Caderno de-exercicios-conhecimentos-pedagogicos

447 visualizações

Publicada em

conhecimentos pedagogicos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
447
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caderno de-exercicios-conhecimentos-pedagogicos

  1. 1. SUMÁRIO CONHECIMENTOS PEDAGÓGICOS CADERNO DE EXERCÍCIOS..............................................................................................................................2
  2. 2. FABIANALAGAR 2 1. A escola que adota uma orientação humanística clás- sica e trata os conteúdos como verdades absolutas re- passadas de uma geração a outra está assentada nos pressupostos da concepção liberal tradicional. 2. A concepção liberal renovada não diretiva tem em Ma- ria Montessori uma de suas principais representantes e baseia-se no trabalho de estimulação da resolução de problemas. 3. A Lei n. 5.692/1971 teve como sustentação os princí- pios da concepção liberal renovada progressivista em sua vertente de formação profissionalizante. 4. Durkheim analisa a educação como um ideal abstrato e único dirigido a determinada natureza humana, sem distinção. 5. Segundo Max Weber, o processo de racionalidade bu- rocrática permite o desvelamento da ideologia presen- te na ordem social vigente e na própria organização do trabalho pedagógico. 6. Para a tendência liberal tradicional, a função primor- dial da escola é formar indivíduos competentes para o mercado de trabalho, articulando a educação com o sistema produtivo. 7. Em uma escola fundada na concepção liberal renova- da não diretiva, o resultado do processo educativo é muito semelhante ao de um tratamento terapêutico. 8. Na concepção liberal tecnicista, o papel da escola é preparar intelectualmente o aluno. Sendo assim, o compromisso da escola deve ser com a cultura e não com aspectos sociais. 9. O controle e a avaliação independem das informações sobre o andamento dos trabalhos. Necessitam apenas ter como base o projeto pedagógico curricular. 10. O objetivo da avaliação escolar é o de diagnosticar como a escola e o professor estão contribuindo para o desenvolvimento intelectual, social e moral dos alunos. 11. Assinale a opção que apresenta o nome da concepção pedagógica que organiza os métodos de ensino se- guindo os seguintes passos: motivação, apresentação do conteúdo pelo professor, associação com assuntos já estudados, generalização e resolução de exercícios. a. Liberal renovada não diretiva. b. Liberal renovada progressivista. c. Liberal conservadora (tradicional). d. Liberal tecnicista. 12. A concepção liberal renovada progressivista tem, como um de seus principais representantes: a. Jonh Dewey. b. Carl Rogers. c. Skinner. d. Bloom. 13. Paulo Freire é o principal representante brasileiro da concepção progressista: a. libertária. b. libertadora. c. crítico-social dos conteúdos. d. crítica da reprodução. 14. É diretriz que constitui princípio da concepção libertá- ria o sistema: a. autogestionário e a avaliação externa. b. democrático e a autoavaliação. c. democrático e a avaliação externa. d. autogestionário e a autoavaliação. 15. Considerando os princípios e fins da educação nacio- nal previstos na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), assinale a opção correta. a. A gratuidade do ensino fundamental é garantida em estabelecimentos públicos e privados. b. Gestão democrática por meio de eleições diretas para diretores de escolas públicas é um dos princí- pios do ensino. c. O pluralismo de ideias é admitido como um princí- pio, desde que a concepção pedagógica estabele- cida pelo Ministério da Educação seja respeitada pelos sistemas educacionais. d. Deve haver uma vinculação entre a educação es- colar, o trabalho e os princípios sociais. 16. Acerca da estrutura e do funcionamento das escolas indígenas no âmbito da Educação Básica, assinale a opção correta. a. As escolas indígenas possuem normas e ordena- mento jurídico próprios, preservando o mesmo cur- rículo adotado pelos demais sistemas de ensino. b. Estudantes que não pertençam às populações indígenas podem frequentar regularmente essas escolas se viverem nas proximidades dessas po- pulações. c. A língua oficial, nas escolas indígenas, é o portu- guês, dada a necessidade de integração dessas populações ao contexto do Brasil. d. As escolas indígenas possuem Proposta Pedagó- gica própria, em respeito à especificidade étnico- -racial de cada povo ou comunidade. 17. Em relação à organização da educação nacional, a LDB dispõe sobre as responsabilidades da União, dos estados, do DF, dos municípios e dos estabelecimen- tos de ensino. As incumbências dos docentes estão ausentes da LDB, estando apenas em outros diplo- mas legais. 18. As escolas, respeitadas as normas comuns e as do sistema de ensino ao qual se vinculam, estão incumbi- das de administrar seu pessoal e seus recursos mate- riais e financeiros, assegurar o cumprimento dos dias letivos e horas-aula estabelecidas, informar aos pais e responsáveis sobre a frequência e o rendimento dos alunos, bem como sobre o desenvolvimento de sua proposta pedagógica.
  3. 3. CONHECIMENTOSPEDAGÓGICOS 3 19. O sistema de ensino do DF inclui as instituições de ensino fundamental e médio da iniciativa privada, mas não inclui as instituições privadas de educação infantil. 20. O transporte escolar dos alunos do sistema de ensi- no do DF deve ser fornecido pela União, visto que as competências do DF diferem das atribuídas aos esta- dos e aos municípios. 21. A escola deve contribuir com o aumento da produtivi- dade, por meio da adaptação dos indivíduos. 22. A conquista da hegemonia na sociedade por meio da formação do intelectual orgânico é a função da escola. 23. A experimentação é o método mais eficaz para a rea- lização da função social de uma instituição educativa. 24. A autogestão é um princípio político e pedagógico, assim como o conteúdo e o método do processo educativo. 25. A disciplina é fruto de uma tomada de consciência acerca dos limites da vida grupal e não da autoridade do professor sobre o aluno. 26. O trabalho docente consiste em relacionar a prática vivida pelos alunos com os conteúdos propostos pela escola, favorecendo a ruptura com experiências pouco elaboradas. O planejamento de ensino é um processo de racionali- zação, organização e coordenação da ação docente, articu- lando a atividade escolar e a problemática social. Isso signi- fica que os elementos do planejamento estão recheados de implicações sociais. Acerca desse assunto, julgue os itens. 27. Uma das funções do planejamento de ensino é asse- gurar a unidade e a coerência do trabalho docente. 28. Ao planejar, cabe ao professor apenas o cumprimento das exigências dos planos e programas oficiais. 29. Ao organizar um plano de ensino, o professor precisa estabelecer unidades didáticas independentes dos ob- jetivos propostos. 30. Os métodos e procedimentos de ensino serão indica- dos pelas atividades que o professor e os alunos irão desenvolver na relação de ensino e aprendizagem. 31. As formas de avaliação não constituem elementos dos planos de ensino por se configurarem como uma etapa independente do plano. Julgue os itens a seguir, a respeito da relação profes- sor e aluno no processo ensino-aprendizagem. 32. Nas relações estabelecidas em sala de aula, a afeti- vidade exclui, necessariamente, a cognoscibilidade e interfere no cumprimento ético da autoridade do pro- fessor. 33. A atitude do professor em ouvir os alunos, possibilitan- do a exposição de opiniões e a formulação de pergun- tas, facilita a identificação de como está ocorrendo o processo de construções dos saberes. 34. A disciplina em sala de aula está diretamente relacio- nada à prática docente, por meio da autoridade profis- sional, moral, técnica e afetiva do professor. Julgue os itens subsequentes com relação ao planeja- mento de ensino e seus elementos constitutivos. 35. Refletir sobre a prática para transformá-la e realizar as mediações necessárias para implementar essas mu- danças são ações próprias de um enfoque dialético de planejamento de ensino. 36. As condições objetivas de trabalho e o aluno real não podem interferir no processo de planejamento, pois essa interferência pode prejudicar a qualidade dos re- sultados. 37. A necessidade de adequações nas ações previstas nas diferentes etapas justifica a importância da flexi- bilidade como característica essencial de um planeja- mento de ensino. 38. A priorização das técnicas e dos equipamentos de ensino e a interdependência dessas técnicas com a habilidade a ser desenvolvida são características de um planejamento de acordo com a abordagem crítica. CESPE/ PREF. MANAUS/ PROFESSOR / 2008 Considerando que, de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), Lei n. 9.394/1996, a organização da educação nacional dar-se-á por diferen- tes níveis e modalidades, julgue os itens que se seguem. 39. A educação básica compreende a educação infantil, o ensino fundamental e o ensino médio. 40. A educação superior faz parte da formação do cidadão e, por isso, deve ser entendida como educação básica. 41. A carga horária mínima anual exigida para a educação básica é de 800 horas, distribuídas por, no mínimo, 180 dias letivos de trabalho escolar. 42. Conforme disposto na LDB, a formação do docente, para atuar na educação básica, incluirá prática de en- sino de, no mínimo, 300 horas. 43. A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é uma modali- dade educacional que visa atender àqueles que não ti- veram acesso ou continuidade de estudos. A essa mo- dalidade é assegurado o acesso no nível fundamental para os maiores de 15 anos, e no nível médio, para os maiores de 18 anos.
  4. 4. FABIANALAGAR 4 CESPE/ ME/ TÉCNICO EM ASSUNTOS EDUCACIONAIS/ 2008 Considerando a legislação educacional brasileira, jul- gue os itens que se seguem, acerca do ensino funda- mental e da educação infantil. 44. A avaliação na educação infantil só tem o objetivo de promoção para acesso ao ensino fundamental. 45. O ano letivo para o ensino fundamental terá, obriga- toriamente, carga horária mínima de 800 horas, dis- tribuídas em 200 dias, incluído o tempo destinado a exames finais. 46. A inclusão de conteúdos acerca dos direitos das crian- ças e dos adolescentes é obrigatória nos currículos do ensino fundamental. 47. A promoção do desporto educacional e o apoio às prá- ticas desportivas não formais são diretrizes que de- vem orientar os conteúdos curriculares da educação básica. 48. As escolas organizadas em sistema seriado não po- dem adotar o regime de progressão continuada no en- sino fundamental. Julgue os itens subsequentes de acordo com os ins- trumentos legais que normatizam o ensino médio e a educação profissional e tecnológica no Brasil. 49. A educação técnica de nível médio poderá ser integra- da ou concomitante ao ensino médio. 50. Os cursos de qualificação profissional não são consi- derados como educação profissional e tecnológica. 51. Os cursos especiais oferecidos à comunidade pelas instituições de educação profissional e tecnológica es- tão condicionados necessariamente ao nível de esco- laridade do aluno. 52. Independentemente de seu caráter, os cursos de en- sino médio têm equivalência legal e habilitam para o prosseguimento de estudos. 53. A sociologia e a filosofia são disciplinas obrigatórias somente na primeira série do ensino médio. 54. As diretrizes curriculares nacionais estabelecidas pelo Conselho Nacional de Educação devem ser seguidas na organização dos cursos de educação profissional e tecnológica de graduação. Com base na legislação, julgue os itens que se se- guem, referentes à educação de jovens e adultos e à educação superior. 55. Os exames supletivos serão realizados no nível de conclusão do ensino fundamental para jovens maiores de 18 anos. 56. A educação física é componente curricular obrigatório, mas sua prática é facultativa para alunos que cumpram jornada de trabalho igual ou superior a seis horas. 57. A autonomia das universidades exclui a dimensão da gestão patrimonial, que fica sob a responsabilidade do governo federal. 58. Os cursos sequenciais não são considerados como educação superior. 59. O ano letivo na educação superior deverá ter, no míni- mo, 200 dias, assim como no ensino médio, sem ne- cessária equivalência com o ano civil. DIRETOR E VICE / SEDF / 2009 60. Acerca da Lei n. 9.394/1996 – LDB –, assinale a opção correta. a. A educação escolar resume-se na educação bási- ca, formada pelo ensino fundamental, pelo ensino médio e pelo ensino superior. b. Os sistemas de ensino dos estados e do DF in- cluem as instituições de ensino fundamental e mé- dio criadas e mantidas pela iniciativa privada. c. A organização da educação básica deve ser feita apenas em séries anuais, para preservar o interes- se do processo de ensino e de aprendizagem. d. O ensino da arte, componente curricular optativo nos diversos níveis da educação básica, visa pos- sibilitar a promoção do desenvolvimento cultural dos alunos. G A B A R I T O 1. C 2. E 3. E 4. E 5. C 6. E 7. C 8. E 9. E 10. C 11. c 12. a 13. b 14. d 15. C 16. b 17. E 18. C 19. E 20. E 21. E 22. C 23. E 24. E 25. C 26. E 27. C 28. E 29. E 30. C 31. E 32. E 33. C 34. C 35. C 36. E 37. C 38. E 39. C 40. E 41. E 42. C 43. C 44. E 45. E 46. C 47. C 48. E 49. C 50. E 51. E 52. C 53. E 54. C 55. E 56. C 57. E 58. E 59. C 60. b

×