Revista Apolinário Rebelo

1.899 visualizações

Publicada em

Revista em homenagem aos 30 anos de militância do candidato a deputado distrital Apolinário Rebelo no PCdoB.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.899
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
40
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista Apolinário Rebelo

  1. 1. Brasília, julho de 2010 Que buscas homem? Procuro, através da imensidade, Ler a doce realidade Das ilusões do futuro.” Machado de Assis 1
  2. 2. APRESENTAÇÃO | ALDO REBELO APOLINÁRIO REBELO: BRASILEIRO E BRASILIENSE A A história política de Apolinário Rebelo forma um compromisso com os direitos do povo e os interesses do Brasil. Filhos de uma família de nove irmãos do interior de Alagoas, trilhamos juntos o aprendizado para a vida e para a política. Apolinário cedo tornou-se arrimo de família, ainda estudante em Viçosa (AL) e aprendiz no Banco do Brasil, ajudando com o que ganhava a manter os irmãos menores. Ainda aí, iniciou sua militância no Movimento Estudantil que o conduziu a presidência da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas. Cedo, assumiu sua militância no Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e ajudou a fundar a União da Juventude Socialista, integrando sua primeira direção nacional. Apolinário foi sempre um militante exemplar, dedicado; exemplar como pai, filho e irmão. Creio que suas virtudes fazem dele um homem público de raras qualidades nos dias de hoje. Em Brasília, formou-se em jornalismo e aprendeu a amar e respeitar a Fotos: arquivo pessoal - Apolinário Rebelo capital da República, símbolo da ousadia e da inteligência dos brasileiros. Sonho do patriarca da independência José Bonifácio de Andrada e Silva, objetivo do republicano consolidador da República, marechal Floriano Peixoto, realização do espírito público de Juscelino Kubistchek. Brasília precisa de brasileiros do tamanho político e intelectual de Apolinário Rebelo para prosseguir na tarefa de expandir as ambições legítimas de um Brasil grande, desenvolvido, soberano e justo. O século XXI se inicia entre nós enterrando uma parte do pessimismo que vê o país pelos olhos da desconfiança e da descrença e recuperando o otimismo crítico, mas otimismo, dos desbravadores antigos e daqueles que se somaram aos nossos antepassados indígenas, africanos e europeus para construir um projeto civilizatório humano e generoso. Apolinário é intérprete dessas aspirações elevadas dos que acreditaram e acreditam no Brasil e em Brasília e na nossa capacidade de superar os erros, os desequilíbrios e as injustiças na busca do futuro grandioso. Aldo Rebelo, Deputado Federal (PCdoB/SP) e Apolinário Rebelo EXPEDIENTE Redação: Apolinário Rebelo Revisão: Danuta Ferreira Jornalistas responsáveis: Apolinário Rebelo – DF 2738 JP/MTb e Danuta Ferreira Projeto gráfico, DTP e Arte-Final: Wagner Soares Foto da capa: Rita Polli Fotos internas: arquivo pessoal, Arquivo Público do DF e www.sxc.hu 2 Contatos: SIG Quadra 04, lote 25, sala 203 – Edifício Barão de Mauá | (61) 4101-0665 apolinariorebelo@gmail.com | www.apolinariorebelo.com.br
  3. 3. BIOGRAFIA TRAJETÓRIA DE SONHOS E COMPROMISSOS Apolinário Rebelo saiu de Alagoas, passou por São Paulo e Goiás e fez sua opção definitiva por Brasília. É uma vida de lutas pela democracia e pelo socialismo Fotos: arquivo pessoal - Apolinário Rebelo INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA Apolinário Rebelo, filho da professora Cila Rebelo e do vaqueiro José Figueiredo, nasceu em 27 de setembro de 1961, em Viçosa, interior de Alagoas. Ainda adolescente, no interior de Alagoas, organizou um time de futebol, Apolinário sempre pautou sua um grupo de teatro, um jornal semanal trajetória pelos sobre temas da cidade e uma academia compromissos com o povo de karatê, junto com alguns colegas que brasileiro trabalhavam como menores aprendizes, no Banco do Brasil. Nessa época vinculou-se à Comunidade Jovem de Viçosa, da Igreja Católica, onde participava de ações e movimentos vinculados a teologia da libertação. Em 1979, deixou o Banco do Brasil e foi para Maceió trabalhar na Assessoria do senador Teotônio Vilela, menestrel das Alagoas. Estudante do Colégio Moreira e Silva, em Maceió, foi eleito em 1980, presidente do Centro Cívico.
  4. 4. BIOGRAFIA TRAJETÓRIA Foi um dos reorganizadores da União dos Estudantes Secundaristas de Alagoas – UESA, participou de todo o processo de reconstrução da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas-UBES, sendo eleito vice-presidente na gestão de reconstrução da entidade, em 1981 e presidente na gestão 1983/1984. À frente da UBES percorreu o Brasil Em Maceió, manifestação de apoio a greve do ABC, liderada reorganizando o movimento estudantil por Lula, em 1979. Apolinário estava presente: embaixo à esquerda de punho erguido secundarista e participou de forma destacada da campanha nacional pelas Diretas Já. Em abril de 1984, como membro da Coordenação À frente da UJS coordenou a vitoriosa Nacional da Campanha pelas Diretas Já, campanha pelo voto aos 16 anos na abriu o comício com 1 milhão de pessoas na Assembléia Nacional Constituinte. Fotos: arquivo pessoal - Apolinário Rebelo Candelária – Rio de Janeiro. Em 1989, participou da comissão que Após deixar a UBES, foi um dos fundadores elaborou o programa da Frente Brasil Popular da União da Juventude Socialista-UJS, sendo que levou Lula ao segundo turno da primeira seu diretor de imprensa entre 1984 e 1986 eleição presidencial após 1964. e presidente nacional da entidade entre Militante do PCdoB desde fevereiro de 1980, 1987 e 1989. Apolinário foi dirigente do partido em Alagoas, Reunião com secundaristas do Colégio Moreira e Silva, em Maceió, 1980 4
  5. 5. Reunião de coordenação nacional das Diretas Já, em Brasília, Apolinário fala no Salão Nobre do Congresso 1984. Apolinário, na época Presidente da UBES, com Lula, Nacional na campanha pelo voto aos 16 anos, Pompeu de Souza, Ulisses Guimarães e outras lideranças. na Constituinte de 1988. São Paulo, Goiás e Brasília. Cursou três anos anos 90. Colunista do Portal Vermelho, entre de história na Universidade de São Paulo. 2003 e 2006. Em 2007, foi colaborador do Formou-se em jornalismo pelo UniCeub em programa “Brasília Urgente”, da TV Brasília. 2000, onde também foi diretor do Centro Em sua carreira na área pública, iniciou Acadêmico de Jornalismo. seu trabalho na Câmara dos Deputados, Jornalista, trabalhou em agência de onde ficou por 12 anos. Foi chefe publicidade, no jornal “A Classe Operária” de gabinete dos deputados federais (órgão central do PCdoB, nos anos 80) e Aldo Arantes - GO, 1995-1998, e Jandira no jornal Diário de Manhã, de Goiânia, nos Feghali – RJ, 1999-2002. Presidente da União da Juventude Socialista – UJS, Apolinário fala na abertura do Congresso. Petrópolis - RJ, 1988 5
  6. 6. BIOGRAFIA Apolinário é um paradigma dos que não perdem seus ideais ao longo da vida." Cristovam Buarque Entre 2003 e 2006, foi chefe de gabinete Foi diretor de esporte estudantil no da liderança do PCdoB na Câmara dos Ministério do Esporte por dois anos Deputados. Dirigente do Partido em Brasília, e meio, onde acompanhou as ações membro de sua Comissão Política Regional, vinculadas ao esporte universitário e no foi secretário de comunicação entre 1998 ensino médio e ao Conselho Nacional da e 2004 e presidente do Partido entre os Criança e do Adolescente – Conanda, anos 2005 e 2009. projetos especiais do Programa Segundo Em 2003, lançou o livro "A Classe Operária – Tempo e projetos apoiados pela Lei de Aspectos da história, opinião e contribuição Incentivo ao Esporte, relacionados ao do jornal comunista na vida nacional". esporte educacional. Aldo Rebelo, Apolinário e Lula em atividade política em 2006 6
  7. 7. “Apolinário é um daqueles militantes formados na Em março de 2010 se desincompatibilizou escola do PCdoB, depois do seu cargo no Ministério do Esporte de sair de sua cidade natal, Viçosa, no interior para se dedicar à pré-candidatura de Alagoas. Tornou- de deputado distrital nas eleições se dirigente do partido em Alagoas, de outubro. São Paulo, Goiás e Distrito Federal. Amadurecido nas lides partidárias e do movimento social, Apolinário se Apolinário durante a campanha eleitoral de 2006 apresenta agora com plenas condições de renovar a representação política do povo brasiliense, tão tristemente governado nas ultimas gestões pela incompetência, pelo conservadorismo e pela falta de compromisso com os direitos dos que moram na capital do país – que comemora este anos 50 anos de sua fundação.” Renato Rabelo Presidente Nacional do PCdoB “Apolinário é dessa nova geração de lideranças políticas que surgiu na época e após o fim da ditadura. No PCdoB, em Brasília e no Brasil, tem sido uma liderança importante sempre buscando aglutinar a esquerda e encontrar soluções criativas para os dilemas regionais e nacionais. Seus 30 anos no PCdoB mostram suas convicções, coerência e sua fidelidade ao seu partido." Dilma Rousseff Ex-Ministra da Casa Civil da Presidência da República 7
  8. 8. www.sxc.hu BRASÍLIA BRASÍLIA 50 ANOS A MAIS BRASILEIRA DE TODAS AS CIDADES Brasília completa 50 anos de existência. Todos os que aqui nasceram e os que para cá vieram em busca de uma vida melhor partilham das comemorações pelo aniversário da mais brasileira de todas as cidades. B Brasília nasceu e cresceu constituindo-se como síntese de um Brasil moderno, urbano, industrial, potência econômica regional e mundial. Interligou o Brasil, desenvolveu o Centro-Oeste-Norte do país, fez sua gente olhar o interior do país, compreender e visualizar melhor o gigantismo de nossa terra e de nossa gente. O Brasil de hoje não se concebe sem Brasília. Não há um dia em nosso país em que os brasileiros não tenham notícias sobre ou advinda de nossa cidade. Daqui emanam as principais decisões que orientam os destinos nacionais. Foto: WS 8
  9. 9. www.sxc.hu Beleza de Brasília marca a arquitetura mundial Seu destino está ligado o cerrado. Integrar mais seu ao destino de seu Entorno, futuro ao futuro do Brasil. “Apolinário foi precursor do do Centro-Oeste e do País. Fazê-la uma cidade cada vez movimento de Não há solução para seus mais democrática, humana reorganização desafios senão houver uma e solidária. da UBES e da campanha das ação coordenada dos entes São questões relativamente Diretas Já junto com Ulisses federados que a contornam e simples, mas que exigem Guimarães, Lula, Brizola, do Governo Central do País. respostas complexas, Tancredo Neves e outros lideres. Como Ministro, tive o prazer de Meio século de vida que abrangentes e desafiadoras. contar com o trabalho dedicado nos desafia a superar seus Brasília não pode perder do Apolinário no Ministério do dramas, dilemas e pensar seus seu status de patrimônio da Esporte como Diretor de Esporte Universitário, onde realizou um próximos 50 anos. Abrigar, humanidade. Não pode deixar excelente trabalho.” proteger e dar futuro aos que a vergonha impingida Orlando Silva milhares de brasileiros que nos últimos meses perdure. Ministro do Esporte aqui nascem, vivem ou que Não pode deixar de abrigar para aqui convergem em e dar esperança e dignidade busca de um futuro melhor. a todos os que aqui chegaram, “É com imensa Assegurar emprego, segurança vivem e aos que virão. alegria que e atender as necessidades Parabéns, Brasília, pelos comemoro três básicas de locomoção, seus 50 anos. Que esta data décadas de Apolinário Rebelo saúde e educação. nos encha muito mais de nos quadros Combater de forma orgulho pelo que você é, mas, do PCdoB. Sua trajetória destemida a corrupção, punir sobretudo, pelo que você começou na militância estudantil e prossegue exemplarmente corruptos e será como símbolo de um na luta em defesa dos corruptores. Preservar seu país melhor, humano, justo, trabalhadores, da democracia patrimônio arquitetônico, otimista. Temos o dever de e do desenvolvimento nacional. Parabéns pela sua artístico e cultural. fazer de Brasília a cidade capaz determinação.” Desenvolver seu potencial de realizar os desejos e sonhos Senador Inácio Arruda econômico. Proteger seu de ser cada vez mais a mais PCdoB/CE patrimônio ambiental e brasileira de todas as cidades. Foto: WS 9
  10. 10. HISTÓRIA Texto: Apolinário Rebelo BRASÍLIA ANTES DE BRASÍLIA Desde que fiz contato pela primeira todo o processo da Assembléia Nacional vez com Brasília, em 20 de fevereiro de Constituinte, em 1987/88, e após 1980, quando voltava de uma reunião me fixar definitivamente na cidade, de estudantes secundaristas, em Goiânia, passei a pesquisar mais sobre Brasília. que a cidade me encantou e mexeu com Compreender os movimentos, os fluxos minha curiosidade. O impacto inicial migratórios, as circunstâncias históricas, provocou o desejo muitas vezes adiado sociais, políticas, econômicas, as várias de conhecer melhor a história da Nova vertentes diretas e indiretas que fizeram Capital do Brasil. Depois de acompanhar de Brasília a sede dos destinos do Brasil. Caminho de Peabiru: rota indígena que chegou ao Centro-Oeste
  11. 11. Cidade de Goiás, antiga Vila Boa José Bonifácio de Andrade e Silva A Antes de Brasília ser inaugu- “História da Terra e do Homem Peabiru ou Caminho para a rada, o imaginário nacional no Planalto Central”, diz que os Terra Sem Mal, com quase 5 sempre foi povoado de sonhos vestígios humanos nesta região mil km, sendo 1.200 deles em e desejos de desbravar o centro remontam a 12 mil anos. Eram território brasileiro. Desse cami- oeste brasileiro. Caçadores, grupos humanos que viviam da nho desdobraram-se ramais que bandeirantes, criadores de gado, pesca, caça ou coleta. passavam por São Paulo, Mato garimpeiros, escravos fugidos, No período mais recente, duas Grosso e chegavam até a Bolívia. aventureiros, extratores de culturas indígenas habitavam a borracha, religiosos e missioná- região, os Crixá, hoje extintos, RUMO AO CENTRO OESTE rios, navegantes, exploradores, e os Xavantes. Para ocupar e manter as terras empreendedores de diversos Mas, cerca de 500 anos antes descobertas e conhecer melhor segmentos produtivos e gover- da chegada dos chineses e o novo território, a coroa por- nantes de várias épocas sempre europeus, um velho caminho tuguesa incentivava as entradas viram nesta vasta região uma indígena já cortava a América e bandeiras. A primeira foi a de espécie de eldorado. do Sul, ligando o Atlântico ao Antonio Macedo e Domingos Luís O historiador Paulo Bertran, em Pacífico. Era o Caminho de Grau (1590-1593), que partiu “Dizem que aos 17 todos são socialistas, aos 37 ninguém. A razão seria porque ao longo da vida os ideais vão murchando, como frutos em uma árvore. Como se a velhice fosse incompatível com sonhos. Apolinário é um paradigma dos que não perdem seus ideais ao longo da vida. Comemora trinta anos de militância, com tanto fervor, que faz uma festa para comemorar este feito. Se a frase inicial foi pronunciada ainda nos anos 40, imagine sua validade nos tempos em que descobrimos que o socialismo tinha seus erros, quando a riqueza comprou a consciência de quase todos e a mídia global pausteriza cada ser humano. Daí, o valor ainda maior do figor idealista de Apolinário. Ele atravessou a sua própria juventude, a queda do muro de Berlim, as seduções da globalização e continua fiel ao seu partido comunista do Brasil. É por isto que temos orgulho de sermos seus amigos e companheiros. Se não dentro do próprio partido, dentro da nação dos que se mantém fieis à luta por idéias. Se fosse seu aniversário, daria parabéns a ele por algo que lhe ocorreu, mas sendo aniversário de sua militância, dou-lhe parabéns muito mais merecidos, por algo que ele conquistou: a perserverança na luta por um ideal.” Cristovam Buarque Senador PDT/DF 11
  12. 12. A Missão Cruls demarcou a área inicial de Brasília de São Paulo e possivelmente O bandeirante Bartolomeu ouro que passava por Planaltina chegou até os sertões de Goiás Bueno da Silva, o Anhanguera, de Brasília, ligando a Cidade de no leste do Tocantins. saiu de São Paulo em 1682 Goiás à Bahia, redescoberta pelo Em 1628, Antonio Raposo Tava- chegando até as margens trabalho de Rui Faquini, Bismar- res saiu de São Paulo e foi até o do Rio Araguaia. Em 3 de que Villa Real e Victor Leonardi. Mato Grosso. Entre 1648 e 1651 julho de 1722, sai em nova fez nova bandeira. Saiu de São bandeira e funda o Arraial O CAFÉ TANGE O GADO Paulo passou por Missões, oeste de Sant’ana, depois Vila Boa, Na segunda metade do século do Paraná e Rio Grande do Sul, hoje cidade de Goiás, antiga XIX o desenvolvimento da subiu o Mato Grosso e chegou capital de Goiás. Pirinópolis cafeicultura paulista empurra a até o Amazonas e Pará. surge em 1727, Paracatu, criação de gado para além do em 1730 e Corumbá de Rio Grande. Tem início a coloni- EM BUSCA DO OURO Goiás, em 1731. zação pecuária do centro oeste No início do século XVIII a busca Uma das primeiras cidades da a partir do atual Mato Grosso do ouro se intensifica. A bandeira região de Brasília é Luziânia, do Sul. O gado deu o tom de André Fernandes percorreu antiga Santa Luzia, fundada em dessa ocupação por mais de um a região Centro Oeste entre os 1746. A cidade se transforma século, até que a cultura da soja anos de 1613 e 1615. Por volta num pólo de expansão para a e outros grãos foi deslocando de 1634, José da Costa Diogo ocupação da região. Planaltina o gado para a fronteira norte. esteve pela primeira vez na vem por volta de 1790. É dessa A guerra do Paraguai (1864- região do atual Distrito Federal. época também a estrada do 1870), conflito armado entre “Em seus trinta anos de militância, “Conheço Apolinário Rebelo há como líder estudantil, dirigente muitos anos, convivi com ele no partidário e gestor, Apolinário deixou PCdoB e nas lutas políticas e sociais sua marca de lutador coerente e de Brasília. É um companheiro incansável em defesa dos direitos calmo, maduro, capaz de encontrar políticos e sociais do povo brasileiro. No soluções para os problemas DF, à frente do PCdoB, revelou-se um interlocutor complexos da política. Tem sido um leal e um grande parceiro nas jornadas contra o camarada incansável em todos esses anos sempre atraso e a injustiça social. Nos desafios postos pela pensando no que há de melhor para desenvolver luta política colherá novas vitórias.” Brasília e fazer do Brasil um país sempre melhor." Rodrigo Rollemberg Agnelo Queiroz Deputado Federal – PSB/DF Ex-Ministro do Esporte 12
  13. 13. Brasil, Argentina e Uruguai contra telégrafo ligando Cuiabá a “Tive a honra o governo do Paraguai, também Corumbá. Entre 1906 e 1918 de caminhar influiu na ocupação do Centro- a meta era levar o telégrafo junto com Oeste. As tropas paraguaias inva- por dentro do Centro Oeste Apolinário praticamente dem o Brasil pelo Mato Grosso. até o Acre, via Mato Grosso e durante As tropas brasileiras demoravam Goiás. Nessa caminhada foram todos estes 30 anos de três meses para se deslocar pelo fundadas 40 vilas e cidades, lutas e vitórias. Aprendi a admirar e respeitar Rio da Prata já que não havia construídas 19 pistas de pouso o militante político, o caminhos pelo centro oeste. e instalados dois mil quilôme- jornalista, o escritor e o Com a descoberta da borracha, tros de rede de telégrafo. dirigente partidário. Como presidente do PCdoB-DF a extração da liga dessa árvore No início dos anos 40, o presi- foi reconhecido por todas provoca nova corrida ao Centro dente Getúlio Vargas iniciou a as forças como liderança Norte do Brasil. Vindos do “Marcha para o Oeste’’. Funda-se destacada de Brasília. Em 2010 estaremos Pará e do Maranhão, entre a cidade de Aragarças, em Goiás, juntos por um Distrito os anos de 1870 e 1912, que recebe um aeroporto. Em Federal melhor e por um os seringueiros chegam ao 1958, é construída a ponte João Brasil mais justo." Centro Oeste. Cidades são Alberto sobre o Rio Araguaia Augusto Madeira Presidente do PCdoB/DF fundadas, indústrias são cons- ligando Aragarças (GO) a Barra truídas, aperfeiçoa-se o apro- do Garças (MT). A ligação do veitamento do gado e do couro Brasil Central com o Centro Sul e expande-se a agricultura. do País toma novo impulso. No final dos anos 60 e nos “Conheci Apolinário O TELÉGRAFO E RONDON anos 70 uma nova leva de Rebelo No final do século XIX colocou- migrantes sai do sul em direção como líder se novamente a necessidade de ao centro oeste. A valorização secundarista em Alagoas, interligar o Centro-Oeste ao Bra- das terras gaúchas provoca um em 1978, depois como sil. Em 1888, já havia a ligação movimento migratório em di- presidente da UBES na telegráfica entre Rio de Janeiro reção ao centro norte do país. luta pela redemocratização do país. Acompanhei e Goiás. Em 1892, o marechal A agricultura no Centro Oeste toda trajetória política Cândido Rondon é nomeado toma novo impulso e ganha em São Paulo, Goiás e para cuidar da construção do em produtividade e extensão. aqui no Distrito Federal, como jornalista, militante O Marechal Cândido Rondon interligou o Centro-Oeste ao Sudeste do Brasil político e dirigente partidário. Estudioso dos problemas nacionais e do Distrito Federal, intelectual respeitado, é também um exímio articulador político que põe seu talento a serviço do povo de Brasília. É uma honra ser seu amigo." Messias de Souza Advogado e ex-assessor do Ministro da Fazenda 13
  14. 14. Colombo Cine-Foto Produções Ltda HISTÓRIA Texto: Apolinário Rebelo NECESSIDADE, SONHO E REALIDADE Uma necessidade do Brasil e da integração nacional A O desafio de interligar A capital localizada no interior fundamentava o projeto do do Brasil foi pensada por várias Brasil independente e coloca o Brasil impôs a personalidades políticas. no item 9 a idéia de Brasília: necessidade de Brasília. O Marquês de Pombal, primei- ‘’Parece-nos muito útil que se A nova capital passa ro ministro de Portugal entre levante uma cidade central no anos de 1750 e 1777, defen- interior do Brasil para assento a ser o principal deu a idéia de uma capital da Corte ou da Regência, que objetivo, marco para afastada do litoral. poderá ser na latitude pouco o desenvolvimento Mas foi em José Bonifácio que mais ou menos de 15º, em sítio esse sonho tomou forma. Em sadio, ameno, fértil e regado do Centro Oeste e 10 de outubro de 1821, na por algum rio navegável. Deste a integração nacional. Carta aos Deputados da Província modo fica a Corte ou assento Arquivo Público do DF Um sonho antigo. de São Paulo, o patriarca da da Regência livre de qualquer independência antevia o futuro assalto e surpresa externa, e se Desejo de várias do Brasil. Neste documento, chama para as províncias cen- gerações de brasileiros. traça um programa político que trais o excesso de população Arquivo Público do DF 14
  15. 15. Colombo Cine-Foto Produções Ltda O talento de Lúcio Costa, a genialidade de Oscar Niemeyer, a sensibilidade de Bourle Marx e as mãos de milhares de operários fizeram uma das mais belas capitais do mundo vadia das cidades marítimas e o comércio interno do vasto mercantis. Desta Corte central Império do Brasil”. “Sou amiga dever-se-ão logo abrir estradas A conquista da República im- há vários anos para as diversas províncias e pulsionou a idéia de Brasília. de Apolinário Rebelo. Ao portos de mar, para que se O presidente Floriano Peixoto longo de nossa comuniquem e circulem com cria a Missão Cruls com convivência toda a prontidão as ordens do o objetivo de levantar a testemunhei sua idoneidade Arquivo Público do DF moral e intelectual, governo, e se favoreça por elas área, investigar o terreno competência e espírito e definir o espaço onde seria republicano, bem como sua erguida a Nova Capital. devoção à causa democrática. Defensor incondicional da O trabalho foi feito entre liberdade e dos direitos 1892 e 1893. humanos desempenhou Em 7 de setembro de 1922, ano com zelo, transparência e eficiência relevantes funções do centenário da Independência públicas ao longo de seus do Brasil, é lançada a pedra 47 anos. Por todas as fundamental da Nova Capital no qualidades que adornam sua personalidade, posso Morro do Centenário próximo afirmar com convicção aos arredores de Planaltina. que este Menestrel das Entre 1927 e 1929, acontece Alagoas é, antes de tudo, um homem bom." Arquivo Público do DF a marcha da Coluna Prestes- Maria Elizabeth Miguel Costa. Os tenentes Guimarães Teixeira Rocha percorreram 27 mil km. Muitas Ministra do Superior dessas batalhas aconteceram Tribunal Militar no Centro Oeste. A Coluna, 15
  16. 16. ao atravessar o estado conhecido como “ Toninho no cerrado. JK diz que “deste de Goiás, promete mudar a da Farmácia”. JK responde Planalto Central, dessa solidão capital para o Centro Oeste. positivamente “cumprirei na que em breve se transformará Na campanha presidencial de íntegra a Constituição. Durante em cérebro das altas decisões 1955 o candidato Juscelino o meu quinquênio farei a nacionais, lanço os olhos mais Kubitschek é provocado por mudança da sede do governo uma vez sobre o amanhã do um eleitor na cidade Jataí (GO) e construirei a Nova Capital. meu país e antevejo esta alvorada sobre a construção de Brasília. A partir daí Brasília vira a síntese com fé inquebrantável e uma ‘’O senhor mudaria a capital, de seu programa de governo confiança sem limites no seu conforme está determinado dos ‘’50 anos em 5’’. grande destino”. Em 21 de abril nas disposições transitórias A decisão de JK toma forma de 1960, há 50 anos, Brasília é da Constituição?”, pergunta em 2 de outubro de 1956, inaugurada e passa a comandar Antonio Soares Neto, quando pousa pela primeira vez os destinos do país. Construir Brasília foi escalar o quase impossível Arquivo Público do DF 16
  17. 17. DEPOIMENTOS “Minhas “O jornalista e escritor Apolinário Rebelo, um dos talentos felicitações ao da nova geração política de Brasília, além de inteligente amigo Apolinário e afável no trato, é um homem persistente e perseverante. Rebelo pelos seus Brasília precisa valorizar pessoas com este perfil. Parabéns 30 anos de PCdoB pelas três decadas de defesa do socialismo." e de defesa das Antônio Augusto de Queiroz (Toninho) boas causas sociais! É um dos Jornalista, analista político e Diretor expoentes da verdadeira política de Documentação do DIAP local, cuja história não pode ser confundida com a politicagem instalada na capital federal. Tem uma atuação pautada nos princípios da legalidade e “Apolinário Rebelo é uma das maiores referências da moralidade administrativa, além política estudantil no Brasil. É indiscutivelmente um hábil da constante preocupação com articulador, com notável capacidade de conciliação e de a inclusão social pelo esporte. grande espírito público. Apolinário respira, transpira e Parabéns!" inspira PCdoB, seu partido, sua vida, sua história. São trinta anos de sucessivas lutas em que este corajoso Emídio Prata homem, com o coração de menino, empunha com rara fidelidade, Presidente da ANAJUS a bandeira do nosso partido." Arquivo Público do DF Paulo Dubois Presidente da Liga Nacional de Judô “Hoje em dia é muito difícil encontrar um bom amigo, “Caro amigo Apolinário, quero me confraternizar com inteligente você nesses 30 anos de compromisso com uma sociedade solidário e mais justa. É muito bom saber que existem pessoas comprometido acima de como você, dispostas a viver a política como um espaço tudo com a nossa cidade, de seriedade e ética, pessoas que se envolvem com a eu encontrei esse amigo, comunidade de Brasília e que conhecem sua história e Apolinário Rebelo.” suas necessidades, pessoas em quem podemos confiar. Abraços." Sueide Miranda Alexandre Rezende Presidente do ICEP Professor e Diretor da Faculdade Educação Física da UnB “Dizer o quê de “Conheço Apolinário há 26 anos. Já naquele momento uma trajetória e angariava a admiração e respeito de todos que militância como participavam das mobilizações em defesa dos direitos a sua? Entendo da juventude na Constituinte, em especial o voto aos 16 que o melhor é anos. Desde então, mais do que a identidade ideológica olhar para trás e política, nos tornamos amigos. Pude testemunhar a com gratidão e para frente cada dia sua elevação intelectual e a reafirmação cotidiana com as com muita fé. Parabéns causas populares. Brasília não pode prescindir da contribuição de pelos 30 anos." Apolinário para encontrar os caminhos e oferecer condições mais dignas de vida a sua população.” Ernesto Guevara Reis Presidente da Federação Peterson de Paula Pereira Brasiliense de Xadrez/DF Procurador da República no Distrito Federal 17
  18. 18. “Sou produtor “Falar de “Apolinário é cultural e organizo Apolinário um amigo, uma um festival anual Rebelo é fácil uma enciclopédia independente com e prazeroso, viva devido ao bandas do gênero pois, se trata seu trabalho heavy metal, de uma das de resgate da o Marreco’s Fest, que já está figuras mais originais que cultura e da história do DF. em sua nona edição e abre um eu já conheci. Apolinário é o Na verdade não posso dizer espaço para as bandas locais tipo de pessoa que o País, o se o companheiro é mais e do Entorno. Esse evento PCdoB e a esquerda precisam. palmeirense do que brasiliense tem sido possível com muita Militante, líder nato, quadro de coração mas com certeza luta e o apoio inestimável do político que há 30 anos está afirmo que a força e a honra Apolinário. Por essa razão que comprometido com nosso do povo nordestino que nos colocamos ao seu lado em país. É uma grande satisfação carrega em suas veias é que sua luta em defesa de Brasília." compartilhar com ele essa luta o torna uma pessoa tão que tanto nos orgulha.” especial e necessária à minha Fábio Marreco Produtor Cultural Maria de Jesus querida Brasília. " Pres. Sindicato dos Auxi- Ranieri Gonçalves liares de Ensino-SAEP/DF Presidente do IDECA “Apolinário tem cultura universal e demonstrou durante “Apolinário sempre foi um grande entusiasta da cultura todos estes anos o popular. O conheci em 2006, na Escola de Samba Império comprometimento do Guará, Campeã do Carnaval do DF. Recentemente, com as causas do tivemos o prazer de contar com sua ajuda na fundação da nosso povo brasileiro. Com seu Unidos do Varjão. Além de nos conceder um grande apoio jeito simples e sereno cativa a técnico para a constituição da agremiação, Apolinário foi todos que o conhecem. Apolinário um dos ritmistas a participar do primeiro desfile oficial da Unidos do tem a cara do nosso povo.” Varjão. Mas sua participação transcende o carnaval, está com a gente também nas ações sociais no Varjão. O Varjão agradece." Carlos Décimo Assessor técnico Manuel Caldas Veras do Senado Federal Presidente da Unidos do Varjão “Ainda muito jovem, Apolinário “Conheci o Apolinário liderou o movimento que inscreveu e o acompanho pois sei na Constituição o voto para os jovens que posso contar com ele aos 16 anos. Foi uma importante em todos os momentos. contribuição, entre outras tantas que Sempre disposto a ajudar este alagoano radicado em Brasília, a organização e constituição de entidades deu em seus 30 anos de militância no PCdoB. É que levam até a sociedade menos favorecida esta sua energia, sempre empregada na defesa dos qualidade de vida, acesso à informação e sagrados direitos do povo, que ele agora coloca à principalmente perspectivas de mudanças. disposição do povo candango." Assim é o Apolinário, um amigo para a gente estar sempre junto." Fredo Ebling Servidor público, Ronaldo e Gláucia dirigente do PCdoB/DF Fundadores da ASSHREC 18
  19. 19. “Apolinário, “Conheci “Eu conheci sempre que me Apolinário Apolinário encontra, pergunta: depois que liderando o Goya, como anda ele assumiu movimento a sua música? olha, o DEUNI no estudantil você é um “cara Ministério do secundarista. da cultura”, vá em frente! . O Esporte. Pude ver o quanto Um jovem compenetrado, cheio conheci na década de 90, pra ele se dedica às causas sociais de idéias e propostas para a mim é um exemplo de dedicação e esportivas. É uma pessoa educação pública de qualidade ao seu partido, o PCdoB, pessoa que admiro e que se destaca para os jovens brasileiros. necessária nos dias atuais, pois pela sua inteligência, bom É muito gratificante reencontrá-lo, a boa política se faz com gente modo de conviver com as agora, vinte anos depois, íntegra, com ideal, então, eu pessoas e sua militância. São maduro, com muitas e mais também lhe digo: vá em frente, pessoas como Apolinário elaboradas idéias e propostas, amigo, você é um cara importante Rebelo que nos orgulha em disposto a contribuir para para a política de Brasília!" continuar nossa luta." construirmos um Brasil e uma Brasília melhor para todos." Goya Sérgio Rufino Cantor e compositor Presidente CBDE Professora Zezé Rocha “Apolinário é muito importante em minha trajetória “Tento falar com política. Conheci-o em 1979, em Pão de Açúcar, Alagoas. palavras, mas só Em todo esse tempo tem se destacado como um homem serve o coração estudioso do Brasil. Tem talento político para encontrar para traduzir aqui soluções para os problemas mais diversos e mais difíceis. o tamanho da Inteligência na qual eu bebo muitas vezes. Temos uma expressão desse amizade de longa data e hoje, como Prefeito de Aracajú, tenho me gênio alagoano, um político espelhado em Apolinário. Ele consegue concentrar o que é muito exemplar, poeta, nordestino difícil em uma única pessoa, o talento político, a sagacidade e o brilhante, um grande militante. compromisso de transformação e mudança. Ao mesmo tempo, Ilustre amigo sem par." é uma figura boa, doce, solidária e companheiro de partido.” Núbia Santana Edvaldo Nogueira, Cineasta, produtora, atriz Prefeito de Aracaju/SE “Falar do Apolinário não é tarefa fácil. “Apolinário é meu amigo e Conheço sua vida e sua história. A maneira palmeirense convicto. Sua clara, objetiva, sincera e fundamentada que lealdade e dedicação ao seu norteia suas falas e ações apontam para um partido me faz acreditar no homem de grande valia, que enobrece as seu ideal, onde os interesses instituições ao qual pertence e quem está ao coletivos se exaltam, assim seu lado. Comemorar seus 30 anos de PCdoB é mais um como suas idéias e a luta que propõe. exemplo de sua retidão e caráter. Feliz o partido que tem em Comum a todos é a melhor definição que seu quadro um nome como o de Apolinário." poderia ser feita do meu amigo." Luciano Cabral – Presidente da CBDU Bruno Liporoni (Confederação Brasileira de Esporte Universitário) Diretor da Mancha Verde Brasília 19
  20. 20. Meio século de vida que nos desafia a superar seus dilemas e fazer de Brasília, cada vez mais, a mais brasileira de todas as cidades.

×