www.apras.org.br/supermix                                                                                    quarta-feira,...
www.apras.org.br/supermixFeira de Orgânicos cresce na Mercosuper 2011                                                     ...
www.apras.org.br/supermixAinda mais integraçãoTecnologia e interatividade são as palavras de ordempara o varejo moderno. “...
www.apras.org.br/supermix                                                                                Comportamento e c...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal M ercosuper 2011 - Dia 02

360 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
360
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal M ercosuper 2011 - Dia 02

  1. 1. www.apras.org.br/supermix quarta-feira, 13 de abril de 2011 Órgão oficial de divulgação da Associação Paranaense de Supermercados | edição especial | Mercosuper 2011 Empresas vivenciam fase de crescimento e precisam investir em recursos humanosConsultor César Souza falou sobre foco no cliente na palestra “O Momento da Virada” nesta terça-feira, na Mercosuper 2011Enquanto o governo federal propaga a idéia de que a eco- mou César Souza. A pesquisa desenvolvida pelo consultornomia brasileira deve apresentar crescimento em torno de apontou que 63% dos empresários entrevistados disseram5% neste ano, 1065 empresários entrevistados pelo consul- não ter líderes preparados para o cenário de crescimento dator e palestrante César Souza afirmaram que suas empresas economia.devem crescer mais que esta estimativa ou até mesmo mais Essa falta de preparo é visível quando o assunto é atendi-que 10% em 2011. A pesquisa em que todos os entrevis- mento ao cliente. “Ninguém conhece o cliente na profun- didade desejável. Quando achamos que conhecemos, ele játados mostraram esse otimismo foi o ponto de partida da mudou, pois ele é um alvo móvel”, comentou. Para melhorarpalestra “O Momento da Virada”, apresentada por Souza na o relacionamento com o consumidor, César Souza apontatarde de ontem, na Mercosuper. alguns caminhos: “é preciso entender o cliente, mobilizarO palestrante comentou que o país vive uma mudança sig- toda a equipe para estar focada nele e inovar, surpreenden-nificativa, muito visível nos últimos cinco anos. Até pouco do sempre”, explicou.tempo atrás, empresários apontavam como entraves para César Souza alertou ainda que é preciso estar atento ao queo desenvolvimento de seus empreendimentos a falta de chamou de “neoconsumidor”: jovens da geração Y (em suascapital e de tecnologia. “Hoje não temos mais esses pro- mais diversas tribos) e os clientes ávidos por consumir, inte-blemas. As empresas têm capital, têm tecnologia, mas têm grantes da “nova classe média” (classes C, D e E). “São clientesdificuldade quando o assunto se refere aos fatores huma- especiais e exigentes. Se fecharmos os olhos a eles, fatal-nos, como atendimento e capacidade de liderança”, afir- mente iremos fracassar nos negócios”, sentenciou.
  2. 2. www.apras.org.br/supermixFeira de Orgânicos cresce na Mercosuper 2011 Produtores empreendedores Os agricultores que integram a Associação dos Produtores Orgânicos de Campo Largo (Prodorgan) estão se preparando para tornar a atividade cada vez mais profissional. A presidente da entidade, Vera Abage, comenta que com isso eles terão condições de ampliar o volume de produção e estar cada vez mais presentes na mesa do consumidor. E isso passa por uma ampliação da parceria com os supermercados.A preocupação com a saúde e a busca pela qualidade De acordo com a presidente da Sociedade Brasileira dede vida tem feito com que cada vez mais consumidores Ciência e Tecnologia de Alimentos/Regional Paraná, Sô-busquem alimentos orgânicos. Atenta a essa demanda, a nia Stertz, o Estado é hoje o maior do País no númeroApras ampliou na programação da Mercosuper o espaço de produtores – 90% são agricultores familiares – e o se- gundo no volume de produção. “Para que cada vez maisvoltado à Feira de Produtos Orgânicos. Nesta edição, 23 pessoas tenham acesso aos produtos é preciso ampliar osexpositores de diversas áreas estão participando da feira canais de distribuição. E nesse sentido os varejistas tême o tema também ganhou espaço nas palestras. Nesta um papel importante”, comenta. No entanto, acrescenta,quarta-feira, o gestor do Organics Brasil, Ming Chao Liu, ainda é preciso melhorar o diálogo entre produtores e su-irá falar sobre as “Oportunidades de viver bem num país permercadistas em relação aos preços e regularidade deque pode melhorar”. abastecimento.Consulado da Argentina promove negócios internacionaisA integração entre os países do Mercosul está cada vez produtos gourmet, entre eles, vinhos, azeite e alfajor, amais consolidada. Prova disto é a participação da Argen- agenda foi previamente estabelecida, permitindo a uniãotina pela quinta vez consecutiva na Mercosuper. Com o entre pessoas com os mesmos interesses”, conta Ireneobjetivo de aproximar o comércio e promover a integra- Laffrerriere, cônsul adjunto da Argentina em Curitiba.ção entre os dois países, o consulado e a embaixada ar- Desde o pequeno produtor artesanal aos grandes em-gentina, juntamente com a Apras, promovem a agenda presários, a Argentina incentiva o intercâmbio e garantedos empresários. que “o importante não é a quantidade de contratos firma-Este ano, são 27 empresas argentinas, entre pequenas e dos, mas a qualidade das negociações”, comenta Nazare-médias, que participam da rodada de negociações. “Com no Muñoz, secretário da embaixada da Argentina.
  3. 3. www.apras.org.br/supermixAinda mais integraçãoTecnologia e interatividade são as palavras de ordempara o varejo moderno. “Não haverá um segmento nomundo que não estará integrado”, disse Regiane RelvaRomano, presidente da Vip-Systems Informática, du-rante a palestra “Tecnologia aplicada ao varejo”. Elaapresentou as novidades da 100ª Retail’s Big Show,maior feira de varejo realizada nos EUA. Entre astendências, “lojas dentro de lojas”, o uso de autosser-viços e do celular, que irá se transformar em uma “car-teira de eletrônica”. Consumo consciente “Consumidores conscientes são consumidores que se importam com empresas que se importam com elas”. A afirmação é do especialista da SABB Coca-Cola, Fabiano Rangel, que falou sobre “Sustentabilidade e consumo consciente”. Segundo ele, o consumo consci- ente é um ato, uma escolha. Já a sustentabilidade é o meio, “que depende de soluções e opções que viabili- zem satisfazer as necessidades, buscando o equilíbrio no ato de consumo”.Produtos no lugar certoExposição de produtos nas áreas corretas – próximosa produtos correlatos – e categorias bem definidas nasgôndolas. Essas são atitudes que podem auxiliar o va-rejista a otimizar o mix no ponto de venda e ampliar osresultados. A avaliação é do gerente de merchandisingservices da Nielsen, Wagner Picolli, que falou sobre o“Gerenciamento de categorias com foco na execução”.Segundo ele, um erro de classificação ou de exposiçãopode resultar na perda da venda. Estratégia para mudar As constantes mudanças sociais impactam o consumo e os negócios, sendo necessário saber quem é o cli- ente e o que oferecer a ele. O varejo não pode nive- lar o consumidor e deve acompanhar a dinâmica das transformações. “A busca por novos canais que aten- dam às necessidades dos clientes deve começar por estratégias que definam o que não fazer”. Este alerta foi dado por Olegário Araújo, gerente de atendimento da Nielsen, em sua palestra “Mudanças nos modelos de negócio e consumo”.
  4. 4. www.apras.org.br/supermix Comportamento e consumo A necessidade de que o mercado varejista se reinvente foi o conselho dado por Eduardo Ragasol, presidente da Nielsen, em sua palestra “Comportamento do con- sumidor multifacetado”. Ele acredita que a concorrên- cia vai se acirrar com o mercado em crescimento, mas que deve haver cuidado com os preços. Ragasol diz que “o novo consumidor busca o bem-estar e está dis- posto a pagar por isso, talvez não com tanta freqüên- cia, mas vai gastar”.Mercado em movimentoEm sua volta à cidade natal, Beth Furtado aborda ospontos principais que levam o consumidor a comprar.Medidas simples, como “sair da loja e observar o queacontece lá fora, podem mostrar as necessidades doconsumidor e as oportunidades que podem ser ex-ploradas”. Beth, em sua palestra “O que motiva o con-sumidor a comprar”, afirma que o varejo, assim comoas pessoas, está mudando e que estas transformaçõesexigem adaptação.“O amadurecimento do setor varejista é importante na inte-gração com a sociedade e o veículo de comunicação é o elocom a comunidade”.Leonardo Petrelli, vice-presidente da RIC TV. “Estou aqui na Mercosuper para ouvir meus clientes, que con- seguem sentir melhor a temperatura do mercado”. Westermann Geraldes, vice-presidente de vendas da Nestlé. Expediente SUPERMIX – edição especial com circulação restrita durante a Mercosuper 2011. Jornalista Responsável: Camila Manssour Tremea. Redação: Isabelle Giotto Rocker, Rosangela Oliveira, Marly Dias Garcia e Adriane Werner. Projeto gráfico e diagramação: Samuel Rodrigues e Luís Júnior. Fotos: Alex Santos, Marcel Sequinel, Francis Sequinel, Rafael Landes, Wilson Leandro e Maurice Boguslawski. Pré Impressão e Impressão: Maxi Gráfica Editora Ltda. Tiragem: 5 mil exemplares. Av. Senador Souza Naves, 535 - Cristo Rei APRAS – ASSOCIAÇÃO PARANAENSE DE SUPERMERCADOS Curitiba- PR - CEP 80045-190 Presidente: Pedro Joanir Zonta. Fone (41) 3263-7000 Diretor Comercial: Walde Renato Prochmann. Fax (41) 3362-8513 Assessora Comercial: Khailany Cardoso. supermix@apras.org.br | www.apras.org.br/supermix

×