Aquisição lexical através da internet

1.206 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.206
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aquisição lexical através da internet

  1. 1. O APRENDIZADO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA INGLESA NO ENSINO FUNDAMENTAL: A INTERNET COMO SUBSÍDIO PARA A RETENÇÃO LEXICAL Maria Aparecida Moreira
  2. 2. O contexto da pesquisa 76 alunos do 7º ano do ensino fundamental em uma escola pública federal, na cidade do Rio de Janeiro.
  3. 3. Ensino de Língua Inglesa na escola regular INGLÊS INSTRUMENTAL FOCADO EM LEITURA PCN (LEITURA E LETRAMENTO) ENSINO DE LÉXICO E GRAMÁTICA ESTRATÉGIAS DE LEITURA Inferência lexical atitude compensatória Proporção de palavras desconhecidas: 1 em 24 (Laufer)
  4. 4. Renascimento do interesse pela questão da aquisição lexical Vários autores enfatizam a importância do domínio de um vocabulário básico para a compreensão textual. 2.000 a 3.000 palavras de maior freqüência
  5. 5. Dois propósitos básicos para o ensino de vocabulário no Ensino Fundamental : Aquisição de um vocabulário básico (suporte para a compreensão textual) Construção da autonomia do aluno
  6. 6. Proposta de Waring e Meara: <ul><li>Começar o aprendizado de uma segunda língua pelo vocabulário, submetendo os aprendizes a uma grande quantidade de itens lexicais (FREQUENCY WORDS). </li></ul><ul><li>DUAS RAZÕES: </li></ul><ul><li>Motivação/expectativas em relação ao domínio de vocabulário. </li></ul><ul><li>Maior facilidade nesta área do aprendizado do que no entendimento e uso de regras gramaticais. </li></ul>
  7. 7. Três abordagens para o ensino e aprendizagem de vocabulário (Hunt & Beglar): <ul><li>aquisição incidental </li></ul><ul><li>instrução explícita </li></ul><ul><li>desenvolvimento da autonomia do aprendiz </li></ul>
  8. 8. <ul><li>livro didático </li></ul><ul><li>materiais suplementares em geral </li></ul><ul><li>dúvidas dos próprios alunos </li></ul><ul><li>atividades pedagógicas voltadas para o ensino de vocabulário </li></ul>NOVA FONTE: INTERNET Quatro fontes para o aprendizado de vocabulário (Gairns & Redman,1988 )
  9. 9. A Internet e a aquisição lexical
  10. 10. <ul><li>mais vitalidade ao aprendizado </li></ul><ul><li>letramento digital </li></ul><ul><li>interação entre falantes </li></ul><ul><li>material autêntico </li></ul><ul><li>construção da autonomia </li></ul>Razões para o uso da Internet no ensino da língua inglesa (Warschauer)
  11. 11. O ensino por tarefas
  12. 12. <ul><li>ter como ênfase o significado e a </li></ul><ul><li>negociação de sentido </li></ul><ul><li>refletir situações do mundo real </li></ul><ul><li>promover processos cognitivos </li></ul><ul><li>ter propósitos comunicativos </li></ul>Rod Ellis: tarefas podem envolver qualquer uma das quatro habilidades e devem:
  13. 13. As webtarefas <ul><li>Utilizam como insumo lingüísticos os conteúdos de websites variados </li></ul><ul><li>Objetivo: engajar aprendizes em processos semânticos através de atividades pedagógicas (leitura, produção escrita, compreensão oral). </li></ul><ul><li>Suas etapas são executadas em pares. </li></ul>
  14. 14. TAREFA 1: Esportes Insumo: website dos Jogos Pan-americanos Número de itens: 57 www.rio2007.org.br
  15. 15. TAREFA 2: Alimentação Insumo: A nova pirâmide alimentar Número de itens: 90 www.mypyramid.gov
  16. 16. Instrumentos da Pesquisa (quantitativa) GRUPO EXPERIMENTAL WEBTAREFAS NO LAB. DE INFORMÁTICA GRUPO DE CONTROLE TAREFAS COM TEXTOS EM SALA DE AULA PRÉ-TESTE (diagnóstico) PÓS-TESTES (aferição da retenção em 2 momentos)
  17. 17. Tarefa 1: ESPORTES (57 itens) RETENÇÃO APÓS 4 MESES GRUPO DE CONTROLE 32% GRUPO EXPERIMENTAL 46% GANHO NA TAREFA 1 GRUPO DE CONTROLE 130% GRUPO EXPERIMENTAL 139%
  18. 18. Tarefa 2: ALIMENTAÇÃO (90 itens ) GANHO NA TAREFA 2 GRUPO DE CONTROLE 106% GRUPO EXPERIMENTAL 99,4% RETENÇÃO APÓS 1 MÊS GRUPO DE CONTROLE 68% GRUPO EXPERIMENTAL 47%
  19. 19. <ul><li>Sem diferenças significativas entre os grupos de controle e o grupo experimental em relação ao ganho lexical logo após as atividades. </li></ul><ul><li>Os dois grupos apresentaram queda na retenção após período mais longo. </li></ul>RESULTADOS
  20. 20. <ul><li>Possíveis explicações da queda na retenção: </li></ul><ul><li>Curva de Ebbinghaus (queda brusca seguida de estabilização) </li></ul><ul><li>Ausência de reciclagem (Teoria da deterioração) </li></ul><ul><li>Pode não ter havido queda na retenção, mas falha na recuperação dos itens aprendidos durante a testagem. (Teoria da Falha na Recuperação) </li></ul><ul><li>Modalidade de testagem pode não ter proporcionado a evidência de todo o conhecimento lexical dos aprendizes. </li></ul>
  21. 21. Alguns princípios gerais que poderiam reger o ensino de vocabulário <ul><li>Planejamento </li></ul><ul><ul><li>práticas regulares de exposição e reciclagem de itens lexicais </li></ul></ul><ul><ul><li>atividades nas quais os alunos percebem suas lacunas lexicais </li></ul></ul><ul><ul><li>atividades de conscientização para formação da autonomia do aluno </li></ul></ul><ul><li>Implementação do planejamento </li></ul><ul><ul><li>escolha da metodologia mais adequada </li></ul></ul><ul><ul><li>utilização dos recursos disponíveis </li></ul></ul>
  22. 22. Reflexões que emergiram deste estudo <ul><li>A importância do conhecimento lexical para uma leitura de qualidade </li></ul><ul><li>O papel da memória no aprendizado de vocabulário </li></ul><ul><li>A presença da tecnologia, por si só, não garante aprendizado mais efetivo </li></ul>
  23. 23. [email_address] Thank you!

×