SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Baixar para ler offline
1
2
O amor resume toda a doutrina de Jesus, porque é o sentimento por excelência, e os
sentimentos são os instintos elevados à altura do progresso realizado. No seu ponto de
partida, o homem só tem instintos; mais avançado e corrompido, só tem sensações;
mais instruído e purificado, tem sentimentos; e o amor é o requinte do sentimento.
Não o amor no sentido vulgar do termo, mas esse sol interior, que reúne e condensa
em seu foco ardente todas as aspirações e todas as revelações sobre-humanas.
(KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo (E.S.E.). Cap. XI - Item 8,
Lázaro, Paris, 1862).
(KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo (E.S.E.).
Cap. XI. Item 8 - Instrução dos Espíritos - Lázaro). 3
4
“E o ponto delicado do sentimento é , não o amor no
sentido vulgar do termo, mas esse sol interior que condensa e
reúne em seu ardente foco todas as aspirações e todas as
revelações sobre-humanas. [...] Quando Jesus pronunciou a
divina palavra - amor, os povos sobressaltaram-se e os
mártires, ébrios de esperança, desceram ao circo.” (KARDEC,
Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo (E.S.E.). Cap. XI -
Item 8).
5
“O Espiritismo a seu turno vem pronunciar uma segunda
palavra do alfabeto divino. Estai atentos, pois que essa palavra
ergue a lápide dos túmulos vazios, e a reencarnação, triunfando
da morte, revela às criaturas deslumbradas o seu patrimônio
intelectual. Já não é ao suplício que ela conduz o homem:
condu-lo à conquista do seu ser, elevado e transfigurado. O
sangue resgatou o Espírito e o Espírito tem hoje que resgatar da
matéria o homem.” (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o
Espiritismo (E.S.E.). Cap. XI - Item 8).
No “Evangelho segundo o Espiritismo”, temos:
: Sentimento por excelência; essência
divina da perfeição.
: O instinto elevado à altura
do progresso feito.
(KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo
(E.S.E.). Cap. XI - Item 8).
6
“O amor como comumente se
entende na Terra, é um
sentimento,
com
o desejo de unir-se a ele (...).”
(DENIS, Lêon. Do Livro: “O Problema do
Ser do Destino e da Dor”).
7
8
“(...) Mas na realidade, o amor reveste
formas infinitas, desde as mais vulgares
até as mais sublimes. O amor é uma
força inexaurível,
e
.”
(DENIS, Lêon. Do Livro: “O Problema do Ser do
Destino e da Dor”).
Essa lei, quando definitivamente implantada no coração do homem, substitui a
personalidade pela fusão dos seres, e extingue as misérias sociais, dando lugar
aos sentimentos nobres de fraternidade e respeito pelo semelhante.
O homem, então ama com amplo amor os seus irmãos em sofrimento,
desconhecendo a miséria do corpo e da alma.
Os efeitos da lei de amor são o melhoramento moral da raça humana e a
felicidade durante a vida terrestre.
• Tolerar os que convivem conosco, buscando perdoar quem nos ofende;
• Auxiliar ao próximo na medida de nossas possibilidades;
• Atender fielmente ao chamamento de Jesus: “Amai-vos uns aos outros.”
é receita
infalível de felicidade e condição
para que nos elevemos acima da
matéria, trilhando o caminho
para .
“Quando o ser humano permitir que o
o ilumine e o mantenha,
alcançará o patamar da angelitude e
avançará com segurança no rumo do
Divino Amor.”
(FRANCO, Divaldo Pereira. “Sob a proteção de
Deus.” Pelo Espírito de Joanna de Ângelis. O Amor. ).
12
“Amai-vos uns aos outros, eis toda a lei, divina lei pela qual Deus governa os
mundos. O amor é a lei de atração para os seres vivos e organizados, e a
atração é a lei de amor para a matéria inorgânica.
Não olvideis jamais que o Espírito, qualquer que seja o seu grau de adiantamento,
sua situação como reencarnado ou na erraticidade, está sempre colocado entre um
superior que o guia e aperfeiçoa e um inferior perante o qual tem deveres iguais a
cumprir. Sede portanto caridosos, não somente dessa caridade que vos leva a tirar
do bolso o óbolo que friamente atirais ao que ousa pedir-vos, mas ide ao encontro
das misérias ocultas. Sede indulgentes para com os erros dos vossos semelhantes. Em
lugar de desprezar a ignorância e o vício, instruí-os e moralizai-os. Sede afáveis e
benevolentes para com todos os que vos são inferiores; sede-o mesmo para com os
mais ínfimos seres da Criação, e tereis obedecido à lei de Deus.”
SÃO VICENTE DE PAULO.
(KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Questão 888).
13
Libertação pelo amor - Ev. Cap. XI - Item 8
(. . .) Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Mateus, 22:39.
[...]
É também um mecanismo de compaixão e de misericórdia para consigo e principalmente para com o próximo,
sua meta e sua necessidade, que passa a constituir-se fundamental no relacionamento e na conquista da
autoconfiança.
O amor é o liame sutil que une o interior ao exterior do ser, o profano ao sagrado, o ego ao Self, que lhe passa a
comandar o comportamento, o material ao espiritual.
O amor nunca se ofende e sempre está lúcido para entender que na sua vibração tudo se harmoniza, mesmo
quando as leis dos contrários se apresentam, porque não agride nem violenta, tudo aceitando com equilíbrio e
canalizando com sabedoria.
Não poderia ser outra a diretriz proposta pelo Revolucionário galileu, que colocava balizas novas nas velhas
estruturas do comportamento humano, até então escravo do desamor, das artimanhas da mentira e das
arbitrariedades das pessoas e dos governos.
O amor não mente, porque a sua é a estrutura da autenticidade, sempre aberto e claro, possuidor de quase
infinita capacidade de paciência e de compreensão.
Jesus, na condição de peregrino do amor, demonstrou como é possível curar as feridas do mundo e dos seres
humanos com a exteriorização do amor em forma de compaixão, de bondade, de carinho e de entendimento.
(FRANCO, Divaldo Pereira. Jesus e o Evangelho à luz da psicologia profunda – Pelo Espírito de Joanna de Ângelis.
Libertação pelo amor).
14
[...]
O amor dinamiza os potenciais internos do ser, contribuindo para que os neurônios e as glândulas do sistema
endócrino produzam imunoglobulinas que imunizam o ser em relação a diversas infecções, enquanto vitalizam o
emocional e o psíquico, afinal de onde dimana essa energia poderosa. . .
É graças ao amor que os relacionamentos atingem a sua plenitude, porque o egoísmo cede lugar ao altruísmo e o
entendimento de respeito como de confiança alicerça mais os sentimentos que se harmonizam, produzindo bem-
estar em quem doa, tanto quanto em quem recebe.
Somente o amor permite que se vejam as pessoas como são.
Sem ele, percebem-se os reflexos da personalidade que deseja impressionar e conquistar lugar e afeto, sem a
qualidade essencial que é o sentimento profundo de doar para depois receber, ou ofertar sem o escuso interesse de
negociar uma recompensa. Por isso, quando não está vitalizado esse desejo pelo hálito do amor real, a frustração
e a amargura sempre acompanham os insucessos, que são decorrentes da ausência de pureza do ofertório.
Amando-se, ultrapassa-se a própria humanidade na qual se encontra o ser, para alcançar-se uma forma de
angelitude, que o alça do mundo físico ao espiritual mesmo que sem ruptura dos laços materiais.
[...]
Iniciando-se esse sentimento como impulso nobre para a renúncia e a dedicação ao próximo, através da esteira
das reencarnações, amplia-se, enriquece-se, sublima-se até alcançar as excelsas paragens do Bem Incomum.
Enfrentando os fariseus, discutidores incuráveis e malfazejos, sempre buscando algo para incriminar seja a quem
fosse, respondeu-lhes à indagação melíflua, a respeito de qual o mandamento maior da Lei, explicando que
acima de tudo se encontra Deus, que deve ser amado com todo o respeito, a abnegação e a vida, mas impôs:
- Amarás o teu próximo como a ti mesmo - como reflexo daquele sentimento maior e total.
(FRANCO, Divaldo Pereira. Jesus e o Evangelho à luz da psicologia profunda – Pelo Espírito de Joanna de Ângelis.
Libertação pelo amor).
“Como , não te
esqueças, filho do Amor, que gerado
pelo bem, a tua é a fatalidade do
próprio Amor.”
(FRANCO, Divaldo Pereira. Otimismo. Pelo Espírito
de Joanna de Ângelis. Cap. 13).
16
o “Tendo por missão transmitir aos homens o pensamento de Deus, somente a sua doutrina,
em toda a pureza, pode exprimir esse pensamento.” (KARDEC, Allan. A Gênese. Cap. XVII.
Item 26).
o “Jesus, cuja perfeição se perde na noite imperscrutável das eras, personificando a sabedoria
e o amor, tem orientado todo o desenvolvimento da Humanidade terrena, enviando os
seus iluminados mensageiros, em todos os tempos, aos agrupamentos humanos e, assim
como presidiu à formação do orbe, dirigindo, como Divino Inspirador, a quantos
colaboraram na tarefa da elaboração geológica do planeta e da disseminação da vida em
todos os laboratórios da Natureza, desde que o homem conquistou a racionalidade, vem-
lhe fornecendo a ideias da sua divina origem, o tesouro das concepções de Deus e da
imortalidade do Espírito, revelando-lhe, em cada época, aquilo que a sua compreensão
pode abranger.” (XAVIER, Francisco Cândido. Emmanuel. Pelo Espírito de Emmanuel).
o Ao lado de Deus estão numerosos Espíritos chegados ao topo da escala dos Espíritos puros,
que mereceram ser iniciados em seus desígnios, para dirigirem a sua execução.
Deus escolheu dentre eles seus enviados superiores, encarregados de missões especiais.
Podeis chamá-los Cristos. [...]
(KARDEC, Allan. Revista Espírita. Lacordaire. Fevereiro 1868. FEB).
17
Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que
soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que
tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o
meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se
ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo
ciência, desaparecerá;
Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas,
logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em
parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.
(1 Coríntios 13:1-13).
Deus é a manifestação do AMOR.
“Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.” (1 João 4:8).
[…]
“Deus é amor e quem permanecer no amor, permanecerá em Deus e Deus
permanecerá nele.” (1 João. 4:16). 18
“Jesus não se sentou na praça
pública para explicar a
natureza de Deus e, sim,
chamou-lhe simplesmente de
‘Nosso Pai’, indicando os
deveres de amor e reverência
com que nos cabe contribuir na
extensão e no aperfeiçoamento
da Obra Divina.” (XAVIER,
Francisco Cândido. Palavras de
Emmanuel. Pelo Espírito de
Emmanuel. Cap. 14). 19
20

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Provas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaProvas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaGraça Maciel
 
O maior mandamento
O maior mandamentoO maior mandamento
O maior mandamentoLorena Dias
 
Estudos do evangelho "O maior mandamento"
Estudos do evangelho "O maior mandamento"Estudos do evangelho "O maior mandamento"
Estudos do evangelho "O maior mandamento"Leonardo Pereira
 
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)Fernando Pinto
 
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira). Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira). Leonardo Pereira
 
A família na visão espírita
A família na visão espíritaA família na visão espírita
A família na visão espíritaJerri Almeida
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadealice martins
 
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-aSe a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-aIzabel Cristina Fonseca
 
Palestra Fora da Caridade não Há Salvação
Palestra Fora da Caridade não Há Salvação Palestra Fora da Caridade não Há Salvação
Palestra Fora da Caridade não Há Salvação Rodrigo Spinosa
 
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvaçãoCap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvaçãogmo1973
 
Cap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa Mãe
Cap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa MãeCap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa Mãe
Cap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa Mãegmo1973
 
Indissolubilidade do casamento
Indissolubilidade do casamento Indissolubilidade do casamento
Indissolubilidade do casamento Henrique Vieira
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralDivulgador do Espiritismo
 

Mais procurados (20)

Provas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaProvas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riqueza
 
O maior mandamento
O maior mandamentoO maior mandamento
O maior mandamento
 
A lei de amor ppt
A lei de amor pptA lei de amor ppt
A lei de amor ppt
 
Estudos do evangelho "O maior mandamento"
Estudos do evangelho "O maior mandamento"Estudos do evangelho "O maior mandamento"
Estudos do evangelho "O maior mandamento"
 
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)Os Inimigos Desencarnados(Ese)
Os Inimigos Desencarnados(Ese)
 
Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado Aquele que se eleva será rebaixado
Aquele que se eleva será rebaixado
 
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
 
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira). Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
Dai a Cezar o que é de Cezar ( Leonardo Pereira).
 
A família na visão espírita
A família na visão espíritaA família na visão espírita
A família na visão espírita
 
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildadeCapítulo vii – o orgulho e a humildade
Capítulo vii – o orgulho e a humildade
 
A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
 
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-aSe a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
Se a vossa mao e motivo de escandalo, cortai-a
 
Palestra Fora da Caridade não Há Salvação
Palestra Fora da Caridade não Há Salvação Palestra Fora da Caridade não Há Salvação
Palestra Fora da Caridade não Há Salvação
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
 
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvaçãoCap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
Cap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa Mãe
Cap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa MãeCap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa Mãe
Cap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa Mãe
 
Indissolubilidade do casamento
Indissolubilidade do casamento Indissolubilidade do casamento
Indissolubilidade do casamento
 
Laços familia
Laços familiaLaços familia
Laços familia
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
 

Semelhante a O amor como sentimento por excelência

Campanha viver em familia tema 1 - amor fonte de vida
Campanha viver em familia   tema 1 - amor fonte de vidaCampanha viver em familia   tema 1 - amor fonte de vida
Campanha viver em familia tema 1 - amor fonte de vidaEduardo Manoel Araujo
 
Amor bandeira da humanidade
Amor bandeira da humanidadeAmor bandeira da humanidade
Amor bandeira da humanidadeBruno Amaro
 
Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".Leonardo Pereira
 
De Francisco de Assis para Você- Vamos cuidar da casa comum
De Francisco de Assis para Você- Vamos cuidar da casa comumDe Francisco de Assis para Você- Vamos cuidar da casa comum
De Francisco de Assis para Você- Vamos cuidar da casa comumAnderson Santos
 
60º roteiro – a lei do amor
60º roteiro –  a lei do amor60º roteiro –  a lei do amor
60º roteiro – a lei do amorOrlando Jorge
 
Um pouco sobre o espiritismo
Um pouco sobre o espiritismoUm pouco sobre o espiritismo
Um pouco sobre o espiritismoHelio Cruz
 
Boletim o pae agosto 2016
Boletim o pae   agosto 2016Boletim o pae   agosto 2016
Boletim o pae agosto 2016O PAE PAE
 
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12Patricia Farias
 
Evangeliza - Problema do Ser
Evangeliza - Problema do SerEvangeliza - Problema do Ser
Evangeliza - Problema do SerAntonino Silva
 
Dia nacional do espiritismo
Dia nacional do espiritismoDia nacional do espiritismo
Dia nacional do espiritismoHelio Cruz
 
Pensar Sentir e Agir na edificação do Amor
Pensar Sentir e Agir na edificação do Amor Pensar Sentir e Agir na edificação do Amor
Pensar Sentir e Agir na edificação do Amor ssuserb39c9d1
 
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de JesusEvangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de JesusAntonino Silva
 

Semelhante a O amor como sentimento por excelência (20)

Campanha viver em familia tema 1 - amor fonte de vida
Campanha viver em familia   tema 1 - amor fonte de vidaCampanha viver em familia   tema 1 - amor fonte de vida
Campanha viver em familia tema 1 - amor fonte de vida
 
Amor bandeira da humanidade
Amor bandeira da humanidadeAmor bandeira da humanidade
Amor bandeira da humanidade
 
Mod-4-Rot-6-Amor-e-evolucao.pdf
Mod-4-Rot-6-Amor-e-evolucao.pdfMod-4-Rot-6-Amor-e-evolucao.pdf
Mod-4-Rot-6-Amor-e-evolucao.pdf
 
Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".
 
De Francisco de Assis para Você- Vamos cuidar da casa comum
De Francisco de Assis para Você- Vamos cuidar da casa comumDe Francisco de Assis para Você- Vamos cuidar da casa comum
De Francisco de Assis para Você- Vamos cuidar da casa comum
 
Mofra cartilha
Mofra cartilhaMofra cartilha
Mofra cartilha
 
60º roteiro – a lei do amor
60º roteiro –  a lei do amor60º roteiro –  a lei do amor
60º roteiro – a lei do amor
 
Viveras para sempre
Viveras para sempreViveras para sempre
Viveras para sempre
 
"Ainda que eu falasse as línguas dos homens..."
"Ainda que eu falasse as línguas dos homens...""Ainda que eu falasse as línguas dos homens..."
"Ainda que eu falasse as línguas dos homens..."
 
Um pouco sobre o espiritismo
Um pouco sobre o espiritismoUm pouco sobre o espiritismo
Um pouco sobre o espiritismo
 
Sócrates e platão, precursores
Sócrates e platão, precursores Sócrates e platão, precursores
Sócrates e platão, precursores
 
Boletim o pae agosto 2016
Boletim o pae   agosto 2016Boletim o pae   agosto 2016
Boletim o pae agosto 2016
 
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
 
Aula a lei do amor
Aula   a  lei do amorAula   a  lei do amor
Aula a lei do amor
 
Evangeliza - Problema do Ser
Evangeliza - Problema do SerEvangeliza - Problema do Ser
Evangeliza - Problema do Ser
 
Caridade e amor ao próximo
Caridade e amor ao próximoCaridade e amor ao próximo
Caridade e amor ao próximo
 
Dia nacional do espiritismo
Dia nacional do espiritismoDia nacional do espiritismo
Dia nacional do espiritismo
 
Pureza
PurezaPureza
Pureza
 
Pensar Sentir e Agir na edificação do Amor
Pensar Sentir e Agir na edificação do Amor Pensar Sentir e Agir na edificação do Amor
Pensar Sentir e Agir na edificação do Amor
 
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de JesusEvangeliza - O Evangelho de Jesus
Evangeliza - O Evangelho de Jesus
 

Mais de Antonino Silva

Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
Evangeliza - Reconciliação
Evangeliza - ReconciliaçãoEvangeliza - Reconciliação
Evangeliza - ReconciliaçãoAntonino Silva
 
Missão dos Espíritas
Missão dos EspíritasMissão dos Espíritas
Missão dos EspíritasAntonino Silva
 
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios OcultosEvangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios OcultosAntonino Silva
 
Evangeliza - A Páscoa
Evangeliza - A PáscoaEvangeliza - A Páscoa
Evangeliza - A PáscoaAntonino Silva
 
Evangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Evangeliza - Quatro Forças do DinheiroEvangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Evangeliza - Quatro Forças do DinheiroAntonino Silva
 
Evangeliza - Desgraça Real
Evangeliza - Desgraça RealEvangeliza - Desgraça Real
Evangeliza - Desgraça RealAntonino Silva
 
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráterEvangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráterAntonino Silva
 
Evangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animaisEvangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animaisAntonino Silva
 
Evangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Evangeliza - As 5 Linguagens do AmorEvangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Evangeliza - As 5 Linguagens do AmorAntonino Silva
 
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueireEvangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueireAntonino Silva
 
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvaçãoEvangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvaçãoAntonino Silva
 
Evangeliza - O Livro dos Espíritos
Evangeliza - O Livro dos EspíritosEvangeliza - O Livro dos Espíritos
Evangeliza - O Livro dos EspíritosAntonino Silva
 
Evangeliza - Bem aventurados os que tem os olhos fechados
Evangeliza - Bem aventurados os que tem os olhos fechadosEvangeliza - Bem aventurados os que tem os olhos fechados
Evangeliza - Bem aventurados os que tem os olhos fechadosAntonino Silva
 

Mais de Antonino Silva (20)

Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
Evangeliza - Reconciliação
Evangeliza - ReconciliaçãoEvangeliza - Reconciliação
Evangeliza - Reconciliação
 
Missão dos Espíritas
Missão dos EspíritasMissão dos Espíritas
Missão dos Espíritas
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
Autoconhecimento
 
Tecnologia 5G
Tecnologia 5GTecnologia 5G
Tecnologia 5G
 
O Método Stutz
O Método StutzO Método Stutz
O Método Stutz
 
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios OcultosEvangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
 
Evangeliza - A Páscoa
Evangeliza - A PáscoaEvangeliza - A Páscoa
Evangeliza - A Páscoa
 
Evangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Evangeliza - Quatro Forças do DinheiroEvangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
Evangeliza - Quatro Forças do Dinheiro
 
Evangeliza - A Busca
Evangeliza - A BuscaEvangeliza - A Busca
Evangeliza - A Busca
 
Evangeliza - Desgraça Real
Evangeliza - Desgraça RealEvangeliza - Desgraça Real
Evangeliza - Desgraça Real
 
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráterEvangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
 
Evangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animaisEvangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animais
 
Evangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Evangeliza - As 5 Linguagens do AmorEvangeliza - As 5 Linguagens do Amor
Evangeliza - As 5 Linguagens do Amor
 
Evangeliza - Mandalas
Evangeliza - MandalasEvangeliza - Mandalas
Evangeliza - Mandalas
 
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueireEvangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
Evangeliza - Não coloqueis a candeia debaixo do alqueire
 
Evangeliza - O dever
Evangeliza - O deverEvangeliza - O dever
Evangeliza - O dever
 
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvaçãoEvangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
 
Evangeliza - O Livro dos Espíritos
Evangeliza - O Livro dos EspíritosEvangeliza - O Livro dos Espíritos
Evangeliza - O Livro dos Espíritos
 
Evangeliza - Bem aventurados os que tem os olhos fechados
Evangeliza - Bem aventurados os que tem os olhos fechadosEvangeliza - Bem aventurados os que tem os olhos fechados
Evangeliza - Bem aventurados os que tem os olhos fechados
 

Último

Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdfRoteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdfLehonanSouza
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaFranklinOliveira30
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 

Último (8)

Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdfRoteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
Roteiro-para-Preparação-das-Visitas-Missionárias-3.pdf
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
slide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarísticaslide da missa com leituras e oração eucarística
slide da missa com leituras e oração eucarística
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 

O amor como sentimento por excelência

  • 1. 1
  • 2. 2 O amor resume toda a doutrina de Jesus, porque é o sentimento por excelência, e os sentimentos são os instintos elevados à altura do progresso realizado. No seu ponto de partida, o homem só tem instintos; mais avançado e corrompido, só tem sensações; mais instruído e purificado, tem sentimentos; e o amor é o requinte do sentimento. Não o amor no sentido vulgar do termo, mas esse sol interior, que reúne e condensa em seu foco ardente todas as aspirações e todas as revelações sobre-humanas. (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo (E.S.E.). Cap. XI - Item 8, Lázaro, Paris, 1862).
  • 3. (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo (E.S.E.). Cap. XI. Item 8 - Instrução dos Espíritos - Lázaro). 3
  • 4. 4 “E o ponto delicado do sentimento é , não o amor no sentido vulgar do termo, mas esse sol interior que condensa e reúne em seu ardente foco todas as aspirações e todas as revelações sobre-humanas. [...] Quando Jesus pronunciou a divina palavra - amor, os povos sobressaltaram-se e os mártires, ébrios de esperança, desceram ao circo.” (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo (E.S.E.). Cap. XI - Item 8).
  • 5. 5 “O Espiritismo a seu turno vem pronunciar uma segunda palavra do alfabeto divino. Estai atentos, pois que essa palavra ergue a lápide dos túmulos vazios, e a reencarnação, triunfando da morte, revela às criaturas deslumbradas o seu patrimônio intelectual. Já não é ao suplício que ela conduz o homem: condu-lo à conquista do seu ser, elevado e transfigurado. O sangue resgatou o Espírito e o Espírito tem hoje que resgatar da matéria o homem.” (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo (E.S.E.). Cap. XI - Item 8).
  • 6. No “Evangelho segundo o Espiritismo”, temos: : Sentimento por excelência; essência divina da perfeição. : O instinto elevado à altura do progresso feito. (KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo (E.S.E.). Cap. XI - Item 8). 6
  • 7. “O amor como comumente se entende na Terra, é um sentimento, com o desejo de unir-se a ele (...).” (DENIS, Lêon. Do Livro: “O Problema do Ser do Destino e da Dor”). 7
  • 8. 8 “(...) Mas na realidade, o amor reveste formas infinitas, desde as mais vulgares até as mais sublimes. O amor é uma força inexaurível, e .” (DENIS, Lêon. Do Livro: “O Problema do Ser do Destino e da Dor”).
  • 9. Essa lei, quando definitivamente implantada no coração do homem, substitui a personalidade pela fusão dos seres, e extingue as misérias sociais, dando lugar aos sentimentos nobres de fraternidade e respeito pelo semelhante. O homem, então ama com amplo amor os seus irmãos em sofrimento, desconhecendo a miséria do corpo e da alma. Os efeitos da lei de amor são o melhoramento moral da raça humana e a felicidade durante a vida terrestre. • Tolerar os que convivem conosco, buscando perdoar quem nos ofende; • Auxiliar ao próximo na medida de nossas possibilidades; • Atender fielmente ao chamamento de Jesus: “Amai-vos uns aos outros.”
  • 10. é receita infalível de felicidade e condição para que nos elevemos acima da matéria, trilhando o caminho para .
  • 11. “Quando o ser humano permitir que o o ilumine e o mantenha, alcançará o patamar da angelitude e avançará com segurança no rumo do Divino Amor.” (FRANCO, Divaldo Pereira. “Sob a proteção de Deus.” Pelo Espírito de Joanna de Ângelis. O Amor. ).
  • 12. 12 “Amai-vos uns aos outros, eis toda a lei, divina lei pela qual Deus governa os mundos. O amor é a lei de atração para os seres vivos e organizados, e a atração é a lei de amor para a matéria inorgânica. Não olvideis jamais que o Espírito, qualquer que seja o seu grau de adiantamento, sua situação como reencarnado ou na erraticidade, está sempre colocado entre um superior que o guia e aperfeiçoa e um inferior perante o qual tem deveres iguais a cumprir. Sede portanto caridosos, não somente dessa caridade que vos leva a tirar do bolso o óbolo que friamente atirais ao que ousa pedir-vos, mas ide ao encontro das misérias ocultas. Sede indulgentes para com os erros dos vossos semelhantes. Em lugar de desprezar a ignorância e o vício, instruí-os e moralizai-os. Sede afáveis e benevolentes para com todos os que vos são inferiores; sede-o mesmo para com os mais ínfimos seres da Criação, e tereis obedecido à lei de Deus.” SÃO VICENTE DE PAULO. (KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Questão 888).
  • 13. 13 Libertação pelo amor - Ev. Cap. XI - Item 8 (. . .) Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Mateus, 22:39. [...] É também um mecanismo de compaixão e de misericórdia para consigo e principalmente para com o próximo, sua meta e sua necessidade, que passa a constituir-se fundamental no relacionamento e na conquista da autoconfiança. O amor é o liame sutil que une o interior ao exterior do ser, o profano ao sagrado, o ego ao Self, que lhe passa a comandar o comportamento, o material ao espiritual. O amor nunca se ofende e sempre está lúcido para entender que na sua vibração tudo se harmoniza, mesmo quando as leis dos contrários se apresentam, porque não agride nem violenta, tudo aceitando com equilíbrio e canalizando com sabedoria. Não poderia ser outra a diretriz proposta pelo Revolucionário galileu, que colocava balizas novas nas velhas estruturas do comportamento humano, até então escravo do desamor, das artimanhas da mentira e das arbitrariedades das pessoas e dos governos. O amor não mente, porque a sua é a estrutura da autenticidade, sempre aberto e claro, possuidor de quase infinita capacidade de paciência e de compreensão. Jesus, na condição de peregrino do amor, demonstrou como é possível curar as feridas do mundo e dos seres humanos com a exteriorização do amor em forma de compaixão, de bondade, de carinho e de entendimento. (FRANCO, Divaldo Pereira. Jesus e o Evangelho à luz da psicologia profunda – Pelo Espírito de Joanna de Ângelis. Libertação pelo amor).
  • 14. 14 [...] O amor dinamiza os potenciais internos do ser, contribuindo para que os neurônios e as glândulas do sistema endócrino produzam imunoglobulinas que imunizam o ser em relação a diversas infecções, enquanto vitalizam o emocional e o psíquico, afinal de onde dimana essa energia poderosa. . . É graças ao amor que os relacionamentos atingem a sua plenitude, porque o egoísmo cede lugar ao altruísmo e o entendimento de respeito como de confiança alicerça mais os sentimentos que se harmonizam, produzindo bem- estar em quem doa, tanto quanto em quem recebe. Somente o amor permite que se vejam as pessoas como são. Sem ele, percebem-se os reflexos da personalidade que deseja impressionar e conquistar lugar e afeto, sem a qualidade essencial que é o sentimento profundo de doar para depois receber, ou ofertar sem o escuso interesse de negociar uma recompensa. Por isso, quando não está vitalizado esse desejo pelo hálito do amor real, a frustração e a amargura sempre acompanham os insucessos, que são decorrentes da ausência de pureza do ofertório. Amando-se, ultrapassa-se a própria humanidade na qual se encontra o ser, para alcançar-se uma forma de angelitude, que o alça do mundo físico ao espiritual mesmo que sem ruptura dos laços materiais. [...] Iniciando-se esse sentimento como impulso nobre para a renúncia e a dedicação ao próximo, através da esteira das reencarnações, amplia-se, enriquece-se, sublima-se até alcançar as excelsas paragens do Bem Incomum. Enfrentando os fariseus, discutidores incuráveis e malfazejos, sempre buscando algo para incriminar seja a quem fosse, respondeu-lhes à indagação melíflua, a respeito de qual o mandamento maior da Lei, explicando que acima de tudo se encontra Deus, que deve ser amado com todo o respeito, a abnegação e a vida, mas impôs: - Amarás o teu próximo como a ti mesmo - como reflexo daquele sentimento maior e total. (FRANCO, Divaldo Pereira. Jesus e o Evangelho à luz da psicologia profunda – Pelo Espírito de Joanna de Ângelis. Libertação pelo amor).
  • 15. “Como , não te esqueças, filho do Amor, que gerado pelo bem, a tua é a fatalidade do próprio Amor.” (FRANCO, Divaldo Pereira. Otimismo. Pelo Espírito de Joanna de Ângelis. Cap. 13).
  • 16. 16 o “Tendo por missão transmitir aos homens o pensamento de Deus, somente a sua doutrina, em toda a pureza, pode exprimir esse pensamento.” (KARDEC, Allan. A Gênese. Cap. XVII. Item 26). o “Jesus, cuja perfeição se perde na noite imperscrutável das eras, personificando a sabedoria e o amor, tem orientado todo o desenvolvimento da Humanidade terrena, enviando os seus iluminados mensageiros, em todos os tempos, aos agrupamentos humanos e, assim como presidiu à formação do orbe, dirigindo, como Divino Inspirador, a quantos colaboraram na tarefa da elaboração geológica do planeta e da disseminação da vida em todos os laboratórios da Natureza, desde que o homem conquistou a racionalidade, vem- lhe fornecendo a ideias da sua divina origem, o tesouro das concepções de Deus e da imortalidade do Espírito, revelando-lhe, em cada época, aquilo que a sua compreensão pode abranger.” (XAVIER, Francisco Cândido. Emmanuel. Pelo Espírito de Emmanuel). o Ao lado de Deus estão numerosos Espíritos chegados ao topo da escala dos Espíritos puros, que mereceram ser iniciados em seus desígnios, para dirigirem a sua execução. Deus escolheu dentre eles seus enviados superiores, encarregados de missões especiais. Podeis chamá-los Cristos. [...] (KARDEC, Allan. Revista Espírita. Lacordaire. Fevereiro 1868. FEB).
  • 17. 17 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. (1 Coríntios 13:1-13).
  • 18. Deus é a manifestação do AMOR. “Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.” (1 João 4:8). […] “Deus é amor e quem permanecer no amor, permanecerá em Deus e Deus permanecerá nele.” (1 João. 4:16). 18
  • 19. “Jesus não se sentou na praça pública para explicar a natureza de Deus e, sim, chamou-lhe simplesmente de ‘Nosso Pai’, indicando os deveres de amor e reverência com que nos cabe contribuir na extensão e no aperfeiçoamento da Obra Divina.” (XAVIER, Francisco Cândido. Palavras de Emmanuel. Pelo Espírito de Emmanuel. Cap. 14). 19
  • 20. 20