Cinematografia Básica

990 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
990
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
78
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cinematografia Básica

  1. 1. 1. Linguagem Visual
  2. 2. 1.1. Composição • A composição da imagem segue algumas convenções herdadas da pintura clássica e modificadas a partir do desenvolvimento das artes gráficas e digitais. Depende também de um repertório de imagens de cada individuo, ou seja um índice de tudo que vimos durante a vida e buscamos identificar ao olharmos ao nosso redor. São de modo geral comuns à cultura imagética ocidental e se referem a uma educação visual já assimilada durante a educação e a exposição aos meios de comunicação.
  3. 3. • (a) Regra dos Terços - Os sujeitos principais se colocam na interseção das linhas que dividem vertical e horizontalmente a tela em 3 partes iguais.
  4. 4. (a) Regra dos Terços
  5. 5. (a) Regra dos Terços
  6. 6. (a) Regra dos Terços
  7. 7. (a) Regra dos Terços
  8. 8. • (b) Escala - Existe uma relação aparente de tamanho que a imagem transmite. A audiência julga interpretando várias chaves visuais: comparando o entorno com o sujeito que se conhece o tamanho; comparando o sujeito com sujeitos de tamanhos conhecidos; em função do espaço dentro do enquadramento; relacionando a perspectiva da tomada.
  9. 9. (b) Escala
  10. 10. (b) Escala
  11. 11. • (c) Sentido Visual - É preciso respeitar a direção do olhar, o que significa sempre deixar mais espaço à frente que atrás. Para isso, deixar espaço livre no sentido em que o tema se move para dar equilíbrio e reforçar o seu significado.
  12. 12. (c) Sentido Visual
  13. 13. • (d) Eixo de 180° - Em quaisquer planos sucessivos de duas pessoas olhando ou falando com outras, é necessário que ambas sejam apresentadas olhando em sentidos opostos, viradas uma para a outra. A correspondência da linha do olhar confirma a relação espacial. Essa continuidade também serve para a direção do olhar para objetos em geral.
  14. 14. (d) Eixo de 180°
  15. 15. (d) Eixo de 180°
  16. 16. (d) Quebra do Eixo de 180°
  17. 17. (d) Quebra do Eixo de 180°
  18. 18. 2. Linguagem Cinematográfica
  19. 19. 2.1 Enquadramentos Básicos • PLANO ABERTO (“LONG SHOT”) • PLANO MÉDIO • PLANO FECHADO (“CLOSE-UP)
  20. 20. • (a) PLANO ABERTO (“LONG SHOT”) – a câmera está distante do objeto, de modo que ele ocupa uma parte pequena do cenário. É um plano de AMBIENTAÇÃO.
  21. 21. (a) PLANO ABERTO (“LONG SHOT”)
  22. 22. • (b) PLANO MÉDIO (“MEDIUM SHOT”) – a câmera está a uma distância média do objeto, de modo que ele ocupa uma parte considerável do ambiente, mas ainda tem espaço à sua volta. É um plano de POSICIONAMENTO e MOVIMENTAÇÃO.
  23. 23. (b) PLANO MÉDIO (“MEDIUM SHOT”)
  24. 24. • (c) PLANO FECHADO (“CLOSE-UP) – a câmera está bem próxima do objeto, de modo que ele ocupa quase todo o cenário, sem deixar grandes espaços à sua volta. É um plano de INTIMIDADE e EXPRESSÃO.
  25. 25. (c) PLANO FECHADO (“CLOSE-UP)
  26. 26. 2.1 Enquadramentos Básicos • PLANO GERAL (PG) • PLANO DE CONJUNTO (PC) • PLANO MÉDIO (PM) • PLANO AMERICANO (PA • MEIO PRIMEIRO PLANO (MPP) • PRIMEIRO PLANO (PP) • PRIMEIRÍSSIMO PLANO (PPP) • PLANO DETALHE (PD)
  27. 27. • (a) PLANO GERAL (PG) – Com um ângulo visual bem aberto, a câmera revela o cenário à sua frente. A figura humana ocupa espaço muito reduzido na tela. Plano para exteriores ou interiores de grandes proporções. Também chamado, na intimidade, de “Geralzão”.
  28. 28. (a) PLANO GERAL (PG)
  29. 29. • (b) PLANO DE CONJUNTO (PC) – Com um ângulo visual aberto, a câmera revela uma parte significativa do cenário à sua frente. A figura humana ocupa um espaço relativamente maior na tela. É possível reconhecer os rostos das pessoas mais próximas à câmera. Também poderíamos chamá-lo de “Geralzinho”.
  30. 30. (b) PLANO DE CONJUNTO (PC)
  31. 31. • (c) PLANO MÉDIO (PM) – A figura humana é enquadrada por inteiro, com um pouco de “ar” sobre a cabeça e um pouco de “chão” sob os pés.
  32. 32. (c) PLANO MÉDIO (PM)
  33. 33. • (d) PLANO AMERICANO (PA) – A figura humana é enquadrada do joelho para cima.
  34. 34. (d) PLANO AMERICANO (PA)
  35. 35. • (e) MEIO PRIMEIRO PLANO (MPP) – A figura humana é enquadrada da cintura para cima.
  36. 36. (e) MEIO PRIMEIRO PLANO (MPP)
  37. 37. • (f) PRIMEIRO PLANO (PP) – A figura humana é enquadrada do peito para cima. Também chamado de “CLOSE-UP, ou “CLOSE”.
  38. 38. (f) PRIMEIRO PLANO (PP)
  39. 39. • (g) PRIMEIRÍSSIMO PLANO (PPP) – A figura humana é enquadrada dos ombros para cima. Também chamado de “BIG CLOSE-UP” ou “BIG-CLOSE”.
  40. 40. (g) PRIMEIRÍSSIMO PLANO (PPP)
  41. 41. • (h) PLANO DETALHE (PD) – A câmera enquadra uma parte do rosto ou do corpo (um olho, uma mão, um pé, etc.). Também usado para objetos pequenos, como uma caneta sobre a mesa, um copo, uma caixa de fósforos, etc.
  42. 42. (h) PLANO DETALHE (PD)
  43. 43. 2.3 Angulo da Câmera • ÂNGULO NORMAL • PLONGÉE (palavra francesa que significa “mergulho”) • CONTRA-PLONGÉE (com o sentido de “contra- mergulho”)
  44. 44. • (a) ÂNGULO NORMAL – quando ela está no nível dos olhos da pessoa que está sendo filmada.
  45. 45. (a) ÂNGULO NORMAL
  46. 46. • (b) PLONGÉE (palavra francesa que significa “mergulho”) – quando a câmera está acima do nível dos olhos, voltada para baixo. Também chamada de “câmera alta”.
  47. 47. (b) PLONGÉE (palavra francesa que significa “mergulho”)
  48. 48. • (c) CONTRA-PLONGÉE (com o sentido de “contra-mergulho”) – quando a câmera está abaixo do nível dos olhos, voltada para cima. Também chamada de “câmera baixa”.
  49. 49. (c) CONTRA-PLONGÉE (com o sentido de “contra-mergulho”)
  50. 50. 2.4 Lado do Ângulo; • FRONTAL • ¾ (TRÊS QUARTOS) • PERFIL • DE NUCA
  51. 51. • (a) FRONTAL – a câmera está em linha reta com o nariz da pessoa filmada.
  52. 52. (a) FRONTAL
  53. 53. • (b) 3/4 – a câmera forma um ângulo de aproximadamente 45 graus com o nariz da pessoa filmada. Essa posição pode ser realizada com muitas variantes.
  54. 54. (b) 3/4
  55. 55. • (c) PERFIL – a câmera forma um ângulo de aproximadamente 90 graus com o nariz da pessoa filmada. O perfil pode ser feito à esquerda ou à direita.
  56. 56. (c) PERFIL
  57. 57. • (d) DE NUCA – a câmera está em linha reta com a nuca da pessoa filmada.
  58. 58. (d) DE NUCA
  59. 59. 2.5 Movimentos de Câmera • Movimentos dentro do quadro • Movimentos da câmera
  60. 60. • (a) Movimentos dentro do quadro – com a câmera parada, pessoas e objetos mudam de posição, tanto lateralmente quanto afastando- se ou aproximando-se da câmera (ou numa combinação dessas duas possibilidades). ENTRAR OU SAIR DE QUADRO AFASTAR-SE OU APROXIMAR-SE DA CÂMERA
  61. 61. • (b) Movimentos da câmera – quando a câmera movimenta-se (e ela pode fazer isso de várias maneiras diferentes), você muda o enquadramento (que fica mais aberto, mais fechado, ou se desloca lateralmente). PANORÂMICA (ou PAN), TILT TRAVELLING ZOOM (ZOOM-IN ou ZOOM-OUT)
  62. 62. 3. Luz e Cor • Qualidade • Direção • Cor • Intensidade • Textura
  63. 63. (a) Qualidade – Dura e Suave
  64. 64. (b) Direção – Frontal, Lateral e Contra Luz * http://www.zvork.fr/vls/
  65. 65. (c) Cor – Temperatura de Cor
  66. 66. (e) Textura – Objetos que dão formas à luz
  67. 67. 4. Câmera DSLR: • Aberura(f-Stop) • Velocidade (Shutter) • Sensibilidade (ISO) * http://camerasim.com/camera-simulator/
  68. 68. (a)Aberura(f-Stop)
  69. 69. (b) Velocidade (Shutter)
  70. 70. (c) Sensibilidade (ISO)
  71. 71. Abertura Diafrágmax Velocidade de Obturador x Sensibilidade (ISO)

×