korda preferiu esta foto à direita do que a outra que todos nós conhecemos.<br />
  18. 18. Alberto Korda, (Havana, 1941 – Paris, 2001) não era um paparazzo. Mas um fotógrafo engajado na Revolução Cubana e que acabou virando o fotógrafo pessoal de Fidel Castro assim que este chegou ao poder. Ele era uma espécie de personal-paparazzo de Fidel.<br />Korda segurando uma nota de 3 Pesos Cubanos<br />
  19. 19. “Num reflexo, bati duas vezes: uma tomada horizontal, outra vertical. Não tive tempo de fazer uma terceira, ele [Che Guevara] se retirou discretamente para a segunda fila. De volta ao meu estúdio, revelei o filme e fiz algumas cópias para o Revolutión. Preferi enquadrar a foto horizontal de Che a imprimir o clichê vertial [“A” fotografia], pois uma cabeça aparecia atrás do seu ombro. No entanto, a foto não foi selecionada naquela noite pela redação. Pendurei a cópia na parede do meu estúdio...” Alberto Korda, sobre o retrato de Che Guevara, em Kuba por Korda.<br />
  20. 20. Korda deu como presente a fotografia que ele não gostou para o editor de um jornal italiano que procurava um belo retrato de Che. <br />Este retrato é hoje o mais reproduzido de toda a história. E Korda nunca recebeu um só centavo por ele.<br />E este retrato é tão conhecido...<br />
  21. 21. ...que acabou virando qualquer coisa. E transformou Che Guevara um Deus Mítico. Eis a mediação do paparazzo!<br />
  22. 22. O personagem mítico de Che Guevara é teve seu culto tão potencializado pela famosa fotografia que até eu já me fantasiei de Che.<br />Mas isso não é tão importante.<br />
  23. 23. Também pode ser citado o caso em que a modelo, atriz, apresentadora e o escambau Daniela Cicarelli, uma das mais conhecidas Musas do universo da moda, foi filmada por um paparazzo numa praia na Espanha, em 2006.<br />O progresso tecnológico também atinge os paparazzi, pois da fotografia passaram a produzir e reproduzir vídeos.<br />
  24. 24. Cicarelli foi filmada pelo paparazzo espanhol Miguel Temprano. No vídeo, a modelo aparece fazendo sexo com o namorado. A repercussão do vídeo foi tamanha levantou uma questão sobre a o direito de atuação dos paparazzi.<br />Apesar disto, a audiência dos programas de TV que ela apresentava na época aumentaram devido ao ocorrido.<br />Miguel Temprano: www.blogs.antena3.com/Temprano/<br />
  25. 25. “O espetáculo nada mais é que a linguagem comum dessa separação. O que liga os espectadores é apenas uma ligação irreversível com o próprio centro que os mantém isolados. O espetáculo reúne o separado, mas o reúne como separado.” Guy Debord, em A Sociedade do Espetáculo.<br />Enfim, eis a mediação (ligação irreversível) que Miguel Temprano nos fez!<br />
  26. 26. Dizem que para fazer este vídeo, Miguel Temprano buscou inspiração num grande diretor de cinema.<br />Miguel Temprano<br />
  27. 27. Será?<br />
  28. 28. “O mundo presente e ausente que o espetáculo faz ver é o mundo da mercadoria dominando tudo o que é vivido. E o mundo da mercadoria é assim mostrado como ele é, pois seu movimento é idêntico ao afastamento dos homens entre si e em relação a tudo o que produzem.”Guy Debord, em A Sociedade do Espetáculo.<br />“Na indústria, o indivíduo é ilusório não apenas por causa da padronização do modo de produção. Ele só é tolerado na medida em que sua identidade incondicional com o universal está fora de questão. [...] As particularidades do eu são mercadorias monopolizadas e socialmente condicionadas, que se fazem passar por algo de natural.” Adorno & Horkheimer, em A Dialética do Esclarecimento.<br />Anita Ekberg cercada de paparazzi em La DolceVita<br />
  29. 29. Fim!<br />
  30. 30. Trilha Sonora<br />La DolceVita – La dolcevitanellavita di fregene<br />Música de Nino Rota<br />
  31. 31. Bibliografia:<br />Adorno, Theodor W.; Horkheimer, Max. A Dialética do Esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1986.<br />Debord, Guy. La SociétéduSpectacle. Paris: Gallimard, 1992. <br />Benjamin, Walter. “A obra de arte na era da reprodutibilidade técnica”, in Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1994.<br />Loviny, C.; Silvestri-Lévy, A. Cuba por Korda. São Paulo: Cosacnaify, 2004.<br />
  32. 32. Sexta Maravilha 2009 – Non si sente!<br />Prof. Dr. Sérgio Salome Silva<br />HZ157A<br />Segundo Semestre - 2009<br />Arthur Henrique Saraiva Ferreira – RA 042110<br />Luiz Henrique Lessa – RA 062577<br />

×