SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL
“Insanidade é continuar fazendo sempre a
mesma coisa e esperar resultados diferentes”
(Albert Einstein)
A ASSOCIAÇÃO NACIONAL MP PRÓ-SOCIEDADE, pessoa jurídica de direito
privado, de natureza civil sem fins lucrativos, inscrita no CNPJ nº 32.702.301/0001-53, com
sede na Rua Coronel Marciano Rodrigues, 151, sala 11, Centro de Muriaé, Estado de Minas
Gerais, CEP 36.880-027, vem perante Vossa Excelência oferecer REPRESENTAÇÃO a fim de
que, nos termos do art. 51 da Lei 13.844/19 e dos artigos 39, 71, inciso VI, 136, 137 e 144, §
1º, inciso I, da Constituição da República de 1.988, sejam apuradas condutas ilícitas e
sejam, ao fim, tomadas as devidas providências ao final enumeradas, em razão do
evidente enquadramento das hipóteses legais e constitucionais à situação brasileira
atual, esta em decorrência da Pandemia de Coronavírus, pelos fatos a seguir expostos.
I – DOS FATOS
Como sabido e amplamente noticiado pelo Governo Federal e pelos meios
de comunicação em geral, a União não só destinou aos Estados-membros bilhões de
reais para a utilização no combate à pandemia de coronavírus, como também deixou de
receber os pagamentos de seus créditos junto aos Estados, isso por conta da suspensão
da cobrança dessas dívidas.
O resultado final disso, segundo divulgado pela própria imprensa, foi de
que as unidades da Federação tiveram em média receitas 2,4% superiores em 2020 em
relação ao ano de 2019.
Apesar disso, de acordo com um estudo da Rede de Pesquisa Solidária,
divulgado pelo jornal Folha de São Paulo na edição de 6 de Março de 2021, o aumento de
gastos com saúde nos Estados foi inferior a metade do valor dos repasses emergenciais
enviados pela União.
Por exemplo, o Estado de São Paulo recebeu cerca de R$ 8 bilhões em
auxílios do Governo Federal, mas as despesas com saúde cresceram apenas R$ 2 bilhões.
Em outras unidades da Federação, é fato, também se observou a mesma
situação, valendo lembrar o caso do estado do Rio Grande do Sul, onde o governo local
também recebeu um montante considerável de dinheiro público para cuidar da
1 de 4
pandemia, mas que, na atualidade, uma parcela da população está morrendo por falta de
leitos e cuidados médicos, e a outra está dentro de casa sem sequer poder comprar
aquilo que reputa necessário para a sua vida.
De acordo com as mesmas fontes de informação já citadas, se
Governadores e Prefeitos tivessem usado os bilhões de reais remetidos pelo Planalto na
estruturação do Sistema de Saúde, o Brasil teria hoje cerca de 250 mil leitos de UTI, e não
apenas 1/3 desse número, consoante últimos dados divulgados.
Em outras palavras, é preciso aclarar o que foi feito com esses créditos
orçamentários disponibilizados via transferências voluntárias, evitando não só que os
cidadãos brasileiros sejam responsabilizado pelo caos social atual, como também que
continuem sendo punidos por aquilo que não fizeram, suprimindo-lhes os mais básicos
direitos constitucionais assegurados em nossa Carta Política, quase todos eles
verdadeiras cláusulas pétreas e impossíveis de serem restringidos por meros decretos
estaduais e municipais (direito de ir e vir, direito de reunião, direito à educação, direito ao
trabalho, direito de culto, direito de livre iniciativa e direito de comprar o que lhe
aprouver).
II – DO DIREITO
Diante de tal quadro, evidente a necessidade de atuação dos órgãos de
controle do orçamento público federal, bem como daqueles outros com atribuição para
investigar a prática de crimes contra a União, verificando-se a destinação final das verbas
públicas repassadas e eventuais desvios criminosos.
Por isso, então, a necessidade de atuação da Controladoria Geral da União
(CGU), responsável pelo Controle Interno do Poder Executivo Federal, do Tribunal de
Contas da União (TCU), responsável pelo Controle Externo dos gastos públicos, e
criminalmente do Departamento de Polícia Federal (PF), tudo com fundamento legal no
art. 51 da Lei 13.844/19 e nos artigos 71, inciso VI, e 144, parágrafo primeiro, inciso I, da
Constituição Federal de 1988.
Sem prejuízo do acima afirmado, e considerando a mesma situação fática
já descrita na exposição supra, é evidente que o país atravessa uma situação de comoção
grave de repercussão nacional, abalando assim a ordem pública e a paz social, estas
atingidas por uma calamidade de grande proporção da natureza (coronavírus).
Parece clara, portanto, a possibilidade de decretação de Estado de Defesa
(CF, Art. 136) com vistas a restabelecer a normalidade, em especial em alguns locais
restritos e determinados, tal como permite a Constituição Federal:
2 de 4
Art. 136. O Presidente da República pode, ouvidos o Conselho da República e o Conselho de
Defesa Nacional, decretar ESTADO DE DEFESA para preservar ou prontamente restabelecer,
em locais restritos e determinados, a ordem pública ou a paz social ameaçadas por grave e
iminente instabilidade institucional ou atingidas por calamidades de grandes proporções na
natureza.
§ 1º O decreto que instituir o estado de defesa determinará o tempo de sua duração,
especificará as áreas a serem abrangidas e indicará, nos termos e limites da lei, as medidas
coercitivas a vigorarem, dentre as seguintes:
I - restrições aos direitos de:
a) reunião, ainda que exercida no seio das associações;
b) sigilo de correspondência;
c) sigilo de comunicação telegráfica e telefônica;
II - ocupação e uso temporário de bens e serviços públicos, na hipótese de calamidade
pública, respondendo a União pelos danos e custos decorrentes. (grifamos)
Tal providência concentraria nas mãos da União a coordenação dos rumos
da pandemia, evitando-se os equívocos e desencontros de muitas das medidas adotadas
pelas demais unidades da Federação (as quais estão suprimindo direitos individuais
indisponíveis), podendo o Governo Federal se valer até mesmo da ocupação e do uso
temporário de bens e serviços públicos de outros entes federativos.
Caso tais providências sejam tidas por insuficientes ou incabíveis, sugere-
se ainda, a título subsidiário, a possibilidade então de decretação de intervenção federal
em algumas unidades da Federação (em especial naquelas que receberam recursos da
União e não investiram na saúde), sendo de se ressaltar o perfeito enquadramento
constitucional dessa medida ao vivenciado atualmente: a) grave comprometimento da
ordem pública; b) violação dos direitos da pessoa humana; e c) não aplicação do mínimo
exigido da receita resultante das transferências federais nos serviços de saúde
estaduais (art. 34, incisos III e VII, alíneas “b” e “e”, da Constituição Federal de 1988).
Por fim, a própria Procuradoria-Geral da República, através do Gabinete
Integrado de Acompanhamento da Epidemia Covid-19 (GIAC), instaurou por meio da
Portaria PGR/MPU n.º 59, de 16.3.2020 procedimento extrajudicial a fim de promover o
trabalho conjunto e preventivo do Ministério Público brasileiro no esforço nacional de
contenção da pandemia, conforme Ofício-Circular anexo.
Tais informações serão deveras úteis para a prevenção e punição de
possíveis ilícitos praticados na gestão dos recursos orçamentários destinados às áreas de
Saúde dos Estados e Municípios.
3 de 4
III – DOS PEDIDOS
ANTE O EXPOSTO, a ASSOCIAÇÃO NACIONAL MP PRÓ-SOCIEDADE representa pela:
i) instauração de investigação criminal pelo Departamento de Polícia
Federal em Brasília, de procedimento de controle externo pelo Tribunal de Contas da
União e de procedimento de controle interno pela Controladoria-Geral da União a fim de
que sejam apurados, no âmbito de cada esfera (criminal, de controle externo e
administrativa interna) os eventuais desvios e/ou o emprego irregular de verbas públicas
federais repassadas aos Estados-membros, responsabilizando-se os seus respectivos
agentes;
ii) seja analisada a possibilidade de decretação de Estado de Defesa a fim
de que a União consiga concentrar e coordenação a gestão do combate à pandemia do
novo coronavírus;
iii) subsidiariamente, seja analisada eventual necessidade de intervenção
federal em Estados da Federação, especialmente naqueles em que se constate a
incorreta aplicação de recursos orçamentários voluntariamente transferidos bem como
naqueles em que os direitos fundamentais da pessoa humana estão sendo
inconstitucionalmente suprimidos (direito de ir e vir, direito de reunião, direito à
educação, direito ao trabalho, direito de culto, direito de livre iniciativa e direito de adquirir
o que lhe aprouver; e
iv) que haja um intercâmbio de informações obtidas pela Procuradoria-
Geral da República, que através do Gabinete Integrado de Acompanhamento da
Epidemia Covid-19 (GIAC) instaurou procedimento extrajudicial por meio da Portaria
PGR/MPU n.º 59, de 16.3.2020 procedimento extrajudicial a fim de promover o trabalho
conjunto e preventivo do Ministério Público brasileiro no esforço nacional de contenção
da pandemia.
Brasília, Distrito Federal, 16 de Março de 2.021.
Douglas Ivanowski Bertelli Kirchner
Advogado
OAB-DF 57.332
4 de 4

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pis cofins majoração combustíveis decisão
Pis cofins majoração combustíveis   decisãoPis cofins majoração combustíveis   decisão
Pis cofins majoração combustíveis decisãoJornal do Commercio
 
Voto em-separado-PEC55 - PEC241 Roberto Requião
Voto em-separado-PEC55 - PEC241 Roberto RequiãoVoto em-separado-PEC55 - PEC241 Roberto Requião
Voto em-separado-PEC55 - PEC241 Roberto RequiãoDaniel Reis Duarte Pousa
 
Apostila deadministracaofinanceiraorcamentaria
Apostila deadministracaofinanceiraorcamentariaApostila deadministracaofinanceiraorcamentaria
Apostila deadministracaofinanceiraorcamentariaEdilson Alves
 
CGU - Competência e forma de atuação
CGU - Competência e forma de atuaçãoCGU - Competência e forma de atuação
CGU - Competência e forma de atuaçãoSilvana Guimarães
 
CGU: Competência e forma de atuação .
CGU: Competência e forma de atuação .CGU: Competência e forma de atuação .
CGU: Competência e forma de atuação .Lorenasis
 
CGU: COMPETÊNCIA E FORMAS DE ATUAÇÃO
CGU: COMPETÊNCIA E FORMAS DE ATUAÇÃOCGU: COMPETÊNCIA E FORMAS DE ATUAÇÃO
CGU: COMPETÊNCIA E FORMAS DE ATUAÇÃOThaís Calhau
 
Questões proposta orçamento_2018-1 MPF
Questões proposta orçamento_2018-1 MPFQuestões proposta orçamento_2018-1 MPF
Questões proposta orçamento_2018-1 MPFJornal do Commercio
 
O ordenador de despesas e a lei de responsabilidade fiscal
O ordenador de despesas e a lei de responsabilidade fiscalO ordenador de despesas e a lei de responsabilidade fiscal
O ordenador de despesas e a lei de responsabilidade fiscalRaimundo de Farias
 
Ministério público e defensoria pública
Ministério público e defensoria públicaMinistério público e defensoria pública
Ministério público e defensoria públicaIsabella Carneiro
 
Apostila de legislação agente de organização escolar
Apostila de legislação   agente de organização escolarApostila de legislação   agente de organização escolar
Apostila de legislação agente de organização escolarphilosophical01
 

Mais procurados (17)

A liminar
A liminarA liminar
A liminar
 
Pis cofins majoração combustíveis decisão
Pis cofins majoração combustíveis   decisãoPis cofins majoração combustíveis   decisão
Pis cofins majoração combustíveis decisão
 
Voto em-separado-PEC55 - PEC241 Roberto Requião
Voto em-separado-PEC55 - PEC241 Roberto RequiãoVoto em-separado-PEC55 - PEC241 Roberto Requião
Voto em-separado-PEC55 - PEC241 Roberto Requião
 
Parecer prévio nº 079 14
Parecer prévio nº 079 14Parecer prévio nº 079 14
Parecer prévio nº 079 14
 
Apostila deadministracaofinanceiraorcamentaria
Apostila deadministracaofinanceiraorcamentariaApostila deadministracaofinanceiraorcamentaria
Apostila deadministracaofinanceiraorcamentaria
 
Leis brasileiras sobre drogas
Leis brasileiras sobre drogasLeis brasileiras sobre drogas
Leis brasileiras sobre drogas
 
CGU - Competência e forma de atuação
CGU - Competência e forma de atuaçãoCGU - Competência e forma de atuação
CGU - Competência e forma de atuação
 
CGU: Competência e forma de atuação .
CGU: Competência e forma de atuação .CGU: Competência e forma de atuação .
CGU: Competência e forma de atuação .
 
CGU: COMPETÊNCIA E FORMAS DE ATUAÇÃO
CGU: COMPETÊNCIA E FORMAS DE ATUAÇÃOCGU: COMPETÊNCIA E FORMAS DE ATUAÇÃO
CGU: COMPETÊNCIA E FORMAS DE ATUAÇÃO
 
A Era FHC (1994-2002)
A Era FHC (1994-2002)A Era FHC (1994-2002)
A Era FHC (1994-2002)
 
Questões proposta orçamento_2018-1 MPF
Questões proposta orçamento_2018-1 MPFQuestões proposta orçamento_2018-1 MPF
Questões proposta orçamento_2018-1 MPF
 
Inicial fake news (1)
Inicial fake news (1)Inicial fake news (1)
Inicial fake news (1)
 
O ordenador de despesas e a lei de responsabilidade fiscal
O ordenador de despesas e a lei de responsabilidade fiscalO ordenador de despesas e a lei de responsabilidade fiscal
O ordenador de despesas e a lei de responsabilidade fiscal
 
Ministério público e defensoria pública
Ministério público e defensoria públicaMinistério público e defensoria pública
Ministério público e defensoria pública
 
Apostila de legislação agente de organização escolar
Apostila de legislação   agente de organização escolarApostila de legislação   agente de organização escolar
Apostila de legislação agente de organização escolar
 
Instrumentos Planejamento
Instrumentos PlanejamentoInstrumentos Planejamento
Instrumentos Planejamento
 
constutucional
constutucionalconstutucional
constutucional
 

Semelhante a Investigação sobre uso de verbas federais na pandemia

AGU contra Pernambuco
AGU contra PernambucoAGU contra Pernambuco
AGU contra PernambucoJamildo Melo
 
ADI questiona corte do orçamento da saúde: íntegra do texto
ADI questiona corte  do orçamento da saúde: íntegra do textoADI questiona corte  do orçamento da saúde: íntegra do texto
ADI questiona corte do orçamento da saúde: íntegra do textoConceição Lemes
 
Voto em separado CPI da Dívida Pública 2010
Voto em separado CPI da Dívida Pública  2010Voto em separado CPI da Dívida Pública  2010
Voto em separado CPI da Dívida Pública 2010Daniel Reis Duarte Pousa
 
TRF-1 decisao fundos eleitoral e partidario coronavirus justiça
TRF-1 decisao fundos eleitoral e partidario coronavirus justiçaTRF-1 decisao fundos eleitoral e partidario coronavirus justiça
TRF-1 decisao fundos eleitoral e partidario coronavirus justiçaMatheusSantos699
 
Supenso Edital Das Os
Supenso Edital Das OsSupenso Edital Das Os
Supenso Edital Das Osguest807668f
 
Decisão Quinta Vara
Decisão Quinta VaraDecisão Quinta Vara
Decisão Quinta VaraJamildo Melo
 
STF libera passaporte de vacina nas universidades
STF libera passaporte de vacina nas universidades STF libera passaporte de vacina nas universidades
STF libera passaporte de vacina nas universidades Aquiles Lins
 
Nota tecnica do MPF sobre a Intervenção no Rio
Nota tecnica do MPF sobre a Intervenção no RioNota tecnica do MPF sobre a Intervenção no Rio
Nota tecnica do MPF sobre a Intervenção no RioMarcelo Auler
 
Portaria MPF - Suspensão PMCMV Catalão
Portaria MPF - Suspensão PMCMV CatalãoPortaria MPF - Suspensão PMCMV Catalão
Portaria MPF - Suspensão PMCMV CatalãoRoberto Tavares
 
Carta dos governadores em resposta ao presidente Jair Bolsonaro
Carta dos governadores em resposta ao presidente Jair BolsonaroCarta dos governadores em resposta ao presidente Jair Bolsonaro
Carta dos governadores em resposta ao presidente Jair BolsonaroPortal NE10
 
Governadores rebatem bolsonaro covid
Governadores rebatem bolsonaro covidGovernadores rebatem bolsonaro covid
Governadores rebatem bolsonaro covidMatheusSantos699
 
alexandre de moraes STF estados municipios medidas restritivas
alexandre de moraes STF estados municipios medidas restritivasalexandre de moraes STF estados municipios medidas restritivas
alexandre de moraes STF estados municipios medidas restritivasMatheusSantos699
 
2 cartilha orgsus_031211280112-2
2 cartilha orgsus_031211280112-22 cartilha orgsus_031211280112-2
2 cartilha orgsus_031211280112-2Gestão Saúde
 
O judiciário e as demandas dos regimes próprios de previdência
O judiciário e as demandas dos regimes próprios de previdênciaO judiciário e as demandas dos regimes próprios de previdência
O judiciário e as demandas dos regimes próprios de previdênciaAPEPREM
 
Açao popular nomeacao de secretario e fechamento de unidade de saude - 0020...
Açao popular   nomeacao de secretario e fechamento de unidade de saude - 0020...Açao popular   nomeacao de secretario e fechamento de unidade de saude - 0020...
Açao popular nomeacao de secretario e fechamento de unidade de saude - 0020...Jamildo Melo
 
CARTA ABERTA DA OAB/MT - REFORMA POLÍTICA
CARTA ABERTA DA OAB/MT - REFORMA POLÍTICACARTA ABERTA DA OAB/MT - REFORMA POLÍTICA
CARTA ABERTA DA OAB/MT - REFORMA POLÍTICAAdriano Soares da Costa
 
Manifesto OAB Mato Grosso do Sul
Manifesto OAB Mato Grosso do SulManifesto OAB Mato Grosso do Sul
Manifesto OAB Mato Grosso do SulOsnir da Silva
 

Semelhante a Investigação sobre uso de verbas federais na pandemia (20)

AGU contra Pernambuco
AGU contra PernambucoAGU contra Pernambuco
AGU contra Pernambuco
 
Contestacao
ContestacaoContestacao
Contestacao
 
ADI questiona corte do orçamento da saúde: íntegra do texto
ADI questiona corte  do orçamento da saúde: íntegra do textoADI questiona corte  do orçamento da saúde: íntegra do texto
ADI questiona corte do orçamento da saúde: íntegra do texto
 
Voto em separado CPI da Dívida Pública 2010
Voto em separado CPI da Dívida Pública  2010Voto em separado CPI da Dívida Pública  2010
Voto em separado CPI da Dívida Pública 2010
 
TRF-1 decisao fundos eleitoral e partidario coronavirus justiça
TRF-1 decisao fundos eleitoral e partidario coronavirus justiçaTRF-1 decisao fundos eleitoral e partidario coronavirus justiça
TRF-1 decisao fundos eleitoral e partidario coronavirus justiça
 
Resposta Omar Aziz CPI
Resposta Omar Aziz CPIResposta Omar Aziz CPI
Resposta Omar Aziz CPI
 
Supenso Edital Das Os
Supenso Edital Das OsSupenso Edital Das Os
Supenso Edital Das Os
 
Decisão Quinta Vara
Decisão Quinta VaraDecisão Quinta Vara
Decisão Quinta Vara
 
STF libera passaporte de vacina nas universidades
STF libera passaporte de vacina nas universidades STF libera passaporte de vacina nas universidades
STF libera passaporte de vacina nas universidades
 
Nota tecnica do MPF sobre a Intervenção no Rio
Nota tecnica do MPF sobre a Intervenção no RioNota tecnica do MPF sobre a Intervenção no Rio
Nota tecnica do MPF sobre a Intervenção no Rio
 
Portaria MPF - Suspensão PMCMV Catalão
Portaria MPF - Suspensão PMCMV CatalãoPortaria MPF - Suspensão PMCMV Catalão
Portaria MPF - Suspensão PMCMV Catalão
 
Carta dos governadores em resposta ao presidente Jair Bolsonaro
Carta dos governadores em resposta ao presidente Jair BolsonaroCarta dos governadores em resposta ao presidente Jair Bolsonaro
Carta dos governadores em resposta ao presidente Jair Bolsonaro
 
Governadores rebatem bolsonaro covid
Governadores rebatem bolsonaro covidGovernadores rebatem bolsonaro covid
Governadores rebatem bolsonaro covid
 
alexandre de moraes STF estados municipios medidas restritivas
alexandre de moraes STF estados municipios medidas restritivasalexandre de moraes STF estados municipios medidas restritivas
alexandre de moraes STF estados municipios medidas restritivas
 
2 cartilha orgsus_031211280112-2
2 cartilha orgsus_031211280112-22 cartilha orgsus_031211280112-2
2 cartilha orgsus_031211280112-2
 
jorgecesardeassis.ppt
jorgecesardeassis.pptjorgecesardeassis.ppt
jorgecesardeassis.ppt
 
O judiciário e as demandas dos regimes próprios de previdência
O judiciário e as demandas dos regimes próprios de previdênciaO judiciário e as demandas dos regimes próprios de previdência
O judiciário e as demandas dos regimes próprios de previdência
 
Açao popular nomeacao de secretario e fechamento de unidade de saude - 0020...
Açao popular   nomeacao de secretario e fechamento de unidade de saude - 0020...Açao popular   nomeacao de secretario e fechamento de unidade de saude - 0020...
Açao popular nomeacao de secretario e fechamento de unidade de saude - 0020...
 
CARTA ABERTA DA OAB/MT - REFORMA POLÍTICA
CARTA ABERTA DA OAB/MT - REFORMA POLÍTICACARTA ABERTA DA OAB/MT - REFORMA POLÍTICA
CARTA ABERTA DA OAB/MT - REFORMA POLÍTICA
 
Manifesto OAB Mato Grosso do Sul
Manifesto OAB Mato Grosso do SulManifesto OAB Mato Grosso do Sul
Manifesto OAB Mato Grosso do Sul
 

Mais de Aquiles Lins

Pesquisa-prefeitura-SP
Pesquisa-prefeitura-SPPesquisa-prefeitura-SP
Pesquisa-prefeitura-SPAquiles Lins
 
Acórdão Final - TCU
Acórdão Final - TCUAcórdão Final - TCU
Acórdão Final - TCUAquiles Lins
 
Estudo BNDES e Mercado
Estudo BNDES e Mercado Estudo BNDES e Mercado
Estudo BNDES e Mercado Aquiles Lins
 
Convocação Wellington Macedo
Convocação Wellington MacedoConvocação Wellington Macedo
Convocação Wellington MacedoAquiles Lins
 
Sentença (2).pdf
Sentença (2).pdfSentença (2).pdf
Sentença (2).pdfAquiles Lins
 
Pesquisa Febraban-Ipespe
Pesquisa Febraban-IpespePesquisa Febraban-Ipespe
Pesquisa Febraban-IpespeAquiles Lins
 
Decisão ministro Cristiano Zanin
Decisão ministro Cristiano Zanin Decisão ministro Cristiano Zanin
Decisão ministro Cristiano Zanin Aquiles Lins
 
Relatório - subsecretaria - Rogerio Correia - Anderson Torres.pdf
Relatório - subsecretaria - Rogerio Correia - Anderson Torres.pdfRelatório - subsecretaria - Rogerio Correia - Anderson Torres.pdf
Relatório - subsecretaria - Rogerio Correia - Anderson Torres.pdfAquiles Lins
 
Despacho Toffoli Tony Garcia
Despacho Toffoli Tony Garcia Despacho Toffoli Tony Garcia
Despacho Toffoli Tony Garcia Aquiles Lins
 
Sinprev contesta Deyvid Bacelar
Sinprev contesta Deyvid Bacelar Sinprev contesta Deyvid Bacelar
Sinprev contesta Deyvid Bacelar Aquiles Lins
 
Novo relatório da Reforma Tributária
Novo relatório da Reforma Tributária Novo relatório da Reforma Tributária
Novo relatório da Reforma Tributária Aquiles Lins
 
Ação cautelar MP-PI contra prefeito de Barro Duro
Ação cautelar MP-PI contra prefeito de Barro DuroAção cautelar MP-PI contra prefeito de Barro Duro
Ação cautelar MP-PI contra prefeito de Barro DuroAquiles Lins
 
Lindbergh pede a demissão de Campos Neto
Lindbergh pede a demissão de Campos NetoLindbergh pede a demissão de Campos Neto
Lindbergh pede a demissão de Campos NetoAquiles Lins
 
Análise da PF material encontrado com Marco do Val
Análise da PF material encontrado com Marco do ValAnálise da PF material encontrado com Marco do Val
Análise da PF material encontrado com Marco do ValAquiles Lins
 
Minuta_ Decisão Liminar - RCL 60201Assinado (1).pdf
Minuta_ Decisão Liminar - RCL 60201Assinado (1).pdfMinuta_ Decisão Liminar - RCL 60201Assinado (1).pdf
Minuta_ Decisão Liminar - RCL 60201Assinado (1).pdfAquiles Lins
 
Parecer técnico desmente voz de Eduardo Appio
Parecer técnico desmente voz de Eduardo AppioParecer técnico desmente voz de Eduardo Appio
Parecer técnico desmente voz de Eduardo AppioAquiles Lins
 
Representação Rombo da Caixa - TCU - final.pdf
Representação Rombo da Caixa - TCU - final.pdfRepresentação Rombo da Caixa - TCU - final.pdf
Representação Rombo da Caixa - TCU - final.pdfAquiles Lins
 
Painel-CAMINHONEIROS
Painel-CAMINHONEIROSPainel-CAMINHONEIROS
Painel-CAMINHONEIROSAquiles Lins
 
Moraes liberta Anderson Torres
Moraes liberta Anderson TorresMoraes liberta Anderson Torres
Moraes liberta Anderson TorresAquiles Lins
 
Decisão Operação Venire
Decisão Operação Venire Decisão Operação Venire
Decisão Operação Venire Aquiles Lins
 

Mais de Aquiles Lins (20)

Pesquisa-prefeitura-SP
Pesquisa-prefeitura-SPPesquisa-prefeitura-SP
Pesquisa-prefeitura-SP
 
Acórdão Final - TCU
Acórdão Final - TCUAcórdão Final - TCU
Acórdão Final - TCU
 
Estudo BNDES e Mercado
Estudo BNDES e Mercado Estudo BNDES e Mercado
Estudo BNDES e Mercado
 
Convocação Wellington Macedo
Convocação Wellington MacedoConvocação Wellington Macedo
Convocação Wellington Macedo
 
Sentença (2).pdf
Sentença (2).pdfSentença (2).pdf
Sentença (2).pdf
 
Pesquisa Febraban-Ipespe
Pesquisa Febraban-IpespePesquisa Febraban-Ipespe
Pesquisa Febraban-Ipespe
 
Decisão ministro Cristiano Zanin
Decisão ministro Cristiano Zanin Decisão ministro Cristiano Zanin
Decisão ministro Cristiano Zanin
 
Relatório - subsecretaria - Rogerio Correia - Anderson Torres.pdf
Relatório - subsecretaria - Rogerio Correia - Anderson Torres.pdfRelatório - subsecretaria - Rogerio Correia - Anderson Torres.pdf
Relatório - subsecretaria - Rogerio Correia - Anderson Torres.pdf
 
Despacho Toffoli Tony Garcia
Despacho Toffoli Tony Garcia Despacho Toffoli Tony Garcia
Despacho Toffoli Tony Garcia
 
Sinprev contesta Deyvid Bacelar
Sinprev contesta Deyvid Bacelar Sinprev contesta Deyvid Bacelar
Sinprev contesta Deyvid Bacelar
 
Novo relatório da Reforma Tributária
Novo relatório da Reforma Tributária Novo relatório da Reforma Tributária
Novo relatório da Reforma Tributária
 
Ação cautelar MP-PI contra prefeito de Barro Duro
Ação cautelar MP-PI contra prefeito de Barro DuroAção cautelar MP-PI contra prefeito de Barro Duro
Ação cautelar MP-PI contra prefeito de Barro Duro
 
Lindbergh pede a demissão de Campos Neto
Lindbergh pede a demissão de Campos NetoLindbergh pede a demissão de Campos Neto
Lindbergh pede a demissão de Campos Neto
 
Análise da PF material encontrado com Marco do Val
Análise da PF material encontrado com Marco do ValAnálise da PF material encontrado com Marco do Val
Análise da PF material encontrado com Marco do Val
 
Minuta_ Decisão Liminar - RCL 60201Assinado (1).pdf
Minuta_ Decisão Liminar - RCL 60201Assinado (1).pdfMinuta_ Decisão Liminar - RCL 60201Assinado (1).pdf
Minuta_ Decisão Liminar - RCL 60201Assinado (1).pdf
 
Parecer técnico desmente voz de Eduardo Appio
Parecer técnico desmente voz de Eduardo AppioParecer técnico desmente voz de Eduardo Appio
Parecer técnico desmente voz de Eduardo Appio
 
Representação Rombo da Caixa - TCU - final.pdf
Representação Rombo da Caixa - TCU - final.pdfRepresentação Rombo da Caixa - TCU - final.pdf
Representação Rombo da Caixa - TCU - final.pdf
 
Painel-CAMINHONEIROS
Painel-CAMINHONEIROSPainel-CAMINHONEIROS
Painel-CAMINHONEIROS
 
Moraes liberta Anderson Torres
Moraes liberta Anderson TorresMoraes liberta Anderson Torres
Moraes liberta Anderson Torres
 
Decisão Operação Venire
Decisão Operação Venire Decisão Operação Venire
Decisão Operação Venire
 

Investigação sobre uso de verbas federais na pandemia

  • 1. EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes” (Albert Einstein) A ASSOCIAÇÃO NACIONAL MP PRÓ-SOCIEDADE, pessoa jurídica de direito privado, de natureza civil sem fins lucrativos, inscrita no CNPJ nº 32.702.301/0001-53, com sede na Rua Coronel Marciano Rodrigues, 151, sala 11, Centro de Muriaé, Estado de Minas Gerais, CEP 36.880-027, vem perante Vossa Excelência oferecer REPRESENTAÇÃO a fim de que, nos termos do art. 51 da Lei 13.844/19 e dos artigos 39, 71, inciso VI, 136, 137 e 144, § 1º, inciso I, da Constituição da República de 1.988, sejam apuradas condutas ilícitas e sejam, ao fim, tomadas as devidas providências ao final enumeradas, em razão do evidente enquadramento das hipóteses legais e constitucionais à situação brasileira atual, esta em decorrência da Pandemia de Coronavírus, pelos fatos a seguir expostos. I – DOS FATOS Como sabido e amplamente noticiado pelo Governo Federal e pelos meios de comunicação em geral, a União não só destinou aos Estados-membros bilhões de reais para a utilização no combate à pandemia de coronavírus, como também deixou de receber os pagamentos de seus créditos junto aos Estados, isso por conta da suspensão da cobrança dessas dívidas. O resultado final disso, segundo divulgado pela própria imprensa, foi de que as unidades da Federação tiveram em média receitas 2,4% superiores em 2020 em relação ao ano de 2019. Apesar disso, de acordo com um estudo da Rede de Pesquisa Solidária, divulgado pelo jornal Folha de São Paulo na edição de 6 de Março de 2021, o aumento de gastos com saúde nos Estados foi inferior a metade do valor dos repasses emergenciais enviados pela União. Por exemplo, o Estado de São Paulo recebeu cerca de R$ 8 bilhões em auxílios do Governo Federal, mas as despesas com saúde cresceram apenas R$ 2 bilhões. Em outras unidades da Federação, é fato, também se observou a mesma situação, valendo lembrar o caso do estado do Rio Grande do Sul, onde o governo local também recebeu um montante considerável de dinheiro público para cuidar da 1 de 4
  • 2. pandemia, mas que, na atualidade, uma parcela da população está morrendo por falta de leitos e cuidados médicos, e a outra está dentro de casa sem sequer poder comprar aquilo que reputa necessário para a sua vida. De acordo com as mesmas fontes de informação já citadas, se Governadores e Prefeitos tivessem usado os bilhões de reais remetidos pelo Planalto na estruturação do Sistema de Saúde, o Brasil teria hoje cerca de 250 mil leitos de UTI, e não apenas 1/3 desse número, consoante últimos dados divulgados. Em outras palavras, é preciso aclarar o que foi feito com esses créditos orçamentários disponibilizados via transferências voluntárias, evitando não só que os cidadãos brasileiros sejam responsabilizado pelo caos social atual, como também que continuem sendo punidos por aquilo que não fizeram, suprimindo-lhes os mais básicos direitos constitucionais assegurados em nossa Carta Política, quase todos eles verdadeiras cláusulas pétreas e impossíveis de serem restringidos por meros decretos estaduais e municipais (direito de ir e vir, direito de reunião, direito à educação, direito ao trabalho, direito de culto, direito de livre iniciativa e direito de comprar o que lhe aprouver). II – DO DIREITO Diante de tal quadro, evidente a necessidade de atuação dos órgãos de controle do orçamento público federal, bem como daqueles outros com atribuição para investigar a prática de crimes contra a União, verificando-se a destinação final das verbas públicas repassadas e eventuais desvios criminosos. Por isso, então, a necessidade de atuação da Controladoria Geral da União (CGU), responsável pelo Controle Interno do Poder Executivo Federal, do Tribunal de Contas da União (TCU), responsável pelo Controle Externo dos gastos públicos, e criminalmente do Departamento de Polícia Federal (PF), tudo com fundamento legal no art. 51 da Lei 13.844/19 e nos artigos 71, inciso VI, e 144, parágrafo primeiro, inciso I, da Constituição Federal de 1988. Sem prejuízo do acima afirmado, e considerando a mesma situação fática já descrita na exposição supra, é evidente que o país atravessa uma situação de comoção grave de repercussão nacional, abalando assim a ordem pública e a paz social, estas atingidas por uma calamidade de grande proporção da natureza (coronavírus). Parece clara, portanto, a possibilidade de decretação de Estado de Defesa (CF, Art. 136) com vistas a restabelecer a normalidade, em especial em alguns locais restritos e determinados, tal como permite a Constituição Federal: 2 de 4
  • 3. Art. 136. O Presidente da República pode, ouvidos o Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional, decretar ESTADO DE DEFESA para preservar ou prontamente restabelecer, em locais restritos e determinados, a ordem pública ou a paz social ameaçadas por grave e iminente instabilidade institucional ou atingidas por calamidades de grandes proporções na natureza. § 1º O decreto que instituir o estado de defesa determinará o tempo de sua duração, especificará as áreas a serem abrangidas e indicará, nos termos e limites da lei, as medidas coercitivas a vigorarem, dentre as seguintes: I - restrições aos direitos de: a) reunião, ainda que exercida no seio das associações; b) sigilo de correspondência; c) sigilo de comunicação telegráfica e telefônica; II - ocupação e uso temporário de bens e serviços públicos, na hipótese de calamidade pública, respondendo a União pelos danos e custos decorrentes. (grifamos) Tal providência concentraria nas mãos da União a coordenação dos rumos da pandemia, evitando-se os equívocos e desencontros de muitas das medidas adotadas pelas demais unidades da Federação (as quais estão suprimindo direitos individuais indisponíveis), podendo o Governo Federal se valer até mesmo da ocupação e do uso temporário de bens e serviços públicos de outros entes federativos. Caso tais providências sejam tidas por insuficientes ou incabíveis, sugere- se ainda, a título subsidiário, a possibilidade então de decretação de intervenção federal em algumas unidades da Federação (em especial naquelas que receberam recursos da União e não investiram na saúde), sendo de se ressaltar o perfeito enquadramento constitucional dessa medida ao vivenciado atualmente: a) grave comprometimento da ordem pública; b) violação dos direitos da pessoa humana; e c) não aplicação do mínimo exigido da receita resultante das transferências federais nos serviços de saúde estaduais (art. 34, incisos III e VII, alíneas “b” e “e”, da Constituição Federal de 1988). Por fim, a própria Procuradoria-Geral da República, através do Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia Covid-19 (GIAC), instaurou por meio da Portaria PGR/MPU n.º 59, de 16.3.2020 procedimento extrajudicial a fim de promover o trabalho conjunto e preventivo do Ministério Público brasileiro no esforço nacional de contenção da pandemia, conforme Ofício-Circular anexo. Tais informações serão deveras úteis para a prevenção e punição de possíveis ilícitos praticados na gestão dos recursos orçamentários destinados às áreas de Saúde dos Estados e Municípios. 3 de 4
  • 4. III – DOS PEDIDOS ANTE O EXPOSTO, a ASSOCIAÇÃO NACIONAL MP PRÓ-SOCIEDADE representa pela: i) instauração de investigação criminal pelo Departamento de Polícia Federal em Brasília, de procedimento de controle externo pelo Tribunal de Contas da União e de procedimento de controle interno pela Controladoria-Geral da União a fim de que sejam apurados, no âmbito de cada esfera (criminal, de controle externo e administrativa interna) os eventuais desvios e/ou o emprego irregular de verbas públicas federais repassadas aos Estados-membros, responsabilizando-se os seus respectivos agentes; ii) seja analisada a possibilidade de decretação de Estado de Defesa a fim de que a União consiga concentrar e coordenação a gestão do combate à pandemia do novo coronavírus; iii) subsidiariamente, seja analisada eventual necessidade de intervenção federal em Estados da Federação, especialmente naqueles em que se constate a incorreta aplicação de recursos orçamentários voluntariamente transferidos bem como naqueles em que os direitos fundamentais da pessoa humana estão sendo inconstitucionalmente suprimidos (direito de ir e vir, direito de reunião, direito à educação, direito ao trabalho, direito de culto, direito de livre iniciativa e direito de adquirir o que lhe aprouver; e iv) que haja um intercâmbio de informações obtidas pela Procuradoria- Geral da República, que através do Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia Covid-19 (GIAC) instaurou procedimento extrajudicial por meio da Portaria PGR/MPU n.º 59, de 16.3.2020 procedimento extrajudicial a fim de promover o trabalho conjunto e preventivo do Ministério Público brasileiro no esforço nacional de contenção da pandemia. Brasília, Distrito Federal, 16 de Março de 2.021. Douglas Ivanowski Bertelli Kirchner Advogado OAB-DF 57.332 4 de 4