SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Baixar para ler offline
TEMA GERAL:  A TERRA ESCOLA BÁSICA 2º E 3º CICLOS DR. ALFREDO FERREIRA NÓBREGA JÚNIOR ÁREA DE PROJECTO ANO LECTIVO 2009 / 2010 Coordenadora de Área de Projecto do 2º e 3º ciclos : Maria de Jesus Baeta
PEE ,[object Object]
Problemas diagnosticados no PEE ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Definição de prioridades ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Definição de objectivos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
TEMA CONSCIÊNCIA SOCIAL (CRÍTICA) CONSCIÊNCIA CÍVICA (INTERVENTIVA) Problemas ambientais, dramas sociais, acontecimentos históricos que marcaram evoluções nas Ciências, nas Tecnologias …,campos a explorar pelos alunos sem contudo esquecerem a sua realidade geográfica (ilha, concelho, freguesia, escola) inventariando possíveis soluções de possíveis problemas. A TERRA
DEFINIÇÃO de AP   “ Área curricular não disciplinar que visa a concepção, realização e avaliação de projectos, através da articulação de saberes de diversas áreas curriculares, em torno de problemas ou temas de pesquisa ou de intervenção de acordo com as necessidades e os interesses dos alunos”. Decreto-Lei nº6 / 2001 de 18 de Janeiro, capítulo II, artigo 5º
A Área de Projecto pretende: Desenvolver competências sociais Aprender a resolver problemas Promover a integração de saberes Desenvolver as vertentes de pesquisa e de intervenção utilizando as TIC  Aprofundar o significado social das aprendizagens Espaço para abordar problemas transversais ás várias disciplinas, numa perspectiva de  educação para a cidadania
Metodologia do Trabalho de Projecto pretende que: A aprendizagem se desenvolva a partir da experiência pessoal dos alunos Os alunos se envolvam em actividades de modo cooperativo, autónomo e responsável Os alunos construam o seu conhecimento a partir das suas interpretações e experiências Os alunos desenvolvam a consciência crítica em relação a situações da vida real Os trabalhos de projecto propostos sirvam para desenvolver o espírito de observação, a imaginação e o pensamento crítico O ambiente nos tempos lectivos destinados a AP sirvam para os alunos discutirem ideias, trabalhar em grupo e aprender por si próprios em contexto social
Metodologia do Trabalho de Projecto O que é que vamos fazer? O que é que nos motiva? É possível fazer o que queremos? Como vamos fazer? O problema é difícil? Como torná-lo mais simples? Quem nos pode ajudar? Que recursos dispomos? Que tarefas teremos de realizar? Que materiais necessitamos? Como nos vamos organizar? Precisamos dividir tarefas? Que calendário de actividades? Selecção e definição do problema Escolha e formulação de problemas parcelares Preparação e planificação do trabalho
As tarefas previstas foram realizadas? Porquê? Quais os obstáculos e problemas que surgiram? Quais as estratégias para superar obstáculos? Como é que o grupo tem funcionado? Que tarefas faltam realizar? Como e quando realizá-las? Como apresentar o trabalho aos outros? Como nos vamos organizar? Exposição? Seminário? Brochura? Festa? Dramatização? … Avaliação intermédia Preparação da apresentação do trabalho Apresentação pública do trabalho
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Avaliar o trabalho produzido Avaliar o funcionamento do grupo Avaliar a apresentação pública do trabalho Produzir sugestões sobre trabalhos futuros Avaliação final
Sugestões e recomendações ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
RIGOR ,[object Object],[object Object],[object Object]
FLEXIBILIDADE ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
“ Trabalhar com os outros é uma fonte de saber que se faz e refaz no tempo: com as dificuldades em compreendermos os interesses e as lógicas dos parceiros; com a gestão da diversidade sociocultural; com o descentrar do habitual e do certinho para afirmar criatividades e arriscar o desconhecido; com os imprevistos e as surpresas…”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ler e escrever tecnologias
Ler e escrever tecnologiasLer e escrever tecnologias
Ler e escrever tecnologiastecampinasoeste
 
O Planejamento Na Vida Da Escola 2
O Planejamento Na Vida Da Escola 2O Planejamento Na Vida Da Escola 2
O Planejamento Na Vida Da Escola 2Rede PEB_CPA
 
Pnaic caderno de_apresentacao
Pnaic caderno de_apresentacaoPnaic caderno de_apresentacao
Pnaic caderno de_apresentacaoClaudio Pessoa
 
Concepção e proposta metodológica da EJA
Concepção e proposta metodológica da EJAConcepção e proposta metodológica da EJA
Concepção e proposta metodológica da EJAJeca Tatu
 
Replanejamento julho 2016
Replanejamento julho 2016Replanejamento julho 2016
Replanejamento julho 2016Jeca Tatu
 
PEF - Projeto de Ensino de Física
PEF - Projeto de Ensino de FísicaPEF - Projeto de Ensino de Física
PEF - Projeto de Ensino de FísicaLucas Guimaraes
 
Planejamento escolar um instrumento facilitador do trabalho docente
Planejamento escolar um instrumento facilitador do trabalho docentePlanejamento escolar um instrumento facilitador do trabalho docente
Planejamento escolar um instrumento facilitador do trabalho docenteUNEB
 
I encontro de professores de matemática da rede 6º ao 9º
I encontro de professores de matemática da rede   6º ao 9ºI encontro de professores de matemática da rede   6º ao 9º
I encontro de professores de matemática da rede 6º ao 9ºSEMED
 
Observação da sala de aula - Roteiro de obervação
Observação da sala de aula - Roteiro de obervaçãoObservação da sala de aula - Roteiro de obervação
Observação da sala de aula - Roteiro de obervaçãositedcoeste
 
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomandoPed 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomandoSimone Mendes Dos Santos
 
Pnaic retomada e diagnóstico
Pnaic retomada e diagnósticoPnaic retomada e diagnóstico
Pnaic retomada e diagnósticoClaudio Pessoa
 

Mais procurados (20)

Ler e escrever tecnologias
Ler e escrever tecnologiasLer e escrever tecnologias
Ler e escrever tecnologias
 
Htpc
HtpcHtpc
Htpc
 
O Planejamento Na Vida Da Escola 2
O Planejamento Na Vida Da Escola 2O Planejamento Na Vida Da Escola 2
O Planejamento Na Vida Da Escola 2
 
Auto avaliação
Auto avaliaçãoAuto avaliação
Auto avaliação
 
Pnaic caderno de_apresentacao
Pnaic caderno de_apresentacaoPnaic caderno de_apresentacao
Pnaic caderno de_apresentacao
 
Planejamento coletivo
Planejamento coletivoPlanejamento coletivo
Planejamento coletivo
 
Concepção e proposta metodológica da EJA
Concepção e proposta metodológica da EJAConcepção e proposta metodológica da EJA
Concepção e proposta metodológica da EJA
 
Pauta da reunião
Pauta da reuniãoPauta da reunião
Pauta da reunião
 
Replanejamento julho 2016
Replanejamento julho 2016Replanejamento julho 2016
Replanejamento julho 2016
 
PEF - Projeto de Ensino de Física
PEF - Projeto de Ensino de FísicaPEF - Projeto de Ensino de Física
PEF - Projeto de Ensino de Física
 
Planejamento Escolar 2013 - parte1
Planejamento Escolar 2013 - parte1Planejamento Escolar 2013 - parte1
Planejamento Escolar 2013 - parte1
 
Plano de ação
Plano de açãoPlano de ação
Plano de ação
 
Planejamento escolar um instrumento facilitador do trabalho docente
Planejamento escolar um instrumento facilitador do trabalho docentePlanejamento escolar um instrumento facilitador do trabalho docente
Planejamento escolar um instrumento facilitador do trabalho docente
 
I encontro de professores de matemática da rede 6º ao 9º
I encontro de professores de matemática da rede   6º ao 9ºI encontro de professores de matemática da rede   6º ao 9º
I encontro de professores de matemática da rede 6º ao 9º
 
Ppt iii currículo
Ppt iii  currículoPpt iii  currículo
Ppt iii currículo
 
Observação da sala de aula - Roteiro de obervação
Observação da sala de aula - Roteiro de obervaçãoObservação da sala de aula - Roteiro de obervação
Observação da sala de aula - Roteiro de obervação
 
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomandoPed 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando
 
Planejamento Escolar 2014
Planejamento Escolar 2014Planejamento Escolar 2014
Planejamento Escolar 2014
 
Ppt planejamento 2016 rosina
Ppt   planejamento 2016 rosinaPpt   planejamento 2016 rosina
Ppt planejamento 2016 rosina
 
Pnaic retomada e diagnóstico
Pnaic retomada e diagnósticoPnaic retomada e diagnóstico
Pnaic retomada e diagnóstico
 

Destaque

Bildung des Geistes(1) (German)
Bildung des Geistes(1) (German)Bildung des Geistes(1) (German)
Bildung des Geistes(1) (German)Hitoshi Tsuchiyama
 
Workshop jfs
Workshop jfsWorkshop jfs
Workshop jfsPolitnetz
 
Histórico do Elenco "Em Diálogo" 2009/2010
Histórico do Elenco "Em Diálogo" 2009/2010Histórico do Elenco "Em Diálogo" 2009/2010
Histórico do Elenco "Em Diálogo" 2009/2010Anabela Castro
 
Requisitos de exportación a Suiza
Requisitos de exportación a SuizaRequisitos de exportación a Suiza
Requisitos de exportación a Suizaleticiaesponge
 

Destaque (7)

Perfil suiza
Perfil suizaPerfil suiza
Perfil suiza
 
Bildung des Geistes(1) (German)
Bildung des Geistes(1) (German)Bildung des Geistes(1) (German)
Bildung des Geistes(1) (German)
 
Workshop jfs
Workshop jfsWorkshop jfs
Workshop jfs
 
Quadro Ditado
Quadro DitadoQuadro Ditado
Quadro Ditado
 
Histórico do Elenco "Em Diálogo" 2009/2010
Histórico do Elenco "Em Diálogo" 2009/2010Histórico do Elenco "Em Diálogo" 2009/2010
Histórico do Elenco "Em Diálogo" 2009/2010
 
5 motivos
5 motivos5 motivos
5 motivos
 
Requisitos de exportación a Suiza
Requisitos de exportación a SuizaRequisitos de exportación a Suiza
Requisitos de exportación a Suiza
 

Semelhante a Área de Projecto

Orientações para projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
Orientações para projetos na rede municipal de ensino de PiratubaOrientações para projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
Orientações para projetos na rede municipal de ensino de PiratubaClaudia Jung
 
Uso Pedagógico de WIKI
Uso Pedagógico de WIKIUso Pedagógico de WIKI
Uso Pedagógico de WIKIadoryeva sylva
 
Aprendizagem ativa na educação básica: implicações para o ensino
Aprendizagem ativa na educação básica: implicações para o ensinoAprendizagem ativa na educação básica: implicações para o ensino
Aprendizagem ativa na educação básica: implicações para o ensinoUniversidade de Lisboa
 
Design didático construindo um caminhar desvelando parcerias
Design didático construindo um caminhar desvelando parceriasDesign didático construindo um caminhar desvelando parcerias
Design didático construindo um caminhar desvelando parceriasjuroanny
 
A Biblioteca Escolar e o Trabalho de Projecto
A Biblioteca Escolar e o Trabalho de ProjectoA Biblioteca Escolar e o Trabalho de Projecto
A Biblioteca Escolar e o Trabalho de ProjectoCarlos Pinheiro
 
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.valmirsouto
 
Apresentação - Prof. Dr. José Lucas Pedreira
Apresentação - Prof. Dr. José Lucas PedreiraApresentação - Prof. Dr. José Lucas Pedreira
Apresentação - Prof. Dr. José Lucas Pedreiravalmirsouto
 
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.valmirsouto
 
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.valmirsouto
 
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.valmirsouto
 
Apresentacao Geral
Apresentacao GeralApresentacao Geral
Apresentacao GeralMônix Sousa
 
Pedagogia crítico social dos conteúdos
Pedagogia crítico social dos conteúdosPedagogia crítico social dos conteúdos
Pedagogia crítico social dos conteúdosDelziene Jesus
 
Aula questões dissertativas
Aula   questões dissertativasAula   questões dissertativas
Aula questões dissertativasEduardo Lopes
 
PPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdf
PPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdfPPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdf
PPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdfBruno Pontes Costa
 
Webrádio - Apresentacao dissertacao
Webrádio - Apresentacao dissertacaoWebrádio - Apresentacao dissertacao
Webrádio - Apresentacao dissertacaoJorge Teixeira
 
1. zabala. prática educativa prof. iara
1. zabala. prática educativa prof. iara1. zabala. prática educativa prof. iara
1. zabala. prática educativa prof. iaraClaudia Andrade
 

Semelhante a Área de Projecto (20)

Orientações para projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
Orientações para projetos na rede municipal de ensino de PiratubaOrientações para projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
Orientações para projetos na rede municipal de ensino de Piratuba
 
Projetos
ProjetosProjetos
Projetos
 
Uso Pedagógico de WIKI
Uso Pedagógico de WIKIUso Pedagógico de WIKI
Uso Pedagógico de WIKI
 
Aprendizagem ativa na educação básica: implicações para o ensino
Aprendizagem ativa na educação básica: implicações para o ensinoAprendizagem ativa na educação básica: implicações para o ensino
Aprendizagem ativa na educação básica: implicações para o ensino
 
Design didático construindo um caminhar desvelando parcerias
Design didático construindo um caminhar desvelando parceriasDesign didático construindo um caminhar desvelando parcerias
Design didático construindo um caminhar desvelando parcerias
 
A Biblioteca Escolar e o Trabalho de Projecto
A Biblioteca Escolar e o Trabalho de ProjectoA Biblioteca Escolar e o Trabalho de Projecto
A Biblioteca Escolar e o Trabalho de Projecto
 
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
 
Apresentação - Prof. Dr. José Lucas Pedreira
Apresentação - Prof. Dr. José Lucas PedreiraApresentação - Prof. Dr. José Lucas Pedreira
Apresentação - Prof. Dr. José Lucas Pedreira
 
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
 
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
 
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
Apresentação - Prof. José Lucas Pedreira Bueno, Dr.
 
Apresentacao Geral
Apresentacao GeralApresentacao Geral
Apresentacao Geral
 
Pedagogia crítico social dos conteúdos
Pedagogia crítico social dos conteúdosPedagogia crítico social dos conteúdos
Pedagogia crítico social dos conteúdos
 
Aula questões dissertativas
Aula   questões dissertativasAula   questões dissertativas
Aula questões dissertativas
 
Un bfe pead 2 2012
Un bfe pead 2 2012Un bfe pead 2 2012
Un bfe pead 2 2012
 
Projeto Didático
Projeto DidáticoProjeto Didático
Projeto Didático
 
PPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdf
PPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdfPPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdf
PPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdf
 
Webrádio - Apresentacao dissertacao
Webrádio - Apresentacao dissertacaoWebrádio - Apresentacao dissertacao
Webrádio - Apresentacao dissertacao
 
112579.pptx
112579.pptx112579.pptx
112579.pptx
 
1. zabala. prática educativa prof. iara
1. zabala. prática educativa prof. iara1. zabala. prática educativa prof. iara
1. zabala. prática educativa prof. iara
 

Último

c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do BrasilMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 

Último (20)

c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 

Área de Projecto

  • 1. TEMA GERAL: A TERRA ESCOLA BÁSICA 2º E 3º CICLOS DR. ALFREDO FERREIRA NÓBREGA JÚNIOR ÁREA DE PROJECTO ANO LECTIVO 2009 / 2010 Coordenadora de Área de Projecto do 2º e 3º ciclos : Maria de Jesus Baeta
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6. TEMA CONSCIÊNCIA SOCIAL (CRÍTICA) CONSCIÊNCIA CÍVICA (INTERVENTIVA) Problemas ambientais, dramas sociais, acontecimentos históricos que marcaram evoluções nas Ciências, nas Tecnologias …,campos a explorar pelos alunos sem contudo esquecerem a sua realidade geográfica (ilha, concelho, freguesia, escola) inventariando possíveis soluções de possíveis problemas. A TERRA
  • 7. DEFINIÇÃO de AP “ Área curricular não disciplinar que visa a concepção, realização e avaliação de projectos, através da articulação de saberes de diversas áreas curriculares, em torno de problemas ou temas de pesquisa ou de intervenção de acordo com as necessidades e os interesses dos alunos”. Decreto-Lei nº6 / 2001 de 18 de Janeiro, capítulo II, artigo 5º
  • 8. A Área de Projecto pretende: Desenvolver competências sociais Aprender a resolver problemas Promover a integração de saberes Desenvolver as vertentes de pesquisa e de intervenção utilizando as TIC Aprofundar o significado social das aprendizagens Espaço para abordar problemas transversais ás várias disciplinas, numa perspectiva de educação para a cidadania
  • 9. Metodologia do Trabalho de Projecto pretende que: A aprendizagem se desenvolva a partir da experiência pessoal dos alunos Os alunos se envolvam em actividades de modo cooperativo, autónomo e responsável Os alunos construam o seu conhecimento a partir das suas interpretações e experiências Os alunos desenvolvam a consciência crítica em relação a situações da vida real Os trabalhos de projecto propostos sirvam para desenvolver o espírito de observação, a imaginação e o pensamento crítico O ambiente nos tempos lectivos destinados a AP sirvam para os alunos discutirem ideias, trabalhar em grupo e aprender por si próprios em contexto social
  • 10. Metodologia do Trabalho de Projecto O que é que vamos fazer? O que é que nos motiva? É possível fazer o que queremos? Como vamos fazer? O problema é difícil? Como torná-lo mais simples? Quem nos pode ajudar? Que recursos dispomos? Que tarefas teremos de realizar? Que materiais necessitamos? Como nos vamos organizar? Precisamos dividir tarefas? Que calendário de actividades? Selecção e definição do problema Escolha e formulação de problemas parcelares Preparação e planificação do trabalho
  • 11. As tarefas previstas foram realizadas? Porquê? Quais os obstáculos e problemas que surgiram? Quais as estratégias para superar obstáculos? Como é que o grupo tem funcionado? Que tarefas faltam realizar? Como e quando realizá-las? Como apresentar o trabalho aos outros? Como nos vamos organizar? Exposição? Seminário? Brochura? Festa? Dramatização? … Avaliação intermédia Preparação da apresentação do trabalho Apresentação pública do trabalho
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17. “ Trabalhar com os outros é uma fonte de saber que se faz e refaz no tempo: com as dificuldades em compreendermos os interesses e as lógicas dos parceiros; com a gestão da diversidade sociocultural; com o descentrar do habitual e do certinho para afirmar criatividades e arriscar o desconhecido; com os imprevistos e as surpresas…”