CRÔNICA DE MARIO PRATA
Saudade  é quando o momento tenta fugir   da lembrança para acontecer de novo e não consegue.
Lembrança  é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo .
Angústia  é um nó muito  apertado bem no meio do sossego.
Preocupação  é uma cola que não deixa   o que ainda não aconteceu , sair de seu pensamento.
Indecisão  é quando você sabe muito bem o que quer mas acha que devia querer outra coisa.
Certeza  é quando a idéia cansa de procurar e pára.
Intuição  é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido.
Pressentimento  é quando passa em você o trailer de um filme que pode ser que nem exista.
Vergonha  é um pano preto que você quer pra se cobrir naquela hora.
Ansiedade  é quando sempre faltam muitos minutos para o que quer que seja.
Interesse  é um ponto de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.
Sentimento  é a língua que o coração usa quando precisa mandar algum recado.
Raiva  é quando o cachorro que mora em você mostra os dentes.
Tristeza  é uma mão gigante que aperta seu coração.
Felicidade  é um agora que não tem pressa nenhuma.
Amizade  é quando você não faz questão de você e se empresta pros outros.
Culpa  é quando você c isma   que podia ter f eito   diferente, m as   geralmente, não podia.
Lucidez  é um acesso de loucura ao contrário.
Razão  é quando o cuidado aproveita que a emoção está dormindo e assume o mandato.
Vontade  é um desejo que cisma que você é a casa dele.
Paixão  é quando apesar da palavra  ¨ perigo ¨ o desejo chega e entra.
AMOR  é quando a paixão não tem outro compromisso marcado.
Não... Amor é um exagero... também não.   Um dilúvio, um mundaréu, uma insanidade, um destempero, um despropósito, um desc...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Crônica de Mario Prata

1.310 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.310
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Crônica de Mario Prata

  1. 1. CRÔNICA DE MARIO PRATA
  2. 2. Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue.
  3. 3. Lembrança é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo .
  4. 4. Angústia é um nó muito apertado bem no meio do sossego.
  5. 5. Preocupação é uma cola que não deixa o que ainda não aconteceu , sair de seu pensamento.
  6. 6. Indecisão é quando você sabe muito bem o que quer mas acha que devia querer outra coisa.
  7. 7. Certeza é quando a idéia cansa de procurar e pára.
  8. 8. Intuição é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido.
  9. 9. Pressentimento é quando passa em você o trailer de um filme que pode ser que nem exista.
  10. 10. Vergonha é um pano preto que você quer pra se cobrir naquela hora.
  11. 11. Ansiedade é quando sempre faltam muitos minutos para o que quer que seja.
  12. 12. Interesse é um ponto de exclamação ou de interrogação no final do sentimento.
  13. 13. Sentimento é a língua que o coração usa quando precisa mandar algum recado.
  14. 14. Raiva é quando o cachorro que mora em você mostra os dentes.
  15. 15. Tristeza é uma mão gigante que aperta seu coração.
  16. 16. Felicidade é um agora que não tem pressa nenhuma.
  17. 17. Amizade é quando você não faz questão de você e se empresta pros outros.
  18. 18. Culpa é quando você c isma que podia ter f eito diferente, m as geralmente, não podia.
  19. 19. Lucidez é um acesso de loucura ao contrário.
  20. 20. Razão é quando o cuidado aproveita que a emoção está dormindo e assume o mandato.
  21. 21. Vontade é um desejo que cisma que você é a casa dele.
  22. 22. Paixão é quando apesar da palavra ¨ perigo ¨ o desejo chega e entra.
  23. 23. AMOR é quando a paixão não tem outro compromisso marcado.
  24. 24. Não... Amor é um exagero... também não. Um dilúvio, um mundaréu, uma insanidade, um destempero, um despropósito, um descontrole, uma necessidade, um desapego? T alvez porque não tenha sentido, talvez porque não tem explicação, esse negócio de amor , não sei explicar.

×