Redação Enem curso

1.086 visualizações

Publicada em

Curso de Redação - Armando Magno e Poliana Wink no Chromos.

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.086
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
61
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Redação Enem curso

  1. 1. REDAÇÃO ENEM Armando Magno de Abreu Leopoldino Poliana Wink
  2. 2. Limites entre saúde e estética • Existe um padrão de beleza atual? Se sim, como ele é construído e quais são suas características? • Surgimento de novos procedimentos e tecnologias constantemente. • Problemas e consequências dessa busca incessante pela beleza e como isso afeta a saúde física e mental.
  3. 3. Padrão de Beleza - caracterização O padrão masculino atual se pauta for abdômen definido e corpo musculoso. Quanto ao feminino, há certa ambivalência: tanto o magro e esbelto, estilo modelo, quanto o contornado por músculos são valorizados. O corpo é visto como modelo de sucesso.
  4. 4. Formação de um modelo Sua formação está ligada ao Autoconceito, que se subdivide em quatro componentes:  O ser real (ele como um todo)  A autoimagem (como o indivíduo vê a si mesmo)  A imagem espelhada (como o indivíduo pensa que os outros o veem)  A imagem ideal (aquela que gostaríamos de ser)
  5. 5. Padrão de Beleza - caracterização A beleza é constituída de outros fatores que não dependem apenas do corpo. Fatores psicológicos, comportamentais e traços individuais também influem nessa apreciação. Contudo, nosso padrão está ligado a uma cultura narcísica, em que o desejo de sucesso e a busca de reconhecimento pessoal se materializam no corpo. As cirurgias são vistas como forma de se livrar das insatisfações.
  6. 6. Normatização de um padrão Uma das principais razões da formação desse padrão de beleza que temos hoje é pelo papel das mídias. Entretanto, por meio de artifícios tecnológicos e seleções cuidadosas, há a venda de uma imagem irreal. O problema decorrente disso é a tentativa de alcançar tal modelo ilusório. Não é a toa que o crescimento das áreas de estética, produtos cosméticos e cirurgias plásticas é extremamente significativo.
  7. 7. Impactos na Saúde O Brasil é o campeão mundial em Cirurgia Plástica. Em 2013, de acordo com a Isaps (Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética), foram 1,49 milhão de procedimentos cirúrgicos. É uma prática coletiva. As campeãs são: lipoaspiração (228 mil); silicone (226 mil) e elevação dos seios (140 mil). Mulheres ocupam 88% das operações, enquanto homens atingem os 12%. Contudo, esta porcentagem vem aumentando.
  8. 8. Saúde: questão social A saúde é encarada, na contemporaneidade, como também uma questão social, não apenas biológica. Observa-se uma mercantilização da saúde, já que o corpo se caracteriza como item de sociabilidade. As causas para essa primazia do corpo estão relacionadas à propagação da cultura midiática a partir da segunda metade do século XX; a efemeridade das relações sociais, em que o primeiro impacto visual – pelo corpo – é aquele que geralmente permanece.
  9. 9. Problemas Qual o limite do saudável cuidado do corpo e as doenças narcíseas? Problemas emocionais costumam ser transferidos ao corpo físico. “as pessoas atribuem todos os insucessos da vida àquilo que ela está buscando corrigir”. “Muito da excessiva busca por cirurgias ultrapassa o caráter de um melhoramento do corpo para uma busca sem fim de modelos propostos pela sociedade do simulacro”.
  10. 10. Anorexia
  11. 11. Características A anorexia é caracterizada como um distúrbio alimentar. A pessoa doente apresenta um peso muito abaixo do normal. Suas causas não são precisas, mas são associadas a um conjunto de fatores, como ansiedade, relações pessoais tempestuosas, dificuldade de lidar com rejeições, etc. A anorexia passa por uma visão deformada do próprio corpo e é acompanhada de outros sintomas e doenças, como o hábito da pessoa se cortar e a depressão.
  12. 12. Acomete principalmente pessoas mais jovens, sobretudo mulheres, sendo considerado rara em grupos acima de 40 anos. Em algumas estimativas, o índice de morte pode chegar a 10% dos casos. “Um estudo realizado em 2011 com adolescentes entre os 14 e 19 anos de idade no sul do Brasil, mostrou que 15,95% das adolescentes apresentavam algum sintoma de anorexia e que as garotas que não estão satisfeitas com seu corpo possuem 2,56 vezes mais chances de desenvolver sintomas de anorexia.” O índice de recaídas nos pacientes em tratamento chega a ultrapassar 50%.
  13. 13. Anabolizantes
  14. 14. Definições Anabolizantes são hormônios sintéticos fabricados principalmente a partir da testosterona. Seu uso medicinal consiste na reposição para pacientes com deficiência desse hormônio. Contudo, ele é muito utilizado para um ganho de massa muscular e perda de peso. Podem ser em cápsulas ou na forma de injeção. Seu uso indiscriminado se relaciona a um culto de corpo perfeito.
  15. 15. “Efeitos colaterais: aumento de acnes, queda do cabelo, distúrbios da função do fígado, explosões de ira ou comportamento agressivo, e risco de adquirir doenças transmissíveis (AIDS, Hepatite). Um estudo de 2007 traçou o perfil do usuário de anabolizantes no mundo. De acordo com os dados, o usuário típico não é o adolescente ou o atleta, mas o homem de cerca de 30 anos, bem educado e com renda alta, segundo um estudo publicado hoje. Foram pesquisados 2.663 homens e mulheres de 81 países, indicando que o motivo principal para o uso desses compostos é o aumento da musculatura.”
  16. 16. Quebrando Mitos • São apenas pessoas de renda mais baixa que se submetem a procedimentos cirúrgicos mais arriscados? • O perfil das cirurgias é o de pessoas mais velhas? • “Não há boas evidências de que esteroides anabolizantes prejudicam à saúde”. • “Estou protegido ao tomar esteroides anabolizantes quando receitados pelo médico”.
  17. 17. O que evitar na hora da redação • As pessoas buscam cada vez mais um corpo perfeito, preocupadas excessivamente com a aparência. São pessoas fúteis, com uma vida vazia e que valorizam apenas a beleza física, se esquecendo do que realmente importa: a beleza interior. Devemos valorizar quem nós realmente somos, e não o que os outros querem da gente. Infelizmente, o mundo se importa com o “ter”, não com o “ser”.
  18. 18. Estruturando um parágrafo argumentativo • A busca de um modelo ideal de beleza é um traço marcante da sociedade atual. O corpo, concebido como um meio de se inserir num determinado padrão de beleza, é cultuado como forma de se atingir o sucesso social. Com isso, as pessoas despendem cada vez mais tempo em academias de ginástica e procedimentos estéticos. Entretanto, o excesso dessa prática está associado ao desenvolvimento de distúrbios corporais e alimentares, como a anorexia.
  19. 19. Ascensão da mulher na sociedade Apesar dos desafios impostos à mulher, e que representam resquícios de uma sociedade patriarcal, tais como a dupla jornada a que é submetida e os salários inferiores aos dos homens, ela obteve um maior reconhecimento profissional e ingressou de forma definitiva no mercado de trabalho. Atualmente, quase não existem profissões masculinas e femininas, e cada vez mais a mulher se destaca em cargos de ponta
  20. 20. Passado x Presente (senso comum)
  21. 21. Mulheres mais poderosas do mundo, segundo a Forbes: 1º lugar: Angela Merkel (58 anos), Primeira Ministra da Alemanha. 2º lugar: Hillary Clinton (64 anos), Secretaria de Estado dos EUA. 3º lugar: Dilma Rousseff (64 anos).Presidenta do Brasil. 4 º lugar: Indira Nooy (56 anos), Presidenta da Pepsi Co. 5º lugar: Shery Sanaberg (42 anos), Chefe de Operações do Facebook.
  22. 22. Algumas conquistas foram obtidas: O direito ao trabalho fora do lar; O direito ao voto (1932); Participação nos esportes (1924); Entrar no mercado de trabalho; Divórcio; Poder ser eleita para o governo; Evitar a gravidez (com contraceptivos); Usar calças compridas; Poder matricular-se em curso superior; A mulher casada passa a ter os mesmos direitos do marido no mundo civil; É livre para adotar ou não o sobrenome do marido; Conquista o direito de fazer aborto em diversos países; Pode fumar e beber; Chega a cargos executivos ; Recebe salários mais próximos dos pagos aos homens;
  23. 23. Problemas enfrentados pelas mulheres hoje:
  24. 24. Acúmulo de tarefas:
  25. 25. Violência doméstica
  26. 26. Machismo
  27. 27. Machismo
  28. 28. Quebrando mitos Feminismo: Teoria que sustenta a igualdade política, social e econômica de ambos os sexos. Machismo: Comportamento que tende a negar à mulher a extensão de prerrogativas ou direitos do homem. Misoginia: Ódio ou aversão às mulheres Misandria: Aversão, ódio ou desprezo pelos indivíduos do sexo masculino
  29. 29. A Estrutura Política Brasileira
  30. 30. Diferença de Estado e Governo O Estado é o conjunto de instituições políticas, administrativas, forças armadas, funcionalismo público, etc. que controlam e administram um território delimitado, por meio de um governo soberano reconhecido internacionalmente. O Governo administra esse aparato e é temporário.
  31. 31. Como uma lei é aprovada? 1. O projeto pode partir de deputados federais, senadores, presidente da República, ministros do STF e até do povo - é o caso do Ficha Limpa-, desde que seja assinado por, no mínimo, 1% do eleitorado nacional 2. O texto é enviado a uma das casas legislativas para ser analisado por comissões temáticas. 3. O projeto segue para discussão e votação no plenário.
  32. 32. 4. Tudo ok na Câmara, o projeto segue para revisão no Senado, onde também será analisado por comissões técnicas e por uma CCJ. Se tudo estiver dentro da lei, o texto final é votado de novo. Caso seja aprovado, vai para o poder executivo. Se for alterado, volta para nova análise da Câmara. Se for rejeitado, vai pro arquivo. 5. A palavra final é do presidente da República. Se ele discordar do texto, pode vetar total ou parcialmente. Caso concorde, pode promulgá-lo e a lei é publicada no Diário Oficial da União. Fonte: http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-uma-lei-e-criada-e-aprovada
  33. 33. Esclarecendo alguns meandros da política  Qual a diferença entre Deputados e Senadores?  O que é uma Medida Provisória?  O que é uma PEC?  Diferença entre Plebiscito e Referendo?
  34. 34. Processo eleitoral brasileiro • Voto obrigatório de 18 a 70 anos, direto e secreto. •Facultativo para analfabetos, jovens de 16 e 17 anos e pessoas acima dos 70. • Sistema majoritário para o Executivo e para Senadores e proporcional para deputados e vereadores. •O segundo turno ocorre para prefeitos de municípios com mais de 200 mil habitantes.
  35. 35. Procedimentos para se candidatar: • Idade mínima variável de acordo com os cargos. • Estar filiado a um partido político. • Ser brasileiro. • Saber ler e escrever.
  36. 36. IMPEACHMENT Como funciona o processo? Qual órgão o faz? Quem assume? São convocadas novas eleições? Qual é a ordem de sucessão presidencial?
  37. 37. Novas Eleições Para uma eleição ser antecipada, o presidente e o vice devem deixar o poder antes do tempo, por meio de renúncia, cassação e Impeachment. Caso isso aconteça, cabe ao Presidente da Câmara (primeiro na linha de sucessão) convocar novas eleições, num prazo de até 90 dias. Se a vacância no cargo ocorrer até 2016, as eleições são diretas. A partir de 2017, realizadas pelo Congresso.
  38. 38. Propostas de Reforma Política
  39. 39. Quebrando Mitos • São apenas pessoas de renda mais baixa que se submetem a procedimentos cirúrgicos mais arriscados? • O perfil é o de pessoas mais velhas? • “Não há boas evidências de que esteroides anabolizantes prejudicam à saúde”. • “Estou protegido ao tomar esteroides anabolizantes quando receitados pelo médico”.
  40. 40. Analise o parágrafo argumentativo A situação dos transportes público no Brasil é crítica. Temos como exemplo Belo Horizonte, que aumentou recentemente preços da passagem de ônibus. Isso nos revela um descaso do presidente, mais preocupado em enriquecer de forma ilícita do que fazer leis que beneficiem o povo.
  41. 41. Analise o parágrafo argumentativo Tendo em vista as ideias supracitadas, uma das formas de efetivar uma maior participação política seria facilitar a criação de partidos políticos, em conjunto com o voto distrital. Ao privilegiar representantes locais, com maiores facilidades para participar do pleito, a população poderia eleger os membros dentro de suas áreas de circunscrição, fato que valorizaria os interesses regionais.
  42. 42. Analfabetismo funcional
  43. 43. Causas: Falta de motivação. Falta estrutura e qualidade da educação; Evasão escolar; Falta de prática; Consequências: Não conseguem empregos que os remunerem bem; Acabam ficando com o serviço pesado e exaustivo; Têm problemas para se comunicar socialmente; Alienação; Sofrem preconceito; Não conseguem desempenhar atividades cotidianas básicas como ler o letreiro de um ônibus, anúncios e placas, cartas e jornais.
  44. 44. Analise o parágrafo argumentativo O Analfabetismo Funcional constitui um problema silencioso e perverso que afeta as pessoas. Não se trata de pessoas que nunca foram à escola. Elas sabem ler, escrever e fazer continhas; chegam a ocupar cargos de chefe, mas não conseguem compreender a palavra que está escrita. Bons livros, artigos e crônicas, nem pensar! Computadores provocam calafrios e manuais de procedimentos são ignorados; mesmo aqueles que ensinam uma nova tarefa ou a operar uma máquina. Elas preferem ouvir explicações da boca de colegas.
  45. 45. O papel do professor na sociedade
  46. 46. Dificuldades do professor -Baixa remuneração; -Falta de respeito e reconhecimento social; -Exerce funções que não são sua responsabilidade (pai, babá, psicólogo); -Violência escolar (agressões físicas, verbais, ameaças); -Assédio moral; -Clientelismo; -Excesso de tarefas extra-classe; -Formação precária; -Falta de materiais para trabalhar;
  47. 47. Analise o argumento Como o magistério é tão mal remunerado, não atrai talentos. Os que ingressam na profissão não recebem a preparação adequada, não são bons, começam a lecionar sem experiência e têm dificuldade para conquistar os estudantes. Os alunos não se interessam pelo que é ensinado e a didática não é atraente. Ficam desmotivados, hiperativos, indisciplinados.Para controlar a turma, muitos professores tentam manter a ordem, o que, dependendo da forma, gera revolta. A sala de aula se converte num campo de batalha. Professores adoecem. Milhares abandonam a profissão...
  48. 48. Esportes, integração social e política A Organização das Nações Unidas (ONU) reconhece que o esporte, além do desenvolvimento físico e da saúde, serve para a aquisição de valores para a coesão social e mundial, possibilitando a prática da cidadania. Além disso, há uma dimensão política importante dentro do esporte, discutida mais adiante.
  49. 49. Esportes no Brasil “O esporte, conforme preconiza o artigo 217 da Constituição Federal, é direito de cada cidadão. Constitui dever do Estado garantir seu acesso à sociedade, o que contribui para a reversão do quadro de vulnerabilidade social, atuando como instrumento de formação integral dos indivíduos e, consequentemente, possibilitando o desenvolvimento da convivência social, a construção de valores, a promoção da saúde e o aprimoramento da consciência crítica e da cidadania."
  50. 50. Alguns projetos: O "Segundo Tempo" consiste na promoção de parcerias com entidade públicas e privadas, sem fins lucrativos, para promover o desenvolvimento do esporte como fator de cidadania e integração social por meio da criação de núcleos esportivos, destinados aos estudantes no seu período ocioso de tempo. Em parceria com esse programa, temos também o "Pintando a Liberdade", voltado para a ressocialização dos internos do Sistema Penitenciário, que atuam na fabricação de materiais esportivos.
  51. 51. Dificuldades no esporte Não obstante esses incentivos, a área ainda sofre com o corte de verbas governamental. Um dos casos foi o do município de São Caetano do Sul (SP), cuja secretaria de esportes do município anunciou um corte de verbas de um milhão de reais em 2014, sob protestos de atletas da ginástica artística, futsal e atletismo.
  52. 52. Grandes nomes e feitos • Dificuldades financeiras no início da carreira. •Primeira medalhista de ouro na ginástica brasileira em mundiais. • Criou novas acrobacias na ginástica, que levam seu nome. • Dedica-se, hoje, a projetos sociais.
  53. 53. Esporte e Política
  54. 54. Comparando os parágrafos Uma das formas de integração social no Brasil se dá por meio dos esportes. Além de promoverem a melhoria física dos indivíduos, eles permitem também o desenvolvimento de valores e noções de respeito. Os projetos existentes, como o “Segundo Tempo”, que consiste na criação de núcleos esportivos, relata melhorias no desempenho escolar e no convívio social. Daí a importância de se investir nessa área.
  55. 55. Comparando os parágrafos Uma das formas de integração social no Brasil se dá por meio dos esportes. Porém, as pessoas valorizam demais o futebol, que é, na verdade, uma fonte de alienação para milhões de brasileiros. No lugar de se preocuparem com temas realmente importantes, como educação e saúde, os indivíduos brigam – e até matam – por conta de seus times. As torcidas organizadas são a face nefasta disso.
  56. 56. Os novos modelos familiares no Brasil
  57. 57. Analise o argumento Os novos arranjos familiares infelizmente afrontam o padrão social. Para a ciência, somente pai, mãe e filhos, é família. Qualquer arranjo fora desse modelo é algo anormal. Ultimamente, a família está sendo atacada também no âmbito legal. Querem mudar esse conceito na Lei. A constituição do Brasil, diz que a entidade familiar é constituída de homem e mulher.
  58. 58. Indígenas no Brasil Uma perspectiva histórica: • Projeto de catequização • Ambivalência na visão • Docilidade e “mito do índio preguiçoso” • Eurocentrismo, dizimação, etnocídio. • O que é ser índio? • Disposições brasileiras do século XX sobre o grupo. • Indígena na atualidade.
  59. 59. Caminha sobre os indígenas “Moças com vergonhas tão altas, tão serradinhas e tão limpas de cabeleiras que, de as nós muito bem olharmos, não tínhamos nenhuma vergonha. [...] Esses homens são formosos, gordos e sadios, são uma argila moldável, uma tábula rasa, uma página em branco e imprimir-se-á com a ligeireza neles qualquer cunho que lhes quiserem dar”. Montaigne (francês do século XVI) “Tornam-se a má consciência da civilização, seus juízes morais, a prova de que existe uma sociedade igualitária, fraterna, em que o Meu não se distingue do Teu, ignorante do lucro e do entesouramento, em suma, da Idade do Ouro. Suas guerras incessantes, não movidas pelo lucro ou pela conquista territorial, são nobres e generosas. Regidos pelas leis naturais, ainda pouco abastardas, estão próximos de uma pureza original e atestam que é uma possível uma sociedade sem artifícios e avareza humana.” Coletânea de Documentos e Textos de História do Brasil Colonial – Prof. Luiz Carlos Villalta e texto de Manuela Carneiro da Cunha – Imagens de índios no Brasil: o século XVI.
  60. 60. Cronista e historiador português sobre os indígenas “A língua desse gentio toda pela Costa he, huma: carece de três letras – não se acha nella F, nem L, nem R, cousa digna de espanto, porque assi não têm Fé, nem Lei, nem Rei; e desta maneira vivem sem Justiça e desordenadamente” – Pero M. Gândavo – 1570 Discurso jesuítico sobre índios no Brasil “Estes [índios] entre os quais trabalhamos, estão espalhados pelo interior [...] e todos comem carne humana, andam nus e habitam casas de madeira e barro, cobertas de palha ou casas de árvores. Não estão sujeitos a nenhum rei ou chefe [...] Vivendo sem lei, nem autoridade, segue-se que não se podem conservar em paz e concórdia [...] Juntam-se a isso matrimônios contraídos com os mesmos consanguíneos até primos diretos [...] São tão bárbaros e indômitos que parecem estar mais perto da natureza das feras que dos homens.” – Padre José de Anchieta - 1554 Coletânea de Documentos e Textos de História do Brasil Colonial – Prof. Luiz Carlos Villalta.
  61. 61. O que é ser índio? Índio é todo indivíduo reconhecido como membro de uma comunidade de origem pré-colombiana, que se identifica como etnicamente diversa da nacional e é considerada tribo indígena pela população brasileira com que está em contato. – Darcy Ribeiro. É, portanto todo aquele que se considera índio independente da perda ou descaracterização de seus traços raciais e culturais.
  62. 62. "O Serviço de Proteção aos índios é extinto em 1967 e instituída pela Lei 5.371, a Fundação Nacional do Índio (FUNAI). Uma nova designação para um órgão que não cumpriu os objetivos para o qual foi criado e que foi desacreditado pela opinião pública. A FUNAI se caracteriza por ter toda sua cúpula administrativa constituída de oficiais das Forças Armadas O Estatuto do Índio é criado pela Lei 6.001, de 19/12/1973, mas foi efetivado em pouquíssimos casos. O art. 19 prevê a demarcação das terras indígenas.
  63. 63. Na Constituição Brasileira de 1988, reconheceu-se o direitos dos indígenas como grupo pertencente aos direitos dos brasileiros, com disposições extras, que asseguram seus direitos e o reconhecem como povos diferenciados dentro do Estado: Capítulo VIII - Dos índios: Art. 231. São reconhecidos aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, competindo à União demarcá-las, proteger e fazer respeitar todos os seus bens.
  64. 64. O Censo de 2010 do IBGE revelou que, das 896 mil pessoas que se declaravam ou se consideravam indígenas, 572 mil ou 63,8%, viviam na área rural e 517 mil, ou 57,5%, moravam em Terras Indígenas oficialmente reconhecidas. (Fonte: FUNAI). O Censo também investigou pela primeira vez o número de etnias indígenas, encontrando 305: 250 dentro das terras indígenas, 300 fora delas. A maior etnia é a Tikúna, com 6,8% da população indígena. Há ainda uma grande variedade de línguas indígenas.
  65. 65. Educação Indígena Garante aos índios uma educação respeitosa de suas línguas e culturas, de seus modos próprios de viver e pensar, de valorização de seus conhecimentos e dos processos próprios de sua produção e transmissão. Significa o reconhecimento ao direito a uma educação diferenciada e específica, intercultural e bilíngue. O Ensino fundamental será ministrado em língua portuguesa, assegurada às comunidades indígenas também a utilização de suas línguas maternas e processos próprios de aprendizagem.
  66. 66. A LDB Lei nº9.394 (Diretrizes e Bases da Educação Nacional) e os PCN’s (Parâmetros Curriculares Nacionais) vieram dar maior visibilidade às questões das minorias étnico-culturais na educação. A realização institucional através da publicação de legislação própria são resultado do conjunto das lutas dos movimentos sociais em busca de maior participação e inserção social. Já a lei 11.645/08 Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro- Brasileira e Indígena”.
  67. 67. O que se espera da Educação é que não se contemple só uma única cultura dominante, mas que se faça uma aproximação com a própria realidade social que é marcada pela presença de grupos sócio-étnicos-culturais diversos, no sentido de romper com o monoculturalismo, ainda hoje muito presente na Escola e preparar o indivíduo para lidar com o diferente com tolerância e sem preconceito."
  68. 68. Quebrando Mitos • O índio é aquele que vive isolado? • Todos os indígenas compartilham de uma cultura parecida? • Ele pode utilizar tecnologia e outros elementos exteriores à sua cultura? • O indígena pode vender suas terras?

×