 Nasceu dia 13 de maio de 1901, em Juiz Fora, 
Minas Gerais. 
 Aos 9 anos diz ter tido uma revelação poética ao 
assisti...
 Foi arquivista no Ministério da Fazenda e 
funcionário do Banco Mercantil. 
 Nesse período publica poemas em revistas 
...
 Com tuberculose, é internado em sanatório na região 
de Petrópolis, em 1934. 
 Em 1946, torna-se escrivão da 4ª Vara de...
 Seus livros são publicados por toda a Europa. 
 Em 1972, recebe o prêmio internacional de poesia 
Etna-Taormina. 
 Vem...
 Iniciou-se na literatura escrevendo nas revistas 
modernistas Terra Roxa, Outras Terras e 
Antropofagia. 
 Os seus livr...
 Tempo e Eternidade (1935) marca a conversão de 
Murilo Mendes ao catolicismo. 
 Nesse livro, os elementos humorísticos ...
 Poesia Liberdade (1947), como alguns outros 
livros do poeta, foi escrito sob o impacto da 
guerra, refletindo a inquiet...
 Daí por diante, o poeta lançou-se a novos processos 
estilísticos, realizando uma poesia de caráter mais 
rigoroso e des...
 Em 1970, Murilo Mendes publicou Convergência, 
um livro de poemas vanguardistas. 
 Murilo Mendes também publicou livros...
 Prêmio Graça Aranha, pelo livro Poemas. 
 Prêmio Internacional de Poesia Etna-Taormina, 
1972.
A Tentação 
Diante do crucifixo 
Eu paro pálido tremendo 
“Já que és o Verdadeiro Filho de Deus 
Desprega a humanidade des...
O utopista 
Ele acredita que o chão é duro 
Que todos os homens estão presos 
Que há limites para a poesia 
Que não há sor...
 Nomes: 
Jaqueline 
Lucas 
Marjana 
Patricia M. 
Raquel 
Vanessa M. 
Vanessa C.
Murilo Mendes
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Murilo Mendes

944 visualizações

Publicada em

Vida e obra de Murilo Mendes

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
944
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Murilo Mendes

  1. 1.  Nasceu dia 13 de maio de 1901, em Juiz Fora, Minas Gerais.  Aos 9 anos diz ter tido uma revelação poética ao assistir a passagem do cometa Halley.  Em 1917, uma nova revelação: fugiu do colégio em Niterói para assistir, no Rio de Janeiro, às apresentações do bailarino Nijinski.  Muda-se definitivamente para o Rio em 1920.  Os anos de 1924 a 1929 foram dedicados à formação cultural e à luta contra a instabilidade profissional.
  2. 2.  Foi arquivista no Ministério da Fazenda e funcionário do Banco Mercantil.  Nesse período publica poemas em revistas modernistas como "Verde" e "Revista de Antropofagia“.  Seu primeiro livro, "Poemas", é publicado em 1930.  É agraciado com o Prêmio Graça Aranha. Converte-se ao catolicismo em 1934.  Torna-se inspetor de ensino em 1935.  Em 1940, conhece Maria da Saudade Cortesão, com quem se casaria em 1947.
  3. 3.  Com tuberculose, é internado em sanatório na região de Petrópolis, em 1934.  Em 1946, torna-se escrivão da 4ª Vara de Família do Distrito Federal.  Cumpre missão cultural na Europa, proferindo diversas conferências.  Muda-se para a Itália em 1957, onde se torna professor de Cultura Brasileira na Universidade de Roma.  Foi também professor na Universidade de Pisa.
  4. 4.  Seus livros são publicados por toda a Europa.  Em 1972, recebe o prêmio internacional de poesia Etna-Taormina.  Vem ao Brasil pela última vez.  Murilo Mendes morre em Lisboa, no dia 13 de agosto de 1975.
  5. 5.  Iniciou-se na literatura escrevendo nas revistas modernistas Terra Roxa, Outras Terras e Antropofagia.  Os seus livros Poemas (1930), História do Brasil (1932) e Bumba-Meu-Poeta, escrito em 1930, mas só publicado em 1959, na edição da obra completa intitulada Poesias (1925–1955), são claramente modernistas, revelando uma visão humorística da realidade brasileira.
  6. 6.  Tempo e Eternidade (1935) marca a conversão de Murilo Mendes ao catolicismo.  Nesse livro, os elementos humorísticos diminuem e os valores visuais do texto são acentuados.  Foi escrito em colaboração com o poeta Jorge de Lima.  Nos volumes da fase seguinte, Poesia em Pânico (1938), O Visionário (1941), As Metamorfoses (1944) e Mundo Enigma (1945), o poeta apresenta influência cubista, sobrepondo imagens e fazendo o plástico predominar sobre o discursivo.
  7. 7.  Poesia Liberdade (1947), como alguns outros livros do poeta, foi escrito sob o impacto da guerra, refletindo a inquietação do autor diante da situação do mundo.  Em 1954, saiu Contemplação de Ouro Preto, em que Murilo Mendes alterou sua linguagem e suas preocupações, reportando-se às velhas cidades mineiras e sua atmosfera.
  8. 8.  Daí por diante, o poeta lançou-se a novos processos estilísticos, realizando uma poesia de caráter mais rigoroso e despojado, como em Parábola (1946-1952) e Siciliana (1954–1955), publicados em Poesias (1925–1955).  As características desse período atingem sua melhor realização no livro Tempo Espanhol (1959).
  9. 9.  Em 1970, Murilo Mendes publicou Convergência, um livro de poemas vanguardistas.  Murilo Mendes também publicou livros de prosa, como O Discípulo de Emaús (1944), A Idade do Serrote (1968), Livro de memórias e Poliedro (1972). Ao morrer, em Lisboa, deixou inéditas várias obras.
  10. 10.  Prêmio Graça Aranha, pelo livro Poemas.  Prêmio Internacional de Poesia Etna-Taormina, 1972.
  11. 11. A Tentação Diante do crucifixo Eu paro pálido tremendo “Já que és o Verdadeiro Filho de Deus Desprega a humanidade desta cruz”.
  12. 12. O utopista Ele acredita que o chão é duro Que todos os homens estão presos Que há limites para a poesia Que não há sorrisos nas crianças Nem amor nas mulheres Que só de pão vive o homem Que não há um outro mundo.
  13. 13.  Nomes: Jaqueline Lucas Marjana Patricia M. Raquel Vanessa M. Vanessa C.

×