Semana 22 parte 1

2.337 visualizações

Publicada em

Semana de 22 parte 1

Publicada em: Educação
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Semana 22 parte 1

  1. 1. ARTE NO SÉCULO XX MODERNA E CONTEMPORÂNEA PROFESSORA DENISE MARIA RAMOS LUGLI
  2. 2. BRASIL- Semana de Arte Moderna de 22(Expressionismo, Cubismo eFauvismo)- Grupos pós modernistas- Arte contemporânea
  3. 3. OUTROS PAÍSES- Arte moderna- Vanguardas- Arte contemporânea- Arquitetura moderna e contem-porânea
  4. 4. SEMANA DEARTE MODERNA DE 1922
  5. 5. A VIRADA DOS SÉCULOSNOVAS TENDÊNCIAS(acadêmicos)- Impressionismo- Pontilhismo- Simbolismo- Art Noveau
  6. 6. BRASIL - Impressionismo – (Visconti e Albuquerques) - Simbolismo e Art Nouveau (Amoedo, Visconti e Cavalleiro)EUROPA - Final doImpressionismo e Pontilhismo - 1900 –Fauvismo e Cubismo -Abstracionismo
  7. 7. ENTRE A TRADIÇÃO E A RENOVAÇÃO- Pedro Américo – Roma(continua acadêmico)- Belmiro de Almeida – obrasfuturistas- Cavalleiro – Influência deCèzanne e fovistas
  8. 8. IMPRESSIONISMOMANET
  9. 9. IMPRESSIONISMO MONETIMPRESSION DUSOLEIL LEVANT- 1973
  10. 10. IMPRESSIONISMOPISSARRO SISLEY
  11. 11. IMPRESSIONISMO RENOIRDEGAS
  12. 12. PONTILHISMOSEURAT SIGNAC
  13. 13. PÓS-IMPRESSIONISMOCÈZANNE GAUGUIM
  14. 14. PÓS-IMPRESSIONISMOVAN GOGH LAUTREC
  15. 15. EXPRESSIONISMOMUNCH KIRCHNER
  16. 16. FOVISMO (FAUVISMO) DERAINMATISSE
  17. 17. FOVISMO (FAUVISMO)DUFY VLAMINCK
  18. 18. CUBISMO BRAQUEPICASSO
  19. 19. OCORRÊNCIAS ANTECEDENTES À SEMANA- SEGALL (1913) pintor lituano,expôs em São Paulo e Campinas - A críticafoi favorável: “Algu-masexperiências típicas da ArteExpressionista”
  20. 20. - ANITA MALFATTI (1917)- Em 1912, na Alemanha estu-dou na Academia de Berlim - 53 obras expostas e 11vendidas - MonteiroLobato – “Paranóia oumistificação” - Arte pura = teoriasefêmeras e escolas rebeldes
  21. 21. - Arte caricatural- União de muitos artistasmodernos – busca de uma artebrasileira livre de regrasimpostas pela academia- Marcos da pintura modernabrasileira – “O homem amarelo”e “A mulher de cabelos verdes”
  22. 22. -BRECHERET (1920)- Descoberto em 1920 porum grupo de artistas eintelectuais – Operário noPavilhão das Indústrias deSão Paulo
  23. 23. SEMANA DE ARTE MODERNA- Ocorreu no Teatro Municipalde São Paulo, em 1922 (11 a 18de fevereiro). - A Semana, na verdade, foi aexplosão de idéias inovadorasque aboliam por completo aperfeição estética tão aprecia-da no século XIX.
  24. 24. SEMANA DE 22 - Participantes-ESCRITORES – Mário deAndrade, Oswald de Andrade,Menotti del Pichia, PlínioSalgado, Paulo Prado e outros- ARQUITETOS – Antonio Moyae Przyrembel
  25. 25. -MÚSICOS – Villa-Lobos,Ernani Braga e Frutuoso Viana- ARTISTAS - Brecheret, AnitaMalfatti, Di Cavalcanti, RegoMonteiro, John Graz, Zina Aitae outros
  26. 26. OBJETIVO- Renovar o ambienteartístico e cultural deSão Paulo e do País“ Sob o ponto de vista rigorosamente atual”
  27. 27. EXPOSIÇÃO- De 11 a 18 defevereiro no Teatrode São Paulo- Conferências econcertos- Saguão – exposiçãode artistas e arquitetos
  28. 28. - Rejeição – apego às formastradicionais de arte- Relinchos, vaias, batatas etomates- A semana foi um escândalo -poesias sem métrica, nãopoéticas e críticas à sociedade
  29. 29. IMPORTÂNCIA- Mais desafetos que adeptos- Sacudir o marasmo artísticoe cultural- Divisor de águas na históriada arte brasileira-Emancipação artística
  30. 30. ARTISTAS - Importância histórica: ao ser criticada, chamou a atenção dos artistas inovadores e revelou que sua arte apontava novos caminhos, principalmenteMALFATTI no uso da cor
  31. 31. - Primeiro contato do Brasil com a arte européia, nítidas características expressionistas. - No Brasil assumiu aspectos daSEGALL realidade brasileira.
  32. 32. - A escultura brasileira ganhou um aspecto mais moderno. Suas obras se afastaram de um modelo real e ganharam expressão por meio de volumes geometrizados delimitadosBRECHERET por linhas sintéticas e de poucos detalhes.
  33. 33. - Incentivador da semana e influenciado por Gauguim, Picasso e Matisse. Trans- formou essa influência em uma produção muito pes- soal, associada aos temasDI CAVALCANTI nacionais. Destaca- se em sua obra a presença da mulata.
  34. 34. - Contato com artistas cubistas. Na sua obra predominam as linhas retas e o corpo huma- no é reduzido as for-REGO MONTEIRO mas geométricas, o que sugere ao obser- vador a percepção de volumes.
  35. 35. Zina Aita John GrazGoeldi
  36. 36. Tarsila do Amaral - Não participou da semana de 22 - Europa - Contato com artistas cubistas. - Fase Pau-Brasil - “co- res caipiras, estiliza- ção geométrica e soli-Fase Pau-Brasil dez da construção geométrica” (S.Millet)
  37. 37. Tarsila do Amaral - Inspiração para a Ma- nifesto Antropofágico (Oswald de Andrade) - Não bastava seguir as tendências européias, era preciso criar algo enraizado na culturaFase do país.Antropofágica
  38. 38. Tarsila do Amaral - Fase de temática social - opta pela denúncia dos problemas sociais, reflexo direto das idéias emanadas da Revolução Russa de 1917Fase Social
  39. 39. Tarsila do Amaral - [...] Ocorre na obra de Tarsila uma libertação quase anarquista do inconsciente. É a fase em que a artista alcança uma expressão solta e livre, onde o político fica menos explícito.”Fase Surrealista (JUSTINO, M.J)
  40. 40. Portinari:- 1928 vai para Europa- 1935 prêmio internacional com aobra “O café”- Marco importante do modernismo.- Sua obra gigantesca poderia sersintetizada como expressionismosocial, com referências à nossaHistória e cultura.
  41. 41. Portinari retratou retirantes nordes-tinos, cangaceiros, temas históricose grandes painéis. Apresenta tendên-cias cubistas e expressionistas.

×