SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
X - SEMINÁRIO GERAL PARA PROFESSORES DA EBD
TEMA: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS
PARA O ENSINO
Texto básico: (Mc 1.22;Rm 7.12)
Profº,Pb: Antônio Soares
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
INTRODUÇAO:
Então observe há quem diga que uma das maneiras de
aprendermos é definindo as coisas.
Nossa ministração terá três momentos bem definidos a saber:
1. Definindo termos:
2. Refletir sobre alguns pensadores e suas ideias para o Ensino.
3. Refletir sobre os Princípios de Jesus para o Ensino
I – DEFININDO TERMOS:
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
O QUE SÃO PRINCÍPIOS?
• princípios são:
 Fundamentos,
 Alicerces,
 Colunas.
 Ensinar é fazer pensar, é estimular para a identificação e resolução de
problemas; é ajudar a criar novos hábitos de pensamentos e ação (Fl 4.9).
 Ensinar é uma troca de experiências com responsabilidades.
 É ajudar a aprender.
 Para Myer Pearlman, ensinar “É despertar a mente do aluno para captar
e reter a verdade”. (João 8.32).
 É uma especificidade humana. (Paulo Freire).
 É base do ministério cristão (Mt28.19,20).
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
O QUE É ENSINO?
I – DEFININDO TERMOS:
Aprendizagem é um processo, lento, gradual e
complexo de interiorização e de assimilação, no
qual a atividade do aluno é o fator decisivo.
Na aprendizagem o aluno pensa e age por si próprio,
sob uma orientação inicial.
Para reflexão:
“ A aprendizagem se realiza através da conduta ativa do aluno,que
aprende mediante o que ele faz e não o que faz o professor”.(Ralph W. T)
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
O QUE É APRENDIZAGEM?
“Somos seres programados para aprender” Jacob
I – DEFININDO TERMOS:
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
Sócrates (469 a.c)
Local de Nascimento: Atenas – Grécia.
Formação: Um Filósofo em busca da verdade
OBRAS EM DESTAQUE:
Sócrates não escreveu nada.
IDEIAS INTERESSANTES:
“Conhece-te a ti mesmo”
“Existe apenas um bem,o saber,e apenas um mal, a ignorância”.
“É sábio o homem que pôs em si tudo que leva à felicidade ou dela se aproxima”
“ Buscava a verdade e a virtude”
“ Só sei que nada sei”
“ O principio dos raciocínios é constituído pela essência das coisas do mundo”
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
Platão (427 -347 a.c)
Local de Nascimento: Atenas – Grécia.
Formação: Filósofo, e o primeiro pedagogo.
OBRAS EM DESTAQUE:
Diálogos, O Banquete, a República etc.
IDEIAS INTERESSANTES:
“Platão sempre ensinava a busca das virtudes como a justiça e a verdade;
“ Não educação consiste sem valores éticos”
“A Educação deve propiciar ao corpo e à alma toda a perfeição e a beleza que
podemos ter”
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
Aristóteles (384 -322 a.c)
Local de Nascimento: Estagira,na Macedônia.
Formação: Filósofo e defensor do ensino para a virtude.
OBRAS EM DESTAQUE:
Aristóteles escreveu sobre muitos assuntos e deixou em
todos os campos a marca indelével do seu gênio.
- Metafísica;
- Lógica;
- A Ética a Nicômaco;
- A política etc
- A Física
IDEIAS INTERESSANTES:
“ Ser feliz e ser útil à comunidade era dois objetivos sobrepostos”
“ A Educação para Aristóteles, é um caminho para a vida pública”
“ Educar para a virtude é um modo para educar para viver bem”.
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
Confúcio (384 -322 a.c)
Local de Nascimento: China
Formação: Filósofo
OBRAS EM DESTAQUE:
A maioria das suas ideias estão nos Analectos.
IDEIAS INTERESSANTES:
“ Se queres prever o futuro, estuda o passado”
“ Eu não procuro saber as respostas,procuro compreender as perguntas”
“ Não corrigir nossas falhas é o mesmo que cometer novos erros”.
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
AGOSTINHO (427 -347 a.c)
Local de Nascimento: Argelia – Domínio Romano.
Formação: Teólogo e Filósofo da revelação Divina.
OBRAS EM DESTAQUE:
Confissões
Cidade de Deus
Da Trindade et.
IDEIAS INTERESSANTES:
- “Agostinho afirmava que o homem só tem acesso ao conhecimento quando iluminado
por Deus”
“ Se o bem vem de Deus, o mal se origina da ausência do bem e só pode ser”.
“ Não se deve esperar da criança inteligência nem aspirar a ela. O mais importante é a
consciência ,a disciplina”.
“ Não se aprende pelas palavras, que repercutem exteriormente, mas pela verdade, que
ensina interiormente”
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
LUTERO (1483 d.c)
Local de Nascimento: Alemanha
Formação: Teólogo e o autor do conceito da educação útil
OBRAS EM DESTAQUE:
A publicação das 95 teses;
IDEIAS INTERESSANTES:
“ O autor do conceito de educação útil”
“ Quando a escola progride, tudo progride”
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
JEAN – JACQUES ROUSSEAY (1712d.c)
Local de Nascimento: Genebra, Suíça
Formação: O Filósofo da Liberdade como valor supremo
OBRAS EM DESTAQUE:
• Do contrato social.
• O Romance A Nova Heloisa
IDEIAS INTERESSANTES:
 O principio fundamental de toda obra de Jean Jacques Rousseay,pelo qual ela é definida
até os dias atuais, é que o homem é bom por natureza, mas está submetido à influencia
corruptora da sociedade.
 O objetivo de Rousseay é tanto formar o homem como o cidadão;
 Rousseay pregava o retorno à natureza e o respeito ao desenvolvimento físico e cognitivo
da criança;
 A educação deveria, para Rousseay,se preocupar com a formação moral e política.
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
J.H PESTALOZZI (1746 – 1827).
Local de Nascimento: Suíça
Formação: O Educador que incorporou o afeto á Educação
OBRAS EM DESTAQUE:
• As obras de Pestalozzi estão intimamente ligadas à religião.
Cristão devoto e seguidor do protestantismo.
• Os Crepúsculo de um Eremita. etc
IDEIAS INTERESSANTES:
 Os sentimentos tinham o poder de despertar o processo de aprendizagem autônoma da
criança;
 Segundo Pestalozzi a função principal do ensino é levar as crianças a desenvolver suas
habilidades naturais e inatas;
 Pestalozzi afirmava que o professor é um jardineiro,devia providenciar as melhores
condições externas para que as plantas seguisse seu desenvolvimento natural.
 Ele ensinava a ideia do “aprender fazendo”
JOHN DEWEY (1746 – 1827).
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
IDEIAS INTERESSANTES:
• Defendia a democracia e a liberdade de pensamento como instrumentos para a
maturação emocional e intelectual das crianças;
• Educar a criança como um todo;
• O professor que desperta entusiasmo em seus alunos conseguiu algo que nenhuma
soma de métodos sistemáticos, por mais corretos que sejam, pode obter.
• A metade da vida, não é a perfeição, mas o eterno processo de
aperfeiçoamento,amadurecimento,refinamento.
Local de Nascimento: E.U.A
Formação: Filósofo que levou a prática para escola.
OBRAS EM DESTAQUE:
Criou uma universidade-exilio para acolher estudantes
Perseguidos em países de regime totalitários.
ÉMILE DURHEIM (1746 – 1827).
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
Local de Nascimento: França
Formação: Sociólogo que criou a sociologia da educação.
OBRAS EM DESTAQUE:
A divisão do trabalho Social e o Suicídio.
IDEIAS INTERESSANTES:
• Para o sociólogo francês, a principal função do professor é formar cidadãos capazes de
contribuir para a humanidade;
• A educação tem por objetivo suscitar e desenvolver na criança estados físicos e morais
que são requeridos pela sociedade política no seu conjunto.
• “Dizia ele a principal função do professor é formar cidadãos capazes de contribuir para
harmonia social”.
ALEXANDRER S. NEIL (1746 – 1827).
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
Local de Nascimento: Escócia.
Formação: Educador escocês idealizador da escola para
felicidade
OBRAS EM DESTAQUE:
• Liberdade sem Medo;
• Liberdade sem excesso.
IDEIAS INTERESSANTES:
• Idealizador da escola para felicidade.
• Gostaria antes de ver a escola produzir um varredor de ruas feliz do que um erudito
neurótico.
• Para Neil o que é importante é o individuo e seu bem-estar.
JEAN PIAGET (1746 – 1827).
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
Local de Nascimento: Suíça
Formação: Biólogo que propôs o aprendizado no microscópico
OBRAS EM DESTAQUE:
• A linguagem e o pensamento da criança;
• Epistemologia genética e tantos outros.
IDEIAS INTERESSANTES:
• Segundo Piaget o pensamento infantil passa por quatro estágios, desde o nascimento
até o inicio da adolescência.
• Para Piaget o aprendizado é construído pelo o aluno;
• Piaget afirma as crianças não pensam como os adultos e constroem o próprio
aprendizado;
LEV VYGTSKY(1746 – 1827).
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
Local de Nascimento: Rússia.
Formação: Direito, Psicólogo que via o ensino como processo
social.
OBRAS EM DESTAQUE:
Psicologia da Arte;
A Formação social da mente etc.
IDEIAS INTERESSANTES:
• O que é importante para Vygtsky é a interação que cada pessoa estabelece com
determinado ambiente, a chamada experiência pessoalmente significativa.
• Para Vygtsky todo aprendizado é necessariamente mediado.
• Dizia ele: O saber que não vem da experiência não é realmente saber.
PAULO FREIRE (1746 – 1827).
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
• “ Quem ensina aprende ao ensinar” Paulo Freire.
• “ Ensinar inexiste sem aprender e vise-versa” Paulo Freire.
• “ Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria
produção ou sua construção” Paulo Freire.
• O mentor da Educação para a consciência.
• “Dizia Freire temos que ensinar o aluno “ Ler o mundo”.
• Dizia também “ Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a
sociedade muda”.
• Dica de boa leitura – Pedagogia da Autonomia.
Local de Nascimento: Recife, numa família de classe média.
Formação: Educador, Formou-se em Direito, mas não
seguiu a carreia. O mentor da educação para a consciência.
OBRAS EM DESTAQUE:
 Pedagogia do Oprimido.
 Pedagogia da Autonomia e tantos outros.
IDEIAS INTERESSANTES:
EDGAR MORIN (1921 d.c)
Local de Nascimento: França
Formação: Sociólogo que propôs a religação dos saberes.
IDEIAS INTERESSANTES:
“ A escola, em sua singularidade, contém em si a presença da sociedade com um todo”
“ A ciência nunca teria sido ciência se não tivesse sido transdisciplinar”.
OBRAS EM DESTAQUE:
A ligação dos saberes.
Os setes saberes necessários
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
HOWARD GARDNER (1943 d.c)
Local de Nascimento: E.U.A
Formação: Psicólogo e cientista das inteligências
múltiplas.
OBRAS EM DESTAQUE:
- Inteligências múltiplas;
- Mentes extraordinárias
IDEIAS INTERESSANTES:
“ A educação precisa justificar-se realçando o entendimento humano”
“ Todos os indivíduos têm potencial para ser criativos, mas só serão se quiserem”.
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
Mas igual a pedagogia de Jesus
nunca existiu, nem existirá. Jesus é
mestre por excelência. Isso é um fato
inconteste, ninguém esteve melhor
preparado, e ninguém se mostrou mais
idôneo na arte do ensinar do que Jesus.
Quanto mais estudamos a obra de Jesus, mais vemos que ela
se baseava em princípios substanciais de forma singular.
Destacaremos alguns a saber:
Como já refletimos no curso da história apareceram teóricos
que deram sua contribuição para o ensino.
 O olhar de Jesus era de uma visão, de uma sensibilidade extraordinária.
 Jesus via aquilo que os outros não conseguia enxergar.
 Jesus olhava suas possibilidades futuras, e não meramente suas presentes
qualificações.
• Viu naquele Simão impulsivo, radicalista e
vacilante um caráter forte, corajoso e
vigoroso, e por isso lhe deu o nome de Pedro
(Pedra).
Por exemplos:
• Viu também em Joao muito jovem e descaridoso
(“Filho do Trovão”) um caráter bem mais amoroso
e compreensivo, o discípulo amado.
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
1 - JESUS OLHAVA PARA LONGE.
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
1 - JESUS OLHAVA PARA LONGE.
Jesus podia descobrir num fariseu cheio de orgulho
ou numa mulher de má vida possibilidades que
ninguém enxergava. Afirma Bruce Barton:
Por exemplos:
“ Observe também o caso de Mateus: todos
viam nele mais que um desprezível coletor de
impostos, mas Jesus viu nele o potencial
escritor dum livro que viveria para sempre”.
“ O povo via Zaqueu apenas um
judeuzinho desonesto; Jesus viu
nele um homem de
generosidade incomum...
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
O QUE APRENDEMOS DESTE PRINCÍPIO DE JESUS.
Jesus nos ensinar neste principio que o reino de Deus
não viria por meio de campanhas turbilhonantes e nem
por ocasiões grandemente trabalhadas,
mas pelo processo seguro de ensino e treinamento
“preceito após preceito – regra após regra”
somente assim cristãos imaturos atingiriam a estatura
completa de um verdadeiro cristão.
Ou seja, esse olhar para longe de Jesus nos ensinar
firmeza e constância.
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
2 - JESUS DEU VALOR AO CONTATO PESSOAL.
Os dias atuais são marcados por resultados imediatos.
Vivemos obcecados pelos números, pela quantidade.
O sucesso de dum evangelista, dum Pastor ou dum professor de educação religiosa é
medido hoje pelo número de conversos, de membros de igreja, ou pelo tamanho da escola.
Em resumo se enfatiza mais a multidão do que o indivíduo.
Jesus enfatizava outra coisa! O contado pessoal.
“Em grande parte de seu tempo Jesus ocupou-se em conversas com todo tipo de gente.
3 - JESUS COMEÇAVA ONDE ESTA O POVO.
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
Jesus era Jesus.(Deus encarnado).
• Jesus não pregou sermões preparados para
certas ocasiões específicas.
• Onde estivesse, quer seja, numa casa, na
sinagoga, na montanha ou à beira-mar,
ensinava sempre com muita naturalidade e de
modo informal, partindo do interesse do aluno
e de suas necessidades. Jesus é mestre que
convive, que participa, que se preocupa com a
aprendizagem de seus aprendizes.
Ele começava não
com crenças
Estereotipadas,
vindas de tradições
judaicas etc.
Ao contrario, ele tratava de situações humanas que tinha diante de seus olhos
4 - JESUS DETINHA-SE EM ASSUNTOS VITAIS.
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
• Observamos que em todos os ensinos de Jesus não
encontramos indicação alguma de que ele se detinha em
assuntos secundários.
• Ele não estava preocupado em ensinar história, geografia ou os
costumes da palestina.
• Ele se detinha sim, aos problemas de natureza humana.
• Jesus não gastou seu tempo com picuinhas, em denunciar erros
dos outros.
• Jamais tratou negativamente dos problemas da vida.
5 - JESUS TRABALHAVA A CONSCIÊNCIA DOS INDIVÍDUOS.
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
• Os escribas e os fariseus, os mentores
profissionais da religião dos dias de Jesus,
intentava desenvolver o caráter por meio de
regulamentos e preceitos minuciosos.
• Disse Jesus: “ Carregais os homens com
fardos difíceis de suportar, e vós mesmos
nem ainda com um dos vossos dedos tocais
nesses fardos” (Lc 11.46).
• Jesus nunca compeliu alguém, nem impôs
sua vontade; nunca forçou alguém a
concordar com ele, nem impôs de forma
dogmática.
Jesus sempre trabalhou nos indivíduos a
consciência do que o intelecto.
6 - JESUS OLHAVA SEMPRE PARA O QUE HAVIA DE BOM NO INDIVÍDUO.
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
Jesus procurava olhar para o
lado bom das pessoas;
Mesmo que seja um fariseu sem
escrúpulo,desonesto,legalista.
E também para aqueles que
viviam chafurdados no pecado.
Jesus com seu olhar fraterno e
eterno queria que o ser humano
encontrasse sempre o verdadeiro
caminho, a verdade e a vida.
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
7 - JESUS ASSEGURAVA A LIBERDADE DE AÇÃO DO ALUNO.
Umas das famosas “Sete leis do ensino", de João M. Gregory,é esta:
“Provoque e dirijas as atividades próprias do aprendiz, e não lhe ensino aquilo
que ele pode aprender por si”.
Você não pode enfiar ideias na cabeça do aluno; suas palavras são apenas símbolos
das ideias que estão em sua mente. O aluno deve interpretar tais símbolos e daí
com isso construir suas próprias ideias. O ensino só obtém êxito quando leva o
aluno a agir
TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO
PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
Portanto,
Se é ministério, seja em ministrar; se é
ensinar, haja dedicação ao ensino;Rm 12:7
e que
Esses princípios de Cristo possa estar
impregnados na nossa prática
pedagógica.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Principios de jesus para o ensino

Pensadores e suas ideias para a educação
Pensadores e suas ideias para a educaçãoPensadores e suas ideias para a educação
Pensadores e suas ideias para a educaçãoAntonio Filho
 
A educação da nova era silvânio barcelos
A educação da nova era silvânio barcelosA educação da nova era silvânio barcelos
A educação da nova era silvânio barcelosSilvânio Barcelos
 
Vinícius e a Educação - Instituto Espírita de Educação
Vinícius e a Educação - Instituto Espírita de EducaçãoVinícius e a Educação - Instituto Espírita de Educação
Vinícius e a Educação - Instituto Espírita de EducaçãoInstituto Espírita de Educação
 
Educação espírita (fatima)
Educação espírita (fatima)Educação espírita (fatima)
Educação espírita (fatima)Fatima Carvalho
 
Vinícius (Pedro de Camargo) e a educação - Wilma Badan
Vinícius (Pedro de Camargo) e a educação - Wilma BadanVinícius (Pedro de Camargo) e a educação - Wilma Badan
Vinícius (Pedro de Camargo) e a educação - Wilma BadanWilma Badan C.G.
 
Evangelizar comjesus 5encontrodeevangelizadores2011
Evangelizar comjesus 5encontrodeevangelizadores2011Evangelizar comjesus 5encontrodeevangelizadores2011
Evangelizar comjesus 5encontrodeevangelizadores2011Alice Lirio
 
1. O que é Educação Cristã.ppt
1. O que é Educação Cristã.ppt1. O que é Educação Cristã.ppt
1. O que é Educação Cristã.pptMANOELACRISTINASANTO
 
A Pedagogia e didática de Allan Kardec
A Pedagogia e didática de Allan KardecA Pedagogia e didática de Allan Kardec
A Pedagogia e didática de Allan KardecEder Freyre
 
Caminhos da educação do espirito
Caminhos da educação do espiritoCaminhos da educação do espirito
Caminhos da educação do espiritoDalila Melo
 
Teologia da educação cristã
Teologia da educação cristã  Teologia da educação cristã
Teologia da educação cristã Jose Ventura
 
O PROJETO PEDAGOGICO DE JESUS CRISTO- Palestra - Nosso Lar.pptx
O PROJETO PEDAGOGICO DE JESUS CRISTO- Palestra - Nosso Lar.pptxO PROJETO PEDAGOGICO DE JESUS CRISTO- Palestra - Nosso Lar.pptx
O PROJETO PEDAGOGICO DE JESUS CRISTO- Palestra - Nosso Lar.pptxEduardoJuc8
 
O que e ensinar
O que e ensinarO que e ensinar
O que e ensinarprointiced
 

Semelhante a Principios de jesus para o ensino (20)

Pensadores e suas ideias para a educação
Pensadores e suas ideias para a educaçãoPensadores e suas ideias para a educação
Pensadores e suas ideias para a educação
 
A educação da nova era silvânio barcelos
A educação da nova era silvânio barcelosA educação da nova era silvânio barcelos
A educação da nova era silvânio barcelos
 
Vinícius e a Educação - Instituto Espírita de Educação
Vinícius e a Educação - Instituto Espírita de EducaçãoVinícius e a Educação - Instituto Espírita de Educação
Vinícius e a Educação - Instituto Espírita de Educação
 
Educação espírita (fatima)
Educação espírita (fatima)Educação espírita (fatima)
Educação espírita (fatima)
 
Vinícius (Pedro de Camargo) e a educação - Wilma Badan
Vinícius (Pedro de Camargo) e a educação - Wilma BadanVinícius (Pedro de Camargo) e a educação - Wilma Badan
Vinícius (Pedro de Camargo) e a educação - Wilma Badan
 
Psicopedagogia introdução
Psicopedagogia introduçãoPsicopedagogia introdução
Psicopedagogia introdução
 
Evangelizar comjesus 5encontrodeevangelizadores2011
Evangelizar comjesus 5encontrodeevangelizadores2011Evangelizar comjesus 5encontrodeevangelizadores2011
Evangelizar comjesus 5encontrodeevangelizadores2011
 
1. O que é Educação Cristã.ppt
1. O que é Educação Cristã.ppt1. O que é Educação Cristã.ppt
1. O que é Educação Cristã.ppt
 
A Pedagogia e didática de Allan Kardec
A Pedagogia e didática de Allan KardecA Pedagogia e didática de Allan Kardec
A Pedagogia e didática de Allan Kardec
 
JESUS, MESTRE DA EDUCAÇÃO
JESUS, MESTRE DA EDUCAÇÃOJESUS, MESTRE DA EDUCAÇÃO
JESUS, MESTRE DA EDUCAÇÃO
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Caminhos da educação do espirito
Caminhos da educação do espiritoCaminhos da educação do espirito
Caminhos da educação do espirito
 
AD1- DIDÁTICA.pptx
AD1- DIDÁTICA.pptxAD1- DIDÁTICA.pptx
AD1- DIDÁTICA.pptx
 
Teologia da educação cristã
Teologia da educação cristã  Teologia da educação cristã
Teologia da educação cristã
 
Importância da Escola Nova no Educação no Brasil
Importância da Escola Nova no Educação no BrasilImportância da Escola Nova no Educação no Brasil
Importância da Escola Nova no Educação no Brasil
 
Andragogia
AndragogiaAndragogia
Andragogia
 
O PROJETO PEDAGOGICO DE JESUS CRISTO- Palestra - Nosso Lar.pptx
O PROJETO PEDAGOGICO DE JESUS CRISTO- Palestra - Nosso Lar.pptxO PROJETO PEDAGOGICO DE JESUS CRISTO- Palestra - Nosso Lar.pptx
O PROJETO PEDAGOGICO DE JESUS CRISTO- Palestra - Nosso Lar.pptx
 
Filósofos
FilósofosFilósofos
Filósofos
 
Educacao Evangelizacao
Educacao EvangelizacaoEducacao Evangelizacao
Educacao Evangelizacao
 
O que e ensinar
O que e ensinarO que e ensinar
O que e ensinar
 

Mais de Antonio Filho

Por que crer na bíblia(01)
Por que crer na bíblia(01)Por que crer na bíblia(01)
Por que crer na bíblia(01)Antonio Filho
 
A realidade do inferno.
A realidade do inferno.A realidade do inferno.
A realidade do inferno.Antonio Filho
 
Exposições bíblicas e temáticas
Exposições bíblicas e temáticasExposições bíblicas e temáticas
Exposições bíblicas e temáticasAntonio Filho
 
A importância de conhecer a deus.
A importância de conhecer a deus.A importância de conhecer a deus.
A importância de conhecer a deus.Antonio Filho
 
O caráter inclusivo da expressão “em cristo”
O caráter inclusivo da expressão “em cristo”O caráter inclusivo da expressão “em cristo”
O caráter inclusivo da expressão “em cristo”Antonio Filho
 
Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017
Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017
Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017Antonio Filho
 
Lição 12(o mundo vindouro)2017
Lição 12(o mundo vindouro)2017Lição 12(o mundo vindouro)2017
Lição 12(o mundo vindouro)2017Antonio Filho
 
Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017Antonio Filho
 
Princípios para vida
Princípios para vidaPrincípios para vida
Princípios para vidaAntonio Filho
 
A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)Antonio Filho
 
A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)Antonio Filho
 
Inferno – destino eterno dos ímpios
Inferno – destino eterno dos ímpiosInferno – destino eterno dos ímpios
Inferno – destino eterno dos ímpiosAntonio Filho
 
Lição 07 (ebd)2017
Lição 07 (ebd)2017Lição 07 (ebd)2017
Lição 07 (ebd)2017Antonio Filho
 
Aula(sistema de numeração) 6º ano
Aula(sistema de numeração) 6º anoAula(sistema de numeração) 6º ano
Aula(sistema de numeração) 6º anoAntonio Filho
 
Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)
Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)
Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)Antonio Filho
 
Para que serve a religião
Para que serve a religiãoPara que serve a religião
Para que serve a religiãoAntonio Filho
 
O verdadeiro sentido da páscoa (2)
O verdadeiro sentido da páscoa (2)O verdadeiro sentido da páscoa (2)
O verdadeiro sentido da páscoa (2)Antonio Filho
 
A historia e importancia da ebd(plenária – 01)
A historia e importancia da ebd(plenária – 01)A historia e importancia da ebd(plenária – 01)
A historia e importancia da ebd(plenária – 01)Antonio Filho
 

Mais de Antonio Filho (20)

Por que crer na bíblia(01)
Por que crer na bíblia(01)Por que crer na bíblia(01)
Por que crer na bíblia(01)
 
A realidade do inferno.
A realidade do inferno.A realidade do inferno.
A realidade do inferno.
 
Exposições bíblicas e temáticas
Exposições bíblicas e temáticasExposições bíblicas e temáticas
Exposições bíblicas e temáticas
 
A importância de conhecer a deus.
A importância de conhecer a deus.A importância de conhecer a deus.
A importância de conhecer a deus.
 
O caráter inclusivo da expressão “em cristo”
O caráter inclusivo da expressão “em cristo”O caráter inclusivo da expressão “em cristo”
O caráter inclusivo da expressão “em cristo”
 
Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017
Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017
Lição 13 (sobre a família e a sua natureza)ebd 2017
 
Lição 12(o mundo vindouro)2017
Lição 12(o mundo vindouro)2017Lição 12(o mundo vindouro)2017
Lição 12(o mundo vindouro)2017
 
Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017Aula( a segunda vinda de cristo)2017
Aula( a segunda vinda de cristo)2017
 
Princípios para vida
Princípios para vidaPrincípios para vida
Princípios para vida
 
Cultivar virtudes
Cultivar virtudesCultivar virtudes
Cultivar virtudes
 
A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)
 
A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)A importancia de conhecer a deus (2)
A importancia de conhecer a deus (2)
 
Inferno – destino eterno dos ímpios
Inferno – destino eterno dos ímpiosInferno – destino eterno dos ímpios
Inferno – destino eterno dos ímpios
 
A igreja de cristo
A igreja de cristoA igreja de cristo
A igreja de cristo
 
Lição 07 (ebd)2017
Lição 07 (ebd)2017Lição 07 (ebd)2017
Lição 07 (ebd)2017
 
Aula(sistema de numeração) 6º ano
Aula(sistema de numeração) 6º anoAula(sistema de numeração) 6º ano
Aula(sistema de numeração) 6º ano
 
Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)
Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)
Aula(a importancia de (ere)introdução) (3)
 
Para que serve a religião
Para que serve a religiãoPara que serve a religião
Para que serve a religião
 
O verdadeiro sentido da páscoa (2)
O verdadeiro sentido da páscoa (2)O verdadeiro sentido da páscoa (2)
O verdadeiro sentido da páscoa (2)
 
A historia e importancia da ebd(plenária – 01)
A historia e importancia da ebd(plenária – 01)A historia e importancia da ebd(plenária – 01)
A historia e importancia da ebd(plenária – 01)
 

Último

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaanapsuls
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 

Último (20)

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 

Principios de jesus para o ensino

  • 1. X - SEMINÁRIO GERAL PARA PROFESSORES DA EBD TEMA: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO Texto básico: (Mc 1.22;Rm 7.12) Profº,Pb: Antônio Soares
  • 2. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO INTRODUÇAO: Então observe há quem diga que uma das maneiras de aprendermos é definindo as coisas. Nossa ministração terá três momentos bem definidos a saber: 1. Definindo termos: 2. Refletir sobre alguns pensadores e suas ideias para o Ensino. 3. Refletir sobre os Princípios de Jesus para o Ensino
  • 3. I – DEFININDO TERMOS: TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO O QUE SÃO PRINCÍPIOS? • princípios são:  Fundamentos,  Alicerces,  Colunas.
  • 4.  Ensinar é fazer pensar, é estimular para a identificação e resolução de problemas; é ajudar a criar novos hábitos de pensamentos e ação (Fl 4.9).  Ensinar é uma troca de experiências com responsabilidades.  É ajudar a aprender.  Para Myer Pearlman, ensinar “É despertar a mente do aluno para captar e reter a verdade”. (João 8.32).  É uma especificidade humana. (Paulo Freire).  É base do ministério cristão (Mt28.19,20). TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO O QUE É ENSINO? I – DEFININDO TERMOS:
  • 5. Aprendizagem é um processo, lento, gradual e complexo de interiorização e de assimilação, no qual a atividade do aluno é o fator decisivo. Na aprendizagem o aluno pensa e age por si próprio, sob uma orientação inicial. Para reflexão: “ A aprendizagem se realiza através da conduta ativa do aluno,que aprende mediante o que ele faz e não o que faz o professor”.(Ralph W. T) TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO O QUE É APRENDIZAGEM? “Somos seres programados para aprender” Jacob I – DEFININDO TERMOS:
  • 6. II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO Sócrates (469 a.c) Local de Nascimento: Atenas – Grécia. Formação: Um Filósofo em busca da verdade OBRAS EM DESTAQUE: Sócrates não escreveu nada. IDEIAS INTERESSANTES: “Conhece-te a ti mesmo” “Existe apenas um bem,o saber,e apenas um mal, a ignorância”. “É sábio o homem que pôs em si tudo que leva à felicidade ou dela se aproxima” “ Buscava a verdade e a virtude” “ Só sei que nada sei” “ O principio dos raciocínios é constituído pela essência das coisas do mundo” TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO
  • 7. Platão (427 -347 a.c) Local de Nascimento: Atenas – Grécia. Formação: Filósofo, e o primeiro pedagogo. OBRAS EM DESTAQUE: Diálogos, O Banquete, a República etc. IDEIAS INTERESSANTES: “Platão sempre ensinava a busca das virtudes como a justiça e a verdade; “ Não educação consiste sem valores éticos” “A Educação deve propiciar ao corpo e à alma toda a perfeição e a beleza que podemos ter” TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
  • 8. Aristóteles (384 -322 a.c) Local de Nascimento: Estagira,na Macedônia. Formação: Filósofo e defensor do ensino para a virtude. OBRAS EM DESTAQUE: Aristóteles escreveu sobre muitos assuntos e deixou em todos os campos a marca indelével do seu gênio. - Metafísica; - Lógica; - A Ética a Nicômaco; - A política etc - A Física IDEIAS INTERESSANTES: “ Ser feliz e ser útil à comunidade era dois objetivos sobrepostos” “ A Educação para Aristóteles, é um caminho para a vida pública” “ Educar para a virtude é um modo para educar para viver bem”. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
  • 9. Confúcio (384 -322 a.c) Local de Nascimento: China Formação: Filósofo OBRAS EM DESTAQUE: A maioria das suas ideias estão nos Analectos. IDEIAS INTERESSANTES: “ Se queres prever o futuro, estuda o passado” “ Eu não procuro saber as respostas,procuro compreender as perguntas” “ Não corrigir nossas falhas é o mesmo que cometer novos erros”. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
  • 10. AGOSTINHO (427 -347 a.c) Local de Nascimento: Argelia – Domínio Romano. Formação: Teólogo e Filósofo da revelação Divina. OBRAS EM DESTAQUE: Confissões Cidade de Deus Da Trindade et. IDEIAS INTERESSANTES: - “Agostinho afirmava que o homem só tem acesso ao conhecimento quando iluminado por Deus” “ Se o bem vem de Deus, o mal se origina da ausência do bem e só pode ser”. “ Não se deve esperar da criança inteligência nem aspirar a ela. O mais importante é a consciência ,a disciplina”. “ Não se aprende pelas palavras, que repercutem exteriormente, mas pela verdade, que ensina interiormente” TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
  • 11. LUTERO (1483 d.c) Local de Nascimento: Alemanha Formação: Teólogo e o autor do conceito da educação útil OBRAS EM DESTAQUE: A publicação das 95 teses; IDEIAS INTERESSANTES: “ O autor do conceito de educação útil” “ Quando a escola progride, tudo progride” TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
  • 12. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO JEAN – JACQUES ROUSSEAY (1712d.c) Local de Nascimento: Genebra, Suíça Formação: O Filósofo da Liberdade como valor supremo OBRAS EM DESTAQUE: • Do contrato social. • O Romance A Nova Heloisa IDEIAS INTERESSANTES:  O principio fundamental de toda obra de Jean Jacques Rousseay,pelo qual ela é definida até os dias atuais, é que o homem é bom por natureza, mas está submetido à influencia corruptora da sociedade.  O objetivo de Rousseay é tanto formar o homem como o cidadão;  Rousseay pregava o retorno à natureza e o respeito ao desenvolvimento físico e cognitivo da criança;  A educação deveria, para Rousseay,se preocupar com a formação moral e política.
  • 13. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO J.H PESTALOZZI (1746 – 1827). Local de Nascimento: Suíça Formação: O Educador que incorporou o afeto á Educação OBRAS EM DESTAQUE: • As obras de Pestalozzi estão intimamente ligadas à religião. Cristão devoto e seguidor do protestantismo. • Os Crepúsculo de um Eremita. etc IDEIAS INTERESSANTES:  Os sentimentos tinham o poder de despertar o processo de aprendizagem autônoma da criança;  Segundo Pestalozzi a função principal do ensino é levar as crianças a desenvolver suas habilidades naturais e inatas;  Pestalozzi afirmava que o professor é um jardineiro,devia providenciar as melhores condições externas para que as plantas seguisse seu desenvolvimento natural.  Ele ensinava a ideia do “aprender fazendo”
  • 14. JOHN DEWEY (1746 – 1827). TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO IDEIAS INTERESSANTES: • Defendia a democracia e a liberdade de pensamento como instrumentos para a maturação emocional e intelectual das crianças; • Educar a criança como um todo; • O professor que desperta entusiasmo em seus alunos conseguiu algo que nenhuma soma de métodos sistemáticos, por mais corretos que sejam, pode obter. • A metade da vida, não é a perfeição, mas o eterno processo de aperfeiçoamento,amadurecimento,refinamento. Local de Nascimento: E.U.A Formação: Filósofo que levou a prática para escola. OBRAS EM DESTAQUE: Criou uma universidade-exilio para acolher estudantes Perseguidos em países de regime totalitários.
  • 15. ÉMILE DURHEIM (1746 – 1827). TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO Local de Nascimento: França Formação: Sociólogo que criou a sociologia da educação. OBRAS EM DESTAQUE: A divisão do trabalho Social e o Suicídio. IDEIAS INTERESSANTES: • Para o sociólogo francês, a principal função do professor é formar cidadãos capazes de contribuir para a humanidade; • A educação tem por objetivo suscitar e desenvolver na criança estados físicos e morais que são requeridos pela sociedade política no seu conjunto. • “Dizia ele a principal função do professor é formar cidadãos capazes de contribuir para harmonia social”.
  • 16. ALEXANDRER S. NEIL (1746 – 1827). TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO Local de Nascimento: Escócia. Formação: Educador escocês idealizador da escola para felicidade OBRAS EM DESTAQUE: • Liberdade sem Medo; • Liberdade sem excesso. IDEIAS INTERESSANTES: • Idealizador da escola para felicidade. • Gostaria antes de ver a escola produzir um varredor de ruas feliz do que um erudito neurótico. • Para Neil o que é importante é o individuo e seu bem-estar.
  • 17. JEAN PIAGET (1746 – 1827). TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO Local de Nascimento: Suíça Formação: Biólogo que propôs o aprendizado no microscópico OBRAS EM DESTAQUE: • A linguagem e o pensamento da criança; • Epistemologia genética e tantos outros. IDEIAS INTERESSANTES: • Segundo Piaget o pensamento infantil passa por quatro estágios, desde o nascimento até o inicio da adolescência. • Para Piaget o aprendizado é construído pelo o aluno; • Piaget afirma as crianças não pensam como os adultos e constroem o próprio aprendizado;
  • 18. LEV VYGTSKY(1746 – 1827). TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO Local de Nascimento: Rússia. Formação: Direito, Psicólogo que via o ensino como processo social. OBRAS EM DESTAQUE: Psicologia da Arte; A Formação social da mente etc. IDEIAS INTERESSANTES: • O que é importante para Vygtsky é a interação que cada pessoa estabelece com determinado ambiente, a chamada experiência pessoalmente significativa. • Para Vygtsky todo aprendizado é necessariamente mediado. • Dizia ele: O saber que não vem da experiência não é realmente saber.
  • 19. PAULO FREIRE (1746 – 1827). TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO • “ Quem ensina aprende ao ensinar” Paulo Freire. • “ Ensinar inexiste sem aprender e vise-versa” Paulo Freire. • “ Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou sua construção” Paulo Freire. • O mentor da Educação para a consciência. • “Dizia Freire temos que ensinar o aluno “ Ler o mundo”. • Dizia também “ Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda”. • Dica de boa leitura – Pedagogia da Autonomia. Local de Nascimento: Recife, numa família de classe média. Formação: Educador, Formou-se em Direito, mas não seguiu a carreia. O mentor da educação para a consciência. OBRAS EM DESTAQUE:  Pedagogia do Oprimido.  Pedagogia da Autonomia e tantos outros. IDEIAS INTERESSANTES:
  • 20. EDGAR MORIN (1921 d.c) Local de Nascimento: França Formação: Sociólogo que propôs a religação dos saberes. IDEIAS INTERESSANTES: “ A escola, em sua singularidade, contém em si a presença da sociedade com um todo” “ A ciência nunca teria sido ciência se não tivesse sido transdisciplinar”. OBRAS EM DESTAQUE: A ligação dos saberes. Os setes saberes necessários TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
  • 21. HOWARD GARDNER (1943 d.c) Local de Nascimento: E.U.A Formação: Psicólogo e cientista das inteligências múltiplas. OBRAS EM DESTAQUE: - Inteligências múltiplas; - Mentes extraordinárias IDEIAS INTERESSANTES: “ A educação precisa justificar-se realçando o entendimento humano” “ Todos os indivíduos têm potencial para ser criativos, mas só serão se quiserem”. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO II – PENSADORES E SUAS IDEIAS PARA A EDUCAÇÃO
  • 22. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO Mas igual a pedagogia de Jesus nunca existiu, nem existirá. Jesus é mestre por excelência. Isso é um fato inconteste, ninguém esteve melhor preparado, e ninguém se mostrou mais idôneo na arte do ensinar do que Jesus. Quanto mais estudamos a obra de Jesus, mais vemos que ela se baseava em princípios substanciais de forma singular. Destacaremos alguns a saber: Como já refletimos no curso da história apareceram teóricos que deram sua contribuição para o ensino.
  • 23.  O olhar de Jesus era de uma visão, de uma sensibilidade extraordinária.  Jesus via aquilo que os outros não conseguia enxergar.  Jesus olhava suas possibilidades futuras, e não meramente suas presentes qualificações. • Viu naquele Simão impulsivo, radicalista e vacilante um caráter forte, corajoso e vigoroso, e por isso lhe deu o nome de Pedro (Pedra). Por exemplos: • Viu também em Joao muito jovem e descaridoso (“Filho do Trovão”) um caráter bem mais amoroso e compreensivo, o discípulo amado. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO 1 - JESUS OLHAVA PARA LONGE.
  • 24. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO 1 - JESUS OLHAVA PARA LONGE. Jesus podia descobrir num fariseu cheio de orgulho ou numa mulher de má vida possibilidades que ninguém enxergava. Afirma Bruce Barton: Por exemplos: “ Observe também o caso de Mateus: todos viam nele mais que um desprezível coletor de impostos, mas Jesus viu nele o potencial escritor dum livro que viveria para sempre”. “ O povo via Zaqueu apenas um judeuzinho desonesto; Jesus viu nele um homem de generosidade incomum...
  • 25. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO O QUE APRENDEMOS DESTE PRINCÍPIO DE JESUS. Jesus nos ensinar neste principio que o reino de Deus não viria por meio de campanhas turbilhonantes e nem por ocasiões grandemente trabalhadas, mas pelo processo seguro de ensino e treinamento “preceito após preceito – regra após regra” somente assim cristãos imaturos atingiriam a estatura completa de um verdadeiro cristão. Ou seja, esse olhar para longe de Jesus nos ensinar firmeza e constância.
  • 26. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO 2 - JESUS DEU VALOR AO CONTATO PESSOAL. Os dias atuais são marcados por resultados imediatos. Vivemos obcecados pelos números, pela quantidade. O sucesso de dum evangelista, dum Pastor ou dum professor de educação religiosa é medido hoje pelo número de conversos, de membros de igreja, ou pelo tamanho da escola. Em resumo se enfatiza mais a multidão do que o indivíduo. Jesus enfatizava outra coisa! O contado pessoal. “Em grande parte de seu tempo Jesus ocupou-se em conversas com todo tipo de gente.
  • 27. 3 - JESUS COMEÇAVA ONDE ESTA O POVO. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO Jesus era Jesus.(Deus encarnado). • Jesus não pregou sermões preparados para certas ocasiões específicas. • Onde estivesse, quer seja, numa casa, na sinagoga, na montanha ou à beira-mar, ensinava sempre com muita naturalidade e de modo informal, partindo do interesse do aluno e de suas necessidades. Jesus é mestre que convive, que participa, que se preocupa com a aprendizagem de seus aprendizes. Ele começava não com crenças Estereotipadas, vindas de tradições judaicas etc. Ao contrario, ele tratava de situações humanas que tinha diante de seus olhos
  • 28. 4 - JESUS DETINHA-SE EM ASSUNTOS VITAIS. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO • Observamos que em todos os ensinos de Jesus não encontramos indicação alguma de que ele se detinha em assuntos secundários. • Ele não estava preocupado em ensinar história, geografia ou os costumes da palestina. • Ele se detinha sim, aos problemas de natureza humana. • Jesus não gastou seu tempo com picuinhas, em denunciar erros dos outros. • Jamais tratou negativamente dos problemas da vida.
  • 29. 5 - JESUS TRABALHAVA A CONSCIÊNCIA DOS INDIVÍDUOS. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO • Os escribas e os fariseus, os mentores profissionais da religião dos dias de Jesus, intentava desenvolver o caráter por meio de regulamentos e preceitos minuciosos. • Disse Jesus: “ Carregais os homens com fardos difíceis de suportar, e vós mesmos nem ainda com um dos vossos dedos tocais nesses fardos” (Lc 11.46). • Jesus nunca compeliu alguém, nem impôs sua vontade; nunca forçou alguém a concordar com ele, nem impôs de forma dogmática. Jesus sempre trabalhou nos indivíduos a consciência do que o intelecto.
  • 30. 6 - JESUS OLHAVA SEMPRE PARA O QUE HAVIA DE BOM NO INDIVÍDUO. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO Jesus procurava olhar para o lado bom das pessoas; Mesmo que seja um fariseu sem escrúpulo,desonesto,legalista. E também para aqueles que viviam chafurdados no pecado. Jesus com seu olhar fraterno e eterno queria que o ser humano encontrasse sempre o verdadeiro caminho, a verdade e a vida.
  • 31. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO III - PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO 7 - JESUS ASSEGURAVA A LIBERDADE DE AÇÃO DO ALUNO. Umas das famosas “Sete leis do ensino", de João M. Gregory,é esta: “Provoque e dirijas as atividades próprias do aprendiz, e não lhe ensino aquilo que ele pode aprender por si”. Você não pode enfiar ideias na cabeça do aluno; suas palavras são apenas símbolos das ideias que estão em sua mente. O aluno deve interpretar tais símbolos e daí com isso construir suas próprias ideias. O ensino só obtém êxito quando leva o aluno a agir
  • 32. TEMA GERAL: JESUS,O MODELO DE ENSINADOR CRISTÃO PRINCÍPIOS DE JESUS PARA O ENSINO Portanto, Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino;Rm 12:7 e que Esses princípios de Cristo possa estar impregnados na nossa prática pedagógica.