Aumentar a autoestima

446 visualizações

Publicada em

AUTOESTIMA

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
446
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aumentar a autoestima

  1. 1. Acreditemos ou não, muitas vezes somos tratados de acordo com a imagem que projetamos. A imagem psicológica que projetamos determina como nos tratam e consideram os outros, mais do que as nossas habilidades ou inteligência.
  2. 2. A imagem que projetamos é essencial não só para se sentirmos bem connosco mesmos, mas também para o nosso sucesso no contacto com outras pessoas.
  3. 3. As imagens atrás ilustram que quando você pensa e se sente como o pior ou acredita no seu potencial, atrai mais do mesmo, pois o que projeta a sua postura, gestos, formas de vestir, tom de voz, motivação, etc. outros vão considerá-lo.
  4. 4. Agora vem o mais importante, a imagem que projeta não é apenas uma imagem física, mas de quem você é e o seu valor interno. E é aí que desperdiçamos, se estamos tristes ou mostramo-nos como pessoa que não gosta de correr riscos. Evitamos a tomada de decisões. Em ambos os casos, limitamos ou aumentamos a imagem psicológica como a projetamos.
  5. 5. Esta imagem psicológica projetada afeta mais do que o pensamento nas decisões que os outros fazem de nós, mesmo que tenhamos as habilidades e os graus necessários. Você cultiva o melhor de si ou já está cansado?
  6. 6. A maneira como se sente valorizado e apreciado diz aos outros como tratá-lo e esta, por sua vez, irá determinar como você se sente valorizado e apreciado. É um fenómeno de mutua reciprocidade, é algo como: Sinto-me impotente, incapaz de me ver (eu percebo que eles não acreditam em mim), eu sinto-me mais impotente.
  7. 7. Claro que é inútil saber tudo isso, se não conhecermos uma técnica que nos permita modificar o fenómeno em nosso benefício…
  8. 8. Etapa 1 Em primeiro lugar há que imprimir a imagem apresentada e deixá-lo num local bem visível, onde mais frequentemente possa ser lembrada a mensagem, isso vai ser uma boa “mnemónica" da sua posição, se anda com pensamentos negativos ou destrutivos. A “mnemónica" é fundamental para a sua realização durante o dia e não pretende apenas um aumento no humor temporário.
  9. 9. Em segundo lugar, vamos utilizar uma técnica mais eficaz do que simplesmente o espelho e dizer a nós mesmos que somos os melhores. Os nossos pensamentos são inferências do mundo e não factos! Então, escolha um pensamento sobre a limitação e considerar (por exemplo, "este é o máximo que eu posso alcançar", "Eu sou perdedor"), depois escolha pessoas de confiança, e pergunte- lhes o que acham desse pensamento? No silêncio da sua casa, pense sobre as alternativas incorretas sentidas ou pensadas para descobrir e perceber que os seus pensamentos são apenas uma parte da realidade. Etapa 2
  10. 10. Reinicie o senso de valor. "Eu não posso" "Não." "Não." Abandonar os seus objetivos é um dos hábitos de pensamento de estima baixa que raramente tem a ver com os factos reais, razão pela qual deve adquirir o hábito de pensar: "Vou continuar a tentar“. Para tal: - Pense numa realização que você deseja alcançar. - Agora, pense nos preliminares, ou seja, o que precisa fazer antes de alcançar esse objetivo e repita esta questão tantas vezes quanto necessário até que consiga encontrar um pequena ação a ser executado já, neste exato momento, que é o primeiro pequeno passo que o levará à vitória. Etapa 3
  11. 11. O que acontece é que o hábito de pensar "eu não consigo …" é mais frequente quando não são claros no pensamento os passos a dar e isso, acontece quando vemos o todo , quando vemos as peças pequenas ou as etapas e, especificamente, o primeiro pequeno passo a tomar , é mais provável o "eu vou tentar…".

×