SlideShare uma empresa Scribd logo

Ebook teclas-magicas

Antonio Carlos Claro
Antonio Carlos Claro

Iniciantes no teclado musical. Um bom guia para você.

Ebook teclas-magicas

1 de 33
Baixar para ler offline
Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 1
Dicas e Truques para
Piano e Teclado
www.teclasmagicas.com
Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 2
Olá!
Vamos aprender?
Antes de tudo, gostaria de dizer que qualquer pessoa pode
aprender a tocar Piano e Teclado e que qualquer pessoa que já
toca, pode se tornar um grande músico.
Isso é possível se você usar o Método Correto na Ordem
Certa durante a aprendizagem.
Eu comecei meus estudos muito cedo dentro de casa como
autodidata. Ouvia os músicos no radinho à pilha e nos LPs
antigos do meu pai. Comprava métodos e apostilas em livrarias
chegando a estudar 8 horas por dia.
Posteriormente, estudei em várias escolas de música
paralelamente com professores particulares, desenvolvendo a
musicalidade melódica, harmônica e rítmica, adquirindo, mais
tarde, minha Carteira Profissional de Música na OMB.
Sempre trabalhei com música, tocando convencionalmente nos
palcos, executando gravações, e ainda dirigindo e produzindo
trabalhos em estúdio musical.
Hoje, além de toda a experiência musical, criei o
Método Correto na Ordem Certa para que pessoas como
você, possam aprender de forma didática e eficiente.
Você poderá conhecer esse método mais à fundo depois,
primeiro, gostaria que você visse minhas dicas abaixo, sobre
Piano e Teclado. Espero que goste... Bons estudos!
Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 3
ÍNDICE
Sou Iniciante
AULA 1 - Primeiros Passos ..... 5
AULA 2 - Tocando Beethoven ..... 8
AULA 3 - Tocando com a Mão Esquerda ..... 9
AULA 4 - Introdução à Partitura ..... 12
AULA 5 - Tocando com as Duas Mãos ..... 16
Já Toco
AULA 1 - Técnica para as Duas Mãos ..... 18
AULA 2 - Tocando "Imagine - Beatles" ..... 19
AULA 3 - Sonoridade Indiana ..... 23
AULA 4 - Tocando Blues ..... 25
AULA 5 - Arpejos ..... 28
Acordes
C - Acorde Maior ..... 30
Cm - Acorde Menor ..... 30
C7 - Acorde com Sétima ..... 31
Cm7 - Acorde Menor com Sétima ..... 31
C7M - Acorde com Sétima Maior ..... 32
C9 - Acorde com Nona ..... 32
Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 4
SOU INICIANTE
Nessa área, você encontrará videoaulas para iniciantes, para
quem nunca sentou diante de um Piano ou de um Teclado.
Eu criei essas aulas para que você possa conhecer a estrutura do
instrumento e ensino como “tirar um som” logo no começo.
Após essas aulas, você terá uma ideia geral da estrutura técnica e
sonora criada pelo instrumento através das teclas.
Veja como é incrível o estudo para fazer com que o som de cada
tecla se transforme em uma linda canção!
Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 5
AULA 1
Primeiros Passos
Você já deve ter visto que no conjunto de teclas de um piano ou
teclado, há teclas pretas e teclas brancas. Nas teclas pretas, há
um padrão que se repete sempre entre 2 teclas pretas e 3 teclas
pretas:
Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 6
Daqui a pouco você vai descobrir porque existe esse padrão.
Agora, vamos descobrir onde estão as notas musicais nas teclas.
Para isso, vamos descobrir primeiro onde fica o Dó.
O Dó será sempre a tecla branca que antecede as 2 pretas. Veja
abaixo:
Se mais à frente temos mais 2 teclas pretas, significa que antes
dessas 2 pretas, também temos um outro Dó.
E assim se segue em todo o teclado.
Teremos então, vários “Dós”.

Recomendados

Curso de teclado
Curso de tecladoCurso de teclado
Curso de tecladoNeo Vader
 
jazz improvisation tips
jazz improvisation tipsjazz improvisation tips
jazz improvisation tipsLucas ML
 
Método de harmonia, formação de acordes e escalas para improvisação. por gil...
Método de harmonia, formação de acordes e escalas para improvisação.  por gil...Método de harmonia, formação de acordes e escalas para improvisação.  por gil...
Método de harmonia, formação de acordes e escalas para improvisação. por gil...Gilmar Damião
 
Apostila-2012-aprenda-ler-uma-partitura-pdf
 Apostila-2012-aprenda-ler-uma-partitura-pdf Apostila-2012-aprenda-ler-uma-partitura-pdf
Apostila-2012-aprenda-ler-uma-partitura-pdfGuilherme Pereira
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aulas guitarra
Aulas guitarraAulas guitarra
Aulas guitarraL R
 
Curso completo de violão. prrsoares
Curso completo de violão. prrsoaresCurso completo de violão. prrsoares
Curso completo de violão. prrsoaresSeduc MT
 
Curso de piano para iniciantes 1.0
Curso de piano para iniciantes 1.0Curso de piano para iniciantes 1.0
Curso de piano para iniciantes 1.0Alberto Andrade
 
apostila-de-musicalizacao-infantil
 apostila-de-musicalizacao-infantil apostila-de-musicalizacao-infantil
apostila-de-musicalizacao-infantilAlexandre Araujo
 
Aprenda piano do zero
Aprenda piano do zeroAprenda piano do zero
Aprenda piano do zeroVânia Alves
 
Conceitos para tirar e tocar músicas de ouvido
Conceitos para tirar e tocar músicas de ouvidoConceitos para tirar e tocar músicas de ouvido
Conceitos para tirar e tocar músicas de ouvidopaulo_206
 
Apostila cavaco professor damiro lucchesi
Apostila cavaco   professor damiro lucchesiApostila cavaco   professor damiro lucchesi
Apostila cavaco professor damiro lucchesiSaulo Gomes
 
Livro de exercícios para sax alto Eb
Livro de exercícios para sax alto EbLivro de exercícios para sax alto Eb
Livro de exercícios para sax alto EbPartitura de Banda
 
Digitacao do saxofone___pd_foitavas_do_sax
Digitacao do saxofone___pd_foitavas_do_saxDigitacao do saxofone___pd_foitavas_do_sax
Digitacao do saxofone___pd_foitavas_do_saxb.costa
 
curso completo de violão - nível básico 1
 curso completo de violão - nível básico 1 curso completo de violão - nível básico 1
curso completo de violão - nível básico 1Saulo Gomes
 
Violino método - infantil
Violino   método - infantil Violino   método - infantil
Violino método - infantil Pedro Augusto
 
Inversão de acordes - Teclado
Inversão de acordes - TecladoInversão de acordes - Teclado
Inversão de acordes - Tecladopaulo_206
 
Apostila de contrabaixo prof. Luciano Carvalho
Apostila de contrabaixo prof. Luciano CarvalhoApostila de contrabaixo prof. Luciano Carvalho
Apostila de contrabaixo prof. Luciano CarvalhoLuciano Carvalho
 
Curso de teclado
Curso de tecladoCurso de teclado
Curso de tecladoleonfrancis
 
Apostila-de-violao-avancado
Apostila-de-violao-avancadoApostila-de-violao-avancado
Apostila-de-violao-avancadoNando Costa
 

Mais procurados (20)

Apostila violao-completa
Apostila violao-completaApostila violao-completa
Apostila violao-completa
 
Aulas guitarra
Aulas guitarraAulas guitarra
Aulas guitarra
 
Método Completo de Saxofone
Método Completo de SaxofoneMétodo Completo de Saxofone
Método Completo de Saxofone
 
Curso completo de violão. prrsoares
Curso completo de violão. prrsoaresCurso completo de violão. prrsoares
Curso completo de violão. prrsoares
 
Curso de piano para iniciantes 1.0
Curso de piano para iniciantes 1.0Curso de piano para iniciantes 1.0
Curso de piano para iniciantes 1.0
 
apostila-de-musicalizacao-infantil
 apostila-de-musicalizacao-infantil apostila-de-musicalizacao-infantil
apostila-de-musicalizacao-infantil
 
Curso de violao
Curso de violaoCurso de violao
Curso de violao
 
Aprenda piano do zero
Aprenda piano do zeroAprenda piano do zero
Aprenda piano do zero
 
Conceitos para tirar e tocar músicas de ouvido
Conceitos para tirar e tocar músicas de ouvidoConceitos para tirar e tocar músicas de ouvido
Conceitos para tirar e tocar músicas de ouvido
 
Da Capo - Oboé
Da Capo - OboéDa Capo - Oboé
Da Capo - Oboé
 
Apostila cavaco professor damiro lucchesi
Apostila cavaco   professor damiro lucchesiApostila cavaco   professor damiro lucchesi
Apostila cavaco professor damiro lucchesi
 
Livro de exercícios para sax alto Eb
Livro de exercícios para sax alto EbLivro de exercícios para sax alto Eb
Livro de exercícios para sax alto Eb
 
Digitacao do saxofone___pd_foitavas_do_sax
Digitacao do saxofone___pd_foitavas_do_saxDigitacao do saxofone___pd_foitavas_do_sax
Digitacao do saxofone___pd_foitavas_do_sax
 
curso completo de violão - nível básico 1
 curso completo de violão - nível básico 1 curso completo de violão - nível básico 1
curso completo de violão - nível básico 1
 
Apostila de Violão - Grupo SIM
Apostila de Violão - Grupo SIMApostila de Violão - Grupo SIM
Apostila de Violão - Grupo SIM
 
Violino método - infantil
Violino   método - infantil Violino   método - infantil
Violino método - infantil
 
Inversão de acordes - Teclado
Inversão de acordes - TecladoInversão de acordes - Teclado
Inversão de acordes - Teclado
 
Apostila de contrabaixo prof. Luciano Carvalho
Apostila de contrabaixo prof. Luciano CarvalhoApostila de contrabaixo prof. Luciano Carvalho
Apostila de contrabaixo prof. Luciano Carvalho
 
Curso de teclado
Curso de tecladoCurso de teclado
Curso de teclado
 
Apostila-de-violao-avancado
Apostila-de-violao-avancadoApostila-de-violao-avancado
Apostila-de-violao-avancado
 

Destaque

Balança comercial de Santa Catarina - Dezembro 2015
Balança comercial de Santa Catarina - Dezembro 2015Balança comercial de Santa Catarina - Dezembro 2015
Balança comercial de Santa Catarina - Dezembro 2015diariocatarinense
 
Impact of High Temperature Stress on Pulse Crops
Impact of High Temperature Stress on Pulse CropsImpact of High Temperature Stress on Pulse Crops
Impact of High Temperature Stress on Pulse CropsICARDA
 
L'Elevage de précision: Quels changements dans l'organisation du trail et la ...
L'Elevage de précision: Quels changements dans l'organisation du trail et la ...L'Elevage de précision: Quels changements dans l'organisation du trail et la ...
L'Elevage de précision: Quels changements dans l'organisation du trail et la ...Institut de l'Elevage - Idele
 
Travail: Comment sensibiliser les personnes en phase d'installation ?
Travail: Comment sensibiliser les personnes en phase d'installation ?Travail: Comment sensibiliser les personnes en phase d'installation ?
Travail: Comment sensibiliser les personnes en phase d'installation ?Institut de l'Elevage - Idele
 
Getting to know you
Getting to know youGetting to know you
Getting to know youTeresaSunday
 
Les carnets sanitaires informatisés : nouvelles perspectives de valorisation ...
Les carnets sanitaires informatisés : nouvelles perspectives de valorisation ...Les carnets sanitaires informatisés : nouvelles perspectives de valorisation ...
Les carnets sanitaires informatisés : nouvelles perspectives de valorisation ...Institut de l'Elevage - Idele
 
1. Varume, un observatoire de la variabilité génétique - Inventaire des situa...
1. Varume, un observatoire de la variabilité génétique - Inventaire des situa...1. Varume, un observatoire de la variabilité génétique - Inventaire des situa...
1. Varume, un observatoire de la variabilité génétique - Inventaire des situa...Institut de l'Elevage - Idele
 
Les 3 axes de l'attractivité des métiers d'élevage
Les 3 axes de l'attractivité des métiers d'élevageLes 3 axes de l'attractivité des métiers d'élevage
Les 3 axes de l'attractivité des métiers d'élevageInstitut de l'Elevage - Idele
 
4. Outils pour le traitement ciblé et le traitement sélectif : Indicate...
4.       Outils pour le traitement ciblé et le traitement sélectif : Indicate...4.       Outils pour le traitement ciblé et le traitement sélectif : Indicate...
4. Outils pour le traitement ciblé et le traitement sélectif : Indicate...Institut de l'Elevage - Idele
 
6. Les premiers résultats LIFE Carbon Dairy et les leviers pour réduire l'emp...
6. Les premiers résultats LIFE Carbon Dairy et les leviers pour réduire l'emp...6. Les premiers résultats LIFE Carbon Dairy et les leviers pour réduire l'emp...
6. Les premiers résultats LIFE Carbon Dairy et les leviers pour réduire l'emp...Institut de l'Elevage - Idele
 
Evolution de l'habitat en 2050 - Ademe
Evolution de l'habitat en 2050 - AdemeEvolution de l'habitat en 2050 - Ademe
Evolution de l'habitat en 2050 - AdemeBuild Green
 
Des éleveurs connectés - Conséquences et applications de l'élevage de précision
Des éleveurs connectés - Conséquences et applications de l'élevage de précisionDes éleveurs connectés - Conséquences et applications de l'élevage de précision
Des éleveurs connectés - Conséquences et applications de l'élevage de précisionInstitut de l'Elevage - Idele
 
Guide : Choisir des matériaux pour construire et renover - Ademe
Guide : Choisir des matériaux pour construire et renover - AdemeGuide : Choisir des matériaux pour construire et renover - Ademe
Guide : Choisir des matériaux pour construire et renover - AdemeBuild Green
 
Compilation présentations atelier tic&lait 28 juin 2013 MEITO
Compilation présentations atelier tic&lait 28 juin 2013 MEITOCompilation présentations atelier tic&lait 28 juin 2013 MEITO
Compilation présentations atelier tic&lait 28 juin 2013 MEITOYann Dieulangard
 

Destaque (19)

Primary analysis tutorial depracated
Primary analysis tutorial depracatedPrimary analysis tutorial depracated
Primary analysis tutorial depracated
 
Balança comercial de Santa Catarina - Dezembro 2015
Balança comercial de Santa Catarina - Dezembro 2015Balança comercial de Santa Catarina - Dezembro 2015
Balança comercial de Santa Catarina - Dezembro 2015
 
Impact of High Temperature Stress on Pulse Crops
Impact of High Temperature Stress on Pulse CropsImpact of High Temperature Stress on Pulse Crops
Impact of High Temperature Stress on Pulse Crops
 
L'Elevage de précision: Quels changements dans l'organisation du trail et la ...
L'Elevage de précision: Quels changements dans l'organisation du trail et la ...L'Elevage de précision: Quels changements dans l'organisation du trail et la ...
L'Elevage de précision: Quels changements dans l'organisation du trail et la ...
 
P12 Mise en perspective
P12 Mise en perspective P12 Mise en perspective
P12 Mise en perspective
 
Travail: Comment sensibiliser les personnes en phase d'installation ?
Travail: Comment sensibiliser les personnes en phase d'installation ?Travail: Comment sensibiliser les personnes en phase d'installation ?
Travail: Comment sensibiliser les personnes en phase d'installation ?
 
Getting to know you
Getting to know youGetting to know you
Getting to know you
 
Les carnets sanitaires informatisés : nouvelles perspectives de valorisation ...
Les carnets sanitaires informatisés : nouvelles perspectives de valorisation ...Les carnets sanitaires informatisés : nouvelles perspectives de valorisation ...
Les carnets sanitaires informatisés : nouvelles perspectives de valorisation ...
 
Des solutions fourragères plus autonomes
Des solutions fourragères plus autonomesDes solutions fourragères plus autonomes
Des solutions fourragères plus autonomes
 
1. Varume, un observatoire de la variabilité génétique - Inventaire des situa...
1. Varume, un observatoire de la variabilité génétique - Inventaire des situa...1. Varume, un observatoire de la variabilité génétique - Inventaire des situa...
1. Varume, un observatoire de la variabilité génétique - Inventaire des situa...
 
Les 3 axes de l'attractivité des métiers d'élevage
Les 3 axes de l'attractivité des métiers d'élevageLes 3 axes de l'attractivité des métiers d'élevage
Les 3 axes de l'attractivité des métiers d'élevage
 
4. Outils pour le traitement ciblé et le traitement sélectif : Indicate...
4.       Outils pour le traitement ciblé et le traitement sélectif : Indicate...4.       Outils pour le traitement ciblé et le traitement sélectif : Indicate...
4. Outils pour le traitement ciblé et le traitement sélectif : Indicate...
 
Génomique semence sexée_eaap2015
Génomique semence sexée_eaap2015Génomique semence sexée_eaap2015
Génomique semence sexée_eaap2015
 
6. Les premiers résultats LIFE Carbon Dairy et les leviers pour réduire l'emp...
6. Les premiers résultats LIFE Carbon Dairy et les leviers pour réduire l'emp...6. Les premiers résultats LIFE Carbon Dairy et les leviers pour réduire l'emp...
6. Les premiers résultats LIFE Carbon Dairy et les leviers pour réduire l'emp...
 
Evolution de l'habitat en 2050 - Ademe
Evolution de l'habitat en 2050 - AdemeEvolution de l'habitat en 2050 - Ademe
Evolution de l'habitat en 2050 - Ademe
 
Space 2015 orange - smart agriculture
Space 2015   orange - smart agricultureSpace 2015   orange - smart agriculture
Space 2015 orange - smart agriculture
 
Des éleveurs connectés - Conséquences et applications de l'élevage de précision
Des éleveurs connectés - Conséquences et applications de l'élevage de précisionDes éleveurs connectés - Conséquences et applications de l'élevage de précision
Des éleveurs connectés - Conséquences et applications de l'élevage de précision
 
Guide : Choisir des matériaux pour construire et renover - Ademe
Guide : Choisir des matériaux pour construire et renover - AdemeGuide : Choisir des matériaux pour construire et renover - Ademe
Guide : Choisir des matériaux pour construire et renover - Ademe
 
Compilation présentations atelier tic&lait 28 juin 2013 MEITO
Compilation présentations atelier tic&lait 28 juin 2013 MEITOCompilation présentations atelier tic&lait 28 juin 2013 MEITO
Compilation présentations atelier tic&lait 28 juin 2013 MEITO
 

Semelhante a Ebook teclas-magicas

Curso básico de teclado - academia das teclas
Curso básico de teclado  - academia das teclasCurso básico de teclado  - academia das teclas
Curso básico de teclado - academia das teclasCleber Lucas
 
Curso básico de teclado
Curso básico de tecladoCurso básico de teclado
Curso básico de tecladovestaisdvenus
 
Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01
Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01
Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01Tony Baixista
 
Curso de teoria musical prof. eduardo feldberg
Curso de teoria musical   prof. eduardo feldbergCurso de teoria musical   prof. eduardo feldberg
Curso de teoria musical prof. eduardo feldbergEvaldo Correa
 
Curso de teoria musical de eduardo feldberg
Curso de teoria musical de eduardo feldbergCurso de teoria musical de eduardo feldberg
Curso de teoria musical de eduardo feldbergrobertodejesus
 
Curso de teoria musical
Curso de teoria musicalCurso de teoria musical
Curso de teoria musicalSaulo Gomes
 
curso-basico-de-cavaquinho
 curso-basico-de-cavaquinho curso-basico-de-cavaquinho
curso-basico-de-cavaquinhoSaulo Gomes
 
Aprenda acordes violão
Aprenda acordes violãoAprenda acordes violão
Aprenda acordes violãoMarcos Duprá
 
Aprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdf
Aprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdfAprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdf
Aprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdfubsrc
 
Aprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdf
Aprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdfAprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdf
Aprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdfubsrc
 
Curso de Teoria Musical - Por Eduardo Feldberg.pptx
Curso de Teoria Musical - Por Eduardo Feldberg.pptxCurso de Teoria Musical - Por Eduardo Feldberg.pptx
Curso de Teoria Musical - Por Eduardo Feldberg.pptxDiuliaDeMaria
 
Aprender como tocar um violão
Aprender como tocar um violãoAprender como tocar um violão
Aprender como tocar um violãoCarlos Eugênio
 
Como tirar uma música de ouvido?
Como tirar uma música de ouvido?Como tirar uma música de ouvido?
Como tirar uma música de ouvido?Partitura de Banda
 

Semelhante a Ebook teclas-magicas (20)

Curso básico de teclado - academia das teclas
Curso básico de teclado  - academia das teclasCurso básico de teclado  - academia das teclas
Curso básico de teclado - academia das teclas
 
Curso básico de teclado
Curso básico de tecladoCurso básico de teclado
Curso básico de teclado
 
Viola iniciante
Viola inicianteViola iniciante
Viola iniciante
 
Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01
Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01
Cursodeteoriamusical 140506160657-phpapp01
 
Curso de teoria musical
Curso de teoria musicalCurso de teoria musical
Curso de teoria musical
 
Curso de teoria musical prof. eduardo feldberg
Curso de teoria musical   prof. eduardo feldbergCurso de teoria musical   prof. eduardo feldberg
Curso de teoria musical prof. eduardo feldberg
 
Curso de teoria musical de eduardo feldberg
Curso de teoria musical de eduardo feldbergCurso de teoria musical de eduardo feldberg
Curso de teoria musical de eduardo feldberg
 
Curso - Teoria Musical
Curso - Teoria MusicalCurso - Teoria Musical
Curso - Teoria Musical
 
Curso de teoria musical
Curso de teoria musicalCurso de teoria musical
Curso de teoria musical
 
Apostilamusica
ApostilamusicaApostilamusica
Apostilamusica
 
curso-basico-de-cavaquinho
 curso-basico-de-cavaquinho curso-basico-de-cavaquinho
curso-basico-de-cavaquinho
 
Aprenda acordes violão
Aprenda acordes violãoAprenda acordes violão
Aprenda acordes violão
 
Aprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdf
Aprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdfAprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdf
Aprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdf
 
Aprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdf
Aprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdfAprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdf
Aprenda Acordes deViolão - Professor Marcos Duprá - Com Vídeos.pdf
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Lendo partitura.docx
Lendo partitura.docxLendo partitura.docx
Lendo partitura.docx
 
Curso de Teoria Musical - Por Eduardo Feldberg.pptx
Curso de Teoria Musical - Por Eduardo Feldberg.pptxCurso de Teoria Musical - Por Eduardo Feldberg.pptx
Curso de Teoria Musical - Por Eduardo Feldberg.pptx
 
Aprender como tocar um violão
Aprender como tocar um violãoAprender como tocar um violão
Aprender como tocar um violão
 
Como tirar uma música de ouvido?
Como tirar uma música de ouvido?Como tirar uma música de ouvido?
Como tirar uma música de ouvido?
 
Tipos de flauta
Tipos de flautaTipos de flauta
Tipos de flauta
 

Último

Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfalexandrerodriguespk
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfkeiciany
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdfLINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdfAnaRitaFreitas7
 
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...azulassessoriaacadem3
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfkeiciany
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfkeiciany
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 7º ANO.pdf
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdfLINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
LINKS 25 DE ABRIL TRABALHO DAC HISTORIA.pdf
 
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 

Ebook teclas-magicas

  • 1. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 1 Dicas e Truques para Piano e Teclado www.teclasmagicas.com
  • 2. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 2 Olá! Vamos aprender? Antes de tudo, gostaria de dizer que qualquer pessoa pode aprender a tocar Piano e Teclado e que qualquer pessoa que já toca, pode se tornar um grande músico. Isso é possível se você usar o Método Correto na Ordem Certa durante a aprendizagem. Eu comecei meus estudos muito cedo dentro de casa como autodidata. Ouvia os músicos no radinho à pilha e nos LPs antigos do meu pai. Comprava métodos e apostilas em livrarias chegando a estudar 8 horas por dia. Posteriormente, estudei em várias escolas de música paralelamente com professores particulares, desenvolvendo a musicalidade melódica, harmônica e rítmica, adquirindo, mais tarde, minha Carteira Profissional de Música na OMB. Sempre trabalhei com música, tocando convencionalmente nos palcos, executando gravações, e ainda dirigindo e produzindo trabalhos em estúdio musical. Hoje, além de toda a experiência musical, criei o Método Correto na Ordem Certa para que pessoas como você, possam aprender de forma didática e eficiente. Você poderá conhecer esse método mais à fundo depois, primeiro, gostaria que você visse minhas dicas abaixo, sobre Piano e Teclado. Espero que goste... Bons estudos!
  • 3. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 3 ÍNDICE Sou Iniciante AULA 1 - Primeiros Passos ..... 5 AULA 2 - Tocando Beethoven ..... 8 AULA 3 - Tocando com a Mão Esquerda ..... 9 AULA 4 - Introdução à Partitura ..... 12 AULA 5 - Tocando com as Duas Mãos ..... 16 Já Toco AULA 1 - Técnica para as Duas Mãos ..... 18 AULA 2 - Tocando "Imagine - Beatles" ..... 19 AULA 3 - Sonoridade Indiana ..... 23 AULA 4 - Tocando Blues ..... 25 AULA 5 - Arpejos ..... 28 Acordes C - Acorde Maior ..... 30 Cm - Acorde Menor ..... 30 C7 - Acorde com Sétima ..... 31 Cm7 - Acorde Menor com Sétima ..... 31 C7M - Acorde com Sétima Maior ..... 32 C9 - Acorde com Nona ..... 32
  • 4. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 4 SOU INICIANTE Nessa área, você encontrará videoaulas para iniciantes, para quem nunca sentou diante de um Piano ou de um Teclado. Eu criei essas aulas para que você possa conhecer a estrutura do instrumento e ensino como “tirar um som” logo no começo. Após essas aulas, você terá uma ideia geral da estrutura técnica e sonora criada pelo instrumento através das teclas. Veja como é incrível o estudo para fazer com que o som de cada tecla se transforme em uma linda canção!
  • 5. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 5 AULA 1 Primeiros Passos Você já deve ter visto que no conjunto de teclas de um piano ou teclado, há teclas pretas e teclas brancas. Nas teclas pretas, há um padrão que se repete sempre entre 2 teclas pretas e 3 teclas pretas:
  • 6. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 6 Daqui a pouco você vai descobrir porque existe esse padrão. Agora, vamos descobrir onde estão as notas musicais nas teclas. Para isso, vamos descobrir primeiro onde fica o Dó. O Dó será sempre a tecla branca que antecede as 2 pretas. Veja abaixo: Se mais à frente temos mais 2 teclas pretas, significa que antes dessas 2 pretas, também temos um outro Dó. E assim se segue em todo o teclado. Teremos então, vários “Dós”.
  • 7. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 7 Agora que sabemos onde fica o Dó, vamos ao restante das notas. Existem 7 notas musicais: Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá e Si. Já sabemos onde fica o Dó, agora é só ir avançando nas teclas brancas que encontraremos as demais notas: Começamos do Dó e avançamos até o Si. Depois do Si, o ciclo de notas recomeça. Por isso, falamos no começo que as notas pretas se repetiam, porque em todo o teclado, há apenas um ciclo de 7 notas que se repete. POSIÇÃO DOS 5 DEDOS: Na posição dos cinco dedos, você irá colocar o Polegar da mão direita no Dó, o Indicador no Ré, o Médio no Mi, o Anelar no Fá e o Mindinho no Sol. Nessa posição clássica, é possível tocar várias canções conhecidas mundialmente. E é isso que vamos fazer na próxima aula! Porém, antes de irmos para a próxima aula, eu gravei um vídeo referente à aula que acabamos de ver, afinal, nada melhor que uma videoaula para compreendermos melhor o conteúdo passado no papel, não acha?
  • 8. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 8 Para ver a videoaula, clique na imagem abaixo: AULA 2 Tocando Beethoven Que tal tocarmos Beethoven já na segunda aula? Não, não... é sério mesmo, rs. Lembra da Posição dos 5 dedos? Então, através dessa posição vamos tocar um trecho da música “Ode à Alegria” de Beethoven. Vamos lá? Essa aula é bem prática. A questão agora é você olhar as notas que vou tocar e ir decorando a sequência. Como não aprendemos a leitura de partituras ainda, vamos fazer dessa forma, ok? Mas não se preocupe, é muito simples, é só tocar as mesmas teclas que eu.
  • 9. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 9 Para ver a videoaula, clique na imagem abaixo: AULA 3 Tocando com a Mão Esquerda Tanto no piano quanto no teclado, é de extrema importância que se tenha habilidade em ambas as mãos. E nessa aula, vamos primeiro fazer um exercício para soltar os dedos da mão esquerda. Faremos o seguinte: lembra da posição dos 5 dedos que fizemos com a mão direita? Vamos fazer ela agora com a mão esquerda. Posicione o Mindinho da mão esquerda no Dó, o Anelar no Ré, o Médio no Mi, o Indicador no Fá e o Polegar no Sol. Depois toque as notas na sequência: Dó – Ré – Mi – Fá – Sol e volte até o Dó: Sol – Fá – Mi – Ré – Dó. Esse é um exercício que você pode fazer um pouquinho todos os dias para começar a soltar os dedos.
  • 10. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 10 Feito isso, vamos aprender a fazer três acordes com a mão esquerda. Mas antes, vamos aprender o que é um Acorde. Você percebeu que para tocar a música do Beethoven, na aula anterior, você tocava uma nota (uma tecla) de cada vez? No Acorde, você tocará várias notas (teclas) de uma vez. O Acorde é uma sequência de notas tocadas ao mesmo tempo. Essa sequência nós vamos aprender mais detalhadamente em uma outra aula, por enquanto, vamos ficar apenas com esse conceito. Vamos fazer os acordes de Dó Maior, Fá Maior e Sol Maior. Em uma outra aula, aprenderemos também porque os acordes tem esses nomes. O primeiro acorde será o Dó Maior. Para fazer esse acorde, posicione os dedos nas notas Dó – Mi – Sol, e toque todas as notas juntas.
  • 11. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 11 Depois vamos fazer o acorde de Fá Maior. Para fazer esse acorde, posicione os dedos nas notas Fá – Lá – Dó, e toque todas as notas juntas. E para terminar, vamos fazer o acorde de Sol Maior. Para fazer esse acorde, posicione os dedos nas notas Sol – Si – Ré, e toque todas as notas juntas. Agora, toque a sequência dos 3 acordes: Dó Maior, Fá Maior e Sol Maior. Como você pode perceber, um acorde traz uma sensação de preenchimento e de base. E é exatamente essa a função dos acordes, de criar uma base para que a melodia possa ser tocada com a mão direita.
  • 12. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 12 Para ver a videoaula, clique na imagem abaixo: AULA 4 Introdução à Partitura Nessa aula vamos dar os primeiros passos para a leitura de partituras. Você já viu que você pode escrever tudo que você fala, correto? Usamos certos símbolos, que chamamos de letras, para representar o que falamos. Na música é exatamente a mesma coisa, vamos usar símbolos (as figuras musicais) para representar o que tocamos. A escrita de uma música é feita em cima da Pauta, que é formada por 5 linhas e 4 espaços. PAUTA
  • 13. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 13 Cada uma dessas linhas e desses espaços vai representar uma nota musical. Veja: Assim, se você ver uma figura musical em cima da linha 1 (primeira de baixo) você deve saber que deverá tocar a nota Mi no teclado. Se encontrar uma figura musical em cima do 2º espaço, deverá tocar a nota Lá. E assim por diante. Para entender um pouco melhor, veja a figura abaixo: Conforme a partitura, você deverá tocar as notas: Dó – Ré – Mi – Fá – Sol – Fá – Mi – Ré – Dó É bem simples, mas como na escrita e na leitura convencional, precisa de um pouquinho de prática. Mas acredite, você acostumará muito rápido. Você lembra dos acordes tocados com a mão esquerda que aprendemos na aula passada? Então, eles também serão representados na Pauta. Eles aparecem como Cifras. Cifras são símbolos usados para a leitura dos acordes de uma música. Esses símbolos na verdade são letras do alfabeto. Vamos substituir as notas musicais por letras do alfabeto:
  • 14. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 14 Dó = C Ré = D Mi = E Fá = F Sol = G Lá = A Si = B Dessa forma, ao invés de escrevermos o acorde de Dó Maior como: “Dó Maior”, vamos escrever como: “C”. As Cifras ficarão acima da pauta. Com isso, na Pauta encontraremos: Figuras Musicais: representam as notas musicais tocadas com a mão direita. Cifras: representa os acordes tocados com a mão esquerda. Assim, completamos a escritas das duas mãos: As figuras musicais escritas na Pauta vão representar as notas que tocaremos com a mão direita, e as Cifras escritas acima da Pauta, serão os acordes que tocaremos com a mão esquerda. Quando você tocar a primeira Dó com a mão direita, você tocará o acorde de C (Dó Maior) com a mão esquerda:
  • 15. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 15 Depois disso, você seguirá tocando as notas da pauta com a mão direita, e quando você chegar na nota Sol, você tocará o acorde G (Sol Maior) com a mão esquerda: E seguirá tocando as notas até chegar à última nota Dó, tocando também o acorde C (Dó Maior) com a mão esquerda para finalizar: Para ver a videoaula, clique na imagem abaixo:
  • 16. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 16 AULA 5 Tocando com as Duas Mãos Agora você já aprendeu a tocar o música do Beethoven com a mão direita, já aprendeu a fazer os acordes com a mão esquerda e já aprendeu o princípio da leitura na partitura, vamos unir todos esses conhecimentos de uma só vez. Com a mão direita, você tocará a melodia da música Ode à Alegria escrita na pauta através das figuras musicais. Com a mão esquerda, tocará os acordes descritos acima da pauta, e tudo será mostrada através da leitura na partitura. Como essa aula é bem prática, você compreenderá melhor através do vídeo. Para ver a videoaula, clique na imagem abaixo:
  • 17. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 17 JÁ TOCO Nessa área, você encontrará videoaulas para quem já toca. Após a fase inicial de aprendizagem, a temática é muito grande assim como os diferentes graus que cada pessoa pode estar, por isso, fiz apenas um compilação de alguns temas básicos para as pessoas que já tocam piano e teclado. O fator principal aqui é treinar a independência entre as duas mãos, que é onde se encontra o grande segredo para se tocar profissionalmente.
  • 18. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 18 AULA 1 Técnica para as Duas Mãos Nessa aula, vamos usar a posição dos 5 dedos nas duas mãos. Na mão direita, a posição será: - Polegar na nota Dó - Indicador na nota Ré - Médio na nota Mi - Anelar na nota Fá - Mindinho na nota Sol Na mão esquerda, a posição será: - Mindinho na nota Dó - Anelar na nota Ré - Médio na nota Mi - Indicador na nota Fá - Polegar na nota Sol Com os dedos das duas mãos sobre as respectivas notas, você tocará as notas na sequência: Dó – Ré – Mi – Fá – Sol – Fá – Mi – Ré – Dó Lembrando que a sequência deve ser tocada com as duas mãos ao mesmo tempo. Isso aumentará a independência entre ambas. Depois que você praticar essa sequência, vamos a um outra um pouco mais avançada. Agora, você tocará as notas na sequência: Dó – Mi – Ré – Fá – Mi – Sol – Mi – Fá – Ré – Mi – Dó Lembre-se que os resultados só aparecem com a prática!
  • 19. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 19 Para ver a videoaula, clique na imagem abaixo: AULA 2 Inversão de Acordes Tocando "Imagine - Beatles" Como você já sabe, o Acorde é uma sequência de notas tocadas ao mesmo tempo. E muitas pessoas acham que a ordem dessa sequência tem que ser sempre a mesma. Porém, veja o seguinte, se: 2 + 4 + 6 = 12, se mudarmos as ordem dos números da soma, teremos o mesmo resultado: 4 + 6 + 2 = 12 ou 6 + 2 + 4 = 12. Isso pode ser aplicado exatamente da mesma forma sobre os acordes. Se o acorde de C (Dó Maior) é formado pelas notas: Dó + Mi + Sol = Acorde C, significa que se mudarmos a ordem das notas, também teremos um C: Dó + Mi + Sol = Acorde C (Dó Maior) Mi + Sol + Dó = Acorde C (Dó Maior) Sol + Dó + Mi = Acorde C (Dó Maior)
  • 20. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 20 E cada uma dessas formações tem um nome específico: Dó + Mi + Sol = Acorde na Posição Fundamental Mi + Sol + Dó = Acorde na Primeira Inversão Sol + Dó + Mi = Acorde na Segunda Inversão Essas inversões acontecem para que possamos tocar uma harmonia (sequência de acordes) tudo na mesma área do teclado, sem precisar ficar dando muitos saltos. E para entendermos isso melhor, vamos praticar as inversões em cima de alguns acordes. Os acordes serão feitos na seguinte sequência com as seguintes formações: C = Mi Sol Dó G = Ré Sol Si Am = Dó Mi Lá F = Dó Fá Lá C = Dó Mi Sol G = Si Ré Sol F = Dó Fá Lá Como eu disse, o intuito é praticar com as duas mãos, afinal, você não é mais iniciante...rs, então vamos agora à nossa mão esquerda.
  • 21. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 21 Na mão esquerda, você tocará algumas notas na região mais grave. A sequência será: Dó Sol Lá Fá Dó Sol Fá
  • 22. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 22 Agora você tocará com as duas mãos ao mesmo tempo: os acordes invertidos com a direita e as notas graves com a esquerda. E então você pergunta: Onde está a música Imagine dos Beatles? Toque a harmonia e você verá! :)
  • 23. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 23 Para ver a videoaula, clique na imagem abaixo: AULA 3 Sonoridade Indiana Um fato simples de se perceber é a distinção clara entre os variados ritmos. Por exemplo, qualquer pessoa consegue perceber a diferença entre o forró e o rock ou entre a bossa nova e o reggae. Isso acontece porque cada estilo tem suas maneiras próprias de identidade musical para serem executadas. Você não pode querer tocar um rock usando os acordes e a linguagem da bossa nova, porque se você usar a linguagem musical da bossa nova no rock, você transformará a música (que era um rock) em uma bossa nova. Há grupos musicais que mesclam essa linguagem, misturando os ritmos. Isso é possível se você souber o que fazer para caracterizar um rock ou uma bossa nova. Assim, se você pega um pouquinho da linguagem do rock e um pouquinho da bossa nova e junta tudo, você acaba criando um novo ritmo derivado dessa mistura.
  • 24. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 24 Um ritmo famoso que surgiu à partir da mistura de dois ritmos é o Samba-reggae, a mistura da linguagem do samba com o reggae. E o que eu quero dizer com isso? Quero dizer que, para que você possa criar um efeito desejado através da música, é preciso que você use os acordes corretos, o ritmo correto, a pegada correta, a escala correta...e por aí vai. Nessa aula, vamos usar uma escala para demonstrar isso. Nosso objetivo aqui será criar uma sonoridade indiana. A escala usada será a Escala de Lá Menor Harmônica, formada pelas notas: Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol# Para que possamos aplicar essa escala, vamos criar uma harmonia com 3 acordes. A harmonia será: Am - Dm - E7 Dividiremos o exercício em 3 partes: Parte 1: Tocar o acorde de Am com a mão esquerda e com a direita. Parte 2: Tocar o acorde de Dm com a mão esquerda e com a direta. Parte 3: Tocar o acorde de E7 com a mão esquerda e a Escala de Lá Menor Harmônica com a direita. Fazendo assim a aplicação da escala em cima do acorde de E7. Isso ficou um pouquinho complicado de entender? Tudo bem, vamos ao vídeo então!
  • 25. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 25 Para ver a videoaula, clique na imagem abaixo: AULA 4 Tocando Blues O Blues é realmente um estilo cativante que surgiu há muito tempo, sendo o responsável por uma infinidade de ritmos que surgiram à partir dele. Imagine você entrando em um bar noturno americano nos anos 50. No palco um piano, um baixista e um cantor, todos com um chapéu redondo na cabeça com ternos listrados. Provavelmente você ouviria esses “coroas” tocando Blues...rs. Nessa aula, vou apenas introduzir essa sonoridade para que você possa se familiarizar com o estilo. Mas é um tema bem amplo, que se pode praticar anos sem parar, afinal, o Blues é sempre algo novo, porque nele, o mais importante é a improvisação, e a improvisação é sempre uma criação nova a cada novo compasso. Eu poderia falar muito sobre o Blues aqui, mas vamos voltar ao foco, que é nossa aula.
  • 26. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 26 Usaremos 3 acordes na mão direita: G7 C7 D7 Agora vamos para nossa mão esquerda! Na mão esquerda, faremos o arpejo do acorde de C6 (Dó Maior com Sexta), F6 (Fá Maior com Sexta) e G6 (Sol Maior com Sexta): No arpejo de C6, tocaremos a sequência: Dó Mi Sol Lá Sol No arpejo de F6, tocaremos a sequência: Fá Lá Dó Ré Dó No arpejo de G6, tocaremos a sequência: Sol Si Ré Mi Ré
  • 27. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 27 Você deve praticar uma mão de cada vez. Primeiro o cérebro precisa gravar uma para depois gravar a outra. Se você não é acostumado a tocar dessa forma e for querer tocar as duas mãos ao mesmo tempo, talvez possa parecer um bicho de sete cabeças, mas não é. O segredo é a forma como você vai executar os estudos. O estudo PRECISA ser lento e por partes. Quem quer fazer tudo de uma vez, nunca vai conseguir tocar as notas limpas como um profissional. Depois de praticar as mãos separadamente, junte as duas e tente tocar bem devagar e depois vá aumentado a velocidade. Você verá como esse exercício criará uma sonoridade bacana, um autêntico do Blues! Para ver a videoaula, clique na imagem abaixo:
  • 28. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 28 AULA 5 Arpejos Para tocarmos um Arpejo, ao invés de tocarmos as notas do acorde todas de uma vez, vamos tocar uma nota de cada vez. Por exemplo, sabemos que para tocar o acorde de C (Dó Maior), devemos tocar as notas Dó, Mi e Sol ao mesmo tempo. No arpejo, ao invés de tocarmos as três notas ao mesmo tempo, vamos tocar primeiro o Dó, depois o Mi e depois o Sol. Nessa aula, tocaremos os arpejos de C (Dó Maior), Dm (Ré Menor) e G (Sol Maior). Esses arpejos serão tocados com a mão direita. Na mão esquerda, tocaremos também um outra sequência de notas. Enquanto tocamos o arpejo de C com a direita, vamos tocar as notas Dó, Sol, Dó e Sol com a esquerda. Enquanto tocamos o arpejo de Dm com a direita, vamos tocar as notas Ré, Lá, Ré e Lá com a esquerda. Enquanto tocamos o arpejo de G com a direita, vamos tocar as notas Sol, Ré, Sol e Ré com a esquerda. Não estou usando a Partitura para descrever todas essas dicas porque gravei um vídeo didático sobre todas elas, assim, fica bem mais fácil de você aprender.
  • 29. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 29 Para ver a videoaula, clique na imagem abaixo: ACORDES Abaixo você encontra 100 desenhos com 100 acordes diferentes para você usar em seus estudos. Você pode ir decorando cada um deles devagar e com tempo. Se você souber todos os acordes abaixo, poderá tocar praticamente qualquer música. E o mais legal é que, se você usar o conhecimento da Inversão de Acordes, visto anteriormente, você poderá transformar esses 100 desenhos de Acordes em mais de 300! Mas se você não quiser decorar, tudo bem, é só abrir a apostila quando precisar pesquisar um novo Acorde :)
  • 30. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 30 Acorde Maior Acorde Menor
  • 31. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 31 Acordes com Sétima Acorde Menor com Sétima
  • 32. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 32 Acorde com Sétima Maior Acorde com Nona
  • 33. Teclas Mágicas - www.teclasmagicas.com – Todos os direitos reservados 33 Gostou das Dicas? Essas foram apenas algumas dicas referentes ao gigantesco mundo da música! Se quiser se aprofundar nos estudos para aprender pra valer, poderá conhecer o Curso Teclas Mágicas Um curso 100% online com dezenas de videoaulas didáticas, onde organizei as aulas da forma correta para uma aprendizagem completa. Para conhecer o curso, clique abaixo: Espero por você :) LucianoPerim www.TeclasMagicas.com