Herbário

6.038 visualizações

Publicada em

Power Point elaborado por: Adão, Jéni, Carlota e Luís do 6ºA

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.038
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
159
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Herbário

  1. 1. Herbário<br />Docentes: Georgina Ramos<br /> Rosalina Vasconcelos<br />Autores: Adão Jesus nº1<br /> Jéni Costa nº14<br /> Carlota França nº5<br /> Luís Perestrelo nº18<br />
  2. 2. Introdução:<br />Este trabalho foi pedido pelas nossas professoras de Área de Projecto, o nosso objectivo é aprender um pouco mais sobre os herbários e dentro desse tema também conseguimos saber um pouco mais sobre as plantas que estão em vias de extinção, porque dentro dos herbários só se põem as plantas que não estão e vias de extinção.<br />
  3. 3.     <br />Herbário é uma colecção dinâmica de plantas secas prensadas, de onde se extrai, utiliza e adiciona informação sobre cada uma das populações e/ou espécies conhecidas e sobre novas espécies de plantas.<br />Os herbários abrigam uma grande quantidade da informação e dados sobre a diversidade vegetal, tais como a conservação, ecologia,fisiologia, farmacologia e agronomia, a fim de que possa ser estudada a recuperação da vegetação, das paisagens degradadas e para que se incremente a resistência a pragas, o melhoramento vegetal, a extracção de produtos farmacêuticos e outros.<br />
  4. 4. Estas colecções de espécies de plantas secas são cuidadosamente pressionadas e coladas em papel pesado. Estas espécies encontram-se devidamente relacionadas e reconhecidas com informação acerca das plantas e o local onde foram colhidas. Aliás, num herbário, a sua colecção está em durável actualização. Regularmente são feitas novas colheitas de exemplares, acompanhadas com informações adicionais sobre a evolução da habitação, do clima, da flora, e outras informações que se encararem relevantes. Se correctamente conservadas, um espécie-tipo pode durar centenas de anos.<br />Uma espécie de planta num herbário é uma fonte inigualável de registo da biodiversidade das plantas e serve como referência a muitas e variadas funções, incluindo identificação, pesquisa e educação.<br />
  5. 5. O Herbário dispõe ainda de uma biblioteca com várias obras clássicas tais como a Flora Brasiliensis de F. von Martius, o Index Kewensis (índice de todas as plantas conhecidas pela ciência, com autor e local de publicação) e o Dicionário de Plantas Úteis do Brasil de M. Pio Corrêa, além de periódicos, livros, teses diversas e cerca de 2.000 separadas organizadas por título do período e que estão em processo. Esta Biblioteca é consultada por alunos de diversos cursos de graduação e pelos alunos de pós-graduação em Botânica. O Herbário produz uma publicação bianual, o "Boletim Informativo do Herbário da Universidade de Brasília", cujo 4o número foi lançado em 1998, contendo uma listagem de nossos tipos (cerca de 800 tipos).<br />
  6. 6. A função primordial dos herbários é a documentação de pesquisas botânicas, especialmente as taxonômicas e florísticas. <br />Para obter informações sobre reconhecimento (identificação), lista, classificação, distribuição e ecologia de qualquer planta são necessários exames precisos de cada exemplar, o que se tornaria muito difícil em campo. A investigação taxonómica se baseia, em colecções de plantas, construídas e preservadas ao longo do tempo nos herbários.<br />Além da importância para a taxonomia, mais recentemente os herbários passaram a ser reconhecidos como instrumentos essenciais para pesquisas genéticas e agronômicas, em que as exsicatas documentam a variabilidade amostrada.<br />Longhi-Wagner (1998) destaca a importância dos herbários como base para elaboração de floras e estudos de biodiversidade, fornecendo dados valiosos que servem de argumento na indicação de áreas a serem preservadas.<br />Na elaboração da Flora de uma região, observam-se dois aspectos: o tamanho do acervo dos herbários regionais e o quanto deste acervo corresponde a plantas colectadas na região; o quanto o acervo está actualizado em termos de identificação;<br />Isto significa que as contribuições devem ser realizadas com frequência e em todas as épocas do ano e a acumulação deve ser dinamizada com envio de materiais a especialistas e visitas programadas para análise dos acervo.<br /> <br />
  7. 7. Conclusão:<br />Nós conseguimos elaborar o nosso trabalho, e gostamos de o fazer e ficamos a saber um pouco mais sobre os herbários.<br />No nosso grupo todos trabalharam e conseguimos chegar ao nosso objectivo.<br />

×