SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Projectos de Desenvolvimento e Expansão dos
Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique
Maputo, Março 2015
2
VISÃO
 Ser uma Empresa de referência e de melhor opção logística pela qualidade dos nossos serviços
e relacionamentos.
MISSÃO
 Desenvolver um sistema ferro-portuário moderno, eficiente, competitivo e orientado ao
mercado.
VALORES
 Boa Governança, Eficiência, Credibilidade, Socialmente Responsável
OBJECTIVOS
 Promover e desenvolver as infra-estruturas ferro-portuárias;
 Operar o sistema ferro-portuário e promover actividades logísticas de bens, mercadorias,
transporte de passageiros; e
 Maximizar a racionalização do uso dos activos incrementando a sua rentabilidade.
VISÃO, MISSÃO, VALORES E OBJECTIVOS
Enquadramento na cadeia logística global
3
“Moçambique no eixo do sistema de transportes da região
austral de África, e do Mundo.”
CADEIA LOGÍSTICA
85,000
DWT
50,000
DWT
400,000
DWT
15,000 –
35,000 DWT
150,000
DWT
4
CORREDOR DA BEIRA
CORREDOR DE NACALA
88 Km
74 Km
522 Km
61 Km
575 Km
317 Km
615 Km
267 Km
10 MTPA
4.8 MTPA
3.8 MTPA
1.2 MTPA
6.5 MTPA
2.5 MTPA
1 MTPA
0.2 MTPA
*Em tons líquidas
CORREDOR DE MAPUTO
Porto de Maputo
DWT: 80,000 | Capac.: 27 mtpa
Terminal de carvão [TCM] = 6 mtpa
Porto de Nacala
DWT: 40,000 | Capac.: 2 mtpa
Porto de Mocímboa da Praia
Rede de Transporte a nível Nacional
CADEIA LOGÍSTICA
Porto de Topuito
DWT: 40,000 | Capac.: 2 mtpa
Porto de Quelimane
DWT: 4,000 | Capac.: 0.7 mtpa
Porto de Pemba
DWT: 40,000 | Capac.: 0.7 mtpa
Porto da Beira
DWT: 30,000 | Capac.: 10 mtpa
Terminal de carvão [Cais 8] = 6.5 mtpa
5
DESEMPENHO OPERACIONAL
6
TRANSPORTE FERROVIÁRO DE CARGA
-
2,000.0
4,000.0
6,000.0
8,000.0
10,000.0
12,000.0
14,000.0
2009 2010 2011 2012 2013 2014
Evolução do Tráfego Ferroviário (10^3 Ton)
NORTE
SENA
MACHIPANDA
LIMPOPO
RESSANO
GOBA
25%
7
MANUSEAMENTO PORTUÁRIO
-
5,000.0
10,000.0
15,000.0
20,000.0
25,000.0
30,000.0
35,000.0
2009 2010 2011 2012 2013 2014
Evolução do Manuseamento Portuário (10^3 Ton)
M. DA PRAIA
PEMBA
QUELIMANE
NACALA
BEIRA
MAPUTO
22%
8
PROJECTOS DE INVESTIMENTO
9
REQUALIFICAÇÃO E EXPANSÃO DAS INFRAESTRUTURAS
EXISTENTES
PORTO DE MAPUTO
Aumento da capacidade:
• Construção de novos Terminais
• Aumento de Capacidade de Terminais existentes
• Aprofundamento do canal de acesso
• Capacidade futura: 40 mtpa
PORTO DA BEIRA
• Expansão e Modernização;
• Construção Novos Terminais;
• Capacidade futura: 35 mtpa
PORTO DE NACALA
• Reabilitação, Relocalização de
Terminais e Expansão da Capacidade
• Estágio: Obras em fase conclusiva
• Capacidade futura: 8 mtpa
PORTO DE PEMBA
• Reabilitação do Porto
Comercial
• Capacidade: 0.7 mtpa
10
Linhas Ferroviárias, Portos e Terminais:
PORTO DE MACUSE
PORTO DE TECHOBANINE
PORTO DE PALMA
Base Logística do Petróleo e Gás
PORTO DE PEMBA
Novo terminal de Carvão
NACALA-A-VELHA
Novo terminal de Carvão
PORTO DA BEIRA
Linha Lichinga - Pemba
Linha Moatize ─ Nacala-a-velha
Linha Techobanine - Botswana
Linha Moatize - Macuse
Linha SUL-NORTE (secção 1)Mapai
Dondo
Linha SUL-NORTE (secção 3)
Ribaué
Mocímboa
da Praia
Linha SUL-NORTE (secção 2)
Mutarara
Mutuali
Linha Chiúta – Nacala-a-velha
Novas Soluções de Apoio à
Logística de Transporte
 CORREDOR DE NACALA – PROJECTO FERROVIÁRIO (MOATIZE A NACALA)
Informação Técnica
Capacidade 22 mtpa (expansão para 30 mtpa)
Extensão 913 km (231 km greenfield; 682 km brownfield)
Principal mercadoria Carvão da província de Tete
Promotores CFM + VALE
Fase do projecto Em fase experimental da linha
12
 TERMINAL DE CARVÃO – PORTO DE NACALA
Informação Técnica
Capacidade 18 mtpa em 2017, expandindo para 30 mtpa (2a
fase)
Principal mercadoria Carvão da província de Tete
Promotores CFM + VALE
Características Porto natural de águas profundas (-20 m)
Tamanho dos navios Capesize, Panamax
Fase do projecto Fase experimental de operação
 PROJECTO DO CORREDOR DE MACUSE
Macuse
Informação Técnica
Capacidade inicial 25 mtpa
Extensão 525 km
Principal mercadoria Carvão da província de Tete | Ferro fundido, Polpa de madeira
Promotores Joint venture (CFM + ITD + CODIZA) = THAI MOZAMBIQUE, LTD
Fase do projecto Estudos de viabilidade em curso
 PROJECTO INTEGRADO DO PORTO DE TECHOBANINE
Techobanine
Informação Técnica
Capacidade 25 - 50 mtpa
Extensão 1.100 km
Principal mercadoria Carvão do Botswana
Promotores BELA VISTA HOLDINGS, SA (CFM + SPI + SALAMANGA INVESTMENTS)
Fase do projecto Processo de angariação de fundos e parcerias em curso
15
 Área total disponível: 18 000 Ha
 Tamanho dos navios >=165 000 DWT
Porto comercial existente
Área concessionada para a Base Logística do Petróleo e Gás
Área concessionada para o novo Terminal de Contentores
PCD (Portos de Cabo Delgado)
 Joint venture: CFM e ENH
 Tamanho navio – 80 000 DWT
16

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Locais historicos do_patrimonio_cultural
Locais historicos  do_patrimonio_culturalLocais historicos  do_patrimonio_cultural
Locais historicos do_patrimonio_culturalAvatar Cuamba
 
Pim 1 -_finalizado
Pim 1 -_finalizadoPim 1 -_finalizado
Pim 1 -_finalizadoCarla Lee
 
Cap.4 o planejamento da ação didatica
Cap.4   o planejamento da ação didaticaCap.4   o planejamento da ação didatica
Cap.4 o planejamento da ação didaticaeleidaarce
 
A avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagemA avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagemescolawashington
 
Temas transversais
Temas transversaisTemas transversais
Temas transversaisErica Frau
 
Atividade adaptada para crianças especiais
Atividade adaptada para crianças especiaisAtividade adaptada para crianças especiais
Atividade adaptada para crianças especiaisShirley Lauria
 
Parecer ibama 01 02-2012[1] porto sul - ilhéus - bahia
Parecer ibama 01 02-2012[1] porto sul - ilhéus - bahiaParecer ibama 01 02-2012[1] porto sul - ilhéus - bahia
Parecer ibama 01 02-2012[1] porto sul - ilhéus - bahiaPaulo Sérgio Paiva
 
CNA lança Guia de Financiamento da Agricultura de Baixo Carbono
CNA lança Guia de Financiamento da Agricultura de Baixo CarbonoCNA lança Guia de Financiamento da Agricultura de Baixo Carbono
CNA lança Guia de Financiamento da Agricultura de Baixo CarbonoPortal Canal Rural
 
Os desafios do ordenamento da orla costeira e do espaço marinho - Ideias para...
Os desafios do ordenamento da orla costeira e do espaço marinho - Ideias para...Os desafios do ordenamento da orla costeira e do espaço marinho - Ideias para...
Os desafios do ordenamento da orla costeira e do espaço marinho - Ideias para...Development Workshop Angola
 
Modelo de diagnostico ambiental
Modelo de diagnostico ambientalModelo de diagnostico ambiental
Modelo de diagnostico ambientalSilvia Luz
 
Aee Surdos Prática Pedagógica
Aee Surdos Prática PedagógicaAee Surdos Prática Pedagógica
Aee Surdos Prática PedagógicaFabio Oliveira
 
Caracterização da escola 2
Caracterização da escola 2Caracterização da escola 2
Caracterização da escola 2Superestagio
 
EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)
EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)
EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)Leandro Balejos
 
Hpe guiao - tudo - historia da pedagogia e da educação
Hpe  guiao - tudo - historia da pedagogia e da educaçãoHpe  guiao - tudo - historia da pedagogia e da educação
Hpe guiao - tudo - historia da pedagogia e da educaçãoWellington Alves
 

Mais procurados (20)

Locais historicos do_patrimonio_cultural
Locais historicos  do_patrimonio_culturalLocais historicos  do_patrimonio_cultural
Locais historicos do_patrimonio_cultural
 
Plano de ação lie 2014
Plano de ação lie 2014Plano de ação lie 2014
Plano de ação lie 2014
 
Caracterização da escola
Caracterização da escolaCaracterização da escola
Caracterização da escola
 
Plano de Aula para EJA
 Plano de Aula para EJA Plano de Aula para EJA
Plano de Aula para EJA
 
Pim 1 -_finalizado
Pim 1 -_finalizadoPim 1 -_finalizado
Pim 1 -_finalizado
 
Magazine luiza pim iii
Magazine luiza   pim iiiMagazine luiza   pim iii
Magazine luiza pim iii
 
Créditos de Carbono e MDL
Créditos de Carbono e MDLCréditos de Carbono e MDL
Créditos de Carbono e MDL
 
Constitução de uma empresa
Constitução de uma empresaConstitução de uma empresa
Constitução de uma empresa
 
Cap.4 o planejamento da ação didatica
Cap.4   o planejamento da ação didaticaCap.4   o planejamento da ação didatica
Cap.4 o planejamento da ação didatica
 
A avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagemA avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagem
 
Temas transversais
Temas transversaisTemas transversais
Temas transversais
 
Atividade adaptada para crianças especiais
Atividade adaptada para crianças especiaisAtividade adaptada para crianças especiais
Atividade adaptada para crianças especiais
 
Parecer ibama 01 02-2012[1] porto sul - ilhéus - bahia
Parecer ibama 01 02-2012[1] porto sul - ilhéus - bahiaParecer ibama 01 02-2012[1] porto sul - ilhéus - bahia
Parecer ibama 01 02-2012[1] porto sul - ilhéus - bahia
 
CNA lança Guia de Financiamento da Agricultura de Baixo Carbono
CNA lança Guia de Financiamento da Agricultura de Baixo CarbonoCNA lança Guia de Financiamento da Agricultura de Baixo Carbono
CNA lança Guia de Financiamento da Agricultura de Baixo Carbono
 
Os desafios do ordenamento da orla costeira e do espaço marinho - Ideias para...
Os desafios do ordenamento da orla costeira e do espaço marinho - Ideias para...Os desafios do ordenamento da orla costeira e do espaço marinho - Ideias para...
Os desafios do ordenamento da orla costeira e do espaço marinho - Ideias para...
 
Modelo de diagnostico ambiental
Modelo de diagnostico ambientalModelo de diagnostico ambiental
Modelo de diagnostico ambiental
 
Aee Surdos Prática Pedagógica
Aee Surdos Prática PedagógicaAee Surdos Prática Pedagógica
Aee Surdos Prática Pedagógica
 
Caracterização da escola 2
Caracterização da escola 2Caracterização da escola 2
Caracterização da escola 2
 
EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)
EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)
EEEF Prof. Olintho de Oliveira - Eleição Direção (Plano Ação)
 
Hpe guiao - tudo - historia da pedagogia e da educação
Hpe  guiao - tudo - historia da pedagogia e da educaçãoHpe  guiao - tudo - historia da pedagogia e da educação
Hpe guiao - tudo - historia da pedagogia e da educação
 

Destaque

Projecto de expansão do Porto de Nacala
Projecto de expansão do Porto de NacalaProjecto de expansão do Porto de Nacala
Projecto de expansão do Porto de Nacalaaplop
 
Projecto de expansão do Porto de Maputo
Projecto de expansão do Porto de MaputoProjecto de expansão do Porto de Maputo
Projecto de expansão do Porto de Maputoaplop
 
Projecto de expansão do Porto da Beira
Projecto de expansão do Porto da BeiraProjecto de expansão do Porto da Beira
Projecto de expansão do Porto da Beiraaplop
 
III Encontro de Portos da CPLP – Rosário Mualeia – CFM (Moçambique)
III Encontro de Portos da CPLP – Rosário Mualeia – CFM (Moçambique)III Encontro de Portos da CPLP – Rosário Mualeia – CFM (Moçambique)
III Encontro de Portos da CPLP – Rosário Mualeia – CFM (Moçambique)Portos de Portugal
 
Mozambique's rail industry
Mozambique's rail industryMozambique's rail industry
Mozambique's rail industryTristan Wiggill
 
ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026
ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026
ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026Portos de Portugal
 
Mozambique Coal 2016_Geology
Mozambique Coal 2016_GeologyMozambique Coal 2016_Geology
Mozambique Coal 2016_GeologyAndy Lloyd
 

Destaque (7)

Projecto de expansão do Porto de Nacala
Projecto de expansão do Porto de NacalaProjecto de expansão do Porto de Nacala
Projecto de expansão do Porto de Nacala
 
Projecto de expansão do Porto de Maputo
Projecto de expansão do Porto de MaputoProjecto de expansão do Porto de Maputo
Projecto de expansão do Porto de Maputo
 
Projecto de expansão do Porto da Beira
Projecto de expansão do Porto da BeiraProjecto de expansão do Porto da Beira
Projecto de expansão do Porto da Beira
 
III Encontro de Portos da CPLP – Rosário Mualeia – CFM (Moçambique)
III Encontro de Portos da CPLP – Rosário Mualeia – CFM (Moçambique)III Encontro de Portos da CPLP – Rosário Mualeia – CFM (Moçambique)
III Encontro de Portos da CPLP – Rosário Mualeia – CFM (Moçambique)
 
Mozambique's rail industry
Mozambique's rail industryMozambique's rail industry
Mozambique's rail industry
 
ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026
ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026
ESTRATÉGIA PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE PORTUÁRIA - Horizonte 2016-2026
 
Mozambique Coal 2016_Geology
Mozambique Coal 2016_GeologyMozambique Coal 2016_Geology
Mozambique Coal 2016_Geology
 

Semelhante a Moç Infraestruturas Logísticas

A estratégia do Porto de Maputo e a integração global logística
A estratégia do Porto de Maputo e a integração global logísticaA estratégia do Porto de Maputo e a integração global logística
A estratégia do Porto de Maputo e a integração global logísticaaplop
 
I Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de Luanda
I Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de LuandaI Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de Luanda
I Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de Luandaaplop
 
15º Fórum Anual Portos Brasil
15º Fórum Anual Portos Brasil15º Fórum Anual Portos Brasil
15º Fórum Anual Portos BrasilJuliana Ruffo
 
I Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de Leixões
I Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de LeixõesI Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de Leixões
I Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de Leixõesaplop
 
O Porto de Itaqui – O porto da região centro-norte do Brasil
O Porto de Itaqui – O porto da região centro-norte do BrasilO Porto de Itaqui – O porto da região centro-norte do Brasil
O Porto de Itaqui – O porto da região centro-norte do Brasilaplop
 
III Encontro de Portos da CPLP – Lídia Sequeira – Porto de Sines
III Encontro de Portos da CPLP – Lídia Sequeira – Porto de SinesIII Encontro de Portos da CPLP – Lídia Sequeira – Porto de Sines
III Encontro de Portos da CPLP – Lídia Sequeira – Porto de SinesPortos de Portugal
 
Porto de Sines - Porta Atlântica da Europa
Porto de Sines - Porta Atlântica da EuropaPorto de Sines - Porta Atlântica da Europa
Porto de Sines - Porta Atlântica da Europaaplop
 
Suape institucional português
Suape institucional portuguêsSuape institucional português
Suape institucional portuguêsADDiper
 
20230720 - Faustino Goncalves - plano estrategico final.pptx
20230720 - Faustino Goncalves - plano estrategico final.pptx20230720 - Faustino Goncalves - plano estrategico final.pptx
20230720 - Faustino Goncalves - plano estrategico final.pptxFaustinoGonalves
 
Rui Carlos Botter, ex-presidente do Instituto Panamericano de Engenharia Naval
Rui Carlos Botter, ex-presidente do Instituto Panamericano de Engenharia NavalRui Carlos Botter, ex-presidente do Instituto Panamericano de Engenharia Naval
Rui Carlos Botter, ex-presidente do Instituto Panamericano de Engenharia NavalLuiz de Queiroz
 
Rui Carlos Botter, ex presidente do instituto panamericano de engenharia naval
Rui Carlos Botter, ex presidente do instituto panamericano de engenharia navalRui Carlos Botter, ex presidente do instituto panamericano de engenharia naval
Rui Carlos Botter, ex presidente do instituto panamericano de engenharia navalJornal GGN
 
Seminário “Projecto Logística CENCYL” O Corredor Atlântico
Seminário “Projecto Logística CENCYL”    O Corredor AtlânticoSeminário “Projecto Logística CENCYL”    O Corredor Atlântico
Seminário “Projecto Logística CENCYL” O Corredor AtlânticoCláudio Carneiro
 
Palestra formação japão 2017 Changala 04
Palestra formação japão 2017 Changala 04Palestra formação japão 2017 Changala 04
Palestra formação japão 2017 Changala 04Milione Changala
 

Semelhante a Moç Infraestruturas Logísticas (20)

A estratégia do Porto de Maputo e a integração global logística
A estratégia do Porto de Maputo e a integração global logísticaA estratégia do Porto de Maputo e a integração global logística
A estratégia do Porto de Maputo e a integração global logística
 
I Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de Luanda
I Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de LuandaI Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de Luanda
I Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de Luanda
 
15º Fórum Anual Portos Brasil
15º Fórum Anual Portos Brasil15º Fórum Anual Portos Brasil
15º Fórum Anual Portos Brasil
 
I Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de Leixões
I Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de LeixõesI Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de Leixões
I Encontro de Portos da CPLP - Apresentação do Porto de Leixões
 
O Porto de Itaqui – O porto da região centro-norte do Brasil
O Porto de Itaqui – O porto da região centro-norte do BrasilO Porto de Itaqui – O porto da região centro-norte do Brasil
O Porto de Itaqui – O porto da região centro-norte do Brasil
 
III Encontro de Portos da CPLP – Lídia Sequeira – Porto de Sines
III Encontro de Portos da CPLP – Lídia Sequeira – Porto de SinesIII Encontro de Portos da CPLP – Lídia Sequeira – Porto de Sines
III Encontro de Portos da CPLP – Lídia Sequeira – Porto de Sines
 
Porto de Sines - Porta Atlântica da Europa
Porto de Sines - Porta Atlântica da EuropaPorto de Sines - Porta Atlântica da Europa
Porto de Sines - Porta Atlântica da Europa
 
Portos 2021
Portos 2021Portos 2021
Portos 2021
 
Porto de Sines, Porta Atlântica da Europa
Porto de Sines, Porta Atlântica da EuropaPorto de Sines, Porta Atlântica da Europa
Porto de Sines, Porta Atlântica da Europa
 
6º ENCONTRO DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES – FIESP HIDROVIA E O USO MÚLTIPLO DAS ...
6º ENCONTRO DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES – FIESP HIDROVIA E O USO MÚLTIPLO DAS ...6º ENCONTRO DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES – FIESP HIDROVIA E O USO MÚLTIPLO DAS ...
6º ENCONTRO DE LOGÍSTICA E TRANSPORTES – FIESP HIDROVIA E O USO MÚLTIPLO DAS ...
 
Suape institucional português
Suape institucional portuguêsSuape institucional português
Suape institucional português
 
20230720 - Faustino Goncalves - plano estrategico final.pptx
20230720 - Faustino Goncalves - plano estrategico final.pptx20230720 - Faustino Goncalves - plano estrategico final.pptx
20230720 - Faustino Goncalves - plano estrategico final.pptx
 
Case Columbia
Case ColumbiaCase Columbia
Case Columbia
 
Rui Carlos Botter, ex-presidente do Instituto Panamericano de Engenharia Naval
Rui Carlos Botter, ex-presidente do Instituto Panamericano de Engenharia NavalRui Carlos Botter, ex-presidente do Instituto Panamericano de Engenharia Naval
Rui Carlos Botter, ex-presidente do Instituto Panamericano de Engenharia Naval
 
Rui Carlos Botter, ex presidente do instituto panamericano de engenharia naval
Rui Carlos Botter, ex presidente do instituto panamericano de engenharia navalRui Carlos Botter, ex presidente do instituto panamericano de engenharia naval
Rui Carlos Botter, ex presidente do instituto panamericano de engenharia naval
 
Seminário “Projecto Logística CENCYL” O Corredor Atlântico
Seminário “Projecto Logística CENCYL”    O Corredor AtlânticoSeminário “Projecto Logística CENCYL”    O Corredor Atlântico
Seminário “Projecto Logística CENCYL” O Corredor Atlântico
 
Palestra formação japão 2017 Changala 04
Palestra formação japão 2017 Changala 04Palestra formação japão 2017 Changala 04
Palestra formação japão 2017 Changala 04
 
Revista APS N.º 57 – Novembro 2012
Revista APS N.º 57 – Novembro 2012Revista APS N.º 57 – Novembro 2012
Revista APS N.º 57 – Novembro 2012
 
Perfil grupo tco
Perfil grupo tcoPerfil grupo tco
Perfil grupo tco
 
2009 copinaval 3
2009 copinaval 32009 copinaval 3
2009 copinaval 3
 

Mais de aplop

Direito Portuário e Marítimo – Trabalho Portuário [Guilherme Dray]
Direito Portuário e Marítimo – Trabalho Portuário [Guilherme Dray]Direito Portuário e Marítimo – Trabalho Portuário [Guilherme Dray]
Direito Portuário e Marítimo – Trabalho Portuário [Guilherme Dray]aplop
 
Direito das Concessões e Licenças Portuárias – O Caso dos TUP [Murillo Barbosa]
Direito das Concessões e Licenças Portuárias – O Caso dos TUP [Murillo Barbosa]Direito das Concessões e Licenças Portuárias – O Caso dos TUP [Murillo Barbosa]
Direito das Concessões e Licenças Portuárias – O Caso dos TUP [Murillo Barbosa]aplop
 
O Direito das Concessões e Licenças Portuárias em Angola [Neusa Nascimento]
O Direito das Concessões e Licenças Portuárias em Angola [Neusa Nascimento]O Direito das Concessões e Licenças Portuárias em Angola [Neusa Nascimento]
O Direito das Concessões e Licenças Portuárias em Angola [Neusa Nascimento]aplop
 
Concessões de Licenças Portuárias [Amadeu Rocha]
Concessões de Licenças Portuárias [Amadeu Rocha]Concessões de Licenças Portuárias [Amadeu Rocha]
Concessões de Licenças Portuárias [Amadeu Rocha]aplop
 
Portos Brasileiros – Impactos e riscos da mudança do clima nos portos público...
Portos Brasileiros – Impactos e riscos da mudança do clima nos portos público...Portos Brasileiros – Impactos e riscos da mudança do clima nos portos público...
Portos Brasileiros – Impactos e riscos da mudança do clima nos portos público...aplop
 
Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de ...
Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de ...Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de ...
Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de ...aplop
 
Portos Brasileiros – Porto do Suape - Estratégia de Crescimento do Porto do S...
Portos Brasileiros – Porto do Suape - Estratégia de Crescimento do Porto do S...Portos Brasileiros – Porto do Suape - Estratégia de Crescimento do Porto do S...
Portos Brasileiros – Porto do Suape - Estratégia de Crescimento do Porto do S...aplop
 
Janela Única Logística dos portos portugueses
Janela Única Logística dos portos portuguesesJanela Única Logística dos portos portugueses
Janela Única Logística dos portos portuguesesaplop
 
Direito portuário nos países membros da APLOP
Direito portuário nos países membros da APLOPDireito portuário nos países membros da APLOP
Direito portuário nos países membros da APLOPaplop
 
Os Novos Desafios para os Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique
Os Novos Desafios para os Portos e Caminhos-de-Ferro de MoçambiqueOs Novos Desafios para os Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique
Os Novos Desafios para os Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambiqueaplop
 
O Sector Portuário em Marrocos – Governança e Estratégia
O Sector Portuário em Marrocos – Governança e EstratégiaO Sector Portuário em Marrocos – Governança e Estratégia
O Sector Portuário em Marrocos – Governança e Estratégiaaplop
 
Novo Terminal de Cruzeiros do Mindelo – Cabo Verde
Novo Terminal de Cruzeiros do Mindelo – Cabo VerdeNovo Terminal de Cruzeiros do Mindelo – Cabo Verde
Novo Terminal de Cruzeiros do Mindelo – Cabo Verdeaplop
 
Portugal: Novos desafios na formação marítima e portuária no espaço lusófono
Portugal: Novos desafios na formação marítima e portuária no espaço lusófonoPortugal: Novos desafios na formação marítima e portuária no espaço lusófono
Portugal: Novos desafios na formação marítima e portuária no espaço lusófonoaplop
 
SHIPPING – Momentos de Interessantes Tendências e Incertezas
SHIPPING – Momentos de Interessantes Tendências e IncertezasSHIPPING – Momentos de Interessantes Tendências e Incertezas
SHIPPING – Momentos de Interessantes Tendências e Incertezasaplop
 
A JUL - Janela Única Logística
A JUL - Janela Única LogísticaA JUL - Janela Única Logística
A JUL - Janela Única Logísticaaplop
 
Exportações do Brasil e oportunidades para os portos da CPLP
Exportações do Brasil e oportunidades para os portos da CPLPExportações do Brasil e oportunidades para os portos da CPLP
Exportações do Brasil e oportunidades para os portos da CPLPaplop
 
INVESTIMENTO NOS PORTOS PORTUGUESES
INVESTIMENTO NOS PORTOS PORTUGUESESINVESTIMENTO NOS PORTOS PORTUGUESES
INVESTIMENTO NOS PORTOS PORTUGUESESaplop
 
O Sistema Portuário em Marrocos
O Sistema Portuário em MarrocosO Sistema Portuário em Marrocos
O Sistema Portuário em Marrocosaplop
 
O desenvolvimento do Porto de Tibar
O desenvolvimento do Porto de TibarO desenvolvimento do Porto de Tibar
O desenvolvimento do Porto de Tibaraplop
 
Indicadores e Tendências da Economia do Mar nos Países de Língua Portuguesa
Indicadores e Tendências da Economia do Mar nos Países de Língua PortuguesaIndicadores e Tendências da Economia do Mar nos Países de Língua Portuguesa
Indicadores e Tendências da Economia do Mar nos Países de Língua Portuguesaaplop
 

Mais de aplop (20)

Direito Portuário e Marítimo – Trabalho Portuário [Guilherme Dray]
Direito Portuário e Marítimo – Trabalho Portuário [Guilherme Dray]Direito Portuário e Marítimo – Trabalho Portuário [Guilherme Dray]
Direito Portuário e Marítimo – Trabalho Portuário [Guilherme Dray]
 
Direito das Concessões e Licenças Portuárias – O Caso dos TUP [Murillo Barbosa]
Direito das Concessões e Licenças Portuárias – O Caso dos TUP [Murillo Barbosa]Direito das Concessões e Licenças Portuárias – O Caso dos TUP [Murillo Barbosa]
Direito das Concessões e Licenças Portuárias – O Caso dos TUP [Murillo Barbosa]
 
O Direito das Concessões e Licenças Portuárias em Angola [Neusa Nascimento]
O Direito das Concessões e Licenças Portuárias em Angola [Neusa Nascimento]O Direito das Concessões e Licenças Portuárias em Angola [Neusa Nascimento]
O Direito das Concessões e Licenças Portuárias em Angola [Neusa Nascimento]
 
Concessões de Licenças Portuárias [Amadeu Rocha]
Concessões de Licenças Portuárias [Amadeu Rocha]Concessões de Licenças Portuárias [Amadeu Rocha]
Concessões de Licenças Portuárias [Amadeu Rocha]
 
Portos Brasileiros – Impactos e riscos da mudança do clima nos portos público...
Portos Brasileiros – Impactos e riscos da mudança do clima nos portos público...Portos Brasileiros – Impactos e riscos da mudança do clima nos portos público...
Portos Brasileiros – Impactos e riscos da mudança do clima nos portos público...
 
Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de ...
Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de ...Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de ...
Portos Timorenses - O desenvolvimento do Projecto de PPP do Porto da Baía de ...
 
Portos Brasileiros – Porto do Suape - Estratégia de Crescimento do Porto do S...
Portos Brasileiros – Porto do Suape - Estratégia de Crescimento do Porto do S...Portos Brasileiros – Porto do Suape - Estratégia de Crescimento do Porto do S...
Portos Brasileiros – Porto do Suape - Estratégia de Crescimento do Porto do S...
 
Janela Única Logística dos portos portugueses
Janela Única Logística dos portos portuguesesJanela Única Logística dos portos portugueses
Janela Única Logística dos portos portugueses
 
Direito portuário nos países membros da APLOP
Direito portuário nos países membros da APLOPDireito portuário nos países membros da APLOP
Direito portuário nos países membros da APLOP
 
Os Novos Desafios para os Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique
Os Novos Desafios para os Portos e Caminhos-de-Ferro de MoçambiqueOs Novos Desafios para os Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique
Os Novos Desafios para os Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique
 
O Sector Portuário em Marrocos – Governança e Estratégia
O Sector Portuário em Marrocos – Governança e EstratégiaO Sector Portuário em Marrocos – Governança e Estratégia
O Sector Portuário em Marrocos – Governança e Estratégia
 
Novo Terminal de Cruzeiros do Mindelo – Cabo Verde
Novo Terminal de Cruzeiros do Mindelo – Cabo VerdeNovo Terminal de Cruzeiros do Mindelo – Cabo Verde
Novo Terminal de Cruzeiros do Mindelo – Cabo Verde
 
Portugal: Novos desafios na formação marítima e portuária no espaço lusófono
Portugal: Novos desafios na formação marítima e portuária no espaço lusófonoPortugal: Novos desafios na formação marítima e portuária no espaço lusófono
Portugal: Novos desafios na formação marítima e portuária no espaço lusófono
 
SHIPPING – Momentos de Interessantes Tendências e Incertezas
SHIPPING – Momentos de Interessantes Tendências e IncertezasSHIPPING – Momentos de Interessantes Tendências e Incertezas
SHIPPING – Momentos de Interessantes Tendências e Incertezas
 
A JUL - Janela Única Logística
A JUL - Janela Única LogísticaA JUL - Janela Única Logística
A JUL - Janela Única Logística
 
Exportações do Brasil e oportunidades para os portos da CPLP
Exportações do Brasil e oportunidades para os portos da CPLPExportações do Brasil e oportunidades para os portos da CPLP
Exportações do Brasil e oportunidades para os portos da CPLP
 
INVESTIMENTO NOS PORTOS PORTUGUESES
INVESTIMENTO NOS PORTOS PORTUGUESESINVESTIMENTO NOS PORTOS PORTUGUESES
INVESTIMENTO NOS PORTOS PORTUGUESES
 
O Sistema Portuário em Marrocos
O Sistema Portuário em MarrocosO Sistema Portuário em Marrocos
O Sistema Portuário em Marrocos
 
O desenvolvimento do Porto de Tibar
O desenvolvimento do Porto de TibarO desenvolvimento do Porto de Tibar
O desenvolvimento do Porto de Tibar
 
Indicadores e Tendências da Economia do Mar nos Países de Língua Portuguesa
Indicadores e Tendências da Economia do Mar nos Países de Língua PortuguesaIndicadores e Tendências da Economia do Mar nos Países de Língua Portuguesa
Indicadores e Tendências da Economia do Mar nos Países de Língua Portuguesa
 

Moç Infraestruturas Logísticas

  • 1. Projectos de Desenvolvimento e Expansão dos Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique Maputo, Março 2015
  • 2. 2 VISÃO  Ser uma Empresa de referência e de melhor opção logística pela qualidade dos nossos serviços e relacionamentos. MISSÃO  Desenvolver um sistema ferro-portuário moderno, eficiente, competitivo e orientado ao mercado. VALORES  Boa Governança, Eficiência, Credibilidade, Socialmente Responsável OBJECTIVOS  Promover e desenvolver as infra-estruturas ferro-portuárias;  Operar o sistema ferro-portuário e promover actividades logísticas de bens, mercadorias, transporte de passageiros; e  Maximizar a racionalização do uso dos activos incrementando a sua rentabilidade. VISÃO, MISSÃO, VALORES E OBJECTIVOS
  • 3. Enquadramento na cadeia logística global 3 “Moçambique no eixo do sistema de transportes da região austral de África, e do Mundo.” CADEIA LOGÍSTICA 85,000 DWT 50,000 DWT 400,000 DWT 15,000 – 35,000 DWT 150,000 DWT
  • 4. 4 CORREDOR DA BEIRA CORREDOR DE NACALA 88 Km 74 Km 522 Km 61 Km 575 Km 317 Km 615 Km 267 Km 10 MTPA 4.8 MTPA 3.8 MTPA 1.2 MTPA 6.5 MTPA 2.5 MTPA 1 MTPA 0.2 MTPA *Em tons líquidas CORREDOR DE MAPUTO Porto de Maputo DWT: 80,000 | Capac.: 27 mtpa Terminal de carvão [TCM] = 6 mtpa Porto de Nacala DWT: 40,000 | Capac.: 2 mtpa Porto de Mocímboa da Praia Rede de Transporte a nível Nacional CADEIA LOGÍSTICA Porto de Topuito DWT: 40,000 | Capac.: 2 mtpa Porto de Quelimane DWT: 4,000 | Capac.: 0.7 mtpa Porto de Pemba DWT: 40,000 | Capac.: 0.7 mtpa Porto da Beira DWT: 30,000 | Capac.: 10 mtpa Terminal de carvão [Cais 8] = 6.5 mtpa
  • 6. 6 TRANSPORTE FERROVIÁRO DE CARGA - 2,000.0 4,000.0 6,000.0 8,000.0 10,000.0 12,000.0 14,000.0 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Evolução do Tráfego Ferroviário (10^3 Ton) NORTE SENA MACHIPANDA LIMPOPO RESSANO GOBA 25%
  • 7. 7 MANUSEAMENTO PORTUÁRIO - 5,000.0 10,000.0 15,000.0 20,000.0 25,000.0 30,000.0 35,000.0 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Evolução do Manuseamento Portuário (10^3 Ton) M. DA PRAIA PEMBA QUELIMANE NACALA BEIRA MAPUTO 22%
  • 9. 9 REQUALIFICAÇÃO E EXPANSÃO DAS INFRAESTRUTURAS EXISTENTES PORTO DE MAPUTO Aumento da capacidade: • Construção de novos Terminais • Aumento de Capacidade de Terminais existentes • Aprofundamento do canal de acesso • Capacidade futura: 40 mtpa PORTO DA BEIRA • Expansão e Modernização; • Construção Novos Terminais; • Capacidade futura: 35 mtpa PORTO DE NACALA • Reabilitação, Relocalização de Terminais e Expansão da Capacidade • Estágio: Obras em fase conclusiva • Capacidade futura: 8 mtpa PORTO DE PEMBA • Reabilitação do Porto Comercial • Capacidade: 0.7 mtpa
  • 10. 10 Linhas Ferroviárias, Portos e Terminais: PORTO DE MACUSE PORTO DE TECHOBANINE PORTO DE PALMA Base Logística do Petróleo e Gás PORTO DE PEMBA Novo terminal de Carvão NACALA-A-VELHA Novo terminal de Carvão PORTO DA BEIRA Linha Lichinga - Pemba Linha Moatize ─ Nacala-a-velha Linha Techobanine - Botswana Linha Moatize - Macuse Linha SUL-NORTE (secção 1)Mapai Dondo Linha SUL-NORTE (secção 3) Ribaué Mocímboa da Praia Linha SUL-NORTE (secção 2) Mutarara Mutuali Linha Chiúta – Nacala-a-velha Novas Soluções de Apoio à Logística de Transporte
  • 11.  CORREDOR DE NACALA – PROJECTO FERROVIÁRIO (MOATIZE A NACALA) Informação Técnica Capacidade 22 mtpa (expansão para 30 mtpa) Extensão 913 km (231 km greenfield; 682 km brownfield) Principal mercadoria Carvão da província de Tete Promotores CFM + VALE Fase do projecto Em fase experimental da linha
  • 12. 12  TERMINAL DE CARVÃO – PORTO DE NACALA Informação Técnica Capacidade 18 mtpa em 2017, expandindo para 30 mtpa (2a fase) Principal mercadoria Carvão da província de Tete Promotores CFM + VALE Características Porto natural de águas profundas (-20 m) Tamanho dos navios Capesize, Panamax Fase do projecto Fase experimental de operação
  • 13.  PROJECTO DO CORREDOR DE MACUSE Macuse Informação Técnica Capacidade inicial 25 mtpa Extensão 525 km Principal mercadoria Carvão da província de Tete | Ferro fundido, Polpa de madeira Promotores Joint venture (CFM + ITD + CODIZA) = THAI MOZAMBIQUE, LTD Fase do projecto Estudos de viabilidade em curso
  • 14.  PROJECTO INTEGRADO DO PORTO DE TECHOBANINE Techobanine Informação Técnica Capacidade 25 - 50 mtpa Extensão 1.100 km Principal mercadoria Carvão do Botswana Promotores BELA VISTA HOLDINGS, SA (CFM + SPI + SALAMANGA INVESTMENTS) Fase do projecto Processo de angariação de fundos e parcerias em curso
  • 15. 15  Área total disponível: 18 000 Ha  Tamanho dos navios >=165 000 DWT Porto comercial existente Área concessionada para a Base Logística do Petróleo e Gás Área concessionada para o novo Terminal de Contentores PCD (Portos de Cabo Delgado)  Joint venture: CFM e ENH  Tamanho navio – 80 000 DWT
  • 16. 16

Notas do Editor

  1. Por se apurar a implementação ou não do projecto do Cais 6 – Carvão (TCC6)