O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

MODELO DE Requerimento de visita religiosa

DOCUMENTO PARA VISITA EM PRESIDIO

  • Entre para ver os comentários

MODELO DE Requerimento de visita religiosa

  1. 1. IGREJA MUNDIAL AVIVADA CNPJ: 13245449/0001-61 Ji-Paraná - Rondônia Rua Cedro (T23) nº 3701 - Bairro JK - CEP: 76801-030 REQUERIMENTO DE VISITA RELIGIOSA Ao DiretordoPresídioCentral de Ji-Paraná, Sr. José Iran de Amorim Filho Eu, Francisco Alves de Oliveira, (Bispo Alves). Brasileiro, redidente domiciliado neste municipio, portador do RG: 355764 - SSP/RO, e CPF: 286.119.002-78, nascido em 23/02/1970, Bispo Presidente da IGREJA MUNDIAL AVIVADA, CNPJ: 13245449/0001-61, Rua Cedro (T23) nº 3701 - Bairro JK - CEP: 76801-030. Venho mui respeitosamente através deste, solicitar ao Sr. José Iran de Amorim Filho, Diretor do Presídio Central de Ji-Paraná, a entrada de Bispos, Pastores, Capelão e Obreiros desta denominação, devidamente identificados através de carteira de função eclesiástica mais documentos de identificação, para visitas aos presos sob solicitação de familiares ou do próprio detento, ou visita periódica da própria igreja ou até sob solicitação desta casa penal. Para realização de orações, interseções, aconselhamento e ajuda espiritual auxiliando em seus conflitos e dores espirituais. Considerando a solicitação aceita desde já agradeço em nome da Igreja, Comunidade, detentos, familiares e clero. ______________________________________ Francisco Alves de Oliveira RG: 355764 - SSP/RO “Todavia, a assistência religiosa nos presídios não é valorizada, ainda é vista com certo preconceito, há muita resistência pelo Estado, assim a IMA Igreja Mundial Avivada, se oferece como parceira de fato, a prestar uma assistência religiosa espiritual.” Artigo 5º, inciso VII, Constituição Federal. “É assegurada, nos termos da lei, a prestaçãode assistência religiosa nasentidades civis e militaresde internação coletiva”.

×