Gestao de projetos_modulo_1

340 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
340
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestao de projetos_modulo_1

  1. 1. Slide 0 Gestão de Projetos Módulo 1 APRESENTAÇÃO PROJETO GESTÃO DE PROJETOS EXERCÍCIO OBRIGAD O MÓDULO 2 Unused Section Space 1 Unused Section Space 2 Unused Section Space 3
  2. 2. Slide 2 d GESTÃO DE PROJETOS MÓDULO 1 (INTRODUÇÃO)
  3. 3. Slide 3 FONTE
  4. 4. Slide 4 PROVOCAÇÕES "Quando o mar esta calmo, qualquer barco navega bem" (Willian Shakespeare)
  5. 5. Slide 5 PROVOCAÇÕES 38% dos projetos são cancelados antes de seu início 63% são concluídos fora dos prazos acordados 54% dos projetos mudam de escopo no decorrer da implantação Fonte PMI (Novembro 2009)
  6. 6. Slide 6 PROVOCAÇÕESO que estes eventos possuem em comum?
  7. 7. Slide 8 PROJETO (DEFINÇÕES) Nosso trabalho realizado no HSD se encaixa (basicamente) em 2 categorias: • Processos (rotina/operações), • Projetos, Processos Projetos Trabalho
  8. 8. Slide 9 PROJETO (DEFINÇÕES) • Semelhanças: • Realizado por pessoas, • Restrição de recursos, • Planejado, executado e controlado. Processos Projetos Contínuos Temporários Repetitivas Únicos Manter / melhorar Entregar / terminar • Diferenças: Item Ciclo de vida Execução Objetivo
  9. 9. Slide 10 O QUE É UM PROJETO? Esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo “ ”PMBOK, 2004 pág.5
  10. 10. Slide 11 EXEMPLOS DE PROJETOS  Construção da UTI 4  Certificação Digital  Outubro Rosa (2013)
  11. 11. Slide 12 O QUE É GESTÃO DE PROJETOS? Gestão de Projetos é a aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas nas atividades do projeto com o objetivo de atender os requisitos do projeto. “ ”PMBOK, 2004 pág. 9
  12. 12. Slide 13 O QUE É ESCOPO? É o conjunto de trabalhos e atividades que devem ser realizadas para atingir o resultado final do projeto. Define limites de atuação. “ ”
  13. 13. Slide 14 EXEMPLO DE DECLARAÇÃO DE ESCOPO Projeto UTI 4  Dentro do Escopo  Sala de Repouso  Ar-condicionado central  Fora do Escopo  Sinal Wi-fi  Computadores dentro dos leitos
  14. 14. Slide 15 EXEMPLO DE DECLARAÇÃO DE ESCOPO  Dentro do Escopo  Sala de Repouso  Ar-condicionado central  Fora do Escopo  Sinal Wi-fi  Computadores dentro dos leitos
  15. 15. Slide 16 O QUE SÃO MARCOS OU PRODUTOS INTERMEDIÁRIOS? Produtos intermediários são resultados mensuráveis, tangíveis e verificáveis, que precisam ser produzidos para ser concluído o projeto. “ ”
  16. 16. Slide 17 EXEMPLO DE MARCOS  Projeto Tasy  Cadastros básicos concluídos  Prescrição Eletrônica de Internação em produção  Acreditado com Excelência (III)  Acreditado  Acreditado Pleno
  17. 17. Slide 18 O QUE SÃO STAKEHOLDERS? Stakeholders são indivíduos, grupos de indivíduos ou organizações que podem influenciar de maneira positiva ou negativa o projeto. “ ” PMBOK, 2004 pág. 12
  18. 18. Slide 19 EXEMPLO DE STAKEHOLDERS Cliente Gerente do Projeto Empresa Contratada Sponsor
  19. 19. Slide 20 O QUE SÃO PREMISSAS? São hipóteses adotadas como verdadeiras para efeito de planejamento do projeto. “ ”
  20. 20. Slide 21 EXEMPLO DE PREMISSAS  UTI 4  Não irá chover até 10/11/2013  A cotação do dólar não ultrapassará R$ 2,21  A equipe de Obras não será deslocada para outro projeto antes da conclusão deste
  21. 21. Slide 22 O QUE SÃO RESTRIÇÕES? Fatores que limitam as opções na gestão do projeto.“ ”
  22. 22. Slide 23 EXEMPLO DE RESTRIÇÕES  UTI 4  Os equipamentos de TI devem ser todos brancos;  Não há autorização de horas extras  Só poderão acessar a sala da obra profissionais previamente autorizados pela equipe de Segurança
  23. 23. Slide 24 O QUE SÃO RISCOS? Risco em projetos corresponde a um evento ou condição incerta que, se efetivamente ocorrer, pode implicar efeito positivo ou negativo nos resultados do projeto. “
  24. 24. Slide 25 EXEMPLO DE RISCOS  UTI 4  Excesso de Chuva  Alocação da equipe em outros projetos  Alterações em legislações  Atraso na entrega de equipamentos
  25. 25. Slide 26 O QUE É WBS? WBS - Work Breakdown Structure / EAP – Estrutura analítica do projeto. “ ”
  26. 26. Slide 27 WBS (MAIS)  Grupamento de elementos do projeto, orientados a produtos, que organiza e define o escopo total do trabalho;  Representação gráfica da hierarquia do projeto;  Identifica todo o trabalho a ser executado: trabalho que não está na EAP, não faz parte do Escopo do Projeto;  Base a partir da qual o projeto é construído;  Leva as pessoas a refletir sobre todos os aspectos do projeto;  Pode ser reutilizada em outros projetos.
  27. 27. Slide 28 WBS (EXEMPLO)
  28. 28. Slide 29 WBS (EXEMPLO)
  29. 29. Slide 30 WBS (EXEMPLO)
  30. 30. Slide 31 WBS (EXEMPLO)
  31. 31. Slide 32 EM UM PROJETO EVE EXISTIR (NO MÍNIMO)... Gerente do Projeto Cronograma Lista de Tarefas Matriz de Responsabilidades
  32. 32. Slide 34  Melhor comunicação entre os participantes do projeto  Melhor compreensão sobre o projeto e seus objetivos  Capacidade de definir e controlar o escopo do projeto  Capacidade de identificar, monitorar e acompanhar os marcos do projeto  Projeção correta das necessidades de recursos  Melhor avaliação e mitigação dos riscos do projeto  Capacidade e mecanismos para medir a performance  Identificação e comunicação das áreas de problemas  Alinhamento com os objetivos da organização  Priorização das atividades funcionais e do projeto POR QUE UTILIZAR?
  33. 33. Slide 35 NÃO É SÓ TI E ENGENHARIA... Fonte: Universidade de Bremen (Alemanha)
  34. 34. Slide 36
  35. 35. Slide 37 ELEMENTOS PRINCIPAIS
  36. 36. Slide 38 Interessados ELEMENTOS PRINCIPAIS QUALIDADE RISCOS O que estamos entregando? Como e quanto tempo será necessário para gerar os produtos? Seguindo quais padrões de qualidade estamos produzindo os resultados ? Quem é necessário para completar o projeto ? Quanto precisamos de cada recurso ? Quanto custará cada recurso ? O quão seguros estamos das condições e eventos que envolvem o projeto e que conseguimos completa-lo de acordo com o planejado ?
  37. 37. Slide 39 IntegraçãoQualidade Recursos Humanos Escopo Custo Tempo RiscosComunicação Suprimentos ÁREAS DE CONHECIMENTO
  38. 38. Slide 40 GRUPOS DE PROCESSO Execução Planejamento Controle Fase Inicial Encerramento Iniciação Fase FinalTempo NíveldeAtividade
  39. 39. Slide 41 ÁREAS DE CONHECIMENTO GRUPOS DE PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS INICIAÇÃO PLANEJAMENTO EXECUÇÃO MONITORAÇÃO E CONTROLE ENCERRAMENTO INTEGRAÇÃO  “Desenvolver o Termo de Abertura do Projeto”  Desenvolver a Declaração do Escopo Preliminar Elaborar o Plano de Gerenciamento do Escopo Orientar e gerenciar a execução do projeto Orientar e controlar o trabalho do projeto Realizar o controle integrado de mudanças Encerrar o projeto ESCOPO Planejar e definir escopo / EAP Verificar escopo TEMPO Atividades – duração, recursos, cronograma Controle do cronograma CUSTOS Estimativa e orçamentação Controle de custos QUALIDADE Planejamento da qualidade Realizar a garantia Controlar a qualidade RECURSOS HUMANOS Planejar RH Contratar e desenvolver equipe Gerenciar equipe COMUNICAÇÕES Planejar Distribuir informações Relatórios e gestão de stakeholders RISCOS Identificar, analisar, planejar respostas Monitorar e controlar AQUISIÇÕES Planejar compras e contratações Selecionar fornecedores Administrar contratos Encerrar contrato ÁREAS DE CONHECIMENTO X GRUPOS DE PROCESSO
  40. 40. Slide 42 QUANDO UTILIZAR? O gerenciamento de projetos é necessário em qualquer empreendimento que é estranho às atividades usuais da organização. “ ”
  41. 41. Slide 43 QUANDO UTILIZAR?  Tamanho do projeto: orçamento e tempo.  Envolvimento de diversos departamentos.  Envolvimento de diversas organizações.  Importância do projeto: equipe dedicada.  Fracasso ou atraso do projeto afeta a reputação e a imagem da organização.
  42. 42. Slide 44 TIPOLOGIA VALORES (R$) CLASSIFICAÇÃO Maior que R$ 200.000,00 T3 T4 T4 Entre R$ 200.000,00 e R$ 50.001,00 T2 T3 T3 T2 Entre R$ 50.000,00 e R$ 10.001,00 T1 T2 T2 T1 Entre R$ 10.000,00 e R$ 1,00 T1 T1 T2 GRAU DE COMPLEXIDADE A B C T1 – PEQUENO T2 – MÉDIO T3 – GRANDE T4 – MUITO GRANDE
  43. 43. Slide 45 TIPOLOGIA COMPLEXIDADE DE PROJETOS GRAU PONTOS FATORES 1 a 3 4 a 5 6 a 7 Adequação do prazo de entrega Influencias e Fatores Políticos Know-how e Conhecimento da tecnologia utilizada Número de clientes envolvidos Número de organizações envolvidas Número de pessoas da equipe envolvidas Nível de interação Valor Médio Grau de Complexidade GRAU DE COMPLEXIDADE VALOR MÉDIO COMPLEXIDADE 1 a 3  A - Baixa 3 a 5  B - Media 5 a 7  C - Alta
  44. 44. Slide 46 É muito difícil definir o sucesso de um projeto, na medida em que algumas metas são atingidas e outras, não. “ ” COMO AVALIAR O SUCESSO?
  45. 45. Slide 47  A qualidade e o desempenho planejados foram atingidos.  O projeto foi concluído no tempo previsto.  O projeto foi realizado de acordo com o orçamento previsto.  Os materiais foram adquiridos nas quantidades planejadas, sem desperdícios. O que mais?! SUCESSO DE UM PROJETO
  46. 46. Slide 49  Será disponibilizado pela Diretoria R$ 10.000,00 para compras  Nem todos gostam de cerveja  A data combinada é 14/12/2013  O local reservado foi “A Fazendinha”, na Raposa  O local foi cedido pelo dono, porém, não haverão funcionários da empresa no local  Deve haver entretenimento (música, jogos...)  Se forem menos que 50 pessoas no próximo ano não haverá CHURRASCO DE NATAL DO HSD
  47. 47. Slide 51 Arthur Heineck Gerente de TIC Hospital São Domingos – 5º andar +: coord.gti@hospitalsaodomingos.com.br +: arthur.heineck@hospitalsaodomingos.com.br (: (098) 3216 - 8577 (: (098) 9169 - 5959

×