Roteiros republicanos do concelho de oeiras ii

1.791 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.791
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
242
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Roteiros republicanos do concelho de oeiras ii

  1. 1. Roteiros Republicanos do Concelho de Oeiras
  2. 4. <ul><li>Com a implantação da República a 5 de Outubro de 1910, os concelhos decidiram, para mostrar o seu apoio, alterar alguns nomes de ruas. </li></ul>
  3. 5. Ruas na Monarquia Ruas na República Largo de S. Pedro Rua de S. Sebastião Travessa de S. António Travessa de S. Sebastião Rua do Cemitério Travessa do Rio Parque D. Manuel Avenida D. Carlos Rua D. Amélia Largo 5 de Outubro Rua Heliodoro Salgado Travessa do 1º de Maio Travessa 31 de Janeiro Rua Elias Garcia Rua dos Revoltosos Parque da República Avenida Miguel Bombarda Rua Cândido dos Reis
  4. 6. <ul><li>A Câmara Municipal de Oeiras esclareceu que algumas das ruas foram rebaptizados não com a intenção de humilhar os moradores do concelho que davam nome às ruas, mas sim com a intenção de glorificar os heróis da República e as datas revolucionárias. </li></ul>
  5. 8. OEIRAS
  6. 9. Nova Oeiras Algés
  7. 10. Rua Henrique Lopes de Mendonça Rua Afonso Costa Rua Dr. Bernardino Machado Rua José Relvas Cruz Quebrada Porto Salvo / Leião
  8. 11. Largo 5 de Outubro
  9. 12. Rua Av. República Revolução de 5 de Outubro de 1910 pôs termo à Monarquia e implantou a República em Portugal.
  10. 13. Rua Alfredo Keil
  11. 14. <ul><li>Alfredo Cristiano Keil </li></ul><ul><li>(1850 – 1907) </li></ul><ul><li>Nasceu : Lisboa </li></ul><ul><li>Republicano : </li></ul><ul><li>Compositor , pintor, </li></ul><ul><li>poeta, </li></ul><ul><li>e coleccionador de arte. </li></ul><ul><li>Compôs a música de A Portuguesa , em </li></ul><ul><li>1891, com letra do poeta Henrique </li></ul><ul><li>Lopes de Mendonça, e que viria a ser </li></ul><ul><li>escolhida após a proclamação da </li></ul><ul><li>República, com hino nacional . </li></ul><ul><li>Morreu três anos antes do primeiro dia </li></ul><ul><li>da Revolução. </li></ul>
  12. 15. Rua Henrique Lopes de Mendonça
  13. 16. <ul><li>Henrique Lopes de </li></ul><ul><li>Mendonça </li></ul><ul><li>(1856 – 1931) </li></ul><ul><li>Nasceu : Lisboa </li></ul><ul><li>Republicano : </li></ul><ul><li>Por ocasião do Ultimato Inglês de 1890, </li></ul><ul><li>escreveu, com música de Alfredo Keil, a </li></ul><ul><li>marcha A Portuguesa que, em 1910, a </li></ul><ul><li>República adoptou como Hino Nacional, </li></ul><ul><li>trocando, no refrão, a palavra </li></ul><ul><li>«bretões » por « canhões» . </li></ul>
  14. 17. <ul><li>Heróis do mar , nobre povo , </li></ul><ul><li>Nação valente, imortal </li></ul><ul><li>Levantai hoje de novo </li></ul><ul><li>O esplendor de Portugal ! </li></ul><ul><li>Entre as brumas da memória, </li></ul><ul><li>Ó Pátria, sente-se a voz </li></ul><ul><li>Dos teus egrégios avós, </li></ul><ul><li>Que te há-de guiar-te à vitória! </li></ul>Às armas , às armas! Sobre a terra, sobre o mar. Às armas , às armas! Pela Pátria lutar Contra os canhões marchar, Marchar !
  15. 18. <ul><li>Desfralda invicta bandeira, </li></ul><ul><li>À luz viva do teu céu! </li></ul><ul><li>Brande a Europa à terra inteira: </li></ul><ul><li>Portugal não pereceu . </li></ul><ul><li>Beija o solo teu jucundo </li></ul><ul><li>O oceano a rugir d’amor , </li></ul><ul><li>E o teu braço vencedor </li></ul><ul><li>Deu mundos novos ao </li></ul><ul><li>Mundo! </li></ul>Saudai o sol que desponta Sobre um ridente provir; Seja o eco de uma afronta O sinal do ressurgir. Raios dessa aurora forte São como beijos de mãe , Que nos guardam , nos sustêm, Contra as injúrias da sorte. Às armas , às armas ! Sobre a terra , sobre o mar. Às armas , às armas , Pela Pátria lutar Contra os canhões marchar Marchar!
  16. 19. Rua Cândido dos Reis
  17. 20. <ul><li>Carlos Cândido dos Reis </li></ul><ul><li>(1852 – 1910) </li></ul><ul><li>Naturalidade : Lisboa </li></ul><ul><li>Republicano : </li></ul><ul><li>Almirante da marinha de guerra, </li></ul><ul><li>conspirador e carbonário. </li></ul><ul><li>Foi o estratega militar do 5 de Outubro . </li></ul><ul><li>Na manhã de 4 de Outubro de 1910, </li></ul><ul><li>já com a revolução nas ruas, pensou </li></ul><ul><li>de que tudo estava perdido e suicidou-se. </li></ul>
  18. 21. Rua Teófilo Braga
  19. 22. Joaquim Teófilo Fernandes Braga (1843 – 1924) Nasceu : Ponta Delgada Republicano: Foi um político, escritor e ensaísta português. Da sua carreira literária contam-se obras de história literária, etnografia, poesia, ficção e filosofia. Foi Presidente da República do Governo Provisório. Em 1915, foi eleito Presidente da República Constitucional.
  20. 23. Rua Manuel de Arriaga
  21. 24. <ul><li>Manuel José de Arriaga </li></ul><ul><li>(1840 – 1917) </li></ul><ul><li>Nasceu : Horta </li></ul><ul><li>Republicano : </li></ul><ul><li>Foi advogado, poeta e um grande </li></ul><ul><li>orador. Foi eleito deputado </li></ul><ul><li>republicano durante a Monarquia . </li></ul><ul><li>Foi o primeiro Presidente da </li></ul><ul><li>República Portuguesa. </li></ul><ul><li>. </li></ul>
  22. 25. Rua Afonso Costa
  23. 26. <ul><li>Republicano : </li></ul><ul><li>Advogado, professor universitário, republicano histórico do P.R.P. </li></ul><ul><li>Foi eleito deputado republicano durante a Monarquia, tendo sido </li></ul><ul><li>expulso do Parlamento, em 1906, devido a um discurso contra o rei. </li></ul><ul><li>Foi Ministro da Justiça no Governo Provisório e dirigiu vários </li></ul><ul><li>Governos durante a República. Foi o criador de uma legislação </li></ul><ul><li>laicista e anticlerical. Era conhecido como «o mata-frades». </li></ul><ul><li>Fundou o Partido Democrático, em 1912. </li></ul>Afonso Augusto da Costa (1871 - 1937) Nasceu : Seia
  24. 28. Rua Brito Camacho
  25. 29. <ul><li>Manuel de Brito Camacho </li></ul><ul><li>(1862 – 1934) </li></ul><ul><li>Nasceu : Aljustrel </li></ul><ul><li>Republicano : </li></ul><ul><li>Foi médico militar, escritor, </li></ul><ul><li>jornalista e deputado republicano </li></ul><ul><li>na Monarquia. </li></ul><ul><li>Foi Ministro do Fomento no </li></ul><ul><li>Governo Provisório . </li></ul><ul><li>Fundou, em 1912, o Partido </li></ul><ul><li>Unionista (União Liberal). </li></ul>
  26. 30. Rua Dr. António José de Almeida
  27. 31. <ul><li>Republicano: </li></ul><ul><li>Médico, republicano histórico do </li></ul><ul><li>P.R.P., deputado republicano na </li></ul><ul><li>Monarquia. Foi Ministro do Interior do </li></ul><ul><li>Governo Provisório. </li></ul><ul><li>Em 1912, fundou o Partido Evolucionista. </li></ul><ul><li>Foi o sexto Presidente da República </li></ul><ul><li>portuguesa de 1919 a 1923, o único a </li></ul><ul><li>completar o seu mandato. </li></ul>António José de Almeida (1866 – 1929) Nasceu : Vale da Vinha Penacova
  28. 32. Rua Bernardino Machado
  29. 33. <ul><li>(1851 – 1944) </li></ul><ul><li>Nasceu : Rio de Janeiro </li></ul><ul><li>Republicano : </li></ul><ul><li>Professor, jornalista e político. Foi </li></ul><ul><li>Ministro em governos monárquicos. </li></ul><ul><li>Em 1902, aderiu ao P.R.P. . Depois da </li></ul><ul><li>revolução republicana, foi Ministro </li></ul><ul><li>dos Negócios Estrangeiros do </li></ul><ul><li>Governo Provisório . </li></ul><ul><li>Foi deputado, senador, chefe do </li></ul><ul><li>governo e duas vezes Presidente da </li></ul><ul><li>República Portuguesa. </li></ul>Bernardino Luís Machado Guimarães
  30. 34. Rua José Relvas
  31. 35. <ul><li>José de Mascarenhas Relvas </li></ul><ul><li>(1858 – 1929) </li></ul><ul><li>Nasceu : Golegã </li></ul><ul><li>Republicano : </li></ul><ul><li>Era um republicano histórico do P.R.P.. </li></ul><ul><li>Como membro do Directório do P.R.P., </li></ul><ul><li>proclamou a República, a 5 de Outubro </li></ul><ul><li>de 1910, da varanda da Câmara </li></ul><ul><li>Municipal de Lisboa. Foi Ministro das </li></ul><ul><li>Finanças no Governo Provisório . </li></ul>
  32. 36. Rua António Granjo
  33. 37. <ul><li>António Joaquim Granjo </li></ul><ul><li>(1881 – 1921) </li></ul><ul><li>Nasceu : Chaves </li></ul><ul><li>Republicano : </li></ul><ul><li>Foi um republicano histórico. Em </li></ul><ul><li>1911, foi eleito deputado para a </li></ul><ul><li>Assembleia Nacional Constituinte. </li></ul><ul><li>Participou na I Guerra mundial, </li></ul><ul><li>como voluntário. </li></ul><ul><li>Foi assassinado na revolta radical </li></ul><ul><li>de 19 para 20 de Outubro de 1921, </li></ul><ul><li>conhecida por Noite Sangrenta . </li></ul>
  34. 38. Rua António Sérgio
  35. 39. <ul><li>António Sérgio de Sousa </li></ul><ul><li>(1883 – 1969) </li></ul><ul><li>Nasceu : Damão (Estado da Índia) </li></ul><ul><li>Republicano : </li></ul><ul><li>Foi um importante intelectual e pensador </li></ul><ul><li>português que se envolveu em iniciativas </li></ul><ul><li>para o desenvolvimento da instrução no país . </li></ul><ul><li>Em 1910, fundou uma revista de especialistas </li></ul><ul><li>que se encarregariam de preparar as </li></ul><ul><li>reformas republicanas mais urgentes. </li></ul><ul><li>Fundou a “ Seara Nova ” em 1921 </li></ul><ul><li>juntamente com Jaime Cortesão e Raúl </li></ul><ul><li>Proença. </li></ul>
  36. 40. Bibliografia <ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Henrique_Lopes_de_Mendon%C3%A7a </li></ul><ul><li>http://www.heroisdomar.com/aportuguesa_com_partitura.gif </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Alfredo_Keil </li></ul><ul><li>http://www.centenariodarepublica.org/centenario/wp-content/uploads/2009/03/cr_alfredo_keil.jpg </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Carlos_C%C3%A2ndido_dos_Reis </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_de_Mascarenhas_Relvas </li></ul><ul><li>http://3.bp.blogspot.com/_y41yqpai8Gc/SsoEb6ijROI/AAAAAAAABaM/_AxSieGKPTM/s400/0367+Jose_Relvas_5_Outubro.JPG </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Te%C3%B3filo_Braga </li></ul><ul><li>http://revelarlx.cm-lisboa.pt/fotos/gca/1137783325teofilo_braga.jpg </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Tom%C3%A9_Jos%C3%A9_de_Barros_Queir%C3%B3s </li></ul><ul><li>http://3.bp.blogspot.com/_csva7PFVgLg/RcvIUEC56OI/AAAAAAAAADo/_JGz6IBjZvs/s320/Tome+de+Barros+Queiros.JPG </li></ul><ul><li>http://www.centenariodarepublica.org/centenario/wp-content/uploads/2008/10/05-afonso-costa.jpg </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Manuel_de_Brito_Camacho </li></ul><ul><li>http://www.drealentejo.pt/intranet/deposito/205196/Bcamac1.jpg </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Ant%C3%B3nio_Jos%C3%A9_de_Almeida </li></ul>
  37. 41. Autores do Trabalho Mariana Ribeiro Inês Filipa Fernandes Ana Rita Silva Rita Espírito Santo Nuno Miguel Gonçalves Rita Santos

×