SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
Fluxo de Energia e Ciclos de Matéria Ciências da Natureza
Como é transferida a energia e a matéria nos ecossistemas?   A principal fonte de energia dos ecossistemas é o Sol.
O fluxo de energia é unidireccional.      A energia solar é captada pelas plantas, transformada em energia química e, através da alimentação, passa para outros organismos, não voltando ao Sol.
Importante Porque é que um fluxo de energia é chamado de Fluxo Unidireccional?      É um fluxo porque é uma circulação continua de energia.      É unidireccional porque essa energia provem do Sol, entra nos ecossistemas, e é gasta, não voltando portanto ao Sol.
    A matéria circula nos ecossistemas de uma forma cíclica. Plantas   Animais Seres Vivos Autotróficos Seres Vivos Heterotróficos Produzem matéria orgânica a partir da matéria mineral, na fotossíntese Precisam de se alimentar para obter matéria orgânica
Seres Autotróficos (plantas) Matéria Orgânica – É o alimento das plantas que faz parte das suas células Seres Heterotróficos (animais) Matéria Orgânica – é o alimento dos animais e constitui as suas células.      Os restos e cadáveres dos organismos autoróficos e heterotróficos e as suas excreções são decompostos pelos microrganismos que transformam a matéria orgânica em matéria mineral, que pode ser utilizada pelas plantas, reiniciando o ciclo
O que são cadeias alimentares?      Uma cadeia alimentar é uma sequência de organismos interligados por relações de alimentação.      A transferência de energia tem inicio nas plantas e continua através de um conjunto de organismos – cada ser vivo de uma cadeia alimenta-se do anterior e serve de alimento ao seguinte     A posição que cada ser vivo ocupa numa cadeia alimentar corresponde ao seu nível trófico.
Os produtores são organismos autotróficos e ocupam o primeiro nível trófico.     Os consumidores são organismos heterotróficos. Consumidores Produtor
Importante Prevê o impacto que a eliminação dos produtores poderá ter neste ecossistema.      A eliminação dos produtos provocará uma extinção dos seres vivos que, directa ou indirectamente, deles se alimenta.       Sem produtores não ocorre a fotossíntese e desta forma, não existe conversão de energia solar em energia química, nem a transformação de matéria mineral em matéria orgânica.
Cadeias Alimentares: Consumidor primário Cadáver de animal Consumidor secundário Consumidor terciário
O que são Teias Alimentares? Num ecossistema, os organismos constituem teias ou redes alimentares.        Uma Teia Alimentar é o conjunto das várias cadeias alimentares de um ecossistema interligadas entre si. Numa teia alimentar, um ser vivo pode ocupar diferentes níveis tróficos conforme a cadeia alimentar em que está incluído. Por outro lado, seres vivos diferentes podem ocupar o mesmo nível trófico, pois obtêm a matéria e a energia de forma semelhante
Como ocorre a transferência de energia numa cadeia alimentar?      Quando um ser vivo se alimenta de outro, há uma transferência de energia química através da cadeia alimentar – fluxo unidireccional da energia.      As pirâmides ecológicas representam a transferência de energia e matéria ao longo de uma cadeia alimentar. I – 1 500 000 Produtores II –200 00 Consumidores primários III – 900 000 Consumidores secundários IV – 1 Consumidor terciário
Qual é a importância da decomposição?      A decomposição é um processo complexo de transformação da matéria orgânica em matéria mineral.      Os seres vivos que estão envolvidos na decomposição são os decompositores – bactérias, fungos e animais detritívoros. Os animais detritívoros são responsáveis pela fragmentação dos detritos – excrementos, cadáveres e restos de seres vivos.      Esta reciclagem da matéria é fundamental para o funcionamento dos ecossistemas.
Importante Explica o papel fundamental desempenhado pelos decompositores nos ecossistemas.      São os decompositores os responsáveis pela formação de detritos, a produção de húmus e a sua transformação em matéria mineral. Desta forma esta ultima fica novamente disponível para os produtores.
O que são ciclos de matéria?      Em cada ecossistema ocorrem, simultaneamente, diversos ciclos de matéria – circulação contínua de substâncias entre o meio e os seres vivos.
Como circula a água no sistema Terra? O ciclo da água é movimentado pela energia do Sol, pois é o seu calor que faz evaporar a água, principalmente a da superfície dos oceanos, rios, lagos e também da transpiração dos seres vivos.
Como ocorre a colonização de um local onde não existiam seres vivos? As primeiras espécies capazes de colonizar um substrato virgem são chamadas de comunidades pioneiras.      As comunidades pioneiras são seres de pequeno porte e de desenvolvimento rápido, como líquenes, musgos e fetos
     Estas são transportadas para o substrato virgem principalmente navegando pelo mar ou transportadas pelo vento.
O que é a sucessão ecológica? Clímax é um processo complexo e estável derivado do desenvolvimento do substrato que fora ocupado pela comunidade pioneira.
     Sucessão ecológica é a evolução do ecossistema desde a comunidade pioneira até atingir o clímax.
     Quando a sucessão se inicia num local onde não existiam seres vivos, como uma ilha vulcânica recém-formada, designa-se por sucessão primária.
     No caso de um local onde, anteriormente, já existiu uma comunidade, como um campo agrícola abandonado ou uma floresta destruída pelo fogo, designa-se por sucessão secundária.
Como varia o numero de indivíduos de uma população ao longo do tempo? Crescimento exponencial é um aumento rápido do numero de indivíduos de uma população por natalidade.      O equilíbrio dinâmico da população é caracterizado por flutuações cíclicas – oscilações do numero de indivíduos da população ao longo do tempo.
O que são catástrofes naturais?      São acontecimentos de origem natural com consequências graves para o equilíbrio dos ecossistemas e para as populações.      O melhor modo de minorar os efeitos de uma catástrofe são a prevenção e a protecção
Sismos Definição: São manifestações da intensa actividade geológica da Terra que podem causar elevados prejuízos humanos e materiais. Medidas para evitar esta catástrofe: Construir cartas de risco sísmico, estabelecer normas de construção anti-sísmica, aumentar a investigação cientifica e fazer regulamente exercícios de simulação
Vulcões Definição: São manifestações da intensa actividade geológica da Terra. O prejuízo pode ser reduzido se houver um planeamento na ocupação do solo.
Tempestades Definição: São manifestações da intensa actividade atmosférica da Terra e podem causar elevados prejuízos humanos e materiais. Em caso de tempestade, as populações devem estar sempre atentas ás informações transmitidas pelos media. Associados ás tempestades estão os ciclones e os tornados.
Inundações Definição: Subida do nível das águas que saem do seu leito normal e alagam as margens e áreas circunvizinhas – são fenómenos naturais temporários. Causas: Excesso de precipitação, falta de limpeza dos leitos, construções sem planeamento Consequências: Prejuízos materiais e       perdas de vidas. Prevenção: Fazer cartas de zonas        inundáveis, os constructores civis        devem cumprir a legislação.
Secas Definição: Períodos longos de tempo seco de modo a causar problemas na agricultura e no fornecimento de água – podem causar elevados prejuízos humanos e materiais. Causas: Quantidade e distribuição anual de precipitação, valores elevados da temperatura do ar. Consequências: Diminuição nas reservas de água potável, o aumento dos incêndios florestais, a diminuição da biodiversidade, a queda de produtividade agrícola e a        desertificação. Prevenção: Poupar água Para prevenir: Os cientistas devem conhecer as condições climáticas.
Fim

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ecossistemas - Nível superior
Ecossistemas - Nível superior Ecossistemas - Nível superior
Ecossistemas - Nível superior Marcelo Gomes
 
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemasFluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemasisabelalexandrapinto
 
fluxo de energia nos ecossistemas
fluxo de energia nos ecossistemasfluxo de energia nos ecossistemas
fluxo de energia nos ecossistemaslpmir
 
03 ecologia relacoes troficas
03 ecologia   relacoes troficas03 ecologia   relacoes troficas
03 ecologia relacoes troficasrommel andrade
 
Trabalho de atividade prática montagem de um ecossistema sustentável - terr...
Trabalho de atividade prática   montagem de um ecossistema sustentável - terr...Trabalho de atividade prática   montagem de um ecossistema sustentável - terr...
Trabalho de atividade prática montagem de um ecossistema sustentável - terr...Maria Cristina Marques Mota
 
Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;
Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;
Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;s1lv1alouro
 
Texto complementar ecossistema(1)
Texto complementar ecossistema(1)Texto complementar ecossistema(1)
Texto complementar ecossistema(1)Jose Aldo Ramires
 
Fluxo de matéria e energia[1]
Fluxo de matéria e energia[1]Fluxo de matéria e energia[1]
Fluxo de matéria e energia[1]Roberto Bagatini
 
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicosCiências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicoselonvila
 
Conceitos em ecologia e ecossistemas silviaaa
Conceitos em ecologia e ecossistemas silviaaaConceitos em ecologia e ecossistemas silviaaa
Conceitos em ecologia e ecossistemas silviaaaMed. Veterinária 2011
 
Fluxo De Energia E Ciclo De MatéRia
Fluxo De Energia E Ciclo De MatéRiaFluxo De Energia E Ciclo De MatéRia
Fluxo De Energia E Ciclo De MatéRia8ºC
 
Resumo fluxo de energia e ciclo da matéria
Resumo fluxo de energia e ciclo da matériaResumo fluxo de energia e ciclo da matéria
Resumo fluxo de energia e ciclo da matériaLucca
 

Mais procurados (20)

Ecologia
Ecologia Ecologia
Ecologia
 
Individuos nos ecossistemas
Individuos nos ecossistemasIndividuos nos ecossistemas
Individuos nos ecossistemas
 
Apostila ecologia
Apostila ecologiaApostila ecologia
Apostila ecologia
 
Ecossistemas - Nível superior
Ecossistemas - Nível superior Ecossistemas - Nível superior
Ecossistemas - Nível superior
 
Fluxo de energia
Fluxo de energia Fluxo de energia
Fluxo de energia
 
Sucessões ecológicas
Sucessões ecológicasSucessões ecológicas
Sucessões ecológicas
 
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemasFluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
Fluxo de energia e circulação de matéria nos ecossistemas
 
fluxo de energia nos ecossistemas
fluxo de energia nos ecossistemasfluxo de energia nos ecossistemas
fluxo de energia nos ecossistemas
 
Ecologia
Ecologia Ecologia
Ecologia
 
Ambiente
AmbienteAmbiente
Ambiente
 
03 ecologia relacoes troficas
03 ecologia   relacoes troficas03 ecologia   relacoes troficas
03 ecologia relacoes troficas
 
Trabalho de atividade prática montagem de um ecossistema sustentável - terr...
Trabalho de atividade prática   montagem de um ecossistema sustentável - terr...Trabalho de atividade prática   montagem de um ecossistema sustentável - terr...
Trabalho de atividade prática montagem de um ecossistema sustentável - terr...
 
Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;
Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;
Fluxo de Energia e Ciclo de matéria; Sucessões Ecológicas;
 
Texto complementar ecossistema(1)
Texto complementar ecossistema(1)Texto complementar ecossistema(1)
Texto complementar ecossistema(1)
 
Fluxo de matéria e energia[1]
Fluxo de matéria e energia[1]Fluxo de matéria e energia[1]
Fluxo de matéria e energia[1]
 
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicosCiências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
Ciências do Ambiente - Cap 1.1 - Conceitos básicos
 
Conceitos em ecologia e ecossistemas silviaaa
Conceitos em ecologia e ecossistemas silviaaaConceitos em ecologia e ecossistemas silviaaa
Conceitos em ecologia e ecossistemas silviaaa
 
Fluxo De Energia E Ciclo De MatéRia
Fluxo De Energia E Ciclo De MatéRiaFluxo De Energia E Ciclo De MatéRia
Fluxo De Energia E Ciclo De MatéRia
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Resumo fluxo de energia e ciclo da matéria
Resumo fluxo de energia e ciclo da matériaResumo fluxo de energia e ciclo da matéria
Resumo fluxo de energia e ciclo da matéria
 

Destaque

Adjetivos em inglês
Adjetivos em inglêsAdjetivos em inglês
Adjetivos em inglêslcpicoli
 
Exercicio de revisao corrigido 8ºano
Exercicio de revisao corrigido 8ºanoExercicio de revisao corrigido 8ºano
Exercicio de revisao corrigido 8ºanoProfessoresColeguium
 
Countables And Uncountables I
Countables And Uncountables ICountables And Uncountables I
Countables And Uncountables Ielainesouza
 
8ºano mat teste4 8ano v1
8ºano mat teste4  8ano v18ºano mat teste4  8ano v1
8ºano mat teste4 8ano v1silvia_lfr
 
Aula de Inglês - Many and Much
Aula de Inglês - Many and MuchAula de Inglês - Many and Much
Aula de Inglês - Many and MuchRavena B
 
Revisao 1serie ingles
Revisao 1serie inglesRevisao 1serie ingles
Revisao 1serie inglesMarcia Barros
 

Destaque (8)

Adjetivos em inglês
Adjetivos em inglêsAdjetivos em inglês
Adjetivos em inglês
 
Grammar quantifyers
Grammar  quantifyersGrammar  quantifyers
Grammar quantifyers
 
Exercicio de revisao corrigido 8ºano
Exercicio de revisao corrigido 8ºanoExercicio de revisao corrigido 8ºano
Exercicio de revisao corrigido 8ºano
 
Countables And Uncountables I
Countables And Uncountables ICountables And Uncountables I
Countables And Uncountables I
 
8ºano mat teste4 8ano v1
8ºano mat teste4  8ano v18ºano mat teste4  8ano v1
8ºano mat teste4 8ano v1
 
Aula de Inglês - Many and Much
Aula de Inglês - Many and MuchAula de Inglês - Many and Much
Aula de Inglês - Many and Much
 
70 dicas melhorar ingles
70 dicas melhorar ingles70 dicas melhorar ingles
70 dicas melhorar ingles
 
Revisao 1serie ingles
Revisao 1serie inglesRevisao 1serie ingles
Revisao 1serie ingles
 

Semelhante a Fluxo Energia Ecossistemas

Ciencias 8ºano - 3º teste
Ciencias   8ºano - 3º testeCiencias   8ºano - 3º teste
Ciencias 8ºano - 3º testeanocas_rita
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point margaridabt
 
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéraFluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéraCarla Brites
 
1 biodiversidade
1   biodiversidade1   biodiversidade
1 biodiversidademargaridabt
 
Fluxos de energia e ciclo de matéria i
Fluxos de energia e ciclo de matéria iFluxos de energia e ciclo de matéria i
Fluxos de energia e ciclo de matéria iCristina Vitória
 
Aula da Especialidade de Ecologia
Aula da Especialidade de Ecologia Aula da Especialidade de Ecologia
Aula da Especialidade de Ecologia Filhos da Rocha
 
Fluxos de energia e ciclo de matéria ii
Fluxos de energia e ciclo de matéria iiFluxos de energia e ciclo de matéria ii
Fluxos de energia e ciclo de matéria iiCristina Vitória
 
1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo
1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo
1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumoLeonor Vaz Pereira
 
Chc cienciahoje-uol-com-br cadeiaalimentar
Chc cienciahoje-uol-com-br cadeiaalimentarChc cienciahoje-uol-com-br cadeiaalimentar
Chc cienciahoje-uol-com-br cadeiaalimentarensinodecienciassme
 
Sucessões ecológicas
Sucessões ecológicasSucessões ecológicas
Sucessões ecológicasLarj
 
Ecologia - Introdução
Ecologia - IntroduçãoEcologia - Introdução
Ecologia - IntroduçãoAndrea Barreto
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point margaridabt
 
Texto complementar ecossistema(1)
Texto complementar ecossistema(1)Texto complementar ecossistema(1)
Texto complementar ecossistema(1)Jose Aldo Ramires
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point margaridabt
 
A biodiversidade no sistema Terra (Banco de imagens).ppt
A biodiversidade no sistema Terra (Banco de imagens).pptA biodiversidade no sistema Terra (Banco de imagens).ppt
A biodiversidade no sistema Terra (Banco de imagens).pptLusMelo20
 

Semelhante a Fluxo Energia Ecossistemas (20)

Ciencias 8ºano - 3º teste
Ciencias   8ºano - 3º testeCiencias   8ºano - 3º teste
Ciencias 8ºano - 3º teste
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
 
Resumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º AnoResumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º Ano
 
Fluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéraFluxo de energia e ciclo de matéra
Fluxo de energia e ciclo de matéra
 
1 biodiversidade
1   biodiversidade1   biodiversidade
1 biodiversidade
 
Fluxos de energia e ciclo de matéria i
Fluxos de energia e ciclo de matéria iFluxos de energia e ciclo de matéria i
Fluxos de energia e ciclo de matéria i
 
Aula da Especialidade de Ecologia
Aula da Especialidade de Ecologia Aula da Especialidade de Ecologia
Aula da Especialidade de Ecologia
 
Fluxos de energia e ciclo de matéria ii
Fluxos de energia e ciclo de matéria iiFluxos de energia e ciclo de matéria ii
Fluxos de energia e ciclo de matéria ii
 
1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo
1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo
1.1. modulo a1.1 divers.organ.resumo
 
Chc cienciahoje-uol-com-br cadeiaalimentar
Chc cienciahoje-uol-com-br cadeiaalimentarChc cienciahoje-uol-com-br cadeiaalimentar
Chc cienciahoje-uol-com-br cadeiaalimentar
 
Sucessões ecológicas
Sucessões ecológicasSucessões ecológicas
Sucessões ecológicas
 
Ecologia
EcologiaEcologia
Ecologia
 
Ecologia - Introdução
Ecologia - IntroduçãoEcologia - Introdução
Ecologia - Introdução
 
Ecologia - conceitos básicos
Ecologia - conceitos básicosEcologia - conceitos básicos
Ecologia - conceitos básicos
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
 
Ecologia socorro
Ecologia socorroEcologia socorro
Ecologia socorro
 
Texto complementar ecossistema(1)
Texto complementar ecossistema(1)Texto complementar ecossistema(1)
Texto complementar ecossistema(1)
 
Biosfera power point
Biosfera  power point Biosfera  power point
Biosfera power point
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
 
A biodiversidade no sistema Terra (Banco de imagens).ppt
A biodiversidade no sistema Terra (Banco de imagens).pptA biodiversidade no sistema Terra (Banco de imagens).ppt
A biodiversidade no sistema Terra (Banco de imagens).ppt
 

Mais de anocas_rita

Planetas e pequenos corpos do sistema solar
Planetas e pequenos corpos do sistema solarPlanetas e pequenos corpos do sistema solar
Planetas e pequenos corpos do sistema solaranocas_rita
 
The triumph of english
The triumph of englishThe triumph of english
The triumph of englishanocas_rita
 
Gerard dipardieu
Gerard dipardieuGerard dipardieu
Gerard dipardieuanocas_rita
 
Fluxo de energia
Fluxo de energia Fluxo de energia
Fluxo de energia anocas_rita
 
Saude e bem estar
Saude e bem estarSaude e bem estar
Saude e bem estaranocas_rita
 
Acne na adolescência
Acne na adolescênciaAcne na adolescência
Acne na adolescênciaanocas_rita
 
Evolução Musical
Evolução MusicalEvolução Musical
Evolução Musicalanocas_rita
 
Ser poeta - Florbela Espanca
Ser poeta - Florbela EspancaSer poeta - Florbela Espanca
Ser poeta - Florbela Espancaanocas_rita
 
Fisica e Quimica 7º Ano - Materiais
Fisica e Quimica 7º Ano - MateriaisFisica e Quimica 7º Ano - Materiais
Fisica e Quimica 7º Ano - Materiaisanocas_rita
 
Mulheres no afeganistão
Mulheres no afeganistãoMulheres no afeganistão
Mulheres no afeganistãoanocas_rita
 
Diferentes culturas do mundo
Diferentes culturas do mundoDiferentes culturas do mundo
Diferentes culturas do mundoanocas_rita
 

Mais de anocas_rita (14)

Planetas e pequenos corpos do sistema solar
Planetas e pequenos corpos do sistema solarPlanetas e pequenos corpos do sistema solar
Planetas e pequenos corpos do sistema solar
 
The triumph of english
The triumph of englishThe triumph of english
The triumph of english
 
O hinduísmo
O hinduísmoO hinduísmo
O hinduísmo
 
Gerard dipardieu
Gerard dipardieuGerard dipardieu
Gerard dipardieu
 
Fluxo de energia
Fluxo de energia Fluxo de energia
Fluxo de energia
 
Saude e bem estar
Saude e bem estarSaude e bem estar
Saude e bem estar
 
Acne na adolescência
Acne na adolescênciaAcne na adolescência
Acne na adolescência
 
Evolução Musical
Evolução MusicalEvolução Musical
Evolução Musical
 
Ser poeta - Florbela Espanca
Ser poeta - Florbela EspancaSer poeta - Florbela Espanca
Ser poeta - Florbela Espanca
 
Fisica e Quimica 7º Ano - Materiais
Fisica e Quimica 7º Ano - MateriaisFisica e Quimica 7º Ano - Materiais
Fisica e Quimica 7º Ano - Materiais
 
Mulheres no afeganistão
Mulheres no afeganistãoMulheres no afeganistão
Mulheres no afeganistão
 
Peso e massa
Peso e massaPeso e massa
Peso e massa
 
Inglês
InglêsInglês
Inglês
 
Diferentes culturas do mundo
Diferentes culturas do mundoDiferentes culturas do mundo
Diferentes culturas do mundo
 

Último

637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 

Último (20)

637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 

Fluxo Energia Ecossistemas

  • 1. Fluxo de Energia e Ciclos de Matéria Ciências da Natureza
  • 2. Como é transferida a energia e a matéria nos ecossistemas? A principal fonte de energia dos ecossistemas é o Sol.
  • 3. O fluxo de energia é unidireccional. A energia solar é captada pelas plantas, transformada em energia química e, através da alimentação, passa para outros organismos, não voltando ao Sol.
  • 4. Importante Porque é que um fluxo de energia é chamado de Fluxo Unidireccional? É um fluxo porque é uma circulação continua de energia. É unidireccional porque essa energia provem do Sol, entra nos ecossistemas, e é gasta, não voltando portanto ao Sol.
  • 5. A matéria circula nos ecossistemas de uma forma cíclica. Plantas Animais Seres Vivos Autotróficos Seres Vivos Heterotróficos Produzem matéria orgânica a partir da matéria mineral, na fotossíntese Precisam de se alimentar para obter matéria orgânica
  • 6. Seres Autotróficos (plantas) Matéria Orgânica – É o alimento das plantas que faz parte das suas células Seres Heterotróficos (animais) Matéria Orgânica – é o alimento dos animais e constitui as suas células. Os restos e cadáveres dos organismos autoróficos e heterotróficos e as suas excreções são decompostos pelos microrganismos que transformam a matéria orgânica em matéria mineral, que pode ser utilizada pelas plantas, reiniciando o ciclo
  • 7. O que são cadeias alimentares? Uma cadeia alimentar é uma sequência de organismos interligados por relações de alimentação. A transferência de energia tem inicio nas plantas e continua através de um conjunto de organismos – cada ser vivo de uma cadeia alimenta-se do anterior e serve de alimento ao seguinte A posição que cada ser vivo ocupa numa cadeia alimentar corresponde ao seu nível trófico.
  • 8. Os produtores são organismos autotróficos e ocupam o primeiro nível trófico. Os consumidores são organismos heterotróficos. Consumidores Produtor
  • 9. Importante Prevê o impacto que a eliminação dos produtores poderá ter neste ecossistema. A eliminação dos produtos provocará uma extinção dos seres vivos que, directa ou indirectamente, deles se alimenta. Sem produtores não ocorre a fotossíntese e desta forma, não existe conversão de energia solar em energia química, nem a transformação de matéria mineral em matéria orgânica.
  • 10. Cadeias Alimentares: Consumidor primário Cadáver de animal Consumidor secundário Consumidor terciário
  • 11. O que são Teias Alimentares? Num ecossistema, os organismos constituem teias ou redes alimentares. Uma Teia Alimentar é o conjunto das várias cadeias alimentares de um ecossistema interligadas entre si. Numa teia alimentar, um ser vivo pode ocupar diferentes níveis tróficos conforme a cadeia alimentar em que está incluído. Por outro lado, seres vivos diferentes podem ocupar o mesmo nível trófico, pois obtêm a matéria e a energia de forma semelhante
  • 12. Como ocorre a transferência de energia numa cadeia alimentar? Quando um ser vivo se alimenta de outro, há uma transferência de energia química através da cadeia alimentar – fluxo unidireccional da energia. As pirâmides ecológicas representam a transferência de energia e matéria ao longo de uma cadeia alimentar. I – 1 500 000 Produtores II –200 00 Consumidores primários III – 900 000 Consumidores secundários IV – 1 Consumidor terciário
  • 13. Qual é a importância da decomposição? A decomposição é um processo complexo de transformação da matéria orgânica em matéria mineral. Os seres vivos que estão envolvidos na decomposição são os decompositores – bactérias, fungos e animais detritívoros. Os animais detritívoros são responsáveis pela fragmentação dos detritos – excrementos, cadáveres e restos de seres vivos. Esta reciclagem da matéria é fundamental para o funcionamento dos ecossistemas.
  • 14. Importante Explica o papel fundamental desempenhado pelos decompositores nos ecossistemas. São os decompositores os responsáveis pela formação de detritos, a produção de húmus e a sua transformação em matéria mineral. Desta forma esta ultima fica novamente disponível para os produtores.
  • 15. O que são ciclos de matéria? Em cada ecossistema ocorrem, simultaneamente, diversos ciclos de matéria – circulação contínua de substâncias entre o meio e os seres vivos.
  • 16. Como circula a água no sistema Terra? O ciclo da água é movimentado pela energia do Sol, pois é o seu calor que faz evaporar a água, principalmente a da superfície dos oceanos, rios, lagos e também da transpiração dos seres vivos.
  • 17. Como ocorre a colonização de um local onde não existiam seres vivos? As primeiras espécies capazes de colonizar um substrato virgem são chamadas de comunidades pioneiras. As comunidades pioneiras são seres de pequeno porte e de desenvolvimento rápido, como líquenes, musgos e fetos
  • 18. Estas são transportadas para o substrato virgem principalmente navegando pelo mar ou transportadas pelo vento.
  • 19. O que é a sucessão ecológica? Clímax é um processo complexo e estável derivado do desenvolvimento do substrato que fora ocupado pela comunidade pioneira.
  • 20. Sucessão ecológica é a evolução do ecossistema desde a comunidade pioneira até atingir o clímax.
  • 21. Quando a sucessão se inicia num local onde não existiam seres vivos, como uma ilha vulcânica recém-formada, designa-se por sucessão primária.
  • 22. No caso de um local onde, anteriormente, já existiu uma comunidade, como um campo agrícola abandonado ou uma floresta destruída pelo fogo, designa-se por sucessão secundária.
  • 23. Como varia o numero de indivíduos de uma população ao longo do tempo? Crescimento exponencial é um aumento rápido do numero de indivíduos de uma população por natalidade. O equilíbrio dinâmico da população é caracterizado por flutuações cíclicas – oscilações do numero de indivíduos da população ao longo do tempo.
  • 24. O que são catástrofes naturais? São acontecimentos de origem natural com consequências graves para o equilíbrio dos ecossistemas e para as populações. O melhor modo de minorar os efeitos de uma catástrofe são a prevenção e a protecção
  • 25. Sismos Definição: São manifestações da intensa actividade geológica da Terra que podem causar elevados prejuízos humanos e materiais. Medidas para evitar esta catástrofe: Construir cartas de risco sísmico, estabelecer normas de construção anti-sísmica, aumentar a investigação cientifica e fazer regulamente exercícios de simulação
  • 26. Vulcões Definição: São manifestações da intensa actividade geológica da Terra. O prejuízo pode ser reduzido se houver um planeamento na ocupação do solo.
  • 27. Tempestades Definição: São manifestações da intensa actividade atmosférica da Terra e podem causar elevados prejuízos humanos e materiais. Em caso de tempestade, as populações devem estar sempre atentas ás informações transmitidas pelos media. Associados ás tempestades estão os ciclones e os tornados.
  • 28. Inundações Definição: Subida do nível das águas que saem do seu leito normal e alagam as margens e áreas circunvizinhas – são fenómenos naturais temporários. Causas: Excesso de precipitação, falta de limpeza dos leitos, construções sem planeamento Consequências: Prejuízos materiais e perdas de vidas. Prevenção: Fazer cartas de zonas inundáveis, os constructores civis devem cumprir a legislação.
  • 29. Secas Definição: Períodos longos de tempo seco de modo a causar problemas na agricultura e no fornecimento de água – podem causar elevados prejuízos humanos e materiais. Causas: Quantidade e distribuição anual de precipitação, valores elevados da temperatura do ar. Consequências: Diminuição nas reservas de água potável, o aumento dos incêndios florestais, a diminuição da biodiversidade, a queda de produtividade agrícola e a desertificação. Prevenção: Poupar água Para prevenir: Os cientistas devem conhecer as condições climáticas.
  • 30. Fim