A redação jornalística Agência Noticiosa 1   Professor mestre Artur Araujo (araujofamilia@gmail.com)
Antes, alguns lembretes <ul><li>Na primeira aula discutimos como será o curso e os critérios da avaliação. </li></ul><ul><...
Recapitulando... <ul><li>Na aula anterior, discutimos a questão da pauta jornalística.  </li></ul><ul><li>A pauta fundamen...
A redação jornalística <ul><li>Além dos talentos de apuração, pelo qual começamos essa apresentação e iremos retomar adian...
O que diz o Manual do Estadão <ul><li>Proceda como se o seu texto seja o definitivo e vá sair tal qual você o entregar. O ...
Releia tudo <ul><li>Nunca deixe de ler até o fim um original que vá ser refeito. Mesmo que você tenha apenas 15 linhas dis...
Texto precisa sensibilizar <ul><li>Um assunto muito sugestivo ou importante resiste até a um mau texto. Não há, porém, ass...
A importância do personagem <ul><li>Uma das formas de despertar o interesse do leitor é provocar identificação, ou empatia...
A importância da sintaxe <ul><li>Nem todos são obrigados a conhecer todas as regras gramaticais. Por isso, este manual tev...
Cuidado com a concordância e as declarações <ul><li>Dos erros gramaticais, [a concordância] é talvez o que surge com maior...
A importância do contexto <ul><li>Inclua nas reportagens os antecedentes do fato, descubra tendências históricas e coincid...
A importância da coerência quando citamos números <ul><li>Tenha sempre em mente: é comum uma noticia dizer que havia seis ...
A importância da clareza <ul><li>Seja claro, preciso, direto, objetivo e conciso. Use frases curtas e evite intercalações ...
Cuidado com o duplo sentido <ul><li>Evite as frases ou palavras que possam dar falsa idéia do que se escreveu, mesmo que e...
Cuidado com o duplo sentido <ul><li>Há uma situação especial, digna da maior atenção, em que se termina por afirmar o cont...
O risco de encampar informação <ul><li>Todo cuidado é pouco para que o jornal evite passar ao leitor, como suas, opiniões ...
Exemplos <ul><li>Quando alguém faz uma declaração reproduzida no título sem a indicação do nome do autor:  </li></ul><ul><...
Cuidado com o exagero <ul><li>Evite as afirmações definitivas, categóricas, que tentem impor a todos uma verdade no mínimo...
Cuidado com o óbvio... <ul><li>Existem frases e títulos que nada mais expressam senão o óbvio, mesmo que à primeira vista ...
Os “15” mandamentos, segundo o Estadão <ul><li>1 - Escolha uma abertura atraente que prenda o leitor. </li></ul><ul><li>2 ...
<ul><li>6 - Seja rigoroso na apuração dos fatos e na seleção dos dados. Confira e verifique todos os detalhes. Em caso de ...
<ul><li>11 - Considere a pauta da reportagem apenas um roteiro ou indicação (a menos que você tenha instruções terminantes...
O tema da próxima aula expositiva: a observação como tática de investigação
Citação do dia  “ Tentar entender o que se passa no mundo pela leitura dos jornais é como tentar narrar o tempo observando...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ag1_aula6

698 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
698
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
49
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ag1_aula6

  1. 1. A redação jornalística Agência Noticiosa 1 Professor mestre Artur Araujo (araujofamilia@gmail.com)
  2. 2. Antes, alguns lembretes <ul><li>Na primeira aula discutimos como será o curso e os critérios da avaliação. </li></ul><ul><ul><li>8 de abril de 2008 – último dia para entrega da primeira reportagem. Faltam 14 dias. </li></ul></ul><ul><ul><li>15 de abril de 2008 - último dia para entrega da segunda reportagem. Faltam 21 dias. </li></ul></ul><ul><ul><li>22 de abril de 2008 - último dia para entrega da terceira reportagem. Faltam 28 dias. </li></ul></ul><ul><ul><li>29 de abril de 2008 - último dia para entrega da quarta reportagem. Faltam 35 dias. </li></ul></ul><ul><ul><li>Prova teórica – 29 de abril . Faltam 35 dias. </li></ul></ul><ul><ul><li>Trabalho escrito (seminário) – 13 de maio . Faltam 49 dias. </li></ul></ul><ul><li>Os alunos precisam se inscrever na lista de discussão do curso. </li></ul>
  3. 3. Recapitulando... <ul><li>Na aula anterior, discutimos a questão da pauta jornalística. </li></ul><ul><li>A pauta fundamenta a organização do trabalho jornalístico. </li></ul>
  4. 4. A redação jornalística <ul><li>Além dos talentos de apuração, pelo qual começamos essa apresentação e iremos retomar adiante, cabe a um jornalista uma competência extra, que é a competência discursiva. </li></ul><ul><li>Saber se expressar é pré-requisito para reportar. </li></ul>
  5. 5. O que diz o Manual do Estadão <ul><li>Proceda como se o seu texto seja o definitivo e vá sair tal qual você o entregar. O processo industrial do jornal nem sempre permite que os copies, subeditores ou mesmo editores possam fazer uma revisão completa do original. Assim, depois de pronto, reveja e confira todo o texto, com cuidado. Afinal, é o seu nome que assina a matéria. </li></ul>
  6. 6. Releia tudo <ul><li>Nunca deixe de ler até o fim um original que vá ser refeito. Mesmo que você tenha apenas 15 linhas disponíveis para a nota, a linha 50 do texto primitivo poderá conter informações indispensáveis, de referência obrigatória. </li></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual do Estadão </li></ul></ul>
  7. 7. Texto precisa sensibilizar <ul><li>Um assunto muito sugestivo ou importante resiste até a um mau texto. Não há, porém, assunto mediano ou meramente curioso que atraia a atenção do leitor, se a notícia se limitar a transcrever burocraticamente e sem maior interesse os dados do texto. </li></ul><ul><li>Em caso de dúvida, não hesite em consultar dicionários, enciclopédias, almanaques e outros livros de referência. Ou recorrer aos especialistas e aos colegas mais experientes. </li></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual do Estadão </li></ul></ul>
  8. 8. A importância do personagem <ul><li>Uma das formas de despertar o interesse do leitor é provocar identificação, ou empatia, com o personagem da notícia. Procure sempre levantar e registrar o máximo de informações (biográficas, físicas, de comportamento) sobre o entrevistado ou sobre os envolvidos no fato. Elas serão úteis no momento de descrever a pessoa. </li></ul><ul><li>Escreva seu texto de modo a compor para quem lê uma imagem viva, concreta, do personagem da notícia. Se ele for de fato interessante, pode atrair o foco da reportagem, transformando-a em um perfil. </li></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual da Folha </li></ul></ul>
  9. 9. A importância da sintaxe <ul><li>Nem todos são obrigados a conhecer todas as regras gramaticais. Por isso, este manual teve a preocupação de relacionar as principais delas. Nunca deixe de esclarecer quaisquer dúvidas sobre crase, concordância, conjugação verbal, regência, plural, colocação de pronomes, acentuação e outras. Folheie o manual regularmente Que você irá descobrindo as demais e, principalmente, observações sobre formas gramaticais corretas e incorretas, diferenças entre mal e mau, etc. O leitor merece todo o empenho para que o número de erros de uma edição do jornal se reduza cada dia mais. </li></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual do Estadão </li></ul></ul>
  10. 10. Cuidado com a concordância e as declarações <ul><li>Dos erros gramaticais, [a concordância] é talvez o que surge com maior freqüência nos textos. Repasse o original com cuidado para eliminá-los. </li></ul><ul><li>Leia sempre com cuidado suas anotações ou volte a fita do gravador para que as declarações de entrevistados sejam reproduzidas com a maior fidelidade possível. Lembre-se de que qualquer distorção nas afirmações não apenas levará uma informação incorreta ao leitor como criará problemas para você e para o jornal. </li></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual do Estadão </li></ul></ul>
  11. 11. A importância do contexto <ul><li>Inclua nas reportagens os antecedentes do fato, descubra tendências históricas e coincidências. O arquivo do Banco de Dados pode ser valioso para enriquecer qualquer reportagem. É útil estabelecer arquivo próprio com informações usadas com mais freqüência. É conveniente que o jornalista tenha à mão os principais livros de consulta em sua área. </li></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual da Folha </li></ul></ul>
  12. 12. A importância da coerência quando citamos números <ul><li>Tenha sempre em mente: é comum uma noticia dizer que havia seis pessoas presentes num determinado local e, na hora de relacionar os nomes, fornecer apenas cinco deles. Por isso, conte sempre os nomes para ver se são mesmo seis. </li></ul><ul><li>A transcrição de números das anotações do repórter ou do texto provisório para o definitivo favorece o aparecimento de erros no original. É outro item a ser conferido com atenção. </li></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual do Estadão </li></ul></ul>
  13. 13. A importância da clareza <ul><li>Seja claro, preciso, direto, objetivo e conciso. Use frases curtas e evite intercalações excessivas ou ordens inversas desnecessárias. Não é justo exigir que o leitor faça complicados exercícios mentais para compreender o texto. </li></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual do Estadão </li></ul></ul>
  14. 14. Cuidado com o duplo sentido <ul><li>Evite as frases ou palavras que possam dar falsa idéia do que se escreveu, mesmo que essa impressão seja momentânea e se desfaça com a leitura mais atenta do texto. Na maior parte das vezes - lembre-se - o leitor passa pela notícia, apenas, e não se detém nela. Veja alguns exemplos de dubiedade: </li></ul><ul><ul><li>O deputado conversou com o presidente da Câmara na sua sala (de qual deles?). </li></ul></ul><ul><ul><li>X não aceita Y; quer o irmão (o próprio ou o de Y?). </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Fonte: Manual do Estadão </li></ul></ul></ul>
  15. 15. Cuidado com o duplo sentido <ul><li>Há uma situação especial, digna da maior atenção, em que se termina por afirmar o contrário do que se pretende: </li></ul><ul><ul><li>Sem concurso público, como manda a lei, o governador nomeou o procurador. </li></ul></ul><ul><ul><li>Deixando de consultar o Congresso, como determina a Constituição, o presidente nomeou o embaixador. </li></ul></ul><ul><li>Nos dois casos, a lei manda realizar concurso público e consultar o Congresso, embora a rigor a notícia afirme exatamente o oposto (sem concurso, de acordo com a lei, ou deixando de consultar o Congresso, de acordo com a Constituição). </li></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual do Estadão </li></ul></ul>
  16. 16. O risco de encampar informação <ul><li>Todo cuidado é pouco para que o jornal evite passar ao leitor, como suas, opiniões ou conceitos expressos por outras pessoas. Veja os principais casos em que a notícia ou o título encampa uma opinião ou conceito alheio. </li></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual do Estadão </li></ul></ul>
  17. 17. Exemplos <ul><li>Quando alguém faz uma declaração reproduzida no título sem a indicação do nome do autor: </li></ul><ul><ul><li>Dados da reserva cambial brasileira estão corretos </li></ul></ul><ul><ul><li>O Brasil exportará mais este ano </li></ul></ul><ul><ul><li>Lucro já não atrai tanto as empresas </li></ul></ul><ul><ul><li>A Terra é um organismo vivo </li></ul></ul><ul><li>Em todos esses casos, era indispensável revelar quem dava as informações ou opiniões, para que o jornal não ficasse responsável por elas. </li></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual do Estadão </li></ul></ul>
  18. 18. Cuidado com o exagero <ul><li>Evite as afirmações definitivas, categóricas, que tentem impor a todos uma verdade no mínimo passível de discussões. Como nestes exemplos: </li></ul><ul><ul><li>O mundo do espetáculo no Brasil se divide, a partir de agora, em antes e depois de Tina Turner no Maracanã. </li></ul></ul><ul><ul><li>Antes de Guimarães Rosa, o que havia no Brasil não poderia ser chamado de literatura. </li></ul></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual do Estadão </li></ul></ul>
  19. 19. Cuidado com o óbvio... <ul><li>Existem frases e títulos que nada mais expressam senão o óbvio, mesmo que à primeira vista o redator ou repórter possa não percebê-lo. Veja os exemplos: </li></ul><ul><ul><li>Vento de 100 km/h tumultua São Paulo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Cemitérios cheios no Dia de Finados. </li></ul></ul><ul><ul><li>Se não tivesse morrido em 10 de agosto de 1977, João dos Santos estaria completando hoje 80 anos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Como todo homem é mortal, Antônio de Sousa não pretende viver muito mais que os seus atuais 90 anos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Movimento das lojas aumenta com a chegada do Natal. </li></ul></ul><ul><li>Um vento de 100 km/h teria mesmo de tumultuar a cidade. A Independência é comemorada todos os anos em todo o Pais. Os cemitérios ficam cheios todos os anos em finados. Se não tivesse morrido, João dos Santos estaria efetivamente completando 80 anos. Claro que todo homem é mortal. Fique atento: há dezenas de armadilhas como estas em que você não deve cair. </li></ul><ul><ul><li>Fonte: Manual do Estadão </li></ul></ul>
  20. 20. Os “15” mandamentos, segundo o Estadão <ul><li>1 - Escolha uma abertura atraente que prenda o leitor. </li></ul><ul><li>2 - Mesmo que a reportagem seja sobre assunto já conhecido, procure iniciar o texto com algum fato novo ou que tenha passado despercebido. </li></ul><ul><li>3 - Se sua reportagem tiver começo, meio e fim, será muito maior a possibilidade de que o leitor consiga acompanhá-la sem esforço e sem largá-la no meio. </li></ul><ul><li>4 - Ordene os fatos. Eles são muitos numa reportagem e, por isso, deverão ser agrupados em blocos que guardem relação entre si. </li></ul><ul><li>5 - Não confie na memória: anote tudo que vir ou ouvir. Na hora de escrever o texto final, será sempre preferível ter material em excesso a faltarem informações para completar a reportagem. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>6 - Seja rigoroso na apuração dos fatos e na seleção dos dados. Confira e verifique todos os detalhes. Em caso de dúvida, faça consultas posteriores com especialistas, vá ao Arquivo. Tudo se justifica para que a reportagem não contenha nenhum erro ou informação incompleta. </li></ul><ul><li>7 - Informações de ambiente, quando relacionadas com os fatos descritos na reportagem, contribuem para enriquecê-la e torná-la mais viva e completa. </li></ul><ul><li>8 - Sempre que possível, procure saber o máximo sobre o assunto que você vai transformar em reportagem. Você se sentirá muito mais seguro dessa forma. </li></ul><ul><li>9 - Trace um roteiro para as grandes reportagens; caso contrário, você poderá perder-se na coleta dos dados. </li></ul><ul><li>10 - Faça o mesmo para redigir a reportagem: se ela for de pequena extensão, pode ser ordenada mentalmente, o que se consegue com a experiência. Reportagens muito longas, porém, de uma página ou mais, devem ser antecipadamente divididas em retrancas estanques, para que o trabalho se torne mais fácil. </li></ul>Os “15” mandamentos, segundo o Estadão
  22. 22. <ul><li>11 - Considere a pauta da reportagem apenas um roteiro ou indicação (a menos que você tenha instruções terminantes para não se desviar do assunto); sua sensibilidade dirá quando você pode dirigir a reportagem para caminhos jornalisticamente mais compensadores. </li></ul><ul><li>12 - Colha todas as versões que puder para o mesmo fato, confronte-as e, a partir dai, selecione as mais verossímeis. Se for absolutamente impossível optar por algumas delas, registre-as e mostre ao leitor os contrastes. </li></ul><ul><li>13 - Confie especialmente no que você viu. Informações obtidas de outras pessoas devem ser incluídas com cautela e critério na matéria, mencionando-se sempre a fonte. Caso esta não possa aparecer, tente conferir a informação com outra fonte. Lembre-se: a distância entre o furo e a barriga é muito pequena. </li></ul><ul><li>14 - Selecione, se possível, mais de um especialista ou entrevistado que você conte incluir na reportagem; nem sempre você vai conseguir falar com aquele que quer. </li></ul><ul><li>15 - Finalmente, pense sempre que os assuntos são cíclicos no noticiário. Por isso, uma consulta ao Arquivo antes de você começar a preparar a reportagem o ajudará a buscar ângulos novos e a não repetir aquilo que o jornal já explorou anteriormente. </li></ul>Os “15” mandamentos, segundo o Estadão
  23. 23. O tema da próxima aula expositiva: a observação como tática de investigação
  24. 24. Citação do dia “ Tentar entender o que se passa no mundo pela leitura dos jornais é como tentar narrar o tempo observando o ponteiro de minutos de um relógio.” Ben Hecht (1894 – 1964), autor de peças de teatro norte-americano

×