Literaturaoraletradicionaltipologia

5.017 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.017
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.778
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Literaturaoraletradicionaltipologia

  1. 1. Desde os tempos mais remotos os serõesdas famílias eram passados em grupo, numacomunicação oral invejável para quem vive empleno século da tecnologia. Sobretudo na Idade Média, a falta deacesso à cultura levava os homens do Povo afantasiarem a sua própria vida ou a imaginarem-se na pele dos senhores que serviam. Assimsurgiram histórias fantásticas de príncipes eprincesas, de bruxas e dragões, de fadas e deplantas mágicas... Nada era escrito, tudo eramemorizado e recontado, de geração emgeração, de comunidade para comunidade, deindivíduo para indivíduo numa lengalenga deimpressionante beleza e suspense.
  2. 2. E a Era moral da uma história é … vez… Animais que falam …!História s e lendas de Contosencantar fantástic …! os…!
  3. 3. Géneros pertencentes à literatura oral e tradicional…• Os contos • Os trava-línguas• As lendas • As quadras populares• Os mitos • As cantigas• As fábulas infantis• Parábolas • Os provérbios• Os romances • As adivinhas tradicionais • As anedotas• As lengalengas
  4. 4. O CONTO POPULAR• Também conhecido como conto tradicional, é um texto narrativo, geralmente curto.• É criado e enriquecido pela imaginação popular e procura entreter ou educar o ouvinte.• A sua origem perdeu-se no tempo. Ninguém é dono e senhor dos contos populares. Por isso, cada povo e cada geração contam-nos à sua maneira, às vezes corrigindo e acrescentando um ou outro pormenor no enredo. Daí o provérbio: “Quem conta um conto acrescenta um ponto”.
  5. 5. O CONTO POPULAR Características
  6. 6. A LENDA• Narrativa na qual se misturam realidade e ficção.• A finalidade da história narrada é apresentar uma explicação sobre um facto real (por exemplo o nome de uma localidade). Ex.: A Rainha e o Ancião
  7. 7. O MITO• Um mito é uma narrativa de caráter simbólico, relacionada a uma dada cultura. O mito procura explicar a realidade, os fenómenos naturais, as origens do Mundo e do Homem por meio de deuses, semideuses e heróis.• Os acontecimentos históricos podem transformar-se em mitos, se adquirem uma determinada carga simbólica para uma dada cultura.• Na maioria das vezes, o termo refere-se especificamente aos relatos das civilizações antigas que, organizados, constituem uma mitologia - por exemplo, a mitologia grega e a mitologia romana.
  8. 8. A FÁBULA • Narrativa em prosa ou em verso. • As personagens são geralmente animais com características humanas, que mantêm um diálogo. • No final, retira-se uma lição de moral que resume a história. • Os temas vão desde a vitória da fraqueza sobre a força, da bondade sobre a astúcia ou a derrota dos presunçosos.
  9. 9. A PARÁBOLA • História curta que ensina a verdade ou dá uma lição de moral. • Muitas vezes, contém um fundo religioso, por exemplo, ensinamentos cristãos.Ex.:Parábola dos sete vimes
  10. 10. Romanceiros • Coleção de romances, isto é, de antigas narrativas de factos reais, imaginários ou lendas, em prosa ou em verso, ou de poemas em versos curtos e simples, baseados em assunto capaz de comover, próprios para serem cantados. • Em Portugal, o primeiro romanceiro remonta à primeira geração romântica, devendo-se a sua organização a Almeida Garrett (1843).
  11. 11. O PROVÉRBIO• Frase da sabedoria popular que nos dá conselhos, ensinamentos ou sugestões.• Não é diretamente percebido, parecendo um «código» cujo sentido é preciso decifrar.
  12. 12. A LENGALENGA• Texto oral de origem popular.• Forma de divertimento que, por vezes, tem uma intenção crítica ou transmite uma moral.• Tem repetições de palavras e frases para criar um ritmo musical e cantante, facilitando a sua memorização.• Uma lengalenga é para ser dita… e memorizada.
  13. 13. TRAVA-LÍNGUAS • Simples passatempo com palavras cuja pronúncia se torna difícil. • Forma de divertimento que serve como exercício de «destrava- línguas», ou seja, para pronunciar letras/ sons corretamente.
  14. 14. A ADIVINHA • Frase ou pergunta enigmática e, em geral, com graça. • Tem o objetivo de levar alguém a encontrar a solução ou resposta adequada.
  15. 15. A ANEDOTA • Uma piada ou anedota é uma breve história, de final engraçado e às vezes surpreendente, cujo objetivo é provocar risos ou gargalhadas em quem a ouve ou lê. É um recurso humorístico utilizado na comédia e também na vida quotidiana.

×